Crossovers Mercado Toyota

Toyota muda estratégia e substituirá C-HR por Daihatsu DN Trec, segundo jornal

daihatsu-dn-trec-1 Toyota muda estratégia e substituirá C-HR por Daihatsu DN Trec, segundo jornal

A Toyota teria mudado sua estratégia de produto para o mercado brasileiro, de acordo com o jornal O Estado de São Paulo. Antes, o projeto era trazer ao mercado brasileiro o crossover híbrido C-HR, que você já viu rodando parcialmente camuflado e em duas versões. No entanto, o novo plano de expansão da Daihatsu caiu no colo da filial brasileira, que agora pretende utilizar modelos da marca japonesa por aqui.



O movimento não é inédito, já que a Daihatsu foi vendida por aqui nos anos 90 e a própria Toyota utilizou o Boon, que também é conhecido como Passo na gigante japonesa, para servir de bancada de testes para o futuro Etios. Agora, os olhos da empresa estão sobre o conceito Daihatsu DN Trec, que foi exibido em Tóquio este ano e chega ao mercado nipônico em 2018.

O próprio presidente da Toyota para a América Latina, Steve St.Angelo, não disfarçou sua apreciação diante do pequeno utilitário esportivo, que agora é o alvo da marca no país. A mudança veio por conta da experiência da Toyota com valor percebido no mercado brasileiro. Isso significa que não é necessário introduzir um produto muito sofisticado se outro, mais simples e barato, pode vender – e render – muito mais.

daihatsu-dn-trec-4 Toyota muda estratégia e substituirá C-HR por Daihatsu DN Trec, segundo jornal

Nesse caso, o Daihatsu DN Trec se encaixaria perfeitamente no cenário nacional, visto que o segmento de utilitários esportivos compactos cresce bastante e é uma parte do mercado onde a Toyota não está, já que comercializa apenas os mais caros RAV4 – importado – e a SW4, que chega da Argentina e está em um patamar de preço bem distante da maioria dos consumidores desse segmento.

Assim, o Daihatsu DN Trec pode fazer no país o mesmo que o Etios, embora não aparente ser assim tão simples quanto o compacto, que também é vendido na Índia. Como a Toyota conseguiu emplacar o compacto mesmo diante de sua extrema simplicidade, a ação agora é fazer o mesmo com este SUV compacto, embora com um nível de sofisticação, qualidade e segurança superiores. A questão do conceito é que ele apresenta um produto de 3,98 m de comprimento, menor que o Honda WR-V, por exemplo.

daihatsu-dn-trec-5 Toyota muda estratégia e substituirá C-HR por Daihatsu DN Trec, segundo jornal

Para mercados como o da Índia, o DN Trec se encaixa perfeitamente em termos tributários. Aqui, não existe essa diferenciação. Mesmo que chegue como um rival direto do crossover da Honda, o produto da Toyota ainda não seria um rival direto para HR-V, Kicks e modelos de maior tamanho. Porta-malas e talvez espaço interno serão suas limitações. Como SUV de acesso, o Daihatsu cai como uma luva, mas sem dúvida, ter o C-HR Hybrid como intermediário entre este e o RAV4, seria igualmente muito interessante, mesmo que seja importado como o Prius.

Em termos de produção, como já dissemos, haverá uma capacidade instalada extra em Sorocaba de 51 mil unidades, com base nos planos industriais da Toyota. O volume é mais do que necessário para as pretensões de um SUV compacto como o DN Trec, podendo ainda ser exportado para a América Latina, sem prejuízo o mercado interno. Com ele e o Yaris, também de baixo custo e oriundo da Tailândia, a marca foca na rentabilidade maior para manter sua presença em segmentos importantes do mercado. E você, o que acha dessa mudança?

[Fonte: Estadão]

  • Leonel

    “Isso significa que não é necessário introduzir um produto muito sofisticado se outro, mais simples e barato, pode vender – e render – muito mais.” Corolla que o diga rss..ainda mais se tiver o símbolo Toyota, tem gente que compra e nem se informa.

    Aguardemos…

    • Roxxton

      Etios que o diga!

    • Yuri Lima

      Toyota: fazendo o brasileiro de otário em todo seu line up de produtos.

      • Luciano RC

        Ela simplesmente faz aquilo que entende ser melhor para ter ganhos. O mercado brasileiro é assim… com certeza esse modelo vai vender horrores e dar muito lucro a marca. Isso se chama analise de mercado e planejamento.
        Porém, ainda acho que o C-HR virá importado.

        • Yuri Lima

          Claro, a empresa visa ao lucro. Certa é ela. A Toyota criou nos últimos 20 anos uma imagem de marca completamente diferente do que era nos tempos da Bandeirante.
          Para o brasileiro médio, hoje, a Toyota é “premium” (cara, mas com produtos que compensam os poucos opcionais e defasagem na imagem de “inquebrável”).

          Por isso, tem gente pagando quase 70 paus num Étios que usa cabo de aço na embreagem manual ou um jurássico AT4 dos anos 80, porque “é Toyota”. Gente dando 250 paus numa SW4 (mesmo valor de uma Discovery) porque “é Toyota”.

          E a empresa viu que podia vender até caixa de sapato com seu emblema, cobrar mil reais em cada (sem o sapato!), que o brasileiro compra feliz da vida por estar levando um “Toyota” pra casa.

          • Luciano RC

            Ela soube analisar o mercado e entrega em seus carros aquilo que o consumidor mais valoriza. Percebeu que não adianta ficar investindo em tecnologia e equipamentos, se a grande maioria busca um veículo confortável, que tenha custos baratos, bom atendimento e seja valorizado na revenda. Parabéns a marca que soube entender o consumidor e lucra com isso.

            • Mr. Pennybags

              MAs é uma caixa que não quebra! o papelão é bom!

            • fredggp .

              É, mas o Etios não foi tão bem aceito no início. Essa análise de mercado não foi muito feliz para esse modelo que só depois é que deslanchou. Quase virou um “case” de mercado. Depois do câmbio automático e de algumas adequações é que o modelo se deu bem. Fosse totalmente “indiano” não acho que teria o sucesso que tem, apesar do T no capô….

              • Luciano RC

                Exatamente… ela lançou ele cru e foi melhorando. Melhorando onde o mercado viu necessidade.

          • Antônio Pereira

            É isso mesmo. Não é a Toyota que faz o brasileiro de otário, é o otário do brasileiro que compra qualquer coisa que se apresentar com a marca Toyota, seja a que preço for.
            A finalidade de toda empresa é ter lucro e quanto mais melhor. Eles estão certos, quem compra é que está errado.

          • Francisco Helio

            Caixa de sapato, furadeira elétrica e até motossera!!! Botou o T na frente, todo mundo compra!!! Isso fruto de um pós venda exemplar e fama de durabilidade dos produtos.

          • 1945_DE

            Esse brasileiro médio é uma besta mesmo.

      • Sasaki

        Tem certeza que eh a Toyota que esta fazendo brasileiro de otario?

      • Flight_Falcon

        Não só ela, todas as empresas capitalistas.

        • Mr. Pennybags

          e a empresa que não é capitalista (estado) tá dando um show, né?

        • Jad Bal Ja

          Não, todo mundo faz isso, e não há absolutamente nada de errado nisso. Só brasileiro acha que os outros deveriam trabalhar para o bem geral. Alias vc deve trabalhar de graça né?

    • Márcio Motta

      mesma estrategia da Renault. coloca produtos de marca popular com o logo da marca principal.

    • Ⓜ️arcelo

      Eles podem muito bem capar o CH-R para introduzir no mercado br com muita lucratividade, o fato é que eles não tem um produto para fazer páreo para o HR-V, por isso não há como dizer se é um decisão acertado pois por um lado o CHR é um crossover nato, quase de nicho, e o este Trec aí é compacto demais. O certo seria eles colocarem a mão no bolso e desenvolver ago específico para nosso mercado, coisa que não irão fazer.

    • Yuri Lima

      O Presidente da Toyota tem a estratégia de vendas no melhor estilo Zeca Urubu passando a perna no PicaPau

  • Mancelmo

    Toyota sendo Toyota…

    • Luciano RC

      Toyota sendo esperta… isso que uma empresa precisa ser.

      • GuiWX88

        É “esperta” só porque o consumidor não é.

        Do ponto de vista de gestão empresarial é isso mesmo, menor investimento = maior retorno. Do ponto de vista da oferta é lamentável essa mania de baixar o nível.
        Do ponto de vista do nosso esclarecido mercado consumidor é um prato cheio. Um ciclo que se fecha, simples assim. Brasil, o país do “tá bom assim!”.

        • Luciano RC

          Isso é uma questão cultural. Temos que entender que o Brasil é grande demais e tem regiões que nem suportam muita modernidade e tecnologia.

          Acha que da pra rodar com um hibrido nas regiões mais esquecidas do nosso País? A marca olha tudo isso em sua gestão e faz investimentos que dê retorno e viabilize suas operações. Hoje, posso garantir que a Toyota nunca deixaria nosso mercado e deve ser uma das montadoras que tem maior percentual de lucro e mais envia dinheiro a Matriz. A Fiat foi assim durante um tempo, mas esqueceu da sua linha e hoje amarga problemas.

          • Mancelmo

            …é de fato uma questão cultural, pra um povo que não sabe nem mesmo utilizar as luzes nos carros qualquer produto serve… pelo menos pra maioria… Nesse caso em questão acho que a Toyota está querendo ser muito “esperta” e vai deixar de oferecer um produto interessante.

            • Luciano RC

              Você descreveu exatamente como é o consumidor brasileiro. Não canso de ver veículos andando com a lanterna traseira de neblina acessa em noites limpas.
              A Toyota deve lançar o C-HR no Brasil, porém virá importado para brigar com Equinox e Compass Limited.
              Esse modelo da Daihatsu deve vir para brigar com o Renegade e HR-V.

            • Romualdo Vieira

              Verdade. Somos um povo atrasado em cultura e educação. E a parte que escreveu sobre usar lanternas, concordo 100%. Fico pensando na lógica da pessoa usar a lanterna de neblina incomodando quem viaja atrás em noites sem chuva ou neblina alguma. É de doer os olhos! Pela péssima educação e cultura nesses aspectos e noutros, é que acredito que dificilmente seremos uma nação de primeiro mundo.

          • GuiWX88

            Ah isso é verdade. Somos um país totalmente “analógico” e sem esforço de mudar isso. A Fiat é uma marca que não posso falar muito pq a única impressão que me passa é de algo meio “Saldão das Casas Bahia”, aquela explosão de ofertas, 15 pessoas da família dentro do test drive, etc. Posso estar falando besteira mas em posicionamento de mercado ela mesmo se coloca sem constrangimento como a alternativa “baixo custo com tradição”, as vezes com uma ponta ou outra de novidade, mas que atingem seu ápice com a Toro. Acho que é a estratégia de mercado deles, tanto que há tempos não se vendem como algo mais pretensioso do que ser apenas, barato. Um pouco diferente da Toyota, que no BR é cara pra diab*, nada generosa nos equipamentos, “durável”, barato de manter, bom de revenda e dá status só pro tipo de pessoa que acredita nessa bizarrice chamada status. Por que gera essa paixão cega? Pq como vc disse, é o país do “pau pra toda obra”, assim a oferta apenas se ajusta a demanda.

          • GuiWX88

            Ah isso é verdade. Somos um país totalmente “analógico” e sem esforço de mudar isso. A Fiat é uma marca que não posso falar muito pq a única impressão que me passa é de algo meio “Saldão das Casas Bahia”. Me parece que em posicionamento de mercado ela mesmo se coloca sem constrangimento como alternativa “baixo custo com tradição”, raramente com uma ponta ou outra de novidade, mas que atingem seu ápice com a Toro. Acho que é a estratégia de mercado deles, tanto que há tempos não se vendem como algo mais pretensioso do que ser apenas, barato. Um pouco diferente da Toyota, que no BR é cara pra diab*, nada generosa nos equipamentos, “durável”, barato de manter, bom de revenda e dá status só pro tipo de pessoa que acredita nessa bizarrice chamada status. Por que gera essa paixão cega? Pq como vc disse, é o país do “pau pra toda obra”, assim a oferta apenas se ajusta a demanda.

        • From Rivia

          Desculpa a curiosidade, mas onde está a “queda” do nível? Por acaso conhece algum carro da Daihatsu? Já andou em algum? O jipinho Terios é até hoje admirado pelos donos, pela qualidade construtiva e confiabilidade mecânica. Não é difícil ver um andando em boas condições, isso porque é um veículo dos anos 90 de uma montadora que há décadas não tem presença no Brasil. Já a Toyota fez um recall de 11 milhões de veículos nos EUA, e algumas centenas de milhares por aqui… É bom não generalizar, simplesmente às vezes o que aparenta ser “mais simples” é melhor.

  • invalid_pilot

    Isso é óbvio! Preço vai ser de Toyota.
    Vende na Índia esse modelo? Se sim tem enorme chance de fazer sucesso aqui.

  • Dimitri Martinez

    Significa falta de respeito pelo consumidor….. Significa que a Toyota sabe que não precisa colocar um produto sofisticado, basta colocar um “segunda linha”, ajustar para o mercado local e colocar o logotipo que será vendido em ampla escala.
    Não somos e nunca seremos respeitados pelas montadoras, até a mudança da mentalidade dos consumidores….

    • ViniciusVS

      Não vejo problema algum em um “segunda linha” desde que feitos os devidos ajustes…

      Temos modelos “indianos” adaptados para o Brasil que são melhores que muitos nacionais, um exemplo é quando um Kwid de baixíssimo custo consegue ir melhor que o tradicional Ford Ka no Crash Test…

      É deixar o preconceito de lado e esperar as adaptações para nosso mercado.

      • Dimitri Martinez

        Pois bem, entendo seu lado.
        Não é questão de preconceito, mas é necessário uma ressalva: Quer trazer um modelo mais barato e vender no nosso mercado? Traz, porém pratica o preço justo.
        Mas a montadora vai fazer isso só pra lucrar mais porque aqui tem brecha nessa fatia de mercado. Ve lá se ela faz isso com a RAV4 (que salvo engano vem do Japão, ou com a SW4, que também vem de fora), porque nessa faixa mais alta o consumidor pesquisa e sabe o que compra….
        Poderia sim oferecer o CH-R no nosso mercado…..

        • ViniciusVS

          É óbvio que é para lucrar mais, as montadoras investem pesado em pesquisas de mercado para isso mesmo…

          A montadora que entende o seu consumidor consegue fidelizar o seu cliente seja pelo produto, pelo conjunto, marca, pós venda… Cada montadora tem seu perfil de cliente e investe em pesquisa justamente para atender esse consumidor fiel.

          As que não fazem tem forte tendência de perder mercado.

          • Luciano RC

            Exatamente… a Toyota só cresce no Brasil. Terá lançamentos em 2018 e com certeza vai aumentar a participação. Esperta ela que conseguiu compreender o mercado e fatura alto com isso.

          • Antonio

            Isso ate aqui, ou por pouco tempo, na medida que o consumidor descobre que esta sendo manipulado, o supra-sumo Toyota começara a perder seu aroma, e ai eu quero ver que o tipo de freio que ela vai utilizar.
            Aguardemos com paciência!

            • ViniciusVS

              Isso faz parte da evolução e das pesquisas de mercado… fazem o carro para lucrar obviamente e satisfazer o seu publico alvo.

              Não é questão de ser o melhor carro e sim de atender as expectativas, quando deixa de atender a montadora precisa mudar.

            • Fabricio Watanabe

              O problema é que as vezes o cara sai de um Toyota, vai pra um mais tecnológico e acontece tudo aquilo que não acontecia com um Toyota…. Dae o cara volta, mesmo sabendo que o carro é “inferior” aos concorrentes… Não sei se muda isso não…

        • dsralves .

          Isso de que o consumidor com mais dinheiro pesquisa mais é uma falácia. Muito pelo contrário, quem tem dinheiro compra o que gosta e ponto, não precisa ficar calculando e pesquisando custo x benefício.
          O SW4 mesmo é uma carroça que só tem tamanho e você vê várias senhoras de shopping rodando com eles por aí.

          • Luciano RC

            O publico de maior renda é quem mais pesquisa e procura carros que realmente tenham qualidades e o atendam. A SW4 vende bem por que qualidades não faltam. Principalmente a qualidade do pós-vendas, o custo de seguro e peças e principalmente a revenda.

            • dsralves .

              Luciano, quem gasta R$ 200.000,00 num carro tem grana pra bancar manutenção premium e desvalorização acima da média. Logicamente o SW4 tem qualidades, mas não explica a quantidade deles rodando em grandes centros urbanos. O consumidor dessa faixa não precisa ficar calculando pequenas diferenças de seguro e desvalorização como o público de carros até 100 mil reais. Até porque todo e qualquer carro na faixa superior tem um mínimo de luxo e conveniência.
              Insisto, não há uma relação entre maior renda e maior pesquisa na compra de carros. Ao contrário, quem precisa fazer contas pesquisa muito mais o que está comprando.

              • Luciano RC

                Tem grana… e exatamente por ter, se preocupa mais. Quem está nem ai para os custos, são os pobres que ficaram ricos. Aqueles que na primeira crise quebra e volta a reclamar da vida.
                Quem realmente conquista e da valor ao seu dinheiro, se preocupa com centavos. Esse é o publico que deixa de comprar um Land Rover pra ter uma Hillux e pensa nos custos, revenda e seguro. Que pesquisa, que avalia cada passo e adia a compra do carro quando o mercado enfraquece.

              • Antonio

                As barangas estão pouco se lixando por qualidade ou preço, o que elas querem e statos, aqui no brasil se mostra luxo pelo carro que tem, vejam! A maioria aqui enaltece isso

            • Rafael Lima

              Só compram pq vende rápido e desvaloriza muito pouco, conheço gente com SW4 que nem seguro tem, e principalmente pelo Status que um Toyota estranhamente dá no BR

              • Luciano RC

                Tenho vários conhecidos que possuem Hillux e SW4. Todos compram pelo mesmo motivo: Tem manutenção de Corola, atendimento maravilhoso na concessionária aqui de Guarulhos e ela é super valorizada na troca na própria Toyota. Ultimo que trocou, pegou tabela Fipe na SW4 2014 e pegou uma zero km.

        • O modelo mais barato que vem para nosso mercado se torna “mais luxuoso” para atender a um consumidor que, apesar de não concordarem, é exigente. Só não espere que ele seja exatamente como o europeu.

      • Cesar

        Você se esqueceu do próprio E tios que também é indiano. Essa estratégia da Toyota já é velha.

        • ViniciusVS

          Sim, o Etios quando chegou fracassou mas a Toyota foi “arrumando” aos poucos e apesar da demora em ficar “ok”, hoje vende bem.

          • Luciano RC

            Ela foi acertando o carro e hoje ele tem suas qualidades e é uma boa compra frente a grande parte da concorrência.

            • Rafael Lima

              Pra mim só vale a pena na Versão 1.3X, mais que isso os outros concorrentes são muito mais atraentes, 69 num platinum não dá

              • Luciano RC

                Eu prefiro um Etios do que um Onix/Prisma ou Gol/Voyage. Acho ele mais negócio, principalmente quando se pensa num carro para o dia-a-dia.

                • Rafael Lima

                  Sim, mas aí você ja chega nos 60 mil, tem Argo e Polo, pra mim Etios só nas versões de entrada

                  • Luciano RC

                    Sim, ele começa a ter uma concorrência mais tecnologica.

    • André

      Muito bem, é isso mesmo, brasileiro não tem respeito pelos produtos que compra e as montadoras se adaptam a esse fato.

  • NaoFaloComBandeirantes

    Entendo a Toyota fazer isso. Acho que o brasileiro rejeitaria a ousadia do C-HR.
    O Daihatsu Trec é mais conservador.

    Porém lamento. Acho o C-HR o Toyota mais bonito de muitos anos.

    • Ousadia não se põe à mesa. Se o produto simples é que agrada, vamos de simplicidade, oras!

      • NaoFaloComBandeirantes

        Verdade.
        A Toyota fez a decisão certa (pensando como negócio).
        Penando como apaixonado por carro, preferiria o C-HR.

        • Matthew

          Essa discussão toda só mostra como o Brasil é a escória do mercado automotivo mundial. Esses dias li a avaliação da Car and Driver norte americana a respeito deste C-HR e eles acham o carro uma piada.

          Num canal do YouTube o cara testa uma Yaris iA, que nada mais é do que o Mazda 2 sedã, e ele acha uma piada o desempenho do motor 1.5 com mais de 100 cavalos.

          Aí pro Brasil trazem esses modelos indianos de segunda linha com câmbio automático de 4 marchas, embreagem acionada por cabo, a módicos 70 mil reais, e o experts do fórum ainda defendem esse absurdo: “a marca está correta em seu modelo de negócios!”. Meu deus, vocês são executivos da marca ganhando bônus por desempenho ou consumidores?! Pra mim enquanto consumidor não ameniza em nada o fato de que eles conseguem explorar ainda mais o público local e tem lógica pelo lado deles.

          Em tempo, os argentinos receberam a 8a geração do Camry com opções de motor 4 cilindros 2.5 e V6 3.5 de 300 cavalos. Mas tudo bem, nós teremos uma adaptação da Daihatsu por 100 mil temers. Brasileiro merece ser estuprado pelo governo e pelas empresas, embora o fetiche recaia sobre as últimas, sobretudo se forem gringas.

          • Consumidor não pensa, consumidor exige o que ele acha que é justo.
            No Brasil o cidadão olharia para um Camry e pensa no quanto vai gastar de gasolina, em como o assoalho iria “bater no chão” de nossas ruas, e compraria o primeiro SUV que lhe desse “sensação de segurança”.

  • Romualdo Vieira

    Não sou cliente Toyota. Se fosse, deixaria de ser por esta postura! Felizmente para a Toyota, ela tem uma imagem premium aqui no BR e pode vender seus carros pelo preço que quiser (é o famoso valor percebido, quando estudamos estratégia de marketing), e infelizmente para o consumidor, ele paga valores estratosféricos nos carros, e depois na manutenção (igualmente cara), para vender seus carros que nunca deram problema aos 50 mil km… sensacional!

    • Rafael

      “…para vender seus carros que nunca deram problema aos 50 mil km…”
      Geralmente cliente da Toyota é assim mesmo! Compra carro zero, vende depois de 3 anos com menos de 50 mil km e grita aos ventos que nunca deu defeito, pois Toyota é Toyota.
      Que carro com revisão em dia dá problema com 3 anos de uso e menos de 50 mil km?
      Obs: Nada contra clientes Toyota, o dinheiro é deles e eles fazem o que querem com ele.

      • Maycon Farias

        Meu Corolla está com 178 mil km e meu mecânico só faz elogios, 100 mil km somente comigo. Vai por mim… clientes da Toyota como eu sabem muito bem a qualidade construtiva e duradoura da mecânica de nossos carros. Essa história de troca de carro de 3 anos é algo natural dentro de qualquer marca, principalmente quem tem dinheiro(eu nao) e pode ter um modelo novo sempre que é lançado. Eu tenho plena confiança na marca. Posso dizer total confiança. Infelizmente não tive isso em outras marcas. Mas existem outras que podem gerar confiança a seus clientes também. Cada marca colhe frutos do que plantou.

  • Cesar

    Hoje estou no meu segundo Toyota, mas certamente será o último. Comparando o primeiro com o segundo, houve uma queda de qualidade flagrante. Esse modelo da reportagem será mais uma queda de qualidade da Toyota.

    • From Rivia

      Qual era o antigo e qual o atual Toyota, Cesar?

  • Marcelo Cordeiro

    É isto mesmo. Se o consumidor brasileiro não se respeita, porque a Toyota iria respeitá-lo? Fui a uma concessionária Toyota e estava olhando um Etios Platinum. Aí quando eu falei ao vendedor tudo o que o modelo NÃO tinha e deveria ter por conta do preço abusivo, ele simplesmente retrucou, sob alegação de que tratava-se de um Toyota!!!! Nem perdi tempo respondendo, dei de ombros e saí com a certeza que realmente a marca nos trata como palhaços!!!!!

    • Matthew

      Ué, se até os entendidos aqui do fórum defendem a estratégia, o que dirá o consumidor leigo? Depois quando aparece notícia de aumento de preços é aquela histeria coletiva.

  • Daniel

    A Toyota são os portugueses e o mercado brasileiro os índios. Pra que trazer coisa boa se a gente se contenta com espelhinho?

    • edgar__rj

      Exatamente…
      ” Isso significa que não é necessário introduzir um produto muito sofisticado se outro, mais simples e barato, pode vender – e render – muito mais “.

    • Jad Bal Ja

      Sinceramente sou mil vezes esse Daihatsu do que essa coisa esquisita da Toyota.

      • PEDAORM

        Pode preferir o design, mas o CHR é maior e mais refinado.

    • Jad Bal Ja

      É só para de agir como índio, tadinho do brasileiro, sempre sendo roubado pelos outros.

  • Antes de descer o sarrafo na Toyota, pensem: o que vocês acham que o consumidor quer? Um carro híbrido, sofisticado, por um preço caríssimo e com manutenção horrorosa, ou um carro simples, que possa ser usado no dia-a-dia, sem firulas e com confiabilidade?

    • Marcelo Cordeiro

      Um carro hibrido, moderno, por um preço justo como a Toyota e outras montadoras oferecem em vários outros países. Porque você acha que temos que escolher, meu caro? As empresas, até entendo, pois visam o lucro, mas jamais entenderei consumidor querendo justificar o injustificável. Por isso, fazem o que fazem em nosso mercado. Inacreditável!!!!

      • Porque o consumidor compra aquilo que lhe dá mais segurança, e força as fábricas a escolher o que dá mais lucro.

        O Brasil, aliás, se supera quando o assunto são escolhas ruins:
        – motores flex (os legítimos “patos”, ruins com gasolina e com álcool) leva a preferência com relação aos híbridos;
        – câmbio manual não existe em carros maiores, pois o povo em geral ficou com preguiça de passar marcha (e ter algum prazer na direção, sem falar na economia de combustível);
        – isso sem falar na mania de SUV (se bem que esta tragédia é mundial, não é exclusiva do brasileiro).

        Quem escreve em fóruns, gosta de bons carros (e não se conforma com o mercado brasileiro) é uma exceção. A maioria acha que o que é oferecido é bom, e “consome” o produto “ruim” – com muito gosto.

      • Louis

        Então compre um Prius, híbrido, moderno, preço justo (considerando nosso mercado), e vendido em países desenvolvidos.

        • Marcelo Cordeiro

          Não compro porque ultrapassa a faixa de preço que posso pagar por um veículo. Contudo, se tivesse grana para comprar um Corola altis, por exemplo, iria fácil de Prius. É isto o que estou dizendo, dentro das suas possibilidades, o brasileiro deveria optar pelo projeto mais moderno, mais refinado, mais seguro, mas não o faz, o que encoraja as montadoras a mandar pra cá o que tem de pior, já que aceitamos de bom grado. Dentro da minha disponibilidade, por exemplo, optei por um Polo Highline 200TSi e não por um Etios, não por um Ônix ou Argo, por entender que de todos eles, era o que me oferecia mais segurança, tecnologia embarcada e desempenho.

          • MauroRF

            Corretíssimo o seu comentário e concordo com ele. Já disse aqui no fórum várias vezes que não gosto de VW porque acho os carros dela “sem sal”, mas analisando a concorrência da faixa de preço do Polo e o que ele oferece, é a melhor escolha hoje. Basta eu aceitar o design sem sal que terei o resto, principalmente segurança, rs. O seguro foi caro do seu? Chegou a cotar outros modelos?

            • Eu compraria o Jetta atual, mesmo correndo o risco de ter um projeto desatualizado. Os preços estão bons, e o carro é bom.

    • Hoffmann

      Até onde eu sei a manutenção de um Prius (leia-se custo de revisões e cesta básica de peças de desgaste natural) custa o mesmo que a de um Corolla, tanto que ele vem atraindo consumidores do próprio Corolla Altis, afinal por uma ninharia a mais se leva um carro muito melhor. Querer defender a Toyota nesse caso é pura alienação.

      • D136O

        muito melhor se for do ponto de vista tecnológico pq quanto a beleza ….

      • Mario Souza

        A bateria do Prius tem vida útil de cerca de 10 anos.Melhor que uma Start-Stop

    • Duh

      Como se essa tosqueira não vai vim com preço de produto de primeiro mundo, afinal fétidos é muito barato né? devia custar o msm que o Kwid.

    • FrankTesl

      vá em qualquer concessionária Toyota, pegue um folheto com a tabela de valores de manutenção e se espante ao ver que os valores das revisões do Prius e do Corolla são muito parecidos para a maioria dos anos.

  • Hoffmann

    Quero só ver o preço absurdo desse mini-SUV aqui. Chuto que a versão de entrada partirá de 90k no mínimo, sendo bem otimista, a Toyota não vai querer canibalizar as vendas da linha Yaris, que é quem ficará na faixa dos 65-85k. Sim, eu sei que são modelos de segmentos diferentes, mas dada a conjuntura de mercado atual a maioria dos interessados no futuros hatch e sedã compactos “premium” passariam direto para um SUV/Crossover se ambos estiverem no showroom da marca pelo mesmo valor, vide o caso dos Honda Fit e principalmente City, que perderam vendas para o HR-V e Wesley-RV.

    O CH-R com certeza viria BEM caro, mas pelo menos seria um híbrido – até se cogitava que ele custaria o mesmo que o Prius. Se era pra trazer esse DN TrecO poderiam muito bem importar o CH-R para ficar na lacuna entre ele e o famigerado Rav-4…a não ser que a Toyota esteja planejando cobrar o mesmo que o modelo mais refinado por ele. Quando se trata da combinação Toyota + Brasil toda atrocidade é possível.

  • V12 for life

    Isso já foi noticiado a mais de um mês, e segundo a matéria que li, a própria Toyota divulgou quando anunciou a chegada do Yaris /Vios.

  • No_Name

    Isso aí, mais tranqueira low cost high price para os brasileiros! E sendo Toyota, podem vender até um Lada Niva por R$ 150 mil que é sucesso na certa, basta ter o T na grade.

  • Maycon Farias

    Para ser honesto eu gostei mais desse que o outro com aquela janela traseira minúscula. O painel desse ai da matéria é lindo demais. Acredito que a versão final vai ficar muito próxima. Lembrando que talvez o teste do motor híbrido já era com a intenção de usar nesse.

    • Marcelo Nascimento

      O painel ficou legal mesmo! E com o suporte para a alavanca do câmbio flutuante, criou um porta objetos gigante entre os bancos! :-P

    • Alexandre

      É para um público igual a você que a Toyota quer trazer este e não o CH-R. Me desculpe, mas achar essa coisa melhor que o CH-R é no mínimo falta de bom gosto. Pro brasileiro basta ter umas firulas, um farol de arminha de brinquedo de camelô, uns plásticos na lataria e um foston no painel que tá achando o máximo.

      • Maycon Farias

        Eu nunca disse que é melhor. Só disse que não gosto da janela muito pequena do carona traseiro. O Chr não é o melhor Crossover do mundo, a diferença dos dois é apenas questão de gosto de design. Levando em conta as recentes notas em segurança dos modelos Toyota é bem provável que o Trec também terá.

        • Mario Souza

          Aquela janela é tosca e ainda so abre até uma parte. Um adulto só põe os olhos para fora, kkkk.
          O qashqai é melhor, porte superior, mais barato e vende muito. CHR nem cheira os pneus.
          Coloca os dois no país tupiniquim. Vão dizer que o CHR é fantástico e o outro não presta.

      • Mario Souza

        CHR é um carro apertado, perde em vários comparativos na europa. A janela traseira é ridícula de pequena e só abre até uma parte. Tem vários videos no youtube, carro de gosto duvidoso com detalhes no painel esquisito, mas é toyota não é mesmo!

        • Se o carro for apertado, não vende para familia.

  • Roberto

    Certíssima a Toyota.
    Num mercado onde pagam 80 mil num FIT altinho e 70 mil num Crosfox, tem que receber só produto de segunda linha mesmo.
    Se vier na faixa dos 60 a 70 mil, vai vender mais de 4k por mês.

  • Zé Mundico

    E para quem não sabe, Toyota e Dahiatsu são parceiras em vários projetos e mercados na Ásia.
    O próprio Etios é fruto de uma dessas parcerias e foi concebido para o mercado indiano e mercados asiáticos. Todos modelos de baixo custo com tecnologia e acabamentos simplórios, coisa de terceiro mundo mesmo.

  • Duh

    Deviam boicotar essa tranqueira mas o povo engole qualquer coisa vinda da Toyota.

    • Cyro Pistola

      Olha, lembre-se que a Volkswagen já foi sumidade aqui no Brasil, e bastou ficar parada no tempo e vendendo carros caríssimos que as vendas foram por água abaixo

      Idem Chevrolet Vectra (que foi engolido pelo próprio Corolla).

      Há centenas de exemplos de carros cuja montadora subiu no salto e repentinamente pararam de vender.

      Veja os carros da Hyundai-CAOA, estão todos empacados nas vendas (Elantra, i30, New Tucson), e no passado eram desejo de consumo de muitos.

      A Toyota está gozando de ótima reputação, mas o consumidor está cada vez mais esperto.

  • Rodrigo

    Faz total sentido e digo mais, vai vender bagarai. Bastou ter o T na grade que vende…

  • durango

    A Dacia da Toyota

  • RSRX

    se tiver o logotipo Toyota, o consumidor comprará! Brasileiro sempre agiu em função de crenças, e ainda age. Gostam mais de marcas do que de carros

    • Yuri Lima

      A empresa viu que podia vender até caixa de sapato com seu emblema, cobrar mil reais em cada (sem o sapato!), que o brasileiro compra feliz da vida por estar levando um “Toyota” pra casa.

  • Eu acho que esse modelo é complementar. Não impede o CH-R de ser produzido aqui e ter volume de vendas.
    Creio que a Toyota vai manter a estratégia, trazer o CH-R híbrido e depois que tiver a TNGA por aqui, fabricar as versões menos caras no Brasil

  • MIN💀S

    Carros simples para para pessoas de 4 mundo!

  • e digamos, se for parecido como o concept da foto é muito mais bonito que o bizarro c-hr

  • ALESSANDRO GARDEL

    Senhores já estamos acostumados com isso. No mercado até refrigerante diminuiu a quantidade para não alterar o preço. Tá na cara a estrategia quem pode comprar premium vai sempre gastar mais e quem não pode a industria vai se readequar a realidade.

    • Mario Souza

      Chocolate diminuiu também, de 4 para 3 colunas! kkkk

  • Jad Bal Ja

    Oh pessoa parem de reclamar que não recebemos produtos de primeiro mundo. Por acaso somos um país de primeiro mundo? Não. Então teremos aquilo que somos. Quando o Brasil parar de fazer burradas e se desenvolver receberá as benesses de ser desenvolvido.

    • Matthew

      Mas o preço cobrado é de carro de primeiro mundo.

      • Jad Bal Ja

        Isso faz parte do pacote de país atrasado. Quando vc compra um carro nos EUA, vc esta comprando um carro. Quando compra um carro no Brasil, vc esta comprando, educação ruim “de graça”, saúde ruim “de graça”, transporte publico ruim subsidiado, bolsa família, aposentadoria aos 50 anos (ate que ela quebre), Lei Rouanet para sustentar artista incompetente, triplex no Guarujá, verba para partido se eleger, empréstimo a juros camarada do BNDS para empresários amigos….. Se pensar bem é tanta coisa que vem no pacote que sai ate barato né?

        • Duh

          Nem vem com essa bobeira, se não me engano fui um executivo da Toyota que falou que os carros aqui são caros pq o brasileiro aceita pagar, outra o que a Toyota fez com o abatimento na carga tributária que teve no Prius? enfiou no bolso e aumentou o preço em 4 ou 2 mil.

          • Jad Bal Ja

            Se vc não percebeu, vc só confirmou o que eu disse. País atraso, com mercado atrasado terá carros atrasados. E me desculpe, o executivo esta certo, se as pessoas aceitam pagar isso pelo carro por que ela faria melhor?
            Mas é mais fácil acreditar que o resto do mundo e os empresários são especialmente “malvados” com os brasileiros.

  • ChalMust

    Postura medíocre da Toyota. Tem espaço no mercado Brasileiro para todo tipo de SUV. É a grande onda do mercado e deve seguir firme por um bom tempo. Trazer esse “brinquedo” pra cá e cobrar preço de carro de verdade, tá de brincadeira né Toyota. Parabens Brasileiros, continuem pagando R$180k numa Hilux, R$240k numa SW4 e R$110k num Corolla … sem mais!!!

  • EDUARDOTEIXEIRA KULL

    A se confirmar, vai ser a consagração do “estilo Dácia de ser”, e mentir e enganar o consumidor, como faz a Renault em praticamente toda a sua linha. Um produto Toyota que não é, de fato, Toyota. É o brasileiro inclusive e para variar sendo feito de tonto, pois já sabemos que esta conversa de “produto para mercado emergente” SEMPRE significa muito menos (tecnologia, qualidade, segurança) por muito mais ($$$$).

  • Fernando Marques

    Seguindo os passos da Renault com produtos simplificados mas de custo alto de aquisição aumentando o lucro. Mesmo caso da Renault/Dacia onde os carros são bons mas percebe-se economias por todo lado.

  • Vitor C

    O problema não é trazer um modelo de baixo custo, o problema é trazer ele e querer cobrar como quem traz um produto global e mais sofisticado.

    • Zé Mundico

      É justamente esse o vício de quem vende fabrica e vende carro aqui no Brasil.
      Importa um projeto simples, genérico e lança aqui como top-prêmio, cobrando alto por um produto claramente defasado e simplório.
      Você pega um país com baixos níveis salarias e joga um cartel de montadoras, só pode dar mesmo essas presepadas.

  • Rafael Lima

    Vocês falam mal de carros chineses, indianos e outros modelos de baixo custo como se a qualidade dos modelos fabricados aqui fossem nível Europeu, sendo seguro, econômico, espaçoso e bonito não tem pq reclamar

    • Mario Souza

      kkkk, você pediu tudo do carro também heim!

      • Rafael Lima

        Claro, afinal esse Toyota vai vir custando o preço de um C-HR, o mínimo que a Toyota pode fazer é isso, pelo menos na estrutura sabemos que eles não economizam

  • Gurgelando

    Uma interpretação possível da fala do StAngelo:
    Por que ter trabalho em fazer coisa boa, se dá para ganhar mais dinheiro com porcaria?

  • DrG

    Brasil nunca é levado a sério. Toyota está fazendo mesmo caminho da Renault..início traz legítimos franceses, agora só remarca carros de baixo custo
    Lamentável

    • Zé Mundico

      A Renault sempre trouxe excelentes carros para o Brasil. Megane, Scenic, Clio e Grand Tour foram referência nas suas faixas e até hoje deixam saudades em quem teve um. Eram carros excelentes, tenha certeza.
      MAS!!!……….o brasileiro nunca se deu bem com qualidade e sempre preferiu coisa mais “acessível”, entende?
      Percebendo isso, a Renault tirou os titulares de campo e meteu os reservas da Dacia, mais condizentes com o “gosto” do brasileiro.
      A Renault simplesmente chegou a conclusão de que brasileiro não gosta de carro bom, mas sim de carro grande e barato.

      • DrG

        Lamento, mas entendo. A Renault só está jogando o jogo.. Só não queria que a Toyota tb entrasse nessa. A GM tb nos últimos anos só traz baixo custo, nunca mais um Opel.. Triste ver nosso mercado evoluindo assim.. Cada vez mais a gente paga Filet Mignon/picanha e leva patinho (com todo direito ao trocadilho)

        • Opel que não virá mais, pois agora é da PSA (Peugeot-Citröen).

      • Mario Souza

        De carro barato e mal acabado. Coloca um motor 1.6 com CVT num carro de quase 1300 quilos e um motor 2.0 com at4. Falta de respeito por seus clientes isso!

  • Antonio

    Mais do mesmo! Isso já está enchendo o saco, passaram a ditarem na cara dura a categoria do carro que o brasileiro deve usar?
    Cuidado Toyota! Nossas estradas tem muitas pedras que voces ainda não conhecem.

    • Esquilo Tranquilo

      Como assim não conhecem? Brasileiro toma corolla no rabo por 100k e engole igual profissional do ramo adulto.

      • Antonio

        Dessa pornografia eu não sei falar, mas do carro do meu uso, esse eu sei escolher sem perguntar nada pra ninguem, e assim desde o primeiro, e naquele tempo não se tinha a informação e a tecnologia que temos hoje, fiquem certos que a a marca Toyota e o supra-sumo para a maioria, mas não e o meu carro, carro pra mim tem de atender outros adjetivos, e o statos e o ultimo a ser buscado, e nisso a Honda me atende muito bem.

    • Mario Souza

      Nenhuma que os tupiniquins se incomodem em tropeçar! É toyota!

      • Antonio

        Subversão elitizada a tupiniquim = a baixo estima – cultura emprestada, mas… E toyota, simples assim!

  • delvane sousa

    Normal, pra que trazer um produto superior se o mercado aceita produto inferior a exemplo do Corolla

    • Exceto por não ter motor turbo, todo resto o Corolla tem e cobra bem caro pelas modernidades adicionadas.

      • Mario Souza

        E ainda faltam vários itens, um Altis é de dizer ridículo pelo seu preço e pouco a mostrar. Civic dá um banho, mas…

  • Alex

    Pra quem é tá bom.

  • CanalhaRS

    “A mudança veio por conta da experiência da Toyota com valor percebido no mercado brasileiro. Isso significa que não é necessário introduzir um produto muito sofisticado se outro, mais simples e barato, pode vender – e render – muito mais.”
    Não preciso comentar nada….queriam o C-HR? Vão levar o DN Trec…

    • Mario Souza

      Vide corolla, por anos sem vários itens de segurança por valores absurdos e aí vendendo muito! Carro desbancado pelo Civic 10 nos EUA e sem representatividade na europa!

  • Marcio Souza

    Lucrar $40K por veículo num volume de 12.000/ano ou lucrar $20K por veículo num volume de 80.000/ano ?

  • awatenor

    Pelo que vi, espaço não vai ser problema nesse pequeno, ainda mais porque os bancos traseiros parecem ser reguláveis em distância.
    [https://indianautosblog.com/wp-content/uploads/2017/10/Daihatsu-DN-Trec-Concept-cabin-at-2017-Tokyo-Motor-Show.jpg]

  • Fernanda Tavares

    Daihatsu é a Dacia da Toyota!

  • Diego Germán de Paco

    A Toyota só faz burrada… Vide Etios no lugar do Yaris, agora um Daihatsu minúsculo a provável preço de Lexus… Se trouxessem o CH-R iria vender como pão quente na padaria, brasileiro gosta de design e espaço

    • Mario Souza

      kkkk, design e espaço, kkkk. Design de gosto duvidoso e espaço, kkkk. Pequeno e apertado no banco traseiro com janelas minúsculos que se abrem pela metade. kkkk. Nem sabem como o carro é. CHR perde todos os comparativos na europa, só ganha em cobrar mais. kkkk

  • Gran RS 78

    Acho que teria espaço para esses dois modelos em nosso mercado, pois o CH-R terá preços acima dos 100 mil reais, portanto esse modelo de baixo custo pode atuar na faixa dos 70 até os 90 mil reais, ainda mais com o emblema da Toyota na frente dele. Vai vender bastante.

    • Matthew

      Mas a ideia é vendê-lo a preço de C-HR. Por que não juntar o útil ao agradável?

    • Jurandir Filho

      70 mil custa um Etios, vindo da toyota, deve vir pelo preço mágico de 99k

    • Mario Souza

      kkkk, 70 a 90 mil, kkkk, até parece, kkkk

      • Gran RS 78

        Eu falei alguma piada por acaso para ter tanta graça? Essa é a minha opinião, se vc não concorda pelo menos me respeite.

  • pedro

    Esse DNé bem menor que a Eco, por exemplo, então estaria em um segmento abaixo, que virtualmente estaria o Taigun, abandonado pela VW. Acho que é um segmento promissor. Eu mesmo gosto destes carros pequenos. Não curto carro grande demais.

  • Paulino Lino

    Ohhhhhh VW mais uma vez dormindo no ponto ao não lançar o TAIGUN! Essa é a grande sacada para os próximos anos; carros pequenos e altos, voltados basicamente para o trânsito urbano mas que todavia atenderia bem também quem não precisasse levar muita bagagem, e que podem ser equipados com motores até mesmo menores que 1.0 e assim uma infinita possibilidade de fazê-los substituir as motos a longos prazos!

  • Fernando Oliveira

    Vixe, acabou com notícia de capa da última 4 Rodas!

    • Mario Souza

      Ninguém dá muito valor para as besteiras da 4rodas ultimamente!

  • Luiz camurça neto

    Basta usar o conceito e fazer o que a Renault fez com Kaptur/Captur, aumenta o comprimento e, em consequência, o porta-malas e preenche uma lacuna de SUV Compacto (Creta, Kicks, Duster, EcoSport, Renegade, Tracker, Captur, etc), permitindo que o CH-R Hybrid venha como uma outra opção maior e mais sofisticada e a RAV4 completando como SUV média. Algo como a receita Hyundai Creta / iX35 / New Tucson, Jeep Renegade / Compass / Cherokee e até mesmo Honda WR-V / HR-V / CR-V, e assim por diante.

  • Bruno Costa

    Quem escreveu a matéria não é muito fã do Etios… rs

  • Samluzbh

    “não é necessário introduzir um produto muito sofisticado se outro, mais simples e barato, pode vender – e render – muito mais” Tipico do Brasil, se o povo paga caro em coisa mais ou menos pra que vender coisa boa? Ainda mais se vier com um determinado logotipo na frente.

  • Ricardo Blume

    Olhando pelo lado comercial da coisa, faz sentido e muito para a Toyota mas eu não acredito que o C-HR não virá. O DN Trec é mais volume de vendas e grana no bolso de quem o vende, por isso de sua possível fabricação.

  • Paulo Araujo

    “Nesse caso, o Daihatsu DN Trec se encaixaria perfeitamente no cenário nacional”… ou seja, mais uma armengue para o Brasil.

  • Mario Souza

    A galera fala do design do Civic e compra vovorola. Daí gosta do design do CHR. Vai entender! Pelo menos o Civic vende bem e em alguns lugares mais do que vovorola merecidamente.

  • REDDINGTON

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK Ri alto

  • Marcio Lenz

    O carro parece ser interessante, se viesse com esse interior e de boa qualidade faria sucesso.

  • Rodrigo

    A Toyota está certa, pois brasileiro compra carro com a mesma boçalidade com que elege seus representantes. O que importa pra montadora é vender o carro com menor custo de produção, visando maior lucro. E se for toyota, o povo compra.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend