Toyota sairá do ABC paulista até o fim de 2022

toyota sbc 1

A Toyota anunciou a transferência de sua produção de peças e componentes em São Bernardo do Campo, ABC paulista, para outras unidades da empresa no interior do Estado.


Segundo a montadora, a produção será distribuída para suas unidades atualmente em operação nas cidades de Sorocaba, Indaiatuba e Porto Feliz.

Em nota, a Toyota disse: “A mudança será feita gradualmente a partir de dezembro de 2022 com conclusão prevista para novembro de 2023. É importante dizer que o movimento prevê manutenção de emprego, ou seja, será oferecida oportunidade a 100% dos colaboradores que hoje trabalham na operação do ABC paulista”.

Isso significa que, quem aceitar, será transferido para o interior, onde as plantas da Toyota formam um triângulo geográfico, numa das regiões mais ricas de São Paulo.

Atualmente trabalham 550 pessoas na fábrica de São Bernardo do Campo, que fabrica peças para os modelos fabricados no Brasil, Argentina e Estados Unidos.

Com vários investimentos feitos nas três fábricas do interior paulista, a Toyota promoveu a introdução do Corolla Cross, a modernização do Corolla e a exportação de motores para os EUA.

Já no Grande ABC, a Toyota está desde novembro de 1962 em São Bernardo do Campo, onde iniciou a produção do jipe Bandeirante (Land Cruiser), que antes era feito em CKD no bairro do Ipiranga, em São Paulo.

A instalação histórica, a primeira da Toyota fora do Japão, produziu o Bandeirante até novembro de 2001, quando a planta continuou somente com a produção de peças para outras fábricas da empresa.

Lá também funcionava a administração da Toyota no Brasil, que foi transferida para Sorocaba, onde está o maior complexo industrial da empresa no país.

Sem produção e administração, a fábrica da Toyota deve ser fechada e vendida, podendo servir para algum outro fabricante de veículos.

Com exceção de um pátio, que poderia ser nas imediações, o complexo tem porte para uma operação pequena, que pode servir a novas marcas que estejam querendo entrar no país.

 

Autor: Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 26 anos. Há 15 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.