Tracker Midnight: equipamentos, preço, motor, consumo, concorrentes

Tracker Midnight: equipamentos, preço, motor, consumo, concorrentes

Disponível no Brasil desde setembro de 2018, o Chevrolet Tracker Midnight tenta atrair os consumidores mais jovens com um visual mais “nervoso” e um interior com acabamento mais sóbrio.


Como o próprio nome indica, ele é um modelo “Black Edition”, uma espécie de série especial já ofertada por diversas outras montadoras.

Ele segue a mesma ideia da Chevrolet S10 Midnight. O SUVzinho tem como base a versão Premier I e tem alguns diferenciais no visual e no acabamento interno. Custa quase R$ 109 mil e quer te ganhar pela “exclusividade”.

Confira abaixo os principais detalhes do Tracker Midnight 2020:

Tracker Midnight – detalhes

O Tracker Midnight foi projetado pela Chevrolet para atender um público mais jovem e descolado. Para tentar se diferenciar das demais configurações da gama, o crossover compacto apela para um visual quase que 100% preto, com detalhes pintados em preto (como a gravatinha da Chevrolet) e ainda a carroceria pintada somente em uma tonalidade preta metálica.

Por dentro, ele também tem decoração diferenciada e segue apostando em tons mais escuros para oferecer uma certa exclusividade. Por outro lado, ainda mantém alguns itens pintados em cinza ou cromado, como é o caso dos frisos no painel, alavanca de câmbio, botão do freio de estacionamento e maçanetas das portas.

Citando mais precisamente seus diferenciais, ele vem com rodas de alumínio de 18 polegadas com desenho exclusivo e pintura preto brilhante, maçanetas e frisos em preto metálico, gravatinha da Chevrolet com fundo preto, faróis e lanternas com máscara negra, entre outros itens.

Pulando para o interior, o principal diferencial fica por conta do revestimento cinza-claro presente nas colunas e no teto. Há revestimento em couro preto nos bancos, painéis de porta, volante e apoio de braço para o motorista. Ele sai equipado também com tapetes em carpete de fábrica.

De resto, segue a mesma concepção do Chevrolet Tracker Premier com o pacote de equipamentos mais básico.

Ou seja, não oferece recursos como airbags laterais e de cortina. É um dos únicos SUVs compactos com preço acima dos R$ 100 mil que tem somente airbags frontais. No caso do Tracker 2020, os seis airbags são opcionais no Premier e indisponíveis no restante da gama.

Também não oferece ar-condicionado automático digital e retrovisor interno eletrocrômico.

Outro ponto fraco do Chevrolet Tracker 2020 é o espaço interno. Ele conta com distância entre-eixos de 2,55 metros, uma das menores da carroceria. Isso reflete diretamente no espaço para as pernas dos ocupantes traseiros. Além disso, a largura também é um pouco reduzida e o espaço para a cabeça na altura é prejudicado por conta do teto rebaixado (para acomodar o teto solar elétrico).

Fora isso, o porta-malas tem capacidade para apenas 306 litros, um dos menores do segmento, perdendo até mesmo para o Ford EcoSport. Ou seja, é um carro que atende bem somente um casal ou no máximo uma família de três pessoas.

Por outro lado, agrada por proporcionar uma boa tocada ao volante, com motor turbo capaz de entregar boas acelerações e retomadas (juntamente com o câmbio automático) e ainda uma direção com respostas mais rápidas.

O acabamento do Tracker também não decepciona, com direto a detalhes em couro com costuras aparentes no painel. Tem, obviamente, plásticos por todos os lados, como não é diferente nos outros carros da mesma categoria.

Tracker Midnight: equipamentos, preço, motor, consumo, concorrentes

Tracker Midnight – equipamentos

Segurança: airbag duplo frontal, freios ABS com EBD, controle eletrônico de estabilidade, controle de tração, assistente de partida em rampas, alerta de ponto cego, aviso sonoro do cinto de segurança, alerta de movimentação traseira em marcha a ré, alarme antifurto, encosto de cabeça e cinto de três pontos para os cinco ocupantes, faróis e lanterna de neblina, faróis dianteiros tipo projetor, protetor de cárter, luzes de condução diurna em LED, ajuste de altura dos faróis, sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis no banco traseiro, entre outros.

Conforto: ar-condicionado manual, direção elétrica progressiva, trava elétrica das portas, vidros elétricos nas quatro portas com acionamento por “um toque”, anti esmagamento e fechamento e abertura automática pela chave, retrovisores externos elétricos com repetidores de seta, chave tipo canivete dobrável, volante com ajuste de altura e profundidade, destravamento das portas por sensor de aproximação na chave, partida do motor por botão, partida remota pela chave, sensor de estacionamento traseiro, teto solar elétrico, para-sois com espelho e iluminação, porta-óculos no teto, entre outros.

Visual: rodas de alumínio de 18 polegadas exclusivas com pintura escurecida, faróis com máscara negra, gravatinha Chevrolet com fundo preto, nome da edição especial posicionado na base da tampa do porta-malas, lanternas traseiras em LED, grade frontal com detalhes cromados, maçanetas e retrovisores na cor da carroceria, entre outros.

Acabamento: alavanca do freio de mão com detalhe cromado, bancos revestidos em couro sintético na cor preta, volante com revestimento em couro, acabamento interno na cor Preto Jet Black, tapetes em carpete, console central com quatro porta-copos, descansa-braço para o motorista, entre outros.

Tecnologia: central multimídia MyLink com tela sensível ao toque de sete polegadas, Android Auto, Apple CarPlay, conexão Bluetooth, acesso às configurações do carro, rádio AM/FM e entradas USB e auxiliar, comandos de rádio e telefone no volante, sistema de som com seis alto-falantes com tweeters, sistema OnStar (com 20 serviços de emergência, segurança, concierge e diagnóstico avançado), computador de bordo com dois modos (informações de viagem e informações do carro), entre outros.

Tracker Midnight – preço

Confira a seguir o preço do Tracker Midnight 0 km:

  • Chevrolet Tracker Midnight 1.4 Turbo 2020: R$ 108.990

Tracker Midnight: equipamentos, preço, motor, consumo, concorrentes

Chevrolet Tracker Midnight – cores

Ao contrário das outras versões do Tracker, o modelo Midnight está disponível em somente uma cor para a carroceria. Trata-se do Preto Ouro Negro metálico, que já tem o seu custo embutido no preço do carro.

Esta cor foi escolhida para justificar o fato de ser um carro “all black”, ao contrário de outras montadoras que oferecem versões Black Edition com opções de pinturas branco, cinza, prata, entre outras. Como exemplo, a Fiat vendia antigamente o Punto BlackMotion nas tonalidades preto, branco, prata e cinza.

Tracker Midnight – motor

O motor usado no Tracker Midnight é o mesmo encontrado também no modelo de entrada Tracker LT e também no topo de linha Tracker Premier. Trata-se do 1.4 Ecotec Turbo flex de quatro cilindros em linha, que inclusive foi herdado da dupla Cruze sedã e Cruze Sport6.

Entre os diferenciais, este propulsor ostenta turbocompressor, injeção direta de combustível, quatro válvulas por cilindro (16 válvulas ao todo), bloco e cabeçote feitos em alumínio e duplo comando de válvulas variável.

São 150 cavalos de potência na gasolina, entregues a 5.600 rpm, e 153 cv quando abastecido com etanol, a 5.200 giros. O torque, por sua vez, é de 24 kgfm, a 2.100 rpm, e 24,5 kgfm, a 2.000 rpm, respectivamente. A Chevrolet diz que 90% desta força já está disponível a partir de 1.500 giros, ou seja, praticamente com o carro em marcha lenta.

Este motor trabalha juntamente com um câmbio automático de seis marchas. Ele tem um botão na alavanca que possibilita as trocas manuais de marcha. Um método nada prático, ainda mais levando em consideração que vários concorrentes do Tracker 2020 dispõem de paddle shifts atrás do volante, que contribuem para uma tocada mais esportiva.

Para ajudar na economia de consumo de combustível, o Chevrolet Tracker sai equipado de fábrica com o sistema start/stop. Trata-se de um recurso que desliga o motor de forma automática em paradas curtas, como sem semáforos, e religa-o ao soltar o pedal de freio.

Entretanto, este sistema start/stop é visto como algo incômodo por boa parte dos proprietários, visto que ele não pode ser desativado em nenhum momento. Em outros carros, há a opção de desativação do sistema por meio de um botão no painel.

Tracker Midnight: equipamentos, preço, motor, consumo, concorrentes

Tracker Midnight – consumo

O Inmetro, através do Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), divulga os seguintes números de consumo de combustível do Tracker 2020 com motor turbo:

  • Consumo de 7,3 km/l na cidade e 8,2 km/l na estrada com etanol;
  • Consumo de 10,6 km/l na cidade e 11,7 km/l na estrada com gasolina;
  • Nota “D” na comparação relativa na categoria e “C” na comparação absoluta geral do Inmetro.

Tracker Midnight – desempenho

Confira a seguir os números de desempenho do Tracker Turbo, conforme os dados informados pela Chevrolet:

  • Aceleração de 0 a 100 km/h em 9,4 segundos;
  • Velocidade máxima de 198 km/h.

Tracker Midnight: equipamentos, preço, motor, consumo, concorrentes

Tracker Midnight – garantia e revisões

Todas as versões do Tracker saem de fábrica com garantia de três anos, sem limite de quilometragem.

As revisões do carro, assim como acontece com todos os outros veículos Chevrolet à venda no Brasil, têm preços tabelados e divulgados no site da marca. Veja abaixo os valores das revisões do Chevrolet Tracker 2020 até os 100 mil quilômetros rodados ou 10 anos de uso (o que ocorrer primeiro). Confira:

  • Revisão de 10.000 km ou 1 ano: R$ 368
  • Revisão de 20.000 km ou 2 anos: R$ 740
  • Revisão de 30.000 km ou 3 anos: R$ 516
  • Revisão de 40.000 km ou 4 anos: R$ 832
  • Revisão de 50.000 km ou 5 anos: R$ 516
  • Revisão de 60.000 km ou 6 anos: R$ 740
  • Revisão de 70.000 km ou 7 anos: R$ 536
  • Revisão de 80.000 km ou 8 anos: R$ 832
  • Revisão de 90.000 km ou 9 anos: R$ 516
  • Revisão de 100.000 km ou 10 anos: R$ 1.268

As revisões do Tracker 2020 têm custo de revisão de R$ 3.712 até os 60 mil quilômetros rodados ou seis anos de uso.

Nas revisões, são inspecionadas várias peças e também fluidos do carro. Há a inspeção dos filtros de ar-condicionado, de ar, de combustível e de óleo, além das pastilhas e discos de freio, rodas e pneus, sistema de direção, suspensão, freio de estacionamento, sistema de iluminação, sistema elétrico, cintos de segurança, juntas homocinéticas, lavadores, entre outros.

Em todas as revisões há a substituição de itens como fluido de freio, óleo do motor, anel de vedação do bujão do cárte e dos filtros de ar, ar-condicionado, combustível e óleo.

Tracker Midnight – concorrentes

Citroën C4 Cactus Série Especial 100 Anos 1.6 THP AT – R$ 104.490

Tracker Midnight: equipamentos, preço, motor, consumo, concorrentes

Tal como o Tracker, o C4 Cactus também oferece motor turbo (neste caso, só nas versões topo de linha). O modelo Série Especial 100 Anos é a atual configuração mais cara do Citroën e oferece motor 1.6 THP flex de 173 cv e 24,5 kgfm, com câmbio automático de seis marchas. É mais barato, mais potente e mais equipado que o Chevrolet.

Oferece seis airbags, indicador de descanso para o motorista, alerta de atenção ao condutor, alerta de saída de faixa, frenagem automática de emergência, alerta de colisão, chave presencial, partida por botão, sensores de luz e chuva, sensor de pressão dos pneus, entre outros.

Ford EcoSport Storm 2.0 AT 4WD – R$ 106.940

Tracker Midnight: equipamentos, preço, motor, consumo, concorrentes

Outro modelo rival do Tracker Midnight, oferecido na mesma faixa de preço, é o EcoSport Storm, o único modelo da linha do Ford que tem motor 2.0 litros e tração 4×4. Esta configuração usa um motor 2.0 litros flex aspirado de 176 cv e 22,5 kgfm, com câmbio automático de seis velocidades.

Também é bem equipado de série, com teto solar elétrico, sete airbags, faróis de xenônio, bancos em couro, sistema anticapotagem, ar-condicionado automático, sistema de som premium Sony com nove alto-falantes, chave presencial, partida por botão, monitoramento de pressão dos pneus, central multimídia com GPS, entre outros.

Hyundai Creta Prestige 2.0 AT – R$ 107.990

Tracker Midnight: equipamentos, preço, motor, consumo, concorrentes

Ele não é especial como o C4 Cactus acima e nem diferenciado como o EcoSport Storm. Porém, o Creta Prestige surge como um dos principais rivais do Chevrolet Tracker na versão Midnight. O modelo topo de linha oferece um motor 2.0 litros flex aspirado de até 166 cv e 20,5 kgfm, com transmissão automática de seis velocidades.

Sai de fábrica com chave presencial, pulseira Smart Key para destravar as portas e com pareamento com smartphone, partida do motor por botão, sensores de luz e chuva, bancos em couro marro e marfim, banco do motorista com ventilação, saída de ar traseira, faróis com projetor, seis airbags, entre outros.

Tracker Midnight – ficha técnica

Motor

1.4 Ecotec Turbo SIDI Flex

Tipo

Dianteiro, transversal, turbo, gasolina e etanol

Número de cilindros

4 em linha

Cilindrada em cm³

1.399

Válvulas

16

Taxa de compressão

10:1

Injeção eletrônica de combustível

Direta

Potência Máxima

150 cv com gasolina, a 5.600 rpm, e 153 cv com etanol, a 5.200 rpm

Torque Máximo

24 kgfm com gasolina, a 2.100 rpm, e 24,5 kgfm com etanol, a 2.000 rpm

Transmissão

Tipo

Automática de 6 marchas

Freios

Tipo

Disco ventilado na dianteira e tambor na traseira

Direção

Tipo

Elétrica

Suspensão

Dianteira

McPherson, independente com barra estabilizadora

Traseira

Eixo de torção

Rodas e Pneus

Rodas

Liga-leve de 18 polegadas

Pneus

215/55 R18

Dimensões

Comprimento total (mm)

4.258

Largura sem retrovisores (mm)

1.776

Altura (mm)

1.678

Distância entre os eixos (mm)

2.555

Capacidades

Porta-malas (litros)

306

Tanque (litros)

53

Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (kg)

416

Peso em ordem de marcha (kg)

1.413

Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)

0,35

Tracker Midnight – fotos

Leonardo Andrade

Leonardo atua no segmento automotivo há quase nove anos. Tem experiência/formação em administração de empresas, marketing digital e inbound marketing. Já foi colaborador em mais de sete portais do Brasil. Fissurado por carros, em especial pelo mercado e por essa transformação que o mundo automotivo está vivendo.