*Destaque Lançamentos Motos

Triumph lança novas Tiger 800 e 1200 no Brasil; preços partem de R$ 43,2 mil

triumph-tiger-800-1200-2018-3

A linha Tiger de bigtrails da Triumph acaba de ganhar novidades no mercado brasileiro. A fabricante anunciou nesta semana a chegada de seis novos modelos para a gama da Tiger 800 e outros três para a linha da Tiger 1200. O primeiro modelo recebeu mais de 200 melhorias, sobretudo no quadro e no motor, enquanto o segundo recebeu aprimoramentos no motor, visual e equipamentos para enfrentar o fora de estrada com mais vigor.


No caso da nova Triumph Tiger 800 2018, há os modelos Tiger 800 XR (R$ 43.190), Tiger 800 XRx (R$ 48.890), Tiger 800 XRx low seat (R$ 48.890), Tiger 800 XCx (R$ 51.390), Tiger 800 XRt (R$ 54.890) e Tiger 800 XCa (R$ 55.890). O modelo agora dispõe de um novo painel de instrumentos TFT colorido de cinco polegadas, freios dianteiros Brembo de alta especificação, punhos acoplados ao guidão, botões com iluminação, conjunto óptico de LED mais eficiente, piloto automático atualizado, novo quadro, carenagem especial e suspensão otimizada.

triumph-tiger-800-1200-2018-10

O motor tricilíndrico de 800 cc recebeu aprimoramentos e rende 95 cv. O conjunto inclui também um escapamento mais leve e com fluxo aprimorado, nova relação de marchas com a primeira marcha mais curta para aumentar a tração off road e a resposta de baixa velocidade, novo modo de pilotagem “Off-Road Pro”, entre outros.


Há ainda um guidão recuado em 10 m, para-brisa ajustável manualmente em até cinco posições, novos assentos mais confortáveis, carenagem com pintura especial e itens como freios ABS, controle de tração, acelerador eletrônico e assento e manoplas aquecidos.

triumph-tiger-800-1200-2018-16

Já a Triumph Tiger 1200 2018 pode ser encontrada nas configurações Tiger 1200 XR (R$ 60.090), Tiger 1200 XCx (R$ 73.190) e Tiger 1200 XCa (R$ 83.490). Ela está mais leve em até 10 kg, graças a alterações no motor, quadro e sistema de escape. Há também motor tricilíndrico (de 41 cv) com melhor entrega de potência em baixas rotações e um ronco mais encorpado, novo assento, novo posicionamento do guidão, geometria do quadro melhorada, novos pneus off-road, carenagens redesenhadas, faróis em LED, proteções do motor, entre outros.

A lista de equipamentos inclui também freios ABS e controle de tração otimizados para curvas, para-brisa ajustável eletricamente, seis modos de pilotagem, acelerador eletrônico, freios Brembo, suspensão WP ajustável com tecnologia Triumph de suspensão semiativa, controle de arranque em subida, entre outros.

Galeria de fotos das novas Triumph Tiger 800 e Tiger 1200

COMPARTILHAR:
  • dallebu

    Tesão de moto

  • Gustavo Adriano

    Corrijam a potência do motor da versão 1200 por favor, não é 41cv, mas sim 141cv.

  • Mauro Banqueiro

    Fogo… preço de carro de popular completo

  • Hugo Henrique Silva Lange

    a moto que da pau em BMW… se bem que dar pau na BMW não anda muito difícil, ela coleciona problemas.
    a tiger é uma excelente moto, porem uma coisa me deixou com a pulga atras da orelha qnd fiz um test ride la no ano de 2015… o GIRO
    daqui usam elas, e naquela época era novidade, acabaram com as embreagens delas com menos de 1 mes…. na oficina ainda estavam umas 12 delas esperando pecas… coisa que não acontecia com a antiga XT660…
    No geral, excelente moto, uma trail e big trail que só perde para as Ducatis e KTMs

    • Fábio Paranaíba

      Boa tarde.
      Não conheço a atual versão 1200 mas a anterior Tiger Explorer posso afirmar que:
      – Seu centro de gravidade é muito alto em relação à GS 1200 e à Super Tenere, isso complica muito a vida de quem tem menos de 1.8m de altura.
      – seu consumo é muito maior que o da GS e o ST.
      – o preço das revisões… você começará a achar que revisão de caminhonete diesel é barata.
      – bandido adora este tipo de moto. Em São Paulo capital e Rio de Janeiro tornou-se perigoso ter uma

      • Hugo Henrique Silva Lange

        Boa Tarde Dr… tranquilo!?
        Ela permite vc abaixar ela consideravelmente, tenho amigo que mede 1.78 de deixa o pé pranchado nela.
        a Triumph tem uma manutenção realmente alta, mas aceitável dentro de uma premium, pessoal que compra e usa esse tipo de moto quase nao leva isso em consideração, apesar de que deveriam. rs
        tive oportunidade de pilotar tanto a tiger qnt a GS… achei o consumo muito parecido, sendo que a Tiger desenvolve mais devido ao motor que eh o ponto chave do projeto realmente…
        e infelizmente, o Brasil todo esta assim, nao da para ter nada melhor que o caras ficam no pe para te ganhar facilmente.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email