Ford Mercado Montadoras/Fábricas Troller

Troller vive expectativa de venda e fundador lamenta fechamento

Troller vive expectativa de venda e fundador lamenta fechamento

O impacto do fim da produção da Ford no Brasil alcançou Horizonte com força. A cidade cearense abriga a fábrica da Troller, que atualmente produz o utilitário T4.


Desde sua fundação, a marca brasileira se tornou famosa nas provas de rali e também entre os trilheiros e amantes de aventura. Contudo, a Ford já avisou que a produção não passa do quarto trimestre de 2021 e depois virá o fim.

Ainda assim, a Troller vive a expectativa de venda da empresa para grupos interessados em mantê-la no mercado nacional e, quem sabe até, expandi-la para outras regiões do globo.

O que se sabe na quente Horizonte, é que a empresa aguarda negociações de venda da Troller para terceiros, algo que já estaria em andamento na Ford, de acordo com o sindicato local.

A busca por interessados na pequena montadora é um alento para os trabalhadores da empresa. De acordo com o sindicato, um esperado anúncio deve ser feito ao longo do ano, com a Troller ainda em funcionamento.

No momento, a Troller está parada devido à pandemia de Covid-19, retornando às atividades em 25 de janeiro. Atualmente, a empresa emprega 470 funcionários com salários de R$ 1,1 mil a R$ 12 mil.

Fundador lamenta

Troller vive expectativa de venda e fundador lamenta fechamento

Em 1995, Rogério Farias criou a marca Troller com objetivo de fabricar um utilitário 4×4 e assim surgiu o modelo RF, que tinha propulsor AP 2.0 de 114 cavalos, porém, a marca decolou com a chegada do modelo T4 em 2001, equipado com motor diesel MWM 2.8 de 132 cavalos.

Com o sucesso do produto, a Troller avançou e chegou a desenvolver uma picape focada no trabalho e off road, chamada Pantanal, mas nessa época, a empresa foi vendida para a Ford. No processo, o fundador da marca se distanciou e hoje atua no ramo de elevadores.

Diante do fim da produção da Ford e possível fechamento da Troller, que provavelmente será vendida, Farias diz: “É uma pena muito grande porque é uma empresa que nasceu aqui. Na época que eu criei, era um sonho meu e serviu de exemplo no Brasil inteiro de pessoas que gostariam de fazer algo parecido. Foi um sonho que realizei, mas não temos culpa do que aconteceu com a Ford”.

Com esperança no futuro da marca, Farias finaliza: “Eu espero que tenha alguém que queira recuperar e fazer a situação melhorar por lá. Esse carro, que foi criado de um sonho, já foi campeão mundial duas vezes de rali na Europa por dois anos consecutivos, competindo com o mundo inteiro”.

[Fonte: Diário do Nordeste]

 

 

 

Avatar

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

                      Quem somos

                      O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

                      Notícias por email