Europa Finanças Governamental/Legal Mercado

Turquia: Carros pagarão até 220% de imposto ao governo

Turquia: Carros pagarão até 220% de imposto ao governo

Quanto o carro brasileiro arrecada em impostos? Calcula-se em torno de 33% ou pouco mais. Realmente a carga tributária é muito grande e desconsertante no Brasil, não é mesmo?


Contudo, existem lugares onde o automóvel paga muito mais. Com o coronavírus então, aí é que os governos de muitos países estão enfiando a faca. Na Turquia, a adaga será enfiada nos consumidores de automóveis pelo governo Erdogan.

O país já tem alguns dos impostos mais altos para carros e outros bens, mas mesmo assim, a administração de Ancara não consegue arrecadar o suficiente para cobrir o ronco em suas contas e já se fala em colapso da economia local devido à Covid-19.

A desvalorização da lira turca fez com que a economia simplesmente se esvaziasse nos últimos meses de pandemia. A situação foi ainda agravada pelo fechamento de inúmeras fábricas de automóveis, que buscaram a mão de obra barata do país para aumentar as margens no mercado europeu.

VEJA TAMBÉM:

Como segurar o dinheiro é perder dinheiro, na economia turca, os consumidores passaram a comprar tudo o que fosse possível para não continuar perdendo mais. Assim, as vendas de automóveis saltaram 60,3% no primeiro semestre, mesmo com coronavírus da Trácia Oriental aos Montes Tauro.

Turquia: Carros pagarão até 220% de imposto ao governo

Tendo sido emplacados 341.469 carros no período, o mercado turco chamou atenção do governo, que agora quer sobretaxa-lo para tentar amenizar a coisa. Os carros com motores até 1.5 litro continua a pagar entre 45% e 50% de imposto.

Contudo, acima de 1.6, o percentual passa de 60% para 80%. Para motores 2.0, a taxa sobe de 100% para 130%. Por fim, os automóveis com motores grandes e/ou considerados de luxo, pagarão de 160% a 220%!

Nem dá para imaginar o impacto de tudo isso no mercado automotivo do país, que já não é expressivo para o tamanho da Turquia, que possui 75 milhões de habitantes. Além disso, haverá aumento do imposto de importação, contudo, sob a OMC, o país só pode cobrar 35%.

[Fonte: Auto Forum]

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

                            Quem somos

                            O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

                            Notícias por email