EUA Europa Gadgets Veículos Comerciais

Uber: Experiências de motoristas que utilizaram o serviço de carona paga

uber-estocolmo-700x344 Uber: Experiências de motoristas que utilizaram o serviço de carona paga

O aplicativo de carona paga Uber está fazendo muito sucesso em vários países, mas também provocando polêmica e protestos em várias localidades, já que estaria tirando dos taxistas o serviço de transporte de passageiros por automóveis.



O serviço consiste no credenciamento de motoristas interessados em converter seus carros em táxis provisórios, recebendo um valor pré-determinado – dependendo do tempo de viagem ou distância – para levar os “caronas”, que também baixam o app e se cadastram no Uber, pagando por viagens que solicitar. Tudo é feito mediante o uso de cartões de crédito e o tempo médio de espera dos clientes é de 3 minutos. Não há troca de valores dentro dos veículos.

No entanto, a popularidade do Uber faz com que o número de carros disponíveis em determinadas áreas seja enorme. Um dos “Ubertarians” diz que se outro condutor estiver a alguns metros à sua frente, ele levará a chamada do app. Já existe um app do Uber específico para os “prestadores de serviço”, que assim podem ver se a região está bem recheada de carros do serviço.

uber-navegador-700x401 Uber: Experiências de motoristas que utilizaram o serviço de carona paga

Existe até uma pontuação mínima exigida pela Uber para evitar uma entrada em massa de veículos, o que praticamente inviabilizaria o serviço para quem o está prestando. Durante uma semana, segundo um dos relatos, o condutor entra para o serviço do app e depois é avaliado pelos clientes. Se a pontuação for menor que 4.7 de um total de 5.0, então ele já pode migrar para um aplicativo concorrente.

Um “Ubertarian” – termo que alguns usam quase como que idolatrando o serviço – diz que a ideia parece ser mesmo oferecer aos clientes os melhores motoristas da cidade. Os valores variam muito e chegam a ser mais caros que os dos táxis. Os que mais ganham são aqueles que ficam sempre de olho nos dois apps do smartphone para verificar as chamadas e o local dos rivais.

Para alguns, parece estranho abrir seu carro para um desconhecido. O mesmo vale para alguém que precisa de um veículo e entra no carro de alguém que jamais viu e que logo não o verá mais. Em geral, os motoristas pouco conversam com os clientes e a regra básica é não interagir com os passageiros. A outra é prover segurança e conforto durante toda a viagem.

O serviço em si parece seguro, mas não é bem assim. Em geral, de cada 10 chamadas, em 9 os motoristas chegam aos clientes perguntando: “Uber? ”. Como alguém que já pediu o serviço está com pressa, acaba entrando no veículo. Isso faz com que existam condutores que roubam clientes de outros e até abre margem para que pessoas mal intencionadas abordem mulheres nas ruas como se estivessem em serviço, por exemplo.

uber-veiculo-700x466 Uber: Experiências de motoristas que utilizaram o serviço de carona paga

Para praticamente todo mundo que decidiu converter seu automóvel pessoal em “Uber”, o resultado foi um bom dinheiro no período de “experiência” de uma semana. No entanto, muitos não gostaram de certos tipos de cliente, especialmente durante o período noturno. Ainda assim, muitos aprovam o sistema, pois este estaria democratizando o transporte público e oferecendo um serviço mais livre. Alguém sem dinheiro no bolso pode até ficar a pé diante de um táxi, mas não diante de um “Ubertarian”.

O serviço existe desde 2010 e a Uber hoje é avaliada em bilhões de dólares. A empresa não revela quantos motoristas possui e nem quantos clientes utilizam o app. Sabe-se que ela fica com 20% do valor das viagens, debitadas em cartão de crédito, enquanto o condutor fica com o restante. Apesar de ser bastante prático, essa modalidade está na mira das associações de taxistas.

Tanto nos EUA quanto na Europa, vários protestos já foram realizados pelos taxistas, que anualmente são obrigados a pagar taxas e licenças para trabalhar, assim como manter seus veículos nos padrões exigidos em cada região. A briga chegou até as vias de fato na França, onde taxistas enfurecidos destruíram carros suspeitos de serem membros do Uber. A empresa também se defende e diz que o app é legal. E de fato não há lei específica que contradiz isso na maioria dos países.

[Fonte: GQ/Huffington Post]

  • Renan

    É muito boa a ideia de um app que facilita caronas, mas esse aí passou do limite. Ele induz as pessoas a pagarem para ele, ao invés do motorista. Não é um serviço de carona mais. Está recrutando prestadores profissionais de transporte público.

    • saosao

      Penso da mesma forma. A empresa seduz motoristas comuns a correr o risco ao dar carona para um estranho, e ganha dinheiro com isso não fazendo absolutamente NADA. Quem faz todo o trabalho é o motorista, que nem recebe o valor coerente se comparado a um taxista.
      No final, como mencionado, o passageiro paga às vezes até mais caro que para um taxista.

      • João Paulo Bezerra

        Amigo a empresa avalia os prestadores, fornece um iphone gratuito bloqueado só para uso do app, a empresa se responsabiliza pela manutenção de todo o sistema usando vários gps simultaneamente.
        A empresa faz acontecer, apenas isso.

        Caso o motorista/cliente leve pontuação baixa, ele é advertido e até expulso da rede do app.

        • saosao

          Espera aí, vc está dizendo que se eu quiser ser um usuário do Uber, a empresa me “empresta” um iphone??? (o qual eu posso ir na lojinha e desbloquear)
          Quanto ao GPS, é gratuito para todo mundo, não é exclusividade do Uber.
          Quanto ao sistema, 1 ou 2 programadores dão conta.

          Quanto à reputação, só não fazer coisa errada. O que vale é o dinheiro que se ganha com isso.

          • João Paulo Bezerra

            Sim, o iphone eh “emprestado” e nao deve ser facil desbloquear.
            O gps eh gratuito, mas manter o sistema estavel com o numero de conexoes simultanea nao eh facil.

            Acho que voce nao tem eh ideia do porte da empresa para achar que algums programadores dao conta. A Uber esta em mais de 60% dos eua, inclusive 100% das grandes cidades.

            Bom, nao vamos nem entrar em comparativo com taxistas. O conceito eh outro. Digamos que a Uber eh um sistema mais elitizado, com tarifa menor que o taxista, afinal o motorista nao possui altos custos anuais com licenças.

            O tchockozzo eh um driver da uber.
            Caso nao conheca, google tchockozzo

            • saosao

              Não estou duvidando da infraestrutura ou do investimento que a empresa colocou. Não estou duvidando da idoneidade da empresa.
              Aliás, sou da área de TI e sei como funciona o desenvolvimento de aplicativos para poder dizer o que basicamente precisa ou não para manter um sistema “em pé”.

              A minha questão é:
              1. para o usuário comum (eu), é indiferente o custo, uma vez que já vimos que o valor pago não é tão mais barato que um táxi, e algumas vezes é até mais caro.
              2. para o usuário/motorista, não há tanto lucro quanto um taxista recebe pela mesma corrida, além de deixar o motorista condicionado ao trajeto já definido anteriormente. Ou seja, acaba parecendo mais um serviço de táxi do que uma carona informal.
              3. como um colega já postou aqui, a empresa fatura e merece faturar, afinal, ela detém o trabalho intelectual, que é sempre mais valioso que o operacional.

              Veja João, não estou criticando só ao ver “o desenho do carro”, mas apenas expondo minha opinião sob outro prisma.

          • Zergling

            Vai lá bonzão. Que aplicativo fácil e simples, né?
            Por que será que eles que estão bilionários e nos que estamos comentando aqui?
            :)

            • saosao

              Cara, para de ser mal educado… responde que nem gente que aí exponho melhor meu ponto de vista.

              • Luiz

                Mal educado foi você alegando sem conhecimento de causa que dois programadores mantem o sistema. Primeiro que programador programa! São analistas que mantem o sistema todo funcionando e fazem o gerenciamento. E se é tão facil me pergunto porque não tem concorrentes.

                • saosao

                  Cara, esse assunto já morreu há 2 meses…

        • Renan

          O Uber está se mostrando um serviço ilegal de transporte. A profissionalização de quem transporta desse jeito é o que preocupa.
          Esse modelo já deixou de ser carona há muito tempo.

      • Zergling

        Empresa seduz os motoristas? É a empresa do Boto cor de Rosa é?
        E a empresa não faz absolutamente nada? Engraçado… Por que será que ela é bilionária?
        Quero ter uma empresa bilionária também que não faz absolutamente nada. Hahahaha

      • MMM

        Tbm acho q passou do limite, mas a empresa ganha dinheiro pq teve a idéia e desenvolveu o aplicativo. O trabalho intelectual é muito mais valioso do q o trabalho operacional do cara q esta la dirigindo o carro.

        • saosao

          Sim, concordo plenamente que quem faz a parte intelectual recebe o lucro.
          É isso que estou dizendo: para o usuário, nada de diferente, pois vimos que a corrida pode custar até mais que a de taxi, mas para a empresa que criou, é um negócio e tanto.

  • fernando

    muito bom com potencial enorme agora ja tem no rio se o governo naum barra capaz se espalhar pelo pais

  • Rubem

    Isso me cheira a transporte pirata. Se liberarem esse app, tem que liberar as vans e táxis piratas tb.

    • João Paulo Bezerra

      Te cheira? Amigo vai se informar e ser menos retardado nos posts.

      Eu hein. Orkutizacao do NA

  • Julio Peres

    Muito interessante para países de primeiro mundo, mas aqui… sei lá, acho que seria um prato cheio para golpistas, bandidos, sequestradores, estupradores, etc. Não confiaria.

    • Se acha so acontece aqui no Brasil ? aff vc é tipico brasileiro acha tudo aqui é tudo ruim.

    • ultimate_rr

      Falou tudo. Em países subdesenvolvidos e violentos como o Brasil, a ideia tem altíssimas chances de fracassar lindamente.

    • Yago G.

      Depois deste comentário, latas viradas e jogas ao chão.

    • João Paulo Bezerra

      Meio difícil, pois não é moleza ser cadastrado como motorista.

      Eles levantam sua ficha, seu histórico completo de motorista com multas, batidas, etc e até seu histórico escolar.

      Portanto se a pessoa se tornar um sequestrador depois de entrar para a Uber, não é culpa da empresa. Mas é impossível algum criminoso ser aceito.

    • João Paulo

      Aqui no Brasil você também pode ser tapeado pelo próprio taxista!

      • João Paulo Bezerra

        O diferencial da uber eh que eh 100% pelo iphone.

        Voce quando entra no carro digita o endereco e o gps do iphone mostra a rota ao vivo.
        Se o motorista sair da rota, desconfie na hora!

        • Edson Fernandes

          Mesmo que o transito em um determinado trecho seja grande e o cara saiba um atalho para eivtar aquele transito? Vc iria desconfiar de um taxi que faz isso por aqui?

          • João Paulo Bezerra

            Obviamente era só perguntar ao motorista.

            Agora imagine quem não conhece a cidade confiar no taxista.
            Na Uber o cliente pode “acompanhar” o trajeto sendo feito e ver se realmente é atalho certo caminho.

            • Edson Fernandes

              E quando vc não conhece? No Rio de Janeiro, em uma epoca em que trabalhava na região de São Cristovão, sempre pedia para ir por um viaduto ligado a um tunel.

              Um dia, o taxista fez um caminho que não tinha nada a ver e perguntei porque não fez: “Esta tudo parado”.

              É aí que eu pergunto: Se esse taxista fosse fazer isso na maldade para eu pagar a mais? Eu poderia ter sido enganado como é com os ubers.

              • João Paulo Bezerra

                Amigo, não entendi. Acho que você deu um sentindo e se contradisse.

                No seu caso você ou confiaria no taxista, ou não. E ponto.
                Na uber, pelo gps do iphone você confere se o roteiro que ele está fazendo faz sentido ou não.

                E você pode dar uma checadinha no seu smart em algum app que de info de transito, tipo waze.

                Enfim, nesse quesito não vejo desvantagem da uber.

                • Edson Fernandes

                  O que eu quis dizer e não me contradiz é que poderia utilizar o uber em qualquer lugar do Brasil. E então se o motorista da vez resolve fazer um caminho que eu não conheço? Como vc vai afirmar apenas por GPS que ele está errado? É o mesmo do Taxi. Citei uma situação onde estive no Rio e o taxista fez um caminho que não conhecia e achei que ele queria me passar a perna, ou seja, por mais que eu tivesse o GPS na hora, ele chegou onde eu queria, mas fez um caminho desconhecido por mim.

                  Isso pode acontecer tbm no Uber mesmo sendo positivo essa mudança.

                  • João Paulo Bezerra

                    Agora entendi.

                    Bom, mais uma vez a vantagem eh do Uber.
                    Se o cara sai da rota, o gps recalcula na hora certo? Entao ai voce pode perguntar ao motorista o motivo. Ate ai esta igual ao taxi.

                    Mas na uber com o gps, voce pode ir conferindo se eh realmente um atalho, ou se o driver esta te enrolando.

                    Mas tambem no taxi voce pode usar apps como o waze pra ir chegando rota e trafego ao mesmo tempo.

                    Mas enfim, ao meu ver na uber voce desde o inicio ja tem ideia da rota e tempo de viagem.

                    No taxi a pessoa pode demorar a perceber a enrolada.

                  • Felipe Tiozzo

                    Você não conseguiria ligar o Waze e identificar em uma rota se foi maior ou não que a rota comum? Além disso, se ele falar “É para cortar o trânsito”, você também pode verificar no Waze se a rota original está ou não com transito.

                    • Edson Fernandes

                      Mas nem sempre o Waze vai indicar um bom caminho. Te digo isso, porque ultimamente para alguns trajetos que eu tenho feito, ele me jogou em roubada (não de perigo mas de caminho).
                      Para vc ter ideia, eu estava na estrada e joguei no waze para chegar ao destino. Ele me jogou para dentro de uma cidade para passar por ela (sendo que poderia ter continuado pela estrada e ter chegado muito antes) para eu chegar no destino. O que eu tive que fazer? Mudei de rota curta para rapida.
                      Só que na rapida, ele vai até cortar pedagio se for rapido… mesmo que a estrada seja esburacada. Fui voltar de noite um dia…. e… apesar de ter sido rapido, eu passei por um local horrivel cheio de buraco e perigoso. Enfim… tem que ter bom senso…

                • Felipe Tiozzo

                  Fora que na Uber é preço fixo antes da corrida, ou seja, um Uber não fará um caminho mais longo para “ganhar mais” em cima de você.

  • Bernardo Brasil

    Muito boa a idéia em países civilizados. Adoraria ter o serviço praticado aqui, mas, como já temos diversos taxistas mal intencionados, o que dizer de particulares sem qualquer tipo de registro legal fazendo o serviço?

    • João Paulo Bezerra

      Não é qualquer carro que é aceito.
      Não é moleza ser cadastrado como motorista.
      Eles levantam sua ficha corrida, seu histórico completo de motorista com multas, batidas, etc e até seu histórico escolar.

      Eu arrisco dizer que os Uber drivers são mais responsáveis e bem intencionados que o taxistas.

  • Linkera

    Andei testando uns Apps e acho a idéia excelente, inclusive um negócio com enorme potencial no Brasil.
    Além de beneficiar quem dá a carona remunerando-o e beneficiar quem solicita a carona com uma alternativa, muitas vezes, mais barata que o Taxi e, certamente, mais precisa do que o tranporte público, esse tipo de aplicativo democratiza o transito pois, se hoje eu faço um trajeto de 25kms da minha casa para o trabalho sozinho num veículo que cabe até 5 pessoas, a partir do momento que eu transporto uma pessoa, que seja, que faça um trajeto similar ao meu, eu estou descongestionando o transporte público sem afetar o transporte privado, visto que o meu carro ocupará o mesmo espaço no transito com 1 pessoa ou com 5 dentro.
    Se esse tipo de app já estivesse difundido nessa temporada de manifestações e greves impulsionadas pela copa, certamente o impacto sofrido pelas cidades afetadas (como São Paulo, Rio e outras) seria bem menor.
    É claro que há toda uma questão de segurança voltada ao assunto, coisa que um bom app conseguiria inibir, mas não erradicar, através da exigência mínima de dados dos usuários como CPF, perfil em rede social, e coisas do gênero. Sem falar na questão legal pois os taxistas, que prestam um serviço parecido, têm a obrigatoriedade de recolher impostos e taxas para exercer a função, enquanto um “caroneiro” estaria isento de tudo isto. Mas, na minha opinião, mudanças ocorrem desta forma, se uma mudança não impacta em nada o sistema em que ela é implantada, então ela não é, de fato, significativa.
    Mais pra frente pretendo criar um post sobre as minhas impressões ao testar este tipo de app que começa, timidamente, a entrar em nosso país.

  • Wilson Góis

    É só usar este aplicativo para os táxis. Aliás já vi algo no tipo numa reportagem de TV.

    • saosao

      Mas já não existe app para taxi?

      • Wilson Góis

        Que eu sei existem esses no Brasil http://www.99taxis.com/ e http://www.easytaxi.com/br/ para mim, não vejo novidade alguma neste serviço. Particularmente prefiro se tiver que pagar, utilizar um Taxi. O cara paga impostos, tem toda uma história. E esses que se cadastram para fazer parte dos serviços citados nos links, são ainda avaliados.

    • João Paulo Bezerra

      A idéia é totalmente diferente.
      O táxi paga uma alta taxa todo ano.
      O uber não tem metas, não tem compromisso, você faz seus horários, sua rotina.

  • Rubem

    transporte pirata.

  • Rubem

    transporte clandestino “legalizado” . então vou alugar uma van amanha e sair fazendo lotada.

    • saosao

      Eu já cheguei a ler de gente que usa seu carro para buscar pessoas em baladas que bebem (e que não podem dirigir por causa da lei seca) e levam para casa ou outros lugares, cobrando por isso.
      Se for olhar pela lei, pode ser clandestino, e é justamente o que o Uber está se propondo a fazer: um negócio clandestino…

      • Edson Fernandes

        Eu nao digo do Uber, mas o compartilhamento em caronas acho valido. Eu tenho um facebook aqui em que o pessoal racha o que vai gastar (sem ganhar, é só para ajudar no combustivel e manutenção) e todos pegam carona nele.

        Agora se o objetivo é transformar a cobrança em carros comuns, eu tbm acho clandestinos.

    • João Paulo Bezerra

      O problema é a empresa lhe permitir ser cadastrado.
      Tem toda uma seleção rigorosa, não é qualquer um, nem qualquer carro.
      Pela foto da pra ver como a pessoa ta arrumado, e o nivel do carro.

  • laguiar

    Aqui no Brasil é proibido a tradicional carona que o amigo ajuda a rachar o combustível ou estacionamento por exemplo, vc não pode cobrar absolutamente nada com o seu carro particular para transportar (carona) outras pessoas.
    Eu por exemplo poderia facilmente dar carona pra umas duas pessoas que morem perto de mim e trabalhem na mesma região (com horários próximos), em cidades como São Paulo e Rio, isso deveria ser amplamente incentivado… agora achar que não é “justo” ter uma divisão dos custos porque se caracteriza como transporte glandestino, é bem coisa de politicagem burra que se beneficia de carteis (como dos taxis) e subornos para licenças de trabalho.

    • saosao

      É por causa da máfia dos taxistas que não temos metrô que leve até o aeroporto de Congonhas, em SP. Venceram o governo.
      Vamos ver se conseguem contra uma população inteira.

  • Tiago Cabo

    Não concordo com o Uber, aliás acho absurdo. É desleal com os taxistas que pagam impostos absurdos, compram autonomia etc. Minha opinião.

  • GPE

    Ainda prefiro pagar um táxi

    • renato

      Não sei se o uber é legal, mas os taxista, não generalizando, mas eles tem que serem mais bem vestidos, os carros tem de estar limpos, pois na minha cidade os taxistas trabalha de chinelo e de bermuda, pior fumando no carro, alguns mau sabem falar.

  • Mozart Fialho Jr

    Engraçado o pessoal aqui descer a lenha no Uber, porque o taxista paga taxas e não merece ter seu trabalho coberto por outro tipo de serviço. Pergunto: 1) quantos de vocês, aqui, são realmente honestos, que compram produtos 100% nas lojas brasileiras, pagam seus impostos em dia, e não burlam, de jeito nenhum, o sistema? 2) Quantos de vocês já compraram produtos no Paraguai ou em sites onde não se paga tributo algum, além do frete? E quantos de vocês preferem pagar mais caro por um mesmo serviço? Sabemos que taxistas, em grande parte, costumam até desviar da rota, claro, pra angariar mais km, tempo e $$. Mentiroso aquele que disser que nunca passou por isso. No Uber, a rota é predefinida, não há o porque enganar o cliente. E outra: os motoristas do Uber são encarregados de fazer um seguro anual para seus passageiros. Não sei porque, a não ser pelo fato de os taxistas (especialmente, aqueles que detêm mais carros do que o permitido por lei) terem ganhado uma grande e ótima concorrência, esse alarde todo, quando a intenção é ajudar tanto uma parte quanto outra. E não interessa se o dono da marca está ganhando mais que você. Aliás, quando você compra um Macintosh, quem irá ganhar mais dinheiro, você ou a Apple? Sinceramente, brasileiros, precisamos urgentemente crescer: moral, cívica e intelectualmente.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend