Finanças Montadoras/Fábricas

Veja quanto marcas de carros de luxo/esportivos lucram por unidade $$

Veja quanto marcas de carros de luxo/esportivos lucram por unidade $$

Sabia que a Bentley tem prejuízo de cerca de 20.000 dólares por cada carro vendido? Pois é, as coisas não estão muito boas para o lado da marca inglesa, mas por outro lado outras fabricantes de carros tem lucros muitíssimo mais alto.


Um estudo feito pelo professor de economia Ferdinand Dudenhöffer, da Alemanha, entra em detalhes a respeito de quanto cada montadora de carros mais luxuosos teve de lucro por carro vendido, nestes primeiros meses de 2018.

Sem muitas surpresas, a marca que tem lucros maiores é a Ferrari, com nada menos que 80.100 dólares faturados por cada super máquina produzida. São lucros altíssimos, mas há de se levar em conta que seus carros são bem caros, e ainda por cima tem personalizações caríssimas que muitos clientes pedem.

É claro que os lucros da Ferrari não são tão altos quanto outras marcas com volume muito maior de venda, mas o seu lucro por unidade está sem dúvida invejável.


Veja quanto marcas de carros de luxo/esportivos lucram por unidade $$

Em segundo lugar vem a Porsche, com lucro de 19.750 dólares por carro vendido mundialmente. Se trata de um lucro muito, mas muito distante do que vimos acima com a Ferrari, mas a Porsche vende um volume bem maior de carros, e tem modelos bem baratinhos se comparados com os preços da Ferrari, não concorda?

A Maserati lucrou em torno de 5.800 dólares por carro vendido neste ano, com a Volvo ligeiramente abaixo. Logo em seguida aparece o trio alemão de Audi, BMW e Mercedes, com lucros na casa dos 3.500 dólares por unidade.

Na área dos lucros mais reduzidos ficou a Jaguar Land Rover, com apenas 929 dólares por carro.

Mas a Jaguar Land Rover não está tão mal assim se considerarmos as empresas que tiveram prejuízos. A Tesla perdeu 12.800 dólares por carro vendido e a Bentley chegou a salgados 19.750 dólares de perdas.

Lamborghini e Rolls-Royce não apareceram pois as duas empresas não divulgam relatórios de vendas e lucros.

Veja quanto marcas de carros de luxo/esportivos lucram por unidade $$
Nota média 4.4 de 7 votos

54 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

  • Pensar que marcas de volume relativamente grande como Mercedes e BMW lucram R$ 3,5 mil dólares por unidade é algo de assustar, pesquisei no google e encontrei em relatórios antigos que essas marcas superam 1 milhão de carros vendidos por ano, haja calculadora com muitos dígitos para realizar uma operação simples de multiplicação do tipo 1.000.000 de unidades vezes U$ 3.500 . O resultado é surpreendente, apesar de que eu vejo esses estudos com certa desconfiança, visto que as empresas não devem abrir 100% de sua contabilidade.

    • Mais estranho que revelarem suas margens de lucros é dizer que certos modelos dão prejuízos e ficam por anos no catálogo da marca. Não me faz o menor sentido.

      • O bugatti Veyron é um bom exemplo de carro que dava prejuízos a VW e ainda assim eles mantinham no portifólio. A questão é que mesmo caríssimos, alguns modelos que dão prejuízo são mantidos apenas por que são carros de renome, mantendo a marca viva.

      • O prejuízo é relativo ao valor investido para desenvolver o modelo e fabricar tal tecnologia. “O projeto não se pagou” seria a expressão mais ilustrativa, apesar das unidades vendidas provavelmente trazerem lucro.

        • lucro operacional, que vai muito depois do lucro por unidade vendida.. a maturidade de uma marca como a Ferrari nem se compara à da Tesla que tem tão poucos anos de mercado e investimentos altíssimos em P&D e operacionais a serem amortizados ainda.

      • Prejuízo nem sempre é sinônimo de falência,, as vezes é só capricho de empresário “ganancioso”. Eu mesmo já tive um patrão que gostava de lucrar 100%,, caso tivesse 80% de LUCRO,, mesmo assim ele sentia que tinha 20% de prejuízo,, coisa de empresário brasileiro. kkkkkkk

          • 30% de lucro é o que representante de marca de cosméticos ganha. O que não falta é empresário chorando com lucro de 95% em cima de determinado produto,, por culpa do vendedor que não deu conta de vender com 100% em cima do valor de custo,, e ofereceu 5% de desconto pro cliente,,, isso é o que mais se vê…

        • Verdade né… empresas de auditoria do mundo todo, além dos diversos acionistas dessas marcas, ficam de “olho” nos relatórios que são entregues mas um pobre coitado que provavelmente não tem dinheiro nem para comprar 0,0001% de ação de uma empresa dessas que é o que descobriu a maracutaia toda. Você também fica comentando no face “fake news” nas matérias de grandes jornais?

                    • Você trabalha no departamento financeiro ou de compras de alguma dessas empresas?

                    • qualquer um sabe que qualquer coisa que vc compre, seja um produto do supermercado como uma laranja ou pacote de sal, um apartamento ou um carro… paga os imposto referente a carga tributaria do seu pais, não importa se é na Alemanha na africa do sul ou no brasil, paga os custo do transporte os custo de produção e paga o lucro da empresa que varia…

                      “ah mais empresa de capital aberto tem suas despesas contabilizadas mês a mês” sim mais não são dados verdadeiros, quanto mais você ganha mais imposto vc paga isso em qualquer lugar do mundo, então meu amigo você ta por fora… nenhuma empresa empresa divulga seu lucro real, eu trabalhei em uma empresa não vou dizer o nome que não declarava o real valor do seus lucros e acrescentava nos gastos… quanto a essa essa parte: “Você trabalha no departamento financeiro ou de compras de alguma dessas empresas?”

                      não sou dessa área mais conheço gente que é, e digo mais não preciso ser da área para saber que um 1+1 é 2 (esqueça por um momento a matemática financeira), valeu?

                    • De fato você está certo, as empresas usam de tudo para declarar um menor rendimento do que o efetivo e assim pagarem menos tributos. Mas quando você é uma empresa enorme, listada no mercado de ações com subsidiárias por todo o mundo, uma série de acionistas (entre eles o governo do seu próprio país) e está passando por um período de recuperação econômica, você não pode inventar qualquer número e jogar no Excel, porque vão pegar a sua irregularidade. Não à toa a área que mais cresce no mundo hoje é a de COMPLIANCE.
                      E se essas empresas tivessem vivendo às mil maravilhas, ao contrário do que declaram, elas também não teriam passado as situações que passaram recentemente: a Lexus por ex. foi obrigada a parar a produção do Lexus LFA depois que não tinha mais dinheiro suficiente para produzir um carro que dava tanto prejuízo à marca. A Jaguar Land Rover está em crise faz muito tempo, e foi vendida pela Ford justamente porque a marca americana não aguentava mais cobrir o rombo do grupo. A Tesla é alvo de piada pelas próprias montadoras justamente porque o seu modelo de negócio é tudo menos lucrativo, e por aí vai… e antes que você diga que “elas forçaram números negativos” forçar números negativos significa que suas ações vão valer muito menos, o que leva à fuga de capital e investidores, menor flexibilidade nos seus planos de governança, e por aí vai. Seria dar um tiro no próprio pé.

                    • “a Lexus por ex. foi obrigada a parar a produção do Lexus LFA” estranho isso… uma vez que a toyota é dona da Lexus, e você sabe que a toyota é um das empresas com maiores lucros por ano em venda de carros, automaticamente o capital também é da lexus… o problema na minha opinião nesse caso é o monopólio, eu particularmente não acredito em corporação que tenha grande numero de empresa com somente uma administração, Caso da VW e a Seat que está jogada na minha visão de lado, Fiat não consegue controlar bem alfa romeu nem mesmo a própria marca… e em função de algumas se abandona outras, porque no mercado financeiro não se preocupa com nome nem historia e muito menos com as pessoas que trabalham na empresa, se tiverem que quebrar a Porsche para favorecer outra empresa ou alguém por exemplo vai acontecer…

                      segundo ponto: “forçar números negativos significa que suas ações vão valer muito menos, o que leva à fuga de capital e investidores” negativo é positivo, e positivo é negativo de certa forma, quando vc tem uma empresa que está em baixa você tem a possibilidade de comprar as ações desta empresa a baixo custo e torna muito rentável em médio prazo ou a curto prazo.

                      vendas e compras de empresa são apenas jogadas de marketing isso quando se trata das grandes corporações, onde uma empresa volto a dizer é prejudicada para favorecer algo ou alguém, ou até mesmo na criação de uma outra.

                    • Não é tão “automático” assim amigo… apesar de a Lexus ser a marca premium da Toyota, isso não significa que ela tem acesso à mesma quantidade de recursos que a Toyota. Normalmente é o contrário: como ela é uma marca secundária no grupo, com uma participação internacional muito menor, sua verba com certeza é limitada. Para te dar um exemplo real sobre isso, já conheci a equipe administrativa da MINI Brasil e ela é extremamente limitada quando comparada à BMW Brasil, seja pela verba destinada à marca, planos e projetos em geral, quantidade de funcionários, ao mesmo tempo em que existe uma cobrança por resultados maior que a “marca mãe”.
                      Segundo: é essencial você ter um portfólio de marcas para conseguir atender diferentes públicos e, assim, garantir uma grande presença de mercado. A Volkswagen é um exemplo de sucesso nisso: ela vende carros tanto para o jardineiro da esquina como para um russo bilionário. Não à toa, conseguiu sobreviver até ao Dieselgate, episódio que se fosse com a Renault por ex. com certeza faria ela fechar as portas.
                      Terceiro: você entende de mercado de ações…? Quando uma empresa está em baixa significa que muitas pessoas estão vendendo ações dela. E, quando ela está em alta, significa que muitas pessoas estão comprando. Ou seja: só por ela estar em baixa, já se admite que está ocorrendo uma fuga de investidores. Uma PEQUENA parcela desses investidores irá comprar ações ou as manter, acreditando que ela irá se reerguer. Mesmo assim não é positivo, especialmente se a empresa é do tipo “sacana” como a gente está falando, porque a cobrança em dados reais sobre a sua situação será infinitamente maior. Especialmente em países como a Alemanha, em que a corrupção não é algo fácil e mais “aceita” como aqui no Brasil.
                      Nunca que uma empresa quer ser comprada por outra. Isso é absurdo. Ser comprado significa, na maior parte das vezes, mudar completamente seu plano de governo, mudar o conselho administrativo, mudar os diretores, mudar o CEO, demitir funcionários, abandonar projetos antigos, menor flexibilidade para novos projetos, cobrança em resultados infinitamente maior, perda da identidade empresarial, e por aí vai. É absurdo pensar isso.

                    • nessa meio precisa trabalhar com possibilidades, e isso não é locura pensar, casos de currupção desvio de dinheiro e licitaçoes entre outras coisas mais… ocorrem em qualquer meio seja ela no coorporativo no executivo, na relações publicas e nessa parte entra o governo também, isso existe em qualquer pais ou de maneira menor ou de maneira maior, mais não deixa de existir, nem sempre aquilo que você acaba lendo é uma verdade, nem sempre uma mentira dependendo da forma que é falada deixa de ser uma verdade (não sei se vc entendeu).

                      A VW vende carros de todos os tipo realmente para uma pessoa de baixa renda… até para os que tem uma possibilidade maior de dinheiro, mais não com sua própria marca e sim com Audi, lamborghini, Bugatti… como lhe falei anteriormente, é um caso de sucesso que não é 100% completo de forma que Seat não tem devida atenção como falei anteriormente isso também se aplica ao caso da Fiat.

                      A Lexus é uma marca de luxo premium acima da toyota, os carros são vendidos em menor quantidade, e tenha certeza, se a marca não fosse lucrativa, já teriam vendido ou simplesmente abririam falência da marca… vale lembrar que a lexus é como se fosse uma Audi da VW. O que deve levar em conta, é que, o numero de propriedades da toyota em questão de bandeira é bem menor, mais não retira o lucro gigantesco que a empresa tem por ano nem se fosse ela por si só, o que acontece volto a dizer, qualquer investidor ou dono de uma empresa se fosse até mesmo fora do mercado de acoes não quer que seu produto venha a falir e jamais jamais uma empresa seja ela desde produção de leite até uma construtora não vai começar algo para terminar com lucro baixo ou esperar isso a longo prazo, não existe… empresas de automóveis chegam a investir milhões em determinado modelo com objetivo de recuperar esse lucro no minimo de 3 a 4 mais do que foi gasto, então como disse não existe um lucro sobre cada carro vendido em uma margem baixa e se a bentley realmente fosse negativa em suas contabilidades acredite não iria existir a muito tempo… uma vez que isso é visto com previsão de meses a frente até anos, e vamos ser sinceros… não duvido que isso tenha acontecido com LFA para a volta do supra… porque para mim nada acontece por acaso.

                    • só para complementar se fosse acredita no papai noel… eu acharia daora se ele ele realmente existisse… mais não é… então já sabe.

        • Eu entendo um pouco de logística,, e afirmo que na visão deles lucro é medido com base em meta estipulada,, ou seja,, mesmo quando um produto é negociado “ACIMA” do valor de custo,, ainda não é suficiente para ser considerado como lucratividade. Por isso que as marcas sempre divulgam um lucro por unidade tão baixo assim.

      • O que tem balanço fraudado por aí não é brincadeira, existe um pra mostrar pro governo o prejuízo e não pagar imposot, depois tem outro com lucro magnífico, pra pagar dividendos pros acionistas e daí que vem o real que não nem um pouco parecido com os anteriores.
        Uma prova, o falido banco Nacional com um simples apertar de telha o balanço era totalmente modificado, quando o Banco Central descobriu isso, interveio imediatamente pois se continuassem por mais alguns meses ia quebrar outros bancos juntos, daí sim o Huezil ia saber o que é crise.

    • o problema é que esse estudo avalia apenas o lucro operacional das marcas, ou seja, é só uma conta média de carros vendidos X lucro final da marca, sem levar em conta tantos parâmetros que faz cada uma dessas empresas ocupar seus lugares na indústria mundial.
      não tenho a menor dúvida que a Ferrari realmente seja a líder disparada na arrecadação dos lucros, mas também não acredito que a Tesla dê prejuízo nas suas unidades vendidas e sim que isso seja reflexo da idade da empresa comparada as marcas tradicionais e ainda faça altos investimentos não só não tecnologia e implantação da eletrificação, mas também as próprias despesas operacionais ainda não amortizadas.

  • Se for estudar no Brasil vão perceber que as margens aqui são invejáveis, e isso para modelos populares, cheios de plástico ou zero estrelas nos crash testa.

  • De 2014 a 2017 na América do Sul a Ford perdeu 11,9 bilhões de reais, GM teve prejuízo de 3,8 bilhões, Volks, perdeu cerca de 6,2 bilhões, Fiat lucrou 700 milhões. Ford decidiu abandonar a América do Sul.

    • Ford não vai sair da América do Sul.
      As crises do BR e AR fizeram um bom estrago nas finanças das fabricantes automobilísticas, pela queda drástica nas vendas junto com a diminuição das margens ao precisarem aplicar descontos agressivos para conseguirem vender, mas todas essas afetadas já projetam retorno de [boa] lucratividade a partir de 2020 (isso se não pintar outra crise por aqui, mas acho muito difícil).

  • mas a Porsche vende um volume bem maior de carros, e tem modelos bem baratinhos se comparados com os preços da Ferrari, não concorda? concordo realmente isso faz sentido… mais em questão de lucro não mesmo a Porsche ou qualquer outra marca lucra muito mais que isso… não acredito.

  • Acredito que esse valor saia do investimento x retorno por unidade. A Tesla por exemplo investiu na maior fábrica de baterias do mundo, mas mesmo vendendo bem (nos US), faz a Opel dos tempos da GM parecer altamente lucrativa…

  • Comparado com o q devem lucrar no Brasil chega a ser até amador!
    Só gostaria de saber como chegaram a estes resultados e se os dados podem ser confiáveis já q no Brasil ñ divulgam de jeito nenhum.
    Como uma empresa pode perder 20 mil por veículo,qm está bancando o prejuízo?Ñ consigo acreditar neste tipo de informação,acho q é só pra mascarar a real situação da marca.

  • Pessoal que comenta ridicularizando os números têm que entender que é lucro líquido, e não margem de lucro. Lucro líquido é o resultado final, já descontadas todas as despesas. Dependendo do ramo, uma empresa com lucro líquido de 5% pode ser considerada muito lucrativa.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email