Avaliações Chevrolet Crossovers

Vendas do utilitário compacto Tracker surpreendem a Chevrolet

chevrolet-tracker-2014 (3)

Nem tanto, nem tão pouco. Quando o utilitário compacto Tracker chegou do México, em outubro de 2013, a General Motors projetou vender 1.600 unidades/mês no último trimestre. Nada feito. A comercialização atingiu apenas a metade do previsto. Nem a criação de uma configuração mais em conta em dezembro, chamada Freeride e com uma bicicleta no teto, elevou as vendas do SUV.

Para 2014, as cotas fizeram a fabricante programar apenas 800 veículos mensais. Mas em janeiro, uma surpresa. O Tracker registrou exatos 2.572 carros. E quase 90% dos licenciamentos foram da configuração mais cara, a LTZ. E a tendência se repete em fevereiro, porém de forma mais branda. Na primeira quinzena, o Tracker atingiu pouco mais de 1.200 veículos vendidos. É uma evolução em relação a 2013, mas nada que assuste os líderes Ford EcoSport e Renault Duster, que emplacaram 5.284 e 4.633 unidades no primeiro mês de 2014, respectivamente. E nem é essa a intenção da marca.

chevrolet-tracker-2014 (1)

Com pouco mais de quatro meses à venda no mercado brasileiro, o SUV sofreu um baita reajuste no preço. Influenciado pelo aumento do IPI, o Tracker “top” saltou dos iniciais R$ 71.990 da estreia em outubro de 2013 para R$ 77.490 na atual tabela da Chevrolet. A conta pode alcançar ainda os R$ 81.090 com um pacote de opcionais que custa R$ 3.600 e adiciona teto solar elétrico, airbags laterais e interior de duas cores. A lista de equipamentos é bem extensa, mas o Tracker não traz grandes surpresas.

Lá estão os obrigatórios airbags e freios ABS, além de direção hidráulica, rodas de liga leve de 18 polegadas, volante multifuncional, bancos em couro sintético, câmara de ré com sensor de estacionamento e controle automático de velocidade. A Chevrolet não deixou de fora o “popular” sistema multimídia My Link, que está presente em toda gama da marca – com exceção do Classic, Celta e Agile.

chevrolet-tracker-2014 (2)

O dispositivo traz um tela de 7 polegadas sensível ao toque com entradas USB/AUX e Bluetooth. Ele também reproduz fotos, vídeos, músicas e determinados aplicativos de smartphones. À parte de todas estas funcionalidades, o sistema executa funções tradicionais de rádio AM/FM com leitor de áudio para arquivos MP3/WMA.

No design, o Tracker expressa a nova linguagem visual dos carros da fabricante norte-americana, de aspecto um tanto bruto e sem arriscar muito no desenho. A grade dianteira é bipartida e adornada pela gravata dourada. Os para-lamas são pronunciados e os arcos das rodas são robustos, marcando a linha de cintura alta do carro. Os faróis invadem o capô e parte da lateral do SUV, assim como as lanternas na traseira. O utilitário também conta um pequeno spoiler na parte traseira do teto, que, segundo a Chevrolet, diminui o arrasto aerodinâmico e propicia um melhor consumo de combustível.

chevrolet-tracker-2014 (4)

Na Europa, o SUV é conhecido como Trax, mas também é vendido como Buick Encore e Opel Mokka. A plataforma é conhecida. Trata-se da GSV – Global Small Vehicle –, usada no Sonic, Cobalt, Spin, Onix e Prisma vendidos por aqui. Com essa arquitetura, o comprimento do Tracker é bem parecido com o de um sedã compacto – 4,28 metros. São 1,77 m de largura, 1,64 m de altura e 2,54 m de distância entre-eixos.

Debaixo do capô uma solução caseira. O motor é o 1.8 litro flex que empurra as versões hatch e sedã do médio Cruze. Ele desenvolve 140 cv a 6.300 rpm e 17,8 kgfm de torque a 3.800 giros quando abastecido com gasolina e 144 cv e 18,9 kgfm com etanol no tanque. O torque, aliás, está 90% disponível a 2.200 rotações. Na versão LTZ, o propulsor vem sempre aliado à transmissão automática de seis velocidades – também difundido no line-up da Chevrolet.

chevrolet-tracker-2014 (5)

Na Freeride, o câmbio é manual de cinco relações. A potência é jogada para as rodas dianteiras e a Chevrolet não oferece nenhuma configuração com tração 4X4. O Tracker foi lançado em outubro de 2013, mas parece que só chegou no mercado brasileiro em 2014.

Ponto a ponto – Chevrolet Tracker

Desempenho – O desempenho do motor 1.8 litro de 140/144 cv – com gasolina e etanol, respectivamente – é condizente com a proposta do utilitário. Não há sensação de falta de potência, tampouco de excesso. O câmbio automático de seis relações trabalha, na medida do possível, em harmonia com o propulsor. As trocas são bastante suaves. A transmissão só titubeia quando são necessárias reduções repentinas para um ganho de força em casos de ultrapassagem, por exemplo. Nota 8.

Estabilidade – O Tracker é um carro bem equilibrado. O modelo está perto da linha tênue entre estabilidade e conforto. A direção dá boas respostas ao condutor e transmite segurança. Mesmo sendo um carro alto, ele topa estradas sinuosas com um bom comportamento. Em curvas mais fechadas, a inclinação da carroceria é mínima. E, mesmo em velocidades altas, o Tracker não flutua. Nota 8.

Interatividade – A quantidade mínima de botões facilita o uso no dia a dia do Tracker. Os comandos mais importantes estão bem posicionados e ao alcance do condutor. O dispositivo My Link também é de simples manuseio e conectar um aparelho celular no equipamento leva apenas alguns segundos. O painel digital substitui quase todas as informações essenciais do carro, como velocidade, nível de combustível, quilometragem, autonomia e consumo. Com ponteiro, só o conta-giros. O que incomoda é o mal localizado “botãozinho” na alavanca de câmbio para trocas manuais. Borboletas atrás do volante seriam bem-vindas. Nota 8.

Consumo – O InMetro não aferiu nenhuma unidade do utilitário compacto da Chevrolet. O computador de bordo apontou uma média elevada de 6,9 km/l em ciclo urbano e 8,6 km/l na estrada – com etanol. Nota 6.

chevrolet-tracker-2014 (6)

Conforto – Apesar da Chevrolet ter feito modificações na suspensão para “aturar” as imperfeições do asfalto brasileiro, o Tracker oferece boa dose de comodidade. Nem as rodas de 18 polegadas comprometem o conforto de quem vai a bordo. O espaço interno também é bom. Na frente, o conceito de duplo cockpit dá liberdade aos motorista e passageiro. Atrás, colocar três adultos pode ser um risco à tranquilidade dos ocupantes. Apenas o barulho do propulsor – mesmo em baixas rotações – invade o habitáculo com certa facilidade. Nota 8.

Tecnologia – O SUV é equipado com o já difundido sistema multimídia My Link e tem a possibilidade de trazer airbags laterais como opcionais. Já a plataforma é a mesma que estreou no Sonic, em 2011, e hoje também está presente no Cobalt, Onix, Prisma e Spin. A Chevrolet só não oferece controle de estabilidade para o modelo, que vem de série no rival Ford EcoSport topo de linha e é desejável em um modelo alto como ele. Nota 7.

Habitabilidade – Os engenheiros da General Motors valorizam porta-objetos. São nada menos que 25 deles espalhados no interior, além de dois porta-luvas. O revés fica por conta do porta-malas, com capacidade para apenas 306 litros. As quatro portas do utilitário também oferecem bom ângulo para o acesso. Nota 7.

Acabamento – O habitáculo do Tracker é bem parecido com o de outros Chevrolet. Tudo muito simples, com plásticos por todos os lados, mas com arremates precisos. O único ponto de sofisticação é o acabamento em duas tonalidades, definidas como preto e titânio. Por fora, o destaque fica nos detalhes cromados como o contorno do farol de neblina, o friso na traseira e o revestimento das maçanetas. Nota 6.

Design – No desenho, o Tracker parece ser um meio-termo entre o frágil refinamento do EcoSport com a robustez bronca do Duster. A moderna composição de linhas arredondadas com outras retas são valorizadas pelas “parrudas” caixas de rodas, que dão um aspecto “vitaminado” ao utilitário. Nota 9.

Custo/benefício – A versão LTZ do Tracker briga com as versões topo dos rivais da Ford e da Renault. Custa R$ 77.490, contra R$ 76.890 do EcoSport Titanium Powershifit, que tem a seu favor a transmissão automatizada de dupla embreagem com seis marchas e controles eletrônicos de estabilidade e tração. Já a briga com o Duster é mais desleal. A Renault cobra R$ 68.200 pela versão Tech Road II do Duster com um trem de força mais antigo, com câmbio automático de quatro marchas. Nota 6.

Total – O Chevrolet Tracker LTZ somou 73 pontos em 100 possíveis.

chevrolet-tracker-2014 (7)

Impressões ao dirigir – Ponto de equilíbrio

Não se vê um Tracker rodando pelas ruas com a mesma frequência dos concorrentes EcoSport e Duster. Mas a oferta da Chevrolet no segmento de utilitários compactos tem qualidades evidentes, como design, desempenho e estabilidade bem-resolvidos. As linhas fluidas ganharam uma pitada robusta com salientes caixas de rodas e bojudos para-choques. Já a grade bipartida com a generosa logomarca da fabricante centralizada e dourada não deixa dúvidas que o SUV é um autêntico Chevrolet. A marca até cogitou colocar o estepe “pendurado” na traseira – igual ao EcoSport –, mas o bom senso e o bom gosto prevaleceram.

Os 144 cv produzidos pelo motor 1.8 litro Ecotec – com etanol – se mostram suficientes para empurrar o utilitário de 1.390 kg – 100 kg a mais que o “Eco”. As acelerações não deixam a desejar e conferirem certa agilidade ao “jipinho” no centro urbano – mesmo com o torque máximo tardio, a 3.850 rpm. O desempenho é de acordo com o segmento.

chevrolet-tracker-2014 (8)

Segundo a Chevrolet, o SUV cumpre o zero a 100 km/h em 11,5 segundos com etanol e velocidade máxima de 189 km/h. Já a transmissão automática GF6 de segunda geração só fica “pensativa” e hesita quando condutor pesa mais um pouco o pé no acelerador. O câmbio demora a entender a necessidade de uma ou duas reduções para ganhar velocidade. E na medida que os ponteiros do conta-giros vão subindo, o barulho da cabine aumenta consideravelmente. A tocada é quase de um hatch. Apesar de não ter controles eletrônicos que ajudam o condutor, o Tracker vai bem nas curvas. A inclinação na carroceria é controlada e o utilitário segue a direção apontada sem grandes dificuldades.

Por dentro, mesmo sendo derivado de um carro compacto, o Tracker garante um bom espaço interno para os ocupantes. A posição mais “altinha” de condução pode conquistar aqueles que gostam de uma aventura, mesmo que a proposta do carro seja totalmente voltada para o ambiente urbano. Os bancos de couro trazem apoios laterais e ajuste lombar, que facilitam a vida do condutor.

chevrolet-tracker-2014 (9)

A versão testada ainda trazia o kit de opcionais com painel e bancos em duas cores, além do teto elétrico – que amplia a percepção de espaço no interior. O que merecia mais atenção é o acabamento. Há plástico em abundância, mesmo em áreas nobres como o alto do painel e portas. Ainda que os encaixes sejam corretos – sem rebarbas –, no geral, fica aquém do que o preço em torno de R$ 80 mil pode sugerir.

Ficha técnica – Chevrolet Tracker LTZ

Motor: Gasolina e etanol, dianteiro, transversal, 1.796 cm³, com quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro, comando variável nas válvulas de admissão e escape e duto de admissão de dupla geometria. Acelerador eletrônico e injeção eletrônica multiponto sequencial.

Transmissão: Câmbio automático de seis marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira.

Potência máxima: 140/144 cv a 6.300 rpm, a gasolina e etanol.

Torque máximo: 17,8/18,9 kgfm a 3.800 rpm, a gasolina etanol.

Diâmetro e curso: 80,5 mm X 88,2 mm. Taxa de compressão: 10, 5:1.

Suspensão: Dianteira do tipo independente McPherson, barra estabilizadora, amortecedores telescópicos hidráulicos pressurizados a gás. Traseira com eixo de torção, amortecedores telescópicos hidráulicos pressurizados a gás.

Pneus: 215/55 R18.

Freios: Discos dianteiros ventilados na frente e tambores atrás. Oferece ABS com EBD.

Carroceria: Utilitário esportivo em monobloco com quatro portas e cinco lugares. Com 4,24 metros de comprimento, 1,77 m de largura, 1,64 m de altura e 2,54 m de distância entre- eixos. Oferece airbags frontais de série.

Peso: 1.390 kg.

Capacidade do porta-malas: 306 litros.

Tanque de combustível: 53 litros.

Produção: San Luís Potosí, México.

Itens de série: Airbags frontais duplos, freios ABS com EBD, ar-condicionado, sistema My Link com entradas USB, iPod e Bluetooth, volante com revestimento em couro e comandos do som e computador de bordo, trio elétrico, faróis de neblina, controlador de velocidade de cruzeiro, fixação Isofix para cadeirinhas infantis, sensor de estacionamento com câmara de ré e chave canivete.

Preço: R$ 77.490

Opcionais: Airbags laterais, teto solar elétrico e interior em dois tons

Preço completo: R$ 81.090.

Por Auto Press





  • ultimate_rr

    Tem um belo design e o conjunto, em si, é equilibrado. Porém, só mesmo o brasileiro para aceitar um carro desse preço sem ESP. Ainda mais se tratando de um crossover (ou SUV, para alguns). Isso sem contar o acabamento de Sonic né. 60 mil reais nesse carro já estaria mais que pago.

    • Igor Queiroz

      o que esse carro tem para custar 77 k…a gm ri a toa aqui em banania

      • ALVIN1982

        Onde fica esta cidade "Banania"? Pow, se não tá contente aqui no Brasil vá morar em outro país então… Por causa de gente que pensa assim como você que esse país que é o melhor do mundo, é estragado com pessoas com pensamento de desprezo à nação como você. Não quer lutar pelo país, sai fora, mas não fica falando asneiras de onde você mora, dorme, come, estuda, etc…

        • Gabriel

          E o que você está fazendo pelo Brasil? Votando no PT?????? Não me faça RIR! O amigo Igor fez apenas uma crítica ao preço do carro, que aliás é SURREAL!!!

          Entre no site da GM e veja você mesmo como a GM rí a toa, de nós brasileiros. SONIC… à R$ 49,000… QUARENTA E NOVE MIL REAIS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Um carro que deveria estar no lugar do Onix!!!! Se isso não é rir do Brasil, não sei mais o que é!!!!

          • Igor Queiroz

            Obrigado Gabriel… o país é um lixo por causa de pessoas como ALVIN1982 que é acomodado com as falcatruas que assolam o Brasil…se você está contente em pagar 77 mil em um sonic altinho eu não posso fazer nada, entra no site da chevrolet do eua o sonic é carro de duro, mas duro mesmo

        • JASON

          Se fosse fácil ir morar em outro país (melhor claro) muita gente já estava. se acha barato então não lute, e não reclame (que também e um forma de lutar)

        • ALVIN1982

          Vocês estão tão cegos que não sabem nem interpretar um texto… Eu disse que vocês NÃO LUTAM e só sabem criticar os preços e não querem mudar isso…. e quem disse que eu voto em PT? citei algum partido? eu disse que eu NÃO LUTO pelo meu país? Disse que não sã caros os carros aqui? A culpa é de quem? É sua que continua comprando 0 Km a preços absurdos… eu faço minha parte, vocês estão fazendo de que forma? Os Americanos são o que são hoje, porque queriam um país justo e um lugar para se orgulhar de onde vivem, sendo patriotas e alcançando seus objetivos com unhas e dentes, não foi menosprezando o país que eles estavam não… Se querem mudança, mude vc primeiro…

          • jcperes

            Na minha opinião, não há como comparar o Brasil com os EUA. Há toda uma diferença histórica. Uma grande diferença na forma como os dois foram colonizados, uma enorme diferença na mentalidade das pessoas que se estabeleceram aqui e lá naquela época. Eles se tornaram independentes 4 décadas antes que nós, e quando fizemos isso, ainda continuamos economicamente dependentes de Portugal e outros países europeus por muito tempo. Enquanto os governantes deles visavam o desenvolvimento de sua nação em todas as áreas, os nossos governantes, visavam os interesses próprios e fazem isto até hoje. E não há indício nenhum de que nosso povo quer mudar, quer um país melhor. A grande maioria está satisfeita com as coisas do jeito que estão. Portanto, perdi as esperanças. Este país não tem salvação, é uma bagunça e a tendência é só piorar cada vez mais. Não estou querendo dizer que eles são o que são hoje porque foram privilegiados, mas porque começaram a lutar por um país melhor há vários séculos. Enquanto nós, até agora, estamos praticamente na estaca zero quanto a isto.

            • ALVIN1982

              Aleluia… Até que enfim alguém que compreendeu o que eu disse. Parabéns jcperes, é isso mesmo que eu penso, só não perdi as esperanças ainda por causa que devagarinho o povo está acordando, se manifestando, e acho que esse é o caminho que o povo tem a fazer pra conquistar os nossos objetivos.

        • jcperes

          Se fosse fácil assim mudar de país eu já teria mudado há muito, mas muito tempo. Mudar de país não é como mudar de cidade. Se você não consegue a cidadania do país onde gostaria de morar, você não é ninguém. Vivendo ilegalmente, além do risco de ser deportado a qualquer momento, não há como fazer um financiamento de um carro ou casa e fica muito mais difícil até para conseguir emprego. E para conseguir a cidadania de outro país (não visto temporário), só tendo alguém da família morando lá, ou casando com alguém de lá ou investindo muito dinheiro (nos EUA, por exemplo, é necessário investir 500 mil dólares). Como nenhuma das opções é viável para mim, tenho que me conformar em morar nesse LIXO de país onde se paga caro de tudo, impostos abusivos e não há retorno algum por parte desses governantes safados!

        • O josé manuel, pelo jeito o único contente e orgulhoso com essa festa de desgoverno, impunidade, desamparo ao cidadão pagador de impostos e com esse festival de preços abusivos aqui é você.

          Guarde esse ufanismo raso no seu coração e deixa ele reclamar, isso é um bom sinal de que gente alienada como você está reduzindo em número.

    • Landrutt

      Custa mais de 70 mil e um simples apoio de cabeça central traseiro não tem. O Tracker é a prova cabal de que o consumidor brasileiro está SE LIXANDO para segurança.

      • granrs78

        Concordo, e no modelo vendido para os outros países, ele possue ESP e pisca nos retrovisores, coisa que foi tirada para o modelo vendido no Brasil.

      • marquito1978

        concordo com vc…

    • Magno

      Muito caro pelo que oferece, uma vez que tem opções muito melhores na sua faixa de preço no mercado, seu acabamento mediano pode ser comparado com qualquer outro carro de categoria até inferior. Agora vender mais de 2.500 unidades num único mês com esse preço realmente é de se surpreender.

      • granrs78

        A maioria das vendas desse modelo é para mulheres, que não se importam se o carro tem air bags, esp e sim se é bonito, tem espelho com luzinha e é "altinho". Infelizmente que gosta e entende de carro, acaba pagando mais pelas altas vendas de modelos que não eram para vender tanto, no caso do Tracker. PS: Desculpe se ofendi alguma mulher, mas a grande maioria não dá valor pra coisas mais importantes em pró de coisas superfulas.

        • paulistadalapa

          Não é ofensa, é fato. Minha esposa mesmo acha que carro bom são os ditos SUVS porque são altinhos… já falei pra ela que vou comprar uma Kombi, também é bem alta em relação ao solo

          • granrs78

            O mesmo "problema" tenho enfrentado com a minha mulher, pois só quer saber de Suv/ Crossover, quando falo que quero trocar o carro por um sedan ou hatch, escuto mas não é SUV, rsrs.

        • thiagoat

          so pode ser uma bando de dondoca, em que o dinheiro nao sai do bolso delas

          • granrs78

            Acho que tem de todo jeito, as que ganham bem, as dondocas…

    • jao_simonetti

      Este carro é muito caro e MUITO pelado.

      Não vale a pena.

      • Flavio

        Não vale a pena mesmo. Eu esperei esse carro ser lançado desde que as propagandas começaram a ser veiculadas, pois precisava trocar meu Sportage que já tinha 5 anos de uso, gostei muito de SUV/Crossover (minha mulher principalmente) e assim quando foi lançado fui vê-lo, mais precisamente em novembro, foi simplesmente decepcionante o carro é pequeno e apertado (quaanta diferença do Sportage…), um porta-malas minúsculo, um acabamento simples e ainda tem freio traseiros a TAMBOR, e além de tudo custava 85 mil e o vendedor disse que tinha vendido tudo, só em janeiro. No mesmo showroom entrei e observei o Cruze (vendedor insistiu bastante) e realmente me encantei, pelo acabamento, design (tanto fora quanto dentro) e além de tudo muito mais itens de segurança (ESP e 4AB é primordial) e além de tudo estava 65 mil, ou seja, 20 mil a menos por muito mais coisas e qualidade, não tive dúvidas voltei depois lá para fechar o negócio e estou muito feliz com a escolha.

        • zeuslinux

          E por que esperou a Tracker se podia comprar por muito pouca coisa a mais a Captiva, que é concorrente da Sportage, com mesmo porte e mais motor e controle de estabilidade ?

          • Roms

            A captiva está bem mais cara.

            • zeuslinux

              Agora realmente está bem mais cara, tanto que nem sei se conseguiria comprar uma 0 km hoje, mas poucos meses antes do lançamento da Tracker ela estava por oitenta e poucos mil ainda, pouca coisa mais cara que a Tracker hoje.

          • Flavio

            Esperei porque estava iludido (coitado de mim) que ela chegaria por uns 65 mil, no máx. 70 (porque era para ser concorrente da eco neh, era…) e no caso eu não tinha dinheiro suficiente para comprar a Captiva por 89 mil.

        • Roms

          Bela escolha. O Cruze realmente é muito mais carro que a Tracker.

          • luis_bedin

            Mas o Golf e o Focus são mais carros que o Cruze. rsrs

            • Flavio

              Obigado Roms, realmente estou adorando o carro, uma carrão, haha. E Luis no caso eu comprei o sedan, não o hatch, então nem pensei nesses modelos. Na categoria de sedans médios já era meu preferido na época…

  • Pedro_Rocha

    Essa traseira com paralamas salientes dá a impressão de ser uma baita de uma gambiarra.

    • jao_simonetti

      Pelo contrário: Parece músculo e dá impressão de robustez. Isto é ponto de vista de cada um. Eu gosto (na verdade, só externamente este carro me agrada – freio a tambor na traseira, falta de ESP, o preço, falta de apoio de braço central e painel sem ar digital matam este carrinho).

      • granrs78

        Mas o Tracker, pelo menos o LTZ tem apoio central nos bancos, que ficam ao lado do encosto dos bancos dianteiros.

        • jao_simonetti

          Não tem, não. Foi um dos pontos que mais me decepcionaram no modelo – e olha que fiz test drive na versão com TETO!

      • Pedro_Rocha

        Gosto não se discute, mas paralama robusto para mim é esse aqui: http://www.planobrazil.com/wp-content/uploads/201

        • LinS_T2

          E aí que vemos a diferença entre homens e meninos… rsrsrs.

      • Filipe Augustus

        Eu já acho que ajuda no coeficiente aerodinâmico ;)

    • granrs78

      Não concordo, inclusive ao vivo o modelo é bem imponente e bonito, e se colocar ao lado de uma Ecosport, na minha opinião o Tracker até parece de outra categoria.

      • Pedro_Rocha

        O Tracker não chega a ser feio como um todo, mas a desproporção entre a parte envidraçada e os paralamas é algo semelhante ao Linea: bojudo na parte de baixo e com partes de um carro menor na parte superior (a foto da traseira demonstra o que quero dizer).

        • granrs78

          Sim Pedro, pelas fotos fica mesmo essa impressão, mas como eu disse, ao vivo ele é bem bonito, bem mais que nas fotos.

    • Tiago

      tive a mesma impressão…..

    • Maneco

      Lindo é o Mahindra que é reto, né…

      Ou a Ecocosport que vem com pneuzão pendurado na traseira (pra fazer a alegria dos ladrões) e com motor que desmancha aos 60 mil km "de série".

  • ZEKINHA71

    Tenho visto vários na rua, mas essa traseira, que coisa feia, parece carro de 30 mil. Opa mas era pra custar perto disso.

    • granrs78

      Mas em um país que carro "popular 1.0" custa mais de 30 mil, imagina um crossover desses…

    • Tá mais do que provado que………
      Gente que reclama de preço,,, não faz parte do mesmo grupo de pessoas que fecham negocio,,,,,as coisas vão continuar assim até quando tiver que ser

  • Robinho

    Acho ela muito bonita, mas quando vejo o preço, desanimo, e quando olho este painel, desisto.

    • GUILAVINA

      exatamente

  • Thiago_NCO

    A mesma cara de marmota dos demais modelos da Chevrolet.
    Conseguiram estragar até a S-10.

    • Lucas

      É verdade… A amarok que é bonita com aquele desenho sem sal..
      Cara, gosto é gosto, acho muito mais agradável o desenho da S-10 e do Tracker do que a ranger, com interior barato, ou no duster, com aquele desenho estranho… Já virou costume falar mal da chevrolet e é só isso que as pessoas sabem fazer. Falando de como eles são feios e de come a GM faz carros melhores para os outros países.
      Onde ele peca, é no motor. E ai sim, sinto inveja dos outros países. mas no desenho, não. Parem com mais do mesmo…

      • ALVIN1982

        Pode falar que é igual e tudo, mas, coloca qualquer leigo de frente com Amarok, S-10, Ranger, Hilux, L200, pra ver qual é a mais bonita, mas coloque as top de linha… Amarok tem cara de picape de verdade… O restante parece que é um carro hiperdimensionado com caçamba… Até a Frontier tem cara de picape…

        • LinS_T2

          Frontier é horrível, irmã do Duster (com o qual compartilha várias linhas de design). Amarok é muito bonita mesmo, mas ainda fica atrás da Hilux – tanto em beleza quanto durabilidade.

    • jao_simonetti

      Eu gosto da frente deste carro e da S10.

      Gosto é gosto.

    • granrs78

      Eu particularmente acho muito bonito a frente desses modelos que vc citou da GM.

  • Gustavo73

    Tracker 1.8 alcançando o preço da Captiva 2.4 de uns 6 meses atrás. E vendendo muitíssimo bem. Logo não podemos reclamar das empresas.

    • Fabio

      Então, lembro-me a pouco tempo da Captiva estar a 90 mil, um carro muito superior mas muito caro na minha opinião da epoca. Hoje uma tracker sem as características off-road (ESP, 4×4) por 77 e vendendo bem. Não podemos reclamar de preço, temos que reclamar é do nosso governo com esse protecionismo que impede a livre concorrência com os Coreanos, Chineses e demais e faz com temos que engolir esses preços.

      • Gustavo73

        O Governo tem sim sua parcela de culpa. Mas o consumidor também. Só é vendido por esse preço e com alguns equipamentos a menos que no exterior (mesmo sendo importada) é porque tem gente comprando. E mais do que a GMB esperava.

      • radiobrasilcombr

        Captiva ha uns 2 anos vc conseguia por 84 a vista!

        • Gustavo73

          Pois é e hoje a Tracker custa 82 menos equipada. E se bobear está vendendo mais.

        • Alec_T

          Em outubro de 2012 eu mesmo vi a Captiva 2.4 por R$ 79.990,00

      • zeuslinux

        Eu comprei uma Captiva 2.4 modelo 2012 0km por 86 mil reais e mesmo custando esse valor quase ninguém falava dela como uma boa compra. Vá entender… O povo preferia comprar CR-V pagando mais de 100 mil, com ágio de mais de 8 mil reais, ix35 e Sportage por mais de 100 mil e todas com motor 2.0.

        A Captiva é maior, tem bem mais motor (é 2.4 com injeção direta), tem 6 air bags, controle de estabilidade e outros mimos.

        • Gustavo73

          Ai a GMB percebeu que poderia vender um crossover compacto a preço de médio. Colocou um Mylink e pronto. Os brasileiros gostaram. Se bobear vende mais que a Captiva.

          • zeuslinux

            Vende mais do que a Captiva HOJE e acho que mais do que a Captiva nos últimos anos antes de existir a Tracker.

            A Captiva foi bastante vendida, e até havia ágio, nos primeiros anos. Depois, como manteve o visual com poucas modificações, muita gente deixou de comprar por isso e preferiu comprar os SUVs coreanos e a CR-V, mesmo que fossem mais caras, com motores menores, sem controle de estabilidade e sem bancos em couro nas versões mais baratas.

    • Leandro1978

      Pois é…

    • jao_simonetti

      Captiva dá de 10 a 0 neste jipinho tosco!

      • Gustavo73

        Sem dúvida. O Tracker é um crossover compacto. A Captiva é média. Ainda tem mais motor. Mas a Tracker tem telinha no painel. Então o pessoal prefere. Não tem jeito. Esse carro não podia chegar aos 75 mil mais completa do que é vendida hoje.

  • Então a Chevrolet poderia trazer a versão 4 x 4 para melhorar o desempenho do Tracker nas vendas diante dos rivais Duster e Ecosport que contam com essa configuração !

  • PKuster

    Em terra de coisas como Agile, Cobalt e Spin, o Tracker fica bem na foto. Se não é tão inovador no "design" quanto o Ecosport, tem melhores materiais e acabamento superior ao do modelo da Ford – embora isso não seja muito difícil de conseguir. E ninguém nunca viu um Tracker com a tampa do bocal de combustível mal-fechada …o que mata o carro é aquele painelzinho mixuruca de moto.

    • LinS_T2

      Ecosport realmente não é referência de acabamento – aliás nenhum modelo da FordA Brasil o é.

    • guilherme lopes

      painel de moto? esse painel é mt loko vai compra um carro da chevrolet com esse painel pra vc ve, essa iluminação azul anoite é mt bonita

  • CharlesAle

    Traseira feia,e o limpador do vigia traseiro parece de brinquedo!!!!

  • dionatanmoras

    A turma dos malas e do mimimi pode falar o que quiserem, essa Tracker é uma ótima opção claro que ela tem algumas mancadas mas o conjunto faz valer apena !

    • jao_simonetti

      Ótima opção com a Ecosport oferecendo tudo e mais um pouco? Sinceramente, um Captiva 2012 tem tabela Fipe de 72 mil reais.

      Eu não pensaria duas vezes e levava o Captiva.

      • FelipeLange

        Até o Monstrosport é melhor que isso rapaz. Pode ser feio, mas tem muito mais segurança, além de ter a boa e simples assistência elétrica. E ainda é mais barato e tem motor 2.0.

      • granrs78

        Sem sombra de dúvidas, pois a exatamente um anos e meio atrás, estava querendo comprar um Suv/ Crossover, e estava esperando pela Ecosport automatizada, mas quando fui a concessionária Ford, e o vendedor me falou que o modelo iria chegar por 75 mil reais, acabei olhando modelos superiores usados. Resultado: Comprei uma Captiva V6 AWD 2011 com apenas 10 mil Km, e na garantia de fábrica, por 80 mil reais. Hj quando vejo uma Ecosport, vejo que fiz a melhor coisa comprando um modelo muito superior em tudo, e ainda por cima só 5 mil reais a mais, mesmo sendo um carro usado, até agora só tive alegrias com o modelo.

      • guilherme lopes

        hahaha vai de capitiva 4kml kkkkkkkk

    • Gabriel

      Cara… te interna!! E não compre mais carros, pois quem paga o pato dessa sua postura errônea, somos nós!!

      • dionatanmoras

        Quem leu a quatro rodas não compra a Eco e uma Duster pelo amor de deus ! quando eu falo em mancadas também me refiro o valor e outra não considerei carros usados também sempre aperreasse alguém querendo colocar o Golf na história não se pode comparar .

        Gabriel compra um chinês esta bem barato kkkkkk se quer bom negócio mude de país a realidade é essa.

  • Pedro_Lourenco

    Só na minha mão que não sobra nada?

  • Junior Bragança

    Não acho digno dar 81.000,00 nele, preferiria até mesmo uma caminhonete com até dois anos de uso,mesmo sendo propostas diferentes, não só pra levar as crianças na escola

  • Thoughtlessness
  • johnnyburanelo

    Vai de perto na praia, muito mas legal q o eco, porem falta uma versão na faixa de preço do eco freestyle

    • granrs78

      Já foi flagrada o modelo do Tracker " mais barato", a LS, que irá chegar para bater de frente com a Ecosport e Duster na casa dos 60 mil reais.

      • johnnyburanelo

        isso eu já hbaia visto, mas acho q a gm deveria repensar a estratégia, afinal no eco a SE e freestyle responde por mais de 70% das vendas….

  • Bruno S.

    Painel Pobre

  • gusgm

    As vendas só aumentaram pq o preço subiu!! Brasileiro é muito experto mesmo…

  • A culpa é de quem? Que EU saiba não foram os impostos que aumentaram o preço da Captiva pra chegada da Tracker. Veja bem, existe um precipício entre uma Suv Média 2.4 e uma Compacta 1.8. Sério…parabéns a quem aceita pagar 80k nesse monstrinho.

    :facepalm:

    • FelipeLange

      Também acho lamentável. Mas no Brasil eles compram esse tipo de carro, só pra mostrar pro vizinho. Ainda mais quando são esses carros altinhos.

    • Debraido

      É isso mesmo dudupruvinelli, o brasileiro reclama muito mas ainda não aprendeu a consumir. Quem regula o mercado é o consumidor. Se existe pessoas dispostas a pagar o preço que as montadoras pedem, por que não vender por esse preço? Eu venderia! Lucro não é crime. (porem eu não pago)

      • dionatanmoras

        O sujo falando do mal lavado e esquecem que os opcionais do Golf quase compram ela . Não estou defendendo ninguém até porque não existe uma montadora com uma boa política de preço no brasil .

    • Rodrigo

      Já que você entende tanto de carros, deve entender também que o regime de cotas estipula que o fabricante X ganha créditos para veículos exportados para o México e resgata tais créditos (na forma de isenção de II – Imposto de Importação) para a importação de veículos desse mesmo país, em igual quantidade (ou seja, 1 importado para 1 exportado).
      Isso explica a razão pela qual a GM limita a oferta (através do fator preço mais alto) de carros vindo do México: Tracker, Sonic hatch e Sonic Sedã, bem como a Captiva. Isso explica também o fato da Nissan estar preparando a montagem de March e Versa no Brasil. Também explica a razão pela qual a VW optou em montar o Golf VII no Brasil ao invés de importá-lo do México – onde também é fabricado.
      A intenção da GM não é querer fazer volume de vendas com Tracker, mas sim ter um representante na categoria dos SUV compactos. Isso serve também de mecanismo para medir o interesse do consumidor pelo produto e, assim, decidir qual modelo pode (ou poderá) ser fabricado aqui no futuro. E pelo visto há grandes chances de isso ocorrer com o Tracker, já que a fila de espera ultrapassa 1 mês para qualquer versão desse carro.

      • Gustavo73

        Rodrigo é bem verdade isso que você falou. Mas porque suprimir itens que são de serie no México. Esp no Tracker e múltiplos airbags e esp no Sonic. Veja que não estou nem falando do motor 1.4 turbo que é oferecido por lá.

        • Rodrigo

          Pra ser sincero franco a ausência do ESP na versão LTZ do Tracker é a principal falha e não sei a razão pela qual a Chevrolet do Brasil optou por isso.
          Quanto ao Sonic, mesmo no México (que só comercializa a versão sedã do modelo) não há opção de ESP, apenas airbags laterais.

  • A traseira desse carro me lembra muito um modelo que eu não sei o nome, mais que vejo de vez enquanto aqui na minha cidade. Acredito que só esse cara tem pois o carro é lindo.
    Mais esse GM ai por esse preço passava longe.

    • Gustavo73

      SsangYong Korando.

      • helio.3432

        SsangYong Korando de vergonha.

  • Dan

    O design é lindo (minha opiniao). Mas faltar ESP, DISCOS TRASEIROS E DIRECAO ELETRICA, são uma sacanagem em um mini-suv que custa agora o que a Captiva custava a pouco…e com todos esses equipamentos.

    É o lucro Brasil!! Parabens povo brasileiro, paga caro por produtos de pessima qualidade

  • Mak06

    Esperem o Honda Vezel /Urban sei lá como se vai chamar aqui,vai ser um concorrente muito bom.

    • Cortese

      E, sendo Honda, provavelmente vai transformar a Tracker em pechincha! Kkk

    • granrs78

      Espere o modelo da Honda com preços bem caros tbm, assim como todo carro da marca japonesa.

      • Gustavo73

        Pois é, se o Fit Twist custa mais de 60 mil reais, com 2 airbags e abs. Imagina seu irmãozinho altinho.

        • granrs78

          É melhor nem imaginar, rsrs.

    • Anubis

      Quem acha que esse Vezel / Urban quando chegar vai tirar de linha a CR-V, põe o dedo aqui.

  • RX8

    hhheeee! Não tem jeito mesmo! poucos meses antes comprava-se uma Captiva pelo valor desta Tracker, Pra que reclamar dos valores dos carros? Quanto mais caros ficam, mais o Brasileiro compra, Já estou prevendo o HB20s chegar a preço de Sedam médio daqui uns 2 anos, e bater mais recorde de vendas. Acompanho as novidades,vejo os lançamentos nas ruas e olho pro meu GOLF 2002, e não me dá vontade nenhuma de troca-lo. De duas, uma, ou eu devo estar ganhando pouco, ou sou desprovido de ambição, Só pode!

    • O_Corsario

      Meu caro, meu pai teve um golf 2001, que carro incrível, e o dele era 1.6 ainda… Aproveite bem!

      • RX8

        Pois é O_Corsário, veja como é as coisas, Pra eu comprar um outro carro como o meu hoje ( 1.6, teto, ab2, abs, milha, AC,Trio+ tank, RLL 15", couro, disco nas 4) teria que desembolsar no mínimo 60/70Dilmas, qualquer milzinho completo com interior plastificado, hoje, está na casa de 40/50Dilmas, é de desanimar

  • Kadu

    Acho muito caro. E Bonito mesmo eu n gostando do conta giro de moto.

  • spok

    qnd era 71 mil vendia 800/mes..

    agora que parte 77 mil vende 2500/mes ?!

    wtf?!

    • ultimate_rr

      Brazil rules.

      • FelipeLange

        Aqui é BR, terra dos eleitores e consumidores burros. Pior que anta.

        • Anubis

          Devias cogitar mudar daqui, já que tu és tão outlier a ponto de subestimar a capacidade intelectual do restante da população.

          Tenho plena convicção que vc se daria muito bem nos EUA e qualquer país da Europa, com tantas qualidades… Quem sabe se pedir asilo vc consegue.
          #fikadika

          • FelipeLange

            Exatamente o que pretendo fazer. Algum problema?

            • Anubis

              Nenhum, muito pelo contrário. Só acho que tem muita intenção e pouca ação, pra perderes tempo fazendo comentários desse tipo num fórum automotivo. Mas… cada um com seu cada qual, não é mesmo.

    • Rodolfo_

      queria saber tb!

    • fschulz84

      Isso se chama efeito hue hue hue br!

    • Bruno Alves

      Nem preciso dizer que é culpa da brasileirada ignorante.

    • FabioHira

      Nossa cara, não entendi essa também, acho que o pessoal não tinha tomado conhecimento do carro ainda, não é possível um negócio desse.

  • adrimed

    Esse preço da Trackeria esta incluso freio tambor e Painel rígido junto com a plasticaiada dos forros das portas! Materias nobres! E tecnologia de ponta!

  • adrimed

    Acho que Trackeira fica BOM!

  • Rodrigo

    Li hoje no site da Uol um flagra de um leitor da versão LS do Tracker rodando sem camuflagem.
    Acredito que em breve eles devam lançar um modelo 1.6 pra brigar na faixa dos R$65 mil

  • CleidsonTV

    Tem horas que eu penso que sou só eu que to juntando dinheiro pra dar uma entrada em um Palio 1.0 e parcelar o resto a perder de vista. Eu acho que o resto do Brasil não compra carro que custe menos de 50 mil.

  • TankGIZMO
  • Anubis

    Essa frase resume bem o Tracker:

    "No desenho, o Tracker parece ser um meio-termo entre o frágil refinamento do EcoSport com a robustez bronca do Duster. A moderna composição de linhas arredondadas com outras retas são valorizadas pelas “parrudas” caixas de rodas, que dão um aspecto “vitaminado” ao utilitário. A marca até cogitou colocar o estepe “pendurado” na traseira – igual ao EcoSport –, mas o bom senso e o bom gosto prevaleceram."

  • Anderson_sp

    Já andaram flagrando a versão LS que deve ser a de entrada mais barata pra enfrentar melhor a Eco e o Duster:

    <img src="http://imguol.com/c/entretenimento/2014/02/26/flagra-chevrolet-tracker-ls-1393422423955_615x300.jpg"&gt;

    Versão LS vendida lá fora (Colombia):
    http://www.carroya.com/web/vehiculo/nuevo/chevrol

  • Louis

    Parece um Captiva atrofiado.

    • granrs78

      Exatamente, só não atrofiaram nos preços, que estão no mesmo nível da Captiva.

  • Gustavo Vargas

    Um carro muito bonito por fora, mas por dentro é um cobalt muito pouco melhorado… só queria saber de onde que esse carro vale 77k, era pra ser 55k no máximo!

    • granrs78

      Mas todos os carros hj vendidos no Brasil, estão completamente fora da realidade, o Tracker é somente só mais um exemplo disso.

  • FelipeLange

    Assistência hidráulica? Que miséria, o pequenino March tem assistência elétrica. Coisas de Brasil, o mesmo acontece com o Sonic, embora no resto do mundo a assistência seja elétrica.

    Eu que não vou comprar uma tranqueira dessa. Dá pra levar coisa muito melhor que esse trambolho.

    • Anubis

      Duster também é elétrica, né? Ah tá, só pra saber…

    • Gustavo73

      Até o up tem assistência elétrica.

  • O_Corsario

    Taí um carro que não me ganha em nada.
    Mas atinge seu público alvo. Minha esposa viu e falou "nossa, é a nova captiva? QUe lindo, quanto custa??"

    • granrs78

      Foi o que eu disse em um comentário acima, que a grande maioria das vendas desse modelo é de mulheres, que não querem saber se tem ESP, air bags etc, e sim se é altinho, é SUV, é bonito , tem espelhos com luzinhas etc. Infelizmente isso só alimenta a ganância das montadoras e cada vez mais quem gosta e entende de carros, ficam perplexos como pode vender tanto um carro desses.

      • O_Corsario

        Não acho que isso é restrito à mulheres, mas sim à pessoas que não se interessam por carros, e que portanto avaliam eles pelo tamanho (quanto maior e mais alto melhor) e por coisas visíveis como central multimídia, rodas, etc.

        • granrs78

          Corsario, pode ter certeza que a grande maioria dos homens que compram o Tracker, é por causa do pitaco de suas mulheres, pois já vi isso em uma concessionária GM, um casal chegou em um Cruze sedan, e a esposa e ele foram ver o Tracker, e o comentário de quem tinha gostado do carro veio da mulher dele. Fiquei até com dó do cidadão, que iria deixar um Cruze para comprar um Tracker, e pagar os olhos da cara por um modelo bem inferior ao carro atual deles.

    • zeuslinux

      Acho que ela e um monte de gente pensou que a Tracker era a nova Captiva.

      Brasileiro adora comprar modelos novos, mesmo que sejam para pior ou que sejam meros face liftings. Um monte de gente falava que o visual da Captiva está ultrapassado só porque mantém o mesmo visual geral por alguns anos (acho que desde 2009). Eu acho uma frescura, mas fazer o que…

      • granrs78

        E olha que ironia, o Tracker se parece muito como uma Mini Captiva, vai entender esse pessoal.

  • Maik

    Pelo pacote de opcionais que o Eco Titanium oferece por 77K , apesar de ainda achar caro demais, acho que é melhor Custo X Beneficio que essa Tracker ! Faltou o Teto solar no Eco…

  • netovskis

    Só se arrependem que não lançaram a 90 mil, não acreditavam que os mais de 70 iam pegar.

  • MidSilence

    Não consigo entender esse câmbio "PowerThumb" aí, parece frágil, com custo menor destinado a países de terceiro mund …… ops… desculpe… países emergentes. Alguém já testou?

    • Gustavo73

      O Powershift é um câmbio automatizado de dupla embreagem. Igual ao DCT da BMW M3, PDK da Porsche, S-tronic da Audi, do mesmo tipo usado no Classe A-CLA, DSG da Volkswagen, usado também na Volvo e Land Rover Evoque.

    • Diego

      É país emergente ou em desenvolvimento. Estamos em 2014, não nos anos 80.

  • Marcos Villela

    Vendendo essa quantidade, podia passar a ser produzido aqui, ao invés de ser importado do México.

  • figado

    Esse carro resume os problemas do mercado brasileiro.
    Absurdamente caro, mal equipado, mal acabado, motorização comum, rodas enormes pq é "da hora", porta-malas pequeno…é impressionante.

    • marquito1978

      Pra um carro com centro de gravidade alto, controle de estabilidade e tração são obrigatorios… não há inovação no motor, na segurança, achei o consumo elevado pra um carro moderno… sei lá, acho que as montadoras estão realmente jogando um preço qualquer no carro e se o comprador decidir pagar essa quantia, azar o dele… onde vamos parar?

    • Rodrigo

      Infelizmente não é só carro, meu caro.
      R$1000 num (bom) para de tênis – nos EUA custa US$80
      R$ 2500 num iPhone 5S – Nos EUA custa US$500
      R$800 num par de calças jeans Diesel – Na itália custa EUR 120

      Ah, mas são importados!

      OK, R$100 num prato de batatas frita num restaurante de Copacabana. R$30 num suco de laranja, no mesmo espaço.

      R$1000 num ingresso para a Copa do Mundo 2014.

      Exemplos não faltam. Faz tempo que o Brasil deixou de ser a Ilha da Fantasia (se é que foi um dia).

  • Rafael_rec

    Tenho visto bastante desse carro nos últimos dias. Ao meu ver a melhor cor é a preta, pois camufla os para-choques sem pintura. Se bem que em alguns casos eu tenho visto carros onde os donos mandaram pintá-los na cor do carro, e o resultado ficou bem melhor. A bola fora foi a falta de ESP, mais 4 air bags e GPS no my link.

  • fschulz84

    Eis que mais um crossover desengoçado (neste caso sem ESP) faz sucesso com as trilheiras de supermercado.

    Este deve ser o segmento mais lucrativo de todos…

    E depois a ANFAVEA vem me falar de margem de lucro de 2,7%…

  • fabritch

    Haters gonna hate. É caro? Sim !Tem o controle de estabilidade? Não! Mas ainda assim estes um monte de gente prefere comprar ele do que o Eco.
    Gosto mto do visual musculoso, do interior espaçoso e sem exageros estéticos.

    • Robinho

      eu prefiro a Eco. simples assim.

      • Dimithri Vargas

        Eu prefiro o Renault Duster. Maior, com mais espaço e maior capacidade de carga, custando menos (no caso da Tracker, bem menos). Plástico por plástico levo o franco-romeno que é notoriamente mais robusto.

  • Por fora até vai, por dentro…pelo amor de Deus… É muita sacanagem

  • Luiz

    Painel de instrumentos e frontal pobres, ar condicionado manual, ausência de controles de estabilidade, tração, hill holder e afins por esse preço é simplesmente triste. Além do mais esse 1.8 beberrão ai, ninguém merece, deveria vir com o 1.4T.

  • Fernando

    Quando custava R$ 71.900,00 a concessionária GRANDE MINAS VEÍCULOS de Belo Horizonte teve a coragem de me pedir R$ 86.000,00 alegando FRETE !!!!!

    Lógico que não comprei.

    • Diego

      Esse carro deve ter vindo lá da "ponte que partiu", só pode.
      O frete é barato do México pro Brasil, a coisa encarece mesmo é dentro do Brasil, mas nada que explique essa arrancada de preço.

  • Gostaria de saber em quais estados tá vendendo bem pq vou pra São Paulo pelo menos 2 vezes por semana , aqui na cidade onde eu moro que é uma cidade com poder aquisitivo alto também quase não vejo este carro na rua . . . . .

    • MM_

      Dessas 1200, só no estado de SP foram 500.

  • pumagtb

    Esse motor poderia ser mais econômico alem do veiculo possuir tração 4X4 por esse preço, do jeito que está prefiro o Duster 4X4 mas vai do bolso e gosto de cada um.

  • Juniorfillingam

    e realmente incrível a capacidade de nós brasileiros entrar numa ré, como o povo sai comprando um carro por 77k pelado em equipamento de segurança. Sendo q o mesmo e vendido no resto do mundo todo equipado e mais em conta.

  • Se custasse uns 35 mil e com 5 estrelas no crash test eu iria…

  • Sias

    Tenho visto bem seguido nas ruas. Visualmente falando, ficou bem mais acertado que a Eco. Já o preço, é cara demais assim como a sua concorrente.

  • Diego

    que deprimente.

  • Tiago

    Vende bem pois estamos no pais de milionários onde todos ganham muito bem, por isso que as montadoras ganham os maiores lucros aqui e mandam para fora para os gringos esbanjarem dinheiro.

    Viva Brasil.

  • stefanoz

    Ah vá… 77k eu levo um TR4 tração traseira, com 4×4, diferencial central blocante e caixa reduzida.

  • Diego

    Mais um monstrinho da Gluteous Maximus. Prefiro o Opel Mokka.

  • Maneco

    Interessante alguns argumentos aqui… "O carro é caro", "O carro tem direção hidráulica ao invés de elétrica", "Só gente burra e ignorante pra pagar esse valor sendo que não tem ESP", entre outras lamúrias típicas de quem passou (ou ainda passa) a infância jogando Super Trunfo.
    Quer dizer que se eu tenho R$80 mil pra dar nesse carro e gosto dele, tenho que ser racional e comprar Ecosport e Duster que são mais baratas e mais completas? Ou se eu compro o carro estou cometendo um crime porque estou alimentando a usura criminosa das montadoras no Brasil e me responsabilizando solidariamente pelo fato de uma parcela da população não ter o mesmo acesso ao carro porque não pode pagar?

    Caramba… No final das contas comprei a Tracker por todas as razões explicitadas na matéria. Acho melhor tomar um Diazepan pra poder dormir bem a noite, sem crises de consciência. Afinal, só porque eu gastei quase R$80 mil num carro a culpa pela seca no Nordeste é minha!
    Vou falar, cada uma…

    • Marciomaster

      Maneco,infelismente aqui é assim, tem um bando de quebrado,peritos em automóveis, e mestres em segurança automotiva, que normalmente defendem os carros que pouco vendem alegando poucos diferenciais. Esse exemplo da direção hidráulica é o máximo, pois eu que já dirigi seu carro sei que a hidráulica dele é tão boa ou melhor que uma elétrica, aliais se não soubesse que é hidráulica juraria ser uma elétrica de ultima geração, mas falar isso aqui é crime. Carros com 02 airbags já estão virando vergonha, tem que ter no minimo 4, e por aí vai. Voçe fez uma bela compra e daqui a 6 anos o seu carro estará impecável e sem ter dado dor de cabeça, ja uma Duster, um golf 1.4 turbo….

      • Maneco

        O mais engraçado é que ninguém comenta dos tênis que custam R$1.000 o par na loja (nos EUA não passam de US$80), ou de um misto quente vendido a R$20 num quiosque de praia ou ainda os R$1.000 pagos num ingresso da Copa…
        Quer dizer, só o carro que é caro no Brasil.

  • marcelofalves

    o carro é bem legal, inclusive me interessou, mas o preço, ….não obrigado, muuuuito caro, tinha que partir de uns 65 mil pra pensar..

  • DaysanF

    Bonitinho mais ordinário…. Mais ordinário é quem compra!

    • Anubis

      Ordinário quem compra e recalcado quem gostaria de comprar mas não tem cacife pra pagar…

  • Este carro deve estar dando uma lucro altissimo para a GM com este preço.. por isto ela nãota nem ai pra liderança de mercado. Deixa assim, o carro fica exclusivo e o lucro la em cima. Fato!!!

  • Odair

    Por esse preço com um pouco mais compro um 3008 muito mais carro

  • kikofar

    Ontem reparei numa senhora que estava colocando compras no Tracker dela. Atentei-me para o barulho das portas ao bater. Gostei do que ouvi. Enquanto ela guardava outra parte das compras lá atrás, fui entrar no meu carro e reparei no interior do 'jipinho' da GM. O interior é bonito sem muitas firulas, mas para o segmento, está bom. Admito que nele o painel inaugurado no Onix/Cobalt ficou bacana.

    Considero seu preço um pouco salgado, mas, convenhamos, se (eu disse SE) a GM do Brasil não tem a pretensão de bater de frente com EcoSport ou com o Duster, ainda vá lá então. E temos que considerar que ele vem por cotas do México. Não vem ali de São Caetano ou de Gravataí/RS, então, não dá pra lamuriar pura e simplesmente não.

  • Padu_

    O carro de um modo geral é bom. Quanto ao visual, gosto da caixa de rodas e da traseira. Mais bonita e moderna que a aquela traseira da Duster, que parece inacabada faltando algo. Também a Tracker não parece um carro vindo do espaço, como a Ecosport.

    Agora, o que não dá pra aceitar é esses comparativos de preço entre a Tracker e a dupla Ecosport/Duster. A Tracker é IMPORTADA. Obviamente será mais cara que os concorrentes nacionais. Se um dia a Chevrolet vier a produzir o carro no Brasil, aí sim poderemos comparar preços. Hoje não dá.



Send this to friend