Europa Fiat Lançamentos Pickups Test Drive Vídeos

VÍDEO: Primeira impressão da nova picape Fiat Fullback

Agradecimentos ao Esdras Martorano.





  • Arnon Coelho Junior

    melhor do que a l200 que ta demorando demais para chegar

  • Decio Antonio Bozo

    Fiat ta parecendo marca chinesa, vivendo de copias

    • Douwe

      Pelo menos “copiou” algo de qualidade. Desgraça seria se tivessem “copiado” a Amarok.

      • Gabriel Daveran

        BOAAAAA !!! kkkkkkk

      • Wagner Lopes

        kkkkkkkkkkkkkkkkk…..

    • Mardem

      Pela definição (vou me restringir à 5ª, a qual melhor se adequa ao contexto da sua frase):

      có·pi·a
      5. Imitação, plágio.
      “Cópia”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa

      No caso da Fiat, há acordo firmado entre ela e a Mitsubishi para o compartilhamento do projeto e da produção, tudo dentro da lei. Os direitos da Mitsubishi estão resguardados e o contrato de parceria só foi concretizado por haver concordância entre as partes. Portanto, não é cópia. Quiçá uma versão.

      • th!nk.t4nk

        Se vender produtos projetados e fabricados por outra empresa fosse “cópia”, empresas como GM e Ford teriam pior fama que os chineses então.

  • Tem que ver motorização. A Toro, por exemplo, me parece um produto até legal em termos de funcionalidade e acabamento, mas em questão de desempenho…
    Assistindo o canal “Acelerados” do Rubens Barrichello esses dias vi um “volta rápida” com a Toro top de linha, diesel de 9 marchas, que tem o desempenho sabidamente superior às versões 1.8 à gasolina. Desempenho pífio, mesmo na comparação com modelos 1.0 aspirados, com tempo de volta tendendo mais ao Fusca (o original mesmo, de 1996) do que aos carros atuais de mercado.
    Tudo bem que a pegada do carro não é a performance, mas que desembolsa mais que 100 mil reais em um automóvel, espera ao menos que ele tenha desempenho compatível com a atualidade.

    • Ricardo

      No Brasil querem carros econômicos, com bom desempenho, que subam paredes, espaçoso, com grande porta malas, confortáveis e ainda baratos!! Impossível!
      Quem quer uma Toro deveria estar ciente disse, se não compre uma Land Rover!

    • th!nk.t4nk

      As concorrentes da Toro diesel também são bem lerdinhas. Aliás, são bem poucas pick-ups a diesel que andam de forma decente. Apanhar de 1.0 é padrão nesse segmento.

    • Francisco Lunardi

      Convenientemente esqueceu que o teste não visava a ver o quão esportiva eram as pickup mas a capacidade de carga e comportamento dinâmico quando carregadas, mesmo a Toro sendo a mais pesada das três foi a que menos sentiu a carga (na verdade não sentiu), tanto em tempo quanto em dirigibilidade, enquanto as outras míseros 200Kg (pra proposta dos veículos não era pra ser nada) mudou totalmente, com muita torção de chassi, roda saindo do chão e freio insuficiente.
      Também esqueceu que nas palavras do próprio Barrichello muito da volta da Toro foi prejudicada pela eletrônica/sistemas de segurança e pelo cambio regulado para economia/conforto, ele já previa a volta antes mesmo de andar.
      Coloca uma pickup “de verdade” como muitos dizem por aqui e verá elas fazerem tempos “decepcionantes”, seja pela eletrônica seja pelo comportamento dinâmico.

      • Como eu disse no meu texto, tudo bem, não é efetivamente a proposta do carro ter um desempenho diferenciado.
        Mas tomar 8 segundos numa pista curta de um Up!… no tipo de proposta da Toro, tem muito consumidor que a adquire para uso distinto do trabalho pesado, ainda mais em se tratando de um modelo monobloco com comportamento dinâmico diferenciado com relação às pick-ups pesadas. Tenho a impressão de que a montadora poderia investir um pouco mais em um conjunto mecânico que equilibrasse um pouco melhor a força com o desempenho. E vamos convir: se o teste fosse feito com a flex, nem mesmo a característica de manter o tempo de volta com a caçamba carregada seria obtido.

        • Francisco Lunardi

          Pista curta é justamente onde os carros como o Up mais se sobressaem, basta olhar o tempo do 500 Abarth, mesmo com pista suja ele ficou “colado” no Civic Si e isso não quer dizer que o 500 é tão bom assim e nem que o Civic é ruim, é apenas vantagem NAQUELA pista/situação.
          Não vejo necessidade de mudar a motorização, ela está condizente com a proposta, uma Hilux que custa quase o dobro tem desempenho semelhante mesmo na teoria sendo melhor, notasse claramente que a FIAT queria uma pickup com conforto de carro e não um carro com aparência de pickup. Se eles usassem a diesel manual o tempo já seria bem diferente, ainda que a eletrônica atue bastante em prol da segurança.
          Se alguém quer um veiculo com performance ele tem opções melhores nessa faixa de preço, não a toa pickups de grande performance são exceções e não regra.

    • Francisco Lunardi

      Mais um adendo, motorização tem que ser condizente com a proposta do carro, pickup tem que ser forte o que necessariamente não quer dizer rápida.
      A motorização da Toro está condizente com sua proposta, pickup com capacidade de carga de 1 Ton.

  • Whering Alberto

    Porém feia – como a L200 que lhe dá origem.

  • celso

    Eu quase entendi tudo que o repórter (ou jornalista) italiano disse.
    Mas fiquei só no quase, rsrsrs.

  • Cléber Petri

    É praticamente igual a L200 a ser lançada no Brasil , mudando apenas rodas e alguns acessórios . Não trata-se de cópia , e sim uma parceria estratégica da Fiat e a Mitsubishi .

  • Alexandre Soares

    Frente de Sportage, lateral de L200 e traseira da peugeot hoggar …



Send this to friend