*Destaque Lançamentos Sedãs Volkswagen

VÍDEO: Volkswagen Virtus – Primeiras impressões

  • Rodrigo

    Ficou lindão, to pensando em trocar meu Jetta por esse, mini Jetta

    • André

      Somos dois. Na prática deve fazer a mesma coisa que o Jetta, ainda com um custo bem menor.

      • Marmaduke

        Três

        • Renato ZO

          Tenham calma, principalmente se o Jetta de vocês não for 2.0 aspirado. Avaliem bem. Mesmo o 1.0 TSi sendo muito bom, a diferença de desempenho é grande. Não se esqueçam de que, até a turbina “entrar”, o carro é 1.0. Em uma situação, por exemplo, de quebra-molas morro acima, incomoda um pouco. Percebi isso no test drive que fiz no Polo Highline.

          • Marmaduke

            O meu é o aspirado :(

            • Renato ZO

              Não importa. É um senhor carro!

              • Marmaduke

                Gosto muito dele. Tive um corolla antes, que é um excelente carro, mas sou completamente apaixonado pelo meu Jetta!

          • Benny Blanco

            O Jetta é muito mais refinado, por mais que este carro seja bonitinho estarão fazendo um downgrade monstro.

            • Renato ZO

              A impressão que tive é que os materiais utilizados no interior do Polo são mais simples e mais baratos que os utilizados no Jetta. Porém, percebi mais qualidade na construção no Polo.

          • Djalma

            Isso acontece mais no Up, no Polo é quase imperceptível.

            • Renato ZO

              De fato, foi o que li na imprensa especializada. Nunca dirigi o Up TSi, mas morro de vontade!

      • Renan Abreu de Moura

        Calma, em jan18 está previsto o novo Jetta

        • Rodrigo

          vai ser caro demais

      • th!nk.t4nk

        Considerando o Jetta atual, esse Virtus não pareceu algo tão distante. E como duvido que o próximo Jetta vá se tornar sofisticado, fica interessante a ideia de um mini-sedã nacional de qualidade. Resta ver como ficarão os preços. Em teoria não deveria fugir muito do hatch, mas…

        • João Martini

          Se com o tempo viesse um 1.4 ficaria muito legal!

          • Eduardo Anselmo

            Acho que é o que eles devem fazer, meter um motor 1.4

            • João Martini

              Tive a oportunidade de andar no Polo TSI no Velocitta. O carro tem um desempenho muito bom, porém não é nenhum canhão. Pro meu gosto, faltou um pouquinho de pimenta. O 1.4 ficaria no ponto.

              • carroair30

                O POLO tem um habitaculo muito bom e agradavel mas o maior problema é o MOTOR TSI estudos mosntram que esse motor tera uma durabilidade aquem do esperado e outro agravante especialista dizem que 70% desses motores quando forem trocar a CORREIA DENTADA nao FICARAM NO PONTO devido a falta de ferramental adequado e por falta de conhecimento dos MECANICOS pois se trata de uma engenharia mais complexa alem ,claro,de ter um custo muito maior do que o convencional

                • T1000

                  me mostra esses estudos aí

                • Bruno Leite

                  @carroair30:disqus “estudos mostram” cadê? onde? falou, então referencia.

          • Pedro154

            Não tem sentido, a não ser numa versão GT, o que é muito improvável para um sedan.

            • João Martini

              O antigo tinha o Comfortline 2.0, não vejo porque desse não ter.

              • Pedro154

                O Polo e o Virtus ainda são compactos. Qual sentido teria um Polo Highline 1.4 junto com um Golf Highline 1.4, ou o Virtus Highline 1.4 junto com o Jetta Comfortline 1.4? Sobreposição.

                • Rodrigo

                  Nobre o Virtus é quase do tamanho do Jetta, o entre eixos é do mesmo tamanho.

                  • Pedro154

                    Mas o posicionamento não é de sedan médio. Polo e Virtus são compactos da VW e Golf e Jetta são os médios da VW.

                    • Rodrigo

                      Virtus é maior (em largura e comprimento) que o COBALT, LOGAN, HONDA CITY, FIESTA SEDAN. É um sedan de PORTE MÉDIO, posicionado em preço para competir com sedans compactos mais refinados.

                    • Pedro154

                      Só haveria sentido um Virtus 1.4 TSI se ele tivesse sido posicionado para concorrer com Corolla e Civic. Mas como você bem disse, a intenção é que ele concorra com Logan, City, Cobalt, carros que contam com motores de 1.5 a 1.8 aspirados. O 1.0 TSI já concorre muito bem com esses sedans. Um Virtus 1.4 TSI o faria invadir o espaço do Jetta, inviabilizando ou um ou o outro.

                    • Rodrigo

                      Minha argumentação, NADA TEM HAVER COM MOTORIZAÇÃO, e sim com o fato de você chamar um sedan de porte MÉDIO de COMPACTO. Virtus é um sedan de porte MÉDIO, ele tem dimensões de um CIVIC de 7º geração.

                    • Pedro154

                      E a minha nada tem a ver com tamanho. Independentemente do tamanho, o Virtus está posicionado para concorrer com sedans compactos premium, não com sedans médios.

      • Rodrigo

        só tenho receio do 1.0 tsi, tenho um amigo proprietário de um Up tsi, ele disse que o carro não tem essa força que dizem em baixa RPM, segundo ele o carro só tem força pouco acima de 3 mil RPM

        • Edgar

          Tenho um Golf 1.0 TSi. O que acontece é em baixas rotações (abaixo de 1500 rpm), o carro chega até a morrder em determinadas situações. Você tem que ou colocar uma marcha mais curta ou encher o motor em ponto morto para daí poder engrenar e sair. Isto acontece bastante em esquinas, lombadas, quando você reduz a velocidade e fica com essa rotação bem baixa. Questão de costume mesmo… No mais, o carro anda muito bem e consome muito pouco (faço acima de 18 km/l na Fernão Dias e na cidade entre 11-12,5 km/l, sempre com gasolina.

          • É o velho e conhecido “lag” dos motores turbo. Nessa leva dos turbos de baixa inércia, fica restrito a rotações entre o ponto morto e os 1500 RPM. É uma faixa bem curta que muito pouco se sente no uso cotidiano. Nas arrancadas do zero, ela se faz mais presente.

          • Estevão Gonçalves

            Sobre essa saida na primeira marcha, vi em um video que o cambio automático casou perfeitamente com o motor e esse problema do carro ficar lento nas saidas e até morrer, foram extintos graças ao cambio automático.

            • Ernesto

              Fiz o testdrive no Polo Highline e percebi exatamente isso, que não há problema nas saídas. Gostei bastante do comportamento desse carro.

          • HugoCT

            O tej é assim tbm

          • Marcelo Dalla Rosa

            E eu tenho um TSi 1.4 manual e acontece a mesma coisa. É nítida a falta de força abaixo dos 1500. O motor fica bom mesmo próximos dos 2 mil rpm. Mas é assim mesmo. Tem que acostumar. Pra contornar isso de maneira eficiente somente com os turbos elétricos que continuam girando mesmo sem a pressão dos gases de escape.

        • MMM

          Ja dirigi o Up tsi algumas vezes e achei excelente, mas um Virtus com esse motor não tem comparacao com um Jetta 1.4.

        • João Martini

          Bobagem. Eu concordaria se tivesse falado 1500 rpm.
          Abaixo de 1500: 1.0 aspirado, bem fraquinho.
          1500 a 2000: já começou a acordar
          2000-5000: canhãozinho
          5000-6500: morre
          No Polo o conversor de torque da uma neutralizada. Eu gostei bastante.

          • Renan Abreu de Moura

            O motor do up tsi anda MT bem mesmo.

            Esse virtus ficou MT bom para a proposta dele. Eu particularmente gostaria que o motor fosse 1.4t e tivesse opcional de teto solar.

            Mas a depender do preço, se mantiver a mesma linha do polo, é sem dúvida o melhor custo-benefício do mercado. Não estou falando que está barato, mas comparado a seus concorrentes, está excelente.

            Agora, o novo Jetta vai vir com tudo, tomara que não fique tão caro.

          • MauroRF

            Essa coisa de “morrer” entre 5000 e 6500 rpm vale também para esses turbos em geral, digo, 1.5 da Honda, 1.4 da GM?

            • Schack Bauer

              No THP é desse jeito que o João comentou, perto das 5000 o motor grita mas não dá mais patada. A patada é ali entre as 3-4 mil RPM. Acho que é característica sim desses turbos modernos.

            • João Martini

              Dos que eu já dirigi, só o Civic 1.5 e o THP não morriam taanto em alta, com mais destaque para o Civic. Mas em geral motor turbo não costuma ser muito girador não. Tanto que o cruze em D não chega nem em 6000 rpm. Aprox a 5600 ele já muda pra cima. O golf 1.4 e o Up TSI murcham bem.

              • MauroRF

                É interessante esse comportamento dos motores turbinados. Não tive o prazer de dirigir nenhum deles ainda. Preciso arrumar tempo para fazer um tour pelas CSSs, kkkkkkk. Por isso que perguntei. Ou seja, nesse contexto, até o rápido up tsi vai “morrer” quando o giro subir muito. Tenho o Ka 1.0 três cilindros, e o que mais gosto nele é o fato de ser girador. Sobe até 6700 rpm sem cerimônia, chegando nessa rotação em quarta a 170 km/h.

                • MMM

                  O problema é que estao comparando maçãs com bananas. O Joao disse de Civic e Cruze automaticos em D. Vc esta falando do Ka manual. Obviamente que aspirados aringem maiores rotacoes p potencia surge em giro mais alto, entretanto tem q usar automaticos em M pra subir giro

                • Rodrigo

                  MauroRF eu tive um Tipo 2.0 16v em 1999, foi o melhor carro da minha vida, lembro que quando chegava em 3600 rpm o bicho parecia ligar um turbo! Puxava com uma força absurda até 7000 rpm, parecia que a rpm não ia parar de subir, simplesmente sensacional! Mas hoje em dia com as estravas limitadas a 110km/h e limitação de emissões, o que temos são motores feitos pra rodar em 2000 e 2500 rpm a maior parte do tempo.

          • Rodrigo

            João Martini, acho que depende do peso do carro, o Virtus certamente não será um carro leve, entre eixos alongado e quase 9 centinetos e mais o “3º volume”. Acredito que será mais pesado que um Golf.

        • André

          O Virtus tem cambio automático, segundo a imprensa ficou muito bem casado com o motor no caso do Polo. O motor mesmo sendo o mesmo 1.0, ele tem 128cv e 20 kilos de torque, o que não é pouco. O up tem só 105 cv e só 16kg de torque. Alem do mais o up é manual com relações de marchas extremamente longas (não estou criticando), para que é preguiçoso de reduzir marchas, pode dar uma certa sensação de falta de folego. Como o Virtus será automático, não haverá esse problema.

          • Rodrigo

            André o peso do Virtus será bem maior que do Polo, a VW teve que alongar quase 9cm de entre eixos (sem perder rigidez estrutural) isso demanda reforços, e ainda tem o 3º volume. Temos que ver o peso, mas acredito que será mais pesado que o GOLF.

            • André

              Entendo, mas veja que o motor tem mesmo torque que do 2.0 do Corolla a giros mais baixos e ninguém reclama de fraqueza no Toyota. Tudo bem que o CVT pode ser mais eficiente que o AT6, mas em compensação o torque máximo a giros bem mais baixos joga a favor do VW

    • Charlis

      Somos 4, pois isso já passou na minha cabeça.
      Porém, quando eu fui conhecer o Polo pessoalmente, eu nem desencantei um pouco.
      Não gostei do abuso daqueles plásticos cinza no acabamento, me deixou uma má impressão.
      Mas, eu vi com pressa, preciso fazer isso com calma.
      Pensando com o cérebro (e o bolso), realmente fica complicado… o custo de manter é muito menor…

      []s

      • Rodrigo

        Tem uma galera de Jetta aqui.
        A manutenção do Jetta me surpreendeu negativamente, um par de amortecedores dianteiros do Jetta 2012 Confortline custa 2.500 reais, um absurdo.

        • Louis

          Esse valor na concessionária ou mercado paralelo?

          • Rodrigo

            (fora da concessionária) mas é o mesmo que a VW usa no Jetta como item original, é da marca Sachs ZF, fabricado na Alemanha.

            • Djalma

              Existem nacionais hoje em dia e está em torno de 700,00 o par; mais barato inclusive que os do meu Polo Sedan. Não custa lembrar que o Jetta 1.4 chegou a ser fabricado aqui. Por isso acho muito estranho esses valores que você está citando, a não ser que seja do Jetta TSi 2.0; aí já não sei.

              • Rodrigo

                Nobre, o amortecedor do 2.0 TSI vc consegue nacional, já o 2.0 8V Flex com amortecedor de 50mm, só importado.

                • Djalma

                  Desconhecia esse detalhe.

        • Charlis

          Já trocou as pastilhas dianteiras?
          882 reais na CSS / Interior de SP.
          Comprei-as originais nos US, por 70 dolares.

          • Rodrigo

            Exatamente vou comprar os amortecedores nos EUA, 350 dolares o par.

            • Charlis

              Show…
              Manja os paranauês né?
              Pega o número da peça numa CSS, importante passar o chassi, para pegar exatamente do modelo/ano e afins.
              Com o número, qualquer site (só meter o número no google direto)…
              Eu utilizei esse aqui: vwpartsvortex.

              {]s

              • Malvino Jose Moreira Junior

                Mas tipo , se der problema, como envia para garantia? Pode acionar a do Brasil mesmo?

                • Rodrigo

                  Uma peça da Sachs ZF dar problema? Acho mais fácil ganhar na loteria, infelizmente nosso padrão de qualidade é Cofap.

                • Charlis

                  Como assim, Problema na patilha de freio ou outra coisa em consequência ?
                  Pastilha é item de desgaste, e absurdamente simples de trocar… não vejo problemas.

                  • Malvino Jose Moreira Junior

                    No caso da pastilha tudo bem , visto que muito raro uma pastilha rachar ou esfarelar antes do tempo. Estou falando para outras peças.

                    • Charlis

                      Depende cara, já cheguei a rodar mais de 80, 90 mil km, sem trocar as pastilhas.
                      Mas no Jetta, ainda está na garantia, tem 40 mil km, e a pastilha dele já era.

                      []s

          • Djalma

            No Mercado lIvre você compra por 180,00 cada.

          • invalid_pilot

            Concessionária tem preço de algumas coisas fora do aceitavel

            Palheta traseira do meu carro: CSS R$ 101 / Mercado Livre: R$ 32 (com frete) e a peça é IGUAL a original.

    • Leonel

      Talvez valha esperar o lançamento do Jetta 2018, que vem na plataforma MQB também. Mas de fato ficou um excelente produto esse Virtus.

      • Jurandir Filho

        Por 20 mil a mais?? quanto custa um Jetta hoje?

        • Leonel

          É que ele já tem um Jetta, por isso comentei. Em termos de preço, virá com uma diferença razoável mesmo.

        • Parte de 93 na versão de entrada (tiraram a Trendline de linha). Na Highline 2.0, o céu é o limite… kkkk. Acho que deva ficar entre 120 e 130 mil reais a versão completinha. Talvez até mais um pouco.

          • Djalma

            A VW está liquidando o Jetta TSi 1.4 na faixa de 84 mil reais; se não me engano deve ser a Confortline.

            • Quando eu dei uma “curiada” no Polo em uma concessionária aqui em Goiânia, não me deram essa opção, não: Era 95 mil no Jetta com pintura metálica. Não sei se em uma negociação já para concluir compra eles me dariam espaço para um descontão.

              • Djalma

                Não sei se essa promoção era válida para o país inteiro, mas em Campinas e SP-Capital estava com 10 mil de desconto o Jetta 2017/17 até dias atrás.

    • Estava pensando em colocar minha esposa em um desse “SUV’s compactos”, seja lá o que isso signifique, para poder pegar um hot hatch pra mim… já estou analisando seriamente em colocá-la em um desses. Ela já teve Polo Sedan e adorava o carro, acho que pode ser uma ótima opção. Pra comprar um Captur por 90 mil, acaba que um desse com um refinamento construtivo claramente mais apurado pela faixa de 80 completo é mais racional.

      • André

        Ainda estou com meu velho Jetta 2.0 Flex, no meu lugar, você pegaria o Virtus ou Jetta 1.4? Sei que tem várias outras opções, mas infelizmente, por este ou aquele motivo, acabo caindo nos modelos da VW de novo. O Civic também poderia estar na minha lista, mas não curto tanto o desenho, não gosto de CVT e apesar de eu pessoalmente gostar, não tenho coragem de gastar quase 100mil num Civic manual, fiz o test drive nele, adorei o carro, mas é muito caro.

        • É. O CVT do Sentra é daqueles que quem gosta mesmo de dirigir salta fora. O do Civic tem um funcionamento bem melhor. Mas também não curto o design do novo Civic. E a relação de custo x lista de equipamentos do Honda é realmente um empecilho na compra dele.
          Quanto aos franceses, concordo com você: já ficaram para trás em termos de modernidade, com uma plataforma muito pesada que acaba refletindo muito no custo de manutenção (consumo de gasolina, pneus, freios). Como já temos modelos no mercado com mecânica equivalente, bem ao contrário de 3 a 4 anos atrás, quando C4 e 408 (THP) eram modelos com grande diferencial frente à concorrência em termos de disponibilidade de equipamentos e trem de força, hoje só mesmo com preços muito convidativos para justificar sua compra.
          No caso Jetta TSI x Virtus, iria fácil no Virtus. Por um valor razoável a menos você vai pegar um carro com espaço interno razoavelmente equivalente (perde um pouco em largura da cabine), mesmo porta malas, nível de equipamento superior (comparado com o Jetta de entrada), desempenho razoável (que vai ficar aquém do Jetta apenas em uso mais esportivo), e co, um acabamento que nem é tão inferior assim… o painel sem soft-touch é um diferencial do Jetta, mas nos forro das portas, a diferença de materiais utilizados não é muito significativa. Estimando o valor do Virtus top completo na faixa dos 80 mil, vamos ter aí uns 13 mil reais a menos que o praticado para o Jetta Comfortline mais em conta hoje (a versão Trendline foi descontinuada mês passado).
          Aí ainda vem o fator novidade, por mais que o padrão de design da VW seja repetitivo, o fator desvalorização, já que há uma forte tendência de mudança breve na geração do Jetta, o painel digital do Virtus top de linha (novidade que é um diferencial enorme na minha ótica)… é Virtus mesmo. Eu não teria dúvidas.

          • André

            Agradeço sua resposta, estou com o Virtus na cabeça mesmo.

    • T1000

      Eu não vejo graça alguma, principalmente no interior e menos ainda ao lembrar que isso aí vai custar acima de R$70k.
      Credo.
      Mas gosto é gosto.

      • SDS SP

        Mas ao lembrar que temos Cobalt, Etios e cia. limitada por preços próximos ao especulado para o Virtus, isso acaba fazendo do VW uma boa opção.

  • Paulo Araujo

    Gostei do carro, ta ai o substituto do meu Prisma !!!

    • Pedro154

      Vai fazer uma troca muito boa!

      • André

        Ainda mais pensando em segurança, o Prisma deve ser terrível como o Zeronix.

  • Ricardo

    Em vídeo a traseira já ficou mais bonita que em fotos, acho que ao vivo deve ser melhor ainda!

    • Jurandir Filho

      o polo, pelo menos, é bem mais bonito ao vivo, ele é bem encorpado, passa realmente sensação de robustez, só o interior que poderia ser um pouco melhor

  • Ricardo

    Se tiver preço próximo ao Prisma não tem o por que vender menos, mas como não dá para entender a cabeça de brasileiro então não sei o que dará!

    • Guilhe

      O prisma se não me engano já começa a 44k, então não tem como o Virtus vender mais custando a partir de 60k,65k, é muita diferença de preço para ter mais volume de venda que o Prisma, a questão maior é que poucas unidades do prisma são vendidas na configuração mais completa que compete com o Virtus.

      • Guto Tux

        Concordo, provavelmente o Virtus deve custar a partir dos 60k e com esse valor dá pra pegar um Prisma LT automático ou um Prisma LTZ manual

        • th!nk.t4nk

          Mas Prisma com aquele velho 1.4? Cara, sinceramente acho o Prisma caríssimo considerando sua motorização.

          • Wagner Lopes

            O problema é a turma que aceita pagar e paga. Se fosse só motor antigo tava bom…meu irmão pagou 62K em um completo e tive o desprazer de dirigi-lo por 200km. Que carroça! Barulhento, instável, caixa tem 6 marchas mas fica perdida entre elas além de dar bastante tranco nas trocas…só aqui mesmo pra se colocar tanto dinheiro em verdadeiras carroças com motor…

            • Djalma

              Meu sobrinho tem um 2016 AT e esses dias pegou carona com meu filho,que tem um Polo Sporline 2010. Ficou impressionado com o acabameento e o silêncio do Polo. Segundo ele,o Prisma, com pouco mais de 1 ano já é barulho por todo lado, além de ter péssima ergononia.

          • Jurandir Filho

            Ah, mas não se esqueça que tem telinha no painel e zero estrelas no crash test

        • Pedro154

          Não existem justificativas para preferir o Prisma, com sua segurança quase inexistente e um motor requentado milhares de vezes, ao invés do Virtus, que é um projeto visivelmente mais sofisticado.

          • MMM

            Preco. O Prisma na pratica comeca em 42 mil. O Virtus deve comecar em 60. E esse Prisma concorre com Voyage, não com Virtus.

            • Djalma

              Não, o Prima Joy, que é o mais barato começa em 46 mil; mas é o antigo ainda, só a mecanica que é nova. É claro que se consegue descontos, mas é muito pé de boi.

              • MMM

                Claro, o q eu quis dizer foi q o Virtus não tem como vender como o Prisma por causa da diferenca de preco. Quem compra esse Prisma basico não tem como comprar Virtus

            • Pedro154

              Falo em relação as versões LTZ que custam aproximadamente o que o Virtus de entrada irá custar.

              • MMM

                Entao, um Prisma LTZ automatico vc consegue por 57-58k. Se o Virtus de entrada custar 60k, vai estar na mesma faixa de preco final. Ai vai do gosto do fregues. Obviamente o Virtus é muito superior mas se o objetivo é um automatico, vai depender se o cara pode esticar um pouco pra comprar o VW.

                Claro q sao suposicoes e a GM tbm pode se mexer e reduzir o preco do Prisma.

  • Car-Lover

    Ficou lindo. VW tá de parabéns!

  • Mauro Moraes

    Acho difícil essa dupla Polo/Virtus concorrer com os líderes Onix/Prisma. Não sei qual a estratégia da VW em lançar carros de alto custo. Não terão grande volume de vendas. Antes do lançamento comentava-se que a Volks precisava de modelos maiores e mais modernos pra disputar na cabeça do mercado. Mas jamais conseguirão substituir os pequenos e defasados Gol/Voyage como carros chefe.

    • André A

      Não tem como a VW vender o Polo exatamente no mesmo preço do Onix, a conta não fecha. Só se observar a construção de ambos (um é nota 5/5 na Latin NCap, o outro é nota 0/5), já dá pra ver que os custos de fabricação são completamente distintos.

    • Onix/Prisma são carros do nível de Gol/Voyage. Para competir com eles a VW terá de lançar uma nova família Gol. Acho que nem a VW está sequer imaginando a ideia de que o Polo veio para substituir o Gol. Já não foi assim na geração passada, não é agora que será.

      • Pedro154

        Uma ideia que eu acho bastante plausível é a VW criar um novo compacto na mesma plataforma/mecânica do up! para substituir Gol e up! ao mesmo tempo. Teria motores 1.0 MPI e p 1.0 TSI na configuração de 105 cv acoplado ao TipTronic de 6 marchas, com quem sabe uma possível versão i-motion para o motor MPI. Quanto ao nome, sem sombra de dúvidas deveria ser Gol. Seria muito legal ver um novo Gol que herdasse todas as boas qualidades existentes no up!.

        • Djalma

          É mais ou menos por aí.O próximo será na plataforma do Up, mas será naquele esquema de baixo custo, talvez com inspiração Skoda, que está participando do desenvolvimento. Com o surgimento desse novo Gol ou que nome seja, o Up encerra sua existência.

          • Pedro154

            E talvez seja nesse contexto que o Taigun chegue por aqui, acompanhando essa convergência do up! com o Gol.

    • Mauro Moraes

      O problema da estratégia da VW é achar que Polo/Virtus vai roubar apenas vendas das outras montadoras. Veja a atual situação. Com o lançamento do Polo, os hatches da marca perderam posições no ranking e as vendas totais estão caindo. O mesmo aconteceu com o up!, que fez a VW cair da segunda posição para terceira. Enquanto isso a concorrência segue inabalável.

      • Djalma

        Concorrência inabalável? Não vejo assim não. Vamos pegar o caso da Fiat. Hoje ela vende Mobi e Argo que somados ficam em torno de 8 mil mes.; isso é a soma de Up e Gol e ainda tem o Fox que está na faixa de 3 mil mes e o Voyage de 3 a 4 mil mes. A Fiat se salva com os comerciais, mas se formos falar em termos de automóveis, a Fiat já está em quanto ou quinto lugar, sendo a GM em primeiro e a VW em segundo.

    • Pedro154

      Difícil mesmo, Onix e Prisma com a péssima qualidade, de fato, não concorrem com Polo e Virtus. Não falo isso por ser fanático pela marca, falo isso por ser uma constatação óbvia. Um zero-estrela, com motores que sofreram diversas requentadas ao longo de anos, virtualmente não concorre com um projeto moderno, com 5 estrelas no crash-test e motores modernos. Claro, ambos Polo e Virtus têm defeitos como todo carro tem, mas compará-los com Onix e Prisma é quase uma atitude sem efeito. E sim, a Volks pode sim substituir Gol e Voyage, como já deveria ter feito a muito tempo, pois os atuais datam do longíquo 2008. Basta pegarem a plataforma do up!, fazerem as modificações adequadas, acoplarem a versão de 105 cv do 1.0 TSI ao câmbio TipTronic, chamar o projeto de Gol e pronto.

    • SDS SP

      Quase metade das vendas da família Onix vem daquela versão Joy, que não concorre com o Polo / Virtus. No volume será difícil concorrer com à GM.
      Mas cá entre nós, para o consumidor isso pouco importa.

  • Gabriel M. Vieira

    Eu gostei muito, achei bem bonito. Vamos ver o preço. Se fosse comprar um 0km agora (hj tenho um sedan médio) só “descendo de categoria” mesmo.

    • Pedro154

      Visualmente falando, o Virtus passa uma boa impressão. Continua sendo um sedan compacto, mas parece ser substancialmente melhor que a concorrência.

  • Joaquim Grillo

    Eu só não curti esse painel retão

    • Wagner Lopes

      Dois!

    • Djalma

      Não parece um interior aconchegante.

  • Rodrigo

    O Virtus ficou bom mesmo. Só o acabamento pobrezinho é que seria considerado um demérito.
    Mas há mais qualidades do que deméritos neste sedã.
    Acredito que chamará mais atenção do que o hatch.

    • Pedro154

      Esse foi o meu caso. Eu vislumbrava o Polo como meu próximo carro (o que não vai acontecer agora, pois meu atual carro só tem 3 meses, hehe), mas o Virtus está conseguindo me fazer mudar de ideia.

    • SDS SP

      Acho que merecia uma diferenciação na dianteira, ao menos na grade ou algo do tipo. Mas em terra de Etios e Colbalf, esse Virtus está no páreo.

    • Djalma

      A VW aprendeu com o erro do Polo anterior mas acho que exagerou na dose. O antigo Polo realmente era um carro compacto premium, com acabamento de primeira e realmente moderno para a época. Por outro lado era caro e vendia pouco. Agora vamos ver, mas acho que faltou um acabamento melhor principalmente nas versões MSI.

  • marc west

    O carro fica mais bonito em vídeo. Se a VW tivesse dado uma caprichada no acabamento (visualmente), até carros de segmento superior tremeriam com sua chegada.

    PS: Como esse cara gosta da expressão “aí”. Tudo é “aí”. Como o Bellote e os “né” nos vídeos.

  • Jose Willams Willams

    Entre o prisma e novo sedan fiat Cronus que vai ser lançado em fevereiro qual melhor opção?

    • Geraldo Xavier

      Prisma e ônix são carros de entrada da gm. O cronus e o virtus são de categoria superior. A gm pra essa categoria tem outro produto chamado cobalt. Difícil o povo entender isso. É muita gente comparando ônix e prisma com tudo

  • Adriano Cardoso

    Continua sem pqp

  • fejunk

    É um bom produto, o problema é o de sempre… preço, mas preço não é um problema desse ou daquele carro, mas um problema de distorção do nosso mercado falar disso é chover no molhado. Esse carro completo era para estar custando 40k e nao 80…

  • Ricardo Blume

    Está ai para incomodar o mercado e dar trabalho, principalmente quando o Cronos for lançado. Tive a oportunidade de ver o hatch e confesso que me agradou e com o sedã não será diferente. Tem seus defeitos, claro, mas em resumo é um belo carro, bem acabado, seguro e moderno. Acho corajosa a aposta da VW ao lançar um modelo sedã e na faixa de preço em que se enquadra, em um período onde muitos preferem, talvez, colocar uma grana a mais e levar um SUV mas vamos ver como o mercado reage.

  • Thiago André

    Gol esticado, só isso, nada de mini golf

  • Peter Bishop

    Voyajao

  • Renato1983

    A traseira ficou estranha. Lembra um sedã médio da Peugeot, 408 acho. E a frente, a mesma do Polo, que vi hj pela primeira vez, no quesito design não passa de um Gol levemente anabolizado. O interior, que tantas críticas recebeu, me parece razoável. Até o painel das BMW série 3 são meio “retões”, meio sem graça, piorados com aquela tela proeminente no meio (ridícula, na minha opinião). Em relação a “soft touch”, acho uma grande besteira, não fico alisando painel de carro. Não pode ranger, não pode ter rebarbas e o alinhamento tem de estar bom. Isso basta, se for tudo ergonômico, funcional e seguro.

  • Robert Dniro

    Ótimo espaço interno é o que desejo em um sedan, principalmente eu que tenho 1,90 de altura e fico P da vida de ter que puxar o banco pra frente pra acomodar alguém atrás de mim, + motor econômico e ótima segurança com certeza será o primeiro da minha lista para o próximo carro, antes que alguém pergunte por que não pulo logo em um sedan médio, o problema é o preço e como citei acima consumo de combustível.

  • Luiz Alexandre S Reis

    Alguém sabe se os motores turbo ainda precisam trocar o óleo a cada seis meses ou 5 mil km?

  • A VW fez tantas configurações sobre esse mesmo estilo sob as marcas VW e Audi juntas que ele parece dance music ou sertanejo universitário: parece que você está ouvindo a mesma música cantada em diversas vozes diferentes, só os entusiastas se encantam com aquele micro detalhe que deixa essa diferente daquela…

  • Deny Williams Cury Haddad

    Entre o Jetta 1.4 TSI e esse Virtus 200 TSI, fico com o Virtus. Eu perderia Suspensão Multilink, Ar Bizona e Motor 1.4 TSI, mas, em compensação, ganharia leveza (graças à Plataforma MQB inexistente no Jetta), ganharia um design moderno (o do Jetta já está datado) e ganharia Itens de Segurança inexistentes no Jetta (tais quais BSW e Sistema Multicollision Brake).

  • Filipe

    Torcer que os tão “badalados” Pólo/Virtus não tenham os mesmos problemas de motor do Up!:

    https://quatrorodas.abril.com.br/auto-servico/autodefesa-donos-do-up-tsi-relatam-defeitos-no-motor/

  • Marcos Paulo Pagano

    Virtus. Mas pode chamar de mini Jetta.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend