VinFast chama polícia para YouTuber que reclamou de seu carro

VinFast chama polícia para YouTuber que reclamou de seu carro

A VinFast só está começando no mercado automotivo e já está chamando atenção não só pelos novos carros elétricos e de luxo que está fabricando em sua terra natal, o Vietnã.


Decidida a entrar nos mercados dos EUA e Canadá a partir de 2022, assim como na Europa a seguir, a VinFast agora encontrou uma polêmica que pode prejudicar sua reputação.

Perto de emitir ações no mercado financeiro para elevar o valor da montadora para até US$ 60 bilhões, a VinFast se envolveu em polêmica no país asiático ao enviar uma solicitação à polícia local contra um cliente.

VinFast chama polícia para YouTuber que reclamou de seu carro

Este é um YouTuber chamado Tran Van Hoang, que tem nada menos que 455 mil seguidores. Ele adquiriu um VinFast Lux A2.0, que é o sedã de luxo da marca vietnamita baseado em plataforma do BMW Série 5 da geração anterior, a F10.

Em vídeo, mesmo declarando estar gostando do Lux A2.0, Hoang decidiu relacionar os defeitos e pontos que não lhe agradaram no sedã da VinFast.

 

Porém, a marca do bilionário (e homem mais rico do país) Pham Nhat Vuong, conhecido por fazer fortuna com macarrão instantâneo, não gostou das declarações de seu cliente e fez uma queixa formal à polícia do Vietnã.

A VinFast alega que é “conteúdo falso” e que o mesmo “afetou a reputação do VinFast”. A marca local ainda declarou: “Embora o Sr. Tran Van Hoang tenha removido esses clipes de forma proativa, nós salvamos todas as evidências e enviamos nossas queixas à polícia”.

VinFast chama polícia para YouTuber que reclamou de seu carro

Segundo a VinFast, a polícia recebeu a reclamação e disse ter agendado com  o Hoang para esclarecimentos. Contudo, fontes locais não conseguiram obter informações sobre essa denúncia da empresa, visto que até a polícia diz não ter conhecimento do caso.

Questionada sobre se o mesmo poderia acontecer nos EUA, a VinFast foi categórica: “Se um incidente semelhante ocorrer durante a operação nos Estados Unidos, também enviaremos uma solicitação às autoridades conforme a legislação local e para proteger nossos direitos legais.”

A VinFast disse que foi a primeira vez que teve que acionar as autoridades para proteger “sua reputação e de seus clientes”. Também alegou ter “motivos suficientes para provar que não é apenas uma reclamação normal”. E você, o que acha disso?

[Fonte: Autoblog]

 

 

Ricardo de Oliveira
Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.