Esportivos EUA História Montadoras/Fábricas VLF

VLF: Ex-chefe da GM decidiu converter híbrido em esportivo de alta performance

vl-destino

VL Destino

Após a crise de 2009, o ex-presidente da GM Bob Lutz decidiu continuar no ramo automotivo, mas fora da montadora americana. Ele se juntou ao industrial Gilbert Villarreal para iniciar um novo negócio, uma marca de carros esportivos.

Batizada de VL Automotive, a empresa surgiu em 2012 e tinha como proposta criar um esportivo baseado no híbrido Fisker Karma. O motor proposto foi o V8 6.2 LS9 utilizado no Chevrolet Camaro ZR1. A fábrica foi erguida em Auburn Hills, Michigan, mas seu centro de estilo fica em Los Angeles.

Fisker-Karma-1

Fisker Karma

O bólido foi batizado de Destino, já que o híbrido era chamado de Karma. Com algumas alterações de estilo, o bólido apareceu em 2013 no Salão de Detroit e quatro meses depois já tinha 100 pedidos, de acordo com a empresa.

Ao mesmo tempo em que a VL Automotive ganhava destaque, a Fisker Automotive mergulhava em uma crise. Com o pedido de recuperação desta, o Destino teve seu lançamento atrasado.

vlf-destino-trio-chefe

VLF Destino V8 com Gilbert Villarreal, Bob Lutz e Henrik Fisker

A VL se aproximou da chinesa Wanxiang, que já havia comprado a fornecedora de baterias A123 Systems e estava de olho no processo de falência da Fisker. Com 647 cv e 83,2 kgfm, o Destino tinha alta performance, indo de 0 a 100 km/h em 3,9 segundos e com máxima de 322 km/h.

Após a aquisição da Fisker por parte da Wanxiang, a VL Automotive voltou a negociar com os chineses e chegou-se a um acordo para dar continuidade ao projeto Destino. Desta vez, Henrik Fisker, antigo fundador da empresa falida, se junta ao time liderado por Lutz, que muda o nome da companhia para VLF Automotive.

vlf-force-1-1

VLF Force 1 V10

Em 2014, a VL se funde com a WM Green Tech, que injeta mais dinheiro na empresa. Com o avanço na recuperação da Fisker Automotive, a VLF passa a acelerar a finalização do Destino V8, cujas primeiras entregas começaram em 2016.

Custando US$ 200.000, a empresa quer entregar os 100 pedidos feitos para o VLF Destino V8 e partir para um novo projeto, o Force 1 V10, baseado no SRT Viper e com motor V10 8.4 de 745 cv. Este promete ir de 0 a 100 km/h em 3 segundos.





  • Vattt

    Preferia o Fisker Karma.

  • Fernando Bento Chaves Santana

    O Lutz tem uma outra empresa chamada VIA que faz justamente o contrário: converte as Chevy Silverado em hibridos plug-in. Quando estava na GM defendia que o Chevrolet Volt deveria ser uma picape e não um carro de passeio por que as picapes são os veículos mais populares e lucrativos daquele mercado e que com este produto seria mais fácil popularizar os híbridos. Nesta nova empresa ele materializa o que defendia no antigo emprego.
    Agora: será que o motores que equipam o Destino são oriundos das Silverado convertidas a hibridos plug-in?

  • Diogo Oliveira

    DieselGate chega a tremer. Kkkkk zuera.

  • Celso

    Parece que o que muda na frente são parachoques diferentes, + bonitos no Karma, excetuando aqueles 2 losangos lá embaixo.



Send this to friend