Manutenção

Você conhece os sinais do seu automóvel?

carro-manutencao-620x465 Você conhece os sinais do seu automóvel?

Veículo avisa quando há problemas; fique atento às luzes do painel



Sueli Osório

Você é do tipo que entra no carro, dá a partida e sai dirigindo, sem prestar atenção nas luzinhas que acendem no painel, nos ruídos e no rodar do seu automóvel?

Pois saiba que esse tipo de comportamento ao volante pode ser perigoso. Os veículos dão sinais de alerta sobre problemas que poderão ocorrer por falta de manutenção ou quebra de componentes, por exemplo.

“Todo carro tem uma lâmpada muito importante, que indica a pressão do óleo. Alguns, além da lâmpada, têm até um apito. Se acender a luz amarela é o aviso de que há um problema, a vermelha é um alerta para parar o automóvel, se não o motor vai fundir”, explica o engenheiro mecânico Rubens Venosa, dizendo que o problema pode ser, por exemplo, a falta de óleo.

Há também a lâmpada de freio, que, se ficar amarela, indica que se deve levar o veículo à oficina, pois o sistema pode, por exemplo, estar sem fluido; a luz vermelha já sinaliza que o carro está sem freio, ou seja, é preciso parar.

Bateria e temperatura do motor

Outras luzinhas amigas avisam quando a bateria não está sendo carregada por algum problema no alternador. Quando acende a lâmpada da bateria (vermelha), normalmente o veículo ainda tem cerca de 1 hora de autonomia. “Isso se não for quebra na correia”, orienta Venosa.

Outro termômetro do veículo é a lâmpada – ou relógio em alguns automóveis – da temperatura do motor. A média deve ficar entre 90 e 100 graus. “A luz só acende quando a temperatura atinge 115 graus,  que é considerada muito alta e indica que é preciso parar o carro para verificar a água do radiador. Pode ser vazamento da água ou algum problema no termostato”, diagnostica Venosa.

Manutenção

Além de observar os sinais do veículo, há vários serviços de manutenção que o motorista pode e deve fazer. Segundo o mecânico Pedro Luiz Scopino, é recomendável semanalmente calibrar os pneus, verificar o nível de água do sistema de arrefecimento, além dos níveis de óleo do motor, fluidos de freio, direção hidráulica, e da água do limpador de para-brisa.

Também é importante fazer inspeção visual das lâmpadas de faróis, piscas, de ré e de placa, para saber se estão acendendo. “Verifique também as palhetas dos limpadores do para-brisa e do vidro traseiro e não se esqueça de checar se o extintor de incêndio está em dia, pois o ponteiro não pode ficar fora do verde”, avisa Scopino.

O bom estado dos pneus é de extrema importância, pois reflete diretamente na segurança.

Reparos

Segundo Venosa, nos Estados Unidos é muito comum encontrar pessoas que consertam seus carros em casa. “No Brasil, a mão de obra representa cerca de 30% do valor do orçamento nas oficinas independentes e concessionárias. Nos Estados Unidos é o contrário, as peças representam 30% e a mão de obra 70%”, explica. Pelo valor tão alto da mão de obra, os norte-americanos partem para o ‘faça você mesmo’.

De acordo com o engenheiro, para os norte-americanos é muito comum trocar palhetas, filtros e até pastilhas de freio, diferentemente do que ocorre por aqui. “Dependendo do grau de interação que a pessoa tem com automóvel ela pode fazer pequenos consertos em casa, mas é aconselhável se informar e ter um manual de reparos simples.”

Venosa salienta que, diferentemente do que ocorre no Brasil, nos Estados Unidos é possível até comprar um escâner em supermercados especializados em produtos automotivos. “Com o equipamento, o dono do carro verifica o código da falha, checa qual é o problema no computador e a forma de resolver, mas o brasileiro não tem essa cultura ainda,” conclui.

  • Filipe_GTS

    Tive um Gol Gts com motor e suspensão preparados em que eu mesmo fazia muitas manutenções corriqueiras.
    Fazia até soldas nele… Eu tinha 4 tocos de madeira, grossos, com uma "rampa", e colocava o carro em cima deles, sobrando, dessa forma, um grande vão livre embaixo.
    Trocava mangueiras de combustível ressecadas, fluido de freio, óleo, cabos de vela, filtros, e várias pecinhas do tipo.
    Tinha tempo pra isso… hoje não tenho mais, tanto é que vendi o Gol, que apresentava 270.000km e duas retíficas. O cara que comprou retificou o motor novamente, acho que ferveu, pois o radiador não estava bom quando vendi.
    Eu costumava mexer um pouco no carburador também… A preparação era leve, 4×1, bobina, cabeçote, velas e cabos, polia, e carburador.
    Foi com esse carro que aprendi bastante de mecânica na forma DIY

    • Geanmatheus

      Parabéns cara, dá para economizar uma boa grana!

      • Filipe_GTS

        Obrigado. Mas nem é tanto por economizar, é que em cidade pequena quase não existe profissionais que façam um serviço decente.

        • Geanmatheus

          Não é só exclusividade das cidades pequenas, nas grandes temos bons "mecânicos" também…
          Infelizmente só sabem mecher em motor Fire, AP, VHC e Rocam. Qualquer coisa mais complexa é difícil de achar profissionais qualificados.

          • Filipe_GTS

            Na minha cidade 90% das oficinas são compostas pelo dono, que é geralmente um mecânico experiente, e vários funcionários, que são um bando de "orelha seca". O chefe constata o problema e manda o "orelha seca" fazer, dando indicações. Acontece que o maldito "orelha seca" faz tudo nas coxas, não aperta direito, não solda direito, não remonta direito, se emperra ele bate com a marreta, etc… As mangueiras de combustível, por exemplo, o "orelha seca" da oficina de um mecânico conhecido meu mordia ou batia com o martelo na ponta pra amolecer e encaixar, sendo que o procedimento correto é aquecer, mais ou menos como se faz a emenda de canos de PVC.

            • Teixeiracar

              Diante de tantos picaretas que existem por ai no mercado é sempre bom conhecer um pouco de mecanica pelo menos as coisas mais básicas.

    • Parabéns Filipe!

      • Fabio D.

        Meu camarada, aproveitando o gancho da reportagem… meu Clio tá com uns sintomas estranhos que queria descobrir o que é pra poder corrigir… Ele tá com o consumo um pouco alterado e anda com menos potência que o habitual. E no teste do Detran deu excesso de emissão de hidrocarbonetos… tem ideia do que possa ser? O carro tá com 40.000 km e a troca de óleo e filtros tá em ordem… Abs!

        • PEDRO_HAWK

          Vou chutar: velas de ignição.

          • Fabio D.

            Era vela mesmo! O problema piorou quando coloquei álcool. O carro não reconheceu o combustível, ficava trepidando e não passava de 70 km/h. Levei pro mecânico achando que era adulteração de combustível. Não era, foi só fazer o teste de velas, cabos e bobinas pra ver que eram as primeiras com problema. Comprei um joguinho original por 80 mangos, ele trocou e o carro voltou na hora a ser o que era antes… De toda forma vou trocar de posto pra previnir problemas… Valeu pela ajuda! ;)

        • CharlesAle

          Fábio,o clio geralmente dá problemas de bobinas e cabos de vela,é que antes de dar pau de vez,a bobina começa a enfraquecer(a faisca que vai para as velas fica fraquinha)até que para de vez,com isso,o carro aumenta o consumo e diminui o desempenho,caso seja,troque o conjunto(cabo,velas e bobina)e ficará bom por um longo tempo….

          • Fabio D.

            Valeu, bro! Se for a bobina, vou ficar bem chateado, porque ela é cara e o carro, nem tão velho/usado assim… Vou fazer um teste aqui, trocar vela, filtro de gasolina e dar uma faxina nos bicos pra ver no que dá. Se não resolver, parto pra bobina, ou pra um carro novo, muito a contra-gosto. Infelizmente quando começa a pedir pra parar toda hora pra manutenção, é hora de eu mandar pra frente. Não por preguiça, mas por falta de tempo pra pará-lo mesmo. Uso o carro diariamente…

          • Iz Kariotz

            Pode ser bobina, sim. Mas creio que é muito cedo para elas darem problema. Comprei um Clio 1.6 16v 2004 há alguns meses com 130 mil km. As bobinas estavam com problema. Entretanto, o mecânico que as trocou falou que ainda eram as originais.
            Ah, cada uma saiu a R$ 103,00…

          • Fabio D.

            Era vela, Charles! Troquei esse sábado depois que a criança piorou de vez com álcool no tanque… Valeu a ajuda! Abs!

        • pauloferrer

          seu clio é 1.0 ou 1.6? bom tenho 2 carros com motor k4m 1.6 acho exagero condenar as bobinas que são bem carinhas…. eu trocaria só as velas e faria limpeza dos bico injetores, tb é bom depois disso trocar o filtro de combustivel!!! é tudo no chute né mas é uma opção mais barata antes de partir pra bobinas e cabos.. ainda é cedo ele só tem 40.000 km….

          • Fabio D.

            É 1.0 16v. Sei lá, o CharlesAle falou da bobina, mas acho exagero também… Vou trocar as velas, fazer a limpeza e o filtro de combustível e ver no que dá. Se não resolver, parto pra algo mais profundo…

            • WillScherer

              Olha, testa o cabo de velas

            • pauloferrer

              o "mho" tem razão tb, derrepente com scanner pode resolver o problema, hj em dia os carros são muito informatizados ja aconteceu comigo de ninguem resolver…. e um "garoto" com scanner botar o carro pra funcionar de novo!!!

          • Fabio D.

            Paulo, bobina e cabos em ordem, perfeitos! Eram as velas que tavam bem maltratadas…. troquei por outro jogo original e ele funcionou! Valeu a ajuda! Abs!

            • pauloferrer

              Nada po, tamo ai pra isso fico feliz que deu certo!!! Eu troco entre 40, 50 mil as velas do meu carro… como o seu tava com 40 ta +- tava meio na hora mesmo!!!

        • mho

          Passa no scanner automotivo e veja se tem alguma ocorrência. É Melhor do que sair chutando para descobrir o problema.

          Mas pode ser qualquer coisa: velas ou cabos ruins, algum sensor com defeito, motor fora do ponto (não deve ser o seu caso), mau contato e etc.

  • yuri calmon

    O que mais conheço é a luz amarela de tanque vazio !!!!! KKKKB)

    • Geanmatheus

      Andando só no "Cheiro" kkkkkkkk

      • Archimedes

        É aquela coisa de carro a gás, né? gás, aqui, sendo vapor de gasolina… É bom que o carro rende mais, pô! A queima é mais eficiente! NOT! hehe Meu carro já tá até acostumado, parece.

    • T-JET

      Isso é uma das coisas que estraga o carro sabia?
      tsc tsc…

      • CyborgPilot

        Pode queimar a bomba de combustível, danificar os bicos injetores, ficar acendendo a luz da injeção…

    • Fabio D.

      Época de faculdade, andava com o Mille do canil do meu pai com meio copo de gasolina… AHUUHAuhaHUaHUhauhUA ô derrota!

      • Pedro_Rocha

        Nada que a Supervia não possa piorar, se você for do Rio.

    • CharlesAle

      Na época dos perrengues bravos,andava no osso também com meu verona 90 CHT à alcool,minha sorte é que o carro era muito econômico e não quebrava,me lembro que meu irmão o apelidou de"frigidiet"(basta uma gota)hehehe,nessa época estava construindo,e quem mexe com construção sabe que não sobra dinheiro pra nada,tanto que além de trabalhar,ainda ajudava o pedreiro para economizar servente,isso depois do expediente,e depois do verona,tive um escort sapão a alcool(sempre gostei de carro a alcool)também mega econômico(apezão 1.6)e que nunca me deu dor de cabeça em seis anos…

  • Pedro_Rocha

    Para pneus eu sou neurótico: mesmo calibrando em média quinzenalmente os 5 pneus (nunca esqueço o estepe), sempre que vou andar um pouco mais no carro dou uma pisada nos pneus para aferir se estão cheios a contento.

    • _Adriano__

      Cara existem aquelas bombas que conecta na saida 12 v de esqueiro no carro, da uma procurada ai, sempre levo ela no porta-mala, demora pra encher mas é funcional!

      • Moy

        Tenho um mini compressor deste. Comprei em supermercado mesmo. É uma ajuda e tanto na estrada e em casa, quando o pneu amanhece vazio.

      • radiobrasilcombr

        Tenho um da Schultz há uns 5 anos, é uma beleza… pra "calibrar" no dia a dia serve.

    • dudupruvinelli

      Existe também uma tampinha que muda de cor de acordo com a calibragem do pneu. Tem no ebay.

    • Ilan

      Calibro os pneus semanalmente. O estepe coloco 3-4 libras a mais do indicado no manual e calibro a cada 15 dias ou 30 dias. Além de manter os pneus o mais cheios possível, o carro economiza em combustível, pneus murchos aumentam o consumo.

  • T-JET

    Quem é do tipo que entra no carro, dá a partida e sai dirigindo não deve ler o Noticias Automotivas….

    • Ari

      Verdade………..

    • visanpai

      Com a quantidade de sequestro relâmpago que está tendo em Brasília, anda meio complicado ter esse cuidado =(

      • Bereconeco

        Você tirou as palavras do meu teclado haha
        Infelizmente nao podemos nos dar ao luxo de ficar um segundo dando bobeira dentro do carro :/

        • T-JET

          Vcs preferem deixar o carro quebrar na frente de uma favela? Ou no meio da estrada?!…acho que não…é melhor ler os sinais……….

        • CharlesAle

          Mas fazer a manutenção preventiva(nível do óleo,água,checar correias e mangueiras)é justamente para evitar ficar na mão,e pior,as vezes em uma quebrada dos infernos….

    • PortoWF

      Não entendi …
      O correto é dar a partida e ficar parado??? kkkk

      • Sias

        Também não. Acredito que seja de conhecimento de todos que não se esquenta motor parado….

        • PortoWF

          E isso já tem tempo,desde que inventaram a injeção eletrônica e a Sonda Lambda..

  • Josué

    KKKKKKKKKK, sabia tanto de mecânica que vendeu a lata velha com o radiador ruim e o coitado do novo proprietário se lascou com motor novo, quanta hipocrisia, lamentável …

    • Filipe_GTS

      Eu avisei pra ele…

      • Fabio D.

        Vc se dá ao trabalho de responder esse tipo de gente? Perde tempo não, bicho!

        • Sias

          Estão liberados os comentários sem ID?

          • Fabio D.

            Eu tô sem ID? Malz a pergunta, é pq meu ID é velho pra caramba, se não tiver aparecendo é pq deu galho…

            • Sias

              Não, o teu está aparecendo. Só aproveitei a discussão para perguntar pois parece que os comentários sem cadstro no ID estão liberados (anônimos).

  • Cruz

    Gostei muito da idéia do scanner.

    Pelo que vi, alguns são mais caros e outros até acessíveis, mas parece que há vários padrões diferentes, então deve ser um equipamento para cada conjunto de veículos.

    Ao trocar de carro, o equipamento pode se tornar inútil, "obrigando" o dono a comprar outro.
    http://www.lojadomecanico.com.br/subcategorias/3/

    A manutenção do meu carro de 14 anos é obsessiva, faço com uma mega planilha com previsão de troca (km ou tempo) de tudo que for possível.

    • CharlesAle

      Parabéns cruz,tem de ser assim mesmo,e o que digo sempre,a manutenção preventiva é barata,o caro é corretiva(arrumar cabeçote depois de correia dentada quebrada,fazer motor devido a superaquecimento por falta d´´agua etc)

      • Cruz

        Valeu! E é isso mesmo… comprei um carro de 8 anos por 20 mil há cinco anos atrás… até hoje gastei por volta de 7,7 mil com essas manutenções. Resultado: tenho um carro com a mecânica perfeita que confio 100%. Se eu fosse comprar um equivalente a ele hoje, gastaria entre 50 e 60 mil no mínimo, fora o resto (seguro e IPVA mais caros, etc). Claro que um novo teria muito mais segurança, o meu não tem ABS nem AB2, esses são os únicos pecados do carro.

        Não consigo imaginar como deve ser manter um usado sem um controle desses. É pedir pra enguiçar e se aborrecer por qualquer bobagem.

        • Ilan

          É o que eu digo, carro é estado de conservação e dono zeloso. Idade e kilometragem só valem pra valor de mercado. Fora isso, se o carro está 100%, pode ter 500.000km, que não vai dar galho. Eu gosto de carros antigos, pra mim não importa muito se tem 1.000km ou 1.000.000km, tem de estar perfeito e confiável. Meus carros atuais tem mais de 30 anos e o menos rodado tem menos de 150.000km, as únicas coisas que não faço são: suspensão, freios e elétrica. O resto (mecânica) eu resolvo e lataria tenho amigos que ajudam. O mais chato nesses carros são as peças com preços mais salgados (se for um nacional antigo, um importado é muito tranquilo de manter, quase tanto quanto um Fusca).

  • hal_cwb

    Pior que isso, tem gente que não faz nem revisão também, só continua andando. Conheci uma pessoa que ficou irritada com a Ford porque o carro não queria freiar direito. Mas o carro estava com mais de 80 mil Km sem nunca ter trocado as pastilhas de freio.

    • Cruz

      Depende de como se anda e como freia. Pastilhas são trocadas por demanda (mau uso = espelhamento, perda de eficiência, desgaste mais rápido…), não exatamente por quilometragem.

      Troquei as pastilhas originais do Astra com 97 mil. As originais do Corsa que tive antes, com 75 mil.

      E ambas troquei por precaução, ainda restava um pouquinho. :)

      No caso do seu colega, ele pode ter abusado do freio e espelhado. Uma simples manutenção nas pastilhas (lixada) dá uma sobrevida e o freio volta ao normal, mas isso não é garantido, o superaquecimento pode ter afetado o fluido, criando bolhas. Como ele não fazia manutenção, provavelmente também não trocava o fluido do freio.

      • Fabio D.

        Vish, mandei as pastilhas do meu carro pro espaço com 39 mil km, acabei de trocar! Começou a roncar e perder eficiência. Mas acho que nem tenho tanta culpa, é aqui no RJ existe a cultura de colocar 300.000.000 quebra molas nas ruas, ou seja, acelero e freio o tempo todo, por mais que ande devagar entre eles…

        • Cruz

          No RJ é phoda, também moro aqui… ou é quebra molas ou é radar escondido, obrigando a dar aquela freada, podendo até causar acidentes. Tento sempre antecipar quando vou ter que parar, reduzindo na marcha sempre que posso, principalmente em sinais e nos pedágios.

          Depois da última revisão total dos freios e troca do fluido e das pastilhas, que fiz numa oficina da Goodyear, percebi que o carro começou a dar uma segurada, freando levemente "sozinho". Fui em outro mecânico e vi que as pastilhas (pneu dianteiro esquerdo) espelharam só com os poucos quilômetros que andei nessa situação.

          Ele viu que eu deveria ter trocado alguns elementos da pinça de freio na "revisão" que fizeram (reparo da pinça do freio), o que só então foi feito. Esse problema não acontecia antes, por sinal (são as que duraram 97 mil…).

          A propósito, meus pneus são Michelin, mas achei que pelo menos pra trocar o fluido, as pastilhas e revisar o freio aquela porcaria da Goodyear servia. Agora, qualquer coisa relacionada a essa marca tem o filme queimado pra mim.

          Em manutenção não economizo, e por isso não tolero serviço porco.

          • Fabio D.

            Vou te falar que dei uma sorte danada com mecânico, viu? A oficina que faço a manutenção do meu carro é FEIA, o tiozão que conserta meu carro me atende todo sujo, sem camisa… mas o trabalho dele é de primeira, o serviço é de confiança e o preço… ah, o preço, barato! Paguei R$ 100,00 pelo freio e ficou perfeito! Na Widmen me deram um orçamento de R$ 600,00!!!!!!!!!!!!!!

            Aliás, não use essa autorizada Pirelli. São picaretas! Tiveram a pachorra de cobrar R$ 7.000,00 pra retificar um Fox 1.0 8v 2006 de um amigo meu, mais R$ 1.500,00 por uma embreagem! Cara, quase espanquei ele quando me disse que pagou esse preço… Não tinha tanto serviço assim pra R$ 8.500,00, sendo que o carro vale, sei lá, 15 mil. Enfim, trabalham mal, te cobram coisa que não deveriam…

            • Cruz

              Poisé, a segunda oficina que fui, que fez o reparo na pinça do freio, é IMUNDA. Os caras até trabalham de uniforme, mas o lugar é daquele tipo com o chão todo sujo e tudo o mais. Exatamente o oposto daquela porcaria da Goodyear, que era toda limpinha, impecável, mas o serviço era uma bosta.

              Nessa segunda (Mecanik), teve situação em que eu levei o carro para resolver alguma coisa, mas como não havia nada pra fazer, o mecânico simplesmente não cobrou um centavo, mesmo tendo gasto tempo abrindo e examinando. Era o vidro elétrico traseiro (raridade hoje em dia…), que a função 1 toque não estava funcionando corretamente… o vidro começava a subir um pouco e parava. Era apenas sujeira na canaleta, que junto com o anti-esmagamento atrapalhava o vidro a subir. Algum pilantra por aí certamente iria me mandar trocar o motor…

              A embreagem pode custar caro mesmo se for hidráulica e dependendo do modelo, não sei se é esse o preço no caso do Fox. Gastei ~1000 reais pra trocar a do Astra um ano depois que peguei o carro, isso com todas peças originais GM.

            • educopelo

              Fabio D., aqui no Rio é complicado achar um mecânico decente mesmo. Meu carro(tenho um focus sedan) começou a trepidar em alta velocidade, e eu naturalmente imaginei que era falta de alinhamento/balanceamento/cambagem. Deixei num centro automotivo perto do meu trabalho(centro da cidade, onde só para carrão), e o cara teve a cara de pau de condenar TODA a suspensão, me dando um orçamento de quase 3 mil reais! obviamente falei pra ele não fazer nada, e levei num tiozinho que trabalha aqui perto de casa. Ele falou pra levar o carro pra fazer o alinhamento mesmo, pq o carro não tinha nada a ser feito. Fiz o alinhamento, e cambagem e pronto, o carro ficou zero de novo.
              É complicado hoje em dia acreditar em qualquer um, ainda mais nesses "Centros Automotivos", como a widmen, antiga rede zacharias e outros. Eles acham que 3 mil, 5 mil é igual a 3, 5 reais… trabalham muito mal, fazem um monte de gambiarra e ainda querem te estuprar no preço final!

        • CharlesAle

          Fábio,quebra molas(aqui no ABC chamada de lombada)é aos montes também,em alguns casos úteis,mas a maioria é totalmente dispensável,para os freios do meu carro durar mais,uso o freio motor do carro,e quase parando,desengato….

          • Fabio D.

            É, tem quebra mola que faço isso… mas tem uns que são verdadeiros meios-fios atravessados na pista. Me dá um ódio porque aquilo é morador que faz e a prefeitura não tira! Tudo bem, tem que andar devagar por ter criança brincando, mas destruir o carro dos outros é sacanagem!

    • Louis

      Uma amiga minha outro dia me disse que não trocava óleo há uns 30 mil km!!! KKK
      Outra coisa que sempre vejo, mulheres deixam o anarfa-frentista completar o líquido de arrefecimento com água, e pior com o motor quente!!!!!

      Depois vem vendedor com papinho "excelente estado, era carro de mulher" …

      • Hoosier 559

        Só esse negócio de "carro de mulher" e "carro de doutô" faz perder no mínimo 20% do valor do carro. Pois na maioria das vezes são pessoas que não ligam muito pros seus carros, pois se quebrar trocam…

  • Edson Roberto

    Engraçado… enquanto eu sou do tipo que espero o carro fazer N verificações e até a ultima luz de indica dos testes ok, não saio do lugar. Mas no geral, o que eu vejo é o pessoal girando a chave sem esperar o check list (tudo bem, mesmo com o carro ligado os sistemas continuam realizando, mas segundo muitos mecanicos o método de check list com ele desligado é mais confiavel por conta de não ter nada interferindo na bateria de testes).

    Situação em que eu ligaria meu carro sem esperar: Bem, se me sentir em um local inseguro faço isso. Mas sabe quando isso aconteceu com meu ultimo carro em 4 anos de uso? 2 vezes. Ou seja, me preocupo com o bem estar dos meus carros. Como inclusive que, meu segundo carro está apresentando aquecimento no motor e por falta de tempo não tenho como levar (mas também não o uso). Esse final de semana se Deus quiser isso estará resolvido.

    Em seguida é meu carro do dia a dia que quero fazer detalhes mais esteticos do que mecanico (nesse caso ele está em dia só faço preventiva nunca tive que fazer corretiva).

    Sobre o Filipe, dá para entender porque gosta tanto de VW…rsrs

    Sobre mexer com carros: Só VERIFICO. Infelizmente a vida não me reservou bons momentos para poder fazer sozinho as coisas. Quando no muito, uma instalação de som e coisas rotineiras. Mas sou do tipo que percebeu um barulho diferente no carro, paro ele e só depois do mecanico me dizer o problema (ou não) continuo a usa-lo. Me lembro de quando comprei meu Uno: Eu recebia muito mal e tinha que ajudar em casa. Me sobrava "para lazer" R$10 que ia exatamente para o tanque do Uno que era a Gasolina para rodar bem pouco.

    Me lembro que meu pai falou da necessidade de troca da homocinetica (o carro era dele) e então o coitado do carro ficou parado 3 meses que foi o suficiente para nesse meio periodo eu mudar de emprego e melhorar um pouquinho mais a vida. Quem diria que 6 meses depois disso, eu teria um aumento que me permitiria finalmente andar com meu carro e com meu dinheiro sustentando sem tantos problemas.

    Acho que dificuldades são boas para se avaliar a necessidade e ver quem é responsável. O Uno foi vendido sem qualquer coisa para fazer. Ele tinha acabado de receber troca de oleo (que era de 5000km em 5000km), os pneus eram novos (rodados apenas 20000km porque os anteriores sofreram deformação excessiva e que a Pirelli foi obrigada a fornecer novos) e tudo no carro funcionava. O comprador foi um senhor que usava o carro para transportar sua filha que era deficiente. Digo com maior certeza do mundo: Ele comprou um carro com 110000km 1995 (isso em 2008) totalmente confiavel. Não a toa quem vendeu foi meu primo (que tinha loja de revendas de carro) e até dois anos atrás ele agradecia meu primo por ter sido honesto e vendido realmente um bom automovel. Me senti lisonjeado e ao mesmo tempo feliz de ter encontrado um dono tão zeloso quanto eu. Nessas horas que fico triste de ver meu segundo carro precisando de manutenção e eu não tendo tempo para fazer.

    • riccorreasp

      Edson, perdoe ser invasivo, mas qual a sua idade?

      Eu julgava que você tivesse mais de 40 anos. Mas pelos seus últimos comentários, me parece ter uns 30 anos em média.

      • Edson Roberto

        Tenho exatos 29 anos. Farei 30 nesse ano.

        Olha, se me olhar pessoalmente me dá 40 anos… (sempre aquela brincadeira do "tá acabado hein?")

        Mas acredito que por ter que trabalhar e ser responsavel acabei amadurecendo em muito pouco tempo. Tanto que hoje é bem mais dificil lidar com pessoas da minha idade no sentido de amizades, pois a maioria tem mais idade do que a minha. (mas é cabeça e não em si idade).

        • riccorreasp

          Fui preciso em meu palpite. rs

          Geralmente as pessoas que começam a trabalhar mais jovens acabam por amadurecer mais rápido. Você tem razão.

          • Edson Roberto

            Ehehehe, geralmente conseguimos distinguir de uma pessoa mais velha de uma mais nova. Os argumentos e experiencia de vida ajudam bastante. Por curiosidade, quantos vc tem?

            • Carlos_brown

              Fiquei surpreso com sua idade, pela sua sensatez também achei que você fosse mais velho, normalmente quem faz esse tipo de comentário que tem mais uma visão mais ampla costuma ter uma boa bagagem, sou pouco mais velho que você mas a vida me ensinou a dar valor às pequenas coisas, neste caso ainda incluo meu salário. rsrs

            • riccorreasp

              Faço 43 neste ano.

              • Edson Roberto

                Legal, pelas suas respostas com argumentos a algumas respostas eu imaginei que de fato vc seria mais velho. E acredite, meu circulo de amizades é entre 35 a 50 anos. Geralmente eu sou o "conselheiro" da turma..rs

                Abraços!

                • riccorreasp

                  Aconselhe-os ponderadamente e nos ajude a melhorar o estado de coisas no Brasil, por favor. rs

                  Abraços!

    • Filipe_GTS

      Lembro-me que meu tio (e grande amigo) tem esse costume de ligar a chave e esperar alguns momentos antes de dar partida e sair com o carro. Um dia resolvi pergntar o porquê e ele me explicou. Ele cuida muito bem dos carros…

      Boa história essa do último parágrafo. Eu tive um Uno 2006, o Fire Flex. Rodava 100km por dia com ele para ir trabalhar numa cidade vizinha. Comprei o Uno com 40.000km da viúva do antigo dono (e único, moravam perto da casa dos meus pais). Apesar da história mórbida (rs), o Fiat estava inteiro, inclusive com pneus recém trocados. Únicos gastos que tive nele foram óleos, filtros, buchas e palhetas. Ah, também mandei retirar a película. Rodei até os 75.000km, só vendi porque me ofereceram o mesmo preço que paguei, e porque tinha um amigo vendendo uma Strada com 1 ano de uso e 12.000km rodados e meu pai queria esse carro. A Strada temos até hoje, que agora já está um pouco judiada… pois serve pra estrada de chão (sem dó, afinal ela foi feita pra isso). Mas o Uno me marcou muito, em razão da rotina diária de exatos 108km. Fazia 16,5 km/l (gasolina), sem pensar em economia, fazendo andar.

    • PortoWF

      Meu irmão sempre tirou sarro com minha cara, pq os carros q eu vendi estavam melhores que os novos!!! kkkk
      Nunca entreguei um carro meu pra revenda com defeito e manutenção defasada, cuidei dos bichinhos até o ultimo dia.

      • rafthehay

        Também tiram sarro comigo por causa disso :) Por uma séried e coincidências, troquei muito de carro nos últimos 2 anos, e os carros sempre saíram melhores do que quando chegaram. O síndico do meu prédio suspeita que eu seja desses que "restaura" carro pra lucrar em cima. Atualmente estou com um carro 0, e o tratamento está sendo a pão-de-ló. Precisa, porque o que veio de coisa errada de fábrica não é pouco.

        Mas é como eu falo: um carro bem cuidado dura muito tempo. Num mundo em que consumimos e desperdiçamos tudo, acredito que se todos cuidarmos dos carros todos terão equipamentos seguros e confortáveis. Faço minha parte, e fico sempre feliz quando vejo que o novo dono do carro, meses depois, ficou feliz da vida com o modelo.

      • Edson Roberto

        Então, eu já penso assim… eu não "ferro" o carro para vender. Eu simplesmente vendo como ele está.

        O Uno foi uma situação que eu fiz manutenção porque trabalhava com o carro (e faria se fosse somente para lazer também), mas tinha sido exatamente algo antes de entrega-lo. Ou seja, o cara pegou o carro totalmente revisado de fato.

        Mas o maximo queiria acontecer pelo menos comigo é ter que avisar o proximo dono de trocar oleo. Não entendo porque brasileiro qdo quer vender planeja "destruir" o carro para depois vender. É a coisa mais besta que exsite.

    • JonathanAbud

      Sr Edson Roberto sempre com os ótimos comentários que tenho o prazer de ler. Meus carros anteriores, antes de vende-los, no caso do primeiro, troquei a única peça que precisava ser trocada (sensor de rotação) e o segundo, revisei o carro em dezembro do ano passado e entreguei em janeiro deste ano. Quem compra carro meu compra carro bem cuidado. Sempre faço as checagens que precisam ser feitas, procuro sempre aprender sobre meu carro, melhor forma de conduzir, aprender parte mecânica, mesmo que por mais simples que seja e, é claro, fazer todas as trocas precisas e comprar bons produtos para zelar o que tenho.

      Um bom motorista é aquele que além de dirigir responsavelmente, sabe o que tem nas mãos, como guiar e extrair o que quer do carro e na hora que quer.

      PS: Não existe carro ruim, existe carro mau cuidado!

      • Edson Roberto

        Po… Sr. não…rsrrsrs

        Obrigado pelo elogio ;)

        Então… eu até entendo que os "espertos" querem vender um produto ferrado para muita gente leiga, mas as vezes arrumar algo por R$300 e cobrar R$1000 a mais eu acho negocio. Além do que, passa a ser mais confiavel andar em um carro aparentemente tudo nos conformes, barulho de motor normal, sem detalhes que não sejam inerentes a idade do produto… isso passa a facilitar a venda e mesmo o carro sendo um "mico", se estiver bom, vende. Conheço um dono que até hoje pede R$60000 em um Civic LXL 2011 que trata a pão de ló o carro. Mas o problema é que esbarra no preço do zero km.

        Assim como já conheci gente que fala: "ah, mas é facinho de arrumar, eu não arrumei porque não tive tempo". Olha, esse tipo de conversa… é aquela BOMBA. Quer dizer que é baratinho mas não arrumou? Comigo não funciona. Me lembro de um colega pedindo assistencia para comprar e queria porque queria um Peugeot 206 1.0 16v QuikSilver. Estava todo fodido o carro. Só porque funcionava o ar condicionado ele dizia estar tudo otimo. Para se ter ideia, nem em desnivel deixava de tudo fazer barulho, sem contar um estrondo terrivel oriundo do porta malas. Acredito que eixo e algo mais ali estava seriamente comprometido. "Mas era barato" venderia o carro para esse meu colega por R$11000. (eu não compraria)

        Tem gente que além de conhecimento sabe mexer com isso e mesmo carros detonados na mão da pessoa ela recupera, eu sinceramente, acho que tem que estar no minimo ok para que eu possa rodar com o carro e fazer as manutenções preventivas e não corretivas.

        PS: Carro ruim existe, as pessoas que ainda não descobriram que poderiam-se exigir mais itens :)

        • JonathanAbud

          Só pra rebater um pouco também… kkkkk

          Continuo achando que carro ruim não existe. Nesse exemplo: "as pessoas que ainda não descobriram que poderiam-se exigir mais itens", não diria que o carro é ruim, diria que existe pouca oferta no carro pelo preço que se cobra. Se fosse um preço justo, seria um bom negócio…

          Abraço!

  • _Adriano__

    Alguem ai sabe onde se consegue um aparelho scanner mais em conta?

    • Ach oque voce esta no site errado..

      • _Adriano__

        Cara nao sou mecanico, e nao manjo usar esse aparelho, como a noticia esta falando sobre isso, eu acho que estou no site certo! Quero algo domestico, para verificação das coisas mais simples no carro!

        • SilenceBass

          Sinto, mas acho que nem tem pra "gente comum" comprar… aliás, é a falha na reportagem: nossa questão "cultural" acaba sendo pela falta de equipamento disponível e preço, principalmente.

          • _Adriano__

            Ah sim obrigado, enfim uma resposta :D

            Seria interessante termos isso, dei uma pesquisada e achei por 500 reais, nao é tao caro assim, porem é uma coisa q vc vai usar a cada um ano, ai se torna caro por este motivo.

            • SilenceBass

              Opa, onde tu achou ?!

            • Hoosier 559

              Alguns carros (não sei se todos) têm uma espécie de "scanner embutido", basta colocar jumpers em umas ligações perto das caixas de fusíveis, verificar o piscar das luzes do painel e verificar o diagnóstico. No Corsa têm um esquema assim e ajuda muito os mecânicos caseiros: http://10anos.cc/viewtopic.php?t=16043

              • _Adriano__

                Ah mas isso é mais avançado velho, acabo nao tendo tempo pra estudar esses jumpers, mas vale a dicaa, vllww

        • vfreire85

          na verdade, prezado, você veio no lugar certo. tanto que postaram lá em cima uma loja com os preços de alguns modelos mais simples. é esse aqui: http://www.lojadomecanico.com.br/subcategorias/3/

          • _Adriano__

            Tem uns caras que sao f… mesmo, tipico do cara que entra num forum de duvidas e manda o cara entrar no google kkkkkkkkk (falo pelo comentario do loucosporcarro)

            Mas vlw velho vou dar uma olhada nesse site ai e na deal pra ver qual

        • rdcotta

          neste site tem varios tipos de scanner, estou ate querendo comprar um para o Citroen, não são caros.
          http://www.alibaba.com/showroom/auto-diagnostic-s

          • _Adriano__

            Show cara, vou dar uma olhada, vlw

      • Ele está falando de scanner da parte eletrônica dos carros, não scanner de escritório kkkk

        • _Adriano__

          kkkkkkkkkkkkk vlw Eber kkkkkkkkkkkk

    • Louis

      Colega, dá uma pesquisada no site chinês DealExtreme (www.dx.com), parece que tem uns baratos lá, frete grátis.
      Outra coisa que já vi, existe um conector chamado OBD2 Bluetooth, este é bem mais barato, vc conecta o dispositivo no conector do scanner, ele se comunica via Bluetooth com seu smartphone Android. Parece que é só instalar um aplicativo chamado Torque no Android, há uma versão grátis onde só tem o básico de informações (velocidade do carro, rotações, temperatura do motor), e há a versão paga onde se tem acesso a muito mais informações do veículo, se te interessar dá uma pesquisada pois sei só superficialmente.

      • Rodrigo Passos

        Obrigado pela dica sobre o OBD2… Achei o seguinte video mostrando o funcionamento dele junto ao aplicativo Torque: http://www.youtube.com/watch?v=IAGt119lI8Y

        Tenho um Clio Campus "pé-de-boi" e fiquei bem interessado. Parece ser algo simples (plugar e usar), resta saber se é compatível com a central eletrônica.

      • _Adriano__

        Comprei coisa la hj e nem imaginava que teria esse scanner kkkkkkk, vlw vou dar uma olhda la esse obd2 ai é bem interessante mesmo, bem provavel que opte por este

    • Cruz

      Aqui tem uns na faixa de 580 reais, e até um bem simples de 220 reais, mas tem que ver ser é compatível com o seu carro.
      http://www.lojadomecanico.com.br/subcategorias/3/

    • radiobrasilcombr

      http://www.dealextreme.com – la tem de tudo, e entrega no Brasil.

  • willyaugusto

    Olha, boa a dica do engenheiro e tals, mas quem depende de luzinhas para indicar que há algo errado no seu carro já tem um problema… Com certeza com um pouco de atenção a barulhos, perda de força do motor, temperatura subindo, demora pra dar partida e etc você percebe algo com problema muito antes das luzes avisarem… E estas porcarias destas luzes falham…

  • Louis

    Essas luzes do check-control é obrigação de todo motorista checar.
    Mas há outros tipos de sinais que sempre presto atenção:
    – quando o carro está balançando muito nas curvas, talvez seja a hora de trocar os amortecedores
    – carro trepidando ao sair da inércia: a embreagem pode estar no final da vida.
    – carro "puxando" para algum dos lados: pode ser pneu furado, murcho ou alinhamento.

    Sobre as palhetas, esses dias eu descobri que vendem somente o "refil", ou seja, vc troca somente a borrachinha da palheta, sai bem mais em conta, só não tenho certeza se é tudo padrão. Esses dias eu comprei palhetas tipo Aerotwin (armação de borracha), e aproveitei as palhetas antigas, retirei apenas a borracha , cortei e coloquei no limpador traseiro, ficou muito bom. Economizei trocar a palheta traseira. Quem interessar, vai no youtube e procure por refil palheta, há vídeos explicando como trocar.

    • Filipe_GTS

      Muita gente não se interessa em "perder" quinze minutinhos realizando um procedimento como esse que vc fez, que pode ser até divertido e gratificante, e manda o frentista do posto trocar… Lamentável.

      • T-JET

        Nesse caso o vilão é o frentista do posto..pois o correto é trocar, ou em casa, vc mesmo, ou na css.

  • rdcotta

    rrsss achei graça disto daqui. " a luz vermelha já sinaliza que o carro está sem freio, ou seja, é preciso parar."
    como que vai parar o carro se ja esta sem freio. huahuauhau foi engraçado.

    • PortoWF

      Te Vira Nego!!!! kkkkkkkkkk

    • PEDRO_HAWK

      Parando de acelerar e reduzindo as marchas é uma boa opção, caso haja distância segura para tal.

      • riccorreasp

        E se for AT? rs

    • Cruz

      Já tentaram, sem sucesso! :p

      [youtube _hFW3Pp3sJ4 http://www.youtube.com/watch?v=_hFW3Pp3sJ4 youtube]

  • MecanicoDigital

    Quando eu morava em casa, fazia até o motor do carro na garagem, rsss …
    Mas pra minha tristeza, agora moro em apartamento … só dá pra fazer coisas bem simples… dá saudade dos tempos que eu podia fazer minha própria manutenção.

  • Long_life_tobigcars

    Sempre antes de eu sair com meu carro, deixo o motor trabalhando durante dois minutos pela manhã,tempo suficiente para fazer com que as valvulas e pistões recebam a lubrificação correta. Também, verifico constantemnte a luz de freios e nunca dou a partida com acessórios acesos principalmente o AC.

  • Hoosier 559

    Pena que poucas pessoas hoje se preocupam com seus carros… Por esse motivo vemos tantos usados mal cuidados por aí…

    Também, nessas épocas de IPI zero em que as pessoas ao menos lavam seus carros, e um pneu furado é motivo pra trocar de carro, não se pode esperar muita atenção aos detalhes.

  • WislenRamos

    Antigamente isso era mais comum, lembro que meus tios e primos mais velhos faziam os reparos nos carros em casa mesmo. Acredito que nas grandes cidades, devido ao ritmo de vida acelerado e estressante, de uns anos pra cá o indivíduo prefira aproveitar mais seu tempo livre fazendo algo que gosta ou passando mais tempo com a família.

    Prova disso é que aqui em SP, muitos profissionais estão 'migrando' para outras cidades justamente para ter uma qualidade de vida melhor, mesmo o salário sendo menor.

    Ainda há muitos entusiastas que passam a tarde do final de semana inteiro trabalhando no carro, mas é raro de ser um sujeito 'gastando' seu tempo num carro de com tecnologia relativamente nova.

    Geralmente os que dedicam horas ao carro são donos de verdadeiros clássicos sobre rodas, carros que foram fabricados até no máximo a década de 80.

    Eu mesmo, faço algumas coisas no meu carro, mas no que diz respeito à parte mecânica e elétrica eu não penso duas vezes e já o levo na oficina.

  • personalfabao

    É por isso q eu digo q brasileiro nunca foi apaixonado por carros. Brasileiro só é apaixonado por futebol. FATO.

  • 3dimensional

    3 coisas:
    – Achei o conteúdo do post fraco pro nível NA…
    – Ter um cabo ou scanner OBD2 é crucial pra quem gosta de mexer.
    – Realmente alguns carros tem alguns modos de diagnóstico "escondidos". Por exemplo, pra quem tem Golf com Climatronic, tem uma manha pra ler alguns dados de sensores e da central principal pelo display do AC. :p

  • jonasperola

    Espero estar enganado, acho que os bons tempos "de faça você mesmo" estão com os dias contados, pelo fato dos carros ter toda eletrônica embarcada, e todo conjunto em si tem suas particularidades um tanto complexas que dependem de um profissional capacitado e com altos custos para tal serviço.

  • TONY_SHARKS

    Como sempre estamos anos- luz mais atrasados que os gringos. Até scânner eles usam para detectar defeitos.

  • KzR

    Sempre tive interesse nesse assunto de mexer você mesmo no seu automóvel. Dá para se fazer muita coisa. Serviços básicos eu mesmo procuro executar. Outros mais complicados e quando há diagnóstico de defeito em componente, eu deixo para um mecânico realizar o reparo, mas sempre procurando ficar a pá da situação para evitar ser enganado ou extorquido.

    Que pena que não temos a cultura do norte-americano, uma pena, pois eu teria o maior prazer de me enrascar nessas empreitadas. Busco tempo e dinheiro para aprimorar conhecimentos e adquirir as ferramentas.

    Um Scanner automotivo ajuda bastante para obter diagnósticos dos carros com injeção eletrônica, contudo não se pode confiar cegamente nele. Fiz um curso de Injeção Eletrônica e aprendi que, em certos casos, nem sempre o que o Scanner acusa é verdadeiro. O defeito pode vir de outro componente que tem relação ao acusado pelo aparelho. Logo, o uso de outro instrumento mais preciso se faz necessário: um multímetro digital.
    Isso mesmo. Com um Multímetro Digital pode se fazer boa parte dos ajustes de um sistema de injeção eletrônica.

  • Sias

    Eu faço serviços em casa desde meus 15 anos…ou menos. Me criei dentro de oficina mecânica, tanto que cheguei a trabalhar no ramo. Hoje tenho minha "oficina" de mecânica e pintura particular, sempre comprando ferramentas. Ainda quero comprar um scanner e um elevador…daí sim ficarei bem equipado.

  • WolfpackVF1

    Recomendo sempre que possível ir atrás do manual de serviços de seu automóvel. Quando este veículo também é vendido no mercado americano, a coisa fica mais fácil, inclusive na internet se encontra manuais Nissan, Honda e Toyota, além dos Ford e GM.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend