BYD Elétricos Marcopolo Veículos Comerciais

Volare faz parceria com BYD e lança miniônibus 100% elétrico

volare_byd_eletrico

A Volare, divisão de micro-ônibus e miniônibus da Marcopolo e Agrale, fechou uma parceria com a chinesa BYD e desenvolveu um modelo 100% elétrico para o mercado nacional.

O miniônibus elétrico da Volare usa motor elétrico da BYD com 122 cv e 45,7 kgfm. O veículo tem 9,09 m de comprimento, 2,98 de altura e 2,36 de largura, podendo levar até 45 passageiros (20 sentados e 25 em pé).

O Volare elétrico tem piso baixo, suspensão pneumática, vidros inteiriços e ar-condicionado. O miniônibus aloja as baterias no teto e na traseira. O veículo dispõe de freios regenerativos. A recarga total é feita em 3h, mas a autonomia não foi revelada.





  • SauloDoChevette

    Preço? Acho que se rolar um modelo rodoviário, a Coopertalse aqui em Sergipe vai se interessar…

    • Rodrigo Santos

      Difícil por enquanto acontecer a versão rodoviária em razão da autonomia limitada e carência de pontos de carregamento.

  • Bruno Gomes

    Cheguei a pesquisar essa semana por essa família Volare com piso baixo, e achei a ideia genial. Já deu o momento de ônibus com motor dianteiro, estamos na hora de investir em motores traseiros, piso baixo e suspensão pneumática. Aqui no RJ depois de anos começaram a aparecer Piso Baixo devido às olimpíadas, mas estamos atrasados. Torço e muito para que essa parceria entre a Marcopolo e BYD cresça ainda mais.

    • Bruno Silva

      Algumas empresas do Rio tem piso baixo em parte da frota, especialmente zona sul. Na zona oeste, lembro que a Rio Rotas antes de falar usava piso baixo, que depois foram passadas para Via Ria e depois Algarve, todas elas faliram. Por isso falam da maldição do piso baixo, kkkkk.

      • Bruno Gomes

        Me recordo que esses foram os primeiros do Rio e chegaram para a Translitorânea que ao ser suspensa pela prefeitura foram repassados para Algarve e Via Rio. Essas que possuem piso baixo atualmente foram as únicas que obedeceram o decreto inicial da padronização da frota carioca. Além de confortável, a viagem se torna agradável e silenciosa.

    • Tosca16

      Os Agrales que aqui tem motor dianteiro na Argentina tem o motor traseiro.

  • Rbs

    . . .mas a autonomia não foi revelada. Da próxima vez eu leio de baixo pra cima! rsrsrsr

  • Rodrigo Santos

    Em Belo Horizonte a BYD está testando microônibus nas linhas regulares do transporte suplementar. Os veículos usam placas verdes, mas transportam passageiros e param nos pontos normalmente. É uma agradável surpresa vê-los arrancar sem emitir a barulheira habitual dos motores a diesel.

  • Diogo Oliveira

    Bem que o transporte público Brasileiro poderia aderir aos ônibus elétricos, instalavam umas placas solares no teto da garagem, e com a energia absorvida por elas, recarregam os ônibus.
    É mas com os preços dos ônibus elétricos e das placas solares, a passagem de ônibus vai saltar pra 5 ou 6 reais, mesmo sem o uso da gasolina…

  • Tosca16

    A BYD não é bestinha, tava demorando para isso acontecer… Firmar parcerias com fabricantes locais é um passo muito grande ao sucesso e crescimento nas vendas.



Send this to friend