*Destaque Lançamentos Pickups Salões do Automóvel Volkswagen

Volkswagen Amarok 2017 estreia para o Salão do Automóvel; motor V6 fica para depois

volkswagen-amarok-2017-15 Volkswagen Amarok 2017 estreia para o Salão do Automóvel; motor V6 fica para depois

Depois das veteranas Chevrolet S10 e Toyota Hilux, além da Ford Ranger e da Mitsubishi L200 Triton, agora é a vez da Volkswagen Amarok se renovar para acirrar ainda mais a disputa no segmento de picapes médias. A montadora alemã anunciou nesta terça-feira, 1, a linha 2017 do utilitário como atração para o Salão do Automóvel de São Paulo, que estará aberto ao público entre os dias 10 e 20 de novembro. Entre as novidades, o modelo ganhou visual atualizado, novos detalhes de acabamento interno e lista de equipamentos mais recheada.



Trata-se das primeiras mudanças significativas adotadas pela Volkswagen Amarok, que estreou no mercado brasileiro em abril de 2010. Desde então, a principal novidade introduzida na linha da picape foi a opção de transmissão automática de oito velocidades nas versões mais caras – vale lembrar que o veículo foi lançado por aqui apenas com câmbio manual de seis marchas.

Assim como o modelo atual, a Amarok 2017 será importada da fábrica da Volkswagen em Pacheco, na Argentina.

volkswagen-amarok-2017-3 Volkswagen Amarok 2017 estreia para o Salão do Automóvel; motor V6 fica para depois

Volkswagen Amarok 2017 – visual e interior

Os mais despercebidos nem irão notar que a Amarok 2017 recebeu mudanças no visual. As alterações se concentram na parte dianteira da carroceria, onde a picape adotou faróis com novo layout interno, com direito a bi xênon e luz de condução diurna (DRL) em LED como itens de série na versão mais cara da linha e grade do radiador em preto fosco e com friso cromado duplo na parte inferior na versão Trendline ou em preto brilhante com dois frisos cromados duplos e seis frisos cromados verticais na Highline.

Há também um novo para-choque, com formato mais moderno, que de acordo com o divulgado da montadora alemã tem aparência tridimensional. A peça integra ainda uma entrada de ar mais ampla em formato de colmeia, que seguem as linhas retangulares que moldam toda a parte frontal, além de faróis de neblina com envolto cromado na versão mais cara. Outra novidade é o protetor de cárter em novo formato, com extensão para a caixa de transmissão.

Já nas laterais, a nova Volkswagen Amarok segue sem grandes mudanças. Há apenas novas rodas de liga-leve de 16, 17, 18, 19 e 20 polegadas. Nas versões S e SE, há um conjunto de 16 polegadas estilo “Korama”, com pneus 245/70. O modelo Trendline usa rodas de 17 polegadas estilo “Posadas” e pneus 245/65. No caso da variante topo de linha Highline, há duas opções: 18 polegadas estilo “Manaus” (pneus 255/60) e 19 polegadas estilo “Milford”, calçada por pneus 255/55. Por fim, a Série Extreme oferece rodas de 20 polegadas e pneus 255/50.

A Amarok exibe também adesivo “4MOTION” Nas laterais da caçamba em todas as configurações e santantônio esportivo na cor da carroceria. A traseira, por outro lado, segue sem alterações.

Além da tonalidade sólida Branco Cristal e da perolizada Preto Mystic, há quatro novas cores metálicas para a Amarok: Cinza Indium, Prata Mojave, Prata Sirius e Azul Ravenna (exclusiva para a série Extreme).

No interior, se sobressai o painel redesenhado, com novos elementos para anular o aspecto mais pobre presente na versão atual. Há saídas de ar com formas retangulares, nova faixa decorativa horizontal (na tonalidade “deep inox” nas versões S, SE e Trendline e “bright silver” na Highline), comandos do ar-condicionado redesenhados, nova disposição da régua central no painel e novo porta-objetos na parte central superior do painel.

O painel de instrumentos também é novo, com direito a iluminação branca, de leitura mais fácil, nas versões S e SE (em substituição à iluminação vermelha). No modelo Extreme, há o painel de instrumentos “Premium Color”, com tela colorida 3D de 3,5 polegadas, afora as capas de aço inoxidável nos pedais e os tapetes em carpete com o nome da versão bordado.

Quanto às medidas, são 5.254 mm de comprimento, 1.954 mm de largura e 1.834 mm de altura, com distância entre-eixos de 3.095 mm.

volkswagen-amarok-2017-16 Volkswagen Amarok 2017 estreia para o Salão do Automóvel; motor V6 fica para depois

Volkswagen Amarok 2017 – equipamentos

A nova Amarok oferece assentos com novos ajustes, com certificado “ergoComfort” pelo instituto alemão “Aktion Gesunder Rücken – AGR” (Campanha para Costas Saudáveis) na categoria “bancos de veículos comerciais leves”. A AGR é uma associação mantida por médicos e terapeutas que promove ações e pesquisas para prevenção de dores nas costas. Os novos bancos contam com ajustes elétricos de 12 vias – ajuste de distância longitudinal (2), ângulo de inclinação do encosto (2), ajuste de altura (2), apoio lombar (4) e ângulo de inclinação do assento (2) – e manual de 2 vias (extensão do assento).

Os novos bancos elétricos estão disponíveis como item de série nas versões Highline e Extreme, sendo que no primeiro caso há revestimento em couro “Vienna” cinza”, enquanto no segundo há revestimento em couro “Nappa” preto. Já a configuração Trendline traz tecido Tear “Kemisu” na cor cinza.

Quanto à conectividade, a nova linha da Volkswagen Amarok passa a dispor de três opções. A versão SE é equipada de série com o novo sistema “RCD 230G”, que conta com funções como Bluetooth com função streaming de áudio, entradas USB/ AUX-IN e para cartões de memória do tipo SD-card e leitor de CD e MP3.

No caso do modelo Trendline, há o sistema multimídia Composition Media, dotado de tela sensível ao toque de 6,33 polegadas, sensor de aproximação e conectividade avançada com os smartphones por meio da tecnologia Volkswagen App-Connect, que assim como o Discover Media, consegue reproduzir e operar a tela do telefone celular diretamente na tela do veículo, com Apple CarPlay, Android Auto e MirrorLink.

O Discover Media se diferencia pelo recurso de navegação, além do MapCare, que permite a atualização periódica gratuita de base de mapas durante toda a vida do veículo. Há também reprodução de fotos, vídeos e músicas, leitor de CD, duas entradas para SD car, entrada auxiliar, porta USB, pareamento via Bluetooth com dois celulares simultaneamente, comandos por voz e interface do assistente de estacionamento Park Pilot (que além de demonstrar a aproximação de obstáculos na dianteira em manobras de estacionamento, transmite na tela central do console a imagem da câmera traseira de estacionamento).

Já a respeito da segurança, a Volkswagen Amarok 2017 traz como novidade airbags laterais de tórax e de cabeça para motorista e passageiro como item de série na versão Highline. Há ainda faróis bi xênon com luzes diurnas de LED e indicador de perda de pressão dos pneus, que faz o uso de quatro sensores instalados nas válvulas de enchimento dos pneus, capaz de medir diretamente a pressão de cada pneu e acionar um alerta no quadro de instrumentos se um deles tiver a pressão abaixo do valor recomendado

Em todas as versões, há sistema de freios “Post- Collision Braking” (sistema de frenagem automática pós-colisão), que aciona automaticamente os freios do veículo quando ele se envolve em uma batida, para reduzir a energia cinética residual. O acionamento do sistema de frenagem pós-colisão se baseia na detecção da colisão inicial pelos sensores dos airbags.

A lista inclui ainda freios com ABS “off road”, que otimizam a ação do ABS em solo solto (por exemplo, pedriscos e areia), sistemas ISOFIX para fixação de cadeiras para criança no banco traseiro, de auxílio ao motorista como o BAS (Sistema de Assistência à Frenagem), ASR (Controle de Tração) e EDS (Bloqueio Eletrônico do Diferencial), Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC), HDC (Hill Descent Control ou Controle Automático de Descida) e HSA (Hill Start Assist ou Assistente para Partida em Subida).

Todas as versões agora dispõem também de sistema de alarme acústico e visual para os cintos de segurança não afivelados nos bancos dianteiros.

volkswagen-amarok-2017-13 Volkswagen Amarok 2017 estreia para o Salão do Automóvel; motor V6 fica para depois

Volkswagen Amarok 2017 – motorização

A gama de motores da linha 2017 da Volkswagen Amarok segue inalterada em relação à gama atual. A versão de entrada S, nas carrocerias cabine simples e cabine dupla, permanece com o motor 2.0 litros TDI a diesel, que consegue entregar 140 cavalos de potência e 34,7 kgfm de torque, associado a um câmbio manual de seis velocidades.

Já as versões SE, Trendline, Highline e Highline Série Extreme (estas sempre com carroceria cabine dupla) usam o 2.0 litros a diesel, dotado de dois turbocompressores, que rende até 180 cv e 40,8 kgfm com transmissão manual de seis marchas (versão SE) e 42,8 kgfm com caixa automática de oito relações nas demais configurações. Há ainda sistema de tração integral 4Motion.

O novo propulsor 3.0 V6 TDI, ao que tudo indica, ficou para um segundo plano – espera-se que a novidade seja introduzida na linha da picape em meados de 2017. Este novo bloco consegue entregar 224 cavalos de potência e 56,1 kgfm de torque, associado a um câmbio automático de oito velocidades e tração integral 4Motion com diferencial Torsen.

Caso receba essa terceira opção de motorização, a Volkswagen Amarok 2017 passará a se posicionar como a picape mais potente do segmento – atualmente, este posto é ocupado pela Chevrolet S10 com seu motor 2.8 turbodiesel de quatro cilindros, que rende até 200 cv e 51 kgfm, com transmissão automática de seis velocidades.

Volkswagen Amarok 2017 – preços

Os preços da linha 2017 da Volkswagen Amarok ainda não foram divulgados. Confira abaixo os preços da linha atual da picape média:

Volkswagen Amarok S 2.0 CS 2017: R$ 116.990
Volkswagen Amarok S 2.0 CD 2017: R$ 126.990
Volkswagen Amarok SE 2.0 CD 2017: R$ 135.290
Volkswagen Amarok Trendline 2.0 CD 2017: R$ 148.190
Volkswagen Amarok Highline 2.0 CD 2017: R$ 162.990
Volkswagen Amarok Trendline Série Dark Label 2.0 CD 2017: R$ 155.790
Volkswagen Amarok Highline Série Ultimate 2.0 CD 2017: R$ 176.990

Galeria de fotos da Volkswagen Amarok 2017

COMPARTILHAR:
  • Marcelo Amorim

    Como um bom VW,muda o parachoques,grade e eis a nova Amarok,kkkkkk!Nao acho isso ruim de certo modo,como dono de um Jetta 2012 que só mudou isso tbm,fora as lanternas traseiras.

  • Haggard

    Tirando as séries especiais, comparando laranjas com laranjas, temos a nova Amarok a 163,000 na sua versão todo de linha comum da linha, aí me pergunto… o que tem de mais especial tem a Hillux para ser quase 30,000 mais cara? Enfim…

    Outro pensamento é, com certeza essa Amarok TDV6 chegará aqui custando uns 185,000, também tomando por base o valor do modelo top de linha normal, não as séries especiais.

    • Paulo

      Hoje a s Amaroks estão boas mecanicamente, corrigiram as falhas e erros de projetos que foram ocorrendo.
      Mas o consumidor perdeu a confiança nela e micou no mercado, basta ver as vendas mensais.

      • Haggard

        Uma pena e o pior é que foi a VW mesmo que deixou chegar à esse ponto.
        Pra mim, é uma das melhores opções do mercado. Mas… é gosto pessoal né.

        • DevXav

          Falou tudo.. VW fazendo muita coisa errada por aqui viu.. erros besta que nem esse e essa política de subir preços sem controle estão ferrando com a marca..

    • Lucas

      Rapaz, a Hilux tomba e te mata a partir de 60 km/h, entra poeira ao andar em pista de terra, faz de 0 a 100 em 14 segundos, tem leds parecem daqueles que se compra em camelô e ainda por cima tem câmbio inferior. É isso que faz dela um carro especial e apreciado por brasileiros.

      • Mas cara, tem leds! E é uma Hilux! E ainda por cima tem leds!

        • fschulz84

          E aposto que os leds não quebram!

    • Danilo

      Rapaz, há dois meses troquei minha doblo adventure numa amarok highline 2011 manual daquelas de 163cv. Falo com propriedade que a nova hilux não tem a mesma estabilidade, conforto nem economia que a amarok oferece. É um projeto novo realmente mas a amarok ainda se sobressai em vários pontos mesmo sendo 2011. Com 140mil km, nada de histórico ruim com correia dentada. Nopreço atual compraria a amarok zera ou a s10 2017 na qual ja me ofereceram por 151mil na versão LTZ.

      • Haggard

        É o que eu falo, é um produto bom, mas a VW deu mole na hora de promover o carro e consertar os defeitos pós lançamento.
        Quando minha irmã foi trocar de carro, falei com ela pra pegar uma Amarok, seria uma 2015, mas a esposa dela que se acha a sabichona em tudo, encheu a cabeça dela falando que o carro não servia, que a que tinha onde ela trabalhou (uma mineiradora) só dava problema e o cacete a quatro. Resultado? Minha irmã pegou uma Hillux 2.7 4×4 à gasolina… enfim.

        • Danilo

          Nossa kkkkkkk a hilux antiga é muito inferior mesmo, principalmente em suspensão e espaço interno sem contar que ela é muito simples, me fizeram a cabeça para pegar uma hilux também mas na faixa de preço só conseguia hilux 2006, 2007 que a única vantagem que tinha era o câmbio aut. Foi tanta propaganda que quase comprei kkkkkkkkkk ia me arrepender bastante

          • Haggard

            Eu te entendo… quisera eu que as pessoas me escutassem mais, mas por ser mais novo (28), acham que eu não sei/entendo das coisas.
            Agora vira e mexe, minha irmã reclama do consumo do carro, que as vezes não passa de 8,5 km/l.

            • Danilo

              Flex complica o bolso, geralmente rodo 900, 1000km com um tanque, uns 13,5km/l em média, depende do pé, ja fiz 16 a 100km/h na duplicada.

            • Edson Fernandes

              E não anda. Relaxa que todo mundo passa por isso. Agora que possuo um Fluence (cujo peguei usado) meu cunhado me escuta. Mas antes? Comprou BWM 320i aspirada… (e de entrada), foi de captiva de 4 marchas (ele poderia ter tido a V6 nessa epoca que teria o mesmo consumo) e depois trocou um CIvic no qual deixou em epoca de graça: R$38000 um carro de 45000km rodados que sofreu apenas uma batida traseira sem comprometer nada estrutural.

              E tem hoje um Grand Siena no lugar deste. E pasme: Bebe mais que meu fluence que não é um carro expoente em economia principalmente diante dos modelos downsizing.

  • thi

    a vw lançou ontem na argentina ..até pra os hermanos agente perde

    • Debraido

      Lançou lá primeiro porque é fabricada lá. Acho que faz sentido né?

      • Leandro

        Kicks é fabricado no México e foi lançado aqui primeiro.

        • Debraido

          Mas isso foi uma questão de marketing devido as olimpíadas

          • Leandro

            Mas a questão foi que a Amarok é fabricada na Argentina, por isso foi lançada primeiro lá. Seguindo essa lógica, o Kicks teria que ser lançado no México primeiro, porque é fabricado lá. Portanto a teoria de ser lançado primeiro no país onde é produzido o veículo caiu por terra.

  • Daniel

    Parachoque dianteiro 3D!!!! Será que vem com os óculos ou é opcional? :D

    • everton nogueira

      Opcional. Todo acessório é opcional. Kkkkk.

  • Felippe2010

    Estão perdendo a chance de dar um up nas vendas com esse motor V6, vacilou bonito dona VW

    • Matheus Fontana

      Realmente, se dessem um Up na venda de uma Amarok, quem sabe venderia mais!! hehe mas falando sério, esse motor V6 faria da Amarok o mesmo que o motor turbo fez ao Up. Do dia para a noite o patinho feio vira queridinho do mercado.

  • Lucas086

    Bonita, gosto da Amarok, a melhor que se parece com um carro na andada, agora se tivesse esse V6, ia ser muito top.

  • Precisavam dar uma melhorada no acabamento interno. Pra mim esse é o maior defeito da Amarok.

    • Danilo

      Vamos ver se com esse novo desenho do painel os materiais melhoram também kkkkkkkkk. Tenho uma highline é o plastico predominante é bem basicão mesmo

  • Verdades sobre o mercado

    A VW errou ao lançar a Amarok no Brasil com cambio mecânico. Isso fez com que o veiculo vendesse pouco e brasileiro gosta de carro que.vende bem(principalmente os.mais caros). Se tivessem esperado 2 anos até ter o.cambio.automático a realidade de mercado da.Amarok seria outra, pois em 2012 ela era disparado a melhor pick-up do mercado. Obviamente que esta analise é fácil de fazer agora, mas prever isso la atrás é bem mais.difícil.

  • Snoop Dogg

    Deitando na Capotallux, AMAROK V6 chega em Junho/17

    • gabriel moraes

      pior que vai deitar ate no preço da toyota

  • Jeremias Flores

    VW sempre perdendo as oportunidades no lançamento. Primeiro foi lançar em 2011 sem o cambio AT8 e agora a renovação sem o V6 que seria a principal atração e alternativa aos que reclamam do motor

  • Leonardo Balieiro

    O Santo Antônio da Ranger Limited chegou pra ficar mesmo. Primeiro a Chevrolet copiou para a S-10 High Country, agora a VW copiou para a Amarok.

  • gabriel moraes

    quero so ver a cara da toyota quando a v6 for lançada e ficar mais cara que a hilux, detalhe, tendo mais coisas a bordo. vo nem fala da estabilidade

  • Igor Lima

    Faltam duas coisas para a Pick up da Vw se sair melhor nas vendas… 1- Custar mais do que a Hilux. 2- Motor de Pick Up… pode até ser esse V6!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email