*Featured Pickups Preços Volkswagen

Volkswagen: Amarok V6 Extreme custa R$ 197.930 e take up sai de cena

Volkswagen: Amarok V6 Extreme custa R$ 197.930 e take up sai de cena

A Volkswagen já está vendendo a picape Amarok V6 na versão Extreme. O modelo chega com visual diferenciado e com preço sugerido de R$ 197.930, um valor quase R$ 10 mil mais alto que a da versão Highline, equipada com o mesmo motor. Visualmente, ela vem com novas rodas de liga leve aro 20 polegadas com pneus 255/50 R20, que dão um aspecto mais esportivo ao produto.


Outro diferencial é o santântonio personalizado na cor da carroceria, que pode ser Azul Ravenna, Cinza Indium, Prata Sirius, Branco Cristal e Preto Mystic. O acessórios possui ainda molduras laterais na caçamba de carga, mas esta não vem com capota marítima. A Amarok V6 Extreme também não tem rack no teto, mas em compensação os estribos possuem frisos em alumínio, enquanto o para-choque traseiro é cromado.

Volkswagen: Amarok V6 Extreme custa R$ 197.930 e take up sai de cena

Por dentro, a picape dispõe de bancos em couro Nappa e carpetes exclusivos. Existem apenas dois opcionais: Engate removível para reboque (R$ 1.100) e protetor de caçamba (R$ 1.050). Mas, a Volkswagen Amarok V6 Extreme tem um bom nível de conteúdo, tendo ar-condicionado dual zone, direção hidráulica, controles de tração e estabilidade, tração 4×4 permanente, bloqueio mecânico do diferencial traseiro, controle de descida, assistente de partida em rampa, ABS off road, Isofix, entre outros.


Faróis bi-xênon com lavador, luzes diurnas em LED, faróis de neblina com função curva, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, câmera de ré, bancos dianteiros com ajustes elétricos, retrovisores com rebatimento elétrico e aquecimento, multimídia Discover Media com Google Android Auto/Apple Car Play/MirrorLink, Bluetooth, SD, USB, controle de cruzeiro, etc.

Volkswagen: Amarok V6 Extreme custa R$ 197.930 e take up sai de cena

A Volkswagen Amarok V6 Extreme vem com o motor EA897 3.0 TDI com 225 cavalos e 56,1 kgfm entre 1.500 e 2.500 rpm, tendo ainda transmissão automática de oito velocidades. O modelo é o mais potente do segmento e pode, no modo overboost, entregar 245 cavalos e 60 kgfm por 10 segundos entre 50 e 120 km/h, mas podendo ainda ser usado em curtos períodos de 5 segundos.

Com isso, a Amarok V6 vai de 0 a 100 km/h em apenas 8 segundos, sendo mais rápida que muitos carros potentes, porém, menores. De janeiro e junho de 2018, a picape da Volkswagen vendeu 7.959 unidades, sendo que no mês passado, emplacou 1.478 exemplares, ficando na sétima posição, a mesma que ocupa no ranking geral no primeiro semestre.

Além dessa novidade, a Volkswagen também tem outra. O up! 2019 deixa de oferecer a versão take, que era de acesso. Agora somente as versões move, cross e pepper estão disponíveis, custando assim a partir de R$ 50.270 na primeira, R$ 58.730 e R$ 59.240, respectivamente nas demais opções.

Volkswagen: Amarok V6 Extreme custa R$ 197.930 e take up sai de cena
Nota média 4.5 de 12 votos

  • Bruno Silva

    Jetta Comfortline também saiu de linha, já estão preparando terreno para geração nova.

    • Raimundo A.

      Preparando terreno para o Virtus GTS, pois acho pouco provável o novo Jetta ter preços atrativos e a VW precisa ter um espaço para alocar as versões GTS sem conflitar tanto com produtos mais caros em versões mais acessíveis.

      • Rodrigo

        Amigo, vai com calma com esse (POSSÍVEL) Virtus GTS, cansei de ver prováveis lançamentos do GOL G5 GTS aqui no NA.

        O novo Jetta certamente vem no mesmo preço do Jetta atual, (preço sem desconto).

      • Deadlock

        Faz sentido, o Jetta deve começar em pelo menos 100k.

        • Phantasma

          O atual morreu partindo de 96, acho que com a alta do Trumpólar e mais equipado, vai começar nums 105 K o Jetta.

          • Deadlock

            É por aí, acho que vai “valorizar” pelo menos 10k, já que ele já tinha câmbio automático (o Golf de entrada, que não tinha o automático, valorizou 13k).

        • Djalma

          Por aí; 100k a Confortline 1.4 e 115k a Highline 2.0; aí com mais uns 2 pacotes mais o teto deve bater nos 125 mil.

  • Leonardo

    esse up é um caso perdido mesmo, ao invés de deixarem ele como carro de entrada querem gourmetzar o bichinho

    • konnyaro

      Foi o maior erro da VW projetar e lançar o UP, pensando que esse design “fofinho” poderia atrair os consumidores, pois nem as mulheres gostam desse design.
      Como não vendia nada quando o preço era mais baixo a VW tenta emplacar como carro de nicho do tipo Fiat 500, pois sempre tem algum louco que compre. Só que o prazo de retorno do investimento feito pela VW vai ser muito maior, se é que vai ter retorno…

      • Victor Hugo

        Louco? Calma ai, carro com alta tecnologia em segurança, um dos mais econômicos, seguro barato, baixo custo de reparação, etc etc. Então pense bem antes de chamar alguém de louco!

      • Jackson

        Eu dei sorte e comprei o meu Take em dezembro. Fui em uma concessionária e disseram que não se fabricava mais e tentaram me empurrar um modelo mais equipado. Claro que disse não. Não satisfeitos tentaram com muita insistência vender o Gol. Não aceitei, pois no meu entender é descer de categoria. Antes eu tinha um Take 2014 2 portas e em dezembro troquei pelo 4 portas. Mês passado foi roubado a mão armada, mas foi recuperado e agora está para conserto do para-choque dianteiro que foi danificado. Eu estou plenamente satisfeito com o carro, pois cumpre aquilo que eu desejo do mesmo.

        • Djalma

          Me parece que a versão Take ainda é aceita sob encomenda para venda direta.

      • Djalma

        Como não vendia nada?Calma aí, chegou a ter números razoáveis de venda sim, entre 5 mil e 6 mil. Ocorre que as pessoas só veem preço. Eu mesmo penso em comprar um Move TSi para segundo carro; trabalho, dia a dia; espero conseguir em torno de 52 mil. Mesmo em relação ao Polo MPI, prefiro ele; tão seguro quanto, anda mais, mas econômico e mais equipado.

      • Tibúrcio

        Os fãs não entendem que o retorno do investimento foi planejado considerando um volume anual de vendas por certo período.
        O up com certeza foi um chute nos bagos da VW.
        Nos poucos meses em que “vendeu bem”, chegou quase à metade esperada pela VW para valer o investimento.
        Isso não o faz um carro ruim! O carrinho é bom. Mas não caiu no gosto do brasileiro.

  • LKenappe

    O Up! foi enterrado, exumado e agora enterram como indigente.

    • FPC

      Ainda vendem 1500 unidades por mês, tem compacto concorrente que vende bem menos que isso.

      • LKenappe

        Sim vende bem pelo que custa não podemos negar, mas poderia vender o dobro se tivesse uma visão diferenciada do mercado. Um Move MPi a 40mil completo e o Move TSi a 45mil iria trazer com certeza ele para o Top10 mensal.

        • Rodrigo

          Não seria Fiat Mobi?

          • invalid_pilot

            March vende menos de 1000 unidades e ninguém fala nada.

            • Luccas Villela

              Quantas CSS tem a Nissan e quantas tem a VW.

              • invalid_pilot

                O March na categoria dele consegue ser o pior e com baixo CxB hoje em dia.

                Seguindo sua lógica o Kicks deveria vender o mesmo que o March, já que divide show room.

                • Luccas Villela

                  Não é ‘minha lógica’, é fato que o March não vende bem. É fato que não é o fator de número de concessionárias a questão chave pra isso. A questão toda é que BASEANDO-SE em vendas por CSS, o UP deve ser mais fiasco. E ambos são, injustamente fiasco, porque são bons carros… Pena que Brasileiro só quer carro com cara de mal, de bravo. O March e o UP são “simpáticos”, “alegres” e isso não está na moda ultimamente, tem que parece SUV e ser robusto.

                  • invalid_pilot

                    Ambos tem preço maior do que deveriam.

                    • Luccas Villela

                      E qual carro não tem?

                  • Ricardo Alves

                    O March não vende bem hoje porque é o mesmo carro desde 2011, com pequenas alterações, sendo que o modelo lá fora já mudou a 2 anos. São casos distintos porque o Up nunca vendeu bem nem aqui nem na Europa, onde não se sabe se existirá uma segunda geração do modelo.

                    • Luccas Villela

                      O HB20 também é o mesmo, o Onix tb! Só tem um ano e menos que o March, que na teoria é menos bonito que o HB20, que é beberrão em todas as versões, enquanto o March é econômico em todas as versões… a grande diferença é ter um H na frente… não tenho nenhum dos dois carros, mas já aluguei os dois e não me deixo apaixonar por design!

                    • Djalma

                      Chegou a vender 24 mil por mês somando todos os mercados, que na realidade eram Europa e EUA, e as versões da Seat e Skoda; não foi ruim não. Tanto que a VW resolveu não acabar com ele e lançar nova geração.

              • Djalma

                Venda de carro não é diretamente proporcional ao número de concessionárias.

        • Edson Fernandes

          Se até hoje o Move up TSI custasse R$45000, realmente venderia bastante.Eu seria um forte interessado.

          • LKenappe

            Nem fale tive um MPi e acabei trocando por um HB20, pensa em um cara arrependido ate hoje. Gosto demais desse novo modelo ainda mais turbo, mas 50mil me pesa demais.

            • Edson Fernandes

              Concordo com o preço pesado.

              Mas eu te confesso que gosto mais do rodar do up do que do hb20.E consegue ser mais confortavel. (além da economia)

          • FPC

            Estou tentado a comprar um em Brasilia por 47k, 18/18

            • Edson Fernandes

              É um preço bom para o preço cobrado por ele!

          • Djalma

            45 mil deveria ser o preço da versão Move Up aspirada completa, que hoje custa 50 mil e pouco.

            • Edson Fernandes

              Na verdade não existe mais essa versão aspirada. Esse preço citado é da versão Move up TSI.

      • Mas a maioria ai é pra PF ou PJ?

        • Phantasma

          Up eu creio que seja pf, até onde sei inclusive o tsi vende mais que o mpi.

      • Renato Duarte

        Só se você estiver falando do Kia Picanto,, pois Fiat Mobi e Renault Kwid estão indo bem com seus preços mais condizentes.

      • Djalma

        O Uno, mesmo custando bem mais barato, mesmo não passa de 1000 por mes.

  • Hudson Borges

    Gostaria de saber como ficaria este ranking contendo somente as versões diesel das outras marcas, pois infelizmente a Amarok perde muito espaço por ainda não ter uma versão flex

    • Bruno Silva

      Pois é, pior que a VW tem Amarok 2.0 TSI na Argentina, não sei porque não lançam por aqui, seria uma ótima opção.

      • V12 for life

        Simples, não existe versão flex do 2.0 TSI, e mesmo o álcool não valendo a pena na maior parte do país, o mercado exige essa opção.

        • TijucaBH

          Na verdade acho que nem é tanto o mercado que exige e sim nossa forma de cobrança de imposto. Como o ipi é mais baixo para carros flex, ele quase inviabiliza carros exclusivamente à gasolina.

          • V12 for life

            Bem lembrado, havia esquecido desse importante detalhe.

    • Rafael Lima

      Eu não compraria uma pick-up dessas flex, o custo com combustível é muito alto, a autonomia baixa, não sei se tem a mesma capacidade fora de estrada das versões diesel com mais torque, acho que carregada deve ter um desempenho fraco

      • Rodrigo

        Nos EUA o que mais tem é pick-up a gasolina, não vejo problema algum.

        • Rafael Lima

          Mas são motores V8 e V6 muito mais potentes e torcudos que os 4 cilindros flex vendidos aqui, pra mim, como eu disse, não acho que vale a pena, talvez sejam mais confortáveis pra uso civil pelo motor vibrar menos, mas as médias de consumo delas é desanimador para o desempenho, estou falando de uma opinião pessoal minha, uma S10 Flex com um motor tipo o V6 da Colorado eu encararia

          • Pedro Cunha

            Cara, precisas fazer um “test-ride” numa S10 2,5 sidi flex.
            Suave como se tivesse um L6 e forte como se fosse um MWM turbodiesel. Ah, e na cidade faz fácil 8,5km/l na gasolina. Sinceramente, comprar pick-up diesel hoje só se rodasse mais de 100 mil km anualmente ou tivesse uma empresa que comprasse diesel da distribuidora á menos de R$3,00/litro.

            • Renato Duarte

              no etanol deve fazer menos de 6km/l então

          • Rodrigo

            Mas já temos motores TURBO a etanol e gasolina, com excelente torque.

            Não vejo problema em ter opção de motor a etanol e gasolina ainda mais com o TORQUE ELEVADO dos motores turbo atuais.

            • Rafael Lima

              Do que adianta ter motores TURBO que não estão presentes nos modelos, são todos 4 cilindros aspirados, qual a caminhonete média com motor turbo flex?

        • Phantasma

          O problema é o preço do combustível aqui e lá. Na época que a gasola encareceu, cresceu o mercado de “compactos para padrões americanos”, gasolina barata, voltaram a crescer as picapes e suvs gigantes.

        • Maycon Farias

          Dizem que o litro da gasolina por lá é de cerca de $0,50 centavos de dólar.

          • Djalma

            É mais que isso. só que a renda é bem maior também.

        • Renato Duarte

          Estamos falando de Brasil,, onde uma pickup diesel não desvaloriza tanto quanto uma flex.

      • Hudson Borges

        Correto, essa é a realidade das concorrentes, porem acredito que elas fazem muito volume nas vendas!

    • Alexandre Monteiro

      A versão mais básica da Amarok a diesel é mais barata que a S10 e a Ranger top flex, não vejo porquê alguém compraria uma Pickup média flex tendo uma com praticamente o mesmo preço a diesel

      • Hudson Borges

        Justamente por serem a top, ninguém quer sair por aí com um motor diesel, mas com calotas nas rodas e para-choque preto!

        • Alexandre Monteiro

          “Ninguém”? Eu não troco um motor a diesel por um aro diferenciado e ar condicionado dual zone. Mas com a “nutelização” da população, eu entendo seu ponto de vista.

      • Pedro Cunha

        Muita gente tem despertado para a realidade do “mundo á diesel”, que no brasil tem deixado de ser o combustível mais barato e junto disso têm valores estratosféricos de seguro e manutenção.
        Se o sujeito vai levar a picape como um mero “carro-grande”, não faz sentido algum adquirir a versão diesel.

        • Alexandre Monteiro

          Depois dessa greve dos caminhoneiros o diesel em Fortaleza está com um preço médio de R$ 3,39 e a gasolina está a 4,79 o etanol eu nem comento porque aqui não vale a pena mesmo. As revisões com preços tabelados das CCS dificilmente cobram mais de R$ 200,00 de diferença entre um modelo flex e outro a diesel e a questão do seguro, bem acredito que a chave é NEGOCIAÇÃO, renovei o da minha Ranger XLT 4×4 Aut. Diesel 14/14 agora em Maio/18, paguei R$ 2400,00 em 3x R$ 800,00 para o meu perfil uma S10 LTZ Flex 4×4 Aut. o seguro ficaria na faixa de R$ 4200,00 em resumo, a diferença do modelo, impacta muito mais o valor do seguro do que o combustível que é utilizado. Único ponto indiscutível é a grande diferença no valor do carro realmente, que termina impactando diretamente o valor do IPVA, mas se você ficar uns 6 anos com o carro, boa parte desse valor vai sendo amortizada. Eu prefiro uma Ranger XLS 4×4 Diesel manual do que uma Ranger Limited Flex 4×2 manual, que custam quase o mesmo preço, mas com a “nutelização” da população eu entendo a escolha pela Limited Flex.

        • Djalma

          E vai piorar quando esse subsídio do governo acabar.

  • Feliphe Santos

    Era pra ter feito justamente ao contrário com o up!, deixar o Take por 39.990 e apenas uma versão TSI, que ainda tem apelo por ser um mini-esportivo. Estratégia equivocada da VW.

  • Ricardo

    Realmente a VW quer matar o Up!

  • Com um preço desses, não vem uma mizera capotinha?

    • Jefferson

      E tem muita gente que compra capota marítima pensando que vai ter um isolamento igual ao de um porta-malas, aí quando alguma coisa molha (tipo compras de supermercado) acha ruim.

  • Ricardo Blume

    Ao invés da VW tentar salvar o pequenino, ela vai lá e pisa no pescoço do moribundo. Poderia dar trabalho a concorrência no seu segmento.

    • Pedro Cunha

      Tem produto, mas não tem estratégia. Parece marca francesa.

  • Luis Burro

    E o q ela tem de diferente da outra????
    O valor!

  • FREDRED

    Não consigo ver outro carro para idas e vindas ao trabalho/faculade/escola etc do que o up¡ tsi, pelo menos mais econômico sem passar raiva (lerdeza) em comparação aos 3 Cilindros aspirados.

  • Nelson

    Não da pra pagar 200 mil em VW, com essa grana compra alemão de verdade que é Mercedes ou BMW, o resto é resto….e olha que eu sou proprietario de amarok e tambem de Mercedes, não da para comparar.

  • Pedro Cunha

    O Up! foi a chance da VW remover dignamente o fox do mercado, reposicionar o gol e ter um modelo popular de verdade que suprisse os anseios da faixa dos 30~40 mil.
    Ele não é carro de nicho nem pode se considerar “compacto premium”. Vai ter um fim inglório graças á falta de visão da VWB.

  • Mauro Banqueiro

    Bonitinho demais para levar pra o mato

    • Renato Duarte

      Mas ela serve pro patrão chegar em bom estilo no escritório, só pra isso. A Amarok é mais urbana do que terrena…

  • Robinho

    sei lá não consigo achar esta picape bonita, e esta versão ficou pior ainda.

  • REDDINGTON

    200 mil sem uma capota marítima??? Ah esqueci, é líder absoluta, vende muito, por isso.

  • Léo Dalzochio

    Picape com aro 20 e fita isolante perfil 50. DeusTenhaPiedade de quem exige isso numa picape…

  • octavio cesar godoy

    Arredonda pra 200 mil

    • Abdallah

      Só o ipva, emplacamento etc….vai fazer passar facil de 200

  • Leandro Balmant

    Eu pensei que a Fiat estivesse perdida com o Uno, mas não está nem perto do que a Volkswagen está fazendo com up e Gol.
    Quem compra Up move por esse preço, se o Polo 1.0 custa o mesmo valor?

  • zekinha71

    O Take morreu, o High morreu, o Red morreu, White morreu, o Black morreu, qual será a próxima versão a morrer?

  • Fabiano Navas

    Na verdade, o Jetta atual já não é mais fabricado há algum tempo! Tanto aqui, quanto no México, a produção se encerrou, visto que em pouco tempo teremos a totalmente nova geração. Assim sendo, natural que as versões mais baratas já tenham seu estoque liquidado antes das mais caras.
    O Jetta 2019 possivelmente utilizará as mesmas nomenclaturas utilizadas na recém lançada Tiguan All Space.
    Então, certeza que teremos o Jetta 2019 Comforline (ou o semelhante em equipamentos).

  • F30FLORIPA

    Essa Amarok com Remap chega nos 340cv

  • thi

    o up! é um 500 o gol é q é de entrada

    • Tibúrcio

      A VW tentou mudar a estratégia depois que o up não vingou. Agora é tarde, o prejuízo foi certo.

  • Ricardo Blume

    A VW disposta a exterminar com o Up! de vez.

  • Denis Di Melo

    Ainda tem besta que mesmo tendo grana paga esse preço absurdo nesse carro, se ouve-se a cultura do boicote no Brasil esses preços não existiam.

  • Sergio sempre Primeira

    Pick up de cidade essa V6 com rodas aro 20. Não dura seis meses no trabalho pesado de uma fazenda, sem contar a manutenção que vai ser alta quando der.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email