*Destaque Carros Conceito Lançamentos Pickups Salões do Automóvel Volkswagen

Volkswagen Atlas Tanoak Pickup Concept é maior que a Amarok

Volkswagen Atlas Tanoak Pickup Concept é maior que a Amarok

A Volkswagen não está poupando despesas para dar ao consumidor americano o que ele quer. Após o conceito Atlas Cross Sport, agora é a vez de preencher o vazio que o comprador dos EUA sente ao chegar em um revendedor, uma picape, de preferência bem grande. Para isso, surge no mesmo Salão de Nova Iorque a Atlas Tanoak Pickup, outra proposta para um futuro bem breve.


Antes de mais nada, o nome Tanoak é dado a uma espécie de árvore que cresce entre o Oregon e a Califórnia. Agora, ele servirá também para a futura picape da VW nos EUA. O modelo será o quarto a ser feito em Chattanooga, Tennessee, usando da mesma forma a plataforma modular MQB. Se o Atlas parece ser um carro grande e é, aliás, é o maior da marca, então o título muda de mãos com a Atlas Tanoak Pickup.

Volkswagen Atlas Tanoak Pickup Concept é maior que a Amarok

Enorme, a Volkswagen Atlas Tanoak Pickup mede nada menos que 5,438 m de comprimento, 2,029 m de largura, 1,844 m de altura e 3,258 m de entre-eixos. Numa comparação de tamanho, ela supera em muito a Amarok, que tem até 5,25 m de comprimento. Em relação à Honda Ridgeline, sua principal concorrente, a picape VW é 10 cm mais longa e também na base. Aliás, ambas são monobloco e contradizem a lógica do segmento, onde o chassi de longarinas é usado tradicionalmente.


Dessa forma, a Atlas Tanoak será a maior picape monobloco do mundo, superando em porte a japonesa. A caçamba tem 1,628 m de comprimento, por 1,450 m de largura e 0,53 m de altura, tendo ainda trilhos móveis para movimentação de carga e descarregamento de caiaques, ATV´s e outros tipos de carga. A Volkswagen não revelou a capacidade de carga.

Volkswagen Atlas Tanoak Pickup Concept é maior que a Amarok

Para movimentar o veículo, a marca vai disponibilizar o VR6 3.6 de 280 cavalos e 36,6 kgfm, equipado obrigatoriamente com a caixa automática Tiptronic de oito marchas. Como se sabe, motor e câmbio são transversais e por isso a Tanoak terá sempre tração nas quatro rodas, tendo ainda suspensão traseira multilink reforçada. Com esse conjunto, ela vai de 0 a 100 km/h em 8,5 segundos. O escapamento tem duas saídas na traseira. O conjunto é semelhante em proposta ao da picape da Honda.

Mas e no visual? A Volkswagen Atlas Tanoak Pickup herda naturalmente elementos estéticos do Atlas, mas com forte influência americana e isso se vê nos faróis com projetores duplos um em cima do outro, ligados ao desenho da grade por feixes de LED. O para-choque é bem parrudo e vem com o nome Atlas em baixo relevo, tendo ainda um protetor inferior com os devidos ganchos de reboque.

Volkswagen Atlas Tanoak Pickup Concept é maior que a Amarok

Com cabine dupla e retrovisores cromados, a picape tem ainda um vinco pronunciado revestido em plástico cinza e ele avança sobre as portas traseiras, tendo ainda as maçanetas dessas embutidas no desenho. A traseira da Tanoak apresenta lanternas duplas com o mesmo estilo frontal, além de molduras em diodos emissores de luz que envolve e ligam os dois lados. O para-choque é devidamente cromado e tem duas grandes bocas de escape. As rodas têm aro 20 polegadas com pneus 275/55 R20.

Por dentro, a Atlas Tanoak Pickup emprega um volante mais robusto e de desenho exclusivo, bem como instrumentação digital de 12,3 polegadas, multimídia Discover com 10,1 polegadas e o ar-condicionado dual zone tem display digital. A alavanca de câmbio é bem robusta e os modos de terreno são selecionáveis por um botão deslizante. Há um certo toque esportivo no interior, que revela a pretensão da VW em focar mais no lazer do que no trabalho.

Volkswagen Atlas Tanoak Pickup Concept é maior que a Amarok

E o futuro? A Volkswagen oficialmente diz que se trata de um estudo e o objetivo é medir a reação do público. A proposta da Atlas Tanoak Pickup pode ser ou não efetiva, mas não significa que será o produto final visto nas revendas. O segmento em que se enquadra vendeu mais de 500 mil unidades em 2017, mas está crescendo rapidamente, sendo considerado lucrativo por conta disso. E fora dos EUA? A VW já conta com a Amarok nos mercados emergentes e na Europa, por isso dificilmente veríamos algo assim circulando pelo país.

Volkswagen Atlas Tanoak Pickup Concept – Galeria de fotos

 

Volkswagen Atlas Tanoak Pickup Concept é maior que a Amarok
Nota média 3.7 de 3 votos

53 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

  • Enquanto isso no Brasil………………

    “A Volkswagen do Brasil encerrou a produção do VW Golf 1.0 TSI com transmissão manual, que era a única versão do hatch que ainda sobrevivia com a opção desse tipo de transmissão.
    O modelo ainda aparece no site da marca e é possível, ainda, configurá-lo, mas essa situação permanecerá apenas até o fim do estoque das concessionárias.
    Anteriormente a Volkswagen já tinha eliminado de produção o Golf Highline 1.4 TSI com transmissão manual, enquanto o Golf GTI jamais foi oferecido com tal tipo de transmissão, já que, desde que chegou a geração atual o motor 2.0 TSI está sempre pareado à transmissão automática de dupla embreagem DSG de seis marchas.
    O fim do Golf 1.0 TSI de transmissão manual marca o fim do Golf com esse tipo de transmissão no Brasil, seguindo a tendência do mercado de ampla preferência para modelos de transmissão automática.”

    Fonte: Carblog

  • Um belo conceito. Tomara que vá a frente.
    So acho que faltou a opção de um V8 a gasolina da Audi, essencial no mercado americano. Ja que diesel lá a marca se queimou.
    Mesmo sendo mais leve que uma similar com chassis, o mercado de lá gosta muito dos V8 nas picapes.

  • A maior “picape média” do mundo. Média? Apesar de grande, nota´-se que aumentou muito a cabine (ao gosto dos americanos), mas ainda ficou menor que as clássicas F- Série, Silveirado/Sierra e RAM 1500.

  • Bom, o fato é que as picapes médias tem o espaço traseiro ruim, apertado, e os bancos muito verticais. Sempre pensei que se crescessem um pouco seria ideal, nem tanto pelo tamanho do carro em si mas sim para aumentar o conforto na parte traseira do habitáculo, seja pelo maior espaço ou um pouco a mais de inclinação traseira. Achei esse conceito ideal nesse ponto, por ser maior que uma caminhonete média, mas ainda consideravelmente menor que uma full. Atingiu o ponto ideal ( a meu ver ) entre capacidade e usabilidade. Em relação a estética , obviamente que todas essas luzes não estarão numa versão de produção. O fato de ser monobloco não me agrada, e nem acho que vira ao Brasil, porém é um vislumbre do que possa ser a segunda geração da amarok, que acredito que o conceito visual já está estabelecido, e será semelhante ou inspirado nesses, e torço para que a amarok aumente uns centímetros que seja para melhorar o espaço no banco traseiro.

    • Exato. Inclusive, o que a picape típica americana( F 150, RAM 1500,Silveirado/Sierra) tem de vantagem em relação à tipica picape global é justamente o habitáculo maior ( para 5 pessoas, folgado) e a capacidade de reboque, devido a força do motor/toque e estrutura.

      No entanto, capacidade de carga são semelhantes, entre as americanas e modelos padrao de outros paises, como L200, Frontier, Hilux, Amarok

      Quem quer maior capacidade de carga vai para as gigantes ( RAM 2500 e rivais)

    • Caro George, qual o problema em ser monobloco? Me parece solução q diminui peso e melhora espaço. Com multi-link atrás terá comportamento muito bom. Esse mercado é conservador, mas penso q mais hora menos hora as pick-ups serão monobloco.

      • Bom, ainda vejo as picapes trabalhando. Moro no interior, e aqui as caminhonetes são ” um carro só pra tudo “. Elas vão ao shopping sim, mas carregam cargas em suas caçambas ( tecidos, rações, pesadas bobinas de bolsas ) e vão a fazendas, estradas horríveis… Não sei se monobloco aguenta esse tranco, e acredite, no interiorzao desse país as picapes trabalham sim, de verdade.

  • Muito bonita e imponente, o que impressiona dentro do que estamos acostumados a ver da VW.
    Mas eu achei a proposta meio que sem sentido. Uma picape de grande porte (feita para agradar os “rednecks”) usando monobloco ficará muito limitada em suas capacidades dinâmicas, comparada as concorrentes de chassi. A lógica seria usar esse conceito para uma opção do porte da amarok, ou menor, mas voltada a utilização mais urbana.
    Minha opinião.

    • Concordo. Embora acho que esse conceito servirá muito em inspiração visual para a segunda geração da amarok, e torço para que em tamanho também a inspire.

  • Eu achava mais negócio a Amarok americanizada lá que uma picape monobloco com suspensão traseira sem ser eixo rígido com feixe de molas pra encarar Colorado e companhia

  • Olha, eu nunca gostei de nada que a VW fez na vida, com exceção do novo Virtus, que achei um belo sedã, mas fora isso, nunca gostei, mas vou dizer uma coisa: Eu tiro o chapéu para a VW e essa pick-up!

    Olha só todo esse festival de LEDs, LEDs na frente, atrás, em cima, em baixo, em tudo o que é canto. Eu realmente ando tendo umas quedas por lanternas de LED nos últimos tempos, e essa pick-up foi quase um orgasmo. Muito bonita mesmo! Espero que o Conceito torne-se verdadeiro e chegue logo essa menina!

  • A VW já vinha desenvolvendo um plano mundial com seus novos modelos de pick-up desenvolvidas com base na experiência VW em caminhões médios e grandes. Além disso, boa parte da tecnologia desenvolvida em suas outras marcas, como: Audi, Bentley, Bugatti, Ducati, Lamborghini, Seat, Porsche, Škoda Auto, MAN, Volkswagen Caminhões e Scania, além da sua participação acionária na alemã ZF, proporcionou pick-ups como a AMAROK automática ZF8 4-MOTION, que além de ser a maior do mercado, é a campeã em todos os quesitos de conforto, desempenho, tecnologia e robustez, dominando todos os mercados mundiais e nacional.

  • Camionete com estrutura monobloco. Duvido que venda aqui nos USA. A Ridgeline da Honda nunca decolou, você vê muito poucas pelas ruas. É mais fácil dar de cara com uma Maserati que uma Pickup Honda.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email