Antigos Clássicos Europa História Sedãs Volkswagen

Volkswagen comemora 50 anos de seu primeiro carro “à água”

Volkswagen comemora 50 anos de seu primeiro carro “à água”

O motor boxer (ou flat, como é chamado lá fora) refrigerado a ar foi o cavalo-de-batalha que transformou os restos de uma montadora que ninguém queria assumir, no caso a Volkswagen, numa das marcas mais conhecidas do mundo. Contudo, sua mudança para a água ocorreu com um produto que nem era seu…


Modelos como Fusca, Kombi, Variant e os Typ’s alemães mudaram completamente o panorama automotivo da Europa e impactaram inclusive o mercado americano, integrando-se às mudanças sociais e culturais daquele país. No Brasil? Nem é preciso comentar…

Volkswagen comemora 50 anos de seu primeiro carro “à água”

Mas, em 1969, a Volkswagen – que já era dona da Audi há cinco anos – adquiriu a NSU, a famosa montadora Neckarsulm e que por pouco não esteve presente no Brasil a partir dos anos 50.

Com a compra da NSU, a VW tinha como objetivo apenas ampliar a produção, visto que suas fábricas não davam conta da demanda, sendo o mesmo motivo pelo qual havia adquirido a Audi em 1964.

No entanto, com a morte de Heinz Nordhoff – que era inflexível quanto ao uso de outro propulsor, que não fosse o boxer refrigerado a ar – os engenheiros da Volkswagen puderam executar seus planos para que a marca evoluísse.

Volkswagen comemora 50 anos de seu primeiro carro “à água”

Assim, não tendo um produto 100% desenvolvido com motor a água, embora a VW pudesse ter usado o Audi 60, um projeto da NSU caiu no colo de Wolfsburg e era conhecido como K70. Ele era o irmão menor do icônico e disruptivo Ro80.

O K70 foi renomeado pouco antes de chegar ao mercado e passou a ser o primeiro carro com a marca VW disponível no mundo. Com porte médio, o sedã da NSU trazia soluções de espaço e conforto interessantes, incluindo também discos de freio junto ao câmbio, reduzindo o peso não suspenso.

Volkswagen comemora 50 anos de seu primeiro carro “à água”

Produzido em Salzgitter, o VW K70 foi lançado oficialmente em 20 de outubro de 1970. Projetado por Claus Luthe, um dos mais renomados designers automotivos de sua época, o sedã teve motores 1.6 de 75 e 90 cavalos, além de um 1.8 com 100 cavalos.

Feito na mesma fábrica do Typ 4, o último VW alemão originalmente refrigerado a ar – num estranho contraste, que refletia a mudança de perfil da marca – o K70 teve vida curta, morrendo em 1975. Dois anos antes, porém, nascia de fato o primeiro Volkswagen projetado pela marca com motor refrigerado à água, o Passat. Daí, a história você já conhece…

 

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

          Quem somos

          O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

          Notícias por email