*Destaque Brasil Mercado SUVs Volkswagen

Volkswagen confirma T-Cross em São José dos Pinhais e outras novidades

Volkswagen confirma T-Cross em São José dos Pinhais e outras novidades

Pablo Di Si, presidente da Volkswagen para o Brasil e América do Sul, revelou muitas novidades para a marca alemã na região até 2020, em entrevista para o site Automotive Business. O plano da montadora é lançar 20 novos produtos até o final da década e isso não inclui apenas carros novos, mas também versões.


O programa contará com 13 deles feitos no Brasil, dois na Argentina e cinco importados de outras regiões, no caso México e Alemanha, embora os EUA possam estar presentes nesse grupo também. Isso porque o foco da VW agora é acelerar rumo aos utilitários esportivos, segmento que a marca ignorou durante muito tempo. Agora a ordem é correr atrás do tempo perdido e isso significará o lançamento de cinco produtos.

Volkswagen confirma T-Cross em São José dos Pinhais e outras novidades

Di Si confirmou que a produção do T-Cross, novo SUV compacto baseado no Polo, será executada em São José dos Pinhais-PR, como já era esperada. O modelo terá um papel fundamental para captar e fidelizar novos clientes para o segmento dentro da marca, mas essa missão não será exclusiva do produto por muito tempo. O executivo argentino indicou o lançamento de um crossover menor que o T-Cross, que cumpriria exatamente a missão que teria sido dada ao natimorto Taigun.


Pablo Di Si deu pistas de como ele será, visto que confirmou uma nova plataforma global em Taubaté-SP, onde atualmente a empresa procura aumentar a produção dos modelos Gol, Voyage e up!. Como se sabe, a Volkswagen estuda um SUV pequenino para servir de porta de entrada real para o segmento de utilitários da marca e, pelo que foi mencionado, o alvo deverá ser o Renault Kwid, pois o executivo indicou que a VW não está em segmentos de entrada “como o do Kwid”. A nova base será feita no local “em breve”.

Volkswagen confirma T-Cross em São José dos Pinhais e outras novidades

Nesse ponto, Di Si gera uma questão interessante. Qual seria essa plataforma? Como se sabe, o T-Cross será feito na MQB A0, enquanto os demais ficarão na MQB. No caso de um modelo menor, este poderia ser uma variante do up!, que assim como o Taigun, utilizaria a já conhecida PQ12.

O sucessor do Gol só será conhecido no fim de 2020, como faltam pouco dois anos para isso acontecer, o “breve” pode não ser assim tão próximo. O período até lá é suficiente para a criação de um crossover compacto de entrada com a proposta do Renault Kwid, sendo este feito sobre uma variante de baixo custo da MQB A0, a chamada MQB A00, que deve ser a plataforma a ser usada na Índia. Nesse caso, o modelo pode até ser adiantado e assim conviveria por algum tempo com o trio atual.

Volkswagen confirma T-Cross em São José dos Pinhais e outras novidades

Mas as novidades não param por aí. Di Si também confirmou que o SUV hermano (um dos dois lançamentos programados de origem argentina) será um intermediário entre T-Cross e Tiguan. O modelo recentemente ganhou mais um ingrediente no mistério que ronda seu projeto. Conhecido como Tharu inicialmente, surgiu então o nome Tarek.

Volkswagen confirma T-Cross em São José dos Pinhais e outras novidades

Daí, a VW indicou que o T-Roc não seria vendido nem aqui e nem nos EUA, onde a marca indicou um novo produto. Então, rumores deram conta de que o Skoda Karoq será atualizado para a VW, ocupando esse espaço, mas o projeto também envolveria a China. Recentemente, surgiu o T-Roc L (foto acima) naquele país, uma versão longa do crossover europeu. Por ora, existem várias possibilidades para este produto.

Volkswagen confirma T-Cross em São José dos Pinhais e outras novidades

O Tiguan virá do México em versão longa (Allspace), diferente do europeu, que foi mostrado aos jornalistas no lançamento do Virtus. E então, só resta um SUV na lista. Hoje ele é o Touareg, mas a VW está cada vez mais inclinada a substitui-lo por aqui pelo Atlas, que é feito nos EUA e tem preço e custo muito menores que o luxuoso SUV alemão, que logo terá sua terceira geração na Europa. Ou seja, com sete lugares, um V6 3.6 a gasolina e muito mais espaço, o modelo de Chattanooga parece mais viável, ainda mais se custar menos, entre R$ 200 mil e R$ 300 mil.

[Fonte: Automotive Business]

 

Volkswagen confirma T-Cross em São José dos Pinhais e outras novidades
Este texto lhe foi útil??

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email