Argentina SUVs Volkswagen

Volkswagen deve anunciar investimento na Argentina no dia 10 de novembro

skoda-karoq-3 Volkswagen deve anunciar investimento na Argentina no dia 10 de novembro

A Volkswagen deve anunciar nesta sexta-feira (10) um investimento de milhões de dólares na Argentina, a princípio para produzir uma nova família de modelos, de acordo com o site Autoblog Argentina. A planta beneficiada logicamente será a de General Pacheco e o montante deverá permitir a produção da plataforma modular MQB.



O projeto, conhecido como “Bala de Prata”, visa a fabricação local de um modelo que compartilhará a nova arquitetura do grupo Volkswagen, que tem no projeto Tharu seu principal produto, segundo se cogita. O nome já foi até registrado no Brasil, mas a montadora alemã se esquiva em confirmar qualquer coisa relacionada com o futuro produto, que será um SUV de porte médio.

Comenta-se que o Tharu é um desenvolvimento tocado pela Skoda, visto que é necessário uma redução de custos de desenvolvimento e produção para que o utilitário esportivo seja rentável em mercados emergentes, mas que cumpra os requisitos de segurança e qualidade.

A intenção é usar o Karoq como base para este novo VW, que não seria apenas feito na Argentina, mas também na China e, aparentemente, no México. Nesse último caso, informação recente dizia que o T-Roc teria sido a escolha para Puebla, mas ao retornarmos à origem da informação do site Al Volante, descobrimos que ela está errada, continuando o que já havia sido dito antes: a Volkswagen propõe um carro novo para o mercado americano, que seria o Tharu, a substituir o Golf em 2019.

Na Argentina, a estimativa é que o investimento atinja US$ 600 milhões. No entanto, o projeto Tharu pode ter ou não relação com um segundo produto, também cogitado para fabricação em Pacheco. Trata-se de uma picape de porte compacto-médio que ficaria entre Saveiro e Amarok.

Nesse caso, tal modelo utilizará a base MQB-A0, a mesma dos Polo e Virtus feitos na Anchieta. O T-Cross, SUV menor da VW, provavelmente será feito em São José dos Pinhais-PR. O volume crescente deste deve por um fim ao Fox, assim como o Tharu em relação à Suran (SpaceFox) no outro lado da fronteira.

No caso de produção do Tharu como SUV, o modelo argentino terá um papel importante, pois ficará entre T-Cross (4,15 m mais ou menos) e Tiguan Allspace (4,79 m). Ou seja, se preservar as medidas do Karoq, terá 4,38 m de comprimento e 2,63 m de entre-eixos. Mas, aí a plataforma é a MQB padrão, a mesma do Golf. O país vizinho, na melhor das hipóteses, poderia levar os dois produtos (SUV e picape), formando assim um trio com a Amarok, já feita por lá.

[Fonte: Autoblog Argentina]

 

  • Mario

    Nossa! Não consigo entender quem é quem neste amontoado de letrinhas. Só sei que todos terão o super, mega, plus 1.0tsi e a picape se poderá ser chamada de ‘mini-amarok’. A VW demorou para lançar um suvinho para competir com os nossos. Errou em lançar o up! e o Mini-golf. Enfim, aguardar para ver.

    • Jeremias Flores

      nossa, eu consigo discordar de quase tudo que tu disse.

      so concordo que errou pra lancar uma SUV compacta.

      • Mario

        Jeremias, ainda bem que vivemos numa democracia. Mas exatamente do que discordastes de mim?? Que todos terão o motor 1.0tsi? Ou que os nomes são sopas de letrinhas?

        • Jeremias Flores

          isso ae! que bom que podemos discordar e ainda assim manter um dialogo.

          discordo no lançamento do Polo, acho que é um ótimo produto e estávamos precisando. Discordo sobre o lançamento do Up! acho outro bom produto mas que erraram na estratégia de $$ dele e por não ter uma central multimidia.

          o motor 1.0 tsi é um dos melhores já lançados no pais e não vejo problema algum em equipar boa parte da linha de montagem, ainda mais agora que conseguiram aliar ele ao tiptronic 6.

          quanto a sopa de letrinhas, sim, concordo muito. E torço pra que mudem esses T’s, pois sempre preciso pensar e fazer associações pra enteder de qual carro estão falando.

  • Deadlock

    Tomara que os frutos da bala de prata não chegue aqui custando ouro… Essa fábrica vai equilibrar a balança entre o Brasil e Argentina, no momento favorável aos tupiniquins.

  • Cesar Oliveira

    Esse Tharu, que provavelmente terá porte parecido do Karoq, tem que ser o concorrente do HR-V e Renegade, se a Volks colocar o T-Cross que será um modelo bem menor na faixa de preço de 70 a 100 mil reais, vai passar vergonha no segmento.

    • Wellington Myph13

      HR-V e Renegade não são concorrentes diretos. HR-V tem muito mais porta malas e estilo de SUV de cidade/shopping enquanto o outro tem estilo de SUV de trilha e porta malas pequeno.
      O TCross vai se encaixar bem pra brigar com Kicks e Renegade enquanto o Tharu vai atingir as versões mais caras do Honda e brigar com Compass ao mesmo tempo.
      Apesar de todo mundo achar que não vai dar certo, eu acho que acertaram na lata. Claro isso falando se o TCross vier na casa de 70-100k e o Tharu entre 100-140k e a Tiguan Allspace se vier com 1.4T pode começar em 140k, mas se só vier com 2.0, vem por 150k+…

  • No_Name

    Se esse Tharu também for vendido nos EUA, talvez não seja de todo ruim. A conferir.

    • ricmoriah

      provavelmente será, pois é necessário ter custo baixo para poder competir com preço bom por lá.

  • delvane sousa

    Feito pra mercados emergentes ou seja, caro, inseguro, acabamento ruim.

    • Bruno Silva

      Nesse caso não, deve ser vendido nos USA tbm. Não só isso, como todos os carros MQB tem nota máxima em segurança, não seria um SUV caro que iria ser diferente.

  • Alexandre Viotto

    A VW poderia dar nomes melhores para os seus carros… esta nova leva tem uns nomezinhos bem estranhos, hein!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend