Cupês Esportivos Mercado Volkswagen

Volkswagen Fusca deixa de ser vendido no mercado brasileiro

vw-fusca-r-line-1 Volkswagen Fusca deixa de ser vendido no mercado brasileiro

Um dos ícones da Volkswagen no mercado mundial, o Fusca já não é mais oferecido no mercado brasileiro. A terceira geração do cupê chegou por aqui em 2012 e era comercializado até então sob importação do México, mais precisamente da fábrica de Puebla. Os preços do carro partiam de R$ 124.700. O fim das vendas do modelo por aqui é parte da estratégia da marca em focar em segmentos de maior volume (como os crossovers e SUVs) e inclui também o fim da produção do Scirocco, que não chegou a ser vendido por aqui.



O Volkswagen Fusca se posicionava como um carro de nicho na linha da fabricante alemã em nosso mercado. Havia somente uma versão, equipada com um motor 2.0 litros TSI, que consegue desenvolver 211 cavalos de potência e 28,5 kgfm de torque, a partir de 1.700 rpm, associado a um câmbio automatizado DSG de seis velocidades e dupla embreagem. Com este conjunto, o cupê esportivo consegue acelerar de 0 a 100 km/h em 6,9 segundos e atingir velocidade máxima de 224 km/h.

vw-fusca-r-line-2 Volkswagen Fusca deixa de ser vendido no mercado brasileiro

Entre os equipamentos, o Fusca oferecia faróis bixenônio emoldurado por 15 LEDs, sistema multimídia com navegador GPS, sistema de som Fender com 10 canais, 400W e subwoofer, airbags frontais e laterais, controle eletrônico de estabilidade e de tração, assistente de partida em rampas, bloqueio eletrônico do diferencial, bancos revestidos em couro, teto solar, destravamento das portas e partida do motor sem chave, ar-condicionado digital de duas zonas, volante com paddle shifts, entre outros.

Vale lembrar que o Fusca foi o primeiro automóvel produzido pela Volkswagen. Ele surgiu na década de 30, logo após a Segunda Guerra Mundial, e no ano de 1972 se posicionou como o veículo mais vendido da história, totalizando 23,9 milhões de emplacamentos.

vw-fusca-r-line-3 Volkswagen Fusca deixa de ser vendido no mercado brasileiro

Segundo rumores, a Volkswagen pode lançar uma nova geração do Fusca, mas desta vez com motorização totalmente elétrica. Porém, ainda não há nada confirmado por parte da marca.

  • Maycon Farias

    Lamentável, preferem matar um belo e histórico carro, antes tivessem mantido ele em uma proposta mais simples, sem luxo demais, porem seguro e com um preço acessível. Dessa maneira poderia estar vendendo melhor.

    • ViniciusVS

      Se ninguém compra o carro ele sai de linha mesmo, é natural.

      Se vem básico o povo reclama que é básico, se vem completo reclama que é caro, se sai de linha reclama que saiu de linha… Golf Variant vai para o mesmo caminho, todo mundo idolatra e ninguém coloca na garagem, mesmo se o desconto for grande…

      • Maycon Farias

        Mas convenhamos, ficou luxuoso e Premium demais. Não precisava ser ruim, apenas menos luxo.

        • Rodrigo

          Desculpe mas o carro não tem nada de luxuoso. Ele é bem frugal, só é bem equipado devido ao fato de ser um carro global.
          Talvez quando voltar (se voltar) como elétrico a VW reveja seu posicionamento em termos de custo x benefício.

          • Zergling

            Ele é luxuoso para o mercado brasileiro sim. Pode não ser para o mercado global de países desenvolvidos, mas está fora do nosso escopo.

            • Rodrigo

              Acho que vc está confundindo caro com luxuoso. Se tivesse dito que o carro tem um viés esportivo até concordo, mas de luxuoso ele não tem é nada.
              Perceba que essa geração de Fusca foi inicialmente introduzida aqui como um modelo de nicho concorrendo com Mini, DS3, Audi A1, etc. São modelos premium mas não necessariamente de luxo.

              • leitor

                Os carros esportivos pra o mercado de países desenvolvidos são luxuosos para o Brasil. E todo carro no Brasil é muito caro.

              • Zergling

                Ok, pode não ser luxuoso para a sua realidade, até por que luxo é subjetivo. Mas para a realidade brasileira, é um carro luxuoso.

        • th!nk.t4nk

          No mercado brasileiro, seria. Mas na Europa é um carro bem comum e acessível, na mesma faixa do Golf. A grosso modo, é o “Golf hipster” 😄
          E tem outra. A Europa tá numa fase de crescimento muito boa. O povo tá com dinheiro na mão e quer carros melhores, por isso um Fusca simples demais (estilo Up) nao faria sucesso.

          • leitor

            Up faria sucesso com os equipamentos e detalhes de luxo além de potência. Como um Smart Fortwo.

        • leitor

          Tem luxo ou não tem? Bom, o que tem é:
          “Entre os equipamentos, o Fusca oferecia faróis bixenônio emoldurado por
          15 LEDs, sistema multimídia com navegador GPS, sistema de som Fender com
          10 canais, 400W e subwoofer, airbags frontais e laterais, controle
          eletrônico de estabilidade e de tração, assistente de partida em rampas,
          bloqueio eletrônico do diferencial, bancos revestidos em couro, teto
          solar, destravamento das portas e partida do motor sem chave,
          ar-condicionado digital de duas zonas, volante com paddle shifts, entre
          outros.”
          São bons atrativos. Quem som!!!

        • Fabricio

          Se tivesse o motor 1.4 eu já teria um há tempos. .Gosto do carro, da proposta.. mas o 2.0 bebe demais pra eu usar como carro de dia a dia.. e pra beber demais eu já tenho um, que daí se justifica pelo prazer em viajar bem com minha família (fusion awd)…. já pra fazer 100 km por dia.. continuo no fiat 500. O fusca vai ficar pra um momento em que eu possa me dar ao luxo de ter um 3o carro, pelo simples prazer de tê-lo.. e a garagem já tem dono.. será um fusca desses… Alguns gostos e sonhos a gente realiza.. independentemente de lógica.. de mais nada…

        • Gustavo

          Tb nao acho luxuoso. Bem equipado sim, luxuoso não. São definições diferentes. Nessa faixade preço, dentro da própria VW, o Golf GTI é mais carro.

      • Pedro Henrique

        se eu tivesse poder aquisitivo eu seria o primeiro a por uma golf variant na garagem.
        pq pelo preço das coisas, é uma dessa ou um corolla, e nem do topo de linha consegue mais…

      • Matthew

        O Brasil é uma piada. Um carro de nicho nunca vai vender enormes quantidades, isso não é desculpa pra tira-lo de linha. O mercado argentino é muito menor que o nosso e lá tem três versões do Fusca: TSi 1.4 e 2.0, e até o conversível.
        Aqui sempre foi vendido em versão única e não durou quase nada.

        • ViniciusVS

          Vender pouco é diferente de não vender nada…

          É bem raro ver um fusca na rua, diferente de Mini, Smart, A1, 500, Jimny, DS e outros carros de menor volume…

          • Debraido

            Se tivéssemos uma versão 1.4, com certeza veríamos mais. Esse carro tinha tudo para ser algo divertido, com diversas personalizações, etc. Mas a VW preferiu trata-lo como um “esportivo”.
            Ele faz parte dos suscetivos erros da VW que a VW cometeu nos últimos anos no Brasil. Espero que tenham acordado.

            • D136O

              concordo nos suscetivos erros, muitas vezes tem o melhor produto mas o pessoal do comercial não sabe fazer uso das vantagens que tem.

              • Debraido

                Parece que acordaram. Veja o Polo, se por um acaso o lançamento houvesse ocorrida a 3 anos atrás, teria vindo com um valor muito acima do Argo e cia., porem veio competitivo e até abaixo dos concorrentes diretos.

                • D136O

                  Nao sei se acordaram, todo mundo na expectativa de lançamento do carro que viraria o jogo, desenvolvimento global, até quem nem é ligado nesse tipo de noticia tava sabendo do carro, e ai lançam 4 opções sendo duas claramente só pra fazer número nem opcionais tem, e outras duas com cambio automático obrigatório, nem todo brasileiro gosta e quer pagar por um cambio automático tudo isso em vez de colocar no mercado o que o consumidor quer.

          • Matthew

            Na minha cidade eu vejo Fusca tanto quanto Jimny e Mini; DS, Smart e A1 quase não vejo. Fusca vendeu razoavelmente bem no lançamento, mas é daqueles modelos de importação irregular que às vezes não acha pra comprar. Honda importado é assim. Tem um Accord da frota de imprensa deles que já passou por uns 50 canais do YouTube, o último a testa-lo foi o Auto entusiasta. Mas o detalhe é que simplesmente não se acha mais esse carro pra comprar zero. Aí vão tira-lo de linha alegando que não vende nada? Acho que não é bem por aí.
            CR-V mesma coisa. Trazem um lote grande no lançamento da linha 2016, fica uns dois anos sem alterar nada, ano quem vem aparece o 2018 de nova geração etc. Acho que ficou claro meu argumento. Essa linha Premium da VW é a mesma coisa, Passat, Fusca, Tiguan…

            • ViniciusVS

              “Aí vão tira-lo de linha alegando que não vende nada? Acho que não é bem por aí.”

              Montadora tem que deixar um modelo que não vende em linha? se tirou é porque não vende e não da lucro. montadora nenhuma quer perder dinheiro.

              • Matthew

                Bom, acho que você não pegou o ponto da coisa. Fiz uma comparação com o mercado argentino que deve ser menos que 1/3 do nosso em número de unidades vendidas, e com certeza não devem vender 1000 unidades do Fusca por mês ou qualquer outro modelo do gênero. E mesmo assim ele continua a ser oferecido por lá em três versões diferentes.
                Se alguém quiser comprar uma CR-V hoje terá de se contentar em comprar um HR-V ou esperar o modelo 2018 chegar ano que vem. Se não tem carro pra entregar, não faz sentido falar que NINGUÉM o quer. É nesse sentido que eu tô falando que o Brasil é uma piada, mas tem vários outros. Um mercado de mais de 2 milhões de unidades anuais (quando em crise) não é capaz de sustentar a importação regular de um modelo como o Fusca. Aliás, dos carros que você citou, DS não é mais importado também, 500 ficou com uma versão única etc.
                Só pra te dar outro exemplo a GM tem o carro mais vendido do mercado e segundo matéria publicada na quatro rodas é um dos mais rentáveis também. O que a GM tem feito no país nos últimos anos? Só produz derivados do Onix em território nacional, motores de 20 anos atrás, desativou o centro de design, o centro de desenvolvimento de Cruz Alta. … então ter o carro mais vendido do país com uma margem gorda não é o suficiente para manutenção de investimentos no país?

        • Zergling

          É, você sabe melhor que a VW quando compensa ou não vender um carro em um determinado mercado. Parabéns pela prepotência!

          • Matthew

            Prepotência é a sua de julgar os outros com comentários pessoais. Minha crítica foi dirigida ao mercado automotivo brasileiro como um todo, não à VW, até porquê ela não é a única a praticar isso. Já tiraram o Fluence de linha com essa justificativa que preferem se concentrar nos modelos de mais alta rentabilidade, o que hoje se resume a SUVs basicamente. Só acho curioso como um mercado que absorve mais de dois milhões de unidades por ano não é capaz de manter esses carros de nicho, que sempre terão vendas restritas.

            • Zergling

              Eu entendo que seja curioso, até por que você não tem acesso a nenhum dado de viabilidade dos carros.

              • Matthew

                Ah sim, imagino que você tenha acesso à viabilidade desses carros…

                • Zergling

                  Não tenho. Mas a evidência de que não estão querendo mais vender aqui indica que não é lucrativo a sua venda.

      • Duh

        Esse carro vendeu consideravelmente antes da Volks disparar o preço dele, muita gente tem interesse mas pagar quase 125mil é loucura.

        • Iran Borges

          O golf gti ainda tem a desculpa de carregar pessoas no banco de trás, o que não ocorre no fusca.

    • Vinícius

      Eu concordo contigo. Eu sempre achei que esse novo Fusca foi mal lançado no Brasil. É um baita carro, mas eu acho que não casa o produto com o nome FUSCA. Fizeram um carro de luxo em cima de um veículo que é nacionalmente conhecido como algo popular, principalmente nas últimas gerações. Acredito que se tivessem lançado na mesma estratégia que o Polo foi lançado aqui, teria vendido razoavelmente bem.

    • DPSF

      Aí eu pergunto: se uma maquina dessas, que custava a “bagatela” de 130 mil reais não vendia nada, imagina um novo Puma custando 150 mil temers? Não vai vender p*rr@ nenhuma. Vou esperar sentado esse novo puma dar certo…

  • Cláudio Modesto

    RIP

  • Thales

    Só de lembrar que em 2010, quando ainda era New Beetle, o preço era de 69k…

    • Tosca16

      New Beetle tava caro ainda kkkkk.

  • PEDAORM

    Uma pena, ainda penso no modelo como um usado para próximo carro.

  • Silvio Vasques

    Não vai fazer falta… Aliás, nunca fez, pelas vendas inexpressivas!

  • Wagner Lopes

    Pra mim nunca deveria ter existido….se pudesse, voltava no tempo e matava Ferdinand Porsche ainda no berço…..kkkkkkkkkkkk.

    • Alvaro Guatura

      oloko

    • ViniciusVS

      Calma jovem.

    • Jurandir Filho

      Foi atropelado por um Fusca quando criança? kkk

    • Mr. Pennybags

      o.O ???

  • Felippe2010

    O que matou o Fusca foi o preço astronômico cobrado por ele.

    • Tosca16

      Ele poderia vender bem mais se usasse do saudosismo como trunfo, sabe, ele é um excelente carro mas não atrai os fãs do Fusca porque simplesmente não tem a mesma receita ou muito pouco “herdou” do carro que leva o nome. Eu imagino uma geração nova com tração e motor traseiro, cores alusivas as cores originais, um interior mais clássico e padronagem nova de bancos; se bater o coração a razão cai por terra, é saber usar do nome pra vender, a VW não aprendeu muito pelo visto.

      • ViniciusVS

        Fusca amarelo Safari kkkkk

        • George George

          😂😂😂😂

        • Tosca16

          Se colocar um interior com detalhes clássicos e essas cores que tínhamos nos anos 80 ia ter gente pagando fácil, imagina um Fusca 2018 naqueles tons de azul do Fusca antigo ? Tem que tirar o ar de modernidade e deixar mais retrô, apenas isso, aí vende!

      • Edson Fernandes

        Ainda que o antigo Fusca tivesse um novo carro para chama-lo assim, creio que o preço do “sedan médio” Fusca no passado era mais “acessível” a epoca. Quem compra um Fusca hoje? Quem tem muita grana e pode te-lo como segundo carro ou é solteiro, no maximo casado sem filhos. Porque no atual, não existe solução boa para porta malas e nem nada. É carro de nicho mesmo.

        Aí acontece o que eu já vi muito: O que pegar? Um Fusca com porta malas minusculo, a direção dele é mais leve em alta velocidade, apesar de ser um carro bacana ainda ficava abaixo do Golf GTI… e a galera que ficou interessada fazia o que? Comprava o Golf.

        É mais versatil, é esportivo, tem toda uma preparação ainda superior ao Fusca, tem mais espaço, tem porta malas… tem mais recursos… enfim… a escolha não era mto dificil.

        • Tosca16

          Cara vc já foi num clube do Fusca ? Tem gente de todas idades e classes sociais, e acredite, tem muita gente com condições brigando pra conseguir modelos mais antigos em bom estado de conservação; seria um nicho mas creio que se abusar um pouco do saudosismo tem espaço sim.

          • Edson Fernandes

            Já fui. E meu pai durante anos teve mtos fuscas.

            O problema é que esse Fusca atual não tem como se aproximar do Fusca do passado. E esse é o problema. Pra mim o fusca deveria ter vindo como um Compacto nos dias atuais apenas criando uma imagem entre o modelo de inicio e o atual. Saudosismo tbm é garantido pela historia que não será igual do atual.

            • Tosca16

              Dá pra melhorar a receita do “New Fusca”; padronagem de bancos, grafismos e cores; fora é claro, a tração e motor que deveriam ser traseiras. E empurra série limitada, já que é nicho mesmo.

              • Edson Fernandes

                Bem… aí ficou na Europa tais itens que voltavam a essa lembrança.

            • ViniciusVS

              O interior do UP me lembra bastante o conceito do Fusca… poderiam usar o UP como base

              • Edson Fernandes

                Na verdade pra mim o up no minimo deveria ter o painel do Fusca. Não precisa ter a mesma qualidade, mas ao menos o visual que daria bem mais sobrevida e agrado ao up.

        • Iran Borges

          Realmente, o cara tem que ter muita grana sobrando, não ligar para a praticidade e não precisar carregar mais pessoas no carro, pra poder preferir o fusca no lugar do golf gti que, além de preencher razoavelmente esses atributos, tem preparação mecânica superior, perdendo somente na questão do design, na minha opinião.
          Se o fusca fosse mais barato, poderia ter um CxB melhor.

          • Edson Fernandes

            Na verdade o Fusca ficou muito caro quando o Golf chegou…rs

            Pois ele era R$15000 a menos que o Golf e qdo ele chegou, trataram de deixarem equivalentes em preço. E o detalhe é que como era importado da Alemanha, ele tinha fila de espera.

  • Ricardo Blume

    Não adianta, se não vende, sai de linha. Isso vale para qualquer modelo mas eu quero acreditar que a VW irá lançar um modelo elétrico ou híbrido e não deixar o ícone morrer.

  • Vitor Santos

    Não vai fazer falta mesmo! Mau mau se vê na rua!

  • Edu

    Me lembro que testei um faz alguns anos, uma bela máquina, uma delícia para dirigir. O vendedor disse para eu prestar atenção no som do escape e percebi que lembrava o som dos fusquinhas, claro que em outro nível. Será que a VW fez algo para parecer assim ou fui induzido?

    • Gio

      Se você dirigiu o DSG (venderam também o manual por aqui), provavelmente ouviu uma espécie de “pipoco” que o carro faz nas trocas de marcha em giro alto. Coisa típica de carro esportivo de valor mais alto, ou de carro de corrida mesmo. Mas talvez tenha te lembrado o bom e velho som do Fusca.
      O escape dele também é feito de maneira a ter um ronco mais encorpado que nos outros TSI, e o resultado sonoro é muito bom. Mas não acho que neste aspecto te lembraria o Fusca antigo.

      De qualquer maneira, o carro vendeu pouco mas é uma pena que saia de linha. Desempenho e comportamento dele são sensacionais. Prefiro um destes a um Golf GTI.

  • Victor Hugo

    Ele custava 84 mil quando lançaram. Ai veio o Golf GTI…

  • Tosca16

    Gosto muito de releituras de clássicos mas acho que a VW poderia numa futura geração trazer coisas que fizeram do Fusca um sucesso e ter admiradores por todo o mundo; poderiam seguir a receita original, com a tecnologia atual é claro. Motor e tração traseiras, e opções de cores “histórias” em versões comemorativas.

  • Leandro

    Custava uns 80 e poucos mil no lançamento, lembro bem, tanto que no webmotors você acha usados na faixa de 70 mil. Depois deu esse salto nos preços, assim como o Golf. Vw tá louca com esses preços, não tem como vender.

    • Tosca16

      Ele poderia vender mais se apelasse um pouco melhor para o saudosismo, de Fusca mal tem o nome… a releitura ao meu vê poderia ter sido bem melhor, apesar de ser um carrão. Eu imagino uma nova geração do Fusca com motor e tração traseira, cores em alusão as cores originais dos antigos modelos; padronagem mais clássica do painel e bancos. Se apelasse para a paixão a razão ia pro água à baixo, aí poderiam cobrar até mais, venderia!

      • Mais este ai tem o nome Fusca mesmo. Ao menos é o que eu acho. O Beetle me parece que era o antigo.

        • Tosca16

          New Beetle era o todo “armengado” por isso tiraram de linha pra vir esse modelo, que tem enormes qualidades e usar definitivamente o nome Fusca; mas deveriam ter mais apelo ao modelo que leva o nome e mudaria um pouco suas vendas.

  • Bruno Dantas

    Na faixa de preço que estava e pelo proposta do carro, sobrepunha o Golf GTI. Decisão racional acertada.

  • Cosi fan Tutti

    Golf é o proximo, a propria VW matando seus otimos carros.

    • PEDAORM

      Quem tá matando é o mercado.

      • Cosi fan Tutti

        Por causa de erros de estrategia e posicionamento de preços.. Pq o Golf feito aqui é tao caro, e pq ate hoje nao tem a opção 1.0 TSI automatico nele? Deixaram pra lançar no Polo, um modelo novo e que vai demorar pra pegar.

        • Hoffmann

          Um Golf com câmbio automático não sai por menos de absurdos R$107.600, de acordo com o configurador da VW. Depois ninguém sabe por que as vendas dele vem despencando mês após mês.

  • Ricardo

    Brasil, o país com menos opções de carros da América!

  • Ricardo

    Na visão das montadoras do Brasil quanto menos carros de qualidade sendo produzidos e/ou comercializados, menor os custos de produção e/ou comercialização, maior os lucros e fodam-se os consumidores!

  • Daniel

    2017 com o cemitério bem movimentado: Palio Fire, Idea, Bravo, Linea, Freemont, Punto, Palio, Fluence, Crossfox, Fusca, quem mais?

    • REDDINGTON

      O Fox é questão de tempo, pode acrescentar ai, assim como o Palio ainda é vendido mas também vai morrer.

    • Hoffmann

      Captiva, i30, Grand Santa Fe, VW CC, Bmw 140i, SpaceCross, DS3, DS4, DS5, JAC J2, J3, J3 Turin, Chery Tiggo

  • Sempre tive vontade de ter um, mas nesse preço que era praticado no Brasil, impossível. A VW BR viaja demais nos preços. E acreditem, se tivesse uma versão 1.4 TSI não ia mudar muita coisa (vide Tiguan 1.4T, que é até mais caro que o antigo 2.0 TSI com tração integral). Lamentável.

  • Isaac Ferreira Santo

    Na boa? Esse carro ja deu tudo que podia dar. Um carro pequeno pra 4 pessoas. GOLF e JETTA tem o mesmo desempenho e melhor usabilidade. Carro jovial. Mas jovem no Brasil são quase todos duros de grana

  • Abdallah

    Esse é um carro q nunca me chamou a atenção.. na verdade achava ele feio.

  • leitor

    Esse carro é diferenciado, é de outro segmento. Tem um apelo exclusivo. Quem deseja e pode ter um fusca desse não tem tanto interesse em SUV de modo que fique na dúvida pra se justificar a troca na fabricação. É alternativa de um segmento e não de vários. Isso é dúvida pra quem não sabe se casa ou se compra uma bicicleta. Então pode fabricar SUVs sem jogar fora o mercado do fusca, não são concorrentes.

  • FabioH

    “Entre os equipamentos, o Fusca oferecia faróis bixenônio emoldurado por 15 LEDs, sistema multimídia com navegador GPS, sistema de som Fender com 10 canais, 400W e subwoofer, airbags frontais e laterais” – 4 Airbags somente? É isso mesmo?

  • Iran Borges

    É uma pena… se eu fosse solteiro e tivesse bastante grana esse seria meu segundo carro.

  • Paulo C

    Honestamente, se tivessem aplicado a atualização mecânica pela qual o modelo passou na Europa, com que recebeu o motor 2.0 do Golf GTI, aliada à atualização que também trouxe, por exemplo, lanternas de LED, o Fusca ainda teria um fôlego no mercado nacional.

    Aqui onde moro tem um R-line branco, igual ao da foto, que é lindo demais.

  • Gran RS 78

    Lógico que iria sair de linha mesmo. Ele foi lançado por 76 mil reais, e vendeu muito bem no começo, depois que a VW aumentou demais os preços, quase ninguém comprava, pois é um carro de nicho, provavelmente o segundo carro da casa da maioria dos consumidores dele. Se tivesse valores mais condizente, teria melhores vendas.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend