*Destaque Lançamentos Peruas Test Drive Volkswagen

Volkswagen Golf Variant 1.4 TSI Flex 2017: Impressões ao dirigir

volkswagen-golf-variant-2017-impressões-NA-2 Volkswagen Golf Variant 1.4 TSI Flex 2017: Impressões ao dirigir

A Golf Variant é importada do México e na linha 2017, veio com algumas alterações. Agora equipada com motor 1.4 TSI Flex, a perua da Volkswagen recebeu alterações no conteúdo, câmbio e suspensão traseira.



O visual continua o mesmo, assim como as versões Comfortline e Highline, que custam respectivamente R$ 101.880 e R$ 113.290. Agora a familiar tem multimídias Composition Media e Discover Media com App Connect, que inclui Android Auto, Car Play e MirrorLink.

O motor é o mesmo EA211 1.4 TSI anterior, mas agora dotado de tecnologia Flex. Porém, isso não alterou potência e torque em relação aos lançamentos mais recentes, como o Tiguan 1.4 TSI, por exemplo.

volkswagen-golf-variant-2017-impressões-NA-6 Volkswagen Golf Variant 1.4 TSI Flex 2017: Impressões ao dirigir

No entanto, em comparação com o modelo 2016, a Volkswagen Golf Variant 1.4 TSI Flex 2017 agora entrega 10 cv a mais tanto com etanol quanto com gasolina, chegando a 150 cv, preservando o torque de 25,5 kgfm.

Além dessa alteração, a Golf Variant 2017 adotou também um câmbio automático Tiptronic de seis marchas, que substitui o de dupla embreagem DSG. Por fim, sai a suspensão traseira multilink e entra um eixo de torção, que a VW chama de interdependente.

volkswagen-golf-variant-2017-impressões-NA-20 Volkswagen Golf Variant 1.4 TSI Flex 2017: Impressões ao dirigir

Impressões ao dirigir

Visualmente igual à anterior, a Golf Variant 2017 tem bom aspecto exterior, especialmente na cor azul, tendo detalhes cromados, LEDs nos conjuntos óticos dianteiro e traseiro, rodas de liga leve aro 17 com aspecto esportivo, teto solar panorâmico e o emblema da VW que serve de maçaneta e câmera de ré a tampa do porta-malas.

Por dentro, a versão Highline mantém o bom padrão de acabamento com couro claro, materiais emborrachados nos revestimentos, detalhes metalizados, multimídia com navegador e sistemas de smartphones, botão de partida destacado, volante multifuncional com paddle shifts, ar dual zone e sistema de rebatimento automático do banco traseiro, por exemplo.

volkswagen-golf-variant-2017-impressões-NA-37 Volkswagen Golf Variant 1.4 TSI Flex 2017: Impressões ao dirigir

Os 10 cv a mais do motor 1.4 TSI Flex não fazem muita diferença numa condução normal, nem mesmo se o motorista partir para a esportiva, literalmente. O propulsor foi bem integrado ao câmbio Tiptronic de seis marchas, que muda as marchas com precisão e de forma suave, lembrando o DSG.

Mesmo em drive, o ponteiro alcança rapidamente 6.000 rpm, quando então entra a próxima marcha numa tocada mais agressiva. O motor responde bem em qualquer situação e permite boas retomadas e acelerações vigorosas. Rodando a 110 km/h, o ponteiro marca 2.000 rpm, o que é bom.

volkswagen-golf-variant-2017-impressões-NA-30 Volkswagen Golf Variant 1.4 TSI Flex 2017: Impressões ao dirigir

O conjunto motriz da VW realmente é digno de elogio, pois reúne performance e economia em um pacote que não precisa subir exageradamente de potência e torque para oferecer algo realmente bom. A condução da Golf Variant é prazerosa, assim como o conforto a bordo.

Mas e a suspensão traseira? Testamos o conjunto em algumas curvas bem fechadas na região de Sumaré/SP e notamos que, apesar da estabilidade ser boa, o eixo de torção não dá o mesmo controle dinâmico que o multilink, deixando a traseira escapar um pouco mais. No conforto, ela é menos firme que a anterior, mas apresenta um ajuste condizente com a proposta do carro.

No geral, para um motorista sem pretensões esportivas, mas que quer uma perua com bom nível de acabamento, sofisticação, eficiência e performance, além de bom espaço interno e bagageiro generoso, a Golf Variant 2017 – assim como a anterior – corresponde muito bem. Ruim mesmo é o preço, agora com tudo acima de R$ 100.000…

Galeria de fotos da Volkswagen Golf Variant 1.4 TSI Flex 2017:

Viagem a convite da Volkswagen. 

5.0

  • Ricardo Rangel Lirio

    Golf Variant 1.4 TSI Depenaflex 2017?

    • vicegag

      E o preço também foi depenado, ou foi Empenado?

      • Marcio Santos

        Este é o problema, novamente, perdeu dsg, perdeu multilink e aumentou o preço, e bastante.

  • vicegag

    É palavrão chamar eixo de torção?
    Este pessoal do marketing, sempre querendo engabelar o consumidor, “Não vamos dizer que estamos trocando uma multilink por uma eixo de torção, que soa como uma suspensão de carro barato, vamos dizer que trocamos por uma Interdependente”.

    • Raimundo A.

      Igual a CAOA com o i30 AT4 que tinha poucas marchas comparado a AT5 e AT6/CVT de concorrentes, então chamava de Multimarchas.

      Por isso que sugiro as pessoas lerem as fichas técnicas, pesquisarem, para não dependerem exclusivamente dos textos decorados por vendedores baseados nas estratégias de marketing. É o mal que existe, pois quando o cara disfarça com palavras que minimizam uma simplificação, vendedores leigos relatam outras que nem existem tipo dizer que é um CVT quando há um conversor de torque, ou não condizem na prática como um automatizado simples se comportar igual a CVT e a conversor de torque.

      • vicegag

        Apesar que alguns CVT possuam o conversor de torque.

        • Thiago

          Sim, no último vídeo do ADG ele mostra um câmbio CVT com conversor de torque, apenas por curiosidade, e o mecânico, especialista em câmbio automático (não é na oficina do ADG) fala que a caixa tem um problema crônico de fabricação, que superaquece o conversor de torque, inclusive o mesmo está bem escuro por causa disso. Eles não falam de qual modelo de carro é o câmbio, mas suponho que seja um lancer, embora no vídeo fica a dúvida, pois do lado está um sentra com o capô aberto.

      • Cristiano_RJ

        Concordo que o termo “multimarchas” era utilizado para iludir o consumidor desavisado. Mas lembro que na época da primeira geração do i30, que utilizava o câmbio A-4, os concorrentes não tinham 6 marchas, com exceção do anacrônico Golf 4,5. O que se tinha era o Vectra GT, o C4 hatch, o Focus MK-2, o 307/308 todos com A-4, e o Bravo, esse com o Dualogic.

  • Mikel79

    Esse carro nao deve estar vendendo muito… quase nao vejo nas ruas.
    Aí vem a VW e depena o carro, tira dsg, multilink. Agora sim vai vender !

    • Marcio Santos

      Não vende porque é perua, atualmente só querem estes altinhos superfaturados.

      • Diego Ferreira De Souza

        Convenhamos, o preço não ajuda. Eu amo as peruas. Pena que estão em extinção e os preços dos SUV ‘s compactos está mais convidativo. Por exemplo, com 100 mil você compra um HRV que é um baita carro.

        • Marcio Santos

          Esta é a visão distorcida que os brasileiros tem a respeito deste pseudo suv’s, o hrv é melhor do que estava variant em quais pontos? A única vantagem que eu vejo é a altura do teto, mais nada, a golf variant é um carro bem superior ao hrv top e custa o mesmo.

          • Cristiano_RJ

            O problema é essa política porca da VW dos opcionais. Por mais de R$ 101 mil, essa Variant já deveria vir com vários equipamentos de série que são esperados em um carro desse valor. Só que não. Você é obrigado a comprar pacotes opcionais que elevam o preço consideravelmente. Aí, o HR-V acaba atendendo melhor a quem só tem no máximo dos R$ 100 mil da Variant básica.

          • Diego Ferreira De Souza

            Amigo ou estamos falando de carros diferentes ou você não conhece o HRV. Estou falando de custo x benefício. Uma versão intermediária do HRV custa uns 90 mil. E essa perua mais de 100 mil. Sem contar que o HRV tem cambio CVT e não essa “coisa” aí.

        • Cristiano_RJ

          As únicas vantagens do HR-V mais caro para o Golf Variant mais barato são: (1) altura do solo e (2) nível de equipamentos. No mais, leva uma surra feia: porta malas, desempenho, consumo, comportamento dinâmico, acabamento…

          • Gambixx

            Não discuta com hondeiro.

          • Gambixx

            Comparando um carro pequeno com um médio.

          • Mr. On The Road 77

            Nível de equipamentos? O HRV vem com 7 AB? Controle de vetoração de torque? Sensor de medição de pressão dos pneus?
            Nem sensor dianteiro vem…
            A única ‘vantagem’ é ser altinho. E só!

            • Cristiano_RJ

              Quando disse equipamentos, me referia a equipamentos de conforto e conveniência, não de segurança. Realmente a VW não foi nada econômica no quesito segurança, quer seja ativa, quer seja passiva. Haja vista todos os equipamentos citados por você.

              Por outro lado, olhando para a tabela atual, o preço inicial de R$ 98.550 é ilusório, pois o pacote Elegance (R$ 5.809) é praticamente obrigatório, já que só com ele você equipa sua Variant com volante multifuncional, piloto automático, paddle shifts, sensores de estacionamento e outros. Portanto, o preço mínimo REAL é R$ 104.359. Mas ainda assim sua CMM é simples, não tem nem o GPS. Para levar uma Variant com ela, tem que optar pelo pacote Exclusive (R$ 9.838) e sua perua sobre para R$ 108.388.

              Entendeu o que eu quis dizer?

              • Edson Fernandes

                E o curioso é ainda a Variant não ter lanternas em LED que o highline hatch possui…

  • thi

    meu sonho, uma preta !!!

  • Louis

    “LEDs nos conjuntos óticos dianteiro e traseiro”
    Os Leds DRL são opcionais, juntamente com o Xenon, correto? O as lanternas traseiras, certeza que é LED? Parecem iguais às lanternas comuns do Comfortline.

    • Lucas Vilanova

      Mesmo caso do Jetta TSI 2.0 que são de LED. Você confunde com a das versões 1.4 TSI.

      Realmente são de LED.

      • flyrions

        Lucas, tem alguma fonte ou foto? No Jetta é tranquilo, 100% perceptível, mas no Variant sempre tive essa dúvida…

  • Zema

    E o POC POC na suspensão traseira ao passar em irregularidades… Pelo menos isso resolveram?

    • vicegag

      Veremos, pois agora ela é interdependente, se não resolveram, antes era POC POC, agora será, POCPOC, POCPOC.

  • EJ

    Meu sonho de consumo, comprar uma dessas, porém com preço mais amortizado. Nem fazia muita questão do DSG, mas a retirada da suspensão multilink foi um baque. Todavia, não vende nada, infelizmente, não tem oferta praticamente no mercado de usados. Maldita febre de SUV’s.

    • Martini Stripes

      A cinza ou azul são absurdamente lindas.
      Uma pena pessoal preferir pagar 90k num SUV compacto a ter uma perua média. O DSG é bom e rápido e tem menos perdas, assim como PS, mas esses DCT secos ainda precisam melhorar um degrau em durabilidade comparado ao tiptronic.
      Suspensão, até concordo que seja melhor, mas não faz tanta diferença pra usuário comum em carro com controle de estabilidade. Percebo a diferença pq já tive Focus e Corolla, mas na prática do dia-dia sintiria mais falta do freio estacionário automático.
      Resumindo, infelizmente devido aos preços, vou ficar de Fiesta.

      • Debraido

        Exato. Um amigo criticou o Golf Variant pelo preço e comprou um HR-V EXL. Vai entender.

  • Schlatter70

    Belíssimo carro. Adoro peruas. Me atenderia perfeitamente. Mas só vale a pena a partir da Highline. E o preço pedido é irreal. Existem carros melhores por este preço.

  • Ricardo

    Triste ver que carros nesses níveis eram acessíveis para pessoas com a minha renda, proporcional, quando eu era adolescente, agora que estou velho e com um salário relativamente bom, sequer tenho chances de comprar um Golf desses senão me endividando um monte no banco, Triste!

  • Fabrício Sanches

    “Mas e a suspensão traseira? Testamos o conjunto em algumas curvas bem fechadas na região de Sumaré/SP e notamos que, apesar da estabilidade ser boa, o eixo de torção não dá o mesmo controle dinâmico que o multilink, deixando a traseira escapar um pouco mais.”

  • Diego Ferreira De Souza

    Um lindo carro. Mas o preço…

  • Wagner

    A VW fez reduções de custo no carro e aumenta o preço….onde iremos parar???

  • Gambixx

    cagaram na suspensão e o câmbio, preço maior. Que maravilha.
    Pena que era um carro bom, com ótimo custo benefício (se não entupir de opcional).

  • Vattt

    Agora todo mundo que comprar esse carro vai sentir a pancada seca quando passa em algum remendo alto do asfalto. Como qualquer pobre brasileiro!!!
    O que era bom virou lixo, como tudo que a VW Brasil anda fazendo atualmente.

  • gpalms

    Tá quase boa pra vender bem no Braziu-ziu:
    1. Perdeu suspensão independente atras.
    2. Virou “Frex”.
    3. Saiu o DSG – essas tecnologias novas são só pra encarecer o conserto!
    4. Ficou mais cara.
    Só faltou tirar o turbo (coisa de manolo) e botar um freio a tambor no eixo traseiro.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend