Volkswagen não terá mais câmbio manual até 2030 na Europa

Volkswagen não terá mais câmbio manual até 2030 na Europa

A transmissão manual ainda é um recurso que boa parte dos carros usam no mundo, mas o processo de eletrificação tende a encerrar a carreira da alavanca mecânica e do pedal de embreagem em pouco tempo, pelo menos na Europa.

Na Alemanha, a Volkswagen vai iniciar essa redução da oferta de câmbio manual a partir de 2023, quando a próxima geração do Tiguan aparecer sem essa opção, seguido do Passat (ou Variant) e assim por diante.

Para os europeus, isso é algo inédito, afinal, lá é possível comprar quase todo tipo de veículo com opção manual. A Saab, extinta há alguns anos, era destaque na oferta desse tipo de câmbio.

Mas, na própria VW, modelos sem transmissão automática já existem, mas fora da Europa. Aqui no Brasil, o Nivus surgiu sem câmbio manual, seguido do Taos.

Volkswagen não terá mais câmbio manual até 2030 na Europa

Diferente da Europa, aqui a transmissão automática vem ganhando espaço por outro motivo: preço. Com os preços dos carros tão alto no Brasil, os consumidores buscam o máximo de conforto para compensar o investimento (sim, agora carro é uma aplicação financeira, segundo a “taxa Fipe”) em um automóvel.

Mas, de volta à Europa, comenta-se que até 2030, a VW deve eliminar a caixa manual de seus carros, seguindo assim EUA e China. Por aqui, embora o relatório não tenha mencionado, provavelmente a marca alemã fará o mesmo, pelo motivo citado.

Para os fabricantes, a opção de uma ligação mais pessoal entre condutor e o automóvel ainda é algo que muitos clientes não abrem mão. Ainda assim, a eletrificação, porém, não deve ser uma barreira para manter as mudanças manuais.

Volkswagen não terá mais câmbio manual até 2030 na Europa

Há alguns anos, a Honda apresentou o CR-Z, um atraente cupê híbrido que chamava atenção por ter opção de câmbio manual. Isso pode ser explorado pelas marcas japonesas se ainda houver demanda por clientes que exigem alavanca e pedal.

Contudo, um carro elétrico não precisa de câmbio. Mesmo assim, ele pode ter mudanças manuais, ainda que simuladas. Este ano, a chinesa BYD lançou o sedã e3 para autoescolas na China com transmissão manual.

Vai pegar? Ainda não sabemos. Para você, o câmbio manual ainda o atrai ou o automático é realmente o futuro?

[Fonte: Auto Motor und Sport]

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.