*Destaque Hatches Preços Sedãs Volkswagen

Volkswagen Polo e Virtus Comfortline ganham novos pacotes de equipamento

virtus tech edition - Volkswagen Polo e Virtus Comfortline ganham novos pacotes de equipamento

A Volkswagen adicionou um novo pacote de equipamentos para os modelos Polo 2018 e Virtus 2018, lançados recentemente no mercado nacional. Esse conjunto de itens é denominado Tech Edition no Virtus e Tech III no Polo, e está disponível apenas para a versão Comfortline, que nos dois casos, vem equipada com motor EA211 1.0 TSI de 116 cv na gasolina e 128 cv, além de 20,4 kgfm a partir de 2.000 rpm em ambos os combustíveis.


O pacote Tech Edition do Virtus custa R$ 2.910 e não soma aos já conhecidos Tech I e Tech II, podendo assim ser adquirido de forma individual. Ele inclui alguns itens dos pacotes citados, mesclando-os para oferecer um conteúdo intermediário melhor. Assim, são oferecidos entrada e partida sem chave (Kessy), sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, controle de cruzeiro, farol alto automático com temporizador, retrovisor interno eletrocrômico, sensor de chuva, sensor crepuscular, ar-condicionado automático, câmera de ré, volante multifuncional com paddle shifts, porta-luvas refrigerado, Post Collision Brake e indicador de pressão dos pneus.

Como se vê, ele não inclui rodas de liga leve aro 16 polegadas, que estão presentes nos demais pacotes da versão Comfortline. Na Tech I, apesar das rodas maiores, o pacote não dispõe de câmera de ré, ar-condicionado automático, indicador de pressão dos pneus, porta-luvas refrigerado e o Post Collision Brake. Com isso, seu preço é menor: R$ 2.200. No Tech II, todos os itens dos pacotes citados acima estão incluídos, acrescentando-se rede no porta-malas e separador de bagagem (s.a.v.e.), custando assim R$ 3.500. Com o Tech Edition, o Virtus Comfortline 200 TSI passa a custar R$ 76.400.


polo tech lll 1 - Volkswagen Polo e Virtus Comfortline ganham novos pacotes de equipamento

No caso do Polo Comfortline 200 TSI, o pacote adicional é o Tech III, que não existia anteriormente. Ele traz os mesmos itens do pacote Tech II (similar ao Tech II do Virtus) já disponível para o hatch compacto, mas não traz rodas de liga leve aro 16 polegadas. Assim, ele passa a custar R$ 3.030, sendo mais barato que o Tech I (R$ 2.200) e o Tech II (R$ 3.500). O Polo nesse novo pacote custa R$ 68.220. Ou seja, nos dois casos, a Volkswagen privilegia o uso de rodas de liga leve aro 15 polegadas, fornecidas de fábrica nessa versão intermediária.

Fora essa alteração, espera-se que a versão MSI com motor 1.6 de 110 cv com gasolina e 117 cv no etanol, além de 15,8 kgfm e 16,5 kgfm, respectivamente, venha a receber a transmissão automática Tiptronic de seis marchas. Nos dois modelos, existe uma lacuna entre os valores suficiente para a introdução de uma versão automática.

Agradecimentos ao Eduardo.

COMPARTILHAR:
  • Matthew

    Não faço questão mesmo das rodas aro 16, pro nosso asfalto lunar a de aro 15 é mais adequada e os demais ítens do pacote têm mais utilidade. Por outro lado, vai meio que contra a proposta inicial da VWB enxugar o número de pacotes opcionais ao máximo, mas acho que a tentação é maior rs

    • Djalma

      Nesse caso, até acho válido, pois são pacotes que se intercalam, ou seja, ou você leva um pacote menor, ou leva um maior que inclui o menor, ou leva um intermediária, que elimina algum item do pacote maior.

    • mjprio

      Pelo menos ja reparei que a diferença em termos de maciez no rodar e leveza ao volante entre o Versa SV com aro 15 (185/65) e o SL (195/55) e considerável. So nas curvas em alta e que sobressai o pneu mais largo e baixo.

  • O Coringa

    Deviam é colocar o opcional de retrovisores elétricos e regulagem de altura do volante nas versões de entrada…

    • Vinicius

      Deveria ser de série.

    • Wellington Myph13

      O vendedor falou uma coisa hoje pra mim que até pode fazer sentido… Só vão melhorar as versões de entrada do Polo com mais opções e etc, quando o Fox sair totalmente de linha.

      • Luciano RC

        Então a VW já precisa fazer isso esse ano… melhorar as versões e lançar a 1.6 com opção de Confortline AT6.

    • Filipe

      Deviam era corrigir o grave problema motor 1.6 MSI!

      • Victor Hugo

        ????

        • Otavio Marcondes

          Acredito que ele esteja se referindo ao consumo de óleo, que inclusive teve matéria na 4 Rodas de Fevereiro.

          • Filipe

            Não somente consumo excessivo de óleo. Há casos em que é necessário trocar o motor para sanar os problemas!

  • Debraido

    Odeio opcionais. As versões deveriam ser fechadas, como na maioria das demais marcas.

    • Djalma

      Se fizerem isso vão ter de cobrar, aí vão reclamar também. Pelo menos dá a opção de que, quem não liga para determinados itens, não precisar pagar obrigatoriamente por eles, como é o caso de uma roda de liga maior.

      • Guilherme Batista

        O problema é que na hora de revender esse opcionais não somam em nada.
        Veja o caso do Golf que mesmo na versão mais cara é possível adicionar mais 20 mil em opcionais.
        Na hora de vender, a tabela FIPE considera o preço do modelo básico .

        Até mesmo pro futuro comprador essa salada de opcionais é uma confusão. Você tem que ficar garimpando pra achar o modelo com tudo que você quer.

        • Rodrigo

          Em partes isso é verdade. Na prática, versões com itens opcionais tendem a ter preços superiores às versões mais básicas. E dependendo do opcional (ex. Teto solar e AC digital) vende mais rápido.
          Reza a lenda que Golf sem teto ou sem volante multifuncional é muito difícil de revender, pelo valor da FIPE então, esquece.
          Agora se a questão for receber prêmio do seguro depois de um sinistro, aí já concordo. As seguradoras vão se basear nela, independentemente de opcionais.

          • Guilherme Batista

            Sem dúvidas vende mais rápido, mas não compensa.
            Um repare nos sites de venda, um Golf GTI básico vs um com farol de Led, ACC e etc.
            Geralmente a diferença fica 2 ou 3 mil reais e só. Sendo que quando era novo, esses itens custam mais de 15 mil a mais

            • Rodrigo

              Se for pra pensar na revenda, nenhum carro vai valer a pena. Seja qual modelo for.
              Se vc pega um Cruze LT e um LTZ na hora de comprar zero km a diferença gira em torno de 10 mil, se for pegar o valor da FIPE dos dois depois de um ano essa diferença cai pela metade. Em todo carro é isso, sendo que os top de linha tendem a perder mais valor que os intermediários ou basicos.

              • Guilherme Batista

                Mas nesse caso a diferença sempre vai existir, o LTZ sempre vai ser mais caro que um LT, como deveria ser.

                Agora se você pegar um Gol 1.0 basico e comparar com o preço de um Gol 1.0 com os dois pacotes opcionais que custam quase 3 mil reais, não vai ter 1500 reais de diferença na hora de revender

          • Luciano RC

            A tabela Fipe para seguro é uma porcaria.

            Tenho em casa um Celta Super 1.4 2 portas. Completo (Ar, Dh, Trio elétrico, Rodas de liga, abertura elétrica do porta-malas, chave canivete, sensor de chuva e de estacionamento). Vale 12 mil na tabela. Estou oferecendo por 18 mil e já recebi proposta de 17. Se até o final do mês ninguém oferecer 18, eu fecho pelos 17. Agora se roubar? Estou lascado, vou receber 12 mil.

        • Pedro Pto

          Na verdade a tabela FIPE não considera o preço do modelo básico. O valor da FIPE é um cálculo que leva em conta o preço médio dos carros de um mesmo modelo disponíveis no mercado de seminovos. Isso inclui veículos com e sem opcionais.

          No caso de carros como Golf e Jetta, por exemplo, onde a quantidade de carros das versões mais básicas (sem controle de som no volante, por exemplo) é muito menor do que a de carros com os opcionais, o valor da tabela tende a ser mais alto, pesando pro lado das versões mais caras.

          Por isso vemos anúncios desses carros “pelados” bem abaixo da tabela, já que a dificuldade na revenda será maior. Então de certa forma os opcionais ajudam na revenda.

          Mas concordo com vc que a diferença na revenda é bem menor que a diferença quando comprado 0km.

          • Guilherme Batista

            Ta bem implícito no meu comentário que é considerado o modelo básico de cada versão, ou seja, sem opcionais.

        • Ananias Anacleto

          Opcionais são para você usar, usufruir enquanto você tem o carro. Valor de revenda não interessa. Pois pode virar a bagunça que ficou na Ford, com três mil versões diferentes do mesmo carro, o que na prática dá no mesmo que pacotes de opcionais (pois depois certo tempo a Fipe pouco se importa e considera o mesmo valor para duzentas versões diferentes do mesmo carro, vide HB20 por exemplo, Confort Plus, Confort Style etc etc, tudo o mesmo valor na tabela da Fipe). Carro é bem de consumo, compre, use, e depois descarte pelo preço que der pra conseguir.

          • Guilherme Batista

            Estamos falando de mercado brasileiro no geral cara, não é só de você ou meia dúzia de pessoa que compra carro ignorando o valor de revenda. Se fosse assim franceses e chineses eram líderes de mercado.

            De qualquer forma ter versões é muito mais facil de se comparar quando vai comprar um carro. Principalmente se for usado. Você reclama de Fiesta com 7 versões diferentes, o Argo tem um total de 33 opções por enquanto e o Polo são 12 por enquanto

            • Ananias Anacleto

              Pois é, mas olha na tabela Fipe, depois de pouco tempo todas as versões do Fiesta, HB20, Gol e outros viram tudo a mesma coisa, todos estão na mesma faixa de valor, a Fipe pouco se importa com a versão fechada, se é o “pé-de´boi ou um intermediário”. Faz esse teste e comprove, tem vários níveis de acabamento que são tudo a mesma coisa para a Fipe.

              • Guilherme Batista

                Eu só vi isso acontecer com o HB20, não sei porque agrupam as versões em uma só. Parece que tudo vira versão confort e style, plus e etc são subversões.

                No FIesta isso não acontece não, se comparar o preço (FIPE) do Fiesta SE 1.6 Manual é bem diferente do FIesta SE 1.6 Aut e mais diferente ainda do Fiesta Titanium. A diferença é mais de 10 mil reais entre o primeiro e o último.

                O ponto que quero colocar aqui é que a FIPE sempre nivela por baixo as versões dos veículos, pode ver a FIPE de um Argo 1.3 0km que será cerca de 55 mil reais, praticamente o preço sugerido da versão sem opcionais, sendo que com opcionais o carro chega a 60.

                Voltamos ao exemplo notório do Golf GTI, onde o preço FIPE 0km é de 139 mil e com opcionais ele chega a mais de 177 mil. Não seria mais fácil criar uma nova versão?
                Como FIPE é preço médio, fica bem claro que a maioria das pessoas compram os modelos mais básicos pois a média ta bem próxima disso. Aqueles que compram as versões mais recheadas acabam perdendo muito mais dinheiro

        • Neimar

          Tabela Fipe é preço médio e não preço de carro básico!

          • Guilherme Batista

            Ta bem implícito no meu comentário que é considerado o modelo básico de cada versão, ou seja, sem opcionais.

      • Debraido

        Olha, vejo muito mais reclamações oriundas dos clientes da VW e FIAT do que das restantes que vendem pacotes fechados.

    • Charlis

      Eu já amo os opcionais, obviamente comprando carros seminovos, rs …

      []s

    • Marcelo Alves

      Mas já existem as versões fechadas (MPI, MSI, Confortline, Highline), se não quiser os opcionais é só não comprar nenhum!

  • Renan Abreu de Moura

    Que confusão

  • Djalma

    Na versão MSI que precisava mexer; nada!

  • Verdadeiro “pacote família”, ou “pacote taxista”, para quem quer equipar o carro com o básico de segurança sem botar roda de liga.

    • Cardoso (não aquele)

      Eu acho roda de liga uma baita frescura. Na hora que a esposa pegar o carro pra dar uma volta vai riscar ela e dai ja era.

      • Marcelo Alves

        Calota riscada/quebrada também fica feio, mais até que rodas de liga, mas eu mesmo nem reparo nisso, no dia-a-dia só se consegue ver isso se ficar prestando muita atenção aos detalhes e ficar olhando o carro de perto, de resto nem faz diferença assim, o povo nem repara nisso, só o dono do carro mesmo (e as vezes nem ele).

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    Pensei que era um pacote com retrovisores elétricos nos MPI e MSI.

    • Ananias Anacleto

      Eu também, vim ler achando que finalmente tinham adicionado o retrovisor e o sensor de estacionamento no MSI, mas era o pacote do TSI que já vi faz mais de uma semana ……. é VW, dependendo do preço vou partir pro Kia Rio (se de fato lançarem).

    • Marcelo Alves

      Retrovisores elétricos com tilt-down, sensor traseiro de estacionamento e coluna de direção regulável é o que falta no MPI/MSI.

  • Diógenes de Oliveira

    Deveriam criar um pacote com sensor de estacionamento, retrovisores elétricos e rodas diamantadas para os modelos 1.0 e 1.6, além do câmbio automático pro modelo 1.6, acho que seria interessante.

  • Raimundo A.

    Há erro no texto! O Tech III no Polo tem preço maior que o Tech I e menor que o Tech II. Esse novo pacote Tech III criou um valor intermediário aos Tech I e II.

  • Louis

    Um dos problemas de comprar um VW é esse: aparentemente o preço é atrativo, mas o carro é pelado. Aí você vai colocando os pacotes opcionais pra deixar do jeito que você quer, e fica mais caro que um Honda….

    • d59

      É verdade.

    • jairooo

      VW poderia ter aprendido com a GM hoje, que deu um show de interpretação do mercado lançando o onix e prisma advantage!

  • Gran RS 78

    A VW está com o queijo e a faca na mão, pois ela poderia lançar logo a transmissão automática para a versão 1.6 junto com o retrovisor elétrico, inclusive para o Polo.

    • Luciano RC

      Colocar versão Confortline na 1.6 AT6. Melhorar os pacotes, tirar logo o up! e o Fox de linha e deixar o Gol como modelo de entrada… investir mais no Polo e tentar chegar a pelo menos umas 8 mil unidades/mês.

  • Engineer

    Além disso todas as versões do Polo e Virtus perderam o sensor de fadiga!

    • Alexandre Maciel

      Rapaz, será que não foi um lapso na descrição dos pacotes? Que triste.

  • Duh

    Pensei que já vinha com piloto aut. no TSi. Só compensa a partida sem chave, o resto é absurdo já não vir nas versões mais caras.

  • Duh

    Não entendi pq no Polo se chama Tech 3 e no Virtus se chamada tech edition, pra mim ambos deviam ser Tech 3, só deixou tudo bagunçado, quando o vendedor explica de explicar o último, o consumidor já esqueceu o primeiro e se embaralhou todo.

  • Ailton Junior

    Lá vem os pacotes opcionais bagunçados. Também achei que a VW tinha largado disso

    • Alexandre Maciel

      Tem jeito não. Daqui a pouco haverá 200 opções, só para não perder o costume.

    • Wellington Myph13

      Ainda que não deixe de ser MAIS UM opcional, ao menos não é a bagunça de antes que tinha que colocar 3 pacotes diferentes um do outro pra deixar completo. Estes aí são 3 independentes. Só dá pra adicionar um deles.

  • carloscomp

    Poderia permitir a inclusão do banco de couro nas versões confortline…

    • Fanjos

      Banco de lona, horrivel.
      O pessoal que está pegando o Highline está abrindo mão do banco de “couro”, eu fui um deles,aquele banco ficou uma vergonha

      • carloscomp

        Aqueles R$ 800 pedidos estavam bom demais para ser verdade…

        • Fanjos

          Se vc necessário eu pagaria 800 para tirar

      • Osni Duarte

        Fanjos, seu hipócrita! Como ousou pegar um Polo antes dos preços subirem? Estou decepcionado com meu guru!

        • Fanjos

          Demoraram demais e eu precisava do carro. Não dá para ganhar todas =/

      • Marcelo Alves

        Boa, eu sempre achei bem tosco o tipo de couro que a VW usa nos carros mais baratos dela. Os acabamentos de tecido eram sempre melhores, seja na combinação de cores ou na qualidade do material.

  • Thiago Ramos

    Achei que viria retrovisor elétrico pros 1.0/1.6.

  • Razzo

    Por apenas R$ 500 a mais vale à pena levar as rodas de liga mais bonitas do pacote Tech II.
    Quanto ao esperado Virtus 1.6 MSI AT6, a fila PCD espera ansiosamente.

  • Ricardo

    Esperando o TSi manual!

    • Paulo Rogério Vargas Garcia

      Esqueça!!! nao vai ter TSI manual..

  • Wellington Myph13

    Eu achei interessante.
    Como agora só daqui 3 anos pra mim pegar o Próximo carro, não importa mais. Mas seria a minha opção se eu pudesse ter esperado pra pegar por PCD.
    Rodas 15″, menos manutenção pra mim que usa pra trabalho, mais confortável, mais economia e olhando hoje as que eu tenho, gostei demais do desenho delas e não ficaram pequenas no desenho geral do carro.
    De quebra teria todo o resto dos equipamentos bem interessantes que antes só tinha com as rodas 16.

  • Diego D’Agostini

    Hoje vi um virtus prata na rua que fez uma conversão para rua de onde eu estava saindo, na primeira olhada, pensei que era um jetta, mas algo estava estranho nas proporções do carro, olhei novamente e vi a lateral com um emblema escrito confortline, na hora percebi que a não era o jetta mas sim o virtus, quando consegui ver o carro todo de lado, a sensação que tive foi de um carro com a proporção da frente do gol e a traseira de um jetta… Fiquei meio decepcionado, não que o carro seja feio, ele não é, o problema é que o balanço da dianteira tinha que ser um pouco maior para ficar proporcional… Com o tempo vamos acostumando…

    • Gil de Piento

      De fato a porção traseira do Virtus ficou desproporcional, além de destoar do design da dianteira.

      • Rodrigo

        hahhahahaha….. 2 viuvas do cronos.

        • Gil de Piento

          Única pessoa que pensou em Cronos aqui foi você. Eu e o colega acima estávamos focando no design do Virtus e nada mais. Não seja um alienado bobo que trata uma empresa preocupada unicamente em encher os bolsos de seus acionistas de dinheiro como se fosse sua amiguinha de infância que deve ser defendida até a morte.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email