*Destaque *Featured Hatches Lançamentos Test Drive Volkswagen

Volkswagen Polo MSI 2018: Impressões ao dirigir

volkswagen-polo-msi-2018-impressões-NA-7 Volkswagen Polo MSI 2018: Impressões ao dirigir

O Volkswagen Polo 2018 recomeçou sua história no Brasil com preços competitivos diante da concorrência na faixa entre R$ 50 mil e R$ 75 mil. O compacto é a pedra fundamental de uma mudança radical na marca alemã no país, que já altera a vida dos demais compactos da marca, que pretende ter 20 lançamentos por aqui até 2020. Cumprindo a promessa de preços, a VW criou uma série de ações para que não só o modelo, mas toda a gama nacional seja beneficiada. O plano é retomar a liderança de mercado, perdida há muitos anos para a Fiat e recentemente nas mãos da GM.



Com oferta de três opções de motor e mais duas de câmbio, o Volkswagen Polo 2018 também resumiu os pacotes de equipamentos, que estão com preços de lançamento, de acordo com a marca. Mas, por exemplo, o pacote mais completo – sem couro – da versão Highline, ainda mantém o preço na cada dos R$ 75.000. Um novo plano de manutenção com custos de revisão de até 60.000 de R$ 2.674, R$ 3.017 e R$ 3.036, respectivamente Polo, Polo MSI e Polo TSI.

Devidamente orquestrado, o lançamento do Volkswagen Polo 2018 ainda teve a divulgação do resultado do Latin NCAP com as cinco estrelas no exato momento em que estavam sendo apresentados outros detalhes do modelo antes do test drive. Já esperado, o desempenho no teste de segurança apenas reforçou a proposta do compacto, que agora vai partir de frente para concorrentes como Fiat Argo, Chevrolet Onix, Hyundai HB20.

volkswagen-polo-msi-2018-impressões-NA-2 Volkswagen Polo MSI 2018: Impressões ao dirigir

Volkswagen Polo 2018 – Impressões ao dirigir

No test drive, realizado em São Paulo, a Volkswagen disponibilizou as versões MSI, Comfortline e Highline, equipadas respectivamente com os motores EA211 1.6 16V MSI e 1.0 TSI. Iniciamos o teste na versão MSI, uma vez que já havíamos andado na Highline (confira aqui nossas impressões). A opção com motor 1.0 MPI ainda não está na frota da VW e por isso não foi possível nem ver e muito menos andar nela.

Visualmente, o Volkswagen Polo 2018 na versão MSI tem um visual muito próximo do Comfortline, tendo faróis duplos com máscara negra, grade em preto fosco sem cromado, bem como para-choque sem faróis de neblina. As rodas de liga leve aro 15 polegadas com pneus de baixa resistência à rolagem 185/65 R15, dão ao compacto um visual mais clean e elegante. Sente-se a falta de repetidores de direção nos retrovisores e sensores de estacionamento. No pacote visto nos carros de teste, outro item ausente não foi esquecido: câmera de ré.

volkswagen-polo-msi-2018-impressões-NA-13 Volkswagen Polo MSI 2018: Impressões ao dirigir

 

Por dentro, o ambiente é ainda mais racional. A mescla de tons de cinza torna o interior mais sóbrio e nenhum pouco esportivo. O painel tem acabamento cinza escuro com tons mais claros, enquanto a parte central tem revestimento fosco, diferentemente do Highline que é em preto brilhante.

A instrumentação é analógica e tem computador de bordo I-System, atendendo bem nesta versão MSI. Já a multimídia Comfort Media traz um bom pacote de funcionalidades, incluindo Android Auto, Car Play e MirrorLink, além de SD, USB (há um segundo no suporte de celular) e Bluetooth. Como já falamos, faltou apenas a câmera de ré. Além dele, igualmente útil, foram os retrovisores elétricos. Enquanto os para-sóis têm espelhos iluminados e há quatro luzes de leitura, mais porta-óculos no teto, o Polo MSI 2018 não oferece ajuste elétrico dos espelhos externos, nem como opcional.

volkswagen-polo-msi-2018-impressões-NA-24 Volkswagen Polo MSI 2018: Impressões ao dirigir

Ar-condicionado manual e porta-luvas com espaço maior que no topo de linha (pois não há o dispositivo para 2 SDs e CD). Os bancos têm padronagem aceitável, mas as portas são exageradamente cinzas, especialmente as de trás. O banco é inteiriço e a coluna de direção não tem ajuste de altura. Ainda assim entrega quatro airbags, Isofix e Top Tether, além da opção de controles de tração e estabilidade, junto com assistente de partida em rampa.

Ao volante, nota-se que a alavanca de câmbio é alta e com curso curto, como é característico da marca. Os engates não são muito macios, mas há precisão. A embreagem é bastante macia. Na posição de dirigir, o assento – com ajuste em altura – tem posição bem elevada na altura das pernas, diferente do que notamos na versão Highline. O motivo pode ser a ausência de ajuste nesse pacote. Os comandos ficam bem à mão, mas regular o espelho externo do lado direito, só soltando-se o cinto de segurança, se já estiver atado. O freio de mão tem curso adequado, mas é áspero no acionamento.

volkswagen-polo-msi-2018-impressões-NA-29 Volkswagen Polo MSI 2018: Impressões ao dirigir

Nas ruas de São Paulo e com três pessoas a bordo, o Volkswagen Polo MSI 2018 mostrou alguma agilidade, mas a impressão é que falta um pouco mais de disposição por parte do motor 1.6 MSI. Nas saídas, precisa-se pressionar mais o acelerador para ter uma resposta adequada. A característica lembra um pouco o motor 1.0 TSI no up! quando em baixa rotação mas, no subcompacto, o propulsor realmente entrega a força desejada quando se aplica um pouco mais de força, o que não ocorre no 1.6 MSI.

Ele entrega 110 cv a gasolina e 117 cv no etanol, ambos a 5.750 rpm, enquanto o torque é de 15,8 kgfm na gasolina e 16,5 kgfm no etanol, obtidos a 4.000 rpm. As trocas feitas em 3.000 rpm é que realmente deram um resultado melhor. Apesar de ter números respeitáveis para sua categoria, o Volkswagen Polo MSI 2018 parece ter focado muito mais na economia do que na performance. Até a terceira marcha dá para trabalhar com ele em alta e assim ter agilidade no trânsito.

volkswagen-polo-msi-2018-impressões-NA-33 Volkswagen Polo MSI 2018: Impressões ao dirigir

Na estrada, o Volkswagen Polo MSI 2018 não fez muito a diferença numa comparação com sua atitude no meio urbano. As respostas ao acelerador foram igualmente mais lentas que o esperado, especialmente nas retomadas. Com foco na economia, o desempenho do propulsor poderia não ser tão atenuado no compacto, agindo com mais disposição em modelos como Fox e Saveiro, por exemplo. Foram cortados 3 cv, mas não são suficientes para gerar uma diferença grande na performance.

De modo geral, o 1.6 MSI no novo compacto é apenas adequado, apesar dos números de fábrica, que falam de aceleração de 0 a 100 m/h em 9,6 segundos no etanol e 9,9 segundos na gasolina, mesmo resultado do 1.0 TSI. Rodando a 110 km/h, o ponteiro marca 3.000 rpm, dentro da média. Nesse aspecto, como primeira impressão, não agradou tanto assim. Buscando uma condução mais esportiva, o propulsor mostra alguma agilidade acima de 5.000 rpm, tendo o motor cheio para obter uma resposta adequada nessa condição.

volkswagen-polo-msi-2018-impressões-NA-5 Volkswagen Polo MSI 2018: Impressões ao dirigir

 

Mas, o Volkswagen Polo 2018 tem mais do que só motor. O compacto apresenta uma boa dirigibilidade, sendo muito próximo do Golf nesse aspecto. A direção elétrica progressiva é bem direta e confortável, dando o condutor total controle das ações do carro. Os freios agarram bem no MSI, que tem tambores nas rodas traseiras.

A suspensão tem uma boa calibragem, sendo bastante confortável na cidade e também na estrada. A estabilidade é outro ponto elogiável, garantindo curvas bem fechadas com segurança e controle dinâmico. Algo que chamou a atenção foi a buzina, que tem sonoridade total ao toque, não dando assim para dar buzinadas ligeiras. Os bancos se mostram confortáveis durante a condução e o isolamento acústico, no entanto, poderia ser um pouco melhor, mas é aceitável na média.

volkswagen-polo-msi-2018-impressões-NA-39 Volkswagen Polo MSI 2018: Impressões ao dirigir

Se cabe uma comparação com o TSI, realmente o foco de ambos é a economia, mesmo com o propulsor com turbo e injeção direta, que só responde verdadeiramente forte no modo Sport. Ainda assim, o 1.0 TSI no geral, naturalmente atende muito melhor o Volkswagen Polo 2018 e não poderia ser diferente.

A Volkswagen já indicou que espera a maior parte do mix de vendas para as duas versões com motor TSI, pois entregam uma proposta melhor em termos de performance e economia. No entanto, para quem não pode ou não quer (especialmente pela obrigatoriedade do câmbio automático), o Polo MSI 2018 surge como alternativa, naturalmente sem contemplar as vantagens do TSI. Se você está decidido pelo Novo Polo e há dúvidas entre MSI e TSI, é importante fazer o test drive nos dois para fechar com um deles.

Volkswagen Polo 2018 – Galeria de fotos

Evento a convite da Volkswagen. 

 

 

 

  • Ygor Soares

    Poderiam fazer um impressões ao financiar, pq essa será a maior modalidade de venda desse carro e para VW parece não existir crise no mercado automotivo.

    Quero saber quem vai ser o louco de cair nessa!

    “Novo Polo Highline 200 TSI com Transmissão Automática (cód. BZ14B3), ano/modelo 2017/2018, à vista por R$ 69.190,00 ou financiado com entrada de R$ 20.757,00, mais 36 parcelas mensais, sendo as 35 primeiras prestações mensais de R$ 1.393,31 e a 36° prestação de R$ 20.757,00.”

    Total da brincadeira R$ 90,279.85 que são apenas R$ 21,089.85 de juros!

    O que tem de brasileiro vendo apenas se a parcela cabe no bolso e tomando depois…….

    PS: O configurador dele já foi liberado!

    • Zé Mundico

      Como já falei, isso é a proposta da fábrica, o que não impede de você fazer a sua proposta diretamente ao vendedor.
      A negociação é livre e o revendedor quer mais é vender prá faturar o dele…..

      • Alexandre Maciel

        Só que por trás do vendedor tem o banco determinando que a tripa gaiteira do cliente deve ser puxada. Num financiamento na autorizada o CET deve ser até maior.

      • Ygor Soares

        Aí você que se engana!
        Hoje toda montadora quer operar como um banco e todo vendedor tem e quer empurrar esse tipo de financiamento.
        Afinal, eles ganham comissão ao fechar esse tipo de operação.

      • Cláudio Modesto

        Já deve estar com 5 mil de ágio nas concessionárias.

    • D136O

      Nunca tinha visto essa modalidade de financiamento será que não é erro no site? Ontem tive olhando o site de pré reserva e esta bem carente de informação, e a unica versão “comprável” é a confortiline já que a highline só estará disponível para pre reserva em outubro, a de entrada e msi não tem itens básicos como sensor de estacionamento nem como opcional ainda (pelo menos nas descrições) um item que deveria ser de serie já que custa tão pouco, farol de neblina mesma coisa. Ao que ta parecendo houve algum tipo de atraso o lançamento foi feito as pressas, não nas datas divulgadas e as entregas só devem começar em novembro.

      • Alexandre Maciel

        Tem uma modalidade “parecida”: leasing.

        • D136O

          Sim o leasing americano, mas ai vc escolhe comprar o carro ou não no final e nao tem essa pequena entrada.

          • Alexandre Maciel

            No Brasil também existe o instituto. Só não é utilizado. E por conta da compra ou não ao final, além da questão da entrada, foi que falei serem parecidos.

            • José Barbosa

              no Brasil leasing foi desvirtuado para um financiamento com maiores garantias ao banco, e só. Já viu alguém conseguir devolver um carro de leasing, mesmo pagando multa? Não dá. Sem contar que o leasing não tem a opção de adiantar prestações com desconto de juros.

              • Alexandre Maciel

                Eu não mencionei o que a prática comercial/empresarial fez do instituto. Eu apenas disse que o instituto existe. Nada mais.

                • José Barbosa

                  E estou fazendo a crítica a como ele “existe” no Brasil e porque fracassou.

              • D136O

                Exatamente no Brasil só usaram o nome pq o carro fica como propriedade do agente financeiro até quitação do contrato, sendo muito mais “parecido” com um financiamento normal do que deixar um saldo para o final.

              • Ygor Soares

                Eu conheço quem devolve, porém essa pessoa trabalha em um fabricante de automoveis e o leasing deles já inclui: Manutenção, IPVA e Seguro.

                Agora aos meros mortais…….

                • Davidsandro18

                  Trabalho em um fabricante tbm, e tenho um nesse esquema ai.

          • Davidsandro18

            Meu carro atual é assim… não dei entrada, todos as despesas do carro não são minhas (ipva, licenciamento, revisões) e terei a opção de compra no final.

          • mjprio

            E ainda pode colocar o plano de manutenção no financiamento.

        • Tyrion Lannister

          Se não me engano, a Toyota ofereceu a algum tempo atrás condições semelhantes para o Etios. Mas no caso da Toyota, no final, se o cliente não quisesse pagar a última parcela, ele devolvia o carro e pegava outro Etios nas mesmas condições. Leasing mesmo.

          • Arthur

            Em janeiro a Renault estava fazendo a mesma coisa. Lá eles chamaram de “financiamento balão”. A intenção deles, segundo a vendedora, seria receber o carro na 36° prestação como entrada de outro 0km. Resta saber como será a avaliação destes modelos daqui a 3 anos… ao dono resta pagar a última parcela bem maior, caso tenha se preparado pra isso, ou aceitar uma hipotética avaliação abaixo de mercado pela concessionária da marca.

        • Caio Elisei

          A Porto Seguro lançou no Brasil o Carro Fácil ; Contratos de 12 ou 24 meses, o carro já vem com seguro, revisão, emplacamento e IPVA incluso. Modelo bem parecido com o leasing americano. Por exemplo, um Renault KWID ZEN 1.0 12v tá saindo por 12 Parcelas de R$1.250,00.

          Inclusive eu sou corretor de seguros e vendo esse produto! É bem interessante.

          • what_the_hell??

            Deixa ver se eu entendi: em 12 meses você pagaria R$ 15.000,00 (quase a metade do preço do carro) e sairia de mãos abanando? Mesmo se considerarmos o gasto anual com emplacamento e seguro (certamente menos de 3k) ainda acharia caro. Qual a vantagem desse sistema?

            • Mr. On The Road 77

              Vantagem: ele é o vendedor.

            • Daniel

              Qual os custos de comprar/manter um kwid em 1 ano?
              Kwid Zen – 36mil
              IPVA – 1440
              Seguro – 1500
              Licenciamento e Dpvat – 148
              Revisão (considerando 1 por ano) – 365,00

              Total: R$3453 + R$36000
              Ou seja, custo total comprando e mantendo no 1o ano: 39453,00
              Daqui a 1 ano, o Kwid zen valeria no maximo 28800 pra entregar na concessionária e pegar outro. (desvalorização estimada de R$7200)
              Ou seja, aqui o Kwid te custou R$10651 em 1 ano.

              Se vc tem os R$39453,00 , mas decide colocar esse dinheiro na poupança (que não é um investimento rentável!) e todo mês sacar o valor do aluguel, ao final de 12 meses, vc teria R$ 26631,4 na poupança.
              Aqui, ele te custou R$12821,6

              Agora, se vc tiver alguma aplicação rendendo acima de 1,16%, se torna mais vantagem o aluguel.

              Não sei bem as regras desse “Carro Facil” (se tem algum limite de km)… Mas, para o caso de quem roda bastante (e faria mais revisões, troca de pneu, freios, etc dentro de 1 ano), talvez valha a pena.

              No caso de comprar o carro financiado, acredito que os juros do financiamento devem ser suficientes para inverter a vantagem para o Aluguel anual.

              Outro publico deve ser quem não tem a entrada para um financiamento, mas precisa de um carro com urgência.

          • Lauro Agrizzi

            Corretor mas não sabe fazer conta financeira.Paga metade do carro em um ano e sai de mão abanado. Se quizer comprar tem que pagar mais uns 20.000,00. kkkk

      • Ygor Soares

        Sim, é parecido com leasing porém com os mesmos termos de um CDC e eu particularmente acho loucura.
        A Peugeout também está fazendo isso com seus carros, porém não tem nem como comparar com a VW, o financiamento é bem justo.
        Acredito que até a Ford tem planos assim.

        Abs

      • mjprio

        Praticamente todas as montadoras estão trabalhando com residual, principalmente em planos de recompra, como no caso da Toyota, que inclusive permite “abater aos poucos” esse saldo devedor ao mesmo tempo que vc paga as parcelas ( por exemplo quando vc recebe 13º ferias, etc..).
        Agora, o ideal é esperar uns 4 a 6 meses pra que o ritmo de produção se estabilize e evitar os recall de início de montagem

    • José Barbosa

      E nestas horas que me pergunto: será que vale mais a pena ter um Polo agora ou manter o carrinho usado por trẽs anos e em 2020, com os 90 mil à vista, comprar um carro de patamar superior? Financiamento só seria algo aceitável na época pré-disparada de dólar, para aqueles cujo carro já estaria “descendo a ladeira”. Quem concorda com estas condições acaba fazendo um mal à sociedade inteira, ao diminuir a pressão por patamares mais civilizados.

      • Hendel Marques

        Daqui a 3 anos vc leva o Polo MSI por 90 mil

        • vicegag

          Há anos atrás, vc levava um Golf alemão pelos 69k do Polo brazuca.

          • From Rivia

            2 anos e meio. Meu irmão comprou um na época.

        • joao vicente da costa

          Ia falar exatamente isso… triste realidade

        • MauroRF

          Ou pega um Polo 2018 usado em boas condições.

        • José Caio

          KKKKKK Quando lançou o Golf, não comprei pois achava que um com 2 anos, 3 seria mais vantajoso. Quando fui comprar o que eu queria, ao invés de custar 72, estava em 82 já… Resumindo, comprei um Upão kkk.

      • Ygor Soares

        Eu vou manter o meu que é de ano modelo 2016.
        Eu estava esperando o Polo chegar bem mais recheado que isso, pelo menos batendo o meu carro.

        A única vontade de trocar de carro que eu tinha seria devido ao valor do seguro dele que está acima dos 4.5 mil ao ano, pois aqui no RJ a coisa ta feia!

        Vendo o valor do Polo e seus acessórios, não fiquei nada animado pela troca.

        As pessoas esquecem que 75 mil em um carro 1.0 de 3 cilindros é um absurdo!
        Podem falar que tem turbo e tudo, porém continua sendo um motor 3 cilindros com uma concepção mais simples e que não deveria custar isso.

        • Osni Duarte

          Ter um cilindro a menos não o torna de concepção mais simples.

          • Ygor Soares

            Claro que torna!
            Eles sempre pregaram que o custo de produção desse 3 cilindros é inferior ao 4 cilindros.

            Você acha que se o custo de produção de um 3 cilindros com turbo fosse maior para o fabricante ele realmente lançaria no mercado?

            Toda empresa visa redução de custo com a sua produção e um maior lucro!

            • Diego Barbosa

              Acho que nesse caso pesa muito mais a questão ambiental. Os atuais motores 3cc são mais eficientes (consumo, potencia, e etc) que os antigos 4cc. É o tal do downsize.

              • Ygor Soares

                A ideia desse aí seria de substituir motores 1.6, porém o consumo dele ficou pior que o 1.6!

                Acredito que esse câmbio e motor não estejam bem regulados ainda!

              • Daniel

                Pessoal não entende a evolução… Até hoje tem gente que torce o nariz quando falo que meu cruze é 1.4Turbo…
                “ah… mas um carrão desses tinha que ser no minimo 2.0” dizem eles.
                Bom, dai fiquei pensando no Cruze com o antigo 2.0 de 140cv e 19,7Kgfm. (um motor muito bacana – na epoca dele e até mesmo no fim de vida dele…). Não, não seria melhor que o 1.4Turbo de 153cv, 24,5Kgfm de torque logo aos 2000rpm e que está fazendo 11,8 na cidade e 14,5 na estrada… hehe

                • Cláudio Modesto

                  Esse motor 1.8 é ultra barulhento. Ainda bem que se foi.

            • D136O

              É mais barato, mas o que a vw quer é aproveitar o valor agregado percebido pelo consumidor pois principalmente no up esse motor agradou muito com potencia e economia. Só que tirando alguns o consumidor não é tão burro.

            • Osni Duarte

              Dê uma olhada nas especificações técnicas desse TSI e nas de um 1.6 qualquer, da VW inclusive. Acha que injeção direta é uma tecnologia barata? Então porque poucos motores a tem? Intercoolers são de tecnologia simples, barata? A VW é a única esperta para fazer um motor desses e ganhar rios de dinheiro? Então porque Fiat, GM, Renault, Peugeot e Citroen não oferecem seus famosos turbinados de 3 cilindros? Não é, afinal, mais vantajoso?

              • Ygor Soares

                So tenho uma coisa a dizer: Renault, Peugeot e Citroen já estudam trazer seus 3 cilindros turbo para o Brasil.

                Quanto às especificações é claro que são melhores, porém o custo de produção é inferior mesmo tendo mais componentes.

                • Osni Duarte

                  É notório que o TSI do Up! tem mais da metade das peças que não são aproveitadas do 3 cilindros normal (bielas e válvulas, virabrequim, anéis, contrapesos, radiador de óleo, carter maior, etc). Teve adicionado, além da turbina, coletores novos, tem duas bombas de combustível, duplo comando de válvulas variável. Esse fato, além do desenvolvimento à parte, diminui a economia de escala. E tem números melhores que motores de maior cilindrada. Tem custo elevado sim, ao contrário do motor turbo do HB20 que recebeu bem menos modificações em relação ao aspirado e é de concepção mais simples.

        • Guilherme Ferreira Lucio Lemes

          Acredito que no ponto motor você está enganado. Esse motor só tem o formato do 1.0 3C aspirado. As peças internar tem tratamento totalmente diferente para suportar o turbo, e isso não é barato. Tenho medo é da manutenção desse motor depois dos 100.000 ou 200.000 KM

          • Ygor Soares

            Custo de manutenção acredito que seja igual a um 3 cilindros normal, o que vai pesar é na parte da turbina, bomba de alta, intercooler e etc….

          • Thales Sobral

            E se o 3cc for mais barato pra produzir? Pra o cliente o que importa é se o produto entrega um resultado melhor…

            • Ygor Soares

              Se for mais barato para produzir em comparação a um motor 1.6 ele deveria ser vendido com valor abaixo de 1.6

              • Thales Sobral

                Por que? Os fabricantes de carros são entidades filantrópicas, sem fins lucrativos?

        • what_the_hell??

          Concordo contigo!
          É lógico que é um ótimo motor, mas acho que deveria custar menos! E pensei que fosse ter desempenho e consumo melhor que o 1.6, mas os números mostram que são bem semelhantes nesses quesitos.

          • Ygor Soares

            Exatamente, ganha apenas em torque na baixa o que deixa bem gostoso no dia a dia.

            Não deu para entender o consumo, visto que por ter um maior torque em baixa ele força menos o motor na cidade.

            • Daniel

              A semelhança nos numeros é pq o MSI é manual e o TSI é automatico. Ou seja, as perdas do cambio automatico deixam o TSI com numeros proximos do MSI. Se fosse comparar com o mesmo cambio, o TSI certamente teria numeros melhores que o MSI

          • Osni Duarte

            Os números são semelhantes por opção da VW em usar o Tiptronic com relações mais longas, privilegiando um rodar mais suave, buscando conforto e não desempenho. Mas no dia-a-dia, principalmente em retomadas de velocidade em estrada, ele ainda tem desempenho melhor.

        • Thales Sobral

          Ah, você quer cilindro nas autopeças vende baratinho…. Leva uma dúzia ! rsrsrs

        • Felippe2010

          Engano seu de que é um motor de concepção mais simples, os custos de produção podem até ser menor, mas o custo de desenvolvimento é enorme e na nossa realidade atual falar que o Polo é caro é chover no molhado, ele veio bem melhor que seus concorrentes e vai incomodar bastante o Argo, a Fiat vai ter que rebolar para vender ele a partir de agora

          • D136O

            Ok, mas quando lançado no up a sigla tsi custava 3,5k a mais. Esse do polo é um pouco mais sofisticado mas nao justifica. O que a VW ta fazendo é o mesmo que a ford fez com o ecobost no fiesta, mas pra colar ta empurrando ele com cambio automatico na unica configuração comprável agora no lançamento. Uma baita sacanagem

          • mjprio

            O hard e se esticar pra ajeitar o retrovisor e torcer o pescoço quando der re. Pois a ausência de RE, câmera de re e sensor de estacionamento foi dose pra leão. Falo em termos absolutos, pois em relação ao Argo nesses quesitos o que eu sei e que os vidros traseiros do modelo base vc fecha na manivela. Outro absurdo

            • Daniel

              Não tem que torcer o pescoço, só olhar para os 3 retrovisores que o carro tem.

          • Ygor Soares

            Esse motor já foi lançado há quase 5 anos!
            Sem dúvidas o projeto custa muito porém o mesmo já foi pago sem dúvidas alguma! Basta ver quantos UP TSI foram vendidos aqui e na Europa!

            E sim, em sua versao top ele é caro para o que oferece!

    • Aristeu Junior

      ué, tem a opção de comprar a vista
      a montadora só oferece a opção de financiamento, faz quem quer.
      incrível como reclamam de tudo
      se os juros são altos, a culpa não é só da montadora mas também dos caloteiros, além é claro da taxa de juros básica do país.
      enfim, se não quer financiar, compra a vista!

      • Ygor Soares

        Parabéns para você que pode ir lá e comprar sem financiamento, o que não representa a maior parte da população.

        • Mas a solução para quem não tem o dinheiro a vista não poderia ser comprar um carro de menor valor? Até mesmo um usado? Do meu ponto de vista todos também poderiam recebe um parabéns, bastando comprar um carro de menor valor. Ou ao invés de financiar guardar o valor da parcela na poupança até juntar o valor a vista.

          • mjprio

            Eu ja fiz isso. Sempre antes de comprar meus carros eu recorria as planilhas de cálculo. Ja desisti de comprar carros mais caros por conta do financiamento desvantajoso. Fora que nas vezes que fui comprar meus carros, todos 0km, os usados de valor dentro do meu orçamento tinham juros de financiamento mais altos

            • Ygor Soares

              Exatamente, porém muitos não enxergam isso ou não querem ver!

    • O problema da sua simulação é que boa parte do valor do carro é pago daqui a 3 anos. Imagina você emprestar dinheiro e receber a maior parte do empréstimo só no fim do prazo. E como você comentou isso deve gerar uma baita inadimplencia, já que o mês 36 vai chegar em algum momento e o cliente não ter os 20 mil. Financiamento de carro 0 km o ideal é uma entrada de 60 por cento no mínimo (seu veículo usado mais parte em dinheiro ) e o restante em curto prazo. Nesse caso o juro costuma ser bem baixo.

      • Ygor Soares

        Foi exatamente o que fiz no meu! A vista era 81 e financiado 81.500! Pra que vou imobilizar 81 mil se posso deixar rendendo na poupança;)

    • Vinicius Vasques

      Este tipo de financiamento é conhecido como Financiamento Balão e é muito comum na Toyota e Peugeot. Normalmente ele é feito para garantir a recompra do veiculo ao final do contrato para troca por um novo.

    • Fernando

      Essas propostas da VW soem como piada de mal gosto pra mim. Vergonhoso

      Por isso que o onix vende muito e vai continuar vendendo. Olha lá no site da GM como o onix tem parcela de “500 conto” com entrada de 30 mil e alguma coisa.

      É muito mais fácil comprar o GM do que o VW. Isso tem impacto direto nas vendas. Falta visão a VW

      • Ygor Soares

        Falta visão para um mercado em crise!

    • Iran Borges

      kkk gostei do “impressões ao financiar” kkk
      To rindo mas é triste

    • Mr. On The Road 77

      Absurdo isso…

    • Pedro Henrique

      essa não é aquela modalidade de ciclo? em que você troca de carro ao final das parcelas…

      • Ygor Soares

        Se fosse realmente seria uma boa. A única que vi com algo assim foi a Peugeot.

        • Pedro Henrique

          toyota também tem algo assim se não me engano, mas tem que fazer bem os calculos pra ver se vale a pena, porque o carro pode acabar desvalorizando mais do que o esperado pro período

    • Pedro Cunha

      E o pior de tudo é que uma parcela dessa não é apta pro bolso da maioria dos brasileiros “assalariados”, sem formação superior…
      Considerando que o cálculo dos bancos e financeiras considera “apta” a renda que seja no mínimo o triplo da parcela, você conclui que o pessoal que negocia nessa modalidade ganha acima dos 4000 mensais. E eu não conheço nenhum porteiro, vigilante, frentista, serviços gerais, cozinheira, faxineira, garçom, pintor, encanador,(etc) que esteja recebendo nessa faixa ou acima.

  • Ygor Soares

    Meu comentario esta sendo bloqueado! Acho que postei 2x a mesma coisa!

    • D136O

      ta aparecendo 2x, mas é só apagar.

      • Ygor Soares

        Vlw, não sabia que tinha como. Abs

    • marcos rissato

      Normal. Duro é quando seu comentário só é postado depois de liberado pelo adm, como acontece comigo lá no carbloguinho. Será que pisei muito no calo (nada imparcial) deles?! Rsrsrs

      • le0gt-r

        Se falar mal do Carlota4patas eles deletam!
        Já aconteceu comigo…rsrs

  • Bruno Silva

    Estranho falarem sobre ruído assim como outros aspectos, todos os outros meios falaram que o carro é bem silencioso, inclusive os que utilizaram instrumentos ele se saiu muito melhor que os rivais. Não quero levantar nada, mas achei a avaliação estranha demais.

    • Thales Sobral

      Talvez seja a expectativa do avaliador, que tava bem elevada…

      • Edson Fernandes

        Ou a comparação direta com o modelo TSI que era a expectativa ser um carro com pacotes equilibrados entre eles…

        E ca para nós… mais um carro sem ajuste de profundidade até a versão intermediaria… um absurdo.

        • Thales Sobral

          É, complicado esses cortes de custo bobos. Mas eu sinto que algumas “faltas” dessas são propositais pra tentar (no sentido de fazer tentador) o comprador a ir para a versão acima, naquele velho e bom “efeito McLanche Feliz”.

          • Edson Fernandes

            Mas eu digo por mim: Obviamente gostaria da Highline, mas o que tem na Comfortline é o que interessa. Só acho que o que cortaram no 1.6 não faz sentido e poderia mesmo que por opcional dar ao 1.6 a opção.

        • MauroRF

          Edson, e o ajuste de altura? Se entendi bem, não tem isso no 1.0 aspirado nem no 1.6? Se for mesmo, absurdo, até o meu Ka 1.0 básico tem ajuste de altura, rs.

          • Edson Fernandes

            Não tem…rs

            Acabei de ler no best cars que eles detalham bem esse item. E é aí que vem a bizarrice: Ou não tem nada ou se tem tudo a partir da comfortline (banco com altura e volante em altura e profundidade).

            Achei anacronico isso.

  • RSRX

    Se o MSI ficou manco no pesado Polo, imaginem o MPI…

    • Pedro Henrique

      putz ne
      mpi é pra aposentado que ta sem pressa ou carro de cnpj

      • Eduardo Raposo

        Pq CNPJ?

        • Debraido

          Escada no teto e adesivo na porta. kkkk

        • Pedro Henrique

          carro de empresa, compra com desconto e não ta nem ai pra motorização do veículo, desde que va do ponto A ao B e seja barato ta ótimo

          • Antonio_Brust

            Só que os carros de empresa deve fazer um engine swap, porque é impressionante como correm. Até Palio de firma tá limpando 2.0 na subida kkk

            • Pedro Henrique

              todos eles devem ser biturbo com uns 5kg de pressão não pode
              estou desenvolvendo uma teoria de que é o adesivo de empresa que faz o diferencial kkkkkk

              • Cesar

                E a escada no teto.

              • MauroRF

                Meu irmão comprou um Palio Fire de 75 cv, que anda pra desgraça em baixa rotação, daria trabalho para meu Ka 1.0 3 cilindros. Digo isso porque guiei o Palio dele. Ele disse que o carro era de empresa. Sabe o que é? Os caras de empresa andam chutado desde o início, o carro nunca é guiado em condições normais, é sempre chutado, e aí ele é amaciado assim. O motor fica bem solto.

                • Pedro Henrique

                  mas o palio fire só tem força em baixa, depois dos 3 mil rpm só berra, tive um 1.4 e até que andava bem, dos 2 mil aos 3 mil giros kkkkk acima disso era só guéla e abaixo era umas 50 caixa de parafuso batendo na embreagem, impressionante como os fiat fazem esse barulho absurdo

                  ja o seu ford ka 1.0 por ser 3 cilindros tem mais força em baixa, mas por ser 4 valvulas por cilindro tem potencia mais em alta então é um motorzinho bem mais elástico que pede que vc estique ele..

                  • MauroRF

                    Isso mesmo, só em baixa. Acho que puxa igual ao Ka em baixa rotação (falo do Palio dele bem amaciado, não sei os Palios “normais”, pois o Ka 3 cilindros “acorda” de 2000 rpm em diante. Embreagem de Fiat costuma “trepidar” cedo, meio que comum, né?

                    • Pedro Henrique

                      dos 1000 aos 1800~1900 giros se vc andar com a janela aberta em um fire você não escuta o motor, se vc pisar tudo, só oque ouve é o barulho da embreagem kkkkkkk

                    • MauroRF

                      kkkkkkkkk.

            • MauroRF

              Eles amaciam o carro sempre no talo, desde o início. Aí o motor fica bem solto.

              • Edson Fernandes

                Na verdade muitos desses motores são indicados um periodo em km para utilizar na boa. A realidade é que não precisaria disso. E muitas vezes esse periodo serve até para maquiar problemas que venham a existir de fabrica. Pois muita gente já começa acelerando forte.

                Mas digo com tranquilidade: O ka anda muito mais que o Palio. Sem comparação.

                • MauroRF

                  Oi, Edson! Sim, eu mesmo amaciei os carros novos que tive no talo, desde o começo, e nunca deu nada, pelo contrário: os motores ficam elásticos que só. Sim, o Ka anda mais sim, sem dúvida, o que acontece é que, até 2000 rpm, o Ka não é forte, é apenas normal (se estiver com álcool, sente bem menos isso, com gasolina, mais), e até essa faixa (pelo menos o Palio do meu irmão, bem amaciado, e estando com álcool, ele só usa álcool), o Palio dele anda igual. Passou de 2000 rpm, o Ka “dispara” sobretudo se estiver com álcool e pouco carregado. A elasticidade desse 3 cilindros dele é muito boa, e com o câmbio longo, são boas esticadas.

                  • Edson Fernandes

                    Então está respondido…rs

                    Eu mesmo que uso mto em estrada, usaria na gasolina pela autonomia. Iria até preferir porque geralmente os motores ficam menos asperos.

                • Pedro Henrique

                  sim, concordo…
                  esse negócio de amaciar o carro hoje em dia não tem muito sentido, até porque todos os carros na fabrica ja fazem um amaciamento nos testes que serve só pra “por tudo no lugar” e depois o motor ja ta ali…
                  o palio pode até sair mais na sinaleira de começo, mas depois que o ka sobe mais giro é tchau

      • wagner

        O elevado consumo para um carro 1.0 já dá a dica de como o carro se comportará.
        Achei o Polo 1.0 aspirado um tanto pesadinho (1.072 quilos) e seu espaço interno nem é tão generoso.
        E o porta malas não era anunciado 350 litros?

    • Bruno Silva

      Então, o MSI tem mesma aceleração do 1.0 TSI, por isso achei a avaliação estranha demais.

      • RSRX

        Só você mesmo para acreditar nesses dados divulgados

        • Bruno Silva

          Qual sentido da VW (e vantagem) teria em dizer que a versão top tem o mesmo desempenho de uma versão mais barata (mesmo sendo AT x manual)?

          • RSRX

            Motivo:marketing

          • Tosca16

            Não mostrar o desempenho pífio desta versão, e tentar assim vender mais destes… lucro deve ser maior, se vender muito MSI ela ficará mais que feliz.

      • André

        O 1.6 16v tem um desempenho muito bom no Fox e Spacefox, até no Golf, quando manual, ainda tem desempenho razoável, não acredito que no Polo seja tão ruim assim. Claro que na comparação direta com os motores TSI, vai perder por não ter tanto torque em baixa, mas o razoável é comparar o desempenho com os concorrentes diretos em preço, como Argo 1.3, 208 1,2, HB20 1.6, Ka 1.5, Fiesta 1.6 e o Zeronix 1.4. Duvido que o MSI não tenha um desempenho igual ou até superior que os dos concorrentes.

        • Josê Fagundes

          É só ler a matéria da NA. Tá ruim sim. Não adianta comparar o polo com Fox e Gol. O polo ta maior e bem mais pesado. Em relação ao Golf, o polo tem uma marcha a menos no manual. São cinco

          • André

            O Polo não está bem mais pesado que o Fox, o peso é bem similar. No Golf MSI são 5 marchas também. Sugiro então para todos os insatisfeitos com o Polo 1.6, escolham o Zeronix 1.4 que é muito mais acertado para a maioria. A VW lança um produto bom, honesto, seguro e, excepcionalmente com preço bom e fica todo mundo de mimimi como se os concorrentes em preço fossem muito melhor. Mimimi desempenho fraco, mimimi acabamento ruim, mimimi parece o Gol, corram para as css Chevrolet e comprem mais Zeronix, é o que o povo merece mesmo.

            • wagner

              Na vdd é o senhor que está de mimimi ao não aceitar uma avaliação.
              Não vejo nesta versão 1.6 com preço bom. Na verdade nesta versão o custo/ benefício é ruim. É que pelo preço dessa versão é possível encontrar na concorrência carros mais equipados, com melhor acabamento e até mesmo automático.
              Se realmente fosse honesto, teria um acabamento pelo menos no nível do 208. Se fosse honesto teria ao menos mais equipamentos por este preço. Nestes termos o Onix, o HB20 e o Argo me parecem mais honestos.
              O resto é mimimi de quem não aceita os fatos como são.

          • Thales Sobral

            O polo não tá tão pesado assim não… Agora, tem a questão da expectativa, talvez o avaliador estivesse esperando um desempenho superior…

            • MauroRF

              Ou, motor sem estar amaciado. Faz diferença isso. E podia estar abastecido com gasolina. Esses carros com torque em RPM mais alta, quando com gasolina e se estiver com o ar ligado, sentem sim o tranco.

              • wagner

                Motor “amaciando” no ano de 2017, isso é coisa de anos 80.

                • MauroRF

                  Tem sim, Wagner, tanto que os manuais dos carros mencionam isso, embora eu tenha sempre tacado o pau desde zero nos carros que tive. E sim, dá diferença, meu carro anda mais hoje e gasta menos do que quando era zero.

            • wagner

              Como não! são 1.072 quilos para o 1.0 aspirado. Acredito que somente o Argo seja mais pesado ou estou enganado?

              • Thales Sobral

                Ele testou o 1.0? O 1.6 pesa na faixa de 1.100 kg, que está na média da concorrência.

          • D136O

            O polo ta com praticamente o mesmo peso do fox, maior sim não mais pesado.

        • dallebu

          Uma coisa é desempenho, outra é sensação de desempenho.
          Num 0-100 geralmente o motor trabalha entre 5.000~6.500 rpm e acelerador no fundo, então o mapa de acelerador mesmo que orientado ao consumo vai te dar abertura total do corpo de borboleta, e o carro vai andar. Acontece que no dia a dia você não faz 0-100, mas anda por ruas e estradas com acelerações, retomadas etc, e um mapa de acelerador voltado ao consumo pode causar uma sensação de lerdeza, pois uma pressão no acelerador não vai corresponder á mesma abertura do corpo de borboleta. O Renegade até o modelo 2016 sofria do mesmo problema, pois além de ser pesado você tinha que apertar muito o acelerador pra embalar, mas a partir do modelo 2017 a Jeep, além de uns 3~4 cavalinhos a mais, adotou o botão Sport, que muda o mapa do acelerador eletrônico, entregando maior agilidade.
          O Polo deveria ter o mesmo botão, pelo menos na versão 1.6 MSI.

          • Thales Sobral

            Pois é, talvez também tenha a memória do polo antigo, que com o motor VHT (bastante torque em baixa), parecia ter mais força do que tinha (até os 4000 rpm acelerava bem, depois só urrava), aí o cara quer trabalhar o motor até 2500 rpm e sinta meio fraco. Eu percebi isso quando saí do Polo 1.6 8v e fui pra o New Fiesta 1.6 16v. O Fiesta anda mais que o Polo se esgoelar, mas trocando marcha perto de 2000 rpm, parece que o Polo é 2.0 e o Fiesta é 1.5.

            • MauroRF

              Tive o New Fiesta 1.6 Powershift, que são 6 marchas, e dirigi o manual. O PS era bem mais ágil por conta da marcha a mais. Esses motores multiválvulas, mesmo com comando variável, têm alguma deficiência de falta de torque em baixa. Isso se resolve ou com câmbio mais curto e/ou mais marchas.

              • Edson Fernandes

                Eu discordo. No meu Fluence(e no seu Civic, sendo carro anterior) sabe que mesmo rodando em giro baixo, o torque é bem farto.

                Para vc ter ideia, em SP que o limite da maioria das vias é 50 e algumas 60, o carro fica sempre em 1500rpm. E vc não tem ideia de como tem torque se eu pisar um pouco mais no acelerador.

                Na pratica eu não passo de 2000rpm com ele. Ou seja… é um exemplo de farto torque em baixa. E isso tanto para o modelo CVT (meu), como omanual que já dirigi tbm.

                • MauroRF

                  Então, Edson, o Ka, até 2000 rpm, apresenta alguma deficiência no torque. O mesmo vale para o New Fiesta 1.6. Mas isso depende do motor. Vou te dar um exemplo: pegue o Ka 1.5, e o bicho tem força já em 1500 rpm, até menos, e não tem comando variável. O mesmo para o Etios até 2016, especialmente o 1.5: é forte desde baixas rotações, mesmo com o ar ligado. Realmente, não sei o que a Ford e a Toyota fizeram nesses motores 1.5 para ter essa força em baixa sem comando variável. Digo o mesmo para o contrário: o 1.0 3 cilindros e o Sigma 1.6 16v têm falta de força abaixo de 2 mil rpm. Eu guiei o New Fiesta manual com esse motor e tenho o Ka, e ouso dizer que o 1.6 tem menos torque em baixa (proporcionalmente falando) do que o 1.0. Como eu disse, o manual anda menos por ter uma marcha a menos, o PowerShift são seis, e isso deixa o New Fiesta mais ágil.

                  Em relação ao Civic, você tem razão: ele tinha até bom torque em baixa sim, viu? Mas não era abundante, apenas suficiente, depois de 2000, 2500 rpm é que ele ficava “nervoso” (e como ficava, rs, principalmente com álcool). O Fluence não sei, pois nunca dirigi, mas confio nas suas informações (aliás, bom ter essa informação do bom torque em baixa do Fluence).

                  No meu uso diário urbano aqui no ABC e também quando vou a Sampa, o Ka é mais do que suficiente, eu diria bastante suficiente. O legal é usar álcool, ele fica muito espertinho e gostoso de guia no trânsito urbano. Em estradas, idem, é um carro bom para guiar na estrada e inclusive fazer ultrapassagens, não se nota muita diferença quando se usa gasolina ou álcool.

                  • Edson Fernandes

                    Vamos fazer assim: Um dia podemos marcar de nos encontrarmos e você anda no Fluence e eu ando no ka. Assim eu te mostro detalhes do Fluence que podem passar desapercebidos num primeiro rodar.

                    Aí vc verá o que eu quero dizer. O que é chato em qualquer CVT é sair da inercia: Ali a sensação de patinação acontece até 30km/h e depois que o conversor limita, aí vc sente essa atuação de torque e para quem não está acostumado é estranho no inicio…rs

          • D136O

            Se olhar o mapa de torque dos dois motores vai ver que na faixa dos 1000 rpm são bem parecidos msi 1.6 e tsi, agora o turbo faz muita diferença na faixa intermediaria deixando o motor bem elástico com torque pleno numa faixa bem grande ai não tem como comparar, achei despreparo da reportagem são 165Nm contra 200Nm, só tem o mesmo tempo pq o tsi é automático 6 marcha com conversor de torque.

            • Edson Fernandes

              Mas uma marcha a mais propicia um melhor relacionamento também com a extração de força do motor. Vale salientar isso. O Polo poderia ter mantido o cambio de 6 marchas no motor 1.6.

        • wagner

          Não! No Golf não tem desempenho bom! No Golf tem um desempenho fraco, assim como 1.6 colocado em carro médio.

          • Daniel

            A verdade é que esse motor 1.6 16V da VW nasceu morto… não faz muito sentido. O ideal era a VW usar o 1.0 mpi / 1.0 tsi (talvez com 2 calibrações diferentes) /1.4 TSI (tbm poderia ter 2 calibrações) e o 2.0 TSI

    • SDS SP

      O TSI tem acelerações mais vigorosas, mas o câmbio acaba ofuscando um pouco o desempenho.
      Com relação ao MPI, vou aguardar os testes instrumentados (NA poderia fazer), para chegar em alguma conclusão.
      Esses números de fábrica nem da para levar a sério.

      • MauroRF

        Os números da VW não, eles superestimam demais. Acho que um 0 a 100 do 1.6 MSI vai ficar na casa dos 11 segundos.

        • Edson Fernandes

          Ou um pouco mais.

          • MauroRF

            A VW sempre superestima, incrível. Superestima dados de aceleração e velocidade máxima. Eu falei em 11s, pode ser até mais mesmo, talvez na casa dos 11,5, 11,7s. O 1.0 é que tenho curiosidade de saber, mas acho que um 0 a 100 dele será superior a 14s, mesmo com etanol. Vamos ver as avaliações que, creio eu, logo surgirão. De acordo com a avaliação do NA, esse 1.6 é apenas suficiente. A relação peso/potência não é das melhores, e parece-me que o escalonamento do câmbio é mais voltado à economia. Eu acho que esse Polo 1.6 deveria ter 6 marchas.

            • Edson Fernandes

              Olha, acabei de ler no best cars: Lá eles falam que é adequado. O que eu acho que mais chama atenção é o fato de ser 4 cilindros e menos vibrador.

              Ao meu entender, é que o 1.6 não trará dificuldade alguma no rodar… vai ser o normal, se quiser retomadas cheias, deverá esticar, caso contrário dá para rodar tranquilamente com o carro.

              No 1.0 TSI, certamente ele preenche mais em baixa rotação pelo turbo. Só me estranhou a atuação do turbo começar a partir de 2000rpm no Polo, sendo que no up é a partir de 1500 (golf tbm).

              Ou seja, vai sobrar força no Polo porque a turbina estará sempre no seu potencial maximo em qualquer condição comum de uso (seja em retomada ou rodar normal) enquanto o 1.6 vc precisará de realizar mias retomadas.

              E até faz sentido: para ele ser economico a VW aparentemente alongou a relação das marchas. E eu ainda gostaria de ver uma quinta mais longa, porque esse 1.6 iria admitir rodar em 120km/h por volta dos 2800rpm.

    • José Barbosa

      Pelo menos estão explicadas as cinco estrelas, é um carro manco e vai andar devagar.

    • MarcioMaster

      o MPI mal empurra o UP imagina o Polo, isso vale para a dupla Mobi e Argo

      • Pedro154

        Opa, não concordo, o MPI é totalmente adequado para o up!.

        • MarcioMaster

          Pedro, na verdade eu acho que 1.0 deveria ser abolido do mercado, todos são fracos. Eu ando regularmente com UP e Mobi, a baixa rotação e retomada de ambos é sofrivel, na alta até vai, mas a baixa tem um delay enorme, falta torque. Imagina jogando esses motores em carros maiores, mas respeito seu ponto de vista.

          • marcos rissato

            Eu tenho um up j, já rodei 70 mil km nele e digo, em ladeira a partir de 1800 rpm o carro responde de maneira decente, no plano o delay é quase imperceptível. Não se pode deixar de ter em mente que o 1.0 é voltado a economia de combustível, indicado preferencialmente para trabalho.

          • Filipo

            Não tem problema algum no Up! com motor MPi. Pelo contrário, ele é bem econômico e até esperto.
            O problema é o brasileiro, que não sabe dirigir. Tem um carro com motor de 1L, mas quer que ele se comporte como um V6. Um motor de 1L, por melhor que seja, não vai entregar muito torque a baixas rotações, a não ser que seja turbo. Mas em rotações médias, este motor desempenha muito bem, faz muito bem o seu papel.
            Não concordo com o argumento de que não deva existir carros com motor 1L. Para mim, sendo leve e não sendo sedan (o que implica em maior volume de carga), tudo bem. Mas não gosta de carros com motores 1L? Ai já é outra questão, não compre!

            • MarcioMaster

              Não disse que tinha problema no motor do UP, o problema desses motores é serem 1.0, pois só são assim por regras de desconto do governo brasileiro. É impossivel admitir esse tipo de motor em um país de tamanho continental, com uma geografia bem distinta. Pior é colocar esses motores em carros maiores ainda e pior mesmo é o consumidor achar normal. Eu não tenho carro 1.nada, os dois que eu ando todos os dias são da Empresa onde trabalho.

              • Paulo Lustosa

                Na europa todos os compactos em sua versão de entrada utilizam motores 1L aspirados

              • MauroRF

                Márcio, eu tenho um Ka 1.0 3 cilindros que, especialmente quando abastecido com álcool, não é nada fraco não, inclusive, é bom para ultrapassagens em estrada e anda bem na estrada. Manter, 120, 140 km/h nele é fácil. Claro, minhas condições de rodagem em estrada são geralmente 2 pessoas e porta-malas não muito cheio. Mas anda sim.

    • vicegag

      A VW já tinha lançado um Polo 1.0 aspirado aqui, e foi um fiasco, não sei o motivo de insistir neste erro, deve ser para dar a impressão que o preço do modelo de entrada é baixo, um 1.4 TSI ou um 1.0 TSI mecânico, nada.

      • MarcioMaster

        Exatamente.

      • wagner

        E olha que o Polo anterior possui um acabamento sofisticado na época. Esse ai chegou com um acabamento mediano, equipamentos comuns (salvo o air bag lateral), alto consumo e valor muito alto. Sem os futuros descontos é sério candidato a mico.

    • Thales Sobral

      Deve ficar bem lentinho, mas é pra bater com os Argo 1.0…

    • Edson Fernandes

      Aí a VW encurta o escalonamento e não fica tão ruim..

  • Maycon Farias

    Que triste ver ele tão capado. Fiquei abismado que tiraram a parte mais bonita do painel que é o Preto brilhante, nem a cor na faixa Central tem. Nunca imaginei que ele começaria assim. Nunca mais vou esperar por milagres. Esta muito mas muito feio por dentro nessa configuração. Mas para um mercado como o nosso é tão igual quanto os concorrentes em suas respectivas versões na mesma faixa que esse.

    • th!nk.t4nk

      Essa versão MSI parece ser o pior custo x benefício. Vem pelada demais, simples demais. Tá com cara de que a VW irá mexer nela no próximo ano ou até tirá-la de linha em algum momento.

    • PEDAORM

      Bom carro, talvez o melhor do segmento. Mas também me decepcionei em alguns aspectos. Não tem milagre nem almoço grátis.

    • dallebu

      Se eu tivesse que escolher entre Argo e Polo iria depender de quanto eu iria poder gastar.
      Se me limite fosse até 55.000 R$, iria de Argo Drive 1.0 ou 1.3.
      Se eu pudesse gastar até os 75.000 com certeza iria de Polo TSI.
      O Polo de entrada tem aspecto muito simples, ao contrário do Argo que mesmo nas versões de entrada tem um interior quase igual ao da Precision 1.8. Já o Polo nas versões Comfortline e Highline a coisa melhora bem.

      • Maycon Farias

        Bom agora tem o yaris… vamos ver se a Toyota vai acertar. Mas como eu disse não vai ter milagres.

      • wagner

        Penso o mesmo.

    • Filipo

      A VW errou feio em não ofertar uma versão Comfortline com motor de 1,6L! Quem quer um com motor de 1,6L, leva um carro capado. Não tem ajuste de altura da coluna de direção (muito menos de profundidade), não tem ajuste elétrico dos espelhos retrovisores e nem controles do áudio no volante. Isso sem falar nos itens externos, como rodas em liga-leve e farol de neblina. Acho que a versão Comfortline com motor de 1,6L seria a mais vendida.

      • Marcelo Alves

        Pelo jeito eles querem empurrar só câmbio aut. nas versões que valem a pena, mas eu acho que ano que vem a VW deve rever essa versão 1.6 na linha 2019, pois está mesmo muito pobre em equipamentos, eu estava até animado em pegar um 1.6 (porque quero câmbio manual), mas nessa versão aí não tem jeito…

      • Sem contar que o Fox 2015/2016 aqui de casa tem tudo isso e agora a Volks vem e tira do Polo, um carro superior…

    • Leo

      Vou tomar pedrada, mas não importa: achei o Argo melhor por dentro.

  • oloko

    Cara, como que essa versão não tem retrovisor elétrico? Nem como opcional? O que por si só ja seria ridiculo, mas menos pior do que nao ter nem como opcional!!
    Po a vw acerta em algumas coisas e caga em outras, não da pra entender

    • Matthew

      Não existe milagre. Só o fato de não estar cobrando os olhos da cara e com uma política de pacotes de opcionais mais racional já é um enorme avanço para a VWB. Dá pra notar várias economias em relação ao europeu: difusores de ar centrais sem aquela rodinha para vedá-los; ausência da moldura nos assentos dianteiros que deixam os trilhos expostos; supressão da moldura plástica no vidro da quinta porta como o do Golf; além da própria tampa do porta-malas a la Fox com bastante lataria aparente. Ao menos itens mais relevantes como a boa estrutura, 4 air bags e controle de tração foram preservados. E VW sempre teve um interior mais “secão”. Enfim, pra nossa realidade tá aceitável.

      • th!nk.t4nk

        Fizeram o mesmo que a Ford fez com o Fiesta: manteve a ótima estrutura, mas capou no acabamento. Acho até aceitável esses cortes na versão de entrada 1.0, mas da MSI pra cima já deveria manter o padrão superior.

        • Alexandre Maciel

          Na verdade a versão de entrada do Fiesta europeu, cujo interior serve de base para o nacional, não era tão melhor assim. O problema da Ford foi ter mantido o mesmo interior para todas as versões no Brasil, enquanto que na Europa as versões mais caras, claro, tinham interior mais caprichado.

        • dallebu

          Na verdade a Ford não manteve a estrutura, pois eliminou o aço estampado a quente das colunas A e do arco do teto, mantendo só na coluna B. Resultando? Ando numa New Fiesta que quando paro de lado na rampa inclinada da garagem as portas agarram um pouco na hora de abrir e fechar devido a torção da carroceria, assim como pelo lado de dentro você ouve o barulhinho das borrachas das portas roçando quando passa devagar por ondulações em diagonal.
          Foi um banho de água fria.

          • No_Name

            Nananinanão. O Fiesta nacional tem a estrutura completa da especificação da Europa, até a configuração indiana (sedã foi fabricado lá por breve período) havia mantido a estrutura. Esse assunto de faltar aço boro na coluna A foi conversa fiada na época do lançamento do nacional. Mas realmente a carroceria não tem uma rigidez torcional elevada e torce mesmo em algumas circunstâncias, vale tanto para o hatch quanto o sedã do Mexico, embora esse problema de dificuldade de abrir as portas eu nunca tenha visto. Deve ser mal de Ford, até meu carro atual (Focus) torce um pouquinho e ele praticamente idêntico ao europeu.

        • No_Name

          Os acabamentos do Fiesta brasileiro são os mesmos do mundo inteiro. A diferença para o europeu fica no painel sem o emborrachado e no forro do teto, mas os outros plásticos são todos iguais e não há supressão de acabamento como houve no Polo.

        • wagner

          Porém, não há Fiesta 1.0 aspirado. No mais vc está correto, a VW adotou a mesma política da Ford com um acabamento a quem da categoria.
          Para 1.0 até vai (desde que comecem logo os descontos (47k). A R$50.000,00 vai micar porque esse segmento é muito sensível a preço.

      • dallebu

        Também noitei tudo isso, com a diferença que o Pólo Europeu também não tem a moldura plástica ao redor do vidro do porta-malas, coisa que o Pólo de 2002 tem. No polo nacional também retiraram a borracha que contorna aquele pequeno vidro na coluna C.

      • oloko

        Sim eu entendo que a vw teve que capar o carro em relação ao europeu, é uma bosta isso mas é normal aqui no br né, só que não ter retrovisor elétrico? Algo tão banal e comum hoje que não me vejo tendo um carro sem esse item, ridícula essa economia.

    • SDS SP

      Sem espelho elétrico nem como opcional (especialidade da VW). De fato é uma grande burrada, pois é um item simples e não da pra entender à ausência.
      Não que eu vá morrer por causa disso, mas é complicado quando falamos de um carro que custa mais de 50k.

      • Alexandre Maciel

        Se ela pudesse continuaria vendendo carro sem o retrovisor no lado direito, como costumava fazer com o Gol (e quando colocou pôs um menor do que o esquerdo… hahaha).

        • SDS SP

          Pois é, acho que cada fabricante faz à economia porca que convém. Dificilmente alguém escapa.

          • Alexandre Maciel

            Hehehe… verdade… só acho que a VWB exagerou. Ela poderia ter tirado aquele suporte chinês do painel ao invés dos retrovisores elétricos. Aliás, não deveria ter aquele suporte vagabundo em nenhum versão.

            • SDS SP

              Acho que on suporte é retrátil, da pra arrancar.
              Mas mancadas à parte, o carro no geral ficou bom.

              • Alexandre Maciel

                Não sei se é retrátil. Estava olhando a peça no ML e, pelo que me parece, a única parte ajustável é que, obviamente, segura o telefone. Salvo engano é o mesmo suporte vagabundo do gol.

                No mais, o carro realmente ficou bom; mas não nessa versão com esse interior.

                • Wellington Myph13

                  É retrátil sim. E ele não é um “simples suporte chinês”, ele tem saída de USB no encaixe dele pra carregar o celular enquanto usa. Longe de sair defendendo, apenas acho que muita gente usa, muita gente compra suporte pra celular no mercado livre e tenta adaptar em algum lugar e a VW encontrou uma forma de agradar a grande massa. Serão poucos os que não gostarão dele, e se não gostar, só tirar.
                  DAI nesse caso, vou dizer que poderiam ter criado uma capinha decente de encaixe pra colocar no lugar, porque fica aquele buraco dele aparecendo no painel… Isso sim acho que foi esquecido…

      • carroair30

        Depois perguntam pq o KWID é um SUCESSO de VENDAS !!! a reposta é clara

      • oloko

        Exato, se não viesse de série na 1.0 mpi, mas tivesse opcional beleza, agora na 1.6, que é para ser mais completinha, não ter de série, quanto mais opcional, é o fim da picada

    • Jaspion

      achoq vai ter no dealer pra vender… por 2k… kkkkkkkkkkk

      • oloko

        Sim imagina a cara do vendedor, vai te oferecer um polo 2018 1.6 completo e tal por quase 60 conto, mas o retrovisor tu vai ter que parar o carro para regular, porque essa merda é manual e não elétrico, inadmissível!!

        • Germano Barroso

          Incrível,retrovisor manual!!!!

    • Filipo

      Se fosse só isso, dava para relevar. Mas além disso, não há sequer o ajuste de altura e profundidade da coluna de direção, e nem como opcional. Deveria haver uma versão Comfortline com motor de 1,6L! Para mim, seria a mais vendida, se cobrassem cerca de R$ 60.000,00. Não deveria em nada a um HB20 Premium, por exemplo.
      Grande erro da VW-Brasil!

      • Ricardo Santos

        Quando vi que não tem ajuste de altura no volante num carro desse preço não acreditei.

  • Tosca16

    Polo deveria ter apenas versões TSI; colocaria 1.0 TSI de entrada, igual tem no UP com 105cv, 200TSI nos intermediários e o 1.4TSI no topo de linha.

    • ViniciusVS

      1.4 TSI em um carro leve desses? acho exagero, talvez em uma Versão GTI no futuro pode até ser.

      De modo geral acho o 1.6 16v bem interessante para esse carro pois tem um bom desempenho e vai atender uma parcela mais conservadora que quer um carro aspirado, Quem quer um motor mais moderno e sofisticado tem a opção 1.0 TSI que entrega um excelente desempenho para o carro.

      Tanto o 1.6 quanto o 1.0 TSI são mais que o suficientes para esse carro.

      • Josê Fagundes

        1. O polo não é leve. Ele tá muito maior e mais pesado
        2. A própria matéria da NA conclui que o carro ficou morto com esse 1.6 de 115 cavalos

        • Matthew

          Mas hoje a maioria dos carros estão com desempenho ruim porque são todos eles calibrados para redução de consumo e emissão de poluentes. O Argo 1.8 também tem um desempenho muito aquém do que os seus 139 cavalos fariam supor. Acho que a engenharia tem pesado a mão neste aspecto nos últimos lançamentos. Mas aqueles aparelhos tipo “Touch Booster” já dão uma boa melhorada no desempenho.

          • Tosca16

            Vamos lá, se for pensar em economia o TSI é melhor que o MSI, e não abre mão do desempenho… a questão é que tem gente ainda que prefere os aspirados, por achar melhor a manutenção ou sabe-se lá o que. Antes quando o 1.0TSI não tinha AT, tudo bem o cara ir no MSI automático, a exemplo do Golf já neste Polo, onde o 1.0TSI dispõe de câmbio automático a versão MSI ficou sem sentido.

            • Eu prefiro os aspirados pela simples condição de que um TSI adiciona 10 MIL REAIS ao preço.

              • Tosca16

                Prazer em conduzir, desempenho e economia não contam não ?

                • Meu amigo, são 10 mil reais. São mais de 15% de aumento. Você não sabe o que é ter dinheiro contado?

                  • Tosca16

                    Cara o MSI tá caro, para valer a pena teria que custar menos… 10 mil reais são muito, depende, para um modelo de entrada sim, para esse não pois a maioria vão nas versões mais equipadas e consequentemente caras, já com o 200TSI. MSI só fazia sentido quando o 1.0 TSI não dispunha de câmbio automático, aí um automático mesmo que MSI fazia sentido para muitas pessoas.

              • Verdades sobre o mercado

                Não são 10mil apenas pelo motor. Tem também câmbio automático, rodas de liga-leve, controle de estabilidade, retrovisores elétricos, coluna de direção com ajustes, som com touch e espelhamento, volante multifuncional, acabamento superior, sensor de estacionamento, farois de neblina, entre outros menos importantes.

                • Amigo, não importa. Poderia vir com um unicórnio alado, mas quem não tem 10 mil a mais não tem 10 mil a mais e ponto final! É muito dinheiro!

        • Thales Sobral

          Ele tá pesando a mesma coisa do New Fiesta, tá pesado mas não é esse exagero não.

      • th!nk.t4nk

        O 1.4 TSI é motor demais pro Polo. Não combina com a proposta do carro (exceto numa versão esportiva à parte, mas não valeria a pena pelas vendas baixas no Brasil).

        • SDS SP

          Não vejo sentido no 1.4 por justamente deixar o carro brigando com às versões de entrada de Golf é até do Jetta.

          • Hendel Marques

            Talvez uma versao GT ou GTi… quem sabe

      • PEDAORM

        Concordo que o motor é suficiente. O problema dessa versão MSI é outro.

      • Filipo

        Vai atender a uma parcela mais conservadora que quer um carro aspirado, capado, você diz, né? Esta versão com motor de 1,6L não vem nada e o motor, mesmo para um 1,6L, em comparação com a concorrência, é fraco.
        Ao invés de remapearem a injeção para aumentar um pouco a potência (dos já parcos 110/120 cv, como usados no Golf), remapearam para diminuir. Acho que é o motor de 1,6L de menor potência do mercado.
        Grandes erros da VW-Brasil!

        • Paulo Lustosa

          1.6 Nissan é 111 cv e nos Renault no Logan e Sandero é até 118. Ele pode não ter uma boa potência, mas o binário de torque dele tá dentro da média.

    • D’Agostin

      Concordo, mas não precisa do 1.4 TSI, seria muita coisa. No lugar do 1.6 poderia vir o TSI do up!, como 160 TSI. E já corrigindo algumas coisas simples: incluir retrovisores elétricos, farol de neblina e banco traseiro bipartido.

    • Pedro154

      1.4 TSI no Polo Highline brasileiro é improvável, inviável e eu diria até… desnecessário.

      • Tosca16

        Improvável sim, inviável depende… desnecessário creio que não, seria uma opção a mais, mesmo que mais cara, não seria mais vendida logicamente entretanto seria o casamento perfeito.

  • Josê Fagundes

    Vai ter o sucesso do Up! Primeiro, que não tem apelo jovial no design externo. Em segundo lugar, o interior é insosso, cinza demais, parece algo que já vi. Só vale à pena a versão turbo.

  • LKenappe

    50mil / 54mil pra ter que regular retrovisores na “tetinha” é osso. Outra coisa, qual a necessidade dessa montanha no console central na parte do passageiro não serve de nada além de quebrar a simetria da peça.
    Pode entregar acima da media em segurança, mas que fica devendo e muito em interior fica.

  • Mello

    Que decepção a grade frontal e diferente mas a traseira e quase igual a de um gol e de lado parece um gol track. O motor tsi e a tecnologia do novo painel que é interessante custa quase o valor de um golf que ja esta com as vendas baixas por causa do preço.

    • Germano Barroso

      Né verdade este é o New gol,porém a VW batizou de polo para elevar o valor!!!!

  • 1 Raul

    “A volks está fazendo mudanças”.

    Mais um grande gol, mais um que vou ver no retrovisor sem saber se é gol, golf, fox… enquanto não mudarem essa cara, vão continuar caindo…

  • Adriano Lius II

    Certeza que não é um gol? Juro que se eu visse na rua, jamais pensaria que é um modelo ” novo” .

  • Adriano Lius II

    Não tinha observado o interior do básico, que painel quadrado é esse? Há quem goste, sou acostumado com interior do meu cruze e do sonic da minha namorada. Há quem não goste tambem. Por isso vejo que nunca terei um VW. Além de ser todos com a mesma cara, e o polo ser um Gol ( pelo menos por fora) um pouco mais ” malhado” não me atrai mesmo. Acho que o Argo me agrada mais, pelo menso é NOVO em tudo, visual entre outras coisas, agora esse, vai ser chamado de gol por muiiiiita gente. Abraços.

    • th!nk.t4nk

      Visual em primeiro lugar então? Apesar de concordar que o Polo é conservador até demais, acho meio problemático que achem o Argo melhor simplesmente pelo design acima de tudo.

      • PEDAORM

        Brasil Zil zil zil

      • Alexandre Maciel

        Não é conservador. É pobre; destrata os ocupantes. Só isso.

        O carro é seguro, é claro, mas a ideia da VW é vender um bom volume e nos termos que ela propôs, sinceramente, isso não deve acontecer. Por isso, sem entrar na questão do exterior ou do Argo, eu concordo com o Adriano no sentido de que é difícil sentir vontade de adquirir um VW quando o cidadão se depara com esse interior.

        O veículo é seguro e isso é destacável. Mas conviver diariamente com isso aí das fotos não deve ser agradável.

      • Duh

        Conservador não, odeio essa desculpa de clean, minimalista e seja lá pq for, a verdade é que ficou pobre e sem inspiração. O carro tem uma segurança exemplar, bons motores (apesar que achei que seria mais econômicos), preço tá bom mas a traseira (não importa se veio do gol, golf, brasilia…) e esse interior tão feios.

      • Adriano Lius II

        Melhor eu nao digo, até pq nao pesquisei os carros, apenas comentei os desenhos, a forma. A VW parece pneu, muda usn detalhes, mas é tudo igual olhando um pouco de longe. Prefiro ficar no meu cruze mesmo. Eu achava q ele gastava um pouco, mas vendo esses dados de consumo, vejo que ele faz milagre consumindo quase a mesma coisa que os 1.0 na rodovia.

      • Anderson

        Independente de design e estilo da VW, o acabamento do Polo de entrada decepcionou, todo de plástico cinza, fora o fato de faltar vários acessórios. Vou confirmar isso quando poder entrar em um Polo e fazer um test drive, mas o Argo está me parecendo superior, pelo menos nas versões de entrada.

  • Rafael Peres

    Não ter retrovisor com comandos elétricos nem como opcional é o cúmulo. Recurso fundamental! Eu mesmo não lembro o último carro que tive sem retrovisor elétrico

    • Alexandre Maciel

      Eu me recordo: meu primeiro, um Classic (se é que se pode chamá-lo de carro), no qual, com menos de 3 meses, mandei instalar retrovisores elétricos com controle do Astra.

  • Diego

    Olho pra esse carro e vejo um Gol, não consigo me adaptar com esse argumento de identidade visual da VW, bem simplório em termos de visual, principalmente interno, o Argo ganha disparado, outro nível, antes que alguém mencione sobre a segurança, o modelo não foi testado no teste de impacto, mas sua construção tem aços ultra resistentes conforme divulgado pela FIAT.

    Eu dirigi o Fiat na sua versão Drive 1.0 e gostei muito da condução, muito prazeroso, conforto dos bancos é o grande destaque, espero que o Polo seja tão quanto confortável, o vw começou mal com os valores 50 mil pela versão 1.0 MPI é muito dinheiro pelo valor agregado e pelas saúde financeira do brasileiro, nem de longe será líder do mercado, tem suas qualidades, mas o preço e a extrema simplicidade ditará o baixo volume de vendas.

    Interior Paupérrimo, linhas excessivamente retas, parece um painel da década de 90 com maior volume, essa característica de retrovisor manual é pra rir, por esse valor é mais do que obrigação ser de série.

    Enfim, esse carro não despertou um mínimo de desejo em mim, vejo um popular alargado do nível do HB20, inclusive o Coreano é mais agradável aos olhos.

  • Wagner Lopes

    Pode ser bem construído e boa segurança mas é muito pobre em design e em interior para o valor cobrado…retrovisor manual em um carro deste segmento foi pra parar de ler na hora…

  • Ilson Eric Bezerra

    Quem nunca viu um Polo na vida, e se deparar com o antigo e o novo, vai achar que o antigo é a versão 2018. Que retrocesso!!!! Parece interior de golzinho anos 90!! Eu me recuso a acreditar que para vender nessa faixa de preço tenha que ser tão mal cuidado, é questão de criatividade mesmo. Pelo menos nota 10 pra segurança

  • Aldrovando Castro Junior

    Golzinho invocado….

    • carroair30

      GOL NUTELA

  • Zé Mundico

    Cá prá nós, é um Gol com vontade de ser Golf.

  • Davidsandro18

    Sou um dos que ficaram decepcionados com esse carro, a expectativa foi grande, porém a realidade não mostrou isso.
    To com um crossfox já modelo 2018, e não dá pra cogitar a troca por um polo nessa versão MSI, teria que ser da CL TSI pra cima… mas para mim também não serviria, já que a mesma não tem câmbio manual, meu objetivo é pegar um daqui 2 anos, porém se não mexerem nas configurações de equipamentos e a oferta de motor TSI com transmissão manual, eu passo longe do Polo e parto pro up! TSI.

  • Joaquim Grillo

    Ja vi que a VW como sempre economizou cadê o painel personalizado, cadê pelo menos um carpete no revestimento do banco traseiro do lado do porta malas afffffffffffff o acabamento que eu achava um dos maiores atrativos do modelo pelo jeito vai sair por 70 mil né sr ?VW

  • beto

    Mais um popular intitulado de premium.

  • Marcelo Amorim

    Tava até interessado nessa versão 1.6,mas ta capado demais…faltar regulagem de altura do volante,retrovisor elétrico e farol de neblina é inaceitável.A VW podia ter lançado o TSI com cambio manual,esse foi o erro dela.

    • Mauro Schramm

      Concordo totalmente que a ausência de regulagem elétrica de retrovisores é imperdoável. Quanto à regulagem de altura do volante, concordo em parte. Eu minha esposa temos portes físicos bastante diferentes, mas quando usamos o carro um do outro não precisamos ajustar esse item. E faróis de neblina considero um item totalmente descartável. Mesmo em situação de neblina intensa, não consigo perceber nenhum ganho de visibilidade com o uso deles. Tudo questão de uso, percepção e gosto, claro. []s

      • Ducar Carros

        Também não costumo ajeitar a regulagem de altura, mas pode ser preciso ajustar na primeira vez. Mas o farol de neblina é imprescindível para quem mora perto de serras, sem ele não dá para enxergar nada à noite sob neblina.

  • Debraido

    Queria um carro com a plataforma e desenho do Polo com o Interior do Argo. Não tem almoço gratis, mas a VW pegou pesado sobriedade desse interior, beira o simplório. No UP! entregam o painel com acabamento e cores mais interessantes. Talvez com o tempo, aprimorem esses pontos.

    • Alexandre Maciel

      Simplório é até eufemismo. Esse interior me lembra a simplicidade horrenda do Gol GV nas suas versões básicas. VWB consegue transformar um carro que tem tudo para ser elegante em “pé de boi”.

      • dallebu

        Achei que fizeram uma cagada enorme tirando o detalhe em preto brilhante do painel, pois ele tem um desenho feito pra ter aquela faixa preta integrada com o rádio ou multimídia, e do jeito que fizeram parece que a multimidia fica perdia ali, como se fosse um acessório do Mercadolivre.
        Eu teria deixado o preto brilhante e retirado só a pintura cinza e prata brilhante do Comfortline e Highline.

  • Alexandre Maciel

    Pelo visto só a Highline escapa em termos de interior minimamente atraente; e digo isso porque caparam a personalização existente no modelo europeu. Abaixo dele, honestamente, é de uma pobreza ridícula. Isso sem contar falta de regulagem de altura do volante, ajuste elétrico de retrovisor, etc. É um carro seguro mas com essa proposta de falta de conforto para o condutor, sinceramente, não deve emplacar.

    EDIT: isso sem contar aquele suporte chinês no painel que, creio, não é removível. VW deve vender para taxista e motorista de Uber, talvez.

    • No_Name

      É removível sim, mas fica um buraquinho no painel. A VW deveria mandar uma tampinha junto para quem quiser ficar sem o suporte.

      • Ducar Carros

        Concordo plenamente. Fica horrível o buraquinho, empobrece o painel.

  • Victor Hugo

    Cadê o câmbio de 6 marchas, excelente, que vinha no fox? Já aposentaram?

    • No_Name

      Com 5 marchas o carro já é manco segundo o NA… Com 6 seria trágico.

      • Victor Hugo

        No fox era ótimo.

  • SDS SP

    Interior simplório demais. Tudo bem que o carro tem outras qualidades, mas se à VW quiser fisgar um grande range de consumidores, fica difícil desse jeito.

    • João Martini

      Da a impressão é que ela só quer vender do Comfortline pra cima.

      • SDS SP

        Certamente, pois deve ser às versões mais rentáveis.

  • Ricardo

    1.6 16v focado em economia, ou seja, deve ser muito manco! O meu Polo 1.6 8v 2009 deve andar muito mais. Mais um motivo para não ter esse motor.

    • SDS SP

      O EA111 é torcudo em baixa e bom para circuito urbano, mas em altos giros perde o vigor, além de ser áspero.
      Não acredito que seja bom quanto o E211.

      • Ricardo

        O do Gol pode ser, mas esse do Polo pelo jeito foderam com a regulagem e ficou manco.

        • SDS SP

          A gente ainda não tem os números dos testes instrumentados. As impressões do NA apesar de válidas, tem um pouco de subjetividade. Então por isso gostaria de avaliar os futuros testes.

          • Ricardo

            Já dirigi um MSI, a impressão que dá é que anda bem menos que o 8v, mas na prática em testes, como no acelerados e outros programas, mostram que é um dos melhores 1.6 do mercado, vamos ver esse do Polo.

    • MarcioMaster

      Com certeza o teu motor é melhor, e digo mais, até em alta rotação.

      • Ricardo

        Não duvido!

  • D136O

    Não ddeve ter sido a mesma pessoa que testou o Argo drive 1.0 que na oportunidade disse “Nas saídas, há certo ânimo até a segunda marcha, onde é possível destracionar os pneus devido à força em baixa”, ai o que imaginar da reportagem que foi tao enfática na questão de o motor ser mais fraco que o tsi?!?. Em parte acredito que é pelo conjunto de rodas 195x65x15, o padrão do fox e polo antigo era 55 de banda

    • Alexandre Maciel

      Que diferença faz não ter sido a mesma pessoa? Acho que já foi dito que a VW focou em economia. Esse veículo não é tão leve. Junte as duas coisas e tem um carro manco. Simples.

      • D136O

        Se tratando de um concorrente direto deveriam ter usado o mesmo critério se não surgem pessoas como vc que acha que o caro é mais manco que o argo 1.0, pra vc saber o polo ele é mais leve que o Argo, 50kg nas versões de entrada. Minha intenção não era defender o carro só criticar a reportagem ninguém pode ainda fazer o teste drive só eles, podiam escrever melhor.

        • Alexandre Maciel

          Eu não fiz comparação nenhuma. Em que momento eu afirmei que esse VW é mais lento do que o Fiat? Eu só disse que, considerando o que já foi falado, se se juntar peso e ajuste do motor se tem um carro manco.

          • D136O

            Sim mas pq vc acha que é manco? Pq a reportagem falou! Isso que estou criticando a reportagem da a entender que o carro é muito manco, o que tenho duvidas. Ele pesa de 1058 a 1147 kg enquanto o Argo 1105 a 1279 kg

            • Alexandre Maciel

              Acho por conta do que se tem falado a respeito do acerto do motor. É um motor 16v, torque em alta rotação, etc. Esse motor é razoável mas não é um primor em desempenho; ajustando para economizar, obviamente, deve resultar em uma condução mais pacata.

              No mais, acho sua crítica válida.

  • Leandro

    O pior de tudo são as versões MPI e MSI sem retrovisor elétrico e consequentemente sem o tilt down quando acionada a ré, pelo preço cobrado deveria ser item de série. Até o Gol tem retrovisor elétrico e um lançamento desses, não. Esse tilt down é uma mão na roda.

  • Robinho

    sei lá, mais do mesmo…acho que compraria outra carro por este valor.

    • Louis

      Vai de Onix

      • Robinho

        Onix não presta.

  • ocampi

    Já vi muito este carro em Portugal….em 2013……………

    • Pablo Henrique

      Este carro acabou de ser lançado no mundo inteiro, você via outro.

  • Pablo Henrique

    O Gol Rallye, a Saveiro Cross e os Fox Pepper/Highline quando dotados deste MSI 16v não tinham câmbio de 6 marchas? Por quê o do Polo só tem 5?

    • Alexandre Maciel

      Redução de custo? O interior do carro denuncia que a VWB mirou a redução de custo para empurrar isso aí por mais de 50 mil.

  • Diego
    • Robinho

      nossa…é não que parece msm…

  • awatenor

    Guardadas as devidas proporções, esses “cinzas” todos me lembram o interior do primeiro Fox, que era um “mergulho no cinza”.
    A avaliação só prova o que já sabíamos: os Polo interessantes vão ser os TSI. Os outros devem, acho, micar. O jeito é guardar um “pouquinho” mais de money pra levar um Comfortline. Ou esperar pelo Toyota Yaris. :)

    • Alexandre Maciel

      Aquele que não tinha tampa no porta-luvas?

      • awatenor

        Ele não tinha nem porta-luvas, rsrsrs. Eu disse: “Guardadas as devidas proporções”, :)

  • Esse modelo até vai chegar no top 10, mas não acho que chega no top 3, o motivo é simples e eu disse bem antes do lançamento: a versão básica apresentada é capada e bate de frente com versões intermediárias de outros modelos similares mais completos por ex a 1.6 MSI que esta no preço de HB20 1.6 Aut. com bluMedia etc.. E as versões mais caras, as únicas que valem a pena mesmo, esbarram em Suvs como o Ecosport, Kicks, e outros suvinhos que virão em 2018. Mesmo tendo alta tecnologia jamais vista em hatches no país como o cluster digital, ele não deixa de ser um hatch compacto.

  • RODRIGO

    para ter um polo decente leve o top!

    • Alexandre Maciel

      É o que penso também.

  • Henrique Franco

    Teria sido mais inteligente lançar o 1.0 tsi com câmbio manual do que esse 1.6, resta saber o que a marca vai fazer posteriormente.

  • Igor Pricandi

    Sem tirar o mérito do carro, que é bonito e seguro. Mas essa é a vw velha de guerra. Carros pé-de-boi. Primeiro fazem crer que todas as versões são top. Quando mostram as outras versões é que sabemos qual irá vender e de onde virá o lucro. Na vw o barato sai caro, e o caro sai mais caro ainda. Dizer que o interior ficou sóbrio é outra forma de dizer que ficou comum e sem graça. Resumindo, só vai levar vantagem no custo x benefício quem comprar a versão top.

  • Carlos Vinicius Amadeo Rosin

    Meu deus…traseira de BMW 118 misturada com Gol, painel de corolla (só faltou o reloginho azul) e frente de saveiro robust com onix….. definitivamente a VW perdeu a mão….o próximo é o jetta que vai vir tão esquisito que vai valorizar o meu usado..kkkkkkkkkk

    • Lucas086

      Vou só discordar da frente, mas o resto concordo com vc kkkk

  • haterXhater

    Retiro o que eu disse! Esse carro não tem bom custo x benefício nenhum! Bancos inteiriços?? Isso é coisa de carro popular! Além disso, não tem regulagem de altura do volante, não tem revestimento na parte interna do porta-malas (nessa até o Renault Kwid assustou!) e pasmem: não tem retrovisores elétricos nem como opcional (outro susto do Renault Kwid).
    Calma, ainda falta sensores de estacionamento, faróis de neblina, bancos bipartidos, entre outros detalhes. O painel é cinzento demais (que já não é bonito). Ajudaria se tivesse mais black piano pra disfarçar a simplicidade.
    Esse carro custa 54.000 reais?? Até o Argo 1.3 passou a ter um custo-benefício mais interessante CONSIDERANDO equipamentos e conveniência.
    Sem falar que o motor e câmbio do Polo não ficaram tão bem calibrados assim, parece que foi feito nas coxas e resolveram gastar toda energia na versão mais cara: a TSI (que poucos consumidores tem bala na agulha pra comprar).
    Até parece que esse carro foi feito pra entusiastas, pseudo-entusiastas e repórteres de revistas, pois o carro tem ótima dirigibilidade e maior ajuste fino que seus concorrentes. Mas e os equipamentos e conveniências? E o consumidor comum que não sabe nem o que é Latin NCap?

    • Alexandre Maciel

      “E o consumidor comum que não sabe nem o que é Latin NCap?”

      A VWB perde a mão exatamente aí. O apelo de segurança, algo que deveria ser OBRIGATÓRIO, não vai fazer com que esse carro seja vendido. Com esse interior de Gol GV 1.0, não.

    • Fabio Marquez

      Vão chegar na concessionária e carregar o Fox 1.6, que tem tudo isso pelo mesmo preço.

      • haterXhater

        Pois é, até o Fox ficou mais interessante de repente. O motor 1.6 8V é datado mas anda bem e é relativamente econômico pois está redondinho. Itens de série e conveniência fartos. Além de boa segurança. Tudo pelo mesmo preço.

        • Asdrubal Trombone

          vai ver é isso mesmo que a VW quer. Já era assim quando tinha Polo até 2012, vc chegava na concessionária pedindo Polo e era ignorado, o vendedor já tentava lhe vender um Fox ou Gol. Posso falar com propriedade pois aconteceu comigo.

    • Oba

      Concordo em relação a quase tudo sobre a falta de equipamentos e itens de conveniência.
      Quem nunca teve carro com simples regulagem de altura do volante, retrovisores elétricos não vai sentir falta mas quem ja teve com certeza vai destes itens tão baratos e aparentemente supérfluos. Até mesmo um mero porta revista tem muita utilidade e não esqueça também da iluminação do porta-luvas, detalhes tão pequenos e baratos mas que fazem diferença no convivio com o carro.
      Porque não tiraram iluminação interna traseira ou mesmo do para-sol, ou até mesmo disponibilizassem o vidro elétrico traseiro como opcional e agregassem a regulagem do volante e o ajuste elétrico dos retrovisores?
      Seria condizente não ter este itens num Gol, Up, Onix, Ka mas Polo tem obrigação de agregar estes itens mesmo que cobrassem um pouco a mais.
      Nenhum destes itens definem se o carro é melhor ou não mas com certeza fazem alguns proprietários sentirem valorizados pela marca.
      Os entendidos no assunto dirão que o que importa num carro é o conjunto motriz e como é dirigindo, o resto é perfumaria mas não me enquadro neste perfil e acredito que alguns consumidores pensam como nós.
      Dai vão dizer que e a nota 10 no teste de colisão? A plataforma de ultima geração? O motor moderno? As qualidades dinâmicas do carro não são mais importantes?
      Sem duvida são mas todos estes pros são consequencia do projeto do carro, O que estamos reclamando está relacionado apenas simplesmente com corte de custo.

  • Joaquim Grillo

    não curti o acabamento não

    • Alexandre Maciel

      A falta dele, não é? Hehehe…

  • Cesar.A.T.M.

    Essa versão “Polo” definitivamente não vale a pena nem em sonho. E cada vez mais claro e nítido que não deveria existir Polo 1.0 aspirado.

  • Jackson A

    Pelo visto, Polo só da pra pensar em comprar se for a versão mais cara, mas ai não sei até onde o pessoal que tem o $$$ vai querer pagar pra ter um carro com esse visual externo de gol, vão preferir um suv.

    • haterXhater

      Teve um cara (fanboy) que perguntou: quem deixaria de levar um Polo 1.0 TSI com toda tecnologia, pra levar um SUV?
      Resposta que eu daria: muita gente!

      • Esquilo Tranquilo

        Meu deus, não tem nem o que comentar nesse caso kkkkk Estupidez absurda rsrs

        • haterXhater

          Estupidez eu não sei. Eu não levaria um SUV basicão no lugar do Polo. Porém, os consumidores comuns levariam SUVs.

  • Esquilo Tranquilo

    Realmente vocês esperavam que viesse numa boa relação CxB? Nunca, vide spacefox a 100k kkkk

  • joao vicente da costa

    Até o Renault Kwid deve estar rindo dessa versão do VW Polo…

  • JCosta

    Um Golzão…. nada mais.

  • Will

    Se as pessoas no Brasil não fossem tão ignorantes, não teria necessidade nenhuma desse 1.6 MSI existir.
    Um 1.0 TSI manual seria muito melhor.

  • haterXhater

    Circulando pessoal, o carro acaba de ficar desinteressante.
    Próximo compacto a espera: Toyota Yaris. Vamos ver como esse vai ficar.

  • CARnivoro

    Algumas coisas não dá pra entender a VW do Brasil! Se eles querem colocar o Polo como um “compacto premium” porque não colocaram repetidor de setas e retrovisor elétrico de série? A concorrência tem/oferece e ainda seu irmão Fox que custa menos tem! Se o Fox (Que é abaixo dele) já vem com isso de série porque não oferecer nem como opcional? Porque não oferecem o sensor de estacionamento ou camera de ré como opcional nesta versão?

    Espero só que a chave seja canivete e a chave reserva também pois temos um fox Prime (Ná época era topo de linha – ficando somente atrás do crossfox) e a chave é canivete mas a chave reserva é igual a de uma kombi!!

    • O Fox deveria ser posicionado próximo do Gol, para substituí-lo.

    • Lucas086

      O Fox tem sensor dianteiro, traseiro, volante forrado em couro… A VW economizou demais no Polo, cada foto que vejo, fico com mais raiva, tinha tudo para ser um carrão, mas decepciona em coisas bestas

      • Guedes

        Será que a VW vai conseguir a proeza de micar a sua maior arma?
        essas mesmas coisinhas bobas que minaram o UP.

        • Lucas086

          Micar acho que não, o up! é feio, coisa que o Polo não é, mesmo com a traseira à la Gol… mas muita gente vai reclamar dessas besteirinha que ficaram faltando, e pode partir para a concorrência.

  • Mario

    Apenas mais uma carroça caríssima, made in Brazil. 75k por um golzão 1.0!!!

    • Jurandir Filho

      Nunca andou num polo pelo jeito, o de 2002 ainda dá de dez a zero em onix, hb20 e afins

      • MarcioMaster

        Forçou aí amigo.

  • Asdrubal Trombone

    Lembram quando décadas atrás o retrovisor direito era opcional? MAS podia comprar e ter o dito cujo. O Polo dos anos 2002-2012 é um carro complicadíssimo para colocar retrovisor elétrico se não vier de fábrica porque exige chicote específico. Em 2009 a VW lançou o GT 2.0 com retrovisor manual e nem os vendedores de concessionária sabiam disso, o cliente chegava para buscar o carro 0Km e era surpreendido. Aí era a maior gambiarra para conseguir colocar elétrico. E em pleno 2017 a VW repete o erro. É para dar um chute no traseiro de quem toma essas decisões na montadora.

  • Jurandir Filho

    Uma pergunta, esse vermelho da foto é o comfortiline tsi?

  • Alexandre Borges

    “Polo MSI 2018 não oferece ajuste elétrico dos espelhos externos, nem como opcional.”” A serio VW VAI A MERDA!

  • compacto premuim? Talvez a versão top de linha mas o de entrada…

  • Asdrubal Trombone

    Porque os repórteres não criticam a VW quando esta declarou em 2012 que o motivo para tirar o Polo de linha aqui é que seria caro demais trazer a 5a geração? E porque a VW dizia até alguns meses atrás que esse lançamento seria o novo Gol? O carro dessa reportagem é uma coisa medonha que resulta dessas decisões atrapalhadas da VW. Um carro externamente com design mundial (como era o polo em 2002) mas o interior e motor são típicos de carro muito inferior – o Gol. Se a VW quer voltar à liderança tem que primeiro despedir TODO mundo que tem essa mentalidade de que o mercado ainda quer comprar Gol.

  • Mauro Schramm

    Sinceramente? Achei interessante esta versão. A falha fica por conta da ausência do controle elétrico dos retrovisores. Bancos bi partidos também seriam bem vindos, mas trata-se de uma versão de entrada. Para analisar a qualidade do acabamento, só ao vivo.

    Também achei o pacote de R$ 2,6 mil (controle de estabilidade, CMM, volante multifuncional e RLL) bem honesto.

    Lembrando que é um carro bem construído e seguro, praticamente uma geração a frente dos concorrentes no quesito qualidade construtiva.

    • André

      Até que enfim, um comentário de bom senso.

      • Alexandre Maciel

        Há muitos comentários sensatos na página. Alguns se alinham ao seu pensamento; outros, não, e isso não os faz insensatos.

        • Lucas086

          Isso mermo, parece que não elogiar o carro 100% deixa a pessoa burra, insesata… O carro é muito Bom, seguro e tudo mais, mas esse acabamento, a VW economizou demais.

    • Guedes

      Retrovisor com controle elétrico é uma ausência chata mesmo.

    • Filipo

      Para mim, a falha é da versão equipada com motor de 1,6L ser única, a básica. Falta, além do ajuste elétrico dos espelhos retrovisores, o que não vem nem como opcional, o simples ajuste de altura e profundidade da coluna de direção, coisa que não é oferecida nem como opcional. São itens básicos hoje em dia!
      Estamos falando de um veículo, que não é do segmento de entrada. Acredito que se houvesse uma versão Comfortline com motor de 1,6L, com ajuste elétrico dos espelhos retrovisores, ajuste da coluna de direção, som com 2 tweeters, rodas em liga-leve, farol de neblina, CMM com comandos no volante e o bendito ESP, seria, talvez, a versão mais vendida.

      • Mauro Schramm

        Você tem razão: o degrau entre as versões MSI e Comfortline ficou em mais de 10 mil. Certamente caberia mais uma versão aí no meio.

      • Verdades sobre o mercado

        VW vai analisar a possibilidade desta versão Confortline 1.6.

  • Anderson Moraes

    tá parecendo um Gol melhorado…

    • Esquilo Tranquilo

      …um gol Gourmetizado. kkk

      • zekinha71

        Golmetizado então kkkkkkkkkkkkkk

        • Robinho

          kkkkkkkkkkkkkkkkk

      • Anderson Moraes

        hihihihi

  • Fabio Marquez

    Tem que ter coragem de comprar essa versão, não parece um carro que custa mais de 50k, painel simples, equipamentos mirrados, faltou retrovisor elétrico, farois de neblina, uma marcha nesse cambio… É seguro e tal, exijo isso quando vou comprar um carro, mas bater carro não é item de conforto dona VW.

    • Guedes

      Não concordo desse painel ser simples. Tem computador de bordo completo, com ISYSTEM. è o mesmo painel atual do GOLF.

      • haterXhater

        ÓÓÓÓhhh que completo. A concorrência que tem um computador de bordo tão completo quanto e tem retrovisor elétrico de série por um preço menor agradece a VW.

        • Guedes

          o fato da concorrência ter computador “tão completo quanto” não faz com que o computador do Polo seja simples. Ou faz?

  • SRT

    A cor dessas portas está me dando calafrios. Porque Volkswagen porque ?

  • To na área!

    Gente, mas que carrinho sem graça no quesito beleza. Pra essa frente cheia de linhas desconexas? E essa traseira de gol. PQP, que raio de designers são esses? Desenho pobre.

  • Vinícius

    Essa versão MSI é fraca. Bem parecida com o que já era oferecido no Gol e Fox (versão intermediaria) e no próprio Polo em sua última versão no Brasil.

    Essa versão MSI 1.6 com o opcional de conectividade beira os R$ 60.000,00, sem contar o opcional de segurança. Não há vantagens em relação aos concorrentes: Fiat Argo Drive 1.3 com todos os opcionais fica com acabamento superior e mais recheado; Fiesta SEL 1.6 bem mais itens de segurança; HB20 Confort Plus 1.6 automático; 208 1.6 Allure At; Onix LTZ.

    • Verdades sobre o mercado

      MSI com kit fica R$ 890,00 mais barato que Argo 1.3 completo e oferece pacote de segurança que o Argo não tem (controle de tração, controle de estabilidade, bloqueio de diferencial e air-bags laterais) e alarme. Argo oferece a mais retrovisores elétricos, sensor de estacionamento traseiro, câmera de ré, faróis de neblina, volante com regulagem de altura e start-stop (que cobra o preço da economia de combustivel na reposição da bateria). Resumindo: Quem prefere interior mais caprichado e itens de conveniência vai de Argo. Quem prefere segurança e dirigibilidade vai de Polo.
      Já o Fiesta SEL perde para o Polo MSI em segurança (não tem air-bags laterais nem bloqueio do diferencial), porém tem muito mais itens de conveniência (Ar-digital, sensor de estacionamento, assistente de partida em rampa, farol de neblina e retrovisores elétricos). Se o consumidor não se importar com o fato do Fiesta ser um veículo já “datado” para os que gostam de novidades e não se importar com o espaço interno limitado, vai preferir o Fiesta, quem prefere um carro mais atual e espaçoso e com melhor dirigibilidade vai de Polo. Onix e HB20 nem vou citar pois estão abaixo de Polo, Argo, Fiesta, 208 …
      Obs: Alure não existe mais 1.6 AT, apenas o Grife, mas aí já custa 70k e concorre com o Polo Confortline TSI completo de 68k e só vai oferecer a mais teto solar, air-bag cortina e ar de 2 zonas. Polo TSI oferece kit de segurança imbatível (controle de tração, controle de estabilidade, bloqueio de diferencial, frenagem pós-colisão), detector de fadiga, paddle shifts, acesso ao veículo sem chave, botão de partida e um desempenho com consumo significativamente melhores.

  • octavio cesar godoy

    Prefiro um carro usado melhor , do que pagar 80 mil num carro desse, se alguem quiser um Subaru FOrester 2010 com 31 mil km por 48 mil, sei quem tem e vende agora

  • Lucas086

    Rapaz, que cor é essa dessas portas ? Mermao, a VW fez questão de mostrar que a pessoa que comprou o Msi, comprou o mais básico… E primeira vez que leio que o câmbio da VW não é manteiga, parece que as coisas mudaram…

    • Rodrigo Alves Buriti

      Realmente, até a direção foi vítima, não tem um acabamento escovado ou piano black….

      • Lucas086

        Esse volante sem ser forrado fica muito feio.

  • R1 o comentário no1

    Um carro cheio de vincos, por dentro e por fora, porém, todos em linhas retas e horizontais, o que o torna simples e cansativo a curto prazo.

    Para quem é fã da VW, quer trocar o Gol, não cabe no Up!, mas não quer um Fox, e não pode pagar por um Golf.

    • Guedes

      “simples e cansativo a curto prazo”. Cansativo não seria se fosse muito ousado?
      Simplicidade pra mim não é sinônimo de ser cansativo, pelo contrário. é sinônimo de ser atemporal.
      Cansativo pra mim é o design do new civic, veloster etc: lindos quando lançam, mas dá dois anos ficam cansados…

      • Duh

        O que torna cansativo é o visual não ficar acertado ou falta de harmonia, independe de ser com vinco ou sem, um muito ousado pode enjoar rápido ou um muito simples pode já nascer cansado, como vários Volks.

      • haterXhater

        Pra mim cansativo é a linha VW. Eu olho pro Golf e Focus e parece que o Golf é de uma década atrás. O Polo não tenho essa impressão pois é novidade, mas logo vai se tornar cansativo, chato e sem graça.
        Quer outro exemplo? Pegue um Peugeot 206 e Polo de 2002. Mesma coisa, parece que o Polo envelheceu muito mal e as linhas do Peugeot 206 duraram muito mais sem se tornar enjoativo. O 206 sim é atemporal.

        • Guedes

          As linhas da VW são sóbrias. Pra muitos cansativa mesmo. Mas notem que as marcas alemãs geralmente presam pela sobriedade.
          Mas não podemos esquecer que carro não é só design. Do que adianta ser bonitinho mas ordinário, como o ônix?
          ônix vende bem, mas eu nunca compraria um por tudo que ele representa.

          • Verdades sobre o mercado

            Mas o consumidor brasileiro compra design e interior “bunitu” com telinha. Segurança e Dirigibilidade ficam em segundo ou terceiro plano, por isso e pelo pós-vendas a VW vem caindo ano a ano. Se ela trouxesse os Seat com o logo VW venderia bem melhor pois tem o design mais ao gosto do brasileiro.

  • Juliano Ribas

    CARCAÇA DE GOL E NOME DO POLO? É ISSO MESMO? AFFFF…. VOLKS EH MTOOO FRACA DE DESIGNER. PRA QUE COMPRAR UM POLO DE 70 MIL SE SEU IRMAO GEMEO GOL SAI POR 45MIL ?
    ” VOLKS, MARCA DE APENAS UM VISUAL!!”

    • Guedes

      Tá sabendo legal. Compra o ônix, que oferece a telinha multimídia e o kit funerária desde a versão de entrada

  • Renato Rodriguez

    Para mim parece um GOLo e não um Polo. Na verdade seria a nova geração do Gol que eles aproveitaram para dar uma “gourmetizada” e virou o Polo com faixa de valor mais alta. Por qualquer angulo que se olhe o carro parece um Gol com uma pequena remodelação. Estou fora!!!

  • HugoCT

    O que me agrada muito nos VW é a ergonomia, são os melhores por dentro. Tem muitos porta objetos, principalmente para se colocar celular, coisa que muitos carros não tem, ai tem que colocar no painel da porta. Quanto ao motor não concordo com nada que foi dito, o motor é muito bom, assim como outros 1.6 do mercado, os jornalistas querem 1.6 16v de 300 cv e 0-100 em 5s, não dá. Para o motorista comum está tudo otimo, ninguem vai acelerar feito um F1 100% do tempo. Adorei o Polo, apesar de ainda achar o Argo mais bonito externamente e internamente, meche mais com o lado emocional.

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    “mas a impressão é que falta um pouco mais de disposição por parte do motor 1.6 MSI. Nas saídas, precisa-se pressionar mais o acelerador para ter uma resposta adequada.”
    Imagina o 1.0 mpi

    • Verdades sobre o mercado

      Interessante que Best Cars afirmou que o MSI é ágil … creio que precisamos de um teste instrumentado para tirar esta dúvida. Quanto ao 1.0 tive a oportunidade de dirigir o Argo 1.0 (que tem peso e torque semelhantes ao do Polo 1.0) e posso garantir que para uso urbano o carro atende bem com motorista mais um passageiro. Agora para uso em estrada certamente são veículos que em pista simples(ultrapassagem) e subidas deixam a desejar, principalmente carregados.

  • eduardo_

    Belo carro. A volkswagen querendo o auge automotivo no Brasil novamente.
    Nunca antes a Volkswagen tinha feito em seus portfólio carros tão bem feitos igual se esta fazendo atualmente. O novo Gol é um carro muito bem feito, o melhor gol de todos os Gols feitos, mas como hoje se tem uma maior concorrência no setor automotivo, ficou mais difícil pra volkswagen alavancar as vendas do gol, que na minha opinião é muito superior ao ONIX, que é uma vergonha de carro. A volkswagen abriu os olhos a tempo, sucesso, bons carros ela tem: PASSAT, TOUAREG, TIGUAN, AMAROK, JETTA, GOL, GOLF, E agora esse POLO.

    • Luis Burro

      Carro desenvolvido no brasil nao deve ser lah aquelas coisas.Tanto q os principais mercados europeus torcem o nariz pra o q nao eh desenvolvido lah.Uma parte eh discriminacao,mas outra eh a imagem por culpa das montadoras ao economizarem na qualidade de construcao se aproveitando de leis e fiscalizacoes mais brandas.

    • Luis Burro

      Os carros estao todos muito caros.
      O consumidor espera qualidade pelo q se estah pagando enqnto as empresas acham q nao importa o valor,eh o modelo de entrada e por isto a qualidade eh baixa.
      Esta eh a discrepancia de visao entre fabricantes e consumidor.

  • Luis Burro

    Insustentavel as montadoras nao oferecerem o msmo produto q em seu mercado nativo.
    As unicas diferencas deveriam ser as adaptacoes da suspensao.Alem de pelado jah vem bem mais caro q o equivalente europeu.

  • Lyn

    Exageraram no corte de gastos dessa versao. Aspecto pobre demais pra um carro de 57 mil

  • Neto ®

    Mirou nos precos do Peugeot 208, que é muito mais completo e bem acabado. E agora com o automático de 6 marchas, pelo mesmo preco de 65mil do polo, nao pensaria duas vezes em ir de Peugeot.

    • Jurandir Filho

      Meu carro atual é um peugeot (já tive polo em 2002), acho que o powertrain do vw é bem melhor, combinando consumo e desempenho… 208 tem a mais o teto e 2 airbags, mas falta o ESP…quanto ao interior, o peugeot é bem mais moderno

    • Verdades sobre o mercado

      208 Grife tá 70k, oferece a mais teto, air-bag cortina e ar dual zone(contra Climatronic do Polo). O Polo por 68K tem pacote de segurança imbatível(controle de tração, controle de estabilidade, bloqueio de diferencial, frenagem pós-colisão), desempenho e economia significativamente melhores, acesso ao veículo sem chave, botão de partida, detector de fadiga, paddle-shifts, assistente de partida em aclives. 208 realmente parece ter interior mais caprichado, porém espaço interno e certamente a dirigibilidade do Polo são superiores. 208 é um carro interessante, mas me parece que teto solar, air-bag cortina e ar dual zone é pouco para compensar todos os itens que o Polo oferece a mais.

  • Rodrigo Medeiros Duarte

    Nada de se esperar, imagine como deve ser a versao mais pelada

  • Lucas Lira

    Não tem retrovisor elétrico nessa versão?! Nossa, qualquer Polo 9n3 tinha até o famoso tilt down… Que mancada, VW!!!

  • Franz Félix

    kkkkk isso é um gol….kkkkkkk rps como uma montadora.. lança um gol de 75k

  • Vitor C

    O interior poderia sim ter um pouco mais de esmero pelo preço cobrado, apenas nas versões tsi ele tem um aspecto aceitável, mesmo que com acabamento simples como já foi dito em inúmeros reviews.
    Mesmo assim melhor do que onix, hb20 e etc.

  • Julio Magalhaes

    Design interno inspirado no Gol G3. Carro a partir de 50k com retrovisor manual?

  • Fernando

    A questão de escolher entre MSI e TSI não é o gosto, e sim o bolso.

    Falamos de 10 mil reais de diferença, valor que pesa no orçamento do público alvo desse carro.

    Quem puder dar os 70 mil ou pouco mais nesse carro com certeza iria querer um carro de categoria acima como Golf

  • Paulo Vítor

    Acabamento decepcionante, boa montagem mas pessima qualidade dos materiais. HB20, Argo, C3 e 208 são superiores

  • haterXhater

    A conclusão que tiro depois de ler esse review (e me causar certa decepção com o carro) é: a VW simplesmente não aprendeu com o erro do UP. Incrível isso! Ela simplesmente cometeu o mesmo erro que cometeu com o UP antes da reestilização apresentando um interior espartano, não condizente com o preço.
    Só que dessa vez ela apresentou um pé-de-boi mas com um tamanho maior. Eliminou um problema mas manteve outro.
    E muitos achavam que esse carro iria ser o “Santo Graal” dos automóveis, porém esse carro tá com uns defeitos difíceis de engolir.
    E um plano de melhorar o pós-venda (que é uma porcaria) da VW? Será que quando comprar o Polo TSI vai continuar sendo um martírio ir na cc?

    • Pedro Mello

      Vi no configurador. O painel do MSI é espartano mesmo!

  • Fabão Rocky

    Acho ridículo esses carros com esses enxertos plásticos no lugar dos faróis de milha. Será q n poderiam fazer o pára-choque inteiro ou colocar grades no lugar de onde seriam as milhas? Pior q a maioria dos carros estão sendo feitos assim ultimamente. Num popular ou sub-compacto até q dá p/ engolir, mas num compacto q seria da categoria premium?

    • Verdades sobre o mercado

      Esta história de premium em compactos para mim só A1 e Mini. Quando o Polo surgiu, e depois o Punto dava para chamar de premium, pois os demais compactos eram Gol G3/G4, Palio, Celta, Fiesta … aí realmente a diferença de carros era grande. Hoje a diferença de carro de Onix, HB20, Gol, Ka, Sandero etc, é bem menor em relação à Polo, Argo, 208, etc.

      • Fabão Rocky

        Falo Compacto premium na linguagem deles. Em parte concordo c/ vc. Pois premium mesmo só A1 e Mini como vc citou. Agora o Polo de premium só tinha o preço, pois aquele painel simplório de premium n tinha nada. Era p/ ser o sucessor do Gol, assim como o Punto era p/ ser o sucessor do Palio, mas em se tratando de Brasil, td mundo faz de tudo p/ se auto-promover e ganhar em cima disso. Na minha opinião esse negócio de compacto premium é puro marketing p/ venderem mais caro.

  • Eva M

    Me surpreendeu, negativamente, esse MSI. Se o TSI é caro e não empolga com esse câmbio automático, imaginava um MSI equilibrado em conforto e performance. Daí percebi o porque do preço competitivo: simples ao extremo, inclusive no desenho do painel (central e lado do passageiro, principalmente) não tem nem retrovisor elétrico na versão intermediária.
    Fica como sugestão uma versão intermediária TSI com câmbio manual e o essencial ao conforto. Não ligo para rodas gigantes, couro, ar digital ou câmera. Torceria por uns bancos esportivos e um painel mais inspirado. Quem sabe um Polo GTS?
    Lembrança: meu pai teve um Monza SL/E 85 que não tinha ar condicionado nem direção, mas tinha vidros, mala e retrovisores elétricos (época que a GM disponibilizava todos os opcionais a todas as versões, à escolha dos compradores). Lógico que ar e direção são prioridades, mas renegar um mísero ajuste elétrico numa versão intermediária, mais de trinta anos depois, é de um anacronismo gritante.

  • Christian Balzano

    O Fiat Argo na minha opinião vence na comparação entre Drive 1.3 firefly contra o Polo 1.0 (aspirado) e 1.6 MSI. Achei inadmissível ajuste dos espelhos manuais para um carro superior a 50 mil reais, materiais simplórios. O interior do Argo é muito mais bonito, mesmo na versão Drive.

    O Polo só ganha do Argo na versão Highline, com Active Displey e 1.0 TSI. A versão Precision do Argo com os opcionais tem basicamente o mesmo valor do Polo, que na versão Top é muito mais carro.

    Ou seja, tem um pouco mais de 50 mil? Vai de Argo.
    Tem 75 pra gastar? Vai de Polo.

    *** Apesar que eu mesmo não compraria nenhum destes por esses valores. Pensaria num Focus 1.6, Golf 1.0 TSI (Se tratando de carros novos)… Usados então nem se fala…. os carros fodas que se compra por 75 mil reais.

    • Thiago prado

      Falou tudo cara comentário muito sensato

    • Diego

      Concordo com seu ponto de vista.

    • Ducar Carros

      Discordo só no final do seu comentário: pensando em carros 0 km AT, talvez o Polo TSI esteja melhor custo-benefício que o Focus 1.6 (por causa do câmbio) e que o Golf 1.0 (que não tem AT, vai ter em 2018 sabe-se lá quando, e a que preço).

    • Verdades sobre o mercado

      Polo 1.0 e 1.6 x Argo 1.0 e 1.3: Argo vence em acabamento interno e itens de comodidade. Polo vence em segurança e dirigibilidade. Resumindo: vai depender do que o consumidor prioriza.
      Polo TSI x Argo AT: Polo ganha fácil pois tem mais tecnologia, melhor mecânica, melhor dirigibilidade e ainda tem um custo x benefício bem superior, sendo que o acabamento interno melhora bastante em relação aos Polo de entrada, ficando mais perto do interior do Argo.

  • Allan Barcos Taveira

    O que o Highline me surpreendeu positivamente, o MSI me surpreendeu negativamente… na faixa do MSI sou mais alguns concorrentes, como o 208 ou Argo, que apresentam melhor interior e nível de equipamentos.

  • Filipo

    *** Alguém já prestou atenção no pneu do Polo MSi? Pois é, pelas fotos, vi que se trata de um pneu “chinês”, da marca até então desconhecida (ao menos para mim) “Giti”. Depois de pesquisar, vi que se trata de um fabricante da Singapura, que vem se consolidando e crescendo muito nos últimos anos. É dono da marca “GT Radial”, relativamente conhecida por aqui.
    Mas me pergunto porquê a VW-BR utiliza este pneu num carro como o Polo? Sim, a razão principal deve ser custo, mas o Polo não é carro de entrada para utilizar produto de segunda linha. Achei “trash” isso! Nem o Kwid utiliza pneus “chineses”, utiliza Continental. Se ao menos fossem os bons Kumho ou Nexen, coreanos, tudo bem.
    Aqui vos deixo uma questão: Em que mais estaria a VW-BR fazendo uso de peças de segunda linha no Polo?

    • Asdrubal Trombone

      essa GiTi é chinesa mesmo mas fornece os pneus OEM para a VW na Europa e EUA, incluindo para modelos como o passat. Se é boa não sei. Só sei que o pneu BALÃO 185/65/15 do Polo brasileiro ficou estranho.

    • Verdades sobre o mercado

      A Engenharia da VW é bastante exigente(chega a ser chata), se colocaram este pneu é porque ele atende às exigências da engenharia. Não é porque é algo novo em nosso mercado e tenha origem asiática que tenha que ser necessariamente ruim.

      • Filipo

        Não seja “fãboy”. Não disse que o pneu é ruim ou que produtos de origem asiática são ruins, pelo contrário, citei até as marcas Kumho e Nexen.
        O que eu disse é que esta marca escolhida pela VW certamente não tem a mesma qualidade que Michelin, Bridgestone, Dunlop e etc.

        • Verdades sobre o mercado

          Não sou “fãboy”. TRabalhei 21 anos em css das marcas Chevrolet, Fiat e VW, e posso te afirmar com certeza, a engenharia da VW é a mais exigente (eu não disse perfeita), e isso é reconhecido também pelas indústrias de auto-peças. Também não afirmei que esta marca de pneus é melhor ou pior que as que você citou, as quais são reconhecidamente boas, apenas afirmei que o fato de não a conhecermos e/ou ser de origem asiática não a desqualifica.
          Meu palpite é que este pneu deve ter qualidade e o fabricante deve estar oferecendo vantagens à VW com este lançamento para poder servir de vitrine para seu produto e assim entrar pela porta da frente(um importante lançamento) no mercado nacional.

  • Thiago Ramos

    Ainda não entendo esse MSi com 5 marchas! E sem retrovisor elétrico nem como opcioal? Já imaginava o polo como meu proximo carro, mas acho que vou no Golf 2014 mesmo.

  • Matheus

    O carro até que está bonito, mas essa versão 1.6 tem que vir obrigatoriamente com retrovisores elétricos e sensor de estacionamento de série (como no Polo “antigo”). São itens não dispensáveis e muito úteis que não se pode deixar de fora num carro desses dona VW .

    • Ducar Carros

      Creio que devem colocar no ano que vem, como “novidade”. Podem não ter colocado agora para fazer o Fox ser ainda um bom negócio. Se bem que em breve as css devem vender como acessório.

  • Milton Fabiano Camargo

    Pelas fotos é praticamente impossível de distingui-lo de um Gol.

    • Verdades sobre o mercado

      Sugiro que consulte um oftalmologista URGENTE ! Só dá para enxergar Gol nele nas lanternas traseiras.

  • leomix leo

    Achei muito simplório o acabamento interno, pensei que vinha algo parecido com o golf.

  • Ricardo

    Nessas fotos da traseira em rodovia dá para perceber que o Polo é bemmmm diferente do Gol.

  • Danilo

    acho uma puta duma babaquice umas economia que as montadoras fazem.

    Po coloca o carpete na parte de tras do banco, coisa ridicula aquilo.

  • Abdallah

    Me perdoem os adoradores, mas de coração.. eu vejo apenas um gol nessas fotos e nao o polo.

  • Lucas Pereira

    A versão brasileira já começou a ser acochambrada. Trocaram os faróis com linhas em led e lente na versão européia por esse. Bem mais barato. Com certeza acabamento interno e peças em geral de qualidade inferior. Certamente um carro bem distante do mesmo modelo apresentado na Alemanha.

  • Mr. On The Road 77

    Apesar de ter bons equipamentos de segurança e ser um projeto moderno, esse modelo em especial ficou com aquela carinha de carro de serviço (locadora, net, companhia de luz…). Fiquei até procurando a escada no teto…
    O retrovisor elétrico e o ajuste do volante deveriam vir de série.

  • Lauro Agrizzi

    Golzão vai ser um carro de fã boy de VW. Vai vender no primeiro mês e pronto. Vem com a mesma conversa de plataforma, segurança e preço alto divulgado em todo lançamento VW. E pior com design e acabamento simplista e igual a a todos os outros VW. Vai ser decepção igual ao Up.

    • robim

      concordo plenamente!
      cara de gol mesmo. Nunca deixaria de comprar um Golf pra comprar polo. Se não tivesse a grana preferiria esperar.

      • Jurandir Filho

        Pra quem tem 65 mil (preço da versão tsi), é um bom custo benefício em relação aos rivais, Golf parte de 80/90 mil, diferença bem grande a meu ver

    • Martini Stripes

      Me explica o que HB20, Argo, Onix tem de diferente? Todos plásticos duros, não passam de 4 AB, o Polo está muito bem no segmento. Se querem painel emborrachado e tudo mais, tem que pular pro Golf. O preço está até perto, mas daí é outro seguro, outra manutenção… Em termos de espaço e concorrência o Polo está muito bem posicionado. Design é subjetivo, VW é sóbrio e funcional e ponto.

  • 1945_DE

    Eu tenho VW, mas essa versão MSI 1.6L do Polo me deu nojo. O CROSS UP TSI da minha esposa é melhor que este carro. Só as versões TSI valem a pena.

  • Sílvia

    Dona Fiat , pelamordeDeus !!!!! Tira “argo” da cartola !!! Corre !!!

  • Germano Barroso

    Essa nova versão do gol não engana ninguém!!!!

  • zebedeu

    Interior simplesmente medíocre. Fiat Argo neste ponto manda lembranças!

    • Martini Stripes

      É tudo plastico duro também, só muda design.
      E a VW sempre foi sóbrio, nunca emocionou muito.

      • Jurandir Filho

        vdd, todos tem plástico duro, só que o do polo salta aos olhos, veja o interior do 208, é de plastico também, mas aparenta mais esmero, assim como o próprio argo… VW errou na cor, esse cinza claro parece material de segunda

  • mjprio

    Engraçado, nao vi ninguém criticar o posicionamento das saidas de ar centrais como nos antigos Fiats.
    O logotipo da versão fica numa especie de adesivo no mesmo local do Argo (junção do para lamas com a porta dianteira )
    Agora como o carro foi depenado em relação a versão TOP. Nem mesmo um retrovisor elétrico, câmera de ré ou sensor de estacionamento numa.versao intermediária foi de doer!

    • haterXhater

      A Best Cars criticou a posição das saídas de ar. Engraçado é que VW pode, mas a Fiat não pode.

    • D136O

      Vi algumas piadas sobre o ar de “gelar suvaco” concordo que são estranhas ainda mais para um vw mas acho que nao vale a pena comentar. Espero que tenham estes opcionais depois da pré venda.
      Agora o que ja havia falado a vw cometeu o mesmo erro que a fiat, fizeram um compacto premium e miraram no onix, vao perder os dois públicos com um carro só não vai vender a versão de entrada pq é muito pelada e fraca com 1.0 msi e a top nao vai vender pq quem tem 70k compra um SUV e nao anda com carro de “pobre” que parte de menos de 50K.
      Acho que a maioria queria polo 1.0tsi (105cv) do up mesmo com cambio manual, itens como direção, ar , trio eletrico, sensor de estacionamento e farol neblina pelos 55k perfeitamente atingiveis.

      • Martini Stripes

        55k é o preço do up! TSI, esse é MQB-A0, muito mais espaçoso, nova plataforma, o carro está muito bem posicionado no segmento. 39k é o ônix joy, o cara nova é 50k, tá tudo junto, HB20, Argo, tudo plástico duro e mesmo nível de equipamentos.
        Quem está pesquisando no segmento sabe.

        • D136O

          Sei o preço de mercado ta tudo nesse bolo, o que não que dizer que seja justo. Pensa comigo se com 1.0 sai por R$49990 poem 4,5k pro motor turbo e mais 1k pra farol de neblina e sensor de estacionamento que ta feito.

          • Jurandir Filho

            esqueceu do cambio automático, aí vão mais 5k

            • D136O

              Lê o outro comentário que originou o debate!
              “Acho que a maioria queria polo 1.0tsi (105cv) do up mesmo com cambio manual, itens como direção, ar , trio eletrico, sensor de estacionamento e farol neblina pelos 55k”

  • MauroRF

    O carro é moderno, se saiu muito bem no crash-test, tem preços bons, mas olhando bem as fotos, na traseira, de longe, não tem como não lembrar do Gol. É muito parecido de traseira. Eles poderiam ter ousado mais nessa traseira. Porém, não existe Gol na Europa, o problema é aqui nas terras tupiniquins.

    • Martini Stripes

      Também acho que ela se atrapalha muito nisso, deveria chamado esse polo de Novo Gol, e matado o outro, deixasse apenas para exportação. A não ser que ela queira mesmo matar o Gol aqui, daí faz sentido, um lineup mais enxuto e sem confusões para o consumidor dizer que o Polo é um Gol caro.

      • MauroRF

        Pois é! É só olhar nas fotos que na hora remete ao Gol. Depois, quando se fixa o olhar é que vê que é um Polo. O problema é como eu disse: lá na Europa, não existe o nosso Gol para alguém dizer “parece o Gol”. Aqui no Brasil é inevitável. Na verdade, os designs da VW, no geral, são sóbrios (conservadores) assim. É um carro bom, mas de visual “manjado”, esperado.

  • Vitão

    Essa versão pobrex chega a dar tristeza comparado a versão TOP… Parece um outro carro…

    • Edson Fernandes

      Nossa foi a mesma impressão que tive. E digo mais: Acho que o Argo vai agradar mais pelo interior.

      E que mania do caramba deixar para a versão de topo coisas como o ar digital. Totalmente sem sentido um item que poderia ser facilmente um item opcional para o comfortline.

      • Martini Stripes

        A VW quer te empurrar para a mais cara.

        • Edson Fernandes

          Esse é o problema… eu não quero a versão mais cara.

          • MauroRF

            Mas a VW sempre faz isso, Edson, pode reparar. Tanto que ela coloca as coisas mais interessantes nos opcionais e, quando você vai à CSS, é complicado achar a versão sem opcionais, sempre vai ter mais versões com opcionais. Eles precisariam mudar essa política. Já melhoraram, mas precisariam é acabar com isso e fazer igual à maioria: pacotes fechados, por versão. É muito melhor.

          • Martini Stripes

            hahahah
            Entendo o que diz, mas era igual ao Civic 1.8 LXL, se colocasse o banco de couro, ficava no preço do LXR que vinha com milha, controles no volante, banco de couro, e motor 2.0.
            Queriam empurrar o consumidor para a linha de cima, todas as marcas fazem isso de alguma maneira.
            Mas concordo que pelo menos o espelho elétrico tinha que ter.

      • Matheus

        Antes qualquer versão do polo podia contar com ar digital, que era um opcional separado e sensor de estacionamento era de série… Eles precisam repensar esses detalhes logo.

        • Edson Fernandes

          Eu concordo contigo. E me lembro bem disso. O mais curioso é que o ar digital foi utilizado uma adaptação do proprio cluster, já que o Polo na Europa tem ar dual zone. Eu gostaria mesmo assim, mas ficou mais feio esse ar digital de uma zona.

          • Matheus

            Verdade. E outros detalhes importantes dignos do novo polo: podiam colocar retrovisores elétricos também de série juntamente com sensor. E na versão tsi, adicionar airbags de cortina e oferecer teto solar como opcional. Aí acredito ficar bem bacana.

            • Edson Fernandes

              Eu concordo. Outro que colocaria: ar digital para qualquer versão. Mas falta a versão TSI manual.

    • Jurandir Filho

      Pra ficar legal, interior do argo e exterior e motor/cambio do polo tsi kkk

  • Leandro Conde Bruno

    Matéria nada empolgante para quem gosta de cambio manual e motor convencional como eu. Esperei muito por esse lançamento, prometia, mas agora vou esperar mais pelo Yaris. Espero que a Toyota venha com algo mais atraente.

    • Martini Stripes

      Se quer cambio manual esqueça, o Brasil começou a inverter a tendência recentemente, todo mundo quer AT, manual vai ficar para os de entrada ou algumas versões esportivas.
      Pode abraçar um up! TSI se quiser esse conjunto, não esperaria em nenhum outro veículo da gama da VW.

    • MauroRF

      Cara, acho que o Yaris, só por ter o T ali na frente, vai vender horrores. Anote o que estou dizendo hoje, 28 de setembro de 2017, e “me cobre” quando ele for lançado. A Toyota sabe disso e vai aproveitar.

    • Verdades sobre o mercado

      Não sei se o que lhe tirou a empolgação foi o interior ou o desempenho, se foi o interior concordo contigo, por fotos ficou abaixo da expectativa. Se for pelo motor há avaliação de outro site que afirma o inverso, que o motor é ágil. A confirmar em algum teste instrumentado. Obs: A VW vai estudar a possibilidade de uma versão Confortline 1.6 Mecânica.

      • Leandro Conde Bruno

        A decepção foi pelo interior mesmo. Um carro custando quase 60 mil não pode ter esse interior de carro de entrada. Uma versão confortline poderia ser mais interessante. Já o motor acredito que não deve fazer feio não, mas também não deve empolgar. Outra coisa que não consegui entender foi o câmbio manual de 5 marchas sendo que tem fox com 6 marchas.

        • Verdades sobre o mercado

          Concordo totalmente com seu comentário. Quanto à versão a VW já percebeu que está faltando uma versão 1.6 manual com acabamento Confortline e vai estudar o assunto. Eu creio que caberia também um Confortline TSI mecânico.

  • Jose Silva

    Achei o acabamento desse carro muito fraco pelo valor que custa. Único que vale a pena é com motor 1.0 tsi e cambio automático, o 1.6 talvez mas o 1.0 normal é uma aberração tanto no preço e motor. Agora o consumo do TSI foi muito ruim heim, consumo de carro 150 pocotos. pra cima.

    • Verdades sobre o mercado

      Consumo instrumentado da Quatro Rodas deu 14,1 na cidade e 16 na estrada. VocÊ acha ruim ?

  • GABRIELCSFLORIPA

    Na prática HB20 e Ford KA são vendidos por 39.900,00 e sabemos que 10 mil na categoria dos compactos 1.0 é muita diferença.
    Polo 200 TSi por 65 mil vai roubar os clientes do UP TSi, que na versão mais cara chega a custar quase 61 mil e não vem sequer com vidros elétricos traseiros.

    • MauroRF

      Ah, nesse caso, muito mais negócio o Polo. Ainda acho que a VW vai salgar o preço do Polo e não vai demorar muito.

  • Rafael

    O carro é seguro, ok. O carro tem bom motor e câmbio, ok. Mas o que a vw fez com esse interior??? Até o do Up tá mais arrumado! Não condiz em nada com o carro que ele é. E justamente onde nós ficamos. Compra de carro nãoo é só razão no Brasil e definitivamente esse não passa nenhuma emoção no seu interior. Só vai vender porque tem muito fanboy da marca porque até o Argo sendo um Fiat se mostra mais interessante.

    • Matheus

      O interessante para mim em primeiro lugar é a segurança sim amigo. E se o acabamento tiver a qualidade que tinha nos Polos antigos, pelo menos sei que não vai ser uma escola de samba em alguns anos de uso. Lembre-se que até o momento só estão especulando acabamento por fotos… E isso é bem complicado e não retrata a realidade.

      • Rafael

        Mas eu não disse que segurança não é prioridade, pra mim é. Meus carros são cheio de itens de segurança. Só que outros tb o são. Exceto é claro o Onix rs

        • Verdades sobre o mercado

          Não é uma questão de ser fanboy. Os compradores tem diferentes motivações. Eu priorizo segurança e dirigibilidade, neste caso se meu bolso tiver menos de 60k para gastar vou de Polo. Quem prioriza interior bacana e itens de comodidade vai de Argo.

  • Pedro Cunha

    De traseira lembra um tanto o bmw série 1. Meio de lado, meio de traseira, lembra o gol. De frente lembra o argo. O perfil geral dele lembra o golf. Será que é tão difícil e tão mais caro e complexo desenvolver um design “personificado” pra um único modelo? Francamente, pagar mais de 60 paus por algo assim, por melhor e mais eficiente que seja em termos “técnicos”, não me soa interessante nem mesmo racional.

  • mariombneto

    Por fora, até que é bonitinho, mas no mais… painel feio, seco, interior seco, banco seco… enfim… sofrível! Aluguei um Gol 1.6 trendline (era o que tinha na hora) em julho. Só por Jesus! Tinha menos de 10.000 km, mas parecia uma carroça! Carro tosco! Não entendo como tem gente que compra ainda! E esse Polo aí não será muito melhor do que isso!

    • Verdades sobre o mercado

      Realmente por fotos o interior é simples, mas aí a você afirmar que o Polo não será muito melhor que o Gol …

  • wagner

    Enfim…
    O Polo chega como referência em segurança, mas com acabamento abaixo da expectativa, demonstrando que veio mesmo para brigar com Onix e HB20 e não como o 208 em termos de padrão de acabamento (O polo me lembra o New Fiesta, carro bom com acabamento abaixo do esperado). A única versão equilibrada é a 1.0 Turbo, já a 1.0 aspirada, além do alto consumo tem em seu desfavor a péssima relação custo benefício. A 1.6 básica tem relação custo benefício ruim, já que nesta faixa de preço a concorrência entrega melhor acabamento, mais equipamento e até câmbio automático.
    O Argo chega como referencia em acabamento e espaço interno, relativo bom custo benefício na versão 1.0, com baixo consumo de combustível e acabamento acima da média, com opcionais fica mais barato que o Polo e melhor equipado, porém mais caro que HB20 e Onix. A versão mais equilibrada é a 1.3 manual bem completa. Já a versão 1.8 automática não tem bom custo benefício.
    Onix e HB20 com bom custo benefício, são bem equipados e oferecem motores maiores ao preço das versões 1.0 do Polo, na intermediária oferecem bom acabamento e câmbio automático.

    • Verdades sobre o mercado

      Polo tem acabamento simples no 1.0 aspirado e 1.6. No Highline e Confortline o acabamento pode não ser tão bom quanto o do Argo,mas é bem melhor que HB20 e Onix. Como contraponto temos o câmbio do Polo que é superior em conforto de utilização em relação ao do Argo.
      Discordo quanto aos preços. O Polo 1.0 custa R$ 3.190,00 a mais porém entrega mais: air-bag lateral, vidros elétricos traseiros, alarme, som, controle de tração e rodas 15″ (contra 14″ no Argo que prejudicam bastante seu visual lateral) apenas para citar os principais. O Argo basicamente oferece a mais o start-stop que faz seu consumo ser de 5 a 10% melhor que o do Polo, porém boa parte desta economia será devolvida na reposição da bateria. Se colocar os dois modelos 1.0 com todos os opcionais, a diferença de preço é de apenas R$ 890,00 e o Polo oferece a mais controle de tração, controle de estabilidade, bloqueio de diferencial, air-bags laterais, alarme e rodas de liga-leve aro 15″(contra 14″ de calotas no Argo). O Argo oferece a mais retrovisores elétricos, start-stop, sensores de estacionamento e câmera de ré.
      Argo 1.3 x Polo 1.6: Polo custa R$ 1.090,00 a mais e oferece a mais air-bags laterias, controle de tração, alarme, vidros elétricos traseiros e rodas 15″ (contra 14″ no Argo que prejudicam bastante seu visual lateral). Argo oferece a mais CMM(contra som simples do Polo), start-stop (que melhora o consumo entre 5 e 10% porém cobra de volta parte da economia na reposição da bateria), regulagem do volante e volante multifuncional. Se colocar todos os opcionais a diferença de preço inverte e o Argo fica R$ 800,00 mais caro e aí o Polo oferece a mais controle de tração, controle de estabilidade, bloqueio de diferencial e alarme. Argo oferece a mais retrovisores elétricos, start-stop, regulagem do volante, faróis de neblina, sensores de estacionamento e câmera de ré.
      Resumindo versões de entrada: o Polo é para quem prioriza dirigibilidade e segurança, e o Argo é para quem prioriza acabamento interno e itens de comodidade.
      Nas versões TSI o Polo tem um custo x benefício muito melhor que o Argo PRecision ou HGT, e neste caso tem que ou ser muito fiel à marca ou priorizar totalmente o acabamento interno(que não é tão melhor que o dos TSI quanto é nos 1.0 e MSI) para preferir o Argo, pois o Polo tem melhor mecânica, mais tecnologia, melhor consumo, e custa menos.
      O valor das manutenções até 60.000km do Polo são no mínimo R$ 500,00 mais em conta que do ARgo. A conferir o custo de seguro para que seja comparado. Também a conferir o desempenho do Polo 1.6 x Argo 1.3, visto que o maior torque do VW tende a oferecer melhor desempenho em retomadas (melhor indicador para refletir o uso do veículo no dia-a-dia e não o 0-100km/h que é algo que não se aplica no uso diário).

  • Perse

    Gol G7 ?

    • José Santos

      Sim!
      Gol G7!

  • José Santos

    Faltou uma versão 1.4 TSI com câmbio DSG…

    • José Santos

      Faltou também teto-solar panorâmico…

      • Licergico

        faltou um visual novo , carro novo com visual ultrapassado / cansado . Vamos esperar o próxima geração pra ver se muda…

  • Joaquim Grillo

    Falaram que o Argo parecia o gol e o polo? kkkkkk
    olha esse acabamento, que volante tosco parece liso de carro chinês meu deus olhas o console central que coisa mais sem vida

    para comparar o Polo com o Argo matéria do proprio portal noticias

    https://www.noticiasautomotivas.com.br/fiat-argo-drive-1-0-impressoes-ao-dirigir/

    O Argo a meu ver dá um banho no polo em acabamento interno mesmo o Drive que é o mais simples

    • Verdades sobre o mercado

      Certamente quem prioriza acabamento interno e um consumo de 5 a 10% menor (que vai cobrar o preço de volta na reposição na bateria) vai preferir o Argo. Quem prefere dirigibilidade e segurança vai preferir o Polo. Basicamente é assim que se apresentam as armas das versões de entrada (1.0 e 1.3 do Argo e 1.0 e 1.6 do Polo)

  • Jesse James

    Choro dos fieteiros nao tem fim!!!!!! ta igual o mimimi dos petistas

  • Leandro Basilio

    PARABENS VOLKS VCS SAO SENSACIONAIS, QUE CARRO HEIN, O TOPO É LOGO ALI! #falaserio

  • Ricardo

    Peguem uma BMW, ergam a suspensão, coloquem uma roda pequena, um pneu fino, numa cor prata, tirem acabamentos externos e vejam que bosta ficará!

  • Licergico

    esperando ansiosamente a aproxima geração pra ver se a vw lança algo que se posso chamar de novo.

  • pedro

    Comparando fotos reais do Argo e do Polo, parece o Argo apresentar um acabamento bem melhor, principalmente o material dos bancos. Pra mim o Polo só é mais bonito no exterior. Inclusive a mecânica são equivalentes. Apesar do TSI, não dá pra dizer que dá um banho no 1.8, apesar da concepção antiga deste.

  • David Diniz

    Mancada não oferecer o ajuste elétrico dos retrovisores na versão 1,6… Mas como provavelmente deve ter a fiação pronta é só colocar os retrovisores e o comando elétrico.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend