*Destaque Lançamentos Mercado Volkswagen

Volkswagen prepara 20 lançamentos no Brasil até 2020

O presidente da Volkswagen David Powels, durante o lançamento do Novo Polo, anunciou que a empresa pretende fazer 20 lançamentos no Brasil até 2020. O objetivo é recuperar a liderança de mercado, começando pela virada de mesa com a chegada do compacto, que não esconde a pretensão de estar entre os primeiros.

No entanto, a quantidade não é referente somente a produtos novos, mas também versões e atualizações de estilo e proposta. Algumas delas já são conhecidas e outras, esperadas pelo mercado.


MQB A0

Para a Volkswagen, o centro dessa ofensiva começa pela plataforma modular MQB (A0), que vai gerar o quarteto impulsionador das mudanças. Com ela chegam, além do Polo, o sedã Virtus e mais dois produtos. O três volumes já está pronto – como podemos conferir no flagrante do modelo – e será seguido pelo SUV T-Cross, um modelo menor que o T-Roc europeu e com pretensões focadas no BRICS.

Ele será a porta de entrada da VW para o segmento, onde a marca também fará outro lançamento importante até 2021, o chamado projeto Tharu, que falaremos mais abaixo. Além do trio, é aguardada também uma picape cabine dupla feita sobre a plataforma MQB A0. O produto terá como missão bater de frente com a Fiat Toro e outras futuras picapes desse novo nicho, que já se mostrou promissor. Sua produção pode ser feita tanto na Anchieta quanto na Argentina, esta última com grande produção de picapes.

Volkswagen prepara 20 lançamentos no Brasil até 2020


MQB

A Volkswagen tem na MQB “principal” sua espinha dorsal e aqui no Brasil não será diferente. Além dos quatro compactos já anunciados, a montadora pretende renovar seu portfólio de modelos maiores até 2020. O Golf deve receber facelift entre 2017 e 2018, atualizando-se em relação ao modelo europeu.

Essa mudança de visual também será estendida para a perua Golf Variant, importada do México. Por fim, espera-se a chegada para o ano que vem do esportivo híbrido Golf GTE, já amplamente testado no Brasil. O modelo tem motor 1.4 TSI com propulsor elétrico de 102 cv. O Passat deve receber atualização visual no período e introduzir mais tecnologia embarcada, mas provavelmente será mantido apenas o sedã.

Volkswagen prepara 20 lançamentos no Brasil até 2020

Sobre a MQB, produtos novos também chegarão ao lineup brasileiro. O primeiro deles é o SUV Tiguan Allspace (como é chamado na Europa, onde existe o irmão menor), importado do México e provavelmente com motor 2.0 de 184 cv. Maior que o antigo Tiguan, ele terá opção de sete lugares e baterá de frente com o Chevrolet Equinox 2018/2019.

Para substituir o antigo CC, que era derivado direto do Passat, a Volkswagen deverá trazer o Arteon, sedã focado em um estilo mais arrojado e que deve chegar com motor 2.0 TSI de 280 cv com tração integral 4Motion. Outro sedã no horizonte brasileiro é o Novo Jetta, finalmente feito sobre a MQB. Este sedã já foi flagrado e deve chegar a partir do México para atender também ao mercado americano. O propulsor 1.8 TSI de 184 cv pode ser oferecido, além do novo 1.5 TSI de 150 cv.

Volkswagen prepara 20 lançamentos no Brasil até 2020

Outro MQB esperado no Brasil é o “gigante” Atlas. Com mais de 5 metros e amplo espaço para sete pessoas, o SUV é o maior VW já feito e foi exibido no Salão de Buenos Aires. Por lá, era somente um estudo, enquanto aqui não era nem considerado. Mas, depois David Powels sugeriu o produto entre as opções em análise. Deve chegar ao país e com motorização VR6 3.6 de 280 cv e tração 4Motion.

Por seu porte e preço, visto que é mais barato que um Touareg lá fora, pode substituir este último com vantagens. É improvável que a VW emplaque ambos no país, mas se o fizer, o Atlas terá de custar entre R$ 200 mil e R$ 300 mil, deixa a faixa superior para o irmão mais luxuoso.

Volkswagen prepara 20 lançamentos no Brasil até 2020

Mas a lista MQB ainda vai contar com um nono modelo, o projeto Tharu. Feito para emergentes, o SUV estaria sendo tocado pela Skoda e sua base seria o Karoq, utilitário esportivo tcheco recentemente lançado na Europa. Com 4,38 m de comprimento e 2,63 m de entre-eixos, ele é menor que o antigo Tiguan, mas serviria bem como intermediário entre T-Cross e Tiguan Allspace. A Argentina é tida como sua origem na região. Assim, uma dezena de modelos MQB novos, atualizados e incluindo um híbrido deverão completar a gama superior da marca por aqui.

Volkswagen prepara 20 lançamentos no Brasil até 2020

 

 

Populares e picapes

Com a chegada do Polo, o que acontecerá com os demais compactos da VW? Gol e Voyage seguirão como modelos de entrada em seus segmentos, ganhando mais um facelift até 2020. O que se espera é por uma nova geração, que pode ser influenciada pela decisão da marca em outros mercados, especialmente o indiano. A saída para não utilizar a PQ24 modificada é ter a PQ12 ampliada. Isso pode ser possível com o projeto do T-Track, um SUV baseado no up!.

Herdando uma estrutura mais sólida e segura, a dupla deve se reinventar para seguir na porta de entrada da marca, mas com condições de disputar e vencer os rivais. O CrossFox será convertido em um aventureiro mais próximo de um crossover. A marca não dá detalhes do projeto, embora confirme uma mudança de rumo para ele. Podemos esperar algo parecido com o que a Honda fez com o Fit, que deu origem ao WR-V. Sem uma PQ12, sua vida não será longa após 2020, abrindo assim caminho para a conversão definitiva do up! em crossover, como em estudo na Europa.

A Saveiro também deve seguir o mesmo destino de Gol e Voyage, passando a ter uma plataforma mais leve e segura, mas sem crescer demasiadamente por conta da irmã maior, feita sobre a MQB A0. Falando de picapes, a Amarok V6 já está quase no mercado, sendo comercializada no país vizinho, onde é feita.

Já o up! pode ganhar uma versão esportiva GTI para servir de atrativo ao produto, que terá apenas três versões após a restruturação da gama. A motorização já existe. O subcompacto precisará chamar a atenção com a presença imponente do Polo no cenário brasileiro, por isso, um esportivo assim seria algo desejável.

Volkswagen prepara 20 lançamentos no Brasil até 2020

O que falta?

O Fusca pode voltar a ser importado do México, tendo ainda algum carisma e quem sabe em versão com visual mais clássico e motorização 1.8 TSI de 170 cv. A Multivan importada ficaria muito cara mas, feita localmente e vendida inicialmente como Transporter (furgão), pode rivalizar com o argentino Mercedes-Benz Vito e os franco-uruguaios Peugeot Expert e Citroën Jumpy. O motor teria de ser o diesel 2.0 TDI de 114 cv, com câmbio manual de cinco marchas.

 

 

Volkswagen prepara 20 lançamentos no Brasil até 2020
Nota média 4 de 1 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email