*Destaque Ecologia Europa Hatches Volkswagen

Volkswagen propõe 25 km/litro com Golf TSI ACT Bluemotion

golf-tsi-bluemotion Volkswagen propõe 25 km/litro com Golf TSI ACT Bluemotion

A Alemanha ainda defende o diesel, assim como as montadoras nacionais. No entanto, o óleo combustível está em queda livre e o último revés foi a liberação judicial para que qualquer cidade germânica possa impedir a circulação de carros diesel. Assim, uma alternativa precisa ser encontrada e uma das propostas acaba de sair da protagonista do Dieselgate, que acabou com a fama do TDI e também do óleo diesel.



O recente Golf TSI ACT Bluemotion surge como uma alternativa ao diesel, mas sem abastecido com gasolina. O hatch médio da VW apresenta uma série de tecnologias para fazer o derivado de petróleo render no carro igual ao que o óleo faz. Assim, com uma proposta de consumo rodoviário de 25 km/litro, o modelo centra as atenções na tecnologia “micro-híbrida” para ajudar a poupar combustível.

golf-tsi-bluemotion Volkswagen propõe 25 km/litro com Golf TSI ACT Bluemotion

O Volkswagen Golf TSI ACT Bluemotion é equipado com o novo motor EA211 1.5 TSI de 130 cv, mas com ciclo Miller, a fim de obter melhor rendimento, bem como uma turbina de geometria variável, algo incomum em motores a gasolina, visto que geralmente é necessária em motores diesel por causa da baixa rotação de funcionamento. Só o novo ajuste de válvulas do ciclo Miller, proporciona uma redução de 10% no consumo.



Com a TGV, o motor 1.5 TSI reduz o turbo lag e assim exige menos esforço no pedal para trabalhar com folga. Outra novidade é o ACT ou sistema de desligamento de cilindros, que faz o propulsor de quatro cilindros trabalhar apenas com dois, trabalhando assim entre 1.400 rpm e 4.000 rpm ou até 130 km/h. A taxa de compressão também é alta: 12,5:1. Assim, o motor obtém ainda mais eficiência energética.

golf-tsi-bluemotion Volkswagen propõe 25 km/litro com Golf TSI ACT Bluemotion

Além do motor 1.5 TSI, o Volkswagen Golf TSI ACT Bluemotion vem ainda com transmissão automatizada de dupla embreagem DSG com sete marchas. Esse câmbio em si não tem novidades, exceto quando é utilizado com uma nova função, a “eco-coasting”. Nesse modo, o propulsor de quatro cilindros com turbocompressor se desliga totalmente, enquanto a caixa de marchas se desacopla. Essa função é usada em desacelerações e descidas longas, onde basta o condutor tirar o pé do acelerador, para que o 1.5 TSI pare de funcionar e o câmbio fique livre.

O movimento cinético do veículo proporciona uma ocasião especial, que é a regeneração de energia, que é captada por um sistema elétrico de 12V  e armazenada na bateria, que não é de chumbo-ácido, mas de íons de lítio. Assim, o consumo na versão DSG chega a 24,4 km/litro, enquanto o manual faz 25 km/litro. O consumo urbano é de 16,1 km/litro, mas a emissão de CO2 é 110 g/km.

COMPARTILHAR:
  • SDS SP

    Faz 25 km/L até conhecer uma mistura tupiniquim chamada Gasohol E27,5 (quando não tem adulteração), algo inventado para agradar à bancada ruralista do legislativo local.

    • Rodrigo Pasini

      E então o carro entra no padrão 12,5 – 14 km/l.

    • mjprio

      Isso enquanto nao aprovarem a E40!!!!

      • Deadlock

        Não se preocupem, logo aparece um político salvador que acaba com essa desgraça, pois estamos em ano eleitoral…

      • Feliphe Santos

        já já é 50-50, que é a ideia do carro flex, que é usar os 2 combustíveis ao mesmo tempo.

        • Pipo pipo

          Pode até ser mas a frota monocombustível ainda é grande, isso não pose ser ignorado.

      • Luciano RC

        Duvido que aprovem isso. Acredito que as montadoras nem aceitariam isso… começaria uma guerra tremenda.

        • RRodrigo Souza

          poderiam até ser obrigadas a aceitar, e se ocorresse poderia vender os carros informando que a garantia nao cobriria peças que tem o contato com o combustivel , ou reduziria a garantia, seria um caos.

          • Gilberto Silva

            Isso vai nos fazer reféns dos carros nacionais, porque os importados movidos somente a gasolina que não recebem alterações para o nosso mercado como por exemplo um Mini Cooper S, não teria como ser abastecido com um combustível desses.

            • RRodrigo Souza

              isso mesmo seriamos refem, mas a gasolina podium não poderia ser modificada,

        • Schack Bauer

          Ou foi ideia delas para aumentar o custo dos importados, que teriam que fazer “tropicalização” dos motores pra vender aqui…

          • Luciano RC

            Mas isso acaba ferrando a médio prazo, porque os importados vão desenvolver modelos Flex e ganhar mercado por ter a tecnologia. Acha que a MB, Audi e BMW não acabaram ganhando mais por ter motores Flex?

            • Schack Bauer

              Pensei mais na outra ponta: Nnos ultra baratos, em que o custo/aporrinhação para alterar componentes do motor faria com que seus fabricantes perdessem o interesse de mandar pra cá.

              • Luciano RC

                Com a margem de lucratividade que nosso mercado dá, nenhuma montadora com bons indices de vendas deixaria de investir.

                • Schack Bauer

                  Pode ser, mas será que os chineses se interessariam em vir? Isso aí seria tipo quando um país coloca umas regras muito particulares de vigilância sanitária para barrar produtos agrícolas mais competitivos vindos de outros países.

                  • Luciano RC

                    Vem sim… porque as margens deles são maiores ainda.

        • Edson Fernandes

          Uma coisa é certa: Diante dessas indecisões, isso me desencoraja em pensar em carros monocombustivel. Isso por conta da falta de preparação do produto a misturas malucas assim como evitar ter que usar apenas combustivel premium.

          Me lembro que na epoca que lançaram o combustivel com 27,5% de etanol, meu Xsara começou a acender a luz de injeção. Ao ver no scanner, era sempre mistura pobre ou mistura irregular. Solução de imediato? Já tinha feito, limpeza de TBI, troca de velas, bobinas e reset da injeção.

          Depois descobri que alguns postos aplicavam uma medida de 30% (que é o que acontece até hoje na pratica, pois como colocar uma mistura de 27,5% de alcool?) e isso deixava a central do meu carro maluca.

          Qual seria a solução? Fazer um remapeamento para aceitar a nova leitura. Nisso eu troquei mangueiras e já troquei algumas peças que sofrem corrosão por esperar uma quantidade inferior de alcool (perdi um catalisador por isso tbm).

          • Luciano RC

            Exatamente… por isso até os modelos importados estão aderindo ao Flex. Já que vai adaptar, já faz tudo e deixa ele aceitar qualquer coisa que enfiarem no tanque.

            Uma vez precisei por urgência abastecer num posto desconhecido, e acho que metade era água. O escapamento do carro parecia uma chaleira. Se não fosse um modelo Flex e nacional, eu teria danificado o carro todo.

          • Edu

            Não seria o caso de se iniciar uma ação popular coletiva por perdas e danos? Pode até não dar em nada, assim como muitas outras que permeiam nesse país. Mas poderia fazer alguma pressão, seria um começo pelo menos. Tenho dois carros a gasolina, compro talvez a gasolina mais cara e ao mesmo tempo a pior do mundo.

            • Edson Fernandes

              Edu,
              Na verdade eu já participo de correntes e outras coisas para melhoria, exigencia de uma reforma tributaria, melhor combustivel, trazer mais conocrrencia na eletrificação nos carros, estudos de viabilidade no rodar urbano (angulo da pista, velocidade adequada de rodagem, formas de evitar que todos trabalhem no mesmo horario… etc).

              • Edu

                Ótimo. Bom trabalho!!!

                • Edson Fernandes

                  É trabalhoso e as vezes frustante… mas tenho tentado fazer algo por nós…rs

                  Abraços!

    • Gilmar Alonso

      Mas vamos ficar tranquilo…. o nível de Etanol vai para 40% na gasolina….rss. Fico imaginando carros antigos (carburados) que são apenas Gasolina ou carros importados…. como um Ferrari vai se comportar com 40% de etanol?….rss

      • Luiz Rippel

        Com gasolina podium. A % de etanol não é a mesma da gasolina comum. Não é atualmente e não seria futuramente (com 40% de etanol na comum).

        • Edu

          A diferença na adição de etanol entre a gasolina comum (27%) e a podium (25%) é insignificante hoje. As vantagens da podium sobre a comum são a octanagem mais alta e os aditivos.

          • Luiz Rippel

            Disse bem… HOJE. Não futuramente.

            • Edu

              Adquiri o costume de não prever mais nada nesse país.

    • Pedro Henrique

      a taxa de compressão é 12,5 pra 1 então é um carrinho que se da bem com o etanóis

      • SDS SP

        Rodando só com etanol, mas como não há milagres, ainda não foi possível otimizar nenhum motor para rodar com dois combustíveis com diferente poder calorífico.
        Na Banânia, o preço do etanol é muito heterogêneo.

        • Pedro Henrique

          sim mas pela taxa de compressão aqui ele se daria bem tanto com só etanol hidratado como com a gasolina E27 e posteriormente E30~E40 já que a octanagem do bixin favorece, mas como é esperado esse rendimento melhorado vai consumir mais.

          • SDS SP

            Mas a questão é justamente o consumo.

        • Matuska

          Isso de nao ser possível otimizar os flex é 100% verdade? Se ver, esse motor está com taxa de compressão elevada e daria super bem para gasolina brasileira ou misturada e ainda ganharia alguma potência só no etanol.
          Com uma taxa alta dessas, ele nao consegue maior aproveitamento da gasolina sem perder a capacidade de rodar bem no etanol?

          • Pedro Henrique

            cara a taxa pra gasolina é mais baixa, um carro desse na gasolina se não for alta octanagem vai bater pino…
            ja no etanol roda tranquilo vai rodar lisinho lisinho e vai se conseguir extrair mais potencia dele, só que cavalo que anda bebe.
            na nossa gasolina como eu disse, ele se daria bem, pois ela contem bastante etanol que faz a octanagem aumentar e evita a batida de pino em compressão alta, mas, como contem o etanol, vai consumir um pouco mais, ganhar uns pocotós a mais (que a versão a gasolina de fora) e o consumo não vai ser 25 km/l, talvez 20…(isso supondo que o carro viesse pra cá né)

          • SDS SP

            Só em gasolina de alta octanagem, algo que seria contornado adicionando mais etanol. Entretanto, o consumo seria afetado uma vez que o etanol tem rendimento de 70% se comparado a gasolina.

      • Luciano RC

        Se tivéssemos carros somente a Etanol, a taxa já estaria próxima de 18:1. Teríamos modelos a Etanol fazendo consumo melhor que carro somente a gasolina. O problema é que desenvolver um motor desse acabaria com o cartel dos combustíveis por aqui.

        • leitor

          E não poderia não haver Etanol pra todo mundo.

        • Matuska

          A produção de etanol nao conseguiria suprir a demanda se todo mundo abastecesse com ele. Nao existe motor somente etanol por que o mercado é mais simpático aos flex.

          • Luciano RC

            Não existe por causa da demanda e do medo do consumidor em ter um desabastecimento e ficar com um mico nas mãos, como houve com o fim do pró-alcool. Quem tinha carro a Etanol, estava até convertendo para gasolina.
            Hoje, não temos capacidade de atender. O Flex é uma forma de prevenir o consumidor do desabastecimento. Mas se pudêssemos, teríamos o melhor carro a Etanol.

        • Pedro Henrique

          18:1 já estaria bem elevada pra etanol, isso já é na casa do gnv
          mas estaria sim na casa dos 16:1 ~ 15:1 e o consumo muito próximo ao da gasolina misturada que temos se não talvez até melhor mas não haveria capacidade de produção pra abastecer todos os postos.

          • Luciano RC

            Carro a gasolina já aceita 12:1 com a tecnologia atual. Acho que 18:1 no Etanol é viável quando se olha toda a tecnologia que poderíamos estar usando.

          • Fabio Lacerda Sabbag

            Pedro, tudo certo? Meu caro, sera que voce poderia me dar uns toques sobre o GNV? No meu whats? 19993661909 Muito obrigado!!!

            • Pedro Henrique

              sugiro procurar uma oficina especializada em gnv, com credibilidade e selo do inmetro nos produtos.
              não sou mecânico cara kkkkk

        • Edu

          Já vi um filme assim: o preço do açúcar sobe e o etanol some.

          • Luciano RC

            Exatamente… como aconteceu lá nos anos 90.

    • Renata Fernandes
    • Francisco Gomes

      Pois é, aí somos obrigados a comprar gasolina cara com um terço de alcool.

    • Ygor Soares

      Logo logo a gasolina terá apenas o odor!

  • Ricardo

    Na mão de alguns aqui que dizem que fazem 18 km/l com um carro 1.8 a gasolina, fará 40 km/l. Hahahahaha

    • afonso200

      faço 13.8km/l a 80km/h no meu V6 3.3

      • FearWRX

        Vai a uns 50 que você consegue os 20 km/l.

    • Vinicius Rodrigo Froehlich

      Mas ainda lembro do post que fiz dos 22km com Jetta TSI na cidade, kkkkk, depois eu mandei correçao que tava zuando o que disse que o HRC fazia 18km/l o 2,0tsi é gastador 6,5 a 7 na cidade andando suave, na estrada varia bastante ja consegui 16km/l como ja consegui tbm 9,5km/l

      • SDS SP

        Consumo de fazer inveja até os híbridos rs…O cara pega uma medição andando em um percuso de 100m e considera como média.

        • Luciano RC

          Tem gente que faz isso… mas eu não faço. Viajo em condições que me permite curtir e economizar. Posso provar cada afirmação que fiz sobre o consumo do meu carro. Tanto o urbano (média de 9km/l e olhe lá) e rodoviário (onde constantemente consigo fazer média de 18km/l). Agora se vocês dirigem errado, acha que todo momento tem que acelerar para ultrapassar, ai é problema de vocês.

          • SDS SP

            Calma, nem sei porque de ter ficado bravo, pois meu comentário não foi direcionado a você (você tem um Jetta?). Me refiro a quantidade de gente que estima médias de consumo de maneira errônea, gerando dados fora da realidade, principalmente lá no clube do Up e Cruze no Facebook dos quais eu faço parte.
            Já vi gente até postando consumo instantâneo.

            Depois que o INMETRO começou a divulgar os dados de consumo de vários carros, eu evito postar minhas médias, pois sabemos que é uma situação que varia bastante. Minhas referências precisam ser de dados empíricos ou no máximo de alguns canais da imprensa, onde alguns costumam usar um circuito padrão e normalmente o mesmo piloto.

            Resumindo: pra mim é perda de tempo ficar postando médias de consumo pessoais.

          • RRodrigo Souza

            qual seu carro que faz media de 18?

        • FrankTesl

          mas de certa forma é um hibrido, mas que pode ter bateria e motor eletrico menores, só atua no momento da partida, e quando freia recupera a energia das frenagens para alimentar os sistema eletricos do carro, como ar condicionado. o motor a combustão fic livre dessa função e nem possui correia de acessorios

          • SDS SP

            Mas o ponto não é esse. A questão é que muita gente mede de maneira errada o consumo do carro, gerando dados fora da realidade. Tem gente afirmando que seu carro (sem tecnologia alguma para redução de consumo) faz médias até acima de carros híbridos.

        • Edson Fernandes

          Isso me deixa bravo. O cara vai lá…. mal roda 5km e sai esbanjando alegrias de fazer 17km/l. Aí pede para ele ver o consumo da semana ou a longo prazo… 10km/l.

          • Cláudio Modesto

            Vendi meu Golf com 40 mil Km. A media de consumo geral foi 14Km/L, brutal.
            Agora tem gente que dirige em modo soviético e quer esse consumo, aí fica difícil.
            Só tem piloto de stock car nas ruas hehe.

            • Edson Fernandes

              Pois é.

              Sei que o Golf é economico. Mas creio tbm que suas médias de velocidade eram boas e nem sempre vc pegava transito super pesado. Creio que para uma media dessas eram no minimo acima de 25km/h na maioria das suas médias.

              Mas certas conduções mais economicas (ou melhor, sem necessidade de acelerar) também agregam.

              • Cláudio Modesto

                Edson, moro em BsB e pego 25 Km em regime rodoviário sem trânsito mais 25km num trânsito mais pesado.
                Tenho um Fluence agora que faz 10,5 nesse mesmo trajeto.

        • Cássio

          Concordo com o que vc falou: divulgar consumo do seu carro é desnecessário e inútil. Só ajuda a inflar o ego do dono.
          Falam que seu carro faz na média 14, 16, 18km/l, mas não falam que andam mais em estrada do que em trânsito pesado, não falam da variação de altitude, não falam da altitude e, principalmente, do modo de condução.

      • Luciano RC

        Se estiver falando de mim, pode citar meu nome e deixar de ser covarde. Quer vir aqui em casa e dar uma volta comigo e ver o consumo do meu carro e como dirijo? Está convidado… pode vir. Não arrego não… eu falo e provo.

        • Edson Fernandes

          Luciano, o negocio é que a depender do tipo de carro, ele não faz essa realidade.

          No Fluence por exemplo, para fazer medias acima de 16km/l, vc tem que fazer realmente uma condução mais economica. Tipo de condução que não me agrada porque para rodar grandes quilometragens é cansativo para meu controle.

          A questão é que alguns carros nao fazem mesmo 18km/l na pratica.

          Mas veja meu caso: Eu tinha um C3 que meu comum na estrada era fazer 17km/l. E era rodando normal, no limite da via…. Assim como era comum fazer entre 13 a 14km/l de etanol na estrada (esse aqui só dava se eu não ficasse tendo ue reduzir marchas, reduziu marcha baixa para 11 a 12km/l).

          • Luciano RC

            Mas é isso que deixei bem claro Edson, eu tenho hoje uma condução muito calma e tranquila.
            Na minha época de Captiva, Cherokee e Vectra, andava sempre no limite da via, faixa da esquerda e tirando todo mundo para ultrapassar. Fazia no máximo 9km/l. Era normal eu andar correndo e sempre com pressa.
            Hoje, eu mudei. Mudei porque casei, tenho dois filhos e ando tranquilo. Quem não está acostumado, tem um surto no carro. Meu pai fala que eu dirijo pior que velho. Ando na boa… completamente no modo econômico. Reduzi pra zero meus problemas com multa, com acidentes e ainda aumentei a durabilidade de tudo. Pneus, freios, suspensão, combustível e até mesmo acabamento interno do carro dura bem mais. Vendi o Fit em estado de 0km, isso porque minha condução não desgasta nada no carro.

            Semáforo fechou lá na frente, eu já tiro o pé aqui e deixou o freio motor do cambio automático fazer sua parte. Os apressados vão cortando e entrando na frente, eu vou economizando. Tive carro que troquei a pastilha de freio a cada 10 mil km, hoje meus carros fazem 40 mil km com as originais. Como falei, aprendi a dirigir num modo que me da conforto e tranquilidade.

            Tenho compromisso as 10h da manhã no Centro de SP? Eu saio as 7h da manhã aqui de Guarulhos. Vou passeando, ouvindo o Jornal da Manhã na JP e me divertindo. Chego cedo, estaciono com calma e ainda tomo um café antes da reunião. Se estiver trânsito, eu volto pro café e saio mais tarde pra evitar o transito.

            Aprendi a levar uma vida tranquila. Com 30 anos ter pressão 17 por 12 não da… chega. Hoje, penso na qualidade de vida. E pra me ajudar, minha renda até aumentou com meus negócios evoluindo.

            • Cláudio Modesto

              Luciano, realmente faz uma diferença monstra dirigir de boa. É só respeitar a velocidade da via e não arrancar 0-100 em 6s.
              Economiza em tudo e ainda não fica estressado, parabéns.

              • Luciano RC

                Exatamente… hoje, eu nem saio acelerando com o carro. Espero ele começar a se movimentar pelo cambio automático e só ai acelero devagar, ganhando velocidade aos poucos. O CVT do HR-V deixa o giro sempre abaixo de 1500rpm.
                Agora com o Tracker foi diferente… parece que a Chevrolet quer colocar desempenho nele e o cambio gosta de esticar e segurar marcha. Confesso que me decepcionei um pouco. Fui até Mogi com ele ontem, zerei tudo quando sair de casa e ao chegar no meu destino ele fez média de 14,3km/l. Isso porque, o cambio reduz demais e gosta de acelerar… na volta eu acelerei um pouco pra sentir, o consumo baixou pra 11km/l, porém o carro respondeu mais gostoso. Nítido o acerto mais esportivo por parte da Chevrolet.

            • Edson Fernandes

              Então…. eu acabo me apegando ao transito. Porque dirigir no interior me faz dirigir exatamente como vc faz.

              Mas em SP, eu não sou agressivo e parte do seu comportamento eu faço. Mas pra mim a necessidade de “botar o bico do carro”, “não dar seta”, entre outros, me incomoda.

              Tudo poderia ser respeitado.

              Enfim, vou ter que procurar fora de SP a questão de tranquilidade.

              • Luciano RC

                Por isso pretendo em breve mudar aqui de Guarulhos para Minas Gerais e administrar meus negócios de longe… pra isso que trabalho: qualidade de vida.

                • Edson Fernandes

                  Exatamente. Eu faço exatamente isso.

                  Eu pretendo me mudar ainda esse ano para o interior de SP (ainda sem cidade definida)

                  • Luciano RC

                    Melhor coisa… pensar em qualidade de vida. Chega dessa vida maligna.

          • RVM

            fluence?essa média? o meu comprei e vendi sem sair de 8.5 a 9km/l.

            • Edson Fernandes

              cidade ?

              • RVM

                SALVADOR

                • Edson Fernandes

                  Mas na cidade esse consumo é otimo. Obviamente os otimos consumos citados por mim são na estrada majotariamente e com trechos menores de cidade. Se pegar o transito que pego hoje travado de SP e na região que eu estou, aí pega. Para vc ter ideia, no alcool em vleocidade de 18km/h eu to fazendo 5,5km/l.

                  • RVM

                    cara…. hj tenho um kicks… ok, mais fraco, mais isso, mais aquilo…. o kicks, com 2000km acumulados esta fazendo 12,5km/l no mesmo roteiro.

                    na estrada como dizem as medias, ja fiz 17km/l

                    isso da no meu bolso uma reducao de 1,5tanque por mes… no mundo de hoje aqui em SSA, R$ 350,00 no minimo.. num ano grosseiramenteo R$ 4000,0… isso é meu seguro e ipva. conta muito

      • Cláudio Modesto

        Meu goft TSI DSG7 fazia na média geral 14Km/L sem economizar no pé. Andando no modo “vovó” na velocidade das vias 60-80Km/L, sem emoção, fazia 20Km/L, mas o que importava era o consumo do tanque todo em 14Km/L.
        Esse motor com esse câmbio é realmente muito econômico.
        Pena que acabou, eu queria ver o TSI 1.0 com DSG7.

    • Maycon Farias

      Pior que fiz mais de 15 no Corolla automático que tinha, claro não passava dos 100 kkkkk

      • Luciano RC

        Quanto mais você acelerar, mais vai gastar. Mantenho na rodovia no máximo 90km/h. Acima disso, o carro consome muito mais.

        • Maycon Farias

          Apesar de gostar de estar no máximo nessa velocidade infelizmente é um verdadeiro inferno, muitos caminhões e carros apressados chegam a centrimetros do carro colocando pressão e atormentando. Se a rodovia (A maioria) permite apenas 80 eles querem estar á 120 ou mais. Confesso que na minha última viagem ao Nordeste várias vezes fui tão pressionado que tive que jogar no acostamento. Só de lembrar tenho mal estar de tão ruim que foi.

          • Cláudio Modesto

            Eu só viajo de carro se não tiver jeito. A falta de educação e respeito do brasileiro é alarmante.
            Dirigi 2 mil Km na África do Sul e se fui ultrapassado 2 vezes foi muito e com educação, eles pedem passagem sem grudar e agradecem depois. Lá tem muito carrão top Audo S3, S4, Mercedes AMG, BMW tem todas e tudo o mais.
            Fique besta de ver. Não vi NENHUM carro alucinado a 200 por hora.

            • Maycon Farias

              Olha a viagem que fiz foi de 2280 quilômetros e nessas duas vezes que foram o ápice da agressividade dos outros (Teve dezenas de outras) eu tive vontade de chorar porque é uma pressão terrível que parece até que vão colidir com o carro. Na próxima viagem vou pensar duas vezes.

    • 💀GHOC💀

      verdade já vi e ainda conheço muitos

    • Ronald

      Faço 20km/l no meu fusca 73…. 😂😂😂 Puxado a jegue…😂😂😂

      • Cássio

        O meu também faz 20km/l, Hondinha movido a sakê kkkkk

    • Louis

      Se for um Corolla 1.8 CVT creio que dá pra fazer isso sim. Agora se for uma Toro ou Renegade, aí o consumo é 50% maior mesmo.

      • Ricardo

        Como já disse, só se for em linha reta, plano, sem trânsito a 80 km/h.

    • Edson Fernandes

      Ricardo, se vc me perguntar de dirigir de forma economica, eu te digo que já fiz na estrada 17,5km/l com um Fluence.

      Mas é a maneira tecnica de condução. Deixa o carro perder força em subida (a ideia é manter a rotação mais constante possivel e sem aumentos bruscos), acelera 20% a 30% do acelerador, antecipa necessidade de frenagem deixando o carro reduzir sem frenagem… e por aí vai.

      Para meu estilo de condução…é um SACO. Mas em epocas que eu tive que economizar, não era raro eu fazer ao menos 15km/l.

      Mas se eu dirijo com prazer na condução, atualmente usando alcool, eu tenho feito 11 a 12km/l. (o alcool em SP tem custado cerca de 65% do valor da gasolina a ao custo de R$2,69, então tem compensado até mesmo para viajar).

      • Ricardo

        Fluence tem fama de beberrão, por mais que se dirija da maneira que falou, ainda continuo duvidando desta média, acredito no máximo em 15 km/l sem subir serra.

        • RVM

          o meu nunca passou de 9 de média… nunca nunca mesmo.

          • Ricardo

            É aqui aqui têm uns motoristas milagrosos. Ou mentirosos mesmo! Hahahah

            • RVM

              pois eh ne….

        • Edson Fernandes

          Ricardo, eu fiz essa média saindo de SP e indo para Sorocaba (e obviamente voltando).

          Eu tenho até fotos guardadas dessa “experiencia”. Mas foi horrivel porque o pessoal é agressivo, não te respeita (na verdade é agressivo em te fechar, joga o carro sem vc ir para esquerda).

          Sobre a media, dá para fazer, mas vc vai andar na pratica sem exigir nada do motor, do carro, nada. Você vai andar parecendo que engatou uma quinta marcha e assim manteve em uma subida de serra até perder velocidade.

          Enfim, condições na qual eu sinceramente não gostgei de tocar devido a “atmosfera” que passei. Os 15km/l já ficam de fato mais faceis porque rodo em uma velocidade maior, as vezes ganho velocidade na descida para “empatar” nas subidas (perdendo velocidade)

          Agora, no Fluence éassim: Quer manter uma velocidade fixa sempre? Ele vai te manter, só que vai variar rotação e aí tudo que vc faz para melhorar no consumo vai fazer 12km/l. É uma pratica comum minha ver isso.

          Agora, tem sido agradavel fazer até 12km/l no etanol. Um resultado de um tipo de condução como te disse: Aumenta veloicidade na descida(na verdade não tirá o pé do que vc está acelerando no plano e depois na subida perde porque não muda a posição).

          Outro ponto que costumo obedecer bastante é a desaceleração. Vi que diminui a velocidade, tiro o pé bem antes.

  • afonso200

    tem que rodar 500mil km pra valer a pena o alto valor dessas tecnologias empregadas no carro

  • Pedro Henrique

    ladeira baixo, vento a favor, pressão no talo, atrás de um caminhão, com margem de erro de 15% para mais ou para menos.

    • th!nk.t4nk

      Cara, acho que esse carro nao é pro Brasil nao… Mas nas Autobahnen deve fazer tranquilo esse consumo sim.

      • Pedro Henrique

        mesmo lá fora vw é conhecida por dizer que os carros fazem mais do que realmente fazem kkkk

  • No_Name

    Desse carro aí só veio para nós a cor para lançarem o Polo tupiniquim kkkkk. Nunca teremos.
    Os últimos boatos de Pinhais dizem que o Golf após o fim desse ano terá a produção nacional encerrada e voltará a vir importado, porém apenas em versões híbridas/elétricas.

    • Ricardo

      Perdemos 2 gerações de Golf e agora pelo jeito perderemos as 2 próximas gerações.

    • Matthew

      Ainda tinha esperança que fossem lançar o Golf paranaense ao menos com as atualizações estéticas. Estive pesquisando sobre carros dos anos 80 e 90 e o Brasil sempre esteve por fora do circuito internacional dos grandes nomes. Fiquei apaixonado pelo Jetta MK3, o Ford Sierra que utilizava o motor 2.3 produzido aqui em Taubaté-SP, dentre outros. Agora perderemos o Golf também, que é o maior ícone da VW desde o Fusca.

      • No_Name

        O facelift será vendido, mas a produção será curta, até o fim do ano. Há um lote grande de peças que vieram do México com esse propósito.
        O facelift era pra ter sido lançado há algum tempo, não foi por causa dos estoques do Golf com o visual ainda a venda.

        • Matthew

          Entendi. Na verdade acho que o Polo enterrou de vez o Golf, ainda mais com os consumidores e parte da imprensa insistindo que é um modelo médio. Portanto, ficamos com um compacto a preço de médio, infelizmente.

  • konnyaro

    A taxa de compressão de 12,5:1 está considerando o curso total em relação ao volume da câmara de combustão, mas no caso do ciclo Miller, ocorre um atraso no fechamento das válvulas de admissão, portanto a válvula só fecha depois que o pistão já subiu um certo percurso, ou seja, a taxa real seria mais baixa.

  • 💀GHOC💀

    conta outra que essa não cola mais não, com essa gasolina puro álcool se fizer 12 tá no lucro

    • Gil de Piento

      Donos de Golf 1.4 TSI no Brasil costumam relatar consumo rodoviário na casa dos 17 km/l. Já o up TSI ultrapassa os 20 km/l com facilidade em estrada plana, sempre com gasolina.

      • Guedes

        Sim, no PC de bordo já consegui até 17,8 km/l andando a 110 km h, utilizando piloto automático. Se não pisar o bicho não bebe

  • pedro

    Não entendo porque tanto baba ovo para o Golf, outros carros da Europa não recebem a mesma atenção, ainda mais considerando que essa versão sequer estará disponível aqui, nem mesmo o motor.

    • th!nk.t4nk

      É o carro mais vendido da Europa. Quem já andou bastante em Astra europeu, Focus e Golf sabe que o último é de fato o mais equilibrado em termos de projeto. Já se for considerar só dinâmica eles se assemelham, mas o Golf ainda tem leve vantagem geralmente. A sacada aqui é avaliar o conjunto todo, aí de fato o VW se destaca bastante sobre os demais (e cobra a mais por isso). Onde o consumidor é mais maduro/informado, eles avaliam bem mais do que simplesmente o visual e itens de série.

      • Edson Fernandes

        O problema é que chega no Brasil ele perde itens em relação aos rivais e perde toda essa aura interessante a respeito dele.

        E olha que eu estou te respondendo isso mesmo gostando muito do Golf. Quando eu iria adquirir o Golf (por 80000km com pacote elegance e DSG) ele pulou para R$87000.

        Me impediu de fazer como eu queria… e acabei abrindo mão. Idos de 2013 e 2014.

        • th!nk.t4nk

          Ou seja, tiram totalmente o brilho do carro, mas mantêm o preço altíssimo. No Brasil eu gostaria de ver é a nova geraçao do Focus. Esse sim se tiver bom custo x benefício e mantiver as tecnologias pode retomar o posto de melhor hatch médio do mercado (localmente). Quem sabe assim a VW acorde pra realidade, mas nao tenho muitas esperanças.

        • Matthew

          Acho exagero essas afirmações de que o Golf foi tão depenado assim aqui no Brasil. De modo geral, os Golfs vendidos nas Américas são mais simples que o seu equivalente europeu. No Canadá ele usar motor 1.8 turbo com câmbio Tiptronic na versão standart.

          Pessoal sempre meteu a boca no DSG falando que era barulhento e pouco confiável. A suspensão traseira por eixo de torção está prevista no projeto original do carro. Freio de estacionamento​ manual também está presente no mexicano e canadense. Diferenças no acabamento interno sao imperceptíveis. Ficam enchendo o saco por causa desses detalhes bestas, mataram o carro. Agora teremos de nos contentar com Polo, ainda pior que o Golf em todos os aspectos.

          • Edson Fernandes

            Perai, o problema é que a VW do Brasil tirou os itens do carro e o deixou mais caro. Esse ponto não dá para deixar simplesmente barato.

            É o mesmo que hoje o Civic que só oferta versão com 6 air bags e ESP em todos as versões, vá lá e lance uma nova geração ou simplesmente mude o localde fabricação e o torne simplificado ao que tinha.

            De todos os itens perdidos, penso que ele perde em ter algumas coisas em seus rivais e isso pega. O unico efetivamente que não tem diferença é o freio de mão eletrico, nos hatches medios. De restante, ele perde por ter outros que ofertam o que ele tirou.

  • Oliver Villalobos

    Se fosse em um país sério teríamos a gasolina 100%! Gasolina 27,5%, gasolina 40%, etanol, etc… Mas como estamos no Brasil e nossos políticos estão no poder para lenhar com a gente se espera que está “asnice” acabe sendo aprovada.
    Eu apostaria abandonar em definitivo a gasolina e fazer novamente carros 100% etanol com taxa de compressão 13,5:1 ou 14:1, e de quebra ficaria melhor pra rodar com GNV.
    Poderia tbm ser desenvolvido sistemas de ignição mais poderosos como os de plasma, queimando assim mais combustível da mistura… Está melhora hj pode ser feita e pode gerar economia de até 15%.
    Uma outra opção é votar de forma consciente… Impedindo que estes ASNOS cheguem a serem eleitos. Resolveria muita coisa né? Forte abraço

    • Rodrigo

      Não precisa nem ser país sério. Vai ver na Bolivia e Paraguay, é gasolina 100%, Petrobrás e mais barata que aqui.

    • Matuska

      Gasolina 100% nao é possível pela baixa octanagem. Já que o chumbo tetraetila é proibido aqui, ele teria que ter ao menos 5% de etanol.

      • Matthew

        Então, utilizar etanol como aditivo da gasolina, até uns 10%, ok. 27,5% é mais de 1/4 do que você coloca no tanque. Piada.

    • Edu

      A primeira opção é boa e a segunda é excelente, vamos torcer por ela.

  • Mauro Banqueiro

    Esses testes são feitos com gasolina do primeiro mundo. Leva ele para beber gasolina batizada para ver o que acontece

  • leitor

    Só por curiosidade, o diesel da Europa que é mais puro que o daqui, foi o que já ouvi dizer, se o consumo for tão baixo assim ainda polui mais que a gasolina que tem um consumo maior? Porque se poluir menos vemos que essa história de impedir é muito mais questão de políticas e não se sabe ainda o que tem por trás. Pode ser briga de mercado ou poder mesmo.

  • Edson Fernandes

    Eu não entendo esse tipo de proposta da VW já que o ACT era usado no motor 1.4 TSI também. (ele não chegou aqui, mas era usado)

    Ok, outras evoluções foram recebidas como o ciclo miller do motor. Mas ainda assim, nunca entendi porque o motor 1.4 TSI nunca teve tanta noticia abordando a tecnologia de desligamento de cilindros (ele roda com 2 cilindros apenas em baixa carga).

  • Erivelton Freitas

    Olha aí o The Very Worst, digo, perdão, The Very Best aprontando de novo! Pena que aqui no Brasil, ninguém consiga/queira comprar esse Gol(f) de $130.000 com câmbio manual!

  • Pipo pipo

    No ano 2000 tive uma experiência com um clio diesel 1.9 aspirado na Europa. Rodei 40.000 km com ele. Demorava para embalar mas fazia em torno de 22km/l.
    A indústria demorou demais para equiparar o consumo da gasolina, daí o sucesso do diesel na Europa.

  • Renata Fernandes
  • Lauro Agrizzi

    E quem acredita nisso depois do da farsa do Dieselgate. VW ninguém confia.

    • th!nk.t4nk

      “Ninguém confia” (realidade: é a marca mais vendida da Europa). Imagina então se confiassem hahaha.

    • Ernesto

      Ainda acha que é a única que adulterou? Rsrsrs

  • Isaac Ferreira Santo

    Ou seja

    EUROPA: Golf 1.5 motor moderno, carro recebeu facelift, tem freio de mão eletronico e na cor dourada fica show, preço compativel
    BRASIL: Golf 1.4 menos eficiiente, não recebeu facelift, freio e mão mecanico arcaico e a cor que mais vende é branca, preço absurdo

  • Alexandre

    Boa tarde,
    Sensacional.
    Bela maquina, cor, rodas, motor. 1.5 Tsi ACT.
    Só falta ser flex, gasolina e GNV.
    Na Europa o gás, glp custa 0,60 céntimos de euro. É Tgi.
    Turbo com injeção direta de fábrica a gás. Na Espanha é seu por 18.990 euros. Galícia.
    Toda marca tem opção.
    Aqui não uma pena.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email

receber-noticias Notícias por email