_Destaque Crossovers Mercado Volkswagen

Volkswagen T-Cross Breeze deve chegar ao Brasil em 2017, segundo jornal

vw-t-cross-breeze-4

De acordo com o jornal O Estado de São Paulo, a Volkswagen deverá lançar no Brasil a versão de produção do conceito T-Cross Breeze, apresentado em março durante o Salão de Genebra, Suíça. O modelo é o tão aguardado SUV compacto da marca alemã, que até o momento não dispõe de um produto nesse segmento, um dos que mais crescem no mercado automotivo mundial.

Durante o Salão de Paris, quando questionado, o presidente da Volkswagen do Brasil e América do Sul David Powels, negou a informação. Já rodando em testes na Europa, de acordo com o jornal, o T-Cross Breeze chega em meados do ano que vem, levando a marca alemã à concorrer com Ford, Honda, Renault e Nissan, por exemplo, que já oferecem produtos no segmento de utilitários esportivos compactos.

Esperado para ser um dos quatro modelos prometidos por Powels ao assumir a presidência da VWB, o SUV compacto oriundo do protótipo poderá manter as medidas, tendo naturalmente a versão com teto rígido como produto único. Embora seja feito sobre a plataforma modular MQB, o T-Cross Breeze apresenta uma variação dela, voltada para compactos.

vw-t-cross-breeze-9

Isso significa um entre eixos mais curto que o do Audi Q2, por exemplo, que tem 2,60 m e é oriundo diretamente do Audi A3 Sport. O T-Cross Breeze tem 2,56 m de entre eixos, 4 cm a menos que o SUV compacto de luxo. Ele também tem 4,13 m de comprimento, 1,79 de largura e 1,56 de altura. Em termos de tamanho, ele é um pouco menor que o Q2 e corresponde aos franceses Peugeot 2008 e Renault Captur.

O peso fica em torno de 1.250 kg – mais de 100 kg acima do Nissan Kicks, por exemplo – mas a proposta do conceito é ser um conversível, o que significa estrutura mais pesada para evitar instabilidade na carroceria. O T-Cross Breeze ainda possui motor EA211 R3 1.0 TSI com 110 cv e 17,8 kgfm, tendo ainda tração nas rodas dianteiras e transmissão de dupla embreagem DSG com sete velocidades.

Como a base da MQB é a mesma, sua produção em São José dos Pinhais/PR seria facilitada pela linha de montagem de Golf e A3 Sedan, que é compartilhada com a PQ24 do Fox. Mas, os quatro novos modelos deverão chegar com a mesma arquitetura, levando-a para as outras duas plantas da VW no país: Taubaté e São Bernardo do Campo, ambas em São Paulo.

vw-t-cross-breeze-12

Segundo o jornal, provavelmente a versão brasileira terá modificações, assim como ocorreu com o up!. Não se tem informação de quanto seria o espaço no porta-malas do T-Cross Breeze, justamente pelo protótipo ser um conversível, mas o Audi Q2 – que mede 4,19 m – tem 405 litros. O volume é somente 25 litros menor que o de HR-V e Kicks, por exemplo. No 2008, são 355 litros com entre eixos pouco menor, então deve ficar em torno de 380 litros.

Na versão de produção, o T-Cross Breeze brasileiro pode valer-se tanto do motor 1.0 TSI de até 125 cv usado no Novo Golf Comfortline quanto do 1.6 16V MSI de até 120 cv. Dos dois, a oferta da versão TSI parece mais interessante do ponto de vista da eficiência energética, que o deixaria em vantagem diante de alguns rivais. Com a “desmitificação” do 1.0 no segmento de SUV compacto, a Ford provavelmente tomaria a decisão de introduzir o rival EcoBoost 1.0 de 125 cv no EcoSport repaginado. Então, a briga seria muito interessante.

[Fonte: Estadão]







Send this to friend