Crossovers India Mercado Montadoras/Fábricas Volkswagen

Volkswagen T-Cross com MQB mais barata para brigar com Creta na Índia

Volkswagen-T-Cross Volkswagen T-Cross com MQB mais barata para brigar com Creta na Índia

Steffen Knapp, presidente da Volkswagen na Índia, disse que a empresa está considerando lançar no mercado local, o crossover T-Cross, o menor SUV da marca alemã, que estreará em breve no Brasil. Na visão da montadora, o modelo será um concorrente direto dos Hyundai Creta e Renault Duster, produtos que também existem no mercado brasileiro.



Até agora visto como um conceito, no caso do T-Cross Breeze, o novo SUV da Volkswagen terá a missão de ser a porta de entrada da marca para o segmento de utilitários esportivos. No entanto, no caso indiano, há uma questão crucial, o preço. Para ser competitivo por lá, o modelo precisará ter um bom valor no mercado.

Assim, a primeira coisa a fazer é cortar os custos de produção. Como o acordo entre Volkswagen e Tata Motors falhou, a montadora alemã mudou a estratégia e deixará a cargo da Skoda, a tarefa de enxugar os custos de produção na plataforma modular MQB. De acordo com Knapp, o T-Cross não é esperado para a Índia antes de 2020.

Só assim, a Skoda terá tempo para modificar a plataforma MQB A0, a fim de simplifica-la ao ponto em que seja vantajoso (para o fabricante) produzi-la localmente. O projeto já tem até nome: Eco. Assim, o Volkswagen T-Cross surgirá no mercado indiano com uma base chamada MQB Eco, que não deve ser feita fora da Índia, apesar desta abrir outra possibilidade, que falaremos mais abaixo.

Para o T-Cross indiano, espera-se por mecânicas a gasolina e diesel, onde motores como 1.0 TSI e 1.5 TDI poderão ajudar o modelo na tarefa de bater de frente com dois pesos pesados do segmento por lá. Comenta-se que na gasolina, o pequenino turbinado terá 100 cv. Ambos devem atender ao padrão de emissões “Bharat Stage 6”. Fala-se também em câmbio manual ou de dupla embreagem DSG para o SUV compacto.

No conceito T-Cross Breeze, a proposta da Volkswagen mede 4,13 m de comprimento, 1,79 m de largura, 1,56 m de altura e 2,56 m de entre-eixos. É esperado que a versão de produção tenha medidas semelhantes, provavelmente um pouco maiores em comprimento e em altura (com barras no teto, por exemplo). Nesse porte, ele se assemelha mais aos Peugeot 2008, Suzuki New Vitara, Ford EcoSport e Renault Captur francês. Ou seja, ainda daria espaço para um SUV compacto acima, que na Europa é o T-Roc.

Isso não impede, no entanto, que o T-Cross venha a ser maior em alguns mercados, como na Índia, oferecendo assim mais espaço e porta-malas. Não seria ruim também no Brasil, cujo porte maior traria mais benefícios na briga com Creta, HR-V e outros. De qualquer forma, a revelação de uma plataforma modular MQB Eco, de baixo custo, pode abrir uma possibilidade para um novo carro compacto de acesso da VW em alguns mercados, ficando abaixo do Polo. Na Índia, isso certamente ocorrerá. Um Gol MQB Eco seria interessante?

[Fonte: Cartoq/Projeção: Kamenistiak]

  • Franco da Silva

    Se a economia não for em segurança, pode valer a pena.

    • Lucia C.

      Uma das poucas montadoras que ainda se preocupa com isso. Polo é o exemplo.

      • Walter Augusto

        Cuidaaaaado Lúcia…. não fala isso que daqui a pouco aparecem os fieteiros falando que polo é um golzão e que golf é um gol melhorado. Logo, todos são da família gol, inseguros, mal acabados e blá blá blá.

        • Supernescau

          De forma simplista, o Polo está mais para Gol do que para Golf.

          • REDDINGTON

            Fato…

          • PEDAORM

            Acabamento pode ser o caso, mas equipamentos e segurança, está mais para o Golf mesmo…

          • thi

            So pra vc , pra mim o polo sempre foi um mini golf

          • Saulo Parente

            Ja viu o Carro pessoalmente?? Acredito que não, então não pode falar nada, pessoalmente você vai ver que o carro é lindo e é uma ignorância chama-lo de Golzão !! Agora é inegável que existe algo chamado identidade visual de uma marca !!

        • oscar.fr

          Mas mal acabado ele é mesmo, pelo que revistas estão relatando kkk

          • Ernesto

            Ele está com problemas de encaixe de peças? Ou rebarbas?

    • Fernando

      Excetuando o caso do golf quando o mk7 começou a ser importado da Alemanha, que realmente valia a pena, essa palavra “vale a pena” e “vw” não combinam na mesma frase.

  • thi

    Esses suv da vw que nunca chegam ,ate mesmo carros prontos Como Tiguan e atlas. Isso ai vw

  • zekinha71

    Gastam bilhões pra criarem um plataforma modular que era pra ser usada em tudo pra diminuir os custos, daí pegam essa plataforma e começam a fazer adaptações e mudanças pra deixar mais barata (oi, mas já não era barata) e criar outros carros.
    Pelo jeito essas plataformas modulares não são tão modulares e baratas assim, deu ruim em alguma coisa.

    • th!nk.t4nk

      Elas usam muitos aços mais caros e sofisticados (martensíticos ao boro, maior volume de dual phase, TRIP, TWIP, etc). Infelizmente em países pobres isso representa um custo proibitivo. A solução é manter as dimensões da plataforma, mas trocar os aços por outros mais fracos (mais HSLA, menos DP, tirar estampagem a quente, etc). Isso ajuda também a simplificar os processos de solda, uma vez que estes aços mais baratos são bem mais simples/fáceis de soldar. Porém, você precisa aumentar (e muito) a espessura das chapas, o que aumenta peso também. No final o carro vai consumir mais, andar menos e ser menos seguro, mas o custo cai um bocado. Pra Índia e Brasil, é uma solução.

      • No_Name

        Fora que esses aços mais nobres os países pobres nem costumam produzir (a sucata ferrosa tem que ser de altíssima qualidade), precisam importar tudo, o que encarece ainda mais.

        • th!nk.t4nk

          Exato, praticamente sempre são importados, sendo mais um argumento (infelizmente) pra sua substituição. Essa situação poderia mudar se o Brasil fizesse parte de um bloco comercial forte.

    • D136O

      Acredito que por ela ser dimensionada para atender carros maiores e especificações de segurança mais rígidas ela se torna cara comparada com a estrutura utilizada pelos concorrentes em alguns mercados não tão exigentes.

  • Marcus Vinicius

    Bom a VW se cuidar na Índia porque senão terá uma surpresa secreta com o Creta !

    • ObservadorCWB

      O presidente da Volks declarou abertamente que teme DUAS marcas: Toyota e Hyundai. Incrível isso. Veja os longos anos de estrada de uma contra a outra que (em termos automobilísticos) é “novata”. Os coreanos estão aprendendo e evoluindo a passos largos.

      • E se comprarem mesmo a FCA, o grupo coreano será líder por muitos anos.

        • thi

          Mas alemaes nunca ficam olhando

      • REDDINGTON

        Eu já escrevi isso aqui. NÃO sou fã da Hyundai, nunca tive carros da marca, tomei ódio da obrigação preto/prata ou branco por 5 mil reais a mais, MAS temos que reconhecer, eles mexeram no mercado brasileiro…fizeram as outras correr atrás. Isso é fato, não conheço outra montadora no Brasil que cresceu tanto em pouco tempo. A Renault que foi a primeira de volume a entrar no país depois das 4 grandes quase faliu…Os modelos Dacia que salvaram a lavoura.

        • Ducar Carros

          No ano passado a Hyundai foi a quarta maior no Brasil, posição que está se repetindo no acumulado desse ano. É um sucesso mesmo.

        • ObservadorCWB

          Detalhe: foi o presidente MUNDIAL da Volks que falou isso, não da VW Brasil….

        • Ernesto

          Creio que isso que você falou de cores tenha sido a política da CAOA quanto a alguns (ou todos) modelos importados, certo?

          • REDDINGTON

            Política CAOA mas os carros eram da Hyundai certo??? Por que no Paraguai vc vê modelos de várias cores?? Será que a CAOA nunca “pediu” novas cores??? Fica ai a dúvida, ao menos pra mim…

            • Ernesto

              Mas no Paraguai quem vende Hyundai é a CAOA?

              • REDDINGTON

                Se a intenção da CAOA era se firmar no mercado com a novata Hyundai por que a política do preto/prata??? Se vc sabe por favor me diga. Já que nosso mercado é maior que o do Paraguai 200x…

                • Ernesto

                  Reddington, estou falando especificamente das cores, que essa questão dos importados terem somente as cores preto e prata são de responsabilidade da CAOA e não exatamente da Hyundai. Você comentou que no Paraguay existem outras cores. Lá não é a CAOA a responsável, é? Então não adianta exemplificar lá, sendo que aqui, os carros importados da Hyundai são todos de responsabilidade da Caoa.

  • Zé Mundico

    Se é bom para a Índia, é bom para o Brasil.

    • dallebu

      Pior que não, nosso mercado é ruim, mas o indiano consegue ser bem pior. O último exemplo disso é o Kwid indiano, que pra ser vendido aqui teve que ser beem melhorado.

  • REDDINGTON

    “a tarefa de enxugar os custos de produção na plataforma modular MQB” Retirar o retrovisor D, colocar som somente rádio, tirar encosto de cabeça central, deixar somente cinto abdominal no meio…Brincadeiras a parte, toda vez que a vw fez isso ela pelou os carros pro nosso mercado. Fez isso com o Golf anos atrás, agora a história se repetiu…vinha da Alemanha completo e caro, depois foi pro México, aumentou o preço, começou fabricar aqui, ficou mais caro e mais pelado. Detalhe, essa frente é igual a todas as outras, mais do mesmo…

    • Osni Duarte

      Esses itens simplificados ou excluídos não fazem parte do que se conhece por plataforma.

      • REDDINGTON

        Alterar cambio e suspensão conta???

        • Osni Duarte

          Também não… Plataforma, simplificando, é como o chassi em carros mais antigos ou em caminhões e picapes. Tudo o mais, como suspensões e demais partes mecânicas, carroceria e portas, são agregados à plataforma. Por isso que sobre a mesma plataforma do Honda Fit temos o HR-V, sobre a do Fiesta temos o Ecosport, sobre a do Nissan March temos o Kicks, e assim também em inúmeros modelos de várias marcas.

        • Ernesto

          Também não fazem parte da plataforma. Na Alemanha mesmo existe Golf com suspensão traseira por eixo de torção.

  • Ricardo

    Só de olhar se percebe que é muito melhor que o Creta.

  • Thiago Maia

    O T CROSS brasileiro será o T ROC sobre a plataforma MQB 0 em vez da MQB. Somente isso

  • Jeremias Flores

    se é pro mercado Indiano, logo, vem pro Brasil

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend