*Destaque *Featured Segredos-Flagras SUVs Volkswagen

Volkswagen T-Cross é flagrado novamente no Brasil

Volkswagen T-Cross é flagrado novamente no Brasil

O Volkswagen T-Cross já foi visto rodando e mais uma vez aparece em estradas brasileiras, mas desta vez podemos observar melhor seus detalhes. O SUV compacto da empresa não será o primeiro, levando-se em conta seu portfólio global, mas para o segmento de acesso dos utilitários esportivos, deverá iniciar a empresa nessa importante faixa, onde o grupo hoje aposta nos modelos Seat Arona e Audi Q2.


Como o segmento de SUVs cresceu de tal modo que os compactos acabaram divididos em duas faixas de tamanho, o Volkswagen T-Cross será o menor desses dois, pois o maior será um novo utilitário esportivo, chamado Tarek e que será feito na Argentina. Ambos serão rivais de modelos como Ford EcoSport e Peugeot 2008 no primeiro caso e Honda HR-V e Nissan Kicks no segundo, apenas para exemplificar.

Volkswagen T-Cross é flagrado novamente no Brasil

Com cerca de 4,15 m de comprimento – o conceito tem 4,13 m, mas pode ganhar alguns centímetros a mais na versão final – e mais 2,56 m de entre-eixos, espera-se que o Volkswagen T-Cross tem um espaço interno bom, especialmente na parte traseira, se levarmos em consideração o Polo 2019, com o qual compartilha a base. Um entre-eixos maior seria interessante, mas conflitaria com o Tarek. Mesmo assim, o porta-malas será evidentemente maior, podendo ir de 350 a 400 litros, tendo ainda um separador de bagagem.


Pelo que se vê nessas novas imagens, feitas pelo leitor Massashi Miyamoto, o Volkswagen T-Cross vai privilegiar o acesso ao habitáculo com portas traseiras de boas dimensões, visto que não terá vigias nas colunas C, que ao serem maciças, reforçam a robustez visual do modelo, uma característica bem empregada pela VW em seus carros.

Volkswagen T-Cross é flagrado novamente no Brasil

Outro ponto importante é a altura da carroceria, cuja linha de cintura elevada indica um bom volume interno, suficiente para cinco adultos de estatura alta. Não se sabe se haverá um sistema de ajuste modular no banco traseiro, mas seu rebatimento precisará ser melhor que aquele apresentado por Polo e Virtus, que não criam uma plataforma totalmente plana. Isso precisará acontecer no Volkswagen T-Cross para ampliar sua versatilidade.

Um dos fatores que deverão facilitar a vida comercial do Volkswagen T-Cross, assim como ocorre nos demais SUVs, é a posição de dirigir elevada, com tudo à mão e uma boa área envidraçada, que pode ser bem observada nas fotos. Esse é um dos atributos dos utilitários esportivos, dando assim mais conforto e sensação de segurança para o condutor e passageiros.

Volkswagen T-Cross é flagrado novamente no Brasil

Junto com tudo isso, adiciona-se uma suspensão mais elevada e robusta, com molas e amortecedores mais fortes, porém, macios o suficiente para filtragem de nosso pavimento ruim. Como um SUV e ainda mais sendo o primeiro dessa categoria dentro do portfólio da marca por aqui, o Volkswagen T-Cross deverá contar com nível de segurança maior. Espera-se por um pacote de seis airbags e também de sensor de pressão dos pneus como item de fábrica, o que não ocorre nos Polo e Virtus.

Além dos itens óbvios, já vistos na dupla de compactos que é feita em São Bernardo do Campo-SP, o Volkswagen T-Cross pode oferecer ainda um seletor de modos de terreno, assim como acontece no T-Roc, mesmo com tração apenas na dianteira, mas o Dynamic Chassis Control não deve dispor de suspensão adaptativa no SUV.

Volkswagen T-Cross é flagrado novamente no Brasil

Com isso o custo seria mantido, mas pode ser que nem mesmo esse seletor esteja disponível, deixando apenas os recursos já existentes, em especial o bloqueio eletrônico de diferencial. Um controle de descida reforçaria a proposta do modelo. Por fim, mais espaço para trecos e copos/garrafas, além de bancos mais envolventes e confortáveis. Um teto solar elétrico panorâmico será oferecido, conforme visto no veículo flagrado. No conjunto ótico, o SUV deve oferecer faróis duplos sem LEDs diurnos, que deve ficar no para-choque. Note na imagem a lente simples.

Na mecânica, como dito antes, as chances do 1.0 TSI de até 128 cv em quase todas as opções são grandes, assim como o eventual uso do 1.6 MSI de até 117 cv na versão manual e até com o emprego de um câmbio Tiptronic, vital para um preço menor na versão “MSI”. Para clientes PCD, essa pode ser a oferta até R$ 70.000. Por ora, a tração 4Motion deve ficar fora dos planos por causa dos custos. Além disso, a VW sabe que a maioria dos clientes da categoria não estão interessados nesse sistema. Então fica mais fácil não oferece-lo.

Volkswagen T-Cross – Galeria de fotos

Agradecimentos ao Massashi.

Volkswagen T-Cross é flagrado novamente no Brasil
Este texto lhe foi útil??

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email