Argentina Montadoras/Fábricas SUVs Volkswagen

Volkswagen Tarek terá produção iniciada em março de 2020

Volkswagen Tarek terá produção iniciada em março de 2020

O Volkswagen Tarek é outra aposta da marca alemã para inundar o mercado automotivo nacional com utilitários esportivos. O modelo atende pelo nome do projeto, mas sua designação definitiva ainda não é conhecida.


Com pré-venda esperada para o fim de 2020, bem antes disso, o Tarek já estará atuando na fábrica argentina de General Pacheco. Conforme revelado pela VW em evento no país vizinho, a pré-produção do SUV começa em março.

Essa fase começa com os ajustes de maquinário para aferição de medidas e precisão de soldas e processos mecânicos de montagem. Serão feitas 20 unidades de teste de linha, no chamado “Advanced Manufacturing Vehicle” (VFF).

Volkswagen Tarek terá produção iniciada em março de 2020


Então, a Volkswagen só volta a mexer na linha de montagem do Tarek em maio, após os ajustes que tiverem de ser feitos. Nesse mês, serão fabricadas 70 unidades pré-série para homologação. No mês de setembro, mais 50 carros serão montados na chamada série “0”, incluindo alguns para exibição em eventos, como o Salão do Automóvel 2020, possivelmente, assim como teste de velocidade da linha.

No mês de outubro, a Volkswagen fará mais 50 carros para o marketing, que irá montar a campanha de lançamento e test drive, assim como evento de lançamento para imprensa. Em janeiro, a produção regular inicia na Argentina e com meta de 250 unidades por dia, a ser atingida nos meses seguintes.

Volkswagen Tarek terá produção iniciada em março de 2020

Em relação ao produto, o Volkswagen Tarek terá alterações no estilo para ficar mais atraente ao consumidor do Mercosul, devendo assim ganhar mudanças no conjunto ótico, grade e para-choque dianteiro, talvez até com mudanças ligeiras na traseira, a exemplo do que acontece com o T-Cross em relação ao modelo chinês.

As alterações também visam torna-lo mais aceitável para mercados como o norte-americano, que será atingido pelo Tarek feito em Puebla, México, mas com alterações específicas para o padrão dos EUA. Na mecânica, inicialmente virá com motor 1.4 TSI de 150 cavalos e 25,5 kgfm, além de câmbio Tiptronic e tração dianteira.

[Fonte: Autoblog]

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Menor do que o Tiguan, mas maior que o T-Cross…
    Sinceramente não sei se tem demanda pra esse tanto de SUV de tamanhos tão parecidos.

    • Verdades sobre o mercado

      Com certeza tem. Veja Renegade e Compass e a Fiat vai lançar um Compass de 7 lugares que em tese concorrerá com Tiguan Allspace. O que não tem espaço em nosso mercado é para Tiguan(a curta) e T-Roc. O Tarek ocupa justamente o lugar destes dois.

      • Citei os dois ali, mas falei de uma forma mais geral. Tem o T-ROC, o Touareg… e ainda um possivel suv sub-compacto baseado no Up.
        Sao mtos SUVs…

        Entre o Renegade e o Compass sao 13 cm (uma diferenca consideravel, IMHO).

        Nesses da VW, a diferenca nao chega a 5cm em alguns casos.

        Me lembra uma epoca em que ela tinha Voyage, Polo Sedan, Bora, Jetta, Passat

        • Mesquita17

          Como cliente, quanto mais opções melhor! A pior situação para os compradores e não ter opção de escolha. E que as outras também lancem mais modelos. Em outro nicho de mercado a Renault lançou o Sandero RS como uma opção acessível de “esportivo nacional” com um motor mais potente e suspensão mais firme, e a VW agora decidiu lançar as versões GTS do Polo e Virtus, e espero que outras parem de inventar “esportivos de adesivo e costura dos bancos” como a GM acabou de fazer com o novo Ônix RS (e tem blog e revista pagando pau pro modelo), e tenham esportivos de verdade. Não pretendo comprar nenhum desses esportivos, mas apoio quem gosta desses modelos e não quer SUVinhos.

        • Mas não podemos escalar por tamanho, se faz necessário por proposta e/ou faixa de preços.
          Na Europa TCross e TRoc tem basicamente o mesmo tamanho, mas proposta diferente.
          No caso dos sedans citados eu tinha uma certa resistência ao Bora, mas os outros eu acho que um complementava o outro.
          Já no caso do SUVinhos de shopping, TCross não tem porta-malas quase, daí o Tarek atende uma família média e o Tiguan deixa de vir com opção para 5 lugares para nao atrapalhar o Tarek e com acabamento melhor.
          So espero que entre as mudanças, melhorem o acabamento do Tarek, será absurdo concorrer com o Compass com o mesmo acabamento do TCross.

          • th!nk.t4nk

            Ótimo comentário. É isso mesmo, o T-Cross na Europa é um carro de moderninhos solteiros, estudantes, etc. Esse povo mal usa o porta-malas. Já o T-Roc é um modelo mais tradicional, focado no consumidor do Golf. No Brasil vira tudo do avesso: o T-Cross vira “carrão que dá status” e modelos como Compass são “carros familiares de classe alta”, enquanto o pobre tá andando de CG com escape aberto. É por isso que às vezes alguns modelos projetados no exterior parecem tão sem nexo no Brasil, porque eles foram pensados pra outros mercados e públicos.

        • th!nk.t4nk

          A VW tem duas linhas de produtos: a americana (mais simples) e a européia. Note a diferença entre o Passat americano e o europeu. O americano, assim como o brasileiro, prefere carros mais simples/baratos, mas com motorzão (aspirado). Eles só pagam caro se for realmente um carro premium (e daí vão nos importados). No Brasil a grana é mais curta ainda, então o jeito é oferecer o carro mais espaçoso e simples possível (mas vistoso, que engane bem), com motor grande. É isso que tem mercado no nosso país.

    • Ubaldir

      Compass na mira. Observando o que vende o Jeep, fica claro que o mercado é muito promissor para este tipo de produto.

      • Ainda mais tendo a motorização como atributo principal. Creio que a Jeep vai se beneficiar mto da vinda do firefly turbo. Até lá poderá sofrer uma forte concorrencia.

        • Ernesto

          Provavelmente Compass 20/21 terá o firefly turbo, assim como a Toro.

    • th!nk.t4nk

      Esse Tarek vai entrar no lugar que é ocupado pelo Tiguan “real” em outros países (o curto, não esse alongado que vendem no Brasil). O problema é que a concorrência tem um produto americano (ou seja, mais simples e barato) nesse segmento no país. Pra enfrentar isso, a VW tem que criar um produto específico, também mais simples. Enfim, demanda tem.

  • Rbs

    A vw passou muito tempo sem lançar esses carrinhos, agora quer ter 2 em cada seguimento de A a Z!

  • não-tem-jornalista-Japa

    Os carros da V W sao parecidos

  • Poderia mudar essa frente de Amarok. O resto está sem sal como a maioria dos VW, mas ok.

    • CanalhaRS

      “Em relação ao produto, o Volkswagen Tarek terá alterações no estilo para ficar mais atraente ao consumidor do Mercosul, devendo assim ganhar mudanças no conjunto ótico, grade e para-choque dianteiro, talvez até com mudanças ligeiras na traseira,… “

  • Wilber

    Grande erro da Vw será entrar nesse segmento médio sem opção diesel, vejam como a Compass vende muito nas versões diesel. Se a Tiguan tivesse opção diesel dobrava o volume.

    • Raimundo A.

      Há chances do Tarek ter motor a diesel porque será produzido na região e a VW fará a sua variante picape, provavelmente aqui no Brasil, especulam, Tarok que poderá ter motor a diesel segundo a própria montadora. Um dependeria do outro para ter a oferta diesel reduzindo custos. Provavelmente seria os únicos VW a diesel por aqui.

      O Tiguan, posso está enganado, vem do México. Neste e nos EUA não há a oferta do motor a diesel. Para nos atender, a VW teria que ou fazer a produção específica no México para nós ou importar da Europa. O senão é que VW caro costuma não ter muita saída e as clínicas, clientes, pedem um Tiguan diesel? Tem que haver interesse para ao menos analisarem a viabilidade da oferta.

      Some no caso de um Tiguan diesel preço na faixa de concorrentes de marcas premium, provavelmente gasolina ou flex. Será que alguém pagaria tanto no VW diesel? Eu estimo que um Tarek diesel teria preço do R-Line do Tiguan ou pouco acima vendo o que a Jeep cobra pelo Compass Limited diesel.

      Agora, só vendo as ofertas, a VW poderia ter o Tiguan Allspace diesel para concorrer com Outlander diesel, as montadas sobre chassi TrailBlazer e SW4 por exemplo.

      A Jeep que vai criar um produto para sete lugares com certeza vai usar o motor a diesel. A VW tem a oferta em outros mercado e não explora aqui. Outra não tem e criam como é o caso da Jeep.

      • Mas esse é o problema da VW.

        Se ela lançar uma versão diesel da Tarek, ela canibaliza diretamente a Tiguan. E ela não irá fazer isso. Na minha opinião, talvez o TCross pudesse ter apenas motorização 1.0 TSI, tendo a Tarek com motor apenas 1.4 TSI e deixando a Tiguan como é hoje. Incluir uma opçao a diesel vai bater de frente com a Tiguan o que seria ruim para as vendas desse carro.

        Sei que a VW as vezes gosta de matar um produto em detrimento a outro, mas nesse caso a Tiguan é mto importante para ser queimada. Ela é um dos utilitarios medios que mais vendem em nosso mercado.

        E ela tbm é importante para a imagem da marca. Por isso seria perigoso ter um produto inferiro com preço proximo porém como novidade.

        O Compass só custa oque custa e tem tal versão, porque não há nada que ele canibaliza. Isso para a Jeep é uma vantagem. Tanto que ninguem diz nada, mas o proprio Renegada pode chegar a preços absurdos tanto qto o Compass que não chega a ser um médio propriamente.

        • Lucas de Lucca

          Mas o T-Cross 1.4 vende bem, dificilmente ela vai arriscar tirar de linha.

      • Antunes

        No chile vende tiguan TDI, so nao sei se vem do mexico ou da alemanha e é a que mais vc ve rodando, ate nas locadoras, se nao me engano na argentina tb tem tiguan diesel

    • Lucas de Lucca

      O Compass vende bem com motor diesel porque a versão à gasolina é uma piada. Tendo uma boa motorização gasolina não vejo sentido algum em comprar um veículo desses que só serve para o meio urbano com motor diesel.

  • L.M.

    Acho que esgotou o estoque de ideias pra nomes de carros… Tá ficando cada vez mais estranho

  • Klaus Nickel

    não sei por que mas essa traseira me lembrou a saudosa brasília

  • zekinha71

    Com esse cronograma só vamos ver essa New Brasília nas ruas em 2021.

  • Lucas de Lucca

    Queria que a Volks começasse a ofertar o 1.4 TSI com o DSG DQ-250 ao invés do Aisin AT6, um câmbio mais moderno e eficiente. O consumo e desempenho agradeceriam.

    • NYC_Man

      Eu tenho uma Tiguan AllSpace 1.4 e o câmbio e DSG.
      Creio que no Tarek será igual

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email