Elétricos Hatches Mercado Volkswagen

Volkswagen up! deverá seguir apenas como carro elétrico na Europa

Volkswagen up! deverá seguir apenas como carro elétrico na Europa

Os custos com redução de emissão de poluentes na Europa estão cada vez altos, mas para os carros subcompactos, o peso é ainda maior. Como estes carros pequenos têm margens menores, dificilmente acabam gerando lucro para os fabricantes europeus. A concorrência com modelos maiores também é outro ponto torna a vida dos urbanos complicada.


A Volkswagen já emitir um “alerta” sobre essa categoria, na qual possui três modelos. Para a empresa, os custos crescentes não compensam mais para manter carros comuns de pequeno porte no mercado europeu. Por conta disso, a montadora decidiu que o modelo up! perderá seu motor 1.0 EA211.

O subcompacto de acesso da VW – e por consequência também os irmãos Seat Mii e Skoda Citigo – deverá ter somente propulsão elétrica. Jurgen Stackman, disse: “Carros como o Up! são muito pequenos para transportar alta tecnologia, e um motor de combustão normal simplesmente não pode atingir os níveis de CO2 necessários. Então você tem que vender um carro elétrico para compensar o problema de um Up! gasolina onde a margem já é muito pequena”.

Volkswagen up! deverá seguir apenas como carro elétrico na Europa


Ou seja, a saída é agregar valor ao produto e coloca-lo num segmento que recebe incentivos fiscais em muitos mercados. Assim, a Volkswagen confirmou o lançamento de uma nova versão do e-Up, que é a atual opção elétrica do modelo europeu. Sem dar detalhes, a marca promete o lançamento ainda para 2019.

Com presença ainda por ser confirmada em Frankfurt, o novo e-Up é cogitado para ter autonomia ampliada, segundo rumores. Fala-se que terá algo em torno de 300 km no ciclo WLTP, enquanto o atual elétrico não passa de 160 km no NEDC, que tem alcance menor na realidade.

Então, a capacidade das baterias de subir dos atuais 18,7 kWh para pelo menos 35 kWh. Isso trará enorme vantagem para o e-Up, visto que alguns concorrentes nem passam dos 200 km no ciclo NEDC. Aqui, o modelo segue normalmente com motores MPI e TSI mas, de acordo com o sindicato dos metalúrgicos de Taubaté (onde é feito), a produção encerrá em 2021.

[Fonte: Foro Coches Eléctricos]

Volkswagen up! deverá seguir apenas como carro elétrico na Europa
Nota média 4.3 de 4 votos

  • Felipe Rocha de Assis

    O que adianta essa nova proposta de carros elétricos com a justificativa de devem diminuir a emissão de poluentes, se no carregamento usa energia que é oriundo da queima de carvão?

    • Alvaro

      De fato a troca da matriz energética não vai sanar a questão, até como comentou vai só aumentar a demanda das termoelétricas que são altamente poluentes. Entretanto do ponto de vista da eficiência, o motor elétrico é muito mais preferível, já que consegue gerar uma energia com pouquíssimas perdas em forma de calor. E querendo não, as refinarias são igualmente classificadas como indústria altamente poluente. Não estou com um hp na mão agora hahaha para fazer um cálculo, mas posso apostar queo resultado será positivo mesmo com o uso de energia oriundo da queima de carvão.
      E outra questão é mais da ambiência urbana que devido carga elevada de emissão de monóxido de carbono e barreiras físicas que impedem a dispersão dos poluentes sendo catalisador para o efeito estufa e problemas de saúde.
      Em suma, quem de fato deveria estar de olho nos elétricos e híbridos é o nosso país que conta com as hidrelétricas. Entretanto o lobby pelo uso do combustível fóssil ainda é muito forte, dado a sua oferta e disponibilidade.

      • MarcBH

        A China investe pesadamente em carros elétricos. No caso deles se faz por necessidade mesmo. Já que sofrem imensamente com poluição. Com a redução de alíquotas de importação que esse governo promete para os próximos anos e possível redução da cotação do dólar, podemos ver uma enxurrada de carros elétricos chineses no Brasil nos próximos 5-10 anos. Já estão falando em uma versão elétrica bem acessível do Cherry QQ.

        • até 2040 a CHina prevê que 40% dos carros novos serão elétricos.

    • FrankTesl

      mesmo a energia gerada em termoelétricas de carvão, que são franca minoria na Europa, produz menos poluentes do que milhões de carros queimando combustíveis fósseis. Sem falar que é mais fácil controlar a poluição de algumas usinas do que de inúmeros carros dos quais mal se sabe o estado de conservação e manutenção.
      Além disso, usinas de carvão são raridade na Europa, a maioria das termoelétricas são movidas a gás natural russo, ou mesmo usinas nucleares, especialmente na França.

      Essa jogada emocional do “eletricidade gerada por queima de carvão” é cada vez menos baseada em fatos para se tornar apenas um slogan mobilizatório.

    • th!nk.t4nk

      Aí que você se engana. A participação de termoelétricas na geração de energia na Europa tá em forte tendência de queda. Ainda representam mais de 1/3 do mix sim, mas tá caindo forte ano a ano. Até a eletromobilidade pegar de vez (mais uns 10 anos pelo menos) a matriz energética européia já terá mudado radicalmente. E tem outra: mesmo que 100% da energia viesse de termoelétricas, ainda seria negócio, já que motores elétricos são bem mais eficientes. Em outras palavras: mesmo no pior cenário ainda haveria queda nas emissoes.

    • Aecio Flavio

      Só investir na energia eólica e painel solar, os próprios postos podem instalar, simples assim.

    • PTVM

      Finalmente encontrei alguém que concorda comigo!

    • Andre Pestana

      Verdade. Alguns países da Europa ainda usam a geração de energia elétrica através da queima de carvão(altamente poluente), outros como a França por ex: usa a nuclear(altamente contaminante em termo de produzir lixos nuclear e por provocar acidentes a níveis catastrófico) e outros usam a queima de Gás natural. Para justificar o uso intensivo em carros elétricos esse País tem que ter sua matriz enérgica de geração elétrica mais limpa com a eólica, solar e hidroelétrica. Enquanto essa matriz não chegar é melhor esses países focar em carros mais econômicos e eficientes e em carros Híbridos.

    • leitor

      O que li por aqui há algum tempo é que se o motor do carro a combustão fosse só para gerar a energia elétrica que movimentasse o carro já haveria uma certa economia de combustível e menos poluição. Ainda não fizeram porque assim o carro teria dois motores. Mas até que seria bom se fizessem motores menores e mais genéricos.

  • JOSE DO EGITO

    “carreira” curta enh UP ?!! ja vai se aposentar ? sem mais,Proximo…..

    • UPTSI

      Até que tá durando. O VW Lupo viveu por apenas 7 anos. o UP já fez 8 anos

    • Airplane

      Não só não se aposentou como também está virando moderninho / elétrico !
      Vai durar muito ainda.

  • klaus

    UP! Brazil RIP?

  • Cássio

    E assim, o que já era caro, ficará muito mais!

    • leitor

      Caro para o Brasileiro que ganha pouco.

  • Fanjos

    Só vejo uma real vantagem de ter um elétrico se vc já tiver uma garagem que use células voltaicas com alguma bateria de armazenamento tipo da Tesla (Tesla Powerwall), para que vc praticamente não gaste mais energia e utilize somente do Sol, ai sim é bastante vantagem, combustível “grátis” (apos pagar o investimento da garagem carregadora)

    • th!nk.t4nk

      Bom, muita gente carrega o carro elétrico de graça no trabalho e nas paradas na cidade. São totens de carregamento lento, mas são totalmente gratuitos. O próprio carro mostra no painel se tem algum carregador nas proximidades. E tem os pagos (rápidos), que pra algumas pessoas valem a pena (ou durante pelo menos durante viagens). Mas concordo que, se for pra carregar só em casa, a economia pode acabar sendo menor do que a diferença pro custo do carro em si. Nesse caso a vantagem seria mais a experiência do elétrico (arrancadas vigorosas, linearidade nas respostas, silêncio, etc). Ainda não ultrapassamos aquele ponto da curva onde o elétrico valha a pena pra todo mundo. Vão alguns bons anos pra isso ainda.

      • Fanjos

        Lá fora já é uma realidade é vários locais mesmo, mas aqui no HueHue sem chances no longo prazo

        • FrankTesl

          Em 1997 um pai de um amigo meu falava que internet não servia para nada de útil, a não ser ficar nas salas de Chat do UOL.
          Hoje ele só faz banco, supermercado, compromissos burocráticos por internet, e não sai do ZAP.

    • UPTSI

      Atualmente, mesmo com essa nossa energia caríssima, o consumo de um carro elétrico é bem baixo comparado ao que ele percorre com uma bateria carregada.
      É como se um carro fizesse 33km/l de gasolina.

      • Fanjos

        Mas o valor do elétrico praticamente dobra em relação ao mesmo carro na versão gasolina, então só energia de graça hoje em dia vai compensar todo esse valor a mais.

        • Ducar Carros

          E tem de rodar muito, para compensar a diferença.

        • Andre Pestana

          Sem contar que um carro elétrico depois de 6 a 9 anos terá que trocar a bateria e o custo e muito elevado e quem for comprar um carro desse usado tem saber dos custo que terá que é o mais caro de um carro desses. Para o 1º dono não terá custo grande de manutenção, mais depois quem comprar usado com mais de 6 anos as coisas mudam muito.

          • leitor

            Algo a se pensar. Principalmente num lugar como o Brasil que carros usados com mais de 10 anos ainda rodam muito.

    • Louis

      Mesmo sem armazenamento é possível instalar sistemas on-grid, em que a energia gerada durante o dia e não utilizada vai para a rede de distribuição, gerando créditos de energia para ser consumida durante a noite. Ou seja, com um bom projeto, depois paga-se apenas uma taxa mínima para a distribuidora.

  • Ducar Carros

    Se esse novo Up não aceitar o câmbio automático, continuará vendendo abaixo do que deveria. Carro urbano tem de ter câmbio AT.

    • Fanjos

      Se não me engano elétrico não tem cambio manual, híbridos até é possivel

      • Ducar Carros

        Você está certo, eu não tinha certeza disso. Então deve resolver o maior problema atual do Up!

        A questão passa a ser se será competitivo ($) com outros carros elétricos.

  • Bandit

    Resumindo, vai ficar mais caro perdendo o posto de carro barato, em vez disso o povo irá comprar modelos usados a combustão, hehe.

    • th!nk.t4nk

      Pior que não exatamente. Na UE tem incentivos muito fortes pra elétricos, e o Up é muito usado em serviços de car-sharing (além de tele-entrega em geral). Mesmo que custe um pouco mais, pro frotista vale a pena, porque baixa demais o consumo.

      • Bandit

        O problema é que não se sabe até quando esses incentivos serão mantidos e mesmo com incentivos ainda é caro para um up, veja o exemplo que temos aqui, chines elétrico irá custar o mesmo que uma bmw 320i, apesar da diferença monetária lá não é muito diferente no conceito geral.

  • Ricardo

    Com o preço do Up! no Brasil, se fosse híbrido, valeria a pena, mas se fosse, seria R$ 100.000.

  • Ricardo

    Carros elétricos só serão viáveis quando forem 100% autorrecarregáveis e quando as baterias forem 100% recicláveis! Coloquem sistemas de de autocarregamento nos freios, placas solares e cataventos nos carros que se tornarão 100% autorrecarregáveis.

    • FrankTesl

      nunca soube que um carro à combustão rodasse sem necessidade de combustível, obtido de forma extremamente poluente na extração, refino e distribuição, nem que a poluição, vazamentos de petróleo fossem “biodegráveis e recicláveis”
      Exigem do carro elétrico coisas que nunca acharam ruim nos carros à combustão.

      • Ricardo

        Ficar praticamente elas por elas não adianta!

    • leitor

      O catavento gera arrasto. A energia gerada tem um custo no rendimento, o que faz não compensar.

      • Ricardo

        Poderia ser cataventos nas entradas de ar dos carros, por exemplo, daí não geraria arrasto.

        • leitor

          Creio que ainda assim gera. No mínimo compromete na entrada do ar necessário, e se ampliar essa entrada por isso, o arrasto natural aumenta. Pelo menos nas formas que pensei não consegui uma ideia melhor. Canalizando o ar ou ampliando as entradas, se perde um pouco na aerodinâmica e o ganho não deve compensar.

  • Domenico Monteleone

    Alguma coisa “deu ruim” para o UP, apesar da qualidade excelente para o segmento, não foi bem nem cá nem lá.

  • Edson Fernandes

    Então quer dizer que sai mais barato um carro eletrico que um subcompacto com motor a combustão?

    Então tbm me explica pq o preço desse é sempre no minimo o dobro ou até o triplo do valor do carro a combustão?

    Muito exagerado isso.

    • Louis

      É que em um elétrico vão poder cobrar mais, e as pessoas aceitarão pagar, tem mais valor agregado. Certamente será mais caro que o atual a combustão.

      • Edson Fernandes

        Pois é… pensei nisso tbm.

    • th!nk.t4nk

      Frotistas (expliquei mais acima). Dê uma olhada no sucesso do Smart elétrico no Car2Go. A VW não é boba e quer morder uma fatia desse mercado também.

  • FPC

    Tenho um MPI 14/15, estou partindo para um TSI 2018, compro sem medo dele sair de linha, o Up! é um caso singular, quem tem gosta muito, quem não tem, nunca teve ou nunca dirigiu, odeia.

    • Pedrov154 #17 🇧🇷

      Eu tenho um MPI 17/18. Carrinho ótimo.

  • CanalhaRS

    Quero ver onde os eco-chatos vão encher o saco da indústria automobilística quando não houver mais carros a combustão.

    Quase tudo no mundo gera resíduo e/ou poluição (inclusive a natureza e seus vulcões, por exemplo), rios e mares estão sendo transformados em esgoto, grandes economias geram energia de forma errada (nuclear ou a carvão), fauna sendo dizimada, nossa alimentação repleta de químicos e veneno e por aí vai…mas culpa de tudo são os automóveis.

    Antes que venham me questionar, sei que os automóveis tem sua parcela de culpa, isso é óbvio, ninguém aqui seria ingênuo de achar que uma legislação frouxa incentivaria as montadoras a fazerem motores mais limpos. Mas essa pressão por corte nas emissão está sendo feita rápida demais e sem uma visão geral da coisa. Não vai matar o monstro da poluição, que tem diversos tentáculos, a começar por nossos hábitos consumistas atuais e nossa falta de consciência ambiental, inclusive nas coisas simples do dia a dia, em nossas casas.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email