_Destaque Combustíveis Europa Mercado Tecnologia Volvo

Volvo: diesel sai de cena em seis anos

volvo-xc90-d5-2017-impressões-NA-9 Volvo: diesel sai de cena em seis anos

Atualmente, 90% das vendas do XC90 na Europa são de versões com motor diesel Drive-E 2.0. Mas, isso deve mudar radicalmente após 2023, quando a Volvo colocará um fim ao óleo combustível em sua gama de produtos. Sim, faltam apenas seis anos para que essa opção saia do lineup sueco.

De acordo com Hakan Samuelsson, CEO da Volvo, os elevados custos de produção de motores diesel, por conta de leis ambientais mais rigorosas, chegarão ao seu limite em 2023. Após isso, será inviável mante-los em linha. Como compensação, a marca escandinava irá apostar tudo em híbridos plug-in (gasolina) e elétricos, que apresentarão mais vantagens ao consumidor.

volvo-xc90-d5-2017-NA-50 Volvo: diesel sai de cena em seis anos

Deve-se lembrar que o Drive-E foi lançado em 2013, portanto, é uma geração de motor muito nova e já nascida com versão diesel. Inclusive a Volvo desenvolveu um sistema de injeção de ar comprimido para melhorar a resposta do propulsor de duas turbinas em baixas rotações, o que gera também economia e menos emissão. Fora da Europa, provavelmente as vendas de carros diesel dá marca não compensem manter a produção para exportação.

Ainda assim, após pouco tempo, o Drive-E diesel já tem data para morrer. Será uma morte precoce, data a longevidade dos projetos de motor. O desenvolvimento de novas tecnologias para manter o diesel limpo diante de regras mais rígidas, não será compensada pelos fabricantes e, no caso da Volvo, é melhor apostar em tecnologias sustentáveis do que no combustível que ficará cada vez mais limitado ao uso de veículos comerciais.

[Fonte: Auto News Europe]

Leia avaliações, notícias sobre carros e compare modelos em NoticiasAutomotivas.com.br.

Send this to a friend