Volvo garante sedãs e peruas em produção com a eletrificação

Volvo garante sedãs e peruas em produção com a eletrificação

O fim do Volkswagen Passat em sua forma de sedã na Europa, reacendeu a discussão sobre o destino dos modelos tradicionais de carroceria após a eletrificação e diante dos utilitários esportivos.

Algumas marcas, especialmente novas, têm colocado sedãs e peruas fora do jogo, buscando crossovers e SUVs, incluindo as variantes de estilo cupê.

Na Volvo, contudo, sedãs e peruas estão garantidos para o futuro, segundo Hakan Samuelsson, CEO da Volvo Cars.

Samuelsson disse: “Sim, as linhas [S e V] serão substituídas por algo ainda mais atraente para os consumidores. Precisamos de carros mais baixos com um tamanho de carroceria mais convencional, mas talvez um pouco menos quadrado [que antes]”.

Volvo garante sedãs e peruas em produção com a eletrificação

O chefe da Volvo Cars ainda reiterou o posicionamento dos produtos: “Esses carros baixos serão adicionados aos nossos utilitários esportivos bem posicionados. Fique ligado.”

Atualmente, a Volvo dispõe dos modelos S60 e S90, sendo o primeiro sem opção diesel. Isso sem contar as peruas V60 e V90. Por aqui, apenas esta última não foi comercializada oficialmente, embora existam unidades rodando por aqui.

No segmento premium, por mais que os SUVs vendam bem, muitos clientes não renunciam aos sedãs e peruas, estas últimas em especial na Europa. Tanto é que, mesmo não sendo do mercado de luxo, a Passat Variant continuará em produção.

As rivais Audi, BMW e Mercedes-Benz também deverão manter carrocerias de mesmo estilo para os próximos anos. Na Volvo Cars, as duas duplas reforçarão uma estratégia que outras marcas vêm buscando.

Nesse caso, falamos da não padronização da gama. O motivo é que os SUVs têm limites, apesar da polarização. Para muitos fabricantes, um portfólio pequeno não funciona. Assim, sedãs e peruas surgem para atender uma demanda que ainda existe.

Mais recentemente, a China mostrou que uma station wagon é apreciável até num mercado onde nunca foi tradicional.

[Fonte: Autocar]

 

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.