Híbridos Preços SUVs Volvo

Volvo XC40 T5 R-Design Plug-in Hybrid tem pré-venda por R$ 229.950

Volvo XC40 T5 R-Design Plug-in Hybrid tem pré-venda por R$ 229.950

Já presente em modelos como S60, S90, XC60 e XC90, a tecnologia de híbrido plug-in finalmente chega ao Volvo XC40 T5 R-Design Plug-in Hybrid, que passa para pré-venda na rede de concessionárias com preço sugerido de R$ 229.950.


Diferente dos demais, no entanto, o XC40 T5 híbrido não compartilha os mesmos dispositivos dos modelos citados, trazendo uma proposta com menos potência, porém, mantendo a alta eficiência energética.

Inédito por aqui, o XC40 T5 R-Design Plug-In Hybrid vem com um motor de três cilindros 1.5 Drive-E com 180 cavalos e outro elétrico com 82 cavalos, entregando assim uma potência combinada de 262 cavalos, mais do que a versão T5 padrão.

Volvo XC40 T5 R-Design Plug-in Hybrid tem pré-venda por R$ 229.950

O torque chega a 43,2 kgfm e permite ao menor SUV da Volvo, ir de 0 a 100 km/h em 7,3 segundos. No modo Pure, que é a propulsão 100% elétrica, o XC40 T5 R-Design pode rodar 47 km sem emitir CO2 ou usar o motor a gasolina.

E tem mais. Ao contrário dos T8, esse T5 vem com transmissão automatizada de dupla embreagem com sete marchas, que pode ser explorado melhor com os paddle shifts no volante.

Luis Rezende, presidente da Volvo Car Brasil e Head da América Latina, diz: “O lançamento desta nova versão faz parte das ousadas metas da Volvo aqui no Brasil. Já somos líderes no segmento Premium em veículos eletrificados e agora trazemos uma nova opção com essa tecnologia”.

Volvo XC40 T5 R-Design Plug-in Hybrid tem pré-venda por R$ 229.950

Tendo um visual personalizado no acabamento R-Design, o XC40 T5 PHEV traz um sistema de som premium da Harman Kardon com a tecnologia Air Woofer, com graves mais precisos e potentes. O conjunto traz ainda 13 alto-falantes de alta qualidade. Vem ainda com ar condicionado dual zone, multimídia Sensus e cluster digital de 12,3 polegadas.

Bem completo, o Volvo XC40 T5 R-Design Plug-in Hybrid vem com faróis full LED, rodas de liga leve aro 20 polegadas, alerta de tráfego cruzado e ponto cego, alerta de colisão traseira, Pilot Assist até 130 km/h, alertas de faixa e colisão frontal, frenagem autônoma de emergência, detector de pedestres, entre outros.

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Willie Cicci

    N minha opinião é quase a síntese do carro perfeito, só não é pelo custo de manutenção.

    • JMG

      Concordo.
      Conhecido meu que tem um xc40 disse que o jogo de pastilhas dianteiras e traseiras custam 1.800 na css.

      • Josh Rios

        Pelo porte do carro está ótimo, a da X1 de um colega do trabalho cobraram 1.500 so ná dianteira.

        • th!nk.t4nk

          É um compacto. Pelo porte tá caríssimo em ambos. Estamos falando de uma simples pastilha de freio.

      • Guilherme Souza

        Desnecessário pegar da CSS já que não influi na garantia. Existem opções alternativas de altíssima qualidade por preços inferiores.

        Os discos dianteiros, por sinal, são de péssima qualidade e têm empenado com 5, 8, 10 mil km com vários proprietários. Os modelos da Fremax (fornecedora da Stock Car e GT3 Cup) , por exemplo, são mais confiáveis e baratos.

        • Fabiano M

          Sinto-lhe informar, mas influi sim. Andei fazendo uma pesquisa e nos Tribuinais Superiores há vários julgados decidindo pela perda da garantia. Apesar de não ser um tema totalmente pacificado, está mais para a perda do que pela manutenção. Ou seja, é arriscar-se demais ao não fazer as manutenções na CSS.

          • Mas freio não entra na garantia, é considerado “item de desgaste”. A marca não poderia negar uma garantia no câmbio, alegando “Ah, mas vc não trocou a pastilha de freio aqui”….

      • Fabrício

        Preço normal considerando o modelo do carro, inclusive não está muito distante de um carro comum de outra marca. Lembrando que a troca é realizada em média com 40k, muitos nessa faixa já venderam ou trocaram o carro.

      • Leonardo

        A sorte, é que esse é híbrido. Carro híbrido praticamente não troca pastilha de freio, porque tem freio regenerativo.

        • Thiago

          Freios regenerativos apenas ajudam a gerar energia para recarregar a bateria, diminuindo a atuação do motor a combustão.
          Se não me engano, começou a vir em toda a linha BMW a partir da série 3 F30 em diante.
          O desgaste de pastilhas e discos ocorre igual, assim como pneus, rolamentos, etç.
          O que pode ocorrer é que o motor elétrico atuar como freio a motor, evitando que o motorista utilize os freios do carro, mas isso não tem nada a ver com os freios do carro e sim com o motor elétrico.
          Por isso a durabilidade maior.
          Vi fusion hybrid trocar pastilhas com 45.000 km, não achei nada de mais.

          • Leonardo

            Então, não sei se você já dirigiu carro híbrido/elétrico, mas basicamente você não precisa frear. Fusion híbrido trocando com essa quilometragem é porque provavelmente “não sabe” dirigir um híbrido, ou seja, ele utiliza o pedal do freio demais em vez de deixar o próprio motor elétrico frear para regenerar a bateria.
            Um vizinho meu tem um Fusion híbrido com 70.000 e me disse que ele ainda não trocou a pastilha original. Mas também confesso que não sei qual é o nível de cuidado dele com o carro.
            Nos Teslas mesmo, no próprio site diz que a troca de pastilhas de freio são raras.

            • Thiago

              Já dirigi híbrido e andei na carona em elétrico (tesla).
              Realmente no tesla era bastante nítido o freio do motor elétrico e acredito mesmo que as trocas de pastilhas sejam raras por causa do freio a motor bastante severo.
              Já no caso do fusion hybrid em uso urbano tem que usar o freio senão bate (que era o caso desse que trocou as pastilhas). Na estrada acredito que não precise na maioria das vezes.
              Andei nesse fusion hybrid justamente porque estávamos entre ele e o passat.
              O fusion é um ótimo carro, mas é um projeto de 2013 e o passat é mais moderno, tornando-o um carro melhor.
              Na minha família passaram 2 fusions, um V6 AWD e um ecoboost FWD que rodou 145.000 km e depois foi trocado pelo passat.

      • F30FLORIPA

        Veículos híbridos gastam muito menos pastilhas de freio.

    • Fabrício

      Infelizmente a reportagem não informou o valor das revisões. Tirando isso o preço está perfeito. Repare que eles dificilmente fazem isso quando o carro é importado, não sei porque. Mas uma coisa podemos afirmar, está muito longe de ser tão caro quanto Mercedes ou BMW.

    • Paulo Mai

      Tenho XC-60 hibrido e posso garantir que estes carros quase não gastam pastilhas de freios (pra quem sabe dirigir)

  • th!nk.t4nk

    Conjunto extremamente similar ao do X1, porém perde na qualidade do pack tecnológico pro BMW. De qualquer forma não iria em nenhum dos dois. Ambos deixam bastante a desejar no comportamento dinâmico na estrada, comparado aos modelos mais baixos das mesmas marcas. Racionalmente só valem a pena pra quem realmente precisa do altinho, senão acaba sendo uma compra só pelo visual.

    • El Gato!

      Nunca trocaria uma V60 por um XC40, por exemplo. Carro melhor, mais barato, e com a mesma tecnologia.

      • F30FLORIPA

        Não tem V60 híbrido, então oq vc encontra no V60 q não encontra no XC40 ?

        • El Gato!

          Já ouviu falar no termo “handling”? Dirija a V60 e você irá perceber um carro mais prazeroso de dirigir, melhor de curva, mais estável e mais equilibrado que um XC40.
          Perceba, não estou dizendo que um XC40 é um carro ruim, muito pelo contrário. Mas a V60 é melhor em todos os aspectos.

          • F30FLORIPA

            Vc disse q o V60 era um carro MELHOR e com a MESMA tecnologia.
            Talvez oq vc considera melhor (handling) possa não ser a prioridade de outra pessoa que considera a maior altura em relação ao solo, o menor comprimento, o menor consumo, a possibilidade de não gastar uma gota de combustível, etc… Mas isso é uma questão de gosto e prioridades.
            Mas o FATO é q ao contrário do q vc disso, o V60 não tem a mesma tecnologia do XC40.
            V60 vendido no Brasil é a versão mais básica (Momentum), q não tem sequer paddle-shifts.

    • Leonardo

      A Audi ainda tá vendendo q5 por cerca de 200k. Mesmo estando prestes a trocar de geração, é bem mais carro que um xc40

  • Léo Dalzochio

    O motor elétrico fica no eixo traseiro, funcionando eventualmente como um AWD?

    • F30FLORIPA

      Sim o motor elétrico traciona as rodas traseiras.

    • Marcos

      Conforme consta no site da volvo do Brasil:
      Transmissão – automática de sete velocidades com dupla embreagem – TRAÇÃO DIANTEIRA. O fabricante está indo na contramão dos demais, passando a oferecer o XC40 20/20 somente com tração dianteira em todas as opções de acabamento, incluindo o R-Design Híbrido Plug-In. O sistema Plug-in, por sinal, ainda levará algum tempo para tornar-se viável no Brasil, pois são raros os pontos de abastecimento. Além disso, o preço final da energia elétrica para o consumidor no nosso país pode tornar pouco vantajosa a tecnologia plug-in (PHEV) e, possivelmente, deveremos nos contentar com os híbridos puros (HEV) :o(

  • Emilio

    Qual é o consumo combinado?

    • Pois é…é o mínimo que eu esperava ver em uma matéria de carro híbrido.

    • F30FLORIPA

      Até 50 km/l

  • Fabrício

    Finalmente um carro por preço JUSTO! Só faltou dizer o valor das revisões, pra ficar completa a reportagem.

  • Bruno Fernandes

    E a Audi me lança o novo Q3 1.4 turbo (150 cv!) por 226 mil (versão Black com todos os opcionais)

    • th!nk.t4nk

      Tá na mesma faixa então. O X40 da matéria é 1.5 e tem basicamente o mesmo desempenho do Q3 1.4. Os números na reportagem só são válidos quando a bateria tá carregada, lembre-se. Aí dependerá se você vai recarregar a bateria todos os dias em casa, ou não. O que te garanto é que na estrada ele vira um 1.5 comum, já que a bateria é bem pequena e logo se esgota. Se o Q3 por preço semelhante vem mais completo, eu diria que tá bem próximo em termos de valor mesmo (tal como sao os híbridos no exterior).

      • Pedro Azevedo

        Na verdade, a bateria só descarrega no modo 100% elétrico. No modo híbrido, como é falado no texto tem 262 cavalos, os dois motores estão sempre atuando, juntos ou em paralelo, então a bateria não descarrega a ponto de desligar, já que depende do uso, por exemplo, em uma aceleração, são usados os dois motores para aceleração máxima de 7,3 s, diferente para manter uma velocidade ou uma aceleração menor, que prioritamente é usado apenas o elétrico, pois não há a necessidade dos dois, contudo se a bateria estiver chegando a 1/3 de carga, o motor a gasolina é ligado para carrregar a bateria, resumindo o motorista sempre vai ter essa potência de 262 cavalos, dependo da necessidade. Se isso já não bastasse, o motor 1.5 turbo 3 cilindros de 180 cavalos é mais recente, mais econômico e mais potente que o 1.4 TSI, que lá fora já é usado o 1.5 TSI. Pra mim, o Volvo ganha em qualquer cenário.

        • th!nk.t4nk

          Carrega nada. Fonte: trabalho justamente no setor e testo frequentemente estes híbridos. Na estrada a tendência é a bateria quase zerar (na verdade ele mantém uma carga irrisória). E logicamente quando freia recupera um pouco de carga, mas também nao é suficiente pra uma carga decente. Na maior parte do tempo na estrada você poderá contar só com o motor 1.5 mesmo, infelizmente. Ele junta carga pra uma ou outra retomada com auxílio do elétrico, e já era. Talvez se andar como meu avô consiga carregar um pouco mais, mas pro meu estilo de direçao sem chances, é o medidor próximo de zero o tempo inteiro durante as viagens.

          • F30FLORIPA

            A bateria carrega com as frenagens e DESACELERAÇÕES, mas também pode ser carrega pelo motor a combustão caso o motorista acione a opção CHARGE na tela principal.

            • Thiago

              Mas então o motor elétrico só carrega nas acelerações se eu selecionar isso?
              Achei que isso ocorria automaticamente…
              Achei que enquanto o motor a combustão estivesse funcionando já estava carregando o elétrico.
              Esses 262 cv só ocorrem então no boost de uma ultrapassagem com carga completa, por exemplo?
              Usando o máximo de potência dos 2 motores (262 cv) quanto tempo dura a carga?

              • F30FLORIPA

                O motor só carrega na acelerações se vc selecionar pois nessa função ele vai aumentar o consumo de combustível. Essa função é mais utilizada na estrada, onde geralmente as frenagens e desacelerações são mais leves e o consumo de combustível é menor.
                A grande vantagem dos híbridos é na cidade, por isso sempre digo q se a pessoa vai utilizar o carro a maior tempo na estrada, é melhor optar por um diesel se o objetivo por economizar.
                Não precisa estar com a carga completa para ter o 262cv disponíveis, mesmo quando o painel indica q não tem mais carga, o carro sempre tem uma reserva não indicada no painel. Nunca tive “falta” de carga para usar toda a potencia disponível.

        • F30FLORIPA

          Da para rodar todos os dias até 47 km apenas com o motor elétrico e recarregar as baterias durante a noite, ou seja, é possível rodar todos os dias sem gastar uma gota de gasolina.

          • th!nk.t4nk

            Sim, sem dúvida. Por isso eu disse: pra quem mora em casa e pode carregar todos os dias, o XC40 é uma boa. Já pra quem mora em apartamento e raramente irá plugar na tomada, pode levar o Q3 pelo mesmo preço com mais equipamentos, pois o desempenho será igual na maior parte do tempo.

            • F30FLORIPA

              Quais equipamentos o Q3 tem a mais?
              Desde de quanto 150cv (Q3) fornecem a mesma potencia que 183cv (XC40).
              E esse argumento de que não terá toda a potencia disponível o tempo todo não é verdade, pois mesmo que são seja plugado na tomada, ele funcionará como um híbrido convencional, igual a Fusion, Corolla, RAV-4, etc… Ou esses carros também não oferecem toda potencia o tempo todo?

  • julio cesar zancan

    Se eu tivesse grana, seria este o meu próximo carro. Snif!

  • Diego Ungari Juc

    Quanto ficaria este carro na versão PCD?? Alguém já foi cotar??

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email