Voyage 2018: fotos, detalhes, motor, consumo, versões, preços

O Voyage 2018 teve poucas mudanças, envolvendo principalmente o ar-condicionado de série, mantendo assim sua gama de opções antes da última grande mudança.

O modelo era oferecido nas versões Trendline, Comfortline e Highline.


Fabricado com o Volkswagen Gol e o Volkswagen up! em Taubaté, interior de São Paulo, o Voyage é presença marcante na marca alemã desde 1982 e em 2018 era oferecido com motor 1.0, 1.6 e opção de automatizado neste último.

O propulsor 1.0 MPI fora a última adição em termos mecânicos ao sedã compacto da VW, que nesse caso, era um três cilindros 1.0 moderno, que tinha até 82 cavalos e 10,4 kgfm a 3.000 rpm. Ele substituiu o anterior 1.0 VHT de 76 cavalos.

Já o 1.6 MSI ainda era o antigo EA111 com seu bom torque em baixa rotação: até 15,6 kgfm a 2.500 rpm. Ele tinha até 104 cavalos e podia ter o câmbio automatizado ASG da versão I-Motion, incluindo modo Sport e paddle shifts.

Voyage 2018 – detalhes

Voyage 2018: fotos, detalhes, motor, consumo, versões, preços

O Voyage 2018 tinha o visual renovado há algum tempo e ainda ostentava uma posição de destaque como sedã abaixo do Jetta no mercado nacional, uma vez que o Polo Sedan já havia sido retirado e o Virtus ainda não entrara em ação.

Por isso, o sedã popular tinha versão Highline, assim como a intermediária Comfortline, numa gama que representava exatamente o portfólio da Volkswagen na época, mas já não exibia peculiaridades como a versão Evidence e seu Alcantara.

Pensar que o popular veterano já teve bancos em Alcantara parece até um absurdo, mas em 2018, o sedã já estava sendo devidamente colocado em seu lugar de acesso, visto que ainda nesse ano/modelo, deixou de ser oferecido na I-Motion.

Era o início da simplificação do modelo, mas no mercado de usados, é possível encontrar o Voyage 2018 com essa transmissão automatizada, que não teve muito apelo devido aos buracos nas trocas de marcha.

Como precisava acionar a embreagem e depois trocar a marcha, o sistema não evitava o que geralmente acontece com as mudanças num carro manual, mas o condutor o faz de forma natural. No automatizado, essa pauta é nitidamente sentida.

Voyage 2018: fotos, detalhes, motor, consumo, versões, preços

Apesar de recursos como modo Sport e mudanças manuais por paddle shifts ou mesmo na alavanca de câmbio, para acertar o pé era necessário aliviá-lo brevemente ao perceber a troca automática, evitando assim a sensação de tranco.

Fora isso, o automatizado servia bem quem precisa de tal, mas o Voyage 2018 tinha ainda um bom pacote para sua proposta, incluindo volante multifuncional do Golf, computador de bordo, suporte para celular e painel moderno.

Mas, chamava mesmo atenção era para a multimídia Discover Media com tela de 6,5 polegadas e sensível ao toque. Ela vinha com projeção para Google Android Auto, Apple CarPlay e MirrorLink (espelhamento sul-coreano).

Este dispositivo também tinha Bluetooth (para dois aparelhos), navegador GPS nativo atualizável, câmera de ré, conexão USB e auxiliar, CD player e outras funcionalidades, com uma segunda entrada USB no suporte para carregar o celular.

Ar-condicionado era manual e a direção continuava sendo hidráulica, sendo que esta já poderia ser elétrica. Trio elétrico completo estava disponível, mas havia os opcionais, que encareciam o modelo.

Voyage 2018: fotos, detalhes, motor, consumo, versões, preços

Com espaço mediano no habitáculo, o Voyage 2018 tinha um porta-malas de 480 litros, que podia ser ampliado com o rebatimento do banco traseiro. Robusto, ele mantinha um ar simples e funcional, sem nenhuma pretensão ao luxo.

Ao longo de 2018, o Voyage perdeu a versão Highline para a chegada do Virtus, que o faria mudar completamente de proposta ao sair das linhas da Anchieta. Contudo, ele ganharia um presente: câmbio automático no ano/modelo 2019.

Tendo os obrigatórios airbags frontais e freios com ABS, o modelo seguia as regras da lei, mas não oferecia nada além disso em segurança destacável. Em processo de transição de volta para a posição única de entrada, foi um bom carro.

No mercado de usados tem bom valor e a desvalorização não é muito acentuada, dada a idade ainda constar como seminovo, hoje altamente valorizado por conta da crise da pandemia e falta de peças nas fábricas.

Voyage 2018: fotos, detalhes, motor, consumo, versões, preços

O Voyage 2018 recebeu atualização visual em 2017 e este vinha com novos faróis com lentes simples, incorporando piscas e lanternas, bem como grade preta com logotipo da VW. O para-choque, com vincos acentuados nas laterais era novo.

Na parte inferior, grade retangular e molduras laterais pretas, mas estas tinham faróis de neblina circulares. Nas laterais, frisos exclusivos na versão Highline, que também tinha repetidores de direção nos retrovisores.

Estes eram na cor do carro, assim como as maçanetas. As rodas eram de aço aro 14 polegadas com calotas na versão Trendline com pneus 185/65 R14, enquanto a Comfortline tinha aro 15 polegadas de aço com calotas e pneus 195/55 R15.

Já a Highline tinha rodas de liga leve aro 15 polegadas, além de sensor de estacionamento no para-choque traseiro e indicador do mesmo na multimídia Discover Media. No teto antena pouco pronunciada, enquanto os vidros eram verdes.

Com para-brisa degradê, o Voyage 2018 tinha ainda desembaçador traseiro, enquanto as lanternas traseiras eram duplas, cortadas pela tampa do porta-malas. A placa ficava no para-choque, que ainda tinha refletores.

Voyage 2018: fotos, detalhes, motor, consumo, versões, preços

Por dentro, o sedã compacto da Volkswagen tinha novo painel com impressão avançada e injeção de plásticos texturizados, tendo aplique metalizado ao centro na versão Highline. O acabamento era preto e com materiais melhores.

Difusores de ar inclinados de cor preta integravam a parte superior, tendo ainda central multimídia Discover Media com tela sensível ao toque de 6,5 polegadas, com reprodução gráfica do sensor de estacionamento, Bluetooth e navegador GPS.

Este era atualizável, mas de uma empresa parceira da VW, tendo ainda hotspot para dois aparelhos via wireless, tendo ainda projeção para Apple CarPlay, Google Android Auto e MirrorLink. Estes eram feitos por cabo USB no console.

O smartphone fica suspenso num suporte no alto do painel, que era opcional em outras versões, tendo ele fonte de energia via USB, mas o fio do aparelho acabava ficando sobre o painel da multimídia, atrapalhando a visão.

O ar-condicionado tinha botões cromados na versão topo de linha, enquanto o volante era o mesmo do Golf, tendo acabamento em preto brilhante, bem como comandos de mídia, telefonia e computador de bordo.

Ele tinha ainda paddle shifts na versão I-Motion e tinha coluna com ajuste em altura. O controle de cruzeiro ficava na haste dos faróis. Já o cluster era analógico com conta-giros, velocímetro, nível de combustível e temperatura da água.

Havia ainda um display com computador de bordo, além do I-System, que trazia recomendações para economizar mais combustível, entre eles para levantar os vidros durante a condução, por exemplo.

O porta-luvas pouco mudou com as alterações, que nas versões mais simples eram bem mais despojadas, especialmente na Trendline, que nem havia sistema de áudio. Na Comfortline, o destaque era a multimídia Comfort Touch.

Ela também tinha projeção para Android Auto e CarPlay. Vidros e travas elétricos eram próprios da Highline, que tinha ainda retrovisores elétricos, cintos completos nas laterais e acesso ao porta-malas de 480 litros, forrado em tecido parcial.

Voyage 2018 – versões

  • Volkswagen Voyage Trendline 1.0
  • Volkswagen Voyage Comfortline 1.0
  • Volkswagen Voyage Trendline 1.6
  • Volkswagen Voyage Comfortline 1.6
  • Volkswagen Voyage Comfortline 1.6 I-Motion
  • Volkswagen Voyage Highline 1.6
  • Volkswagen Voyage Highline 1.6 I-Motion

Equipamentos

Volkswagen Voyage Trendline 1.0 – Motor 1.0 e transmissão manual de cinco marchas, mais ar-condicionado, direção hidráulica, para-choques na cor do carro, retrovisores e maçanetas pretos, rodas de aço aro 14 polegadas com calotas, pneus 185/65 R14, faróis de lente simples, vidros verdes, para-brisa degradê, desembaçador do vidro traseiro, vidros dianteiros elétricos, travamento central elétrico, vidros traseiros manuais, retrovisores externos com controle interno, banco traseiro inteiriço e rebatível, bancos em tecido, cintos de segurança de 3 pontos nas laterais, airbag duplo, freios com ABS e EDB, cintos dianteiros com pré-tensionadores, retrovisor interno dia e noite, espelho no para-sol direito, luz interna, porta-copos, acabamento geral preto e simples, preparação para som com quatro alto-falantes e antena no teto, conta-giros, porta-malas em tecido, apoios de cabeça para quatro pessoas, entre outros.

Volkswagen Voyage Comfortline 1.0 – Itens acima, mais coluna de direção ajustável em altura, sistema de som Comfort Media com display digital, USB/Auxiliar/Bluetooth, rodas de aço aro 15 polegadas com calotas, pneus 195/55 R15, vidros traseiros elétricos, banco do motorista com ajuste de altura, retrovisores elétricos, bancos em padronagem exclusiva, retrovisores e maçanetas na cor do carro, alarme, computador de bordo, alças no teto, espelho no para-sol esquerdo, acabamento com detalhes especiais, chave-canivete com telecomando, volante com comandos de mídia e telefonia, entre outros.

Volkswagen Voyage Trendline 1.6 – Itens do Trendline 1.0, mais coluna de direção ajustável em altura e banco do motorista com ajuste de altura.

Volkswagen Voyage Comfortline 1.6 – Itens do Comfortline 1.0, mais motor 1.6 litro.

Volkswagen Voyage Comfortline 1.6 I-Motion – Itens acima, mais transmissão automatizada ASG com cinco marchas, modo Sport e volante com paddle shifts.

Volkswagen Voyage Highline 1.6 – Itens do Comfortline 1.6, mais rodas de liga leve aro 15 polegadas, faróis de neblina, sensor de estacionamento, câmera de ré, multimídia Discover Media com tela de 6,5 polegadas, navegador GPS nativo, suporte para celular com fonte USB, acabamento com detalhes em cinza brilhante e preto brilhante, padronagem exclusiva dos bancos, piloto automático, retrovisores com repetidores de direção, frisos laterais exclusivos, para-choque traseiro com friso preto, entre outros.

Volkswagen Voyage Highline 1.6 I-Motion – Itens acima, mais transmissão automatizada ASG com cinco marchas, modo Sport e volante com paddle shifts.

Preços

  • Volkswagen Voyage Trendline 1.0 – R$ 49.280
  • Volkswagen Voyage Comfortline 1.0 – R$ 51.860
  • Volkswagen Voyage Trendline 1.6 – R$ 52.750
  • Volkswagen Voyage Comfortline 1.6 – R$ 54.459
  • Volkswagen Voyage Comfortline 1.6 I-Motion – R$ 57.460
  • Volkswagen Voyage Highline 1.6 – R$ 56.910
  • Volkswagen Voyage Highline 1.6 I-Motion – R$ 60.310

Voyage 2018 – motor

Voyage 2018: fotos, detalhes, motor, consumo, versões, preços

O Voyage 2018 teve dois motores oferecidos nesse ano/modelo, sendo um deles da família EA211 e o outro da EA111. O primeiro pertence a uma geração de propulsores mais moderna da Volkswagen, tendo sido lançada em meados de 2000.

Trata-se de um motor de arquitetura moderna, feito inteiramente em alumínio e com bloco de três cilindros pesando 12 kg apenas, tendo ainda um cabeçote de duplo comando de válvulas com variação na admissão e no escape.

Com quatro válvulas por cilindros, o EA211 1.0 MPI é um motor com acionamento dos comandos por correia dentada lubrificada e com vida útil igual a do propulsor. As velas centralizadas são equipadas com bobinas próprias.

Dotado de injeção eletrônica multiponto, o EA211 1.0 MPI tem coletor de admissão variável feito em plástico e sistema de pré-aquecimento do combustível para partida a frio no álcool. O escape tem coletor integrado ao cabeçote.

Tendo duplo circuito de refrigeração à água para cabeçote e bloco, o pequeno motor 1.0 tem alta eficiência energética em seus 999 cm3, com pistões e bielas bem leves, assim como virabrequim reforçado.

O pequenino EA211 entregava 75 cavalos na gasolina e 82 cavalos no etanol, ambos a 6.250 rpm, tendo torques de 9,7 kgfm no primeiro combustível e 10,4 kgfm no segundo, ambos a 3.000 rpm.

Com grande força em baixa, o 1.0 MPI era equipado apenas com transmissão manual de cinco marchas MQ200, produzida na Argentina. Mas, o Voyage 2018 tinha outro propulsor, o velho EA111 1.6 MSI.

Esta série de motores parece nova, visto que chegou ao Brasil em 1997 para substituir o antigo CHT da Ford, usado na época da Autolatina. Contudo, o EA111 foi um projeto da Audi, feito pelo engenheiro Ludwig Kraus em 1972.

A ideia era ter uma versão de tamanho menor do EA827, o motor que estreou no Passat em 1973, mas para equipar o Audi 50, um projeto original da NSU. Ele surgiu com 0.8 e 0.9 litro, assim como 1.05 e 1.1 litro.

Teve ainda versões 1.0 (fabricada aqui), 1.3, 1.4 (usado na Kombi e Fox/Lupo), 1.6 e um raro 1.8 G60 com compressor volumétrico, usado no Golf, Scirocco, entre outros.

O EA111 chegou a ter uma versão 1.2 de três cilindros, usando tanto gasolina quanto diesel, equipando alguns modelos de Audi e VW, por exemplo. Aqui no Brasil foi feito nas versões 1.0 8V, 1.0 16V, 1.0 16V Turbo, 1.4 8V e 1.6 8V.

Diferente do EA827 e semelhante em concepção ao EA113, ambos maiores, o EA111 tinha bloco de ferro fundido com cabeçote em alumínio de fluxo cruzado, visto que foi desenvolvido para uso em transversal.

Com coletor de admissão em plástico e cabeçote com tampa individual de inspeção, lembrando um motor diesel pesado, o EA111 tem ainda (já que continua em produção) injeção eletrônica multiponto com tecnologia flex por pré-aquecimento.

Tendo duas válvulas por cilindro e comando único sem variação, acionado por correia dentada seca, o 1.6 MSI recebeu atualização no início da década de 2010, ganhando novos pistões, bielas, anéis, bronzinas, juntas, virabrequim, etc.

Assim, o 1.6 MSI – nomenclatura adotada posteriormente – passou a ter uma característica singular, torque máximo aos 2.500 rpm, entregando assim 15,4 kgfm na gasolina e 15,6 kgfm no etanol. Apenas o EA113 2.0 8V chegou a 2.250 rpm.

Já a potência é de 101 cavalos no derivado de petróleo e 104 cavalos no combustível vegetal, ambos a 5.250 rpm. Forte, o 1.6 do Voyage 2018 garante boas respostas ao acelerador e economia de combustível.

O câmbio era o mesmo MQ200 com cinco marchas, além do automatizado AQ200, chamado ASG e desenvolvido pela Magneti Marelli, equipamento da versão I-Motion e com modos Sport e manual, este usando também paddle shifts.

Desempenho

  • Volkswagen Voyage 1.0 manual
  • Volkswagen Voyage 1.6 manual
  • Volkswagen Voyage 1.6 I-Motion

Consumo

Voyage 2018: fotos, detalhes, motor, consumo, versões, preços

  • Volkswagen Voyage 1.0 manual
  • Volkswagen Voyage 1.6 manual
  • Volkswagen Voyage 1.6 I-Motion

Voyage 2018 – manutenção de revisão

Voyage 2018: fotos, detalhes, motor, consumo, versões, preços

As revisões do Voyage 2018 ocorrem a cada 10.000 km ou 12 meses, sendo que este último período passou a vigorar em 2018, quando do lançamento do Novo Polo. A partir daí, os preços passaram a ser tabelados no Brasil todo.

Nas revisões até 60.000 km, o sedã compacto da VW tem custo de R$ 2.952,70 na versão com motor 1.0, enquanto aquela com motor 1.6 tem um custo total de R$ 3.057,46, não importando se é automatizado ou não.

Na rede VW, o veículo é inspecionado em áreas como motor e câmbio, parte elétrica, suspensão, direção, freios, sistemas de segurança, eletrônica e alguns outros itens. As revisões incluem itens de consumo normal do veículo.

Nesse caso, óleo do motor, filtro de óleo, filtro de combustível, filtro de ar do motor, velas, fluido de freio, correia em V, correia dentada, filtro de ar da cabine, complementado do fluido da direção hidráulica, entre outros.

São feitas trocas de peças de desgaste natural, como coxins do motor, rolamentos, buchas da balança de suspensão, molas, amortecedores, batentes das torres, pastilhas de freio, lonas de freio, discos de freio, pivôs de direção, entre outros.

Os pneus podem ser trocados, assim como é feito o rodízio, alinhamento, balanceamento e cambagem, além de serviços como funilaria, pintura, higienização, limpeza oxi-sanitária, instalação de acessórios e recall com atendimento agendado.

Revisão10.000 km20.000 km30.000 km40.000 km50.000 km60.000 kmTotal
1.0R$ 270,92R$ 523,28R$ 462,68R$ 709,86R$ 462,68R$ 523,28R$ 2.952,70
1.6R$ 284,21R$ 546,81R$ 486,21R$ 707,21R$ 486,21R$ 546,81R$ 3.057,46

Voyage 2018 – ficha técnica

Voyage 2018: fotos, detalhes, motor, consumo, versões, preços

Motor1.01.6
Tipo
Número de cilindros3 em linha4 em linha
Cilindrada em cm39991598
Válvulas128
Taxa de compressão10,5:110,4:1
Injeção eletrônicaIndiretaIndireta
Potência máxima75/82 cv a 6.250 rpm (gasolina/etanol)101/104 cv a 5.250 rpm (gasolina/etanol)
Torque máximo9,7/10,4 kgfm a 3.000 rpm (gasolina/etanol)15,4/15,6 kgfm a 2.500 rpm (gasolina/etanol)
Transmissão
TipoManual de 5 marchasManual de 5 marchas ou automatizada de 5 marchas
Tração
TipoDianteiraDianteira
Direção
TipoHIdráulicaHIdráulica
Freios
TipoDiscos dianteiros e tambores traseirosDiscos dianteiros e traseiros
Suspensão
DianteiraMcPhersonMcPherson
TraseiraEixo de torçãoEixo de torção
Rodas e Pneus
RodasAço aro 14 polegadasAço ou liga leve aro 15 polegadas
Pneus185/65 R14195/55 R15
Dimensões
Comprimento (mm)4.2184.218
Largura (mm)1.6561.656
Altura (mm)1.4631.463
Entre eixos (mm)2.4672.467
Capacidades
Porta-malas (L)480480
Tanque de combustível (L)5555
Carga (Kg)440440
Peso em ordem de marcha (Kg)947995 (MT) 1.029 (AMT)
Coeficiente aerodinâmico (cx)0,3170,317

Voyage 2018 – fotos

https://www.youtube.com/watch?v=itDNqnJ6vVI

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.