Brasil SUVs Volkswagen

VW Nivus será maior que o T-Cross; modelo chega em junho

VW Nivus será maior que o T-Cross; modelo chega em junho

Na lista dos modelos mais aguardados para este ano há o Volkswagen Nivus. E a montadora acaba de revelar novos detalhes do carro para o mercado nacional. O SUV cupê começa a chegar às lojas até o final do primeiro semestre, ou seja, o modelo deve estrear oficialmente até o final do mês de junho.


Entre as novidades anunciadas hoje, a Volkswagen destaca que o Nivus terá alerta de colisão, piloto automático adaptativo (também conhecido como ACC) e frenagem autônoma de emergência. Ainda assim, não está claro se os itens vão estar em todas as versões.

O novo Nivus será fabricado na fábrica da Volkswagen em São Bernardo do Campo (São Paulo). O utilitário esportivo contará com a já conhecida plataforma MQB. Sobre a motorização, o veículo será comercializado apenas com o motor 1.0 TSI de três cilindros, gerando 128 cavalos de potência e torque máximo de 20,4 kgfm, quando abastecido com etanol. Esse motor estará associado a uma transmissão de seis velocidades.

O novo SUV da Volks será maior que o T-Cross, pelo menos por fora. Ele terá 4,26 metros de comprimento, 1,49 m de altura e a distância entre-eixos é de 2,56 metros. Ainda em comparação, o Nivus ganha no quesito porta-malas, já que ele tem 415 litros de capacidade, enquanto o T-Cross tem 373 litros.

VW Nivus será maior que o T-Cross; modelo chega em junho

A empresa também fez ajustes na direção e suspensão do carro. Ele também contará com freios a discos nas quatro rodas.

Conectividade será o forte dele. O Nivus vai estrear o VW Play, uma central multimídia completa com streaming que, segundo a fabricante, irá “estabelecer um novo patamar em termos de conectividade”.

O Nivus foi desenvolvido 100% no Brasil e, após a aprovação da sede da fabricante na Alemanha, a marca bateu o martelo e irá levar o carro para o mercado europeu. “Será o primeiro modelo desenvolvido localmente e que será também produzido e comercializado no mercado europeu”, ressaltou a Volkswagen. Assim como o carro, o VW Play foi desenvolvido no Brasil.

Darlan Helder

Darlan Helder

Natural de São Paulo, é jornalista e fotógrafo. Escreve na internet sobre o universo automotivo desde 2011

  • CarFan01

    Oi Passat Cross, é você? Ta parecendo mais jovem!

    • ricmoriah

      O comprimento é o mesmo

  • Bruno

    Maior que o T-cross e ter apenas 1.0, que loucura ! A quarentena tá fazendo mal pra cabeça de muita gente. Totalmente sem sentido se vier nessa configuração, vai matar o T-cross.

    • Verdades sobre o mercado

      É 6 cm mais comprido, porém 8 cm mais baixo que o T-Cross e o espaço interno do T-Cross é maior no banco traseiro.

    • Jamilson Junior

      Esse espaço só é maior por conta da traseira “caída”. Não tem a ver com espaço interno

    • Pablo Henrique

      É um “maior” de pouquíssimos centímetros a mais, que na prática, visualmente, terão porte semelhante. A questão do uso do motor tem a ver com o posicionamento de mercado, já nos diz que ele não terá uma versão de 120 mil como o T-Cross tem (Highline)

    • Ubaldir

      Ele só tem balanço traseiro a mais, já que o entre-eixos é significativamente menor que o do T-Cross. E balanço traseiro pesa pouco. É só “caixote”, sem peças estruturais significativas oi acessórios que possam incrementar o peso do modelo.
      O T-Cross 1.0 anda razoavelmente bem. O problema dele é exatamente a existência do modelo equipado com o 1.4 TSI, que acaba impondo uma comparação complicada, afinal são 22 cavalos e 5 kg de torque a mais.
      Dessa forma, acredito que o 1.0 TSI deva ser mais que suficiente para o proposta do Nivus. Vai ter desempenho próximo ao do Polo TSI, o que convenhamos, é bastante positivo.

  • th!nk.t4nk

    “O Nivus foi desenvolvido 100% no Brasil” — ahmm não. Apenas a lataria mesmo e a adaptação de detalhes pro gosto local (pra realidade econômica, mais propriamente). Mas motor, câmbio, eletrônica, plataforma, etc, é tudo projeto gringo. Se for colocar na balança, o desenvolvimento brasileiro é uma fração diminuta do projeto geral do carro.

    • radiobrasil

      Mas aqui o projeto sempre recebe uns downgrades… menos aço de alta resistência, menos solda aqui e acolá….

      • th!nk.t4nk

        Pois é, infelizmente trabalhei por um bom tempo justamente fazendo estes downgrades. E antes que atirem pedras nos engenheiros, não é como se houvesse escolha. A meta número 1 é sempre simplificar pra fazer mais barato. Só pra dar uma ideia: a mera introduçao de um aço mais resistente demanda investimentos no fornecedor, processos de estampagem mais caros, alteraçoes no processo de solda, adequaçao de qualidade, acabamento, tudo. Tudo isso gera custos que ninguém deseja. A saída pra tornar viável é produzir em grande escala, mas isso passa longe da realidade num país que não faz parte de nenhum bloco comercial forte e não tem promessa clara de crescimento nos próximos anos.

        • zekinha71

          Dá pra contar qual carro vc ajudou a depenar?

          • th!nk.t4nk

            Vish tem muita história, algumas até assustadoras. Mas o que posso te dizer é que nenhum destes modelos mais populares escapa de economias porcas. Enquanto trabalhei no país o carro mais “barato” que tinha altas exigências de qualidade geral era o Honda Fit, mas daí pra baixo era show de horrores. Quando um lote de peças sai fora da especificação, por exemplo, é super comum a montadora fazer um contrato de aceite daquele lote anulando as exigências do standard interno. Esse é o tipo de coisa que pode render processos, então acontece de forma sigilosa, mas é tenso. Agora, é bom lembrar que até mesmo no Japão já pegaram montadora fazendo isso (lembra do escândalo dos aços da Mitsubishi e outras japonesas?), então picaretagem nao é algo exclusivo do Brasil também.

            • radiobrasil

              Tira uma dúvida… vc conhecendo bem como funciona uma linha de montagem alem de todo o processo de desenvolvilmento do produto, é “viável” essa história de fabricante de carro/caminhão conseguir fabricar “respiradores” – equipamento MÉDICO – em curto prazo, pra abastecer o estado do RJ, por exemplo?

              • th!nk.t4nk

                Sozinha ela não faz, porque o respirador usa componentes eletrônicos, compressor, muito componente que depende de fornecedor capacitado (que nunca fez equipamento médico na vida). Com tempo suficiente tenho certeza que conseguem fazer um ventilador razoável, mas na loucura assim pode acabar saindo algo bem simplificado e com custo lá em cima. Acho uma atitude de desespero total, mas se a situação tá ruim assim pode ser a única saída. Mas que vai ter malandro cobrando 10x mais por peça meia-boca pra esses respiradores, ah se vai… Se bobear ano que vem já virou tudo ferro-velho e o estado vai estar pagando ainda.

                • Edson Fernandes

                  Só um adendo aqui: Normalmente as fabricantes recebem apoio de uma empresa / instituto que tem expertise e tbm pode fornecer o faltante. Caso da ajuda do Senai para diversas fabricantes.

                  Creio que apesar de ser algo adaptavel, poderá surtir bons efeitos. Pior foram os testes de coronavirus que vieram da China que dão chance de 85% de erro.

            • Indy Magalhães

              Os que se encarregam de viabilizar esses shows de horrores, será que sentem alguma culpa? Dormem bem? Pensam no que o próximo está sofrendo para eles continuarem a receber os seus gordos salários? É uma coisa estarrecedora, meu. Montadora que faz isso deveria ser proibida de fabricar aqui.

        • Indy Magalhães

          Olha, pelos resultados dos testes de segurança de carros feitos aqui, e levando em conta o que você relatou cravo que não foi na Volks. Virtus, polo, Tcross, o finado golf são referência no quesito segurança/ qualidade construtiva e o Nivus segue no mesmo caminho. O UP em 2014 também foi o primeiro compacto feito aqui a atingir as 5 estrelas no Latin NCap.

          • Edson Fernandes

            MAs se ele trabalhou antes nela, tem Gol, Fox, Crossfox….

    • Ubaldir

      Nivus vem pra “bater de frente” como H-RV e Kicks, que fazem sucesso com seu perfil “coupê”. Assim a VW enfrenta o mercado dos ditos “SUV’s compactos” em duas linhas de frente, com o T-Cross ficando mais no perfil de Creta, Renegade, Duster. É uma forma de “tirar o atraso” nesse nicho de mercado, ao qual a marca alemã demorou tanto a dar atenção.
      Não deixa de ser uma boa estratégia. Nenhuma outra marca tem esse posicionamento no Brasil hoje. Ainda mais que o Nivus parece ter um custo de desenvolvimento reduzido, já que aproveita muitas peças, inclusive de lataria e de interior, do Polo.

  • Danilo

    Pera, ele é maior que o T-Cross, mas o motor é o 1.0 do T-Cross de entrada? Não entendi!!!
    Ao meu ver o ideal seria 1.4 TSI nas versões Comfortline e Highline e um 2.0 TSI na R-Line ou GTI (caso haja uma, que seria bem legal diga-se de passagem).

    • RO

      Pra custar acima de R$100.000 e a galera ficar chorando?

    • Pablo Henrique

      2.0 TSI nesse carro? Não viaja. Ele é uns poucos centímetros mais comprido que o T-Cross por conta da caída do teto, pra não ser tão abrupta visualmente. O resultado final é um carro de porte semelhante ao do T-Cross, e como o texto frisou, o foco dele será a conectividade, e é bem provável que seja um carro mais barato que o T-Cross.

      • Danilo

        O polo GTI na Europa é praticamente do mesmo tamanho e tem 2.0 TSI. Tamanho não está atrelado a mecânica!

        • Pablo Henrique

          Gênio da lâmpada, eu não disse que existem limitações mecânicas que impossibilitem a adoção desse motor nesse carro, se a VW quisesse ela faria até um up! 2.0, é questão de mercado! O Brasil não é a Europa! Você pode até morar na Europa, mas pro Brasil infelizmente esse carro não terá 2.0 Turbo. Olha o exemplo que você deu do Polo, na Europa tem o GTI com 2.0T, aqui no Brasil tem no máximo o GTS e é 1.4

  • Christian

    ACC!! ALELUIA! 👏🏻👏🏻👏🏻

  • Piston head

    Mais bonito, tem mais porte, maior porta malas e nível similar de equipamentos. Esse carro tá vindo para roubar as vendas do T-Cross 1.0.

  • Emilio

    Ué, será do tamanho do Q3 antigo então… O design tb lembra

    • th!nk.t4nk

      Hum? A diferença entre eles é enorme. O Q3 antigo tinha 4,39 m de comprimento, 2,02 m de largura (com os espelhos), e 1,61 m de altura. O Nivus tem 4,26 m de comprimento, 1,75 m de largura (com os espelhos) e 1,49 m de altura. O Nivus no fim das contas é apenas um Polo com balanço traseiro maior e suspensão elevada. Bem mirrado perto do Q3.

  • Daniel Saraiva

    Não liguem não…No começo a VW estabelece este discurso para boi dormir, e é só começar a vender bem que a tabela sobre rapidinho!!!

  • Mauro Moraes

    Será mais comprido que o T-Cross. Porém será mais baixo. Se falta porte ao T-Cross, imaginem este Nivus. Será menor e bem mais baixo (cerca de 10 cm) que o Tracker, só para efeito de comparação.

    • Bruno Dias Zanchet

      Acabei de comprar o creta do meu padrastro justamente por conta da altura. Esses mais novos são todos muito baixos.

    • Tochio

      Esse tipo de carro não pode ser baixo, fica muito feio , parece uma perua !

    • Ricardo Silva

      Provavelmente vai ficar excessivamente “espichado” como o Virtus, mas vamos aguardar …

    • th!nk.t4nk

      Já eu acho excelente que seja mais baixo. Isso significa melhor dinâmica.

      • Edson Fernandes

        Aqui as pessoas estão mais preocupadas em não raspar o defletor de plastico.

  • Felipe

    VW Pointer Cross

  • Denis

    Achei muito interessantes alguns pontos fortes do VW Nivus. A primeira é porte do crossover que medirá 4,26 cm de comprimento, com o entre-eixos herdado do Polo de 2,56 cm. A boa surpresa é o porta-malas, com 415 litros, até um próximo ao da finada SpaceFox…… O segundo é o visual que arremata o estilo aventureiro, que soa muitos modelos Cross da VW. O acerto de suspensão e perfil dos pneus com certeza vieram do T-Cross que ajudou na altura do Nivus, com seus 1,50 cm…… E por ultimo, as novidades tecnológicas como frenagem automática autônoma de emergência, alerta de colisão e piloto automático adaptativo (também conhecido como ACC). Provavelmente alguns destes equipamentos só estarão disponíveis na versão Highline 200 TSI, que ainda contará com as opções abaixo Sportline 200 TSI e Trendline 200 TSI, todas de transmissão automática de seis marchas.

    • th!nk.t4nk

      Pois é. Só pra adicionar: a frenagem automática de emergência e o alerta de colisão são itens relativamente baratos, pois só dependem de uma câmera no espelho central e um chip mediano pra tomada de decisão. O assistente de faixa passivo (que vibra o volante e/ou dá alerta sonoro) usa o mesmo sistema, por isso estes 3 itens costumam vir juntos. Já o ACC é outro papo. Ele precisa do radar, que é um equipamento caro (localizado logo atrás do símbolo na grade). Esse imagino que venha apenas no top de linha.

      • Mr. Pereba

        Aposto que o ACC será disponibilizado somente na Highline, porém em um pacote opcional custando por volta de 5k. No futuro e como novidade para linhas de anos seguintes, a marca sobe o preço do carro e adiciona o ACC como item de série na Highline para justificar. Foi a mesma estratégia utilizada no Polo e T-Cross com o painel digital (AID).

      • Edson Fernandes

        Pode ser barato, mas aqui é ainda tido como um item de luxo. E como todo item de luxo, ele é bem exarcebado por aqui. Não a toa, nenhum outro produto da mesma faixa de preço praticamente o possui.

  • Ipanema

    Esse VW Nivus tem um quê do finado Pointer…… Poderiam chama-lo de “CrossPointer”.

    • 😎.

      Ou Pointer mesmo , é um bonito nome.

      • I-Motion

        Não só o nome, mas o carro também. É uma pena que ele foi “abreviado” no mercado na era da AutoLatina……

      • Ipanema

        Concordo, este alias foi um dos motivos que levou a escolha do nome que remetia a versão esportiva do Passat GTS em 1985. No fim das contas o Pointer acabou surgindo como um belo Escort da Volkswagen nos anos 1990.

        • 😎.

          E acho mais bonito que o queridinho da marca , o Golf .

          • Ipanema

            O próprio Golf MK3 mexicano roubou as vendas do Pointer que acabou sendo vitimado pelas falhas de engenharia da própria VW, além também pelo pivô do fim da AutoLatina, a joint-venture com Ford em 1995, saindo de cena no mercado em 1996.

    • Mike Milankovic

      Mas o Nivus vai ser vendido na Europa enquanto o Pointer era pra terceiro mundo.

  • I-Motion

    No meu chute, o Nivus deverá custar em torno dos R$ 80 mil, faixa que situa alguns SUV de entrada, entre eles o novo GM Tracker. Se vier bem equipado e com cambio automático de série na versão de acesso pode até roubar a cena dos principais modelos do segmento. Até mesmo para o irmão de casa T-Cross que este deverá ter o valor ainda mais elevado para não haver conflitos internos dentro de casa.

  • Paulo Lustosa

    CrossPolo

  • dallebu

    Achei bem bonito, parabéns aos designers e engenheiros da VW Brasil.

  • Edinaldo_Tapica

    “Será o primeiro modelo desenvolvido localmente e que será também produzido e comercializado no mercado europeu” E o Fox (projeto Tupi) era o que? Esses executivos ora dizem uma coisa, ora dizem outra…

    • Verdades sobre o mercado

      O Fox foi vendido na Europa(exportado do Brasil) mas nunca foi produzido lá.

  • Rômulo Júnior

    O designer ficou muito bem resolvido.

    • Sino Weibo

      quem é esse designer?

      • th!nk.t4nk

        É um cara bem resolvido, sem medo dos preconceitos da sociedade.

      • Natán Barreto

        Tão feio debochar de alguém que escreveu uma palavra errado
        Pior, uma palavra em outro idioma que ele não tem a menor obrigação de saber exatamente como se escreve

        • Sino Weibo

          Feio é VC se intrometer onde nao foi chamado, eu nao debochei, pra mim ele tava falando sério

        • Sino Weibo

          Se tu nem sabe usar uma palavra, que seja em outro idioma, porque não usa desenho, concepção? O brasileiro tem essa mania de aportuguesar palavras estrangeiras e ainda reclama se alguém apontar que o uso ta errado? De qualquer forma existe google pra que?

      • Rômulo Júnior

        Vai comentar no carblog professor de português, é cada uma viu, o cara em vez de falar da reportagem fica procurando erros dos outros. Erros de português por conta de digitação eu corrijo, já pessoas pobre de espírito e esnobe como vc só se nascer de novo .

        • Sino Weibo

          Eu apontei erro? Eu realmente queria saber quem era a pessoa que desenhou o carro.

          • Rômulo Júnior

            Muito tocante essa sua resposta, acha q sou criança.

  • Natán Barreto

    Só quero ver os preços pq desse jeito parece q o carro tem mais coisas que o T Cross custando menos.

  • Mayck Colares

    Com essa altura de 1,49 não passa de um hatch médio, mais baixo que qualquer concorrente possível.

    • Natán Barreto

      Ele é um crossover, não um SUV. Crossover tem altura quase no mesmo patamar q carros de passeio

  • LL

    Não consigo entender onde ele será encaixado em faixa de preço. Mesmo motor, mesma plataforma, mesmo porte que o Tcross…ainda acho que ele vem acima de Tcross, não abaixo.

  • Estou com grandes expectativas para ver esse carro, não sou fã de SUV, mas tenho que admitir que esse visual me agradou, a única preocupação é com o preço.

  • Vinícius Guerra

    O T Cross por ser um SUV mais compacto, embora a gente saiba que SUV, são carros grandes. A ideia do T Cross é boa pelo tamanho, achei bem interessante, embora deixe muito a desejar em acabamento e precificação. Já esse Nivus, eu sinceramente não vejo necessidade, visto que será bem mais caro e certamente irá vender pouco. As empresas precisam aprimorar os seus produtos, ofertar descontos se quiserem vender, agora não é hora de trazer novidades.

    • Ernesto

      A ideia é o Nivus ser mais barato que o T-Cross. Onde você viu que ele será mais caro?

  • UPTSI

    VW vai acabar com o T-CROSS 1.0 e deixar somente na motorização 1.4

  • Carlos AM

    Tenho uma dificuldade enorme para entender o enquadramento deste carro dentro do portifólio da VW.
    Agora ficamos sabendo que ele é maior que o T-Cross, terá alguns equipamentos que o T-Cross não tem mas ele tem plataforma de Polo e teoricamente é inferior ao T-Cross e, só terá o motor 1.0 TSI quando poderá haver também a opção do 1.4

  • FFSB

    Novo VW Pointer 2021.

  • Gustavo

    Maior que T-Cross, mesmo nível de equipamento, e mais barato? Aqui jaz o T-Cross e, de quebra, o Virtus… além da versão Highline do Polo.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

Notícias por email