Europa Preços Sedãs Volkswagen

VW Polo liftback chega ao mercado russo a partir de R$ 62,7 mil

VW Polo liftback chega ao mercado russo a partir de R$ 62,7 mil

O Volkswagen Polo retorna ao mercado russo em nova forma, agora com carroceria liftback. Derivado do Skoda Rapid, o modelo parece um sedã, mas tem sua tampa traseira integrada à vigia e parte de 792.900 rublos ou R$ 62,7 mil, chegando a 1.111.900 rublos (R$ 88 mil).


Oferecido nas versões Origin, Respect, Status e Exclusive, o Polo russo tem algumas novidades, apesar de ainda ser um projeto feito sobre a plataforma PQ25, a anterior do Polo alemão.

VW Polo liftback chega ao mercado russo a partir de R$ 62,7 mil

Apesar disso, o VW Polo local tem duas opções de motor com três potências diferentes, sendo que o Polo Origin tem motor 1.6 16V de 90 cavalos. Na Respect, o mesmo entrega 110 cavalos.

Por fim, as versões Status e Exclusive vêm com o motor 1.4 TSI de 125 cavalos e 20,4 kgfm. Enquanto o 1.6 tem apenas câmbio manual de cinco marchas, este último traz o de dupla embreagem DSG com sete marchas.

VW Polo liftback chega ao mercado russo a partir de R$ 62,7 mil

Na proposta, o pacote antigo vem com um recheio bem atualizado. O Polo russo pode vir com faróis em LED, assim como luzes diurnas com a mesma tecnologia, também presente nas lanternas.

E não para por aí. Por dentro, o painel tem multimídia Discover Media apenas com tela de 6,5 polegadas, mas o cluster é o Active Info Display com tela de 10,25 polegadas, a mesma dos Polo, Virtus, T-Cross e Nivus nacionais.

VW Polo liftback chega ao mercado russo a partir de R$ 62,7 mil

O volante tem o novo padrão da VW, que aqui só chega no Nivus. Mesmo com um console de aparência antiquada, ele traz ar condicionado automático. A parte superior do painel tem um visual mais moderno.

Com DSG, o Polo russo tem paddle shifts no volante e pode mudar as marchas na alavanca, além de ter modo Sport. Sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, assim como bancos dianteiros aquecidos, para-brisa térmico e sensor de chuva e crepuscular, fazem parte do pacote.

Tendo estas modificações, o VW Polo terá um caminho bem diferente na Rússia que em outros mercados, onde utiliza a plataforma MQB.

Volkswagen Polo 2020 – Galeria de fotos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Mário Leonardo Pires

    Será que a vw sacaneia os russos mais do que os brasileiros? Achava que era impossível!

    • vicegag

      Penso o mesmo, quando vejo certos modelos “ exclusivos “, para países em desenvolvimento.

  • Natán Barreto

    Esse carro teria tudo pra ocupar o lugar do Voyage e a versão hatch do Gol. Sem esbarrar no Polo. Com motor 1.0 calibrado só up, daria pra vender a partir de 45 mil versão de entrada até uns 70 na versão top Tiptronic

    • Pablo Henrique

      “daria pra vender a partir de” eu acho tão legal ver o otimismo de alguns achando que um veículo viria hipoteticamente pelo preço que eles acham que custaria, e não pela facada que a montadora sempre empurra.

  • anonbr666

    Só sobra o Lixo para o terceiro mundo.

    Pessoal parece que não percebe que o diferencial do sucesso da Jeep é ter aqui os mesmos (bons) produtos que têm lá fora, custando na média de preço local.

    • Lucas g.

      Duvido, o pessoal compra jeep aqui por causa do status kkk

    • GuilhermeSMello

      O sucesso da Jeep não é por ter produtos alinhados com o resto do mundo, a maior parte dos consumidores está se lixando para isso e sequer imaginam que fora do Partropi existem outras fabricantes de veículos ou que veículos vendidos por aqui estão atrasados em uma ou duas gerações.
      A Jeep tem produtos alinhados por que SUV’s são a moda e além disso tem alta margem de lucro, então nessa pegada, vale mais a pena compartilhar a nível global.
      Agora, concorrer no andar abaixo, onde os catadores de feijão tiram qualquer item só pra baratear o projeto a coisa muda de figura. O cara que sempre comprou Gol, Palio e Corsa nunca se importou com AirBags ou mesmo se haviam projetos mais modernos no exterior.

  • Eduardo 1981

    Esse tipo de carroceria une a vantagem do hatch com o espaço do sedan!

    • Corujinha Feliz

      Não entendi. Qual seria a vantagem do hatch nesse modelo?

      • zekinha71

        A traseira abre toda, permitindo a colocação de volumes grandes.

        • Ricardo Silva

          Putz, gostei desse esquema heim … compraria um sedan com um porta-malas assim fácil ….

      • Eduardo 1981

        A abertura integral da tampa do porta malas, tal qual um hatch.

        Tivemos esse estilo no Passat início dos anos 80 e em alguns carros de nicho, como o new beatle/novo fusca, audi A5/A7 e certamente mais um ou outro que agora não me recordo, podem acrescentar aí.

        • Cromo

          Escort.

          • About Carros

            Lembrei dele.

          • Eduardo 1981

            É, mas o Escort era hatch mesmo. Mais curto. Idem Pointer, Chevette, Monza, CruzeSport6, Kadett…

        • Paulo Lustosa

          Citroen C5 de primeira geração e Ford Mondeo

          • Eduardo 1981

            Boooaaaaaa!!!!

      • Ricardo Silva

        O sedan apesar de ter uma litragem de porta malas maior, apenas comporta volumes pequenos …

      • RX8

        A abertura da tampa do porta malas !

    • About Carros

      Parece o estilo do escort 92

      • Eduardo 1981

        Sim, todavia um pouco maior, mais puxado pra um sedanzinho mesmo.

  • Marcelo

    Lá pelo menos vão ter o DSG de sete marchas (deve ser a seco), câmbio rápido, e que favorece a o desempenho e economia de combustível. Apesar da fama que este câmbio adquiriu aqui no país, é mais moderno e eficiente que o Tiptronic de seis marchas.

    • Paulo Lustosa

      É mais rápido mas não presta.

  • milton baptista

    Já tive um carro com um toca fitas desse tipo

  • João

    Estrearam a frente do Nivus neste Polo

  • Bruno

    Limpador traseiro é muito estranho no sedan, acredito que seja por causa da neve talvez, mas fica feio demais…

    • Leandro

      Na verdade esse carro não é um sedan, mas um liftback, ou seja, um hatch com um caimento mais suave, tipo o audi a7 por exemplo. Esse tipo de carroceria é muito comum na Europa, mais comum que a carroceria sedan.

  • Mauro Moraes

    Achei o painel mais atual que os do Polo e Virtus brasileiros. Mais baixo, com textura diferenciada, tela flutuante e saídas de ar mais estilosas. Por fora, a dianteira já apresenta o atual padrão estético da VW, algo que só veremos na próxima reestilização de nossos compactos brasileiros.

    • Creio que essa frente e esse painel serão os adotados no facelift brasileiro do Polo e Virtus.

      • Paulo Lustosa

        Não vai porque são carros totalmente diferentes e com plataformas diferentes

        • E? A considerar a frente de T-Cross, Nivus e Jetta, e vendo este, o family face provavelmente será aplicado.

          • Paulo Lustosa

            Pode ser uma frente parecida, mas a mesma frente não vai. Esse Polo russo nada mais é que um Skoda Rapid com facelift pra virar um VW, tanto é que ele é feito na base do Polo PQ25 de 2009. Mais fácil o Polo nacional ter a frente puxada pra Golf 8 e o Virtus pra frente puxada ao estilo do Jetta.

  • rodrigosr

    Por dentro parece melhor que o nosso, mas por fora sou mais o Virtão!

  • Gustavo Adriano

    Sei que tem muita relação mercadológica no meio, mas alguém pode me dizer a nível técnico do porque esses veículos notchback, com tampa integrada ao vidro, não serem vendidos no Brasil? A capacidade do porta malas é maior do que um hatch (e até mesmo que um sedan em alguns casos) e faria muito sentido (em minha visão claro), além do acesso ser mais fácil…
    Carros como o finado Ford Mondeo e o atual (por pouco tempo) Fusion, vendidos na Europa, tiveram essas versões, assim como Opel Vectra.

    • GuilhermeSMello

      É mais por questões culturais mesmo, o público já está acostumado com sedans tradicionais e muitos nem se importam com o pescoço de ganso invadindo o porta malas. Outra possível questão é que essa carroceria exige muito mais reforços estruturais, pois tem um vão na quinta porta muito maior que o de um hatch, talvez não compensando um investimento desse tipo no Brasil, onde até os sedans tradicionais estão sendo repassados em favor dos SUV’s.

    • Paulo Lustosa

      Liftback precisa de muito reforço de carroceria, tanto que é mais pesado que um sedan três volumes tradicional. Prova é tanta que o Mondeo fora da Europa e o Opel Insignia na china são sedans tradicionais.

  • Paulo Lustosa

    Enquanto o Polo no resto do mundo foi pro MQB, na Rússia permaneceu no PQ25

    • Leandro

      Na Índia também. Lá foi mais tosco ainda porque fizeram um simples facelift do Polo 2009, trocando para-choque dianteiro e novas rodas e calotas.

  • Djalma

    To achando que no facelift do Polo/Virtus em 2021, vai adotar essa frente e esse painel.

    • Paulo Lustosa

      Acho difícil, mais fácil em algo mesclado com o Golf 8, fora que esse Polo é uma plataforma atrás do nosso.

  • Marcelo Martins

    Achei legal !!! poderiam lançar no Brasil esse modelo, seria um diferencial frente a concorrência !!!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email