Elétricos Volvo

XC40 Recharge: conheça o primeiro Volvo 100% elétrico

XC40 Recharge: conheça o primeiro Volvo 100% elétrico

A sueca Volvo apresentou nesta quarta (16) o novo XC40 Recharge — o seu primeiro veículo totalmente elétrico. Não só isso, a montadora oficializou a identificação de seus modelos elétricos, que recebem sobrenome de Recharge. A montadora também reforçou seu plano ambicioso de investir nesse segmento nos próximos anos.


O XC40 eletrificado é lançado com a adição de um trem de força totalmente elétrico e tração nas quatro rodas. A fabricante confirma que o elétrico entrega 413 cv de potência e torque de 67 kgfm de torque, e mais de 400 km de autonomia. Já o de 0 a 100 km/h é feito em 4,9 segundos. A empresa diz que a bateria do Recharge chega a 80% em 40 minutos, com carregamento rápido.

Internamente, o XC40 dispõe de interface com informações importantes para o dono de um elétrico, como a carga da bateria. Ainda há detalhes que seguem as linhas do carro. A Volvo quis deixar claro a questão da sustentabilidade. Por isso, até mesmo os tapetes são feitos de materiais reciclados.

XC40 Recharge: conheça o primeiro Volvo 100% elétrico


Como adiantamos aqui no NA, a Volvo se uniu ao Google para a criação de uma central multimídia exclusiva para o carro. Tecnologias das duas empresas foram embutidas no carro. O sistema possui integração do Android Automotive OS. Assim, o condutor pode baixar aplicativos adicionais e personalizados para carros. A central também é integrada com o Google Assistente, Google Maps e Google Play Store.

Em personalização, o modelo será vendido com oito opções de cores e a nova opção Sage Green (metálica), propiciando que o próprio dono personalize o automóvel. Duas opções de rodas estão à disposição: de 19 e 20 polegadas.

XC40 Recharge: conheça o primeiro Volvo 100% elétrico

Exclusiva para elétricos, a plataforma é na arquitetura modular compacta (CMA) e a bateria ficou integrada ao piso sem afetar o espaço interior. A Volvo explica que os engenheiros da empresa tiveram que reprojetar e reforçar a estrutura frontal para lidar com a ausência de um motor. Com isso, manter a segurança de seus ocupantes como em outros modelos.

A cada ano, até 2025, a Volvo vai lançar um carro totalmente elétrico (globalmente). E, assim, concentrar 50% de suas vendas em elétricos. No Brasil, o lançamento da versão Plug-in Hybrid (híbrido) deve acontecer no primeiro trimestre de 2020. Já a versão elétrica deve chegar em 2021 (por aproximadamente R$ 210 mil).

Fonte: Volvo

XC40 Recharge: conheça o primeiro Volvo 100% elétrico
Nota média 5 de 3 votos

Darlan Helder

Darlan Helder

Darlan Helder, natural de São Paulo, é jornalista e fotógrafo. Escreve na internet sobre o universo automotivo desde 2011. Além disso, atua com produção de conteúdo para plataformas digitais em agências de comunicação.

  • th!nk.t4nk

    Tecnicamente ficou na média da concorrência (autonomia, potência, desempenho), mas esse visual externo ficou com cara de gambiarra. Não quiseram mudar nem a grade, então apenas a fecharam com uma chapa da cor da carroceria. Ugh. De resto curti a ofensiva com o sistema do Google. Tem que ter coragem pra abrir mão de sistema próprio num modelo dessa faixa de preço. Sabemos que é corte de custos, mas creio que tem potencial pra dar certo.

    • Antônio Schöpping Filho

      “o elétrico entrega 413 cv de potência e torque de 67 kgfm de torque” média da concorrência? Ficou bem alem da concorrência com todo respeito.

      • João Senff

        Ele está falando da concorrência elétrica.

        • Josimar Genm Tavares

          Primeiramente, desconheço qualquer concorrente elétrico desse porte (SUVs compactos), hoje temos Jaguar E-Pace (452K) maior e com potência similar, Audi e-Tron e MB EQ hão de seguir esse mesmo caminho no Brasil, maiores, e com preços que próximos ao meio milhão. Creio que a versão elétrica do X1, aí sim um concorrente direto deva chegar por valores entre 250K a 300K. Mas por 210K com certeza seria a melhor pedida para elétrico no Brasil. Ou vai preferir pagar 195K pelo Leaf, com um terço dessa potência, duto central (coisa que eu nunca entendi nesse modelo elétrico da Nissan) e cerca de metade da autonomia.

          • th!nk.t4nk

            Calma fera. Por “concorrente” entenda-se outros elétricos, mesmo que de maior porte. No fim das contas depende muito de como for precificado. Note que Model X e Audi e-tron são de categorias diferentes entre si, mas acabam concorrendo por falta de opçoes.

    • Julio Alvarez

      Achei o visual externo muito bonito. Lembre que é a mesma plataforma, já pensada para elétrico. Não faz sentido fazer uma carroceria nova. Dependendo do preço tem potencial de vender muito. Na Europa, claro.

    • Josimar Genm Tavares

      Concorrência? Que concorrência? E-tron, i-Pace ou EQ não concorrem com esse carro, são de uma categoria acima,e mesmo assim têm potência, autonomia e desempenho equivalentes, por um valor (estimado, 210K) 50% menor do que os SUVs médios elétricos de alto luxo custam ou custarão.

      • th!nk.t4nk

        Sonha com esses 210 mil haha. O carro vai começar em 50 mil € na Europa. O Mercedes EQC, que é maior, custa a partir de 60 mil €. Ou seja, vai concorrer nas versoes intermediárias sim.

        • Josimar Genm Tavares

          Você se contradiz na sua resposta para justificar sua posição. O valor do carro ainda não foi divulgado oficialmente, sendo assim 50 mil Euros ou 210 mil Reais são meras especulações. Já sobre concorrência nenhum dos citados anteriormente possuem o mesmo porte, e 10 mil Euros é muita diferença sim, aproximadamente 40 mil reais, é como dizer que o Tiguan concorre com o Tracker, mesmo tendo potência equivalentes.

          • th!nk.t4nk

            Olhe o preço do XC40 normal na Europa. Não tem como o 100% elétrico custar o mesmo que o ICE, isso não tem lógica alguma. A previsão de 50 mil € está bem pensada sim, no contexto do próprio lineup deles . Quanto a 10 mil € de diferença ser “muito”, eu discordo porque o consumidor está pagando pela novidade. No Brasil de fato daria uma diferença grande, mas na Europa (onde mais de 50% dos carros são negociados por leasing) torna-se uma diferença bem menor na parcela, ainda mais considerando que o ECQ é um carro maior (e um Mercedes ainda por cima). Em outras palavras: concorre em grande parte sim, sem dúvida. Você tem que pensar no mercado pra onde este carro foi pensado, pois isso muda tudo.

            • Ivan Martinez

              Acho que é interessante lembrar que um ICE paga 25% de Imposto de Importação e um BEV ZERO. Nesse caso um carro de 40K lá que tem um equivalente elétrico de 50K (25% mais caro) deveria custar aqui aproximadamente o mesmo preço já que o imposto de importação é o primeiro imposto e os outros vem depois.

  • Sino Weibo

    Não é falar mal mas quanto tempo demoraria para a Volvo ter esse modelo se estivesse nas mãos da Ford, ao invés da Geely, pois os chineses são líderes em elétricos mundialmente, é bem mais fácil pra uma chinesa desenvolver isso hoje, do que para uma americana, a não ser a Tesla.

  • Gabriel Boscatto

    “só” 210 mil? acho pouco provavel, visto que chevrolet bolt custa quase isso. Chuto uns 300 mil no mínimo.

    • Josimar Genm Tavares

      Achei o valor bem “acessível” e não condizente com o famoso custo Brail, visto que o o próprio Nissan Leaf, com especificações muito mais franciscanas que o sueco, custa 195K. Entretanto, oremos para que seja verdade (não que eu tenha bala na agulha para comprar um, kkkkkk)

  • Um XC40 com 413 cavalos…. Haja freio

    • Josimar Genm Tavares

      Cara, é elétrico, e o freio motor?

  • FocusdaBahia

    Quando esses carros puderem andar como carros a gasolina ficarei feliz….

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email