Home Marcas Chery Avaliação completa do Chery QQ

chery qq auto press 1 Avaliação completa do Chery QQ




Os fabricantes de automóveis chineses aparentemente cansaram de mordiscar pelas beiradas o mercado brasileiro. Depois de ensaiar seu desembarque no país no segmento de utilitários – com marcas como Effa Hafei, Chana e CN Auto –, agora atacam o coração das vendas nacionais de automóveis: os hatches compactos. A Chery desembarcou no ano passado o Face – média de 380 unidades mensais – e a JAC Motors trouxe em março desse ano o J3 – 1.316 unidades em abril, o primeiro mês completo de vendas.

Agora a Chery resolveu ir mais fundo e traz para o Brasil o QQ. Que já desembarca exibindo seu “cartão de visitas”: é o automóvel de preço mais baixo comercializado no país. Custa R$ 22.900, oferecido apenas em uma versão, bem equipada e sem opcionais. E as metas da Chery são ambiciosas: espera obter uma média mensal de 1.500 QQ vendidos, entre maio e dezembro.

chery qq auto press 2 Avaliação completa do Chery QQ

A marca chinesa prevê que o QQ seja responsável por quase metade dos 25 mil automóveis que a empresa planeja desembarcar por aqui em 2011 – um crescimento anual superior a 220%, levando-se em conta as 7.800 unidades comercializadas em 2010. Para 2013, a ideia é produzir os modelos A3 e S18 na fábrica brasileira que a empresa pretende construir na cidade paulista de Jacareí, com investimento de US$ 400 milhões. Ou seja, a Chery quer deixar claro que é uma empresa acostumada a produzir automóveis de baixo custo em larga escala – e não viria ao Brasil apenas para disputar nichos de mercado.

O QQ desembarca com um inegável “background” – é o automóvel mais vendido da Chery e frequenta o ranking dos 20 mais vendidos do cobiçado mercado chinês. A estratégia foi trazer uma versão única e com muitos equipamentos de série – duplo airbag, ABS com EBD, rádio CD-player com MP3 e entrada USB, ar-condicionado, portas e espelhos elétricos –, exatamente para contrastar com a extrema avareza de equipamentos de fábrica dos modelos produzidos no Brasil na faixa mais próxima de preços.

chery qq auto press 3 Avaliação completa do Chery QQ

No caso, o Fiat Mille, que começa em R$ 23.850, o Ford Ka, que inicia em R$ 25.240, o Renault Clio, que é vendido por R$ 25.890, o Chevrolet Celta, que parte dos R$ 27 mil, e o Gol G4, com preço inicial de R$ 27.530. Todos esses valores são de versões de duas portas, em modelos desprovidos dos equipamentos que vêm de série no QQ, só disponível com quatro portas.

Já em termos de motorização, o QQ se diferencia dos concorrentes de preço similar por ter um motor 1.1 movido apenas a gasolina – os outros são 1.0 flex. Mas a potência de 68 cv em 6 mil rpm e o torque de 9,1 kgmf entre 3.500 e 4 mil giros o devolvem ao grupo. Só supera em potência o Mille, que tem 65 cv e os mesmos 9,1 kgmf. O Gol G4 tem os mesmos 68 cv e 9,4 kgmf, o Ka tem 69,3 cv e 9 kgmf, o Clio tem 76 cv e 10 kgmf e o Celta tem 77 cv e 9,5 kgmf – dados obtidos apenas com gasolina no tanque Com etanol, as potências se elevam em cerca de um cavalo.

chery qq auto press 4 Avaliação completa do Chery QQ

No aspecto estético, o QQ até que se posiciona um pouco melhor. Os veteraníssimos Mille, Gol G4 e Clio e os recentemente retocados Ka e Celta são modelos de aspecto mais conservador que o “fofinho” QQ. Isso apesar do design do carro chinês ser originário do Italdesign Lucciola, conceito desenvolvido em 1993 pela empresa de designers italiana para o Fiat Cinquecento.

A história de como o projeto italiano foi parar nas mãos da Chery é polêmica. O conceito Lucciola não foi aproveitado pela Fiat, mas deu origem ao Daewoo Matiz, em 1998. Quando a marca sul-coreana foi adquirida pela General Motors, em 2001, a empresa norte-americana resolveu desenvolver sobre a mesma plataforma o Spark, que só chegou ao mercado em 2005. Mas a Chery já havia lançado em 2003 um modelo idêntico – o QQ. A marca chinesa alegou que havia adquirido os direitos sobre o design do Matiz antes da incorporação da Daewoo pela GM. O caso foi parar nos tribunais e nunca se chegou a um veredito. A atual geração do Spark não traz mais os faróis redondos herdados do Matiz, mas o QQ conserva basicamente a mesma aparência há oito anos.

chery qq auto press 5 Avaliação completa do Chery QQ

Nem só de aparências e equipamentos se faz um compacto bom de vendas. Questões como qualidade construtiva, confiabilidade mecânica, comportamento dinâmico e atendimento pós-vendas ainda levarão algum tempo de mercado para serem respondidas pela Chery e pelo QQ – como acontece com qualquer novato. E é dessas respostas que vai depender o sucesso dos ousados planos da marca chinesa no Brasil.

chery qq auto press 6 Avaliação completa do Chery QQ

Ponto a ponto

Desempenho – Embora os números de 68 cv de potência e 9,1 kgfm de torque não insinuem nenhuma exuberância, por ser um carro de apenas 890 kg, o QQ retoma velocidade com presteza similar aos 1.0 nacionais. Até sobe ladeiras íngremes com quatro pessoas a bordo sem muito embaraço – apesar do barulho excessivo. Só não é um carro para quem gosta de correr, já que a velocidade máxima, segundo a Chery, é 130 km/h. Ou seja, trata-se um veículo para uso urbano. Nota 6.

Estabilidade – A suspensão é mole demais em relação aos compactos nacionais e o carro torce de forma alarmante nas curvas – nem precisam ser em alta velocidade. Mesmo em retas, acima dos 90 km/h, o QQ já transmite sensação de instabilidade. Quando ultrapassado por veículos maiores – como ônibus –, a oscilação causada pelo golpe de ar é perceptível. A marca fala em velocidade máxima de 130 km/h, mas o comportamento dinâmico não aconselha que o motorista ultrapasse os 100 km/h. Além disso, os pneus aro 13 parecem inadaptados ao tamanho dos buracos brasileiros. Nota 4.

Interatividade – O interior é bem despojado e o posicionamento dos comandos é razoável. A presença do rádio CD-player com MP3 e entrada USB e dos controles do ar-condicionado dão um aspecto mais tecnológico ao painel. O curso extremamente curto do pedal da embreagem torna seu acionamento um tanto sutil demais – é comum que o motorista deixe o carro “morrer” algumas vezes até se acostumar a mover o pé esquerdo de forma tão discreta. O engate das marchas não é muito preciso nem “receptivo” – as marchas precisam ser engatadas até o fim para realmente entrarem. No painel, informações de consumo só aparecem no modo instantâneo – uma média do último trecho seria bem mais útil – e, mesmo assim, em litros por 100 km e não no habitual km/l. Nota 6.

Consumo – A Chery do Brasil fala em 13,5 km/l na cidade e 17,5 km/l na estrada – ou 16,2 km/l, em circuito combinado com 2/3 de trajeto urbano e 1/3 de trajeto rodoviário. Com se trata de um modelo como motor 1.1 de 68 cv movido apenas a gasolina – a marca promete ter um motor flex em 2012 – e com peso de 890 kg, dá para acreditar. Se tal média de consumo se confirmar na prática, será um dos pontos altos do QQ. Nota 9.

Conforto – A Chery afirma que o QQ transporta cinco pessoas de forma confortável – mas não vale a pena experimentar, sob pena de entorpecimento generalizado nos ocupantes do banco traseiro. Com quatro a bordo, o espaço é coerente com o segmento de compactos. O que compromete o conforto da viagem é a suspensão “gelatinosa”, que causa uma sensação desagradável de instabilidade a bordo, principalmente se o motorista insistir em andar rápido. Os pneus aro 13 também não colaboram com o conforto, assim como os bancos finíssimos e de aspecto frágil. Nota 5.

Tecnologia – A arquitetura do QQ é derivada do Daewoo Matiz, lançado há 13 anos. O próprio QQ já existe há 8 anos. Pelo menos a Chery do Brasil adotou como estratégia trazer o carro apenas em uma versão com muitos equipamentos, para levar vantagem na comparação com os compactos nacionais de preço aproximado – que chegam ao consumidor “peladíssimos”. A presença de itens de segurança de série, como duplo airbag e ABS, dá algum “appeal” tecnológico ao compacto chinês. Nota 7.

Habitabilidade – O isolamento acústico aparentemente foi posto em segundo plano no QQ. Provavelmente é um dos carros mais barulhentos vendidos no país. A ponto de, depois que se liga o carro e começa a rodar, se tornar necessário aumentar bastante o som do rádio – caso contrário, não se escuta quase nada. Pessoas que gostem de conversar enquanto dirigem também irão ter dificuldade em escutar o que os outros falam. Já os acessos ao QQ são corretos. O porta-malas leva apenas 190 litros. Nota 6.

Acabamento – Rebarbas, soldas de aspecto improvisado e parafusos aparentes surgem em profusão. Há peças no painel – como a tampa da entrada USB do rádio – de uma fragilidade tal que lembram os brinquedos compatriotas do QQ. A tampa do porta-luvas dá a impressão de que vai ficar na mão de quem a utilizar em pouco tempo – parece mal encaixada. Sem contar no evidente desalinhamento de diversas peças. A tampa do capô, por exemplo, de um lado fica ligeiramente acima do paralamas dianteiro e do outro um pouco abaixo. Como a falha foi observada em quatro unidades disponíveis no teste de apresentação, não dá para crer que se trate de uma “falha de unidade”. Assimetrias nos vãos podem ser observadas facilmente em diversas junções em peças internas e externas do QQ. O conceito de controle de qualidade na montagem aparentemente ainda precisa ser desenvolvido na linha do compacto da Chery. Nota 4.

Design – Apesar de não esconder seus 13 anos de idade, o design do QQ – herdado do Daewoo Matiz, de 1998 ­– ainda aparenta algum frescor em relação aos decanos concorrentes Gol G4, Clio e Mille. Mesmo os nem tão antigos Ka e o Celta têm estilo mais conservador. O QQ, com seus simpáticos faróis redondos, ostenta um ar de novidade, se difere bem dos concorrentes brasileiros e pode “comover” muita gente. Nota 7.

Custo/Benefício – O QQ é oferecido por R$ 22.900 e é o automóvel com preço mais baixo oferecido do mercado. Está longe de ser barato, principalmente quando se observa os preços dos automóveis no exterior, mas é um diferencial importante num país de automóveis caríssimos como o Brasil. Efetivamente traz de série diversos itens de conforto e segurança ausentes nos concorrentes. Mas a estabilidade deficiente – causada pela suspensão extremamente mole e pelos pneus aro 13 –, o acabamento que esbanja falhas e a ineficiência do isolamento acústico tornam questionáveis os reais benefícios de tantos equipamentos. Um conjunto suspensivo mais adaptado às características do mercado nacional, acompanhado de um acabamento menos tosco e de um mínimo de isolamento acústico como “itens de série” talvez fossem mais bem-vindos do que boa parte dos equipamentos oferecidos. Mas é fato que itens como ABS e airbags realmente contribuem com a segurança de qualquer carro. Sem tais “aditivos” de segurança e marketing, as chances do QQ no Brasil seriam bem menores. Nota 7.

Total – O Chery QQ somou 61 pontos em 100 possíveis.

chery qq auto press 7 Avaliação completa do Chery QQ

Primeiras impressões - Questão de valor

O teste de apresentação – realizado em apenas 20 km de trajeto urbano na cidade do Rio de Janeiro – deixou claro que o QQ merecia ter sido melhor adaptado às características exigidas pelo consumidor brasileiro antes de ser lançado por aqui. A suspensão é evidentemente calibrada para o gosto do consumidor chinês, que normalmente aprecia conjuntos suspensivos bem macios. Já o brasileiro valoriza modelos de comportamento mais esportivo, algo que não se combina bem com um conjunto suspensivo tão pouco rígido.

O motor de 68 cv e 9,1 kgmf, apesar do torque máximo só estar disponível entre 3.500 e 4 mil giros e da potência máxima surgir apenas aos 6 mil, dá conta de mover com agilidade os “magros” 890 quilos em ordem de marcha do QQ. O carro sai da inércia com facilidade, apesar do câmbio pouco preciso, ganha velocidade de forma razoável e até sobe ladeiras íngremes com desembaraço. O problema é a sensação de instabilidade que a suspensão amolecida transmite ao modelo, já a partir dos 80 km/h. Nas curvas, mesmo em velocidades baixas, o QQ sacoleja bastante – o que resulta em desconforto para motorista e passageiros. As rodinhas aro 13 também não ajudam a atenuar o problema. Além de serem pouco adequadas aos eventuais buracos na pista, lamentavelmente tão comuns nas cidades brasileiras.

Outro fator que chama a atenção é o fraco isolamento acústico. O ruído excessivo, em conjunto com os sacolejos causados pela suspensão, transmite a quem está no carro uma pouco reconfortante sensação de fragilidade. Quando exigido de forma ligeiramente mais esportiva, o QQ faz barulho e sacoleja de um jeito que desestimula que o motorista continue a acelerar. Em níveis mais “pacatos” de exigência, é óbvio que tais inconvenientes se tornam menos perceptíveis.

Os sinais exteriores de baixa qualidade construtiva também não deixam boa impressão. Não é difícil encontrar folgas de variados tamanhos entre diversas peças, por dentro e por fora do carro, além de eventuais soldas de tosco acabamento na entrada do porta-malas e parafusos aparentes. Alguns materiais e revestimentos utilizados parecem frágeis demais para o que se costuma esperar de um automóvel, mesmo no mercado brasileiro. E a aparente falta de precisão na montagem, em conjunto com a suspensão molenga e o barulho excessivo, reforça a percepção de fragilidade transmitida pelo QQ.

Para rebater as críticas, a Chery optou por trazer ao Brasil um QQ com muitos equipamentos não disponíveis nos modelos nacionais da faixa de preços próxima ao modelo chinês, como duplo airbag, ar-condicionado, rádio/CD player MP3 com entrada USB e freios ABS, entre outros. A equação que irá se formar na cabeça de muitos consumidores é saber se tais equipamentos, os três anos de garantia, o preço mais baixo que os concorrentes e o design simpático do QQ compensam as inadequações aos padrões dinâmicos, acústicos e construtivos do segmento de carros compactos de entrada no Brasil. Padrões que nesse segmento, por sinal, são os mais baixos da indústria automotiva nacional. As vendas nos próximos meses indicarão o resultado encontrado pelo mercado brasileiro.

chery qq auto press 8 Avaliação completa do Chery QQ

Por Luís Pereira – Auto Press


  • Davidvassalu

    Geralmente carro é apresentado mesmo com uma gata do lado, mas a Chery exagerou ao economizar até nisso.

    • tiards

      O bichano ficou com medo isso sim…

      • DougSampaNA

        É gato por lebre ou gato por QuiuQuiu??? hehehehhe
        Fala verdade, o gato era a cobaia hein Eber?

    • andre_poa

      É que a única gata que o cara pode "pegar" dirigindo um QQ é desse tipo.

      • tiards

        nem desse tipo ele pega rsrsrs, olhas o gatinho correndo…

    • http://www.noticiasautomotivas.com.br Eber

      As fotos são da Auto Press, não da Chery.

      • MarlonJean

        Acho que a Chery erro na colocação do carro, em vez de vários equipamentos que não tem no segmento deveria focar no menor preço possível, venderia bem mais! Já penso um carro para pessoal Fisica por menos de 20.000.00 reais, coisa que não temos a um bom tempo no país, seria um prato cheio pra Chery vender muito QQ!

        • L.

          De tranqueiras peladas nas ruas já estamos cheios. Passou da hora de venderem airbag duplo e abs em massa.

        • Davidvassalu

          Discordo de que tirar equipamentos fosse uma boa ideia. Mas foi muito falado que o QQ iria custar R$19.900,00, sinal de que era possível.

          • MarlonJean

            Não estou falando que quero carro pelado, estou falando que ao meu ponto de vista para vender bastante a Chery deveria ter apostado em preço e não em equipamentos, que vamos falar na real aqui, quem compra um carro novo de 20.000.00 tem um poder aquisitivo baixo e qualquer 500 reais a menos é muito dinheiro, será que ficou mais claro o ponto de vista agora. Não falando o que eu compraria, mas sim o que ela deveria fazer se quisesse emplacar no mercado!

            • Duílio_Ferrari

              realmente, assim eu tmbm concordo (do ponto de vista de ter maiores lucros e vendas pra montadora), e considerando tmbm q muita gente desconhece quase que tudo o que faz parte do mundo automotivo, alguns equipamentos no Chery QQ nem fariam diferença se existissem ou não pra maioria dos compradores.

              Porém assim, a Chery inicialmente reduziria o preço do QQ e venderia mais, e sabendo q essa desinformação do público brasileiro sobre segurança e conforto num carro só ajuda nas vendas, rapidamente aumentaria o preço do carrinho (ou depenaria o mesmo, mas mantendo o preço), seguindo a filosofia q a VW segue descaradamente: "pra quê equipar o carro, se mesmo mais caro e pelado que toda a concorrência está vendendo, e muito?".

              Tudo tem seu lado bom e ruim, e eu prefiro o QQ um pouquinho mais caro e equipado (mesmo q vendendo um pouco menos) do q um QQ com alguns equipamentos a menos por um preço menor agora (e vendendo mais), porém com preço (ainda mais) abusivo no futuro sendo cobrado por um QQ menos completo.

    • ericsp

      mas que ginastica p conseguir fzr um carro completo ser vendido por 22900,00 hein… até na gata economizaram! rs

    • DiMais

      verdade.. eu acho que vi um gatinho.. kkk

    • MathewBMW

      Pelo menos o gato não é preto… B)

    • Filipe Augustus

      Eu acho que o gato apareceu ali do nada.

  • Lauolling

    Não entendi a nota 7 do Custo-benefício! Para mim é 9 sobrando!
    E ninguém passa de 130km/h na cidade, não é necessário ficar se preocupando com estabilidade.
    É claro que sempre tem uns loucos de pegar a estrada com um city car, mas se vai fazer isso, deve saber das possíveis consequências!

    • Ricardo

      "Mas a estabilidade deficiente – causada pela suspensão extremamente mole e pelos pneus aro 13 –, o acabamento que esbanja falhas e a ineficiência do isolamento acústico tornam questionáveis os reais benefícios de tantos equipamentos."

      O que eu vejo de Gol e Mille/Uno nas estradas em feriadão é assustador. Quem compra um carro barato como o QQ, geralmente o tem como carro único, portanto irá utilizá-lo não apenas para uso urbano, mas também para viagens.

      • Cosmo__kramer

        E o pior é quando os motoristas desses carros se esquecem de suas limitações, e começam aquelas ultrapassagens impossíveis, colcoando todo mundo em risco.
        Nada contra carro 1.000 na estrada, mas totalmente contra falta de prudência e de noções de segurança.
        Feriadão agora é época de ficar quieto em casa, aproveitar pra ir ao cinema sem filas, e por aí vai.
        Não me aventuro mais em feriado.

        • mauricio3167

          é o que tenho feito…. é so andar pela rio-santos em final de feriado prolongado e observar a quantidade de abusos e acidentes frontais

        • MatheusFR94

          o assustador é mesmo isso: o carro 1000, aqui no Brasil, foi feito pra ser um "Superman": conviver na cidade, e realizar a heróica missão de levar 5 pessoas e 1 tonelada de bagagem na estrada…
          e o pior, a maioria (não todos) dos motoristas que forçam seus "milzinhos" a essa empreitada não tem a minima noção de segurança e prudencia…

          • Fla3D

            E não esquece daqueles que são de empresa, carregando escada em cima e voando a mil pelas cidades…

            • http://www.twitter.com/edsonfern Edson Roberto

              E o pior…. costurando todo mundo…

    • Gi1709

      Eu daria um 9 também, como se as nacionais baratos não tivessem todos esses problemas que o QQ têm. Pelo menos o QQ tem equipamentos, não só de conforto, mas de segurança principalmente

      • tuago007

        BINGO!!! A avaliação deve tomar como base os concorrentes diretos, que nos itens apresentados são muito ruins também, portanto, a nota deveria ser maior, ou então os nacionais de entrada ficam na casa do 45 pontos.

    • asilvaguiar

      daria 10,

      não concordei com algumas notas. se o QQ teve 61, o concorrentes ficariam com quanto ? 30, 40 no max.

    • http://www.historias-de-minha-vida.blogspot.com/ olhandoalua

      Eu daria uma nota entre 7 e 8 para o custo beneficio, claro que comparado aos nacionais dessa faixa o seu custo benefício é bem maior… Mas sempre existe o fator de ser um carro Chinês com muitas incertezas e com uma suspensão que vai assustar muitos consumidores…

      Lembrando que o QQ é um segundo carro, um carro somente para o uso urbano, para ir e voltar do trabalho e não gastar muito… Quem usar ele não vai passar dos 70 km/h…

      • Lauolling

        Lembrando que "carro chinês" não interfere no Custo benefício. E como segundo carro, para uso urbano, é ótimo!

        • http://www.historias-de-minha-vida.blogspot.com/ olhandoalua

          Eu discordo, as montadoras chinesas ainda pecam nos detalhes e em certas coisas e por ser um modelo novo e com custo de produção reduzido ao mínimo ele causa receios, se os brasileiros já tem “nóia” de comprar carro de franceses imagine o medo de comprar um chinês?
          Acho que as falhas no acabamento condizem com o preço dele…

          • http://www.twitter.com/edsonfern Edson Roberto

            E o que na verdade, todos os outros deveriam ter e custar.

      • Rafasst

        algum tempo atras existia o mesmo preconceito contra coreanos, o tempo dirá o futuro do QQ

      • http://www.twitter.com/edsonfern Edson Roberto

        Mas tbm é nitido que o cara que declarou essas notas, botou o medo dele em pratica ao dizer do Chines e claro, sem duvida que o Chines iria ter digamos uma pegação no pé a mais. Já não é o primeiro, mas de fato se o Chery Tiggo que eu vi na concessionaria tem peças visiveis sem necessidade "encontrar" e sim ver nitidamente o desalinhamento, com certeza isso é esperado do QQ.

        Mas que fique registrado… os modelos rivais não são tão diferentes nesse quesito.

    • andrefrade

      caso do mille.

    • ADILSON VIAMÃO-RS

      QUERO AQUI DEIXAR MEU COMENTARIO, TENHO O QQ MAS SE HOJE TIVESSE A MESMA GRANA QUE TINHA NA ÉPOCA NÃO COMPRARIA O CHERY QQ.REVENDA EM PORTO ALEGRE É RUIM, GARANTIA DE 3 ANOS É MENTIRA E ONTEM DIA 27/6/2013, VÍ A PROPAGANDA QUE MOSTRA A GARANTIA MENTIROSA, A SUSPENSÃO DELE É CURTA, TENHO PROBLEMA NO CATALISADOR, PAINEL ACENDE LUZ DE INJEÇÃO E TEMPERATURA QUANDO QUER, AMORTECEDORES TIVE QUE COMPRAR, POIS NÃO TEM GARANTIA.A CENTRAL DE ATENDIMENTO A PROBLEMAS OU SEJA, O SAC, NÃO FUNCIONA, FICAM DE DAR RETORNO, MAS JAMAIS LIGAM, O CARRO CHERY QQ É UMA BOMBA.

  • Peeeeeeeeeh

    Tem a mesma roda que a Amarok , muito luxo pra um chinês . Lixo

    • Claudio Scabuzzo

      En Argentina hay muchas Amarok…. está fabricada con calidad alemana en Argentina y se exporta a todo el mundo. Es el vehículo de máxima calidad en el Mercosur, lejos de toda la competencia, aunque en Argentina es superada en ventas por Hilux, otra pick up muy buena. Respecto al QQ, aquí se vende desde el año pasado y no fue un éxito: preferimos autos más confiables y resistentes, aunque desprovistos de confort.

      • GAbRieLGUIMA

        Aplausos! Eu vi o ranking de voces, e bem melhor que o nosso.

  • L.

    As rodas de 13 polegadas são ruins pro piso brasileiro? Mas elas não eram as mais comuns nas décadas passadas? Será que o asfalto era melhor naqueles tempos? Roda boa pra buraco deve ser 18" então…

    • andre_0102

      Além de aro 13, os pneus parecem ser muito finos c/ pouca área de contato.

      • L.

        Pneus 155, nada muito diferente dos concorrentes e nenhuma diferença na buraqueira.

        • O_Corsario

          O engraçado é a "inflação" das rodas, hoje carro popular sai com roda 14 ou 15… Aí o cara estoura uma roda 15 num buraco e vê o preço da roda + pneu…
          Tive gol com aro 13, nunca tive nenhum destes problemas, mesmo viajando com ele etc.

          • Fla3D

            Eu também acho um absurdo, eu prefiro um carro com aro 14 e tamanho normal, vai custar muito menos na hora da troca ou no caso de um acidente. Tem muito compacto saindo com aro 15, acho meio absurdo…

            • O_Corsario

              E o mais engraçado, com roda + farol de neblina, friso cromado e etc mas sem ABS / airbag, "muito caros"… E viva a imagem!

    • Fla3D

      Eu pensei a mesma coisa, culpar o aro 13 é demais, lembro dos monzas e passats que tivemos na familia, todos com aro 13 e boa estabilidade. Se é pra culpar, deveria culpar a largura e o perfil do pneu, nunca o tamanho. O problema deve ser mesmo a suspensão.

      • L.

        Exatamente, carro de Formula 1 tem rodas aro 13!

        • Duílio_Ferrari

          neah, e ó a largura e o perfil dos pneus… lembram até uma luva d boxe…

          faltou pensar um pouquinho (pensar no passado [dos carros q tivemos no Brasil], no presente [f1]…) antes de criticar o tamanho da roda… ainda bem q no NA vemos mais acertos do que erros, e um erro não mancha os grandes acertos.

      • CARnivoroBH

        pois é.. e pelo que sei ( posso estar falando bobagem) o mille tb é aro 13… e o celta tb…

        Além dele o Palio fire tb é aro 13…

    • marcio233

      18" de caminhonetes, perfil 70 de preferência. Tá ruim de andar nessa buraqueira lunar diária…

  • Galvão

    KKK
    Olha o Gato querendo aparecer na foto(1ª e 5ª foto)!
    Otima avaliação,como sempre!!

    • tuago007

      Ainda bem que não era um GATO PRETO. hehehe

      • ohasi

        Não seria isso uma mensagem subliminar do tipo…. "Gato por Lebre?" hehehe, não existem acasos!! :-)

  • [Shw 1981]

    kk este gato fico dahora na foto hahaha

    Sobre o carro, é bom que tenha e roube as vendas do uno, gol, ka, e que venha mais umas 500 montadoras chinesas e que roubem mercado das grandes só assim teremos carros nacionais mais justos!

    • Kenny_

      Mais facil os chineses depois de venderem bem por um tempo emparelharem os preços com as 4 grandes. :|

    • Avantimes

      Sorte que não é na China, ou o coitado já tinha ido pra panela! kkkkkk

  • mmcinza

    Já que tem um gato na foto….vou soltar a frase

    "ou esse carro é gato por lebre, ou é lebre por gato"

    Só o tempo dirá!

    • O_Corsario

      Falou tudo!
      Aposta de risco! Quem topar, pode fazer ótimo negócio – ou não…

      • Duílio_Ferrari

        Só espero que a lei de Murphy não se aplique a esse caso.

    • Mystvan

      Meu amigo, eu creio nenhum dos dois corresponde ao "cute QQ". Por quê? Ele não é ágil e veloz como uma lebre. E nem cute e atrativo como um gato.

      Como o Sr. Peeeeeeeeeh disse… É show… de b…

  • Lucas Guimarães

    Show!

    • Peeeeeeeeeh

      de bosta HAHA

  • NatalRN

    A avaliação ficou boa, mas faltou mais fotos e comentários técnicos que hoje estão ficando cada vez mais raros. mas de qualquer forma obrigado Eber pela avaliação.

  • wesleyfuzatto

    e alguem sabe dizer se a tecnologia deste motor é atrasada? ou porque ele tem só 68cv, sendo 1.1? temos 1.0 de 77cv, como o celta.. chegando a 160km/h ( pelomenos no velocimetro…) e este QQ, apenas 130? alguem sabe explicar isso? :S

    • MatheusFR94

      seguinte… em tecnologia, não sei qual dos dois é pior… só sei que o motor do Celta é dos anos 80…
      mas eu tb estranhei essa velocidade final desse QQ, só 130km/h? por ter potencia e peso proximo do celta, creio que deveria ser mais, pelo menos uns 150km/h…

      • http://www.historias-de-minha-vida.blogspot.com/ olhandoalua

        Quem é que precisa de um carro que chega até 150km/h se vai andar somente na cidade onde a velocidade maxima é 60km/h?

        O carro não chega a tanto por causa do escalonamento das marchas que priorizam o consumido e o uso urbano, esse carro é feito para o uso urbano… O Celta é um carro que visa o uso urbano, no entanto para agradar o desinformado consumidor brasileiro ele tem esse escalonamento de marchas que o permite chegar a essa velocidade… No entanto o consumo dele é bem mais alto…

        • MatheusFR94

          aí vai saber né… o problema é do cara se ele vai precisar disso ou não…
          então o escalonamento de marchas desse QQ deve ser longo, para consumir pouco, e a ultima marcha deve ser mais longa ainda, para não permitir muita velocidade…
          só citei a questão da velocidade maxima para efeito de comparação, não que alguém vá precisar de tanta velocidade num carro sem estabilidade, como diz a matéria…

          • Fla3D

            Vai ver tem limitador eletrônico, ja que deve ser perigoso passar de 130 nele.

    • http://www.historias-de-minha-vida.blogspot.com/ olhandoalua

      Depende da relação das marchas e de outros fatores que levam o carro a atingir certa velocidade final… É um motor feito para ser econômico no uso urbano, é por isso que a cavalaria é mais baixa. O Celta é um carro 1.0 com motor inflado e com relação de marchas curtas, ele não chegaria nem perto de ter o consumo do QQ, no entanto ele agrada aqueles brasileiros que querem ter um 1.0 com desempenho de 3.0…
      Para você ter uma idéia, em outras partes do mundo onde a prioridade é o consumo do carro (Europa, Japão… ) os motores 1.4 tem em torno de 60 CV, no entanto eles chegam a fazer 20km/l. Os consumidores desses países também sabem lidar e aceitar melhor as limitações do carro…

      • MatheusFR94

        igual vi, não lembro onde, que o europeu sabe que quando tem um carro fraco, ele não força a barra e vai de pé leve mesmo…
        lembro de um post, faz algum tempo, sobre um Dacia Sandero movido a GLP, 1.4 de uns 90cv, economico e pouco poluente, e o povo aqui reclamando dele porque não tem muita potencia… comparando-o ao nosso Corsa 1.4 de 105cv! sendo que este pode até ser economico, mas é muito poluente, se comparado ao europeu!

    • Fla3D

      Não deve ser pois é 1,1L mas tem 16v e duplo comando no cabeçote. Provavelmente a calibração do motor é que deve ser voltada a economia e não a potencia.

    • Cearajc

      Isso nao quer dizer q o motor do Celta é moderno!!!!
      O motor trabalha na exaustão, com taxa de compressão elevada o carro fica vuneravel a gosalina ruim!!!
      So em o carro tr um motor tão economico assim ja deve ser menos "jurassico" que o do celta!!!

    • Brdiesel

      Amigo Wesley…..vários fatores influenciam na potência máxima de um motor, mas eu diria que neste caso específico, o fator nº 1 para a baixa potência é a taxa de compressão de apenas 9,1:1, enquanto o Celta, por exemplo, tem 12,6:1. Outro fator importante, é a calibração da dupla "injeção/ignição", certamente voltada para economia e não para o desempenho. Quanto à velocidade, cambio curto, para ambiente urbano…..Espero ter ajudado.

  • João Paulo Vizioli

    Se tirar os aparatos de segurança e o motor 1.1, eu diria que está mais para um Kei car japonês do início dos anos 90: desempenho modesto, barulhento, acabamento fraco (é bem perceptível o porta-luvas desalinhado na foto do interior), dinamicamente perigoso, apertado e estilo "Pikachu"…

    Só vai conquistar os clientes pelos equipamentos de conveniência e segurança. Meu veredito: Prefiro comprar um usado com os mesmos equipamentos (talvez sem ABS), nem que sejam um pouco mais caros. (de preferência um Fit, Civic ou Corolla – mesmo que sejam antigos, certamente são mais confiáveis).

    • mauricio3167

      faria o mesmo. Fora q a durabilidade e confiabilidade dos carros q vc citou está anos-luz à frente do pikachu sobre rodas

    • Fla3D

      Sem duvida, qualquer carro que temos dessa faixa de preço sempre vai ser melhor pegar um usado de melhor qualidade.

    • CRW_09

      Eu concordo, mas por esse preço só vai achar Honda e Toyota no mínimo com quase 10 anos de uso

  • victorluizcosta

    parece ser um bom carro pra uso urbano, mas esse ai eu não arriscaria comprar !

  • IsrVasconcelos

    Tenho uma certa simpatia por carros chineses pelo que oferecem e por cobrarem menos em relação a concorrência mas depois de ver avaliações da maioria dos chineses, tenho pra mim que analogamente está se vendendo carro xing ling da mesma forma que qualquer outro eletrônico, o problema é que não dá pra arriscar num carro o que se arrisca num telefone, por exemplo, são escalas totalmente difrentes, xing ling é cheio de treco-trecos (algun inclusive fundamentais), mas não adianta tanto recheio se o bixo para de funcionar com pouco tempo de uso… Se 'confiabilidade' fizesse parte da recheada lista de itens de série do QQ, com certeza teria um na minha garagem.

  • romulo_k_o

    Eu fui fazer um teste drive ontem, e gostei muito do carro, da um show em comparação a qualquer outro nacional da mesma faixa… e também prestei muita atenção aos detalhes e não achei tantos defeitos como os citados acima… os caras ficam fazendo comparações e cobranças muito grandes para a proposta do veiculo, ele é um veiculo de entrada completo e a preço justo, não vejo por que tanta cobrança… pra ter uma idéia soh no primeiro dia de testes drive do carro ele não ficou nem 1 minuto parado, saia um cliente entrava outro… a procura estava muito grande… e os que tinham na loja jah estavam vendidos… é bom a concorrência abrir o olho… porque pagar para as revistas "especializadas" falar mau não esta adiantando! haha é que venham os chineses!

    • marcio233

      Nós ainda vamos acompanhar muitas mudanças nas carroças nacionais devido à carros como o QQ. Olha a ford soltando o abs e airbag de série no fiesta 1.6 com a chegada do J3 Turin. Daqui a pouco serão os concorrentes do QQ.

  • AutoEntusiasta

    Se estes carros chineses tivessem qualidade,eles seriam vendidos na Europa e nos EUA que são consumidores que realmente entendem de carro.Como o brasileiro não entende fica comprando estas porcarias achando que estão fazendo um bom negocio.

    • fschulz84

      É? E qual a diferença destes para um Gol G4? Um Mille? Um Celta?

      Algum deles é vendido na Europa/EUA? E compara o níveis de opcionais de itens de segurança do QQ com estes que citei.

      Não é um carro bom ainda, mas já é algo para ver se dá uma balançada nas montadoras que estão por aqui hoje com seus modelos ultrapassados e inseguros.

    • CRW_09

      Isso porque a Chery vende e monta carros na Itália (DR MOTOR), mas tudo bem

    • Marcelo Fraga

      Se estadunidense entendesse de carro não compraria 90% deles com câmbio automático.

    • Fredxyz

      Europa e EUA eles tem opcoes de carros bom por preço bom. Não é o caso do Brasil que tem opções de carroças por preços caros.

  • maiamachadoch

    quero não, gosto não, minha mulher não deixa não

  • ARISTEU

    Prefiro um popular completo com 2 anos de uso do que isso que estão chamando de carro.

  • Kenny_

    Algo que tira parte do custo/beneficio do QQ são as revisões da Chery
    Passei em uma concessionária procurando o QQ e ele ainda não havia chegado. Dei uma olhada no Face (que tambem tem suspensão assustadoramente mole) e nos custos de revisão. A de 10mil R$350, a de 20mil R$470, a de 30mil R$500, a de 40mil R$1650. Depois da de 40mil o valor cai pra casa dos 500 reais mas sobe de novo na de 70mil.
    O Cielo é pouca coisa mais cara (R$1990 na de 40mil). Creio que o QQ não será muito diferente.

    • Chico_Recife

      Sairam os preços das revisões do QQ. A mais cara custa R$150,00!

    • Cesar_chineses

      As revisoes do QQ sao bem mais em conta, nao sei te dizer os valores exato mas ficam em torno de 150 a 250, somando as as 4 primeira revisoes ficam em torno dos 600 reais, achei bem em conta, diferente dos outros modelos da chery.

    • leo

      No dia 25/03/13 fiz a revisao de 30000 km e paguei 321,00.
      Nao acredito que fiz um mal negócio.
      Alias, meu qq está melhor que nunca!
      E eu deixo muito 1.0 pra trás na estrada.
      Faço cerca de 150 km/h na bandeirantes, constantes

  • net_filho

    Como não conseguiram uma GATA… economizaram e botaram um GATINHO!!

    Pelo que entendi da avaliação basta a CHERY criar vergonha e colocar uma suspensão mais rígida adequada para o gosto do brasileiro e melhorar o isolamento e pronto!!! Vai vender mais que pão na padaria!!!

  • RSM

    O que tem o gato haver com isso? kkkkk. A Chery realmente vacilou em adotar uma suspensão mole e no isolamento acústico ruim, podia ter caprichado um pouco mais, apesar de que o carro é bem completo e mais barato que o mais básico vendido atualmente.

    • Cearajc

      Queria que o meu Celta tivesse suspensão "mole" assim como do QQ

  • jluizsc

    Ao contrario de outros chineses, achei esse com um interior muito bonito.
    Esse display azul ficou TOP.

  • VTTy

    Mete na ponta do lápis todas essas falhas desse carro (serviço não feito ou mau feito) e recalcula o valor dele arrumando isso.

  • Chico_Recife

    Compraria um de olhos fechados. Para o que o carro se propõe, ele é nota 10! Na verdade, dá uma nota baixa porque o carro nao se adapta aos buracos do Brasil é uma piada! Primeiramente porque não deveria haver buracos na cidade. Pra que andar a mais de 130 km/h se nas grandes cidades a média não passa dos 40?

    • net_filho

      Só lembrando que pelo código nacional de trânsito a velocidade máxima em rodovias é de 110 km/h.

  • sca_gui

    Desde que começaram a falar do QQ eu me animei bastante, mas a decepção veio com essa matéria. A Chery economizou onde não podia!

  • Boblop61

    Avaliação nota 10. Mas acho que levo o gatinho amarelo…

  • Ricardo_89

    Gostei do Gatinho passando kkkk a melhor!!
    Mas fala sério o Carinho feio que dóia até o pescoço! aff

  • FrankBR

    7 para Design? Para mim é uma mistura de uno com fusquinha e pokemon. Eu achei o design do QQ ridiculo, mas enfim, é uma opinião meramente subjetiva. Por isso eu acho que não será questão de suspensão molenga, mas sim uma questão de como a pessoa se sentira usando um carro que faz o do Mr.Bean ser arrojado, e ressaltando que no universo do personagem de Rowan Atkinson, tubo é concebido para ser cômico.

    • fuzila

      O Fiat Mille, vulgo caixa de sapato, da década de 80 é lindo e um excelente exemplo de design e beleza …

  • Wikle

    Com essas rodinhas não vai longe.

  • O_Corsario

    Discordo de uma coisa na avaliação. As notas foram baixas por exigirem do carro uma coisa que ele não é.
    Ele é simplesmente um meio de transporte urbano mais confortável que uma moto.
    Quem pega uma estrada com uma scooter? Só louco, né? Pois é, e nem por isso vai dizer que scooter é ruim, etc.
    Ele não foi feito para andar acima de 90km/h, só ver sua limitada velocidade máxima e motor pequeno. Também não foi feito para fazer curvas radicais, nem nada disso.
    É o carro para ir no supermercado, para ir e voltar do trabalho com conforto, etc…
    E pensando nisso, pelas informações dadas, ele cumpre muito bem a proposta.
    Para vender bem no Brasil, basta atingir o público certo, investir pesado em marketing como a JAC e manter esta política de preços e ter pós-venda transparente e honesta.

  • Fla3D

    Pelo menos a tampa do cabeçote do motor com o dohc 16v é bonito.

    Agora o que será aquela entrada de ar quadrada de um lado só no parachoque? Parece uma gambiarra aquilo ali…

    • http://www.noticiasautomotivas.com.br barbozajunior

      Deve ser a entrada para o filtro de ar do motor.

      • Fla3D

        Acho que não pois da pra a entrada na foto com o capo aberto, até porque a entrada tem que ficar mais alta.

  • http://www.noticiasautomotivas.com.br barbozajunior

    Também acho que é bom a Chery pelo menos, colocar uma suspensão um pouco mais rígida neste carro. Pode fazer isso quando vir a versão flex.

  • CarlosPrado

    Gostei das fotos com o gatinho! Fazia tempo que não logava ou postava, mas o gatinho me inspirou a retornar. Parabéns à sensibilidade do fotógrafo ou editor por deixa-lo aparecer! Gostei mesmo! Minha mulher também! temos 3 gatinhas em casa. É um bicho muito legal…

  • Kadu Wd

    Só falto da um bica no gato pra ele sumir das fotos..

  • LucasHaughton_

    Muito boa a Avaliação e eu acho que ele emplaca é um carrinho simpático

  • CARnivoroBH

    Com esta timidez a chery não vai passar nem perto das 1,5 unidades que desejo… acho que vai alcançar 1/3 disto.. podem anotar…. Digo isto não pelo carro em si mas porque ela não investe em MKT.. sem MKT ela não vai longe…

    • Fla3D

      Com ou sem marketing eu li alguns comentarios de gente que foi ver o carro e nem conseguiram fazer o test drive, disseram que tudo o que tinha ja foi vendido e estão estimando em 2 meses o prazo de entrega… o.0 achei bizarro!

  • RenePOA

    Por esse preço e com este tamanho sua proposta é honesta, ou seja,
    irá levar seus ocupantes do ponto A ao ponto B.
    Pronto………só isso.
    Não esperem prazer ao dirigir.

  • Luis Felipe CD

    Olha o gato pagando de Papagaio de pirata!!

  • whatafoca13

    Engraçado a matéria criticando o aro 13… Como se celta e uno e compania saissem de fábrica com aro maior que 13. com 500 reais coloca pneus 175/13 ou umas rodas 14 e resolve o problema. E suspensão mole, fiz um teste drive e não achei assim tão mole não. Por acaso alguem ja dirigiu um gol g4? É bem parecido, só que com bancos duros igual pedra assim como seu câmbio. ( que é de meu agrado esse câmbio do g4 mais duro e preciso). (vale lembrar que fiz o test drive ali na bandeirantes e o asfalto ali não é dos piores) E no cherry não tive a sensação de estar subindo uma montanha russo a cada saída de semáforo.
    Resumo fiz o test drive, gostei e só estou esperando mais um ou 2 meses para ver como se sai os comentarios DOS PROPRIETARIOS e não da mídia em relação a durabilidade. Ja estou vendendo meu Meriva 07/08.Depois de 12 anos com a gm vou vencer o preconceito e pegar um chinês.

  • bittcorp

    Amanhã vou fazer um TestDrive nesse chino… só de zueira!!!

  • deleted7092242

    Procurei no Tutube "Chery QQ Crash Test"…. sem mais, obrigado.

    • Hernandes

      Dá uma olhadinha no Ford Ka Crash Test (sem airbag como todos de fabrica).
      Não entendi o seu "sem mais obrigado"

  • JeffersonGuerra

    Fiquem ligados tem gato na parada!

  • Mystvan

    Se o gato aparecesse na foto com o carro da JAC eu até entenderia. Pois mataria dois coelhos (ou gatos!?) de uma vez só: seria publicidade do carro mais a novíssima, suculenta e apetitosa esfiha do "gato"… do Faustão. ;) :p

    O Sr. Habib agradece.

  • Claudio Scabuzzo

    En Argentina no tuvo éxito todavía y se encuentra en el mercado desde el año pasado. Es también el auto más barato, pero lo superan en ventas los modelos tradicionales. La gente no quiere experimentar con autos tan inestables y desprolijos. Le va a costar a los chinos dominar el mercado si tienen esa calidad a la vista…. el consumidor del Mercosur quiere buena imagen, algo de deportividad y confiabilidad, además de un buen valor de reventa.

  • higojoseph

    gostei do gato… quero um !

  • silsas

    Falam mal do chinês .
    Carro 0km das nacionais são uma maravilha ?
    Tenho um classic com menos de 3meses de uso , já fui 2 vezes a concessionária :
    1°A borracha do para-brisa estava descolando .
    2°O alarme do porta malas parou de funcionar , peguei o carro de volta ontem e hoje a pane está de volta .
    É MAIS AINDA É UM CHEVROLET GM COM M DE M….A!!!!!
    Parem de falar mal do carro como se os outros fossem uma maravilha .

  • CanalhaRS

    É um carro limitado a uso urbano e/ou pequenas viagens. Em troca oferece uma ampla gama de equipamentos que até carro médio fica devendo. Pode ser o segundo carro da família, tranquilamente. Os nacionais oferecem mais segurança e acerto melhor do conjunto mecânico. Mas não tem nada, nem ar quente.

    Opção para todos, comprem o que mais lhes agradar e parem de reclamar…

  • Fabio D.

    Gato rox! Hahahaha!

    O carro pode até ter custo benefício legal e tal, mas… sei lá, feio demais, parece o Gary do Bob Esponja! uhAUHAUHuhauHAA

    • luidlh

      parece um pokemon

  • xvtmx

    o UNO antigo tb tem um acabamento tosco…e todos os carros 1.0 tem problemas nos encaixes das peças da carroceria…é só olhar…se desmerece o QQ então todos os 1.0 nacionais estão desmerecidos tb…o custo beneficio é bom sim visto que nenhum 1.0 tem ABS e Airbag de série e por esse preço…numa batida preferia estar no QQ já que todos são carniceiros…pelos menos tem airbag…

  • 72007998

    carisma do gatinho ahauaha rindo demais

  • Cil

    Sabe o que eu acho que esse carro fez? Veio para mostrar que não dá pra produzir um carro de 23-25 mil com acabamento e equipamentos decentes tal a má qualidade e instabilidade do carro relatadas em várias mídias diferentes.

    Acho que as montadoras nacionais, nesse caso, devem estar até felizes.

  • Jeremy_Jam

    Eu tenho certeza de que o fotógrafo ficou esperando o gato passar pra tirar a foto, uahaha
    Show de bola a análise. O NA tá cada vez melhor ;D

  • CWBdriver

    To fora. Se a opção for essa compre um Focus 1,6 2006 em bom estado e seja feliz (mais motor, mais espaço mais carro, mais tudo).

    • Carlos_58

      E mais feio, também.

  • HelioReis93

    Peguei o meu QQ ontem e rodei cerca de 100 kms em ruas muito esburacadas e com vários quebra-molas durante o dia todo. Não achei nada diferente do meu antigo Palio. Suspensão macia é ruim nas curvas, mas proporciona mais conforto no buracos. Cheguei a 110 kms p/h na Linha Amarela com facilidade e realmente o carro "flutua" nessa velocidade. Mas é um carro divertido de dirigir com resposta rápidas e acelerações também rápidas. Achei o freio um pouco "duro". A buzina parece de moto. O ar gela mais do que na Sibéria. O câmbio é gostosinho fazendo "tlec" "tlec" com se estivesse engatilhando uma arma. Gastei cerca de 6 litros durante o percurso com o ar ligado – que dá uma média de 16,6 km p/l na cidade. Acredito que na estrada e sem o ar, possa fazer 20 km p/l. Tenho consciência que é um carro urbano e não uma Ferrari. Minha nota é 9.

  • Diens_mg

    kkkk… o melhor foi o gato na foto…. ou seria uma "Gata" hauhauhauahu

    Bom, fiquei mto tentado com os chineses, mas ainda vou esperar mais um pouco, troquei o meu carro esse semana por um popular premium completo, com desconto, e a tal "confiabilidade" do mercado… nada que impeça de que daqui um dois anos a troca ser por um chinês… pq ainda moro numa cidade do interior, fica mais díficil ter que andar mais de 300 km, pra achar a concessionaria mais próxima… mas eu quero que o QQ venda muito, a proposta urbana do carro é muito boa, mas eu sou arrimo de família, as vezes viajo com a capacidade maxima do carro… teria q ser face pra cima… hehe….

  • birobiker

    Como a maioria das pessoas aqui sou proconceituoso com carro chines, mas estive hoje numa concessionária Chery e meu primeiro preconceito com o carro foi superado! pode acreditar o carro é bonito! achava ele feio, triste…mas ao ver o carro pessoalmente voce vai mudar de ideia…e olha sou um cara chato e difícil de agradar.
    Meu preconceito com o pós-venda ainda não acabou, comprar carros já consagrados dá medo, imagina numa montadora que só tem uma concessionária em minha cidade! Mas pessoal! devo ser sincero o carro é apaixonante, exterior e interior lindos! conforto dá de 1000 a 0 ao lado do velho Uno. Estou querendo comprar um carro até 30k e a escolha tá difícil, principalmente por que preso por custo de manutenção e segurança item que as nossas "nacionais" acham que é LUXO!
    Ainda não decidi que carro comprar, mas hoje o QQ ganhou pontos comigo e foram muitos…vms em frente ainda tenho um mês na busca de um carro popular que respeite meu bolso.

  • filipenobrega

    Compraria sem titubear, dá um banho nos populares pelados vendidos por bem mais que os 22.900. Quanto à suspensão/pneus, nada que mais alguns trocados em rodas 14" com pneus mais largos e uma suspensão preparada com amortecedores mais rígidos não resolvam. O carro deve ser muito bom de dirigir, quase um kart… hehe

  • GAbRieLGUIMA

    Meu! A Chery nem pra tropicalizar a suspensao do carro… coisa que a Jac fez neh!!!

  • GustavoJ

    Embora o teste mostre que se trata de um carro com dinâmica sofrível e qualidade duvidosa, o fato é que o custo/benefício desse carro pra mim é nota 10! O sonho do primeiro carro zero e com tantos equipamentos dignos de carros muito mais caros faz os olhos do consumidor brilhar. Não acredito que ele se torne o mais vendido do país, mas que já se tornou o pesadelo das 4 grandes aqui no Brasil isso é mais do que certo. Vão ter que se virar como charuto em boca de bêbado pra convencer a levar um carro de quase R$ 30 mil somente com bancos, portas e volante. Agora sim o bicho pega!

  • Uber

    É um pouco injusto culpar somente os chineses pelo mal acabamento do carro.
    Ele chega desmontado em CKD no Uruguai, portanto, os uruguaios tem sua parcela de culpa pelas peças desalinhadas.

  • fkas

    OK, o carro é uma porcaria, mas… Pensem no cara que vai comprar um carro zero pela primeira vez… A grana é curta, mas ele quer dar um pouco de conforto para a família. Vai comprar um Mille, um Celta, um Ka, um Gol G4… Para este cara, e diante de opções "tão grandiosas" (risos!!!), o QQ não vai ser uma opção pior! O acabamento é ruim? O dos outros também é. O carro é inseguro? Fala sério! Eu não acredito que o QQ, por pior que seja, iria se sair pior em um crash test do que o Mille. Instável? Para a média dos motoristas brasileiros isto é irrelevante, já que ele dirige pior do que o carro pode fazer.
    Eu não compraria, mas mais porque meu patamar está bem mais alto que esta faixa. Mas se eu só pudesse comrar um carro até R$ 25.000,00 eu não sei se pensaria duas vezes! Afinal, ruim por ruim pelo menos é melhor sofrer com conforto…

    • GustavoJ

      Concordo plenamente, melhor chorar num sofá macio do que num banco de madeira. Por pior que seja, pelo menos o QQ tem todos os equipamentos que todo mundo sonha em ter no seu carro. E Ar-Condicionado, dependendo do modelo, encarece o carro em R$ 3.000,00. Não tem como não fechar os olhos pro custo/benefício que esse carro tem.

  • ale_das_auto

    Muito bom para os aventureiros metidos a homologadores de carros com kit surpresa feito esse.
    E pós-venda, desvalorização, peças de reposição ? Quer viajar com ele ?? Forget!!!

    Mas posso queimar a língua, pois daqui uns 4 anos saberemos se ele vingará ou ficará as sombras do Twingo….MICO

  • ale_das_auto

    E tem mais, só por que o carro é completo em tem air bag e abs não significa que é um bom carro.
    O carro pra mim começa pelo motor, suspenssão e suas respectivas peças.

  • Alex_cps

    O que é esse buraco embaixo do farol? É a entrada de admissão de ar? Se for, a primeira sacola plástica que o carro pegar ele já vai parar!

    Parabéns ao fotógrafo pela sensibilidade de deixar o gatinho. E combinou com o siginficado do carro (QQ="cute", "fofo", etc).

    Tá certo que esse é um "kei car" (teoricamente só para uso urbano), mas mesmo assim acho que estrutura e estabilidade são itens de segurança muito mais importantes do que air bag e abs.

  • Marcelo Fraga

    Tem muito "entendido de carro" aqui que trocaria o ABS e as bolsas de ar por umas "rodinhas cromadas e 'insulfilm'".
    Típico consumidor de carros brasileiro.

    E outros reclamando como se estivessem sendo obrigados a comprar o carrinho…

    • pcastilho2000

      Um amigo meu trocou o Mille dele por um Gol que tá pra chegar. Fui perguntando pouco a pouco: é completão? Ele: não, só não tem ar condicionado. Tem banco de couro? Ele: não.

      TEM AIRBAG E ABS?

      Ele: CARA, ISSO É COISA DE RICO!

      Quase infartei! Falei: Não, é segurança, tanto que em 2014 vai se obrigatório!

      Ele: Pois é, quando for obrigatório, aí eu coloco!

      Aí eu morri de vez. Aí mulher dele foi sensata e falou: "Nossa, no Brasil as coisas são tão devagares que esses equipamentos vão ser obrigatórios só em 2014, deve ser pra copa!"

      Aí eu ressucitei. Ai falei que em 2013 já vai ser obrigatório nos EUA câmera de ré, e tive que explicar pra eles o que era, pois não conheciam (pecado esse perdoável).

      Mas, resumindo, é essa a mente "racional" do povo brasileiro… segurança é luxo, mas couro, cromado, rodão é necessidade.

  • almatthes

    É uma pena que o consumidor não tenha a mínima noção do poder que tem para mudar este mundo… É unanimidade aqui as análises sobre o custo x benefício de se adquirir um carro com todos estes componnentes por este preço… mas já pararam para pensar o que existe por trás deste preço baixo ?
    Já imaginaram trabalhadores chineses em regime de quase escravidão e sendo mantidos desta forma pois há diversos interesses econômicos das grandes corporações em que se mantenham assim. E tudo financiado por quem quer carro barato e não tem a mínima consciência social, mesmo com relação a trabalhadores do outro lado do mundo.

    • romulo_k_o

      Cara, ninguém é mantido como escravo! se eles trabalham lah é pq querem ou porque não tem outra opção! Tente pensar que VC comprando o carro tah garantindo o sustento, mesmo que mínimo de muitas familias… e que se boicotar o Maximo que vai acontecer é deixar muitos pais de familia desempregados… se eles ganham pouco ou muito… e ainda pode ser que melhorando as vendas melhorem os salários deles não é?

      • almatthes

        RoMULO, vc não tem a menor idéia do que está falando…
        Não fiz menção a escravidão pura e simples como existia há dezenas de anos atrás com capataz, senzala, capitão-do-mato e etc…
        Daí a referência a SEMI-escravidão, pois ganhar-se algumas dezenas de dólares por mês para trabalhar 12 a 14 horas por dia, sem férias, sem repouso final de semana e diversos outros direitos mínimos que centenas de países signatários dos Tratados da OIT (que a China não é) dão aos seus trabalhadores é sim uma quase escravidão…
        E é isso que você fomenta quando compra qualquer produto chinês. E discordo do que vc afirmou, pois comprando carro chinês eu garanto não o sustento, mas um trabalho precário de um chinês que mal dá pra sustentar a família… e mais, ajudo a desempregar um pai de família no Brasil, pois as indústrias irão todas se mudar para a China para explorar mão de obra barata. Já pensou nisso ???

        • pcastilho2000

          Engraçado que mesmo eles sendo semi-escravos, tem um padrão de vida elhor que o nosso… mesmo ganhando "dezenas de dólres", o consumo lá só aumenta, a venda de carros lá cresce ASSUSTADORAMENTE, aumentam os números de ricos por lá, etc…

          Já aqui na Bananolândia…

          • almatthes

            Padrão de vida melhor que o nosso ?
            Vc já foi a China, Castilho ?
            Ou apenas viu algumas reportagens por aí que mostram a prosperidade de uma "meia-dúzia" de capitalistas chineses (que desdizem a própria natureza do sistema comunista – onde em tese, todos deveriam ser iguais) ?
            Vc não tem a menor noção de quem são ou quem compõe a massa trabalhadora na China… não são esses novos ricos que aparecem nas reportagens que vc assiste, até porque para ver a pobreza lá é só indo mesmo, pois as autoridades não permitem imagens ou documentários sobre os trabalhadores chineses, que são em sua grande maioria oriundos dos campos, eram empregados rurais e são iludidos a irem trabalhar nas grandes cidades com a promessa de ganharem muito dinheiro… muitos deles se suicidam quando encontram a realidade…
            Procure se informar um pouco mais antes de emitir qualquer opinião com base em noticiazinhas editadas e controladas…

  • gryphonjp

    Fiz um teste ontem e adorei. O vendedor me deixou andar bastante. Resultado: ADOREI o test drive. Achei confortável, a suspensão não é problemática assim do jeito que tá parecendo na avaliação.
    Esta avaliação esta' muito RIGOROSA.
    Não se pode exigir muito de carros da linha 1.0
    Os concorrentes GOL, Celta, Fiat, Ka básicos são horríveis. O Gol novo é extremamente duro (viajei mais 2 mil kilômetros em um gol alugado com 2 mil kilômetros de uso – e mais mil km num Celta outro dia). O Fiat novo é extremamente duro, fazendo com que as bacadas sejam transtornos enormes principalmente para quem está no banco de trás.
    Só não conheço o KA. Mas básico, você não tem nem trio-elétrico e nem direção hidráulica nem ar-condicionado. Itens importantíssimos para conforto.
    Todo carro 1.0 é concebido para cidade. Viajar neles não é o ideal.
    Mas se eu tiver que entrar na estrada com um carro 1.0 , prefiro muito mais entrar com o QQ com Air Bag duplo e ABS do que com um Gol/Celta sem eles.
    Eu já tive uma cidente e fui salvo pelo Air Bag.
    Sei da importância destes itens de segurança. Na cidade, o ABS é muito importante.
    Temos que deixar o preconceito de lado e incentivar as vendas de carros melhor equipados e com preço justo.
    Basta!! As montadoras "nacionais" já lucraram demais vendendo cascas sobre rodas. É um desrespeito com o consumidor.
    O QQ oferece conforto, segurança e preço baixo. Itens que nenhum outro concorrente da linha possui.
    A propósito, achei ele muito feio. O Gol novo, por outro lado, é lindo na aparência. Mas vou comprar o QQ pois minha segurança, conforto e meu bolso são mais importantes do que o carro bonito.

  • André Luiz

    Incrível este carro. Estou encantado com estas rodinhas de carriola que ele tem. :p

  • tidedrums

    Gente, cuidado a matéria paga……..As grandes montadoras estão na maior enrascada! A gente presisa mudar a mentalidade para que esta realidade de carroças fabricadas por aqui tenha fim.

  • fabiobnu

    Não consigo entender por as pessoas criticam os carros chineses. Não conseguem entender que quanto mais marcas e modelos, comercializados a um preço justo e com diversos itens de série (inclusive de segurança) tivermos, melhor ficará o mercado. Hoje compramos carros pelados por um preço abusivo. Mesmo que a pessoa não queira comprar um carro chines, não critique, pois daqui a pouco vc podera estar comprando um carro das 4 grandes, por um preço mais barato e com mais itens de serie, ocasionados pelo competitivade das marcas chineses perante o mercado nacional.

  • marcio_cr

    Faço coro com quem mesmo não tendo coragem de comprar um chines, aplaude de pé a entrada deles no mercado. O maior problema do nosso mercado foi justamente passar décadas com o oligopólio das quatro grandes. E estes dividiram o mercado entre si, investindo o minimo. Tanto que o mercado brasileiro é o unico que os chineses estão "abalando"

  • procarioto

    Bom pessoal, já dirigi muito carro nacional (Uno, Gol g4 e g5, celta, Ka…) e meus últimos dois carros foram um Clio 1.0 8v, e atualmente estou com um Fiesta Hatch SuperCharger. Não preciso falar que desses carros citados o Fiesta SC por possuir 95 cavalos é o que possui melhor desempenho, realmente o carro anda muito, mas em compensação é o que mais bebe! Em contrapartida, o Clio possui o melhor custo x benefício, Clio é muito melhor do que todos os outros 1.0 (celta, uno, gol, ka, etc).
    Agora, estou prestes a comprar um carro novo, tenho 26 anos e só tive carro usado, cansei de estar fazendo manutenção e ao final de cada uma já está de olho na próxima a fazer, ou seja, vivendo "ouvindo" o carro pensando no que poderia a vir dar problema. Mas só posso comprar num valor modesto, até no máximo 25.000,00 por esse valor, eu tenho poucas opções, Uno Mille 2 portas com ar, trava e alarme, Clio 1.0 16v 2 portas básicão assim como todos os nacionais 1.0 "pelados". Eis que então eu fui conferir o tal qq, após algumas lidas sobre ele, cheguei meio receoso, preocupado com a tal suspensão molenga e com o engate do câmbio.
    Ao chegar à concessionária, o visual realmente encanta, ele é muito bonitinho, os detalhes de alinhamento não são tão gritantes quanto falam, mas dizer que eles não existem já é um pouco demais. Quando o vendedor me passou a chave, a primeira boa impressão, o alarme já vai integrado na chave, diferente dos nacionais que quando possuem alarme, somos obrigados a utilizar um chaveiro com a chave e com o alarme ao lado, fazendo um penduricalho.
    Realmente os acessórios são os grandes atrativos do qq, ao abrir a porta o tapete em carpete dá outro visual, diferente dos de borrachas comumente encontrados, ao regular o banco, noto ao lado a abertura do porta-malas e da tampa de combustível, o design e composição do painel são bem balanceados, muito melhor do que a aqueles moldados em peça quase única como o do celta. Ao acionar a chave, o painel de instrumentos realmente encanta. Digital num colorido bem "cool" como a proposta do carro, a regulagem de retrovisores elétricos é outro grande ponto. Após a partida, o ar condicionado, logo começou a gelar bem, excelente, ainda mais quando se mora em uma cidade onde a média anual é próxima de 32°C. Começamos o nosso trajeto, a embreagem é bem baixa e macia, mas após alguns poucos testes rápidos para encontrar o tempo ideal, cumpre bem o seu papel, ainda mais quando se espera o "anda e pára" das capitais nacionais em tráfego intenso. Saímos em direção a avenida e ao sair da concessionária um pequeno trajeto com buracos habituais e a suspensão passou pouco da vibração destes. O carrinho logo desenvolve bem, mesmo com o ar ligado e 3 pessoas a bordo com peso médio de 70 Kg por cada passageiro, e ao fazer o retorno pra aproveitar o sinal amarelo precisei acelerar um pouco mais e fazer a curva mais bruscamente, a sensação foi a de fazer uma curva fechada num uno a 40 km/h, mas no qq logo a estabilidade foi restabelecida, e seguimos o nosso trajeto, o câmbio tem um engate um pouco frouxo, no início do test-drive eu engatei e reengatei a 1ª marcha por umas duas vezes, antes de sair para certificar-me de que a marcha havia entrado. Logo estávamos a 80 km/h em 4ª e seguindo para a 5ª. Realmente ao atingir velocidade acima de 100 km/h, o carro fica levinho demais, estávamos em uma leve descida e com uma curva rápida à frente, senti realmente a necessidade de tirar o pé do acelerador e na curva precisei pisar no freio, ainda que de leve para restabelecer a segurança. Um detalhe, muitas vezes banal para alguns, mas pra mim fez o qq ganhar bons pontos, foi que mesmo sendo um carro compacto, o espaço para o pé esquerdo é bem confortável, diferente do fiesta que em viagens a perna esquerda fica retraída, devido à ausência de espaço. Após trafegar cerca de 2 km, tínhamos chegado ao ponto combinado e só me restavam 2 km que seria o retorno para a concessionária, para poder fazer o retorno, precisamos passar por um trecho com algumas lombadas e a maciez da suspensão me agradou, novamente, fiz a curva de retorno acelerando bem e realmente a suspensão não foi desenhada para uma pegada mais esportiva, muito menos o carro. A leve descida, agora se tornava em uma íngreme subida e aí me surgiu uma dúvida: O qq daria conta da subida com ar ligado, 3 pessoas a bordo e sem espaço pra acelerar bem? E num é que ele deu conta! Não foi preciso reduzir, apenas pisar um pouco mais na 4ª, mas se o carro fosse meu eu reduziria para poupar o motor! =) Mas nada alarmante, quanto ao ruído, o motor é meio barulhentinho, algo como o Clio próximo de 3500 RPM, sendo que o qq estava a 2500 – 2800 RPM deve ser por isso ele já vir com som USB de série. Chegamos bem! Ele cumpriu muito bem o que prometia um carro urbano, leve, compacto aonde seu motor 1.1 vai bem.

  • procarioto

    A minha avaliação final:
    Não posso ser um teleguiado, por após ter lido especialistas alertando sobre a suspensão, eu dizer que o problema do carro é a suspensão! Isso seria injusto, sou apenas um consumidor e dessa forma eu trataria a suspensão como eficiente e a embreagem macia de maneira positiva para o tráfego urbano, agora quanto a curvas bruscas, o carro não foi feito para essa pegada esportiva, talvez se em outra versão a suspensão fosse mais baixa, diminuindo o centro de gravidade do carro e com rodas maiores e pneus mais largos isso seria completamente resolvido e ele seria ainda mais superior aos seus concorrentes diretos (leia-se Celta, Uno e Ka).
    Mas pra mim, pontos negativos são:
    O Engate das marchas poderia ser um pouco mais rígido algo como se sentíssemos uma articulação sendo engatada (fiquei alguns momentos pensando o que utilizar como exemplo, mas só me vem a idéia de algo semelhante a um estalo de uma parte do nosso corpo, algo como um som tipo "clôc" ou "tloc"), o engate é macio, exageradamente macio, mas melhor assim do que com som de ferro raspando, além disso, achei um pouco baixa a alavanca de câmbio. Outro ponto a acrescentar negativamente é o acabamento do volante, feito de plástico rígido, poderiam ter utilizado ao menos o volante padrão das montadoras, aquela espuma escura comum moderadamente macia. Os pneus por sua vez não sei se agüentam bem os buracos, pedras que encaramos etc., me lembro de uns pneus importados que compre uma vez em um supermercado, o barato acabou saindo caro, não se podia passar sobres pequenas pedras que entravam milhões nas cavidades e parecia que estava andando em um carro de rolimã, fazendo um barulho extremamente chato e quando a pedra era mais pontiaguda chegava até a furar, ao menos duas vezes por mês tinha que fazer o tal remendo "macarrão", devido a extrema maciez do pneu, me estressei vendi os 4 pneus de graça e comprei outros.

    Pontos Neutros:
    Abrir e fechar de portas, mala e capô, muito superior ao do Uno (som de lata de óleo batendo), semelhante ao do Clio, celta e gol. Acabamento, não é uma maravilha de alinhamento, como seria em um carro acima de R$ 50.000,00, mas está na faixa dos de R$ 25.000,00 condizente com a concorrência. Visibilidade neutra, não há pontos cegos graves. Motorização compatível com a proposta do carro, urbano, como já foi muito bem citado aqui nos comentários, a Chery, preferiu o consumo ao invés da potência, mas mesmo assim ele anda bem, não tem tanto aquele ar de carro amarrado com o ar condicionado ligado.
    Pontos positivos:
    4 portas, ABS, Air-bag, Direção hidráulica, ar-condicionado, travas, alarme, vidros e retrovisores elétricos, som com cd player e USB, farol de milha, abertura do porta-malas e combustível por alavancas dentro do carro, limpador e desembaçador traseiro, brakelight, aerofólio, painel digital com função de estimativa de consumo, além das cores sem diferença de valores, tudo isso de série! Além do consumo prometido pelo fabricante e da garantia de 3 anos e preço de revisão fixo!
    Não vamos ser hipócritas e dizer que os defeitos apresentados pelo qq, não estão presentes também nos outros nacionais, 130Km/h é suficiente, carro 1000 foi feito pra cidade, se vamos pegar estrada com qualquer outro carro 1.0, temos que saber das limitações, de estabilidade, velocidade final e de retomada, Uno e celta não deviam ser utilizados em estradas, mas não é o que vemos na prática, há ainda aqueles que arriscam até ultrapassagens arriscadas dentro de carros de entrada. Acho que a proposta do carro mais vendido na China, não é ser um rei das estradas e sim um cavaleiro das cidades.

  • LucianoRN

    Uma rápida olhada na comunidade desse carro no orkut me fez rever o desejo de compra desse carro pelo menos agora. Aplaudo tb de pé a entrada dessas marcas no nosso mercado para incomodar um pouquinho as 4 grandes que há anos vem nos explorando com verdadeiras carroças caras.

  • EDSON DE NATAL

    Depois de ler toda a reportagem,e todos os comentarios.
    Cheguei a seguinte conclusao!
    O QQ, vai atingir mais as classes C e B.
    Porque convenhamos, carro bom e carro novo.
    Vamos lembrar que a maioria dos brasileiros usa o carro para: trabalho, escola e no maximo um percusso de 300 400 km.
    Acima disso minha gente as passagens de avioes e pacotes turistcos estao ai.
    O carro esta com preço bem convidativo, abaixo dos R$ 20.000,00.
    Uma boa entrada e as taxas baixa, acredito que quem tem seu salario medio 1.500 a 1.800, compra epaga em no maximo em 12 ou 18 meses.
    E nao fica sufocado em 48 ou 60 meses.
    A ideia final, e , sim o QQ vai cair no gosto do consumidor de carro zero.

  • Hernandes

    Comparar o QQ com Ka, Gol, Mille, Celta e Clio modelo basico, pé duro sem opcionais e de duas portas e ainda mais caros é pura SACA…..GEM.
    Assistam ao crash test do Ka no youtube para tirarem as suas duvidas e decidirem em qual deles gostaria de estar em caso de um acidente.
    Deveriam comparar aos mesmos carros com o mesmo nivel de opcionais CITANDO OS PREÇOS É CLARO.
    Moro nos EUA e como sabem nemhum destes carros acima poderiam ser vendidos e nem dados de graça por aqui.

  • jamilton

    Bom pessoal! Pelo que vejo ha opiniões contra e a favor. Eu particularmente entendo o seguinte. Acho que o povo brasileiro passou a ficar mais exigente em relação a veículos. não é? Não podemos esquecer de olhar pra traz, e lembrar que nossos carrinhos mil, 1.6, ha algum anos . Não ficava muito atras de um desses aí não. Lembram do primeiro gol ?Do chevete, escorte, monza? Enfim, como era nossa tecnologia nos anos 80 e 90? Hoje achamos que já somo primeiro mundo e podemos criticar outros paises.Temos tecnologia ? Ou melhor, criamos tecnologia? Ou copiamos dos outros? Só pra concluir. Quando chegou a injeção eletrônica no Brasil? Se não me engano, o monza foi o primeiro carro brasilero a ter, isso nos anos 90, quando os EUA ja tinha desde o final dos anos 60 ou 70.