Populares Renault Sedãs

Avaliação completa do Renault Logan (12 pontos avaliados)

Avaliação completa do Renault Logan (12 pontos avaliados)

No último final de semana, tive a oportunidade de dirigir um Renault Logan. O carro era zero quilômetro e também foi possível avaliar a atualização de estilo aplicada ao veículo, agora sintonizado com o modelo europeu, lá, fabricado pela Dacia.


A Dacia, é um fabricante romeno fundado em 1968, que no princípio teve estreito relacionamento com a Renault. Em setembro de 1999, o fabricante foi adquirido pela marca francesa, e hoje é o braço corporativo da Renault no centro e leste da Europa.

O Logan é o primeiro projeto nascido na Dacia sob o comando da Renault, o objetivo, a concepção de um veículo de baixo custo para produção em países do leste europeu e também os países emergentes, como o Brasil.

Avaliação completa do Renault Logan (12 pontos avaliados)


Boa parte do que é questionável no Logan, é reflexo da filosofia de baixo custo. O perfil retilíneo dos vidros, carroceria e o aproveitamento de componentes de acabamento do antigo Renault Clio, evidenciam tudo isso. Mas, o veículo ter como objetivo custar pouco não é problema, porque beleza é algo que fica em segundo plano se o preço do pacote justificar a compra.

Além disso, existem boas características. A principal é o ótimo espaço interno, sobretudo para os passageiros do banco traseiro, algo que entendo como crítico nos veículos concorrentes, entre eles os que estão na frente no ranking de vendas: Fiat Siena, Volkswagen Voyage e Chevrolet Classic.

Avaliação completa do Renault Logan (12 pontos avaliados)

Portanto, é por compreender o objetivo do projeto e considerando as qualidades, considero o Logan um carro correto em sua proposta inclusive teria um na minha garagem como um veículo de uso urbano, sendo conduzido prioritariamente pela patroa.

Também é importante lembrar que compreender o carro e ressaltar as qualidades, vem contradizer o senso da maioria sobre o Logan. Considero injusta e superficial as análises da maioria, quando consideram apenas a beleza.

Com isso em mente, irei apontar os defeitos que considerei graves no veículo e que passaram despercebidas em algumas avaliações que li. Itens que realmente possuem alguma relevância na utilização do carro. Coisas práticas, esquecendo itens menos importantes ou subjetivos.

Avaliação completa do Renault Logan (12 pontos avaliados)

O Logan avaliado era o topo de linha, equipado com motor 1.6 litro e 8 válvulas no cabeçote. O motor de 16v certamente ofereceria maior brilho ao desempenho do carro, porém este passou a ser exclusivo para o modelo superior, o Symbol.

Uma pena, pois o Symbol é muito pior que o Logan em diversos aspectos, sobretudo espaço para os passageiros do banco traseiro e visibilidade.

Mas o motor de 8 válvulas oferece desempenho compatível com a categoria. Abastecido com álcool, o motor se mostrou um tanto áspero e ruidoso. Apesar de o ruído provavelmente invadir o habitáculo pela economia de material fono absorvente.

Oferece um bom torque em baixas rotações e o uso do ar-condicionado não prejudica muito o desempenho geral. A versão 1.0, mesmo com cabeçote de 16 válvulas, deve ser excessivamente lenta, como todos os veículos de carroceria sedan e motor de 1000 cm3.

Avaliação completa do Renault Logan (12 pontos avaliados)

Não foi possível medir o consumo, porém, havia ainda autonomia para mais de 350 km, segundo o computador de bordo. Caso este não seja mentiroso, o carro deve consumir algo entre 7 e 8,5 km/l abastecido com álcool.

Uma ótima marca para um motor flex. O acelerador é um tanto lento nas respostas e o assoalho possui um ressalto próximo ao pedal que atrapalha em muito em acelerações mais rápidas. Não compreendi a função desse ressalto.

O câmbio é muito ruidoso. Era possível ouvir o funcionamento dele em aclives mais acentuados. Algo como um diferencial velho sem óleo nenhum para lubrificar as pobres satélites e planetárias.

Os engates, poucos precisos até a quarta marcha e para a mudança para a quinta marcha, horroso. Andei alguns bons quilômetros no carro e não consegui passar a quinta marcha sem dificuldades nenhuma vez.

Avaliação completa do Renault Logan (12 pontos avaliados)

O acabamento interno, apesar de o modelo avaliado ser completo, demonstra as características do projeto já citadas. E até algumas situações interessantes, como ser equipado com airbags e volante revestido em couro, ao mesmo tempo que possui acabamento pobre nos estofamentos, sobretudo no revestimento anterior dos bancos dianteiros.

O volante possui empunhadura apenas boa, apesar de me parecer o mesmo volante do Megane. As maçanetas internas das portas ficam em uma posição horrível, onde o puxador de porta atrapalha em sua utilização.

A versão avaliada apresentava controle do som próximo ao volante, porém o componente atrapalha no momento de inserir a chave no contato para a partida. Mas a utilização desse controle do som é simples e conveniente. Estranho o fato de o som, mesmo sendo o modelo topo de linha, não possuir frente destacável ou conectividade com dispositivos bluetooth.

Avaliação completa do Renault Logan (12 pontos avaliados)

Em resumo, o Logan é um carro honesto e cumpre o papel de carro espaçoso em uma faixa de mercado com preço mais baixo. A versão completa já não vale a pena, pois mesmo bem equipado a proposta de carro de baixo custo conflita diretamente com os acessórios.

Se é possível falar em carro barato no Brasil. Se você tem o hábito de transportar adultos no banco traseiro e ainda precisa de um bom espaço no porta-malas, o Renault Logan é uma opção a ser considerada.

Texto de Raphael Hagi

Avaliação completa do Renault Logan (12 pontos avaliados)
Nota média 4 de 1 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email