Manutenção

Bateria com amperagem maior ou menor no carro causa problema?

bateria Bateria com amperagem maior ou menor no carro causa problema?

Apesar dos recentes avanços em termos de eficiência energética, onde sistema de proteção à bateria e alternador com recuperação de energia fazem parte agora de muitos carros nacionais, algo que não muda é a escolha da bateria certa para seu carro.



Muita gente ainda acha que a bateria de seu carro é fraca e que precisa colocar uma de amperagem maior, a fim de compensar o número de equipamentos elétricos a bordo ou mesmo para garantir uma partida mais vigorosa do motor.

No entanto, será que isso é uma prática correta? Além disso, o mesmo pode ser feito ao contrário, adicionando-se uma bateria mais fraca em amperes num carro onde originalmente ela é maior? Mas, antes de sabermos se isso é certo ou errado, precisamos saber o que o amperagem e o que isso influencia de forma positiva ou negativa em seu automóvel.

bateria Bateria com amperagem maior ou menor no carro causa problema?



O que é amperagem

No Sistema Internacional de Unidades, o ampere é a unidade de medida da corrente elétrica e resumidamente numa bateria de automóvel, que geralmente tem 12 volts, ela é a capacidade desta de armazenar e distribuir energia em descarga para o sistema elétrico do veículo a cada hora.

A definição de como ela atua pode ser complexa, mas podemos dizer que quanto maior a amperagem da bateria, maior é a capacidade desta de atender a demanda de energia dos dispositivos do veículo, e isso inclui motor de partida e/ou Start&Stop, por exemplo.

Quanto mais equipamentos e sistemas de eletrônicos o carro possui, maior será a amperagem da bateria. Isso é necessário para que haja distribuição de energia suficiente para que nenhum dos componentes que demandam muita carga, sejam afetados quando todo o conjunto elétrico do veículo estiver em pleno funcionamento. Mas, isso não significa que um carro relativamente equipado não possa ter uma bateria com amperagem reduzida.

Para termos uma ideia, basta verificarmos que carros como Honda Fit e Kia Picanto, por exemplo, usaram ou ainda usam baterias de 12V com cerca de 40 amperes. Nem por isso esses carros deixaram de oferecer trio elétrico completo, direção elétrica, ar-condicionado (que também consome energia), sistema de áudio, conjunto de luzes interna e externas, alarme, freios ABS com EDB, entre outros. Existiram outros carros de mesmo porte e conteúdo com 35 ou 36 amperes também.

No entanto, carros reconhecidamente grandes e potentes, também podem usar amperagem baixa, como o Honda Civic com algo em torno de 50 amperes. Note que, por exemplo, o Ford Focus tem bateria de 60 amperes. Na Chevrolet S10, por exemplo, a bateria tem 75 amperes, enquanto a Ford Ranger uma de 70. No Chevrolet Camaro, por exemplo, a bateria tem 80 amperes.

Em todos esses casos, a amperagem está especificada no manual do proprietário, mas e se eu alterar isso, o que acontece? Antes de mais nada, deve-se obedecer o que o manual do veículo diz, pois ele contém as especificações originais do produto, desenvolvidas junto com o projeto do carro. Os fabricantes de veículos gastam milhares de horas de pesquisa e testes com o sistema elétrico do carro, inclusive fazendo simulações de interferência eletrônica em bancadas de testes exclusivas para isso.

bateria Bateria com amperagem maior ou menor no carro causa problema?

A proteção do sistema elétrico hoje em dia é crucial, ainda mais por conta da grande quantidade de equipamentos eletrônicos que foram adicionados aos carros, mesmo os compactos de entrada, obrigando assim uma bateria muita vezes robusta e uma distribuição de energia eficiente. A palavra de ordem é quanto menos energia consumida, melhor a eficiência, que reduz consumo de combustível e emissão de poluentes.

Como a vida útil de uma bateria varia de dois a três anos, logo será necessário substituir a original. Então, optar por uma amperagem maior ou menor acarretará problemas que potencialmente serão graves, dependendo a eletrônica a bordo e da proteção do sistema elétrico. Uma sobrecarga pode inclusive explodir o acumulador de energia. Além disso, existe ainda a questão do tamanho, pois uma bateria maior poderá gerar problema na hora da instalação.

No mercado, geralmente a bateria mais vendida é de 60 amperes, que chega a ter 70% de participação. Mas, nem toda essa participação de fato está de acordo com o que o carro realmente necessita. O motivo é que muitos compradores e também vendedores acreditam que uma bateria mais potente demora a descarregar, mas dependendo do caso, isso não é verdade e o tempo para isso ocorrer acaba sendo o mesmo de uma bateria menor.

O alternador precisa ser capaz de recarregar a bateria em tempo suficiente para que o veículo não apresente falhas no funcionamento e no sistema elétrico, porém, só mesmo com o motor funcionando é que isso ocorrerá. É por conta disso que os carros possuem alertas para faróis acesos ou sistema de proteção que desliga a energia após alguns minutos com o carro desligado.

Problemas básicos

bateria Bateria com amperagem maior ou menor no carro causa problema?

Basicamente, o que acontece é o seguinte: Bateria com amperagem menor que a original poderá fazer com que haja dificuldade na partida, já que o projeto do carro foi dimensionado para uma amperagem maior. Isso sem dúvida é um problema grave, ainda mais em dias frios, onde a ignição geralmente é mais afetada pela baixa temperatura.

Caso a bateria seja de amperagem muito acima da capacidade do alternador de recarregar, este terá dificuldades em repor a carga ou mante-la, demorando bem mais do que o especificado em projeto, o que pode acarretar problemas durante o funcionamento de equipamentos.

Por conta disso, o importante é sempre trocar a bateria original por uma equivalente. Se o carro foi comprado usado e ela veio com uma de amperagem muito maior, mesmo que aparentemente não apresente problemas, melhor trocar por uma equivalente a original quando a vida útil terminar.

Comprando uma bateria nova

bateria Bateria com amperagem maior ou menor no carro causa problema?

Alguns carros possuem um sistema que bloqueia a partida quando a bateria chega ao fim da vida. De uma hora para outra, o carro não pega mais, embora alguns sinais possam ser verificados antecipadamente, como dificuldade em dar a partida ou luzes fracas. Geralmente isso acontece na maioria dos automóveis. Abrindo o capô, a própria bateria (selada, pois não são mais vendidas células que precisam de reposição de água destilada) indica por meio de um líquido se a mesma está boa ou ruim. Geralmente o indicador é verde para funcionamento normal e preto para fim da vida útil.

Então, o negócio é identificar a posição dos polos na bateria instalada no carro e a amperagem da mesma, se for original. Se não for, consulte o manual do proprietário para ver qual é a capacidade da mesma em Ah (ampere/hora). Atente também em relação ao tamanho da bateria, seja em largura, altura e comprimento. No mercado, tanto em supermercados quanto em lojas de autopeças ou baterias, verifique se os parâmetros observados são os mesmos.

Baterias muito baratas também não indicam boa qualidade, pois as melhores geralmente são mais caras. Toda bateria tem o selo de qualidade do Inmetro, verifique isso também. O tempo de garantia precisa ser observado, assim como é imprescindível preencher o termo de garantia na hora da compra, pois em caso de problemas, você não terá de comprar uma bateria nova, algo que não é barato, pois os preços variam geralmente entre R$ 250 e R$ 350.

Ainda na garantia, observe o que a cobertura cobre, tal como sobrecarga e o que anula a garantia do produto. Algumas pessoas buscam baterias originais usadas pelos fabricantes de veículos, o que é possível fora da rede autorizada.

COMPARTILHAR:
  • Ediomar

    Meu carro tem um alternador de 120amp, então a bateria original era de 60A ,troquei por uma de 75A,ficou dentro do projeto e tenho muito mais segurança quanto a uma possível falta de bateria.

    • FearWRX

      Mas o texto falou que amperagem maior não garante sobrevida.
      Bateria maior não faz diferença alguma nesse aspecto.

    • RRodrigo Souza

      como informado se a bateria for menor ela poderá ser forçada a carregar a mais do que ela suporta, se a bateria for maior o alternador pode não carregar corretamente, então o que acontece é que se este alternador que tem no seu carro for feito para bateria de 60ah pode ser que ele ou a bateria não terá o mesmo rendimento e qualidade durabilidade em relação aos números originais de fábrica simples.

      • leomix leo

        O alternador sempre é muito maior que a bateria, pois ele alimenta o carro e ainda tem que carregar a bateria, carro sem alternador não tem vida, a bateria é só para dar a partida, se puder fazer um teste antes de trocar sua bateria velha, veja se o alternador está funcionando corretamente, basta tirar o cabo da bateria após a partida, se o carro apagar, o problema pode ser no alternador e não na bateria.

        • RRodrigo Souza

          eu sei, não estou falando que meu carro está com defeito, estou informando que se um pessoa colocar uma bateria muito maior ou muito menor do que o especificado pela fabrica, não terá o mesmo desempenho e durabilidade. ou seja a bateria e o alternador não trabalhará com o rendimento 100% como era para ser

        • Lorenzo Frigerio

          Isso se fazia nos carros de 45 anos atrás, com alternadores Wapsa de 30 Ah,ou em Fuscas com dínamo. Hoje você corre o risco de queimar o módulo da injeção.

      • Lorenzo Frigerio

        Isso não existe. Qualquer alternador moderno mantém 14V, mesmo que você tenha deixado o carro muito tempo parado. Qualquer bateria aguenta a corrente de carga. Lembre-se que quanto mais ela vai sendo carregada, mais aumenta a resistência interna, com a conseguinte diminuição da corrente. Então, correntes elevadas ocorrem por pouco tempo, e mesmo assim a voltagem é só 2V acima da voltagem nominal da bateria. Além do mais, em 99,99% do tempo, o carro anda por aí com a bateria totalmente carregada, ou seja, em condições normais de uso.

        • RRodrigo Souza

          como você informou, carro moderno, e como sabe muitas pessoas podem ter carros antigos que não funciona desta maneira. então não se deve generalizar, certas coisas servem para todos os carros, outras apenas para alguns modelos antigos e outras coisas apenas para os modernos.

    • ObservadorCWB

      Concordo plenamente. As vezes o sistema é subutilizado. Quanto a voltagem tudo certo. Quanto a “amperagem”, também vejo alternador.

  • Victor Almeida de Souza

    Que dor nos olhos ao ler “amperagem”.

    • E ainda repete “amperagem” 15 vezes. Deus nos ajude.

      • Darwin

        Quinze vezes tentei pular pela janela

    • Silvio

      Para um texto “técnico” de um site com milhões de leitores, esperava-se algo mais adequado, realmente.

      • Darwin

        Outra que adora pipocar por aqui é a tal da “litragem”, sendo que litros e cm^3 são medidas de volume, não litragem (que não existe)

    • Rbs

      Qual o correto?

      • Scosta

        Boa pergunta, qual é o correto?

      • Victor Almeida de Souza

        Capacidade, que é medida em Ah (ampere hora). Não existe “amperagem”: existe corrente, que pode ser medida em amperes. Da mesma forma que não existe “voltagem”: existe tensão, que pode ser medida em volts. Entre tantos outros erros que uma fonte de informação técnica não deveria praticar. Os erros são tão comuns, que a maioria dos leitores adotam como certo.

        • Rbs

          Entendi. Mas essa palavra não é a palavra que passou a ser reconhecida para simbolizar tudo isso que você falou?

          A palavra foi essa em homenagem ao físico francês André-Marie Ampère . . . amperagem

          Inclusive quando você digita no editor de texto ela não é reconhecida como uma palavra errada.

          Assim como os americanos quando viram um monte de gente dançando e passou a chamar a dança de ( For all ) a palavra foi adaptada para o português como forró!

          • Isaias Freitas

            Olha só;;; rss Nao sabia dessa.

            • Rbs

              Serio mesmo cara ou ta com aquele negócio de ironic on ligado? rsrsrs

              • Isaias Freitas

                Vdd mesmo.. Rs

          • Silvio

            A homenagem ao cientista é na unidade de medida, não na grandeza.
            Falar amperagem é a mesma coisa que falar voltagem, quilometragem entre outras.
            Para nós, leitores, comentaristas, não vejo mal algum em usar estes termos, são até coloquialmente aceitos. Porém, na minha opinião, o site/revista/canal de televisão deveria se esforçar mais em usar as palavras corretas, principalmente num artigo técnico como este.

        • Igor Pricandi

          Dicionário da língua portuguesa

          Significado de Amperagem

          substantivo feminino A força, intensidade, de uma corrente elétrica mensurada em amperes: amperagem de um circuito elétrico.plural Amperagens.Etimologia (origem da palavra amperagem). Amper(e) + agem.

          Definição de Amperagem

          Classe gramatical: substantivo feminino
          Separação silábica: am-pe-ra-gem
          Plural: amperagens

          Exemplos com a palavra amperagem

          Em Barretos, veterinários utilizam condutores de mão, com baixa amperagem, para “assustar” os animais e levá-los para as baias existentes atrás dos bretes (local de onde saem as montarias). Folha de São Paulo, 18/08/2011

          “Se aplicado em maior amperagem e mais vezes, o touro não pularia, já que sofreria relaxamento muscular. Folha de São Paulo, 18/08/2011

          Brinquedos só podem ser vendidos se tiverem o selo do Inmetro e pisca-piscas precisa contar com três informações: amperagem, voltagem e origem. Folha de São Paulo, 10/12/2010

          • Luiz M

            São termos recentemente adicionados a alguns dicionários por serem comumente utilizados (não sei se fazem parte oficialmente da língua portuguesa). Mas quem tem um pouco mais de conhecimento técnico, alás em tese bataria ter o ensino médio, sabe que são termos errados.
            Se não, deveríamos adicionar vários termos estranhos por serem comumente usados, como wattagem (!!) e várias palavras de outros idiomas.
            Acho que deveríamos insistir em usar os termos corretos, principalmente na escola e em publicações.

      • SDS SP

        Intensidade de corrente.

      • Luiz M

        Normalmente “Amperagem” é usado para indicar corrente elétrica, sendo esta palavra derivada da unidade (Ampere).
        Neste artigo, “Amperagem” está sendo usado para indicar carga elétrica, muito provavelmente também derivado da unidade (Ah = Ampere x hora).

        Então, o correto aqui seria ‘carga’ ou ‘carga elétrica’ (normalmente o correto seria ‘corrente’ ou ‘corrente elétrica’).

        Para entender a diferença entre as duas, em linhas gerais, carga é a quantidade de elétrons armazenada na bateria e corrente é o fluxo de elétrons por tempo fluindo entre o polo positivo e o negativo, quando há um circuito conectado.

        Numa analogia, a carga seria o volume de uma caixa d’água (litros), corrente seria a vazão ou fluxo de água (litros por minuto). Para entender também a tensão elétrica (erroneamente chamada de voltagem), ela seria a altura da caixa d’água (metros).

    • tiago

      Se voltagem é aceito, vindo do inglês “voltage” acredito que utilizar amperagem seja um neologismo aceitável para democratizar o conhecimento técnico.

      • José Barbosa

        Não sei onde é aceito, fora linguagem popular. O termo correto é tensão, e ilustra exatamente o que significa: a diferença de potencial entre cargas elétricas diferentes.

      • Darwin

        Tensão sofre do mesmo mal da corrente, a unidade de medida é o Volt em homenagem a Alessandro Volta, que desenvolveu a primeira pilha seca.

    • Adriano

      Finalmente alguém pra falar isso. Cada “amperagem” era uma pontada em mim.

    • SDS SP

      Meu professor de física da faculdade só faltava matar quando alguém dizia “amperagem” kkk…
      Ele sempre falava “Intensidade de corrente”…

    • Marcio Souza

      Amperagem e voltagem normalmente são leigos, que falam dessa forma. O correto é corrente e tensão. Mas vamos tolerar.

    • José Barbosa

      pior reportagem da vida, falou um monte de besteiras, não deu uma informação técnica. Pior, define amperagem como unidade de medida de corrente elétrica.
      Ou seja, sabe muito bem como chamar aquilo que é medido em ampéres. Detalhe: bateria é medida em amperes/hora, que é uma outra unidade de medida. E que, basicamente, informa quanto tempo uma bateria consegue fornecer uma determinada corrente.

    • Renato Duarte

      Dor nos olhos, no seu caso também foi uma espécie de vício de linguagem,, o que não é condenável. Por que o uso da palavra “amperagem” no texto seria???

    • Luiz M

      Muita dor mesmo.. até estranhei de não aparecer “Wattagem”.

  • Catucadao

    não traz problema nenhum carro tinha 45 coloco 60 e ta de boas

  • Igor Pricandi

    Simples… Quer mais bateria, ok. Troque junto o alternador para que tenha a mesma capacidade. Lembrando que um alternador mais potente também aumentará o consumo do carro, pois a resistência para ser movimentado é proporcional a capacidade de geração de energia.

    • Antonio Carlos

      E sera que os cabos foram dimensionados para suportar a nova bateria/alternador? se não pode gerar incendio. por superaquecimento dos cabos e perda de isolamento

      • T1000

        Ao que eu saiba os fusíveis sao para proteção.
        Pode colocar a corrente que for na bateria que algum fusível vai queimar muito antes de atingir a corrente nominal.
        Muito sensacionalismo.

        • Antonio Carlos

          SE, vc entendesse de eletrica saberia que que todo cabo é dimensionado em função do consumo ou seja alternador e bateria, para uma bateria de 40ah vc precisaria em tese de cabo 16mm e de 60ah de 25mm. Fusivel é proteção contra curto circuito, se houve perda de isolamento por sobrecorrentes, que ocorre na pratica de nada adianta fusivel. o cabo sem isolamento encosta na lataria e pode sim provocar incendio dependendo de algumas condições, do veiculo.

          • Igor Pricandi

            Antonio na verdade o que ocorre é que a maioria mexe no sistema elétrico por colocar sistemas de som mais potentes. E dependendo da potência do sistema o alternador não dá conta de alimentar o carro e recarregar a bateria. O primeiro paliativo é colocar uma bateria maior. Mas é paliativo. Não que o alternador original não a carregue. Ele carrega sim, só que precisa de mais tempo e o consumo de carga no carro seja menor que sua capacidade. Sei também que as montadoras economizam em tudo, e fio não é exceção. Só que mexer em chicotes hoje custa bem caro. Não é raro o carro ter chicote de modelos mais equipados nas versões básicas, simplesmente porque é mais caro ter vários chicotes para um mesmo modelo. Mas a linha que mais importa é entre alternador e bateria. Que na maioria dos casos é de fácil substituição. Muito embora eu não aconselhe ninguém a mexer nisso. Mas é o brasil que vivemos, o cara gasta mais com o som e rodas para o carro do que para fazer profilaxia dos dentes ou educação pra os filhos. Resumindo, o carro tá bonitão, o som incomoda todo mundo e o sujeito tem bafo, cárie e deixa em casa a patroa e os filhos analfabetos. Vai malandro… rsrsrsrsrs

            • Antonio Carlos

              Trabalhei com uma pessoa que tinha um palio com uma bateria colocada debaixo do banco do motorista de 200A,e o alternador tinha sido ligado para o som, para o carro desligada. Imagina o risco de incendio, corrosão, intoxicação. O meu questionamento é unico, nao da para trocar bateria se o chicote não suporta, pois para fiação existe dimensionamento seja em qualquer sistema eletrico. Agora quanto a essa turma do som é tudo piromanioco. Abço

  • Aristeu Junior

    Do meu UP morreu, era de 44 (heliar 45 remarcada pra 44) e coloquei uma de 52 do mesmo tamanho pelo mesmo preço.

  • Schlatter70

    Apesar dos dizeres da matéria que não recomenda a troca por uma amperagem maior ela se esquece de mencionar que as fábricas, por questão de economia porca, colocam a menor bateria possível no carro. Já tive vários carros mil com ar condicionado e bateria de 40 amperes que necessitavam de troca após um ano de uso. Ao colocar uma de 60 amperes o carro manteve a mesma bateria por vários anos a fio até a venda do mesmo. Na prática e na minha experiência a troca por uma maior sempre foi vantajosa e nunca tive problemas com isso. Somente uma vez que pelo tamanho da bateria não deu para colocar o acabamento de feltro por cima que vinha de fábrica. Nada demais.

    • leomix leo

      Amigo, tudo vai do projeto elétrico, modo de utilização e marca, Corolla vem com bateria de 45Ah de fabrica, geralmente na hora da troca o dono pede uma de 60Ah, coisas simples como deixar o farol ligado, ou som, diminuem a vida utiú da bateria, alarmes mal instalados TB fazem um estrago em baterias.

    • Gusbar Kuati

      Exato, é como trocar a bateria do seu celular por uma de maior capacidade, não estraga nada, só vai durar mais tempo.
      Esse texto está errado, qto maior Ah melhor.

    • Rogério

      Comigo aconteceu a mesma coisa. Tenho um palio 1.4 e a bateria original Moura de 45A que veio, durou exatos 1 ano. Troquei por uma de 60A e já está com indo pra 3 anos com essa bateria e o carro funcionando 100%.
      As montadoras economizam onde podem, pro carro funcionar com o mínimo do mínimo necessário.

    • afonso200

      fiat entao, kkkkk botam bateria de pior lote possivel, se durar 12 meses é sorte

      • Minha esposa tem uma strada adventure retirada em nov/11 da concessionária, não troquei ainda, mas não vai longe, pela manhã ela sofre para ligar o carro.

  • Rodrigo

    Baratas são as baterias para carro com start-stop. Ao redor de R$1.200 (pra mais, dependendo do modelo).

    • Tochio

      Não sabia deste detalhe !!

    • leomix leo

      Baterias de gel são mais caras e e melhores que essas específicas. Mais custam 2000 conto. Olhe aí no Google, Optima Yellow. Tenho uma com 8 anos de uso, já está no 3° carro. Tenho ela aqui em minha loja para venda. O importante na Bateria é o CCA, não a amperagem.

      • Louis

        Não sabia da existência dessa bateria de alta performance. Mas o preço assusta…

        • leomix leo

          Geralmente vendo aqui para quem tem som pesado no carro, e sabe que aquelas de torre de celular são ilegais para utilizar em veículos, mais o preço TB assusta a galera. Geralmente vendo para lojistas de som automotivo, um ou outro que conhece é que compra direto em minha mão.

      • Rodrigo

        Não entendo nada sobre isso, só sei que as baterias de carros com start-stop (tipo EFB) são bem mais caras que as convencionais. Já ouvi relatos de gente que trocou pela convencional (mantendo as especificações de amperagem e CCA) e que não teve problemas também. Resta saber se a durabilidade é a mesma.

  • Tochio

    Tenho uma Moura a 5 anos no carro, agora que esta apresentando sinal de fim de vida. Moura a melhor !!

    • leomix leo

      Trabalho com baterias automotivas e realmente a Moura é muito Boa, a Heliar não deixa a desejar, mais observe aí o CCA de sua bateria, isso é a força que ela tem para dar a partida em seu carro, observe que Heliar e AcDelco não ficam nada atrás dela e tem a Optima Yellow, que tem 55ah e um CCA de 750. Coloca a Moura e o resto no bolso.

    • Louis

      Uma vez troquei as baterias dos meus 2 carros praticamente juntas, uma coloquei segunda linha chamada Fortex, no outro coloquei primeira linha (não lembro se era Heliar ou Moura). Os 2 duraram exatamente 3 anos. “morreram no mesmo mês.

      • leomix leo

        Vai dá utilização do carro, quantidade de acessórios, tive clientes aqui com baterias de 2° linha que chegaram a 5 anos de uso mais rodavam pouco com o carro, já tive outros aqui com bateria de 2 anos e meio, que precisaram trocar.

      • Tenho notado isso nos últimos anos… principalmente para carros de coleção que são usados só de final de semana, estou colocando baterias de segunda linha mesmo, hoje em dia as pessoas não tem mais condição para colocar uma Moura ou Heliar, elas passam dos R$ 500 dependendo da amperagem.

        • leomix leo

          Tem muita marca boa no mercado, Heliar e Moura saoas mais famosas, eu vendo aqui Max, Excell, Duralight, Cral, Bosch, e outras, a galera que não entende coloca Heliar ou Moura, eu dou uma pequena aula e explico as diferenças entre elas, aí o cara troca de opinião.a heliar tem 2 baterias boas uma tem 18 meses e outra 24 meses de garantia, na pratica, as duas duram o mesmo tempo.

          • zekinha71

            Já começou a trabalhar com Duracell? É melhor ou igual as outras?

            • leomix leo

              Ainda não, aqui em minha região tem a Tudor, que é parceira da Furacell, mais acho que primeiro eles estão fazendo o nome aí no sul e sudeste, para depois chegar aqui no nordeste.

    • Robson

      Meu carro é 2007, a bateria original AC Delco (não notei quem fabricava) durou até Fevereiro 2012, troquei por uma Moura que durou exatamente 5 anos, arriou em Fev/2017. Não tive dúvida e fui de Moura novamente.

  • Antonio Carlos

    o que não é dito na reportagem é que todo o sistema elétrico(cabeamento) é desenvolvido em função da corrente da bateria( projetada) se houver a troca da bateria por uma de maior corrente, havera um superaquecimento dos cabos que não sendo especificados para usar esta nova corrente, podem deteriorar e gerar um risco de incendio no carro.

    • T1000

      Nao há superaquecimento pois há fusíveis. Na pior das hipóteses algum fusível vai queimar bem antes de haver danos a cabos.

      • Antonio Carlos

        e desde quando fusivel previne sobreaquecimento de cabo por sobrecorrente, fusivel, protege curto circuito, sobrecorrente para vc que não entende nada de eletrica deteriora o isolamento dos cabos e com isto este cabo perde por resecamento, o isolamento e encosta na lataria podendo provocar incendio sim.

  • afonso200

    no Azera usei uma Heliar de 75A durou 3 anos e 10 meses, ate realmente ficar dificil dar partida em questao de 15dias

    • luciano gavioli

      Afonso200, no Azera ( pelo menos no 2011 ) tem um pequeno truque que está explicitado no manual que é “inverter” um fusivel que está na caixa de fusiveis ao lado do painel e que faz com que o consumo seja minimo, só mantendo em funcionamento o alarme, mapeamento de injeção e mais algumas coisas, perde-se as memorias do CB, relogio e memorias do radio, mas ao fazer isso vc pode ficar sem ligar o carro por pelo menos 30 dias que ao voltar ( e inverter novamente o fusivel ) o carro ira dar partida de primeira. Faço isso todo ano e funciona OK. Abraços

  • Marcio Souza

    Bateria, pneus e óleo sempre na especificação do fabricante. Pode até ser de uma marca diferente, mas não fujo do especificado.

  • Isaias Freitas

    O importante é se fazer entender. amperagem..

  • Carlos Lourenco

    A bateria é um fonte de alimentação e os valores de capacidade são colocados em 50Ah, 60Ah e assim por diante e esse é um valor Nominal em que o fabricante indica como valor máximo da sua capacidade, ou seja uma bateria de 50Ah é capaz de fornecer um corrente contínua de 50 Amperes durante 1 hora (o carro com o motor desligado a bateria descarregaria e com o motor ligado ela é recarregada).

    A troca de uma bateria de 50Ah por uma de 60Ah não altera o consumo de energia do carro, o que alteraria seria a troca de um sistema de som, troca de lâmpadas por um modelo mais potente, etc….

    • Daniel

      Isso que o pessoal aqui não entendeu. Como se ao trocar uma bateria de 60Ah por uma de 80Ah fosse aumentar em 20 amperes a corrente no sistema. Não vai esquentar cabos nem explodir o alternador com a troca por uma bateria de maior capacidade. Vai demorar mais a carregar se ela estiver com pouca carga sim, mas por ter mais capacidade. Se ela descarregar a mesma quantidade de carga que a de menor capacidade, deve recarregar no mesmo tempo. A diferença é que ela pode suprir carga por mais tempo antes de descarregar.

  • Samluzbh

    O NA já comentou em outras matérias sobre Alternador com Recuperação de Energia, nesta matéria em questão diz que são usados em “muitos modelos nacionais”, alguém pode me dizer quais alem dos Renault?

  • TiagoNA

    um dia todo sem noticias, só vejo essa da bateria =

  • TiagoNA

    Demitiram de vez quem posta as matérias? :|

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email

receber-noticias Notícias por email