Cidade de Paris quer acabar com SUVs grandes no centro, cobrando taxas altíssimas de estacionamento

suv paris
suv paris

Quando você for para Paris pela próxima vez, pode ser que não encontre nenhum SUV de porte grande no centro da cidade, perto dos pontos turísticos mais famosos.

A administração da cidade quer eliminar estes monstros das ruas por cobrar taxas pesadas de estacionamento, com um voto dos moradores da capital sobre isso, a ser feito no começo de 2024.

Depois de acabar com os patinetes elétricos (praga das grandes cidades europeias) em setembro deste ano, após a população votar em massa contra os aparelhos, a votação a respeito dos SUVs de porte grande será feita no próximo dia 4 de fevereiro.

Como poderia ser difícil distinguir SUVs de outros modelos, a prefeitura de Paris pretende cobrar taxas especiais, bem salgadas, para carros com motores a combustão pesando mais de 1.600 quilos, o que infelizmente poderá pegar de surpresa aqueles com sedãs grandes, que acabam passando desse peso.

No caso de carros elétricos, a taxa seria para veículos acima de 2 toneladas.

Para determinar o peso de um carro, scanners irão ler as placas de todos os carros rodando em Paris, e é claro, a placa dará no sistema a informação exata sobre o peso daquele veículo.

O prefeito de Paris comentou a respeito do assunto, dizendo que “precisamos reduzir o número de carros e também o tamanho dos carros na cidade, então é por isso que levaremos o assunto à população, para que cada um vote e diga que acha do assunto”.

Sob a administração da prefeita Anne Hidalgo, a cidade de Paris pressionou por anos os motoristas, aumentando os preços de estacionamentos rotativos nas ruas e gradualmente banindo carros a diesel, ao mesmo tempo em que aumentou a abrangência das faixas exclusivas para bicicletas na congestionada capital.

O prefeito atual, David Belliard, ainda disse que esse voto contra os SUVs serve para dizer a aqueles que continuam usando seus enormes carros particulares só porque são ricos: “Não!”… em alguns meses, eles não serão mais bem-vindos em Paris com este tipo de comportamento.

Ele ainda chegou a comentar que a cidade de Paris gostaria que os fabricantes de automóveis parassem de fabricar esse tipo de carro, pois eles são muito caros, muito poluidores e inadequados para centros apertados e congestionados.

Mas o presidente da associação francesa de fabricantes de automóveis, Philippe Noziere, rebateu, dizendo que se os carros são maiores e mais pesados hoje em dia, é por razões de segurança e conforto.

google news2 Quer receber todas as nossas notícias em tempo real?
Acesse nossos exclusivos: Canal do Whatsapp e Canal do Telegram!

O que você achou disso?

Toque nas estrelas!

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Últimas Notícias



Autor: Eber do Carmo

Fundador do Notícias Automotivas, com atuação por três décadas no segmento automotivo, tem 18 anos de experiência como jornalista automotivo no Notícias Automotivas, desde que criou o site em 2005. Anteriormente trabalhou em empresas automotivas, nos segmentos de personalização e áudio.