*Destaque *Featured Fiat Lançamentos Linha 2018/2019 Pickups Preços

Fiat Toro 2018/2019: preço, consumo, versões, detalhes

Fiat Toro 2018/2019: preço, consumo, versões, detalhes

A Fiat Toro 2018/2019 surgiu há pouco tempo como uma picape compacta com porte intermediário entre as leves e as médias. A Toro 2018/2019 é feita inteiramente em monobloco e utilizando uma plataforma global da FCA de origem na própria marca, sendo esta compartilhada com os Jeep Renegade e Compass. E a Toro 2018/2019 tem preços entre R$ 90.990 e R$ 134.390.

Disputando espaço com a longeva Strada, a Fiat Toro 2018/2019 virou referência no segmento de picapes e está incentivando outros fabricantes a produzir modelos com proposta semelhante, sendo três deles conhecidos: Volkswagen, Hyundai e General Motors. A primeira vai lançar um modelo com base MQB A0, que já se sabe será a próxima Saveiro. A Hyundai aposta no Creta STC, derivado do SUV compacto e a GM criará um modelo próprio, com base na nova plataforma global em 2019.


E o futuro? Criadora de um nicho que logo se tornará um segmento, a Fiat Toro 2018/2019 logo mais poderá ganhar uma versão de 200 cv e 48 kgfm do motor diesel 2.0 Multijet II. O que deve acontecer mais adiante é a substituição do motor E.torQ Evo pelo Tigershark 2.0, usado no Compass. Cogita-se há algum tempo um SUV de sete lugares derivado da Toro 2018/2019, mas a FCA dá prioridade para a Jeep no caso de SUVs, embora tenha vendido a Freemont.

Fiat Toro 2018/2019: preço, consumo, versões, detalhes

Fiat Toro 2018/2019 – detalhes

A Fiat Toro 2018/2019 ainda chama a atenção nas ruas. Sua frente com LEDs diurnos e o visual robusto, mesmo com as rodas de liga leve aro 16, são elogiados. As rodas possuem desenho menos chamativo, enquanto a traseira com lanternas de LED bem delineadas atrai mais a atenção. Com 4,91 m de comprimento, ela se mostra bem mais imponente que as rivais menores, mas ainda é inferior em porte às picapes médias.


Com 820 litros e espaço mediano, ajudando a levar até 650 kg, a caçamba de abertura dupla lateral é prática e facilita as operações em espaço reduzidos, mas falta um degrau de apoio mais consistente para acessar a caçamba de carga. A capota marítima com dreno deixa a água entrar, mas isso não adianta muito na Fiat Toro 2018/2019.

A suspensão é alta e tem um bom vão-livre, mas os pneus são voltados para o asfalto. As barras no teto e os retrovisores com basculamento elétrico são outros detalhes interessantes. Por dentro, o acabamento geral é bom e bem distante do visto em outros produtos da Fiat. O volante multifuncional tem controles demais, inclusive atrás do aro, mas vem com paddle shifts. O desenho das portas é outro ponto agradável. Os bancos da Fiat Toro 2018/2019 em tecido são macios e possuem bom aspecto.

A multimídia Uconnect com tela de 5 polegadas tem navegador GPS com dados de tráfego e alerta de radares. A instrumentação é bem completa, mas vem com display menor em relação a versão Volcano. A imagem da câmera de ré é projetada no display da Fiat Toro 2018/2019. O banco traseiro conta até com apoio de braço central, além de todos os cintos e apoios de cabeça necessários. A caçamba tem fácil acesso e espaço regular, mas não poderia ser diferente, por conta da limitação de tamanho.

Fiat Toro 2018/2019: preço, consumo, versões, detalhes

Fiat Toro 2018/2019 – novidades

Pouco mais de um ano após seu lançamento no mercado nacional, a Fiat Toro 2018/2019 acaba de receber boas mudanças. A nova gama da picape passa a oferecer novos equipamentos de série para todas as versões, além de uma inédita configuração com motor turbodiesel e câmbio automático.

Entre as novidades, o motor 1.8 E.torQ flex passa a dotar o sistema de partida a frio sem tanquinho de gasolina e o sistema start/stop. Há também a tecla Sport para o câmbio automático de seis marchas, que consegue alterar o comportamento da direção e do motor. Já entre os itens de série, a Fiat Toro 2018/2019 agora oferece monitoramento da pressão dos pneus e indicador de troca de marcha no painel de instrumentos.

Todas as versões da Fiat Toro 2018/2019, com exceção da Freedom flex, podem receber ainda teto na cor preta, que custa R$ 499. Na gama de versões, há como novidade a variante Freedom com motor 2.0 turbodiesel, câmbio automático de nove marchas e tração 4×4. Há também uma nova opção de cor para a carroceria, a Cinza Antique metálica.

Fiat Toro 2018/2019 – versões

Toro Freedom 1.8 Flex AT6
Toro Freedom 2.4 Flex AT9
Toro Blackjack 2.4 Flex AT9
Toro Freedom 2.0 Diesel MT6
Toro Freedom 2.0 Diesel MT6 4×4
Toro Freedom 2.0 Diesel AT9 4×4
Toro Volcano 2.0 Diesel AT9 4×4

Fiat Toro 2018/2019: preço, consumo, versões, detalhes

Fiat Toro 2018/2019 – equipamentos

Fiat Toro Freedom 2018 – Ar-condicionado, direção elétrica, câmbio manual de seis marchas, câmbio automático com seis ou nove marchas, tração 4×2 ou 4×4, vidros elétricos nas portas dianteiras e traseiras, LEDs diurnos, lanternas em LED, rodas de aço ou liga leve aro 16 polegadas, sistema de áudio com Bluetooth/USB/auxiliar, botão Sport, Start&Stop, computador de bordo, retrovisores elétricos, capota marítima, sensor de pressão dos pneus, coluna de direção ajustável, indicador de mudança de marcha no painel, Isofix, airbag duplo, freios ABS com EDB, controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, entre outros.

Opcionais:

  • Pacote Road, por R$ 8,9 mil, que substitui o kit Opening Edition ofertado anteriormente. Há itens estéticos e de acabamento, além de faróis de neblina, retrovisores com rebatimento elétrico e tilt down, ar-condicionado de duas zonas, sistema multimídia com tela sensível ao toque e navegador GPS, sistema de som com seis alto-falantes, sensor de chuva e crepuscular, retrovisor interno eletrocrômico, entre outros.
  • Pacote Protection (R$ 796, com para-barros e frisos das portas na cor preta), Chrome (R$ 470, com capa de maçaneta cromada e protetor de soleira cromado) e Áudio (R$ 2.990, com central multimídia com tela sensível ao toque de 6,2 polegadas, navegador GPS, DVD player, Bluetooth, TV digital e câmera de ré).
  • Pacote Pleasure Plus, que custa R$ 8,9 mil e inclui praticamente os mesmos itens do Road da variante flex, com exceção dos detalhes visuais e de acabamento.
  • Monitoramento da pressão dos pneus, por R$ 589.

Fiat Toro Blackjack 2018 – Itens acima, mais rodas de liga leve aro 17 polegadas em cinza grafite, detalhes externos em preto brilhante ou fosco, logotipos em cinza, acabamento em cinza claro, ar-condicionado digital de duas zonas, detalhes em preto brilhante no ambiente, multimídia com tela de 6,2 polegadas, retrovisor interno eletrocrômico, navegador GPS, TV Digital, entre outros.

Fiat Toro Volcano 2018 – Itens acima, mais rodas de liga leve aro 17 polegadas diamantadas, detalhes cromados, acabamento em tungstênio, volante em couro, paddle shifts, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, faróis automáticos, sensor de chuva, acabamento exclusivo, cluster com TFT de 7 polegadas, modos de terreno, entre outros.

Opcionais:

  • Kit Techno (R$ 3.390, com keyless entry’n’go, sensor crepuscular e de chuva, retrovisor interno eletrocrômico, partida remota motor e sensor de pressão dos pneus).
  • Kit Techno Safe (R$ 9.870, mesmos itens do pacote anterior mais bancos parcialmente em couro, assento do motorista com regulagem elétrica em oito posições, airbag de joelho, airbags laterais e airbags de cortina).
  • Kit Protection (R$ 796, com para-barros, friso das portas e protetor de tanque de combustível), teto solar elétrico (R$ 4.190) e bancos revestidos parcialmente em couro (R$ 2.390).

Fiat Toro 2018/2019 – preços

Toro Freedom 1.8 Flex AT6: R$ 90.990
Toro Freedom 2.4 Flex AT9: R$ 100.270
Toro Blackjack 2.4 Flex AT9: R$ 112.990
Toro Freedom 2.0 Diesel MT6: R$ 106.990
Toro Freedom 2.0 Diesel MT6 4×4: R$ 115.690
Toro Freedom 2.0 Diesel AT9 4×4: R$ 120.890
Toro Volcano 2.0 Diesel AT9 4×4: R$ 134.390

Fiat Toro 2018/2019: preço, consumo, versões, detalhes

Fiat Toro 2018/2019 – motor

O motor E.torQ Evo 1.8 da Fiat Toro 2018/2019 ganhou sistema de partida a frio sem tanquinho de gasolina (Heated Cold Start System ou HCSS) e o sistema start/stop, que desliga o propulsor em paradas curtas para economizar combustível e diminuir as emissões de poluentes. O propulsor tem comando único no cabeçote e 16 válvulas, entregando 135 cv na gasolina e 139 cv no etanol. Os torques são de 18,8 kgfm e 19,3 kgfm, respectivamente.

Já o diesel 2.0 Multijet II é um motor muito conhecido no exterior e tem duplo comando de válvulas, turbocompressor e intercooler, além de injeção direta Common Rail. Com muita força em baixa rotação, ele entrega 170 cv e 35,7 kgfm. Ele pode ser montado com caixa manual de seis marchas ou automática com nove velocidades na Fiat Toro 2018/2019.

Por fim, o mais recente motor da Fiat Toro 2018/2019 é o Tigershark 2.4 litros flex de quarto cilindros 16 válvulas, sendo oferecido junto com uma transmissão automática de nove velocidades e tração dianteira. São 174 cv com gasolina e 186 cv com etanol, a 6.400 rpm, e torque de 23,5 kgfm e 24,9 kgfm, respectivamente, a 4.000 rpm, sendo que 91% do torque máximo já está disponível logo a 2.000 rpm.

A Fiat Toro Freedom 2.4 Tigershark Flex AT9 consegue acelerar de 0 a 100 km/h em 9,9 segundos com gasolina e 10,5 segundos com etanol, tendo velocidade máxima de 200 km/h e 197 km/h, respectivamente.

Fiat Toro 2018/2019 – desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h e velocidade máxima final

  • Fiat Toro 1.8 AT6 4×2 – 12,2 segundos e 175 km/h
  • Fiat Toro 2.4 AT9 4×2 – 9,9 segundos e 200 km/h
  • Fiat Toro 2.0 MT6 4×2 – 9,5 segundos e 190 km/h
  • Fiat Toro 2.0 MT6 4×4 – 9,5 segundos e 188 km/h
  • Fiat Toro 2.0 AT9 4×4 – 10,0 segundos e 188 km/h

A Fiat Toro 2018/2019 na versão 1.8 Flex é realmente limitada, tanto que sua capacidade de carga é de 650 kg. Exigindo rotações mais altas para andar com desenvoltura, sendo acima de 3.000 rpm algo necessário para andar de modo mais eficiente, o motor E.torQ Evo 1.8 tem retomadas comprometidas pela baixa força do motor, mas isso muda com a opção Sport acionada, que garante um desempenho extra e animador. Embora impeça maior exploração do propulsor, o câmbio automático de seis marchas mantém um ritmo equilibrado.

As trocas são suaves e não há trancos perceptíveis na Fiat Toro 2018/2019. É necessário usar e abusar do acelerador alguns vezes para mantermos um bom ritmo. As reduções ocorrem como esperado, sendo mais frequentes que no diesel. O motor 1.8 Flex contribui muito para o nível de ruído acima do desejado, apesar de manter bons 2.300 rpm a 110 km/h.

A Fiat Toro Volcano 2018 só existe com o motor diesel 2.0 Multijet II. Ele entrega 170 cv a 3.750 rpm e 35,7 kgfm a 1.750 rpm. Sem vibrações excessivas ou ruído elevado,  ele responde de maneira mansa, exceto quando se pisa até o fundo. Para as pretensões da Toro, o 2.0 Multijet se mostra adequado.

De qualquer forma, quando embalado, a rotação cai para a faixa de 1.600 rpm na Fiat Toro 2018/2019. É nela que ele se comporta a 110 km/h em nona marcha, que entra apenas indo um pouco mais acima. As rotações até a mudança de marcha (nove no total) ocorrem pouco acima de 2.000 rpm, com a caixa ZF 9HP segurando muito acima dessa rotação, o que é um pouco ruim para quem está acostumado com propulsores maiores.

Sem opção Sport, o ZF 9HP é bastante suave em funcionamento e reduz de forma eficaz. Assim, tirar um pouco mais, só mesmo com mudanças manuais, mas no dia a dia, o melhor mesmo é deixar no automático. A suspensão dianteira é bem mais macia que a traseira, facilmente notada na transposição de lombadas. A Fiat Toro 2018/2019 é bastante estável e muito mais próxima de um crossover do que de uma picape. O conjunto de suspensão tem ajuste firme e filtra as imperfeições apenas de forma razoável.

A direção elétrica é leve e progressiva na medida certa. Os freios também atuam de forma eficiente, mesmo com o veículo carregado. No fora de estrada, a Fiat Toro 2018/2019 mostra valentia. Apesar da tração 4×4 e da reduzida, o modelo tem suspensão pouco elevada e o ângulo de ataque dianteiro é menor que o desejado.

A Fiat Toro 2018/2019 é um carro para o dia a dia urbano e um fim de semana com estradas de terra, mas nada muito radical. No geral, seu desempenho agradou, ficando dentro do esperado.

A Fiat Toro 2018/2019 na versão Freedom 2.4 Flex apresenta um desempenho muito superior ao da Freedom equipada com o motor E.torQ 1.8 de até 139 cv. A diferença entre os dois é enorme, sendo que o Tigershark 2.4 Flex apresenta um funcionamento muito mais elástico e suave, além de entregar força em baixa começa com 91% do torque a partir de 2.000 rpm.

Em acelerações mais vigorosas, o propulsor aliado ao câmbio de nove marchas, garante boas saídas e disposição, ainda mais pela Fiat Toro Freedom 2.4 Flex ter somente tração dianteira. Rapidamente o ponteiro alcança 6.000 rpm e a troca de marcha se dá de forma suave. Para uma condução normal, as trocas ocorrem entre 2.000 e 2.500 rpm.

Na Fiat Toro 2.4 Flex a gestão de marchas impede que se baixe demais a rotação. Em nona, uma retomada simples para ultrapassagem faz o câmbio reduzir quatro marchas, por exemplo. Rodando a 110 km/h, a rotação fica em 1.700 rpm, ótimo para o conforto a bordo e economia. É possível manter de forma manual a nona um pouco abaixo de 90 km/h.

O Tigershark 2.4 Flex fica sempre cheio com desempenho animador no modo Sport e mesmo com intervenções manuais na alavanca e paddle shifts. As reduções também são pontuais, garantindo menor uso dos freios, que por sinal são muito bons. As retomadas são muito superiores e a aceleração acompanha essa alteração na programação do conjunto motriz.

Com direção elétrica bastante leve e progressiva, a picape da FCA tem ainda um bom ajuste da suspensão, filtrando bem as irregularidades. No anda e para do ciclo urbano, a Fiat Toro Freedom 2.4 Flex 2018 também apresenta boa condução e seu sistema Start&Stop funciona de forma rápida nas saídas.

Todo o conjunto da Fiat Toro Freedom 2.4 Flex é muito bem equilibrado, não gerando instabilidade em frenagens fortes, o que é muito bom. Nas curvas, o conjunto apresenta características mais próximas às de um crossover do que de uma picape média, graças ao conjunto de suspensão multilink atrás.

Fiat Toro 2018/2019: preço, consumo, versões, detalhes

Fiat Toro 2018/2019 – consumo

Cidade

  • Fiat Toro 1.8 AT6 4×2 – 6,5 km/litro no etanol e 9,6 km/litro na gasolina
  • Fiat Toro 2.4 AT9 4×2 – 5,9 km/litro no etanol e 8,6 km/litro na gasolina
  • Fiat Toro 2.0 MT6 4×2 – 10,4 km/litro no diesel
  • Fiat Toro 2.0 MT6 4×4 – 10,3 km/litro no diesel
  • Fiat Toro 2.0 AT9 4×4 – 11,2 km/litro no diesel

Estrada 

  • Fiat Toro 1.8 AT6 4×2 – 7,8 km/litro no etanol e 11,2 km/litro na gasolina
  • Fiat Toro 2.4 AT9 4×2 – 7,4 km/litro no etanol e 10,8 km/litro na gasolina
  • Fiat Toro 2.0 MT6 4×2 – 12,5 km/litro no diesel
  • Fiat Toro 2.0 MT6 4×4 – 12,1 km/litro no diesel
  • Fiat Toro 2.0 AT9 4×4 – 11,2 km/litro no diesel

Fiat Toro 2018/2019 – manutenção e revisão

Revisão

Custo

Custo

Custo

Quilometragem

Preços 1.8 E.torQ Evo

Preços 2.4 Tigershark

Preços 2.0 Multijet II

10.000 km

R$ 440

R$ 440

20.000 km

R$ 660

R$ 660

R$ 696

30.000 km

R$ 668

R$ 668

40.000 km

R$ 816

R$ 816

R$ 1.128

50.000 km

R$ 680

R$ 680

60.000 km

R$ 1.648

R$ 1.648

R$ 1.284

Fiat Toro 2018/2019 – ficha técnica

Motor

1.8 E.torQ Evo

2.4 Tigershark

2.0 Multijet II

Tipo

Dianteiro, Transversal, Etanol e Gasolina

Dianteiro, Transversal, Etanol e Gasolina

Dianteiro, Transversal, Turbo e Diesel

Número de cilindros

4 em linha

4 em linha

4 em linha

Cilindrada em cm3

1747

2360

1956

Válvulas

16

16

16

Taxa de compressão

12,5:1

11,8:1

16,5:1

Injeção eletrônica de combustível

Multiponto

Multiponto

Direta

Potência Máxima Líquida (ABNT NBR 5484)

Gasolina: 135 cv @ 5750 rpm / Etanol: 139 cv @ 5750 rpm

Gasolina: 174 cv @ 6250 rpm / Etanol: 186 cv @ 6250 rpm

Diesel: 170 cv @ 3750 rpm

Torque Máximo Líquido (ABNT NBR 5484) 

Gasolina: 18,8 kgfm @ 3750 rpm / Etanol: 19,3 kgfm @ 3750 rpm

Gasolina: 23,5 kgfm @ 4000 rpm / Etanol: 24,9 kgfm @ 4000 rpm

Diesel: 35,7 kgfm @ 1750 rpm

Transmissão

Tipo

Automática 6 marchas

Automática 9 marchas

Manual 6 marchas / Automática 9 marchas

Tração

Tipo

4×2

4×2

4×2 / 4×4

Freios

Tipo

Disco ventilado / Tambor

Disco ventilado / Tambor

Disco ventilado / Tambor

Direção

Tipo

Elétrica

Elétrica

Elétrica

Suspensão

Dianteira

McPherson, barra estabilizadora

McPherson, barra estabilizadora

McPherson, barra estabilizadora

Traseira

Multilink

Multilink

Multilink

Rodas e Pneus

Rodas

Aço / Liga Leve 16 polegadas

Liga Leve 16 polegadas

Liga Leve 16 / 17 polegadas

Pneus

215/65 R16

215/65 R16

225/70 R16 / 225/65 R17

Dimensões

Comprimento total (mm)

4915

4915

4915

Largura sem retrovisores (mm)

1844

1844

1844

Altura (mm)

1680

1680

1680

Distância entre os eixos (mm)

2990

2990

2990

Capacidades

Porta-malas (litros)

820

820

820

Tanque (litros)

60

60

60

Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (kg)

650

650

1000

Peso em ordem de marcha (kg)

1619

1704

1709 (4×2) 1788 (4×4) 1871 (4×4 AT9)

Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)

ND

ND

ND

Fiat Toro 2018/2019 – fotos

Leia avaliações, notícias sobre carros e compare modelos em NoticiasAutomotivas.com.br.

Fiat Toro 2018/2019: preço, consumo, versões, detalhes
Nota média 5 de 2 votos

  • Olhando estes preços, tem espaço pra pick-up da JAC, se vier diesel com um motor bom abaixo dos 100 mil.

    • oscar.fr

      JAC não terá volumes de venda para conseguir colocar no mercado uma picape diesel por menos de 100 mil reais, esqueça.

  • Ângelo Coppo

    uma palavra: coragem.

    • Mario

      Falou tudo! Tenho vontade, mas me falta coragem.

      • dor53

        pra mim falta$$$ rsrsrs

        • Tochio

          2*

  • Jefferson Ferreira

    Dois amigos um que tinha um civic e outro uma hilux trocaram pela toro e são só elogios ao carro, esperar mais um tempo pra ver se é realmente tudo isso, mas nessa faixa de preço é o carro mais interessante que se tem!

  • Bernardo

    Falar que é caro é chover no molhado… Mas tendo em vista que uma Strada ou Saveiro beiram os 80mil, a Toro parece ser um bom negócio.

    • amigo sempre vai ser assim, eles vao subindo os preços pra gente pensar, a, nao ta caro uma HIlux por 300 mil o Corolla ta 150, ta no preço…. hehe

      • Bernardo

        Seremos escravos sempre deste “esquema”. Picapes pequenas a preço de picapes grandes ( outras categorias idem).

        • Thierry

          pois é o mercado e logo depois dessa queda do ibovespa com o desgoverno de um jeito ou outro aumenta, comprei a minha 79mil + kit pleasure fico pelos 83mil com taxa reduzida.

        • Dafomg

          Escravos não, porque não tem ninguém estalando uma chibata obrigando as pessoas a comprar. As montadoras colocam o preço que o consumidor brasileiro aceita pagar e como a maioria é ignorante e passiva, temos este cenário absurdo no Brasil.

  • Alexandre

    Essa prática do mercado brasileiro de aplicar pacotes em cima de pacotes faz com que só as montadoras (e concessionárias) levem a melhor. Porque na FIPE o carro continua sendo o valor da versão “convencional”, consumidor (no momento da compra) não quer saber se o carro tem item X ou Y, ele quer pagar a FIPE ou menos. É claro, tem algumas situações que o consumidor paga, mas são raras exceções. No geral, prevalece a FIPE (ou atualmente tá sendo bastante usado a média WM) ou menos ainda. Isso de pacotes tem que acabar. O cara compra um carro de 100k e tem 30k em pacotes, ou seja 30% do carro é pacote… É de fud**.

    • Leonardo

      E pior, se tiver um acidente, a seguradora usa como referência a FIPE.

      • Bem lembrado, isso que é o pior de tudo..

    • Wellington Myph13

      Pior ainda quando inventam de criar dois pacotes opcionais, mas quando vc acrescenta um, ele obriga a colocar o outro… É comédia…

      • Igor Pricandi

        Concordo em parte contigo, é parecido com um pacote de canais de tv. A gente paga pra ter um monte de canais que não vê. Não vou advogar para as montadoras, longe disso, mas no processo fabril um extensa lista de opcionais em separado é uma complicação enorme, fora o tempo de espera para receber o carro de acordo com o pedido. Dai, quanto maior a produção menor o índice possível de customização. Tente montar um Onix no site e veja se encontra um igual na css. Não há. Assim como, encontrar um Golf básico. Os acessórios além de caros na hora da revenda não valem coisa alguma. Dai eu ter citado o Golf, se você optar por um modelo completo a lista pode chegar a 25/30mil reais, que você não conseguirá repassar na hora de revender. Em razão disso, prefiro padrões ligados aos modelos como faz a peugeot/citroen. O modelo define os pacotes e ponto final.

    • saulo

      Por isso que gosto da Honda e Toyota nesse quesito, nao tem pacotes, tem versões e pronto, sem opcionais.

      • Alexandre

        Não tem opcs mas o preço é bem mais alavancado em relação as outras, que no final dá na mesma…

        • saulo

          Não estou falando do preço dos carros apenas do sistema de venda das marcas citadas, mesmo pq se falarmos de preço nao salva nenhuma.

    • Marcelo Alves

      Eu prefiro que disponibilizem algumas versões prontas, mas com alguns opcionais chave, inclusive permitindo comprar uma versão de topo com bancos de tecido se o cliente assim quiser. Já desanimei de comprar alguns carros porque a versão que me interessava era a intermediária, mas tinha sempre algum ítem que eu queria, mas para tê-lo teria que pagar um tanto a mais pela versão de topo…

    • Mas na Europa e EUA é a mesma coisa. Entra nos sites das montadoras e monta um carro. Até um porsche 911 pode ter uns 40 por cento no acréscimo devido aos opcionais. Inclusive nesses mercados até a personalização é levado algo muito a sério pelos clientes. Só pra ter uma idéia algumas marcas chegam a oferecer três tipos de banco e várias opções de couro, e se quiser o couro de melhor qualidade vai ter que pagar a mais.

    • TijucaBH

      Montadora e concessionárias nao ganham com isso… Na verdade todo mundo perde. As montadoras perdem porque precisam ficar montando csrros iguais mas com equipamentos diferentes e isso encarece a produção (um pouco, mas encarece sim). A concessionaria também é prejudicada porque muitas vezes tem o carro que o cliente que em estoque, da cor e versão desejadas porem com opcional a mais que o cliente deseja ou o contrário, aí o cliente prefere encomendar o carro, vai ter que esperar produzir e a concessionária continua com o carro dela parado em estoque. Isso sem contar na desvalorização em função da fipe como voce disse. A concessionaria paga uma micharia a mais pelo carro com muitos opcionais porque também irá vendelo por pouco a mais, já que o cliente que compra o usado, também nao quer pagar acima da tabela. É tão ruim esse esquema de opcionais separados que somente FCA (Fiat e jeep) e VW (volks e Audi) que ainda são assim. As de!ais montadoras trabalham com opcionais bem pontuais, como um teto solar ou teto laranja como no kicks.

    • Lucas Irrthum

      Verdade, isso acontece muito na linha VW. Estava procurando um usado pra comprar, quando me deparo com o anúncio de um Gol 13/13 1.0 com pacote i-trend. Na tabela o valor era de 24 mil reais. O vendedor estava pedindo 28 mil reais, alegando o referido pacote. Só sei que isso foi a mais de um mês atrás, é o carro continua anunciado, porque ele não abaixa o preço. Fui ver o carro pessoalmente, e ele me disse que na época pagou mais 3 mil reais por esse pacote, e que esse custo tem que ser repassado para o comprador. É um problema essa história de pacotes, ao contrário de versões, que constam na tabela fipe.

      • Thiago C

        É claro que não pagou. Isso é mentira dele. Olhe, tem uns papinhos de vendedor que são difíceis de engolir. Acham que os consumidores são ingênuos, aqui na cidade tem muito vendedor que justifica anúncio de carro usado a preço de zero com argumentos que não fazem sentido. Carros com 4 ou 8 mil km, realmente bons seminovos, mas a preço de zero ou 1000 reais abaixo do preço, no máximo. Ora, desse jeito todo mundo prefere o zero.

  • KevinGR

    Em fevereiro do ano passado a toro foi lançada custando R$76.500

    Pouco mais de um ano depois e esta 11 mil reais, ~15%, mais cara…

    • Maycon Farias

      Pais fora de controle… e olha que o salario minimo não subiu e tão pouco o dólar.

      • KevinGR

        É, nem podem por a culpa na inflação ou no dolar.

        A inflação acumulada de 2016 foi 6.29%

    • oscar.fr

      Economia do país está bem. Presidente está dizendo na TV que resolveu todos os problemas. Não sei do que você está reclamando rsrsrsrs

      • Maycon Farias

        kkkkkkkkkkkkkkkk

  • Dimitri Diegoli

    “Já entre os itens de série, a Fiat Toro Flex 2018 agora oferece monitoramento da pressão dos pneus.”

    “O modelo Freedom com motor turbodiesel […]. Há ainda a opção do monitoramento da pressão dos pneus, por R$ 589.”

    Deixa eu ver se entendi, na versão Flex o monitoramento da pressão dos pneus é item de série e nas versões a Diesel, que são mais caras, são opcionais?

  • Alexandre Maciel

    keyless entry’n’go
    Techno Safe
    Protection
    Pleasure Plus
    Chrome
    Road

    Vai se lascar, Fiat, com essa penca de opcional. O bordão dessa marca nunca deixará de ser uma realidade.

    • Moreno Rocha

      Rapaz, Pleasure plus parece nome daqueles joguinhos de computador que o bichinho vai ‘comendo’ partes da tela e revela foto de mulher pelada hahahah

  • Leonel

    Que absurdo de caro! Essa versão 1.8 Flex, com esse motor ridículo, passa tranquilamente dos R$100 mil se ficar “totalmente equipada”. E a versão a Diesel que passa dos R$140 mil? Esse deveria ser preço de Hilux, S-10…todas em versão topo de linha, claro. Enfim, cada dia pior nosso mercado…

  • oloko

    Essa toro freedom diesel por 117 mil ficou bem no preço da S10 a gasolina né, qual seria melhor?

    • BTRJ

      Esse motor flex da S10 está bastante interessante (acho que anda até mais que a Toro Diesel) e agora com câmbio automático, somente o consumo é que ainda é alto. Em termos de acabamento, a Toro é superior, mas a S10 ganha no porte. Ficou uma boa briga.

  • Lucas086

    Essa diesel at e 4×4 vai vender bem viu, não tem nada perto peor valor próximo, sem contar os descontos que a Fiat sempre oferta… a concorrência se mexeu, e a Fiat não deixou barato.

    • Raimundo A.

      A foto abaixo é dela. Fiz o registro semana passada. O cenário está omitido e por isso borrou partes da carroceria. Foi no dia que apareceu no site a nova opção. Já tinha visto outros Toro com placas verdes e opcionais como o teto solar, mas essa estranhei na traseira o AT9.
      É a Freedom por ter retrovisores na cor do veículo e rack de teto cinza, sem o detalhe prata comum na Volcano cujo retrovisor é preto.
      https://s7.postimg.org/wj9g3zop7/Toro.jpg

    • everton nogueira

      L200 triton outdoor por 125.000,00 completa, sei que vão falar que ela tá ultrapassada, mas…. eu iria nela sem pensar.

      • Lucas086

        Automática? Bom preço então.

      • A mesma Fiat Fullback la fora.

      • Lucas

        Rapaz, a picape da Mitsubishi é até um veículo imponente, mas também é facilmente o pior da categoria disparado. Tu não tens NADA de conforto na triton. O espaço pra cabeça do banco de trás é horrível, o carro não anda nada, parece que tem 100 cavalos e até mesmo o sonzinho pra se ouvir nas viagens é TERRÍVEL, parece proveniente daquelas caixinhas que o funkeiros usam, cheio de chiados. O carro bate inteiro, já que é todo de plástico por dentro. Sem esquecer das revisões semestrais caríssimas que a Mitsubishi nos obriga a fazer.

        Falo com alguma propriedade, já que no fim do ano passado troquei meu A4 Ambiente numa Dakar porque não estava conseguindo vendê-lo nem a pau, e eu estava precisando de um carro alto. Fiquei andando na Pajero durante alguns meses e a vendi.

        Para uso moderado, uma toro é mil vezes melhor.

        • everton nogueira

          Bom, a triton tem sim seus defeitos, mas vamos lá:
          Com propriedade de dono de um modelo 2013, digo sim ela só tem plástico duro no acabamento, mas a daqui de casa e super silenciosa ( já está com 90.000 km ;
          Falta de disposição do motor? Sinceramente eu tenho medo dela, pois acho muito motor para um carro alto em demasia sem controles de tração e estabilidade ( que por sinal é um dos itens presente na toro e que ela não possui, junto com a impossibilidade de se por mais airbags), fora isso motor tem sim;
          Falta de espaço também é subjetivo, eu possuo 1.92 mts e com o banco regulado para mim uma pessoa com 1.80 senta bem atrás, se fomos comparar com a toro é até corvadia, pois a mesma é uma média enquanto a toro não;
          Quanto aos opcionais que a toro possui a mais tirando os citados acima que prezam por segurança o resto que a toro possui e/ou pode adquirir, na minha humilde opinião não passam de perfumaria;
          E se formos falar de robustez e off road a mit da uma surra de lavada na toro, sendo até um absurdo comparar as duas.
          Na minha opinião São carros para públicos de certo modo diferentes, mas preço por preço eu vou na mit e nem olho para trás.

          • Lucas

            Eu já possuí boa parte das concorrentes da Triton. Tive S10, Dakar e hoje possuo uma Sw4 e uma Amarok. Nem comparo com a caminhonete da VW, que anda muito mais, é até covardia. Mas faço essa comparação com a SW4, que tem a mesma potência (170cv) e ainda é mais pesada: A diferença de desempenho é SURREAL! Esse câmbio de 4 marchas é uma piada, com todo o respeito. Faça um teste nas outras picapes para atestar por você mesmo, você vai se surpreender.
            Eu com 1.75 raspava o cabelo no teto da Dakar (sentado nos bancos de trás). Acredito que o espaço seja o mesmo da Triton.
            Como eu disse, se não for pra uso severo, a Toro é a mais indicada por motivos óbvios: Bebe menos, tem motor melhor, anda muito mais, é mais equipada e segura. Agora para o off road, realmente não há comparação.

            • everton nogueira

              Concordo com vc quando diz que a triton bebe um pouco, a daqui de casa faz no “amor” 11 na estrada e 9 na cidade, meu pai tem uma s10 que faz 14 k/l fácil na estrada, quanto ao fato do câmbio ser de 4 marchas, a partir de 2013 ela começou a vir com um de 5, nos padrões atuais é pouco em relação as rivais, e sim quanto ao fato do espaço traseiro creio que os bancos são diferentes, pois eu não bato com a cabeça no teto, mas sim ela não é um primor em espaço interno, mas também não é ruim. Só para efeito de comparação a frontier é bem pior atrás que a triton. Como vc disse a toro tem seus predicados sim, por exemplo se eu estivesse procurando um sedã de até 100 mil iria de toro flex mesmo ela não sendo um primor em consumo, mas faz tudo que um sedã faz e vai além. Mas o modelo a diesel é caro e eu prefiro as médias de verdade nas suas versões de entrada. Pelo valor da toro volcano se tem ranger 2.2 muito bem equipada devendo apenas câmbio automático, gosto é gosto e respeito isso, mas a picape da Fiat esta entrando num Saara onde ela não devia, tinha que ser mais barata, para mostrar a verdadeira diferença dela para as outras mais robustas, ou vc num acha que tem gente comprando e achando que ela faz a mesma coisa que as médias?

              • Lucas

                Uma toro flex jamais seria minha opção de compra justamente por ainda ser beberrona e lerda, mesmo com o novo motor.

                Concordo com você que os preços deveriam ser mais baixos, porém isso vale para todos os carros e não só os da fiat.

                Melhor ainda que a ranger 2.2 manual que você citou, é a 2.2 automática, que aqui em belém sai por menos de 120 mil. Ela sim é um melhor negócio que a Toro em todos os aspectos, inclusive sendo ainda mais em conta – seria minha escolha sem a menor dúvida.

                E concordo que uma Toro não possui a robustez das picapes médias, mas realmente não acredito que alguém compre com a intenção de botar na trilha ou pro trabalho pesado. A própria marca FIAT já se encarrega de passar uma imagem mais “urbana” aos compradores. Até agora essa é minha opinião, mas respeito a sua.
                Abraço.

                • everton nogueira

                  Valeu amigo. Obrigado pelo bom papo.

  • Lyn

    Em pensar que no lançamento ano passado 117 mil era o preço da volcano.

    • Raimundo A.

      O aumento parece inferior a inflação para o período. Logo, está na normalidade. Pior é você ver alguns veículos de marcas premium montados aqui do dia para a noite terem preço elevado em mais de R$ 15 mil.

  • BTRJ

    Até quando a Fiat e a VW vão insistir nos famigerados pacotes de opcionais??! Façam três ou quatro versões fechadas e pronto. Não é por acaso que essa fórmula funciona na Toyota, na Honda, na Hyundai etc. O consumidor já mostrou a preferência por esse modelo de venda e facilita demais para indenizações de seguros e revenda.

    • cepereira2006

      Vamos repetir este mantra até 2025. Quem sabe até lá, de tanto perderem vendas, VW e Fiat acordem.

  • D’Agostin

    Pelo jeito a única versão com possibilidade de incluir 7 airbags é a Volcano. Se realmente for isso, erraram feio.

  • Roberto Mello

    Seria uma bela pickup se não tivesse aquela tampa traseira que não permite o transporte de motocicletas.

    • Hadson Nobre

      Pois é… O formato da tampa da caçamba deveria ser opcional.

    • Amoi Peixe

      Mas tem o expansor da caçamba que permite isso. O original, que é muito bom é caro, lá pelos R$ 2000. O paralelo é uns R$ 900.

  • rafael morozini

    Legal esse pacote de 3000 da volcano traz tudo que um carro desse tinha a obrigação de trazer de série ! Em pleno 2017 Fiat cobrando por chave presencial , retrovisor fotocromico e como sempre vendendo como água …

  • Túlio Ribeiro

    Alguém sabe se o famoso problema da “caçamba submarina” (que entra água dentro mesmo com a capota marítima) ainda vem de série ou já tiraram da lista?

  • leandro

    Pena nao ter motor gasolina tipo o firefly 1.3 turbo com uns 150cv.

  • Roger Bersch

    Tem que pagar 13 mil só para ter o que se espera de um carro de 130 mil, 7 airbags, sensor de chuva e iluminação, bancos de couro e elétricos. É piada, e tem que compre.

  • Fabão Rocky

    O q já era caro ficou mais caro ainda!

  • Vinicius

    Fiat fazendo escola com a Toyota. Aumenta o preço do 0km até a estratosfera, e o usado não desvaloriza! Os felizes proprietários agradecem e pagam seus boletos com um sorriso no rosto.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email