Honda ADV: preço, consumo, motor, versões, detalhes

honda adv 16

A scooter aventureira Honda ADV é uma proposta ousada da marca japonesa, unindo as características urbanas da motoneta com uma proposta para fora de estrada.


Embutida num conjunto realmente estranho para quem ainda não se habituou a ver um scooter num ambiente mais rústico, a ADV é um produto que cobra pela ousadia.

Nesse caso, a Honda ADV é uma alternativa aventureira à PCX 150, sendo derivada da mesma, mas com visual influenciado pela X-ADV 750, uma super scooter off road de R$ 72.200.

No caso da ADV, seu preço é de R$ 19.240, bem mais barata e com a mesma proposta, exceto pelo porte, potência e, naturalmente, resposta.

É notável como a X-ADV agrega mais tecnologias também, deixando a ADV como uma opção bem mais acessível, porém, gerando um abismo entre as duas.

Honda ADV – detalhes

honda adv 15

Isso pode fazer com que a experiência de ter uma scooter aventureira não evolua além da ADV, impedindo uma evolução natural no segmento.

Sem concorrentes locais, a Honda ADV trilha seu caminho solitário num mercado muito cosmopolita que, no entanto, ainda priva o consumidor de algumas tendências estrangeiras.

A própria ADV era algo assim até chegar ao Brasil através da X-ADV.

Por falta de concorrentes, porém, parece que o mercado não se habituou a tal ousadia, dado que ela vendeu apenas 11 mil unidades em 2021.

Com visual bem expressivo, a ADV chama atenção por sua frente quase “robótica” com direito à para-brisa ajustável e envolvente, bem como faróis de LED mascarados.

honda adv 1

Tendo cores vivas para reforçar sua proposta, a ADV tem um escudo frontal avançado e banco duplo bem rente ao dorso do quadro, que é elevado e até lembra a Honda Pop 110i.

Extensões laterais em preto servem para proteger os pés, apoiados em estribos laterais emborrachados. Pedaleiras mesmo somente para o garupa.

Com cursos elevados de suspensão, a traseira exibe sem cerimônias seus amortecedores a gás com cilindros dourados da Showa.

O escapamento tem silencioso bem vertical e com design esportivo, sendo seu cano inferior curvado para entrada de ar do motor.

As lanternas traseiras de LED são acompanhadas de piscas igualmente em diodos, porém, com lentes alaranjadas.

honda adv 5

São os mesmos na frente e também em motos como a Honda CB1000R, apesar desta ser em lente clara.

A suspensão traseira tem balança de alumínio integrada ao motor e os freios são a disco ventilados de estilo pétala, com sistema ABS.

Já as rodas de liga leve possuem visual esportivo e são de aro 14 polegadas na frente, com aro 13 atrás, calçadas com pneus todo-terreno para realmente fazer a diferença no fora de estrada.

Largos, garantem melhor aderência e estabilidade no fora de estrada, mas também no meio urbano.

Como uma scooter, tem compartimento para capacete, enquanto o guidão é cônico. Já o painel digital é elevado, quase como um GPS em uma big trail.

honda adv 12

Tal como a Honda PCX, a Honda ADV também tem desligamento automático do motor e a chave presencial permite ligar a moto sem tirá-la do bolso.

Há também um compartimento fechado com fonte 12V, útil para colocar um smartphone para carregar.

Para mover seus 127 kg, a Honda ADV dispõe de um motor monocilíndrico de 150 cilindradas com 13,2 cavalos e contínua V-Matic, que garante condução linear como das demais scooters.

Diferente da maioria, ele tem refrigeração líquida e também tem injeção eletrônica PGM-FI, tendo ainda tanque de 8,0 litros, pequeno como em todo scooter.

Medindo 1,950 m de comprimento, 0,763 m de largura, 1,153 m de altura e 1,324 m de entre eixos, a ADV tem garantia de três anos e revisão gratuita para o mesmo período.

honda adv 11

Além disso, ganha troca de óleo grátis pelos sete anos consecutivos após o fim da garantia, sendo que em cada revisão, são inspecionados 21 itens e os serviços demoram em média uma hora.

Diferente do que existe no mercado, a Honda ADV é uma opção para quem quer um veículo urbano, que pode ser divertido no fim de semana, ainda que tenha capacidade limitada em desempenho.

A Honda ADV é uma scooter aventureira com frente bem expressiva, dotada de dois faróis full LED retangulares com luzes diurnas em LED integradas e estilizadas, dando assim um ótimo visual e iluminação.

Sobre a carenagem frontal, a ADV tem um para-brisa de acrílico transparente com ajuste em altura, por travas próximas ao revestimento, que garante maior proteção contra o vento.

Ao lado destes dispositivos de ajuste, ficam os repetidores de direção em LED, que possuem lentes alaranjadas.

honda adv 9

Já o painel é digital com tela em LCD, tendo este computador de bordo com relógio, indicador de troca de óleo e nível de gasolina, velocímetro, hodômetro total e parcial, consumo médio e instantâneo de combustível, temperatura ambiente e nível de carga da bateria.

Junto dele, há uma mesa com guidão cônico, que dá um visual mais esportivo ao produto.

Ele agrega bem manoplas confortáveis, manetes pretas em aço, espelhos retrovisores ajustáveis, reservatórios de fluido do sistema de freio, botão de partida, lampejador de farol, piscas, farol e lanterna, buzina e corte de corrente.

Abaixo do parte posterior do escudo, existe um pequeno porta-objetos com fonte 12V, onde é possível abrigar um smartphone, mantendo-o carregando durante a condução.

Ao lado, um botão giratório para partida. já sobre a coluna do quadro, há uma tampa para acesso ao bocal do tanque, onde cabem oito litros de gasolina. Deve-se lembrar que a ADV não é flex.

honda adv 8

O banco duplo tem bom tamanho, sendo basculante para acesso ao compartimento interno, cujo volume é de 27 litros, suficiente para um capacete de tamanho padrão e capa de chuva.

Para o piloto, além da proteção frontal para os pés na carenagem, a ADV oferece estribos integrados para maior conforto ao pilotar.

Para o garupa, a ADV dispõe de alças de liga leve e pedais retráteis de alumínio. Na rabeta, as lanternas em LED possuem lente única e uma pequena extensão do para-lama surge logo abaixo.

Esta sustenta placa, iluminação da placa, refletor e piscas em LED. Sob a rabeta, com acabamento preto, existe dois amortecedores da japonesa Showa, que possuem cilindros de gás separados.

Com acabamento dourado, eles ajudam os amortecedores a atuar em três fases progressivas de amortecimento, garantindo melhor resposta em pisos irregulares, buracos e pedras.

honda adv 14

Tendo curso elevado, a suspensão traseira agrega uma balança de alumínio segmentada com a relação final por correia do sistema V-Matic (CVT) e também disco de freio ventilado de 220 mm.

Ele dispõe de sistema ABS e o conjunto ainda tem o escape esportivo e verticalizado integrado.

Junto dele, a entrada de ar para o sistema de arrefecimento por indução forçada, garante que o líquido atenda bem ao monocilíndrico de 4 tempos, localizado logo à frente.

Suportes de alumínio nas laterais, sustentam as pedaleiras do garupa e dão um visual mais esportivo à Honda ADV.

honda adv 6

A scooter off road da Honda tem ainda cavaletes central e lateral, garantindo mais segurança ao estacionar.

Na frente, abaixo do escudo, há também entrada de ar para refrigeração e alimentação do motor. A suspensão tem duas bengalas normais, com para-lama envolvente e pneu todo-terreno 110/80 M14.

A roda de liga leve tem disco de freio ventilado de 240 mm com pinça de dois pistões e ABS, enquanto a traseira tem somente um pistão.

O pneu traseiro também é todo-terreno e tem medidas 130/70 M13. Assim, com rodas de liga leve aro 14 polegadas na frente e 13 polegadas atrás, a ADV proporciona boa estabilidade e conforto.

Honda ADV – versões e preços

honda adv 7

A Honda ADV é oferecida somente em uma versão, sem denominação e tem opção de cores Branco Perolizado e Vermelho, ambas com tons de preto.

Essa opção única é oferecida com preço sugerido de R$ 19.240, sem frete incluso e para todos os Estados, com exceção da Zona Franca de Manaus, São Paulo e Paraíba.

Com pronta-entrega, a ADV pode ser testada em qualquer concessionária Honda do Brasil, permitindo ainda que se inicie o processo de compra de forma online.

Na rede Honda Motos, pode-se ainda adquirir itens de segurança, como capacete, luvas, casacos de proteção, capa de chuva e acessórios para a ADV, incluindo capa de proteção.

No preço sugerido, a Honda garante ainda três anos de garantia, mais três revisões gratuitas e mais sete trocas de óleo sem custo após o término da cobertura.

Equipamentos

honda adv 13

Honda ADV – Motor de 150 cilindradas e câmbio V-Matic, mais faróis duplos full LED, luzes diurnas em LED, piscas em LED, lanternas em LED, rodas de liga leve aro 14 polegadas na frente e 13 polegadas atrás, pneus 110/80 M14 na frente e 130/70 M13 atrás, fonte 12V, bagageiro porta-capacete, porta-objetos no escudo, retrovisores ajustáveis, painel digital, guidão cônico, para-brisa ajustável em altura, estribos laterais, pedaleiras de alumínio do garupa, alças do garupa, banco duplo em dois níveis, freios ABS, freios a disco nas duas rodas em estilo pétala, amortecedores traseiros de tripla ação Showa, suspensão elevada, pneus de uso misto, injeção eletrônica, partida elétrica com chave presencial, alarme, bloqueio eletrônico, escape elevado, entre outros.

Honda ADV – motor

honda adv 2

A Honda ADV tem motor monocilíndrico de 4 tempos com refrigeração à água e comando de válvulas no cabeçote OHC, tendo duas válvulas no cilindro.

Com 149,3 cm³, dispõe de injeção eletrônica PGM-FI e também ignição elétrica com sensor presencial, tendo ainda diâmetro x curso de 57,3 mm x 57,9 mm.

Apresentando taxa de compressão de 10,6:1, o propulsor garante 13,2 cavalos a 8.500 rpm e 1,38 kgfm a 6.500 rpm.

Já a transmissão é a V-Matic, que utiliza correias com variação de relação (infinita) para mover o veículo, sendo semelhante em propósito ao câmbio CVT automotivo.

Isso permite que a ADV tenha uma condução com aceleração sempre suave e priorizando o torque do motor em baixa, garantindo assim mais economia de combustível.

Desempenho e consumo

honda adv 3

A Honda ADV é uma motocicleta com desempenho focado na cidade, ainda que ela possa pegar a rodovia com limitação.

No fora de estrada, contudo, isso não será um problema, pois, a velocidade é geralmente reduzida.

Mesmo assim, a ADV chega a 110 km/h, ainda que no limite de suas forças. O indicado então é rodar entre 90 km/h e 100 km/h.

Nos centros urbanos, seus 13,2 cavalos e 1,38 kgfm são suficientes para uma tocada e eficiente, inclusive em vias de trânsito rápido.

Se no desempenho ela peca na estrada, no urbano ela atua com agilidade, aliada com eficiência no consumo de combustível.

De acordo com a Honda, a ADV faz 50,9 km/l na cidade e 34,2 km/l na estrada, ajudada mais no primeiro caso, pela tecnologia Idling Stop, que é o desligamento automático do motor.

Durante as paradas no trânsito, o motor de 150 cm³ é desligado automaticamente, sendo religado apenas quando o acelerador é acionado.

Em milésimos de segundo, o propulsor volta a funcionar e a ADV segue seu rumo, deixando assim de consumir combustível enquanto parada.

Com tanque de 8 litros, a ADV tem autonomia estimada em 407 km na cidade e 274 km na estrada, o que é bom para um tanque pequeno.

Honda ADV – história

honda adv 4

A Honda ADV surgiu da inovadora X-ADV, lançada mundialmente em 2017. O conceito “City Adventure” foi emprestado dessa big scooter aventureira, derivada da NC 750 X, para assumir uma forma mais barata.

Projetada pela Honda no Japão, a ADV se baseou na PCX para dispor de um conjunto que fosse acessível e econômico. No mercado nipônico, ela é vendida como ADV 150 no Japão.

Usando o quadro da PCX, a Honda reforçou a estrutura tubular para resistir a esforços maiores, bem como alterou a calibração do motor, de forma a obter mais torque em baixas rotações.

Elevando o ângulo das suspensão, adicionou reforço no amortecimento traseiro e os necessários pneus todo-terreno, não só para compor o visual, visto serem necessários em terra.

Compartilhando tecnologias com a PCX, a Honda reduziu os custos de desenvolvimento e produção, tornando a proposta acessível e rentável.

Unindo dois mundos distintos num mesmo veículo, a Honda ampliou e criou um nicho, que ainda não tem rivais por aqui.

Enquanto a concorrência não vem, a Honda ADV desliza suavemente pelas ruas das cidades, pega uma estrada eventualmente e, no final, termina naquele trecho de terra, onde não se espera ver uma scooter.

Lançada em 2020, a ADV vem bem no mercado de scooters e em 2021, vendeu 11.098 unidades, o que mostra que a aposta da Honda foi válida.

Num portfólio mais diversificado, a Honda ganha um pedaço a mais para manter seu reinado quase absoluto no Brasil, onde tem perto de 80% de market share.

Honda ADV – fotos

Autor: Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 26 anos. Há 15 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.