Crossovers História Jeep SUVs

Jeep Compass Longitude: detalhes da versão intermediária do SUV

Jeep Compass Longitude: detalhes da versão intermediária do SUV
Jeep Compass Longitude

Se você está de olho num Jeep Compass Diesel, a sua opção de acesso na gama é o Jeep Compass Longitude. Este modelo é o primeiro da gama com motor flex ou turbodiesel, oferece uma boa lista de equipamentos de série, vasta gama de opcionais e preços a partir de R$ 132.990.

Veja abaixo todos os detalhes do Compass 2020 na versão Longitude:


Jeep Compass Longitude – história

Lançamento do Compass Longitude em 2016

A segunda geração do Jeep Compass chegou ao Brasil em setembro de 2016 e foi mostrada ao público durante o Salão de São Paulo. Tal como acontece hoje, o Compass Longitude chegou como a segunda versão mais em conta da linha, com motores flex e diesel.

O Longitude Flex tinha preço inicial de R$ 106.990 e se diferenciava da Sport por itens como luzes diurnas de LED, rodas aro 18, central multimídia com tela de 8,4 polegadas, ar-condicionado de duas zonas, chave presencial, partida por botão, entre outros.

Já o Compass Longitude Flex podia ser adquirido por R$ 132.990.

Compass Longitude mais equipado em 2017

As primeiras mudanças na linha Jeep Compass foram anunciadas em julho de 2017. Na ocasião, o Compass 2018 chegou com mais equipamentos de série, motor 2.0 litros flex com sistema start/stop e ainda uma nova versão Limited Diesel.

O Compass Longitude 2018 passou a ser equipado com bancos revestidos em couro preto ou Ski Gray e uma nova central multimídia com tela de 8,4 polegadas.

Os preços do modelo eram os seguintes: R$ 114.490 para o Compass Longitude Flex e R$ 141.290 para o Compass Longitude Diesel.

Jeep Compass Longitude Night Eagle chega em 2017

Em outubro de 2017, a Jeep lançou o Compass Night Eagle. Tratava-se de um Compass Longitude com visual especial, com adereços e carroceria pintados de preto.

Entre os recursos, oferecia rodas em preto brilhante de 18 polegadas. A mesma pintura em preto brilhante estava presente nas molduras dos faróis de neblina, friso superior das janelas e fendas da grade dianteira. Por dentro, preto brilhante nas saídas de ar e nas molduras do console central.

A carroceria podia ser pintada somente em preto, nos tons Shadow (sólido) e Carbon (metálico).

Além disso, trazia alguns itens a mais que o Longitude, como faróis de xênon com acendimento automático, sensor de chuva, retrovisor eletrocrômico, som Beats, entre outros.

Custava R$ 119.990 no Flex e R$ 146.990 no Diesel.

Jeep Compass Longitude: detalhes da versão intermediária do SUV

Linha Compass Longitude recebe equipamentos em 2018

Para a linha Compass 2019, o Jeep ficou mais equipado. O modelo chegou em outubro de 2018. A versão Longitude recebeu novas rodas de liga-elreve de 18 polegadas, retrovisores externos com rebatimento elétrico e painel de instrumentos com tela TFT de sete polegadas.

Ele chegou por R$ 124.990 no Longitude Flex e R$ 151.990 no Longitude Diesel.

Compass 2020 com mais recursos em 2019

As últimas mudanças do Compass foram anunciadas em agosto de 2019. O Jeep Compass 2020 passou a ser equipado de fábrica com sensor de chuva, faróis com acendimento automático e retrovisor interno eletrônico no Longitude.

Passou a dispor ainda de Park Assist como opcional. Seus preços subiram para R$ 132.990 no Flex e R$ 161.990 no Diesel.

Jeep Compass Longitude – detalhes

O Compass Longitude não tem muito segredo frente às demais versões da gama. Obviamente, é mais equipado que o Sport, mas menos recheado que o Limited e as outras configurações mais caras da linha.

Ele agrada pela vasta lista de equipamentos de série. Também dispõe de diversos pacotes opcionais, que curiosamente têm preços diferentes para o Diesel – embora os itens para ambas as configurações sejam os mesmos.

Como em todo Compass, o Jeep Compass Longitude agrada pelo bom acabamento interno, com materiais emborrachados no painel e nos painéis de porta. Já vem com bancos revestidos em couro de série, assim como no volante. O espaço é adequado para quatro adultos e uma criança ou até cinco adultos com um certo aperto.

O porta-malas tem capacidade para 410 litros, o que o coloca com uma larga vantagem frente ao Jeep Renegade, seu irmão menor.

Jeep Compass Longitude: detalhes da versão intermediária do SUV

Jeep Compass Longitude – equipamentos

Jeep Compass Longitude Flex 2020

Segurança: airbags dianteiros, freios ABS com EBD, controle eletrônico de estabilidade, controle de tração, controle eletrônico anti capotamento, controle de estabilidade para trailer, faróis e lanterna de neblina, freio a disco nas quatro rodas, assistente de partida em rampas, Isofix para fixação de cadeirinhas infantis no banco traseiro, luzes de condução diurna, alarme, Panic Break Assist, sistema de monitoramento de pressão dos pneus, entre outros.

Conforto: ar-condicionado automático digital de duas zonas, direção elétrica, vidros elétricos nas quatro portas com one touch, travas elétricas nas portas e porta-malas, retrovisores externos com ajuste e rebatimento elétricos, piloto automático com limitador de velocidade, retrovisor interno eletrocrômico, chave presencial Keyless Enter‘N’Go, faróis com acendimento automático, volante ajustável em altura e profundidade, banco do motorista regulável em altura, banco traseiro bipartido 60/40 e rebatível, banco do passageiro rebatível, sensor de chuva, sensor de estacionamento traseiro, apoia-braço central com porta-objetos, entre outros.

Visual e acabamento: faróis e lanternas com assinatura em LED, maçanetas e retrovisores pintados na cor do carro, retrovisores externos com repetidores de seta, rodas de liga-leve de 18 polegadas com pneus 225/55 R18, pavimento do porta-malas com revestimento duplo, bancos revestidos parcialmente em couro, rack de teto na cor preta, revestimento externo nas colunas das portas, friso cromado na extensão das janelas, tapetes em carpete, volante revestido em couro, entre outros.

Tecnologia: computador de bordo (distância, consumo médio, consumo instantâneo, autonomia, velocidade média e tempo de percurso), comandos do sistema de som e Bluetooth no volante, câmera de ré, painel de instrumentos com tela TFT de sete polegadas, sistema de som com seis alto-falantes, central multimídia com tela sensível ao toque de 8,4 polegadas, Android Auto, Apple CarPlay, Bluetooth, entrada USB e comandos de voz, sistema start/stop de desligamento e acionamento automático do motor, entre outros.

Jeep Compass Longitude Diesel 2020

Ganha recursos como tração 4×4, câmbio automático de nove marchas, motor 2.0 turbodiesel, para-choques com melhores ângulos de entrada e saída, capacidade de reboque com freio de 1.500 kg (contra 800 kg do flex), vão livre do solo 8 mm maior, controle de descidas e seletor Select-Terrain para quatro tipos de terreno.

Jeep Compass Longitude – opcionais

Pack Safety (R$ 3.500 no Flex e R$ 4.050 no Diesel): airbags laterais, airbags de cortina e airbag de joelhos para o motorista;

Teto solar panorâmico elétrico Command View (R$ 8.000 no Flex e R$ 8.600 no Diesel);

Pack Premium (R$ 5.000 no Flex e R$ 5.200 no Diesel): sistema de som premium Beats de 506 watts, partida remota do motor, assistente de estacionamento semiautônomo Park Assist e faróis em xênon;

Pack Protection (R$ 950 no Flex e R$ 1.350 no Diesel): badge exclusivo Pack Protection, protetor para-barro dianteiro e traseiro e protetor de cárter.

Jeep Compass Longitude: detalhes da versão intermediária do SUV

Jeep Compass Longitude – preços

Os preços do Compass 2020 na versão Longitude são os seguintes:

  • Jeep Compass Longitude Flex 2020: R$ 132.990
  • Jeep Compass Longitude Diesel 2020: R$ 161.990

Jeep Compass Longitude – motor

O Compass Longitude está disponível com dois motores, um flex e outro turbodiesel.

A configuração mais em conta usa um 2.0 Tigershark flex aspirado de quatro cilindros em linha, com duplo comando de válvulas variável, bloco, cabeçote e cárter em alumínio, 16 válvulas, entre outros.

Ele consegue desenvolver 159 cavalos de potência com gasolina e 166 cv com etanol, a 6.200 rpm. Já o torque é de 19,9 kgfm e 20,5 kgfm, respectivamente, a 4.000 giros. Junto a este propulsor está um câmbio automático de seis marchas com conversor de torque, da Aisin, com modo Sport e paddle shifts atrás do volante para trocas manuais de marcha.

Já o modelo mais caro oferece o 2.0 Multijet II turbodiesel, com quatro cilindros em linha, duplo comando de válvulas variável, bloco em ferro fundido, cabeçote de alumínio, turbina de geometria variável, injeção direta de combustível, intercooler tipo ar-água, entre outros.

Neste caso, são 170 cavalos de potência, a 3.750 rpm, e 35,7 kgfm de torque, já a partir de 1.750 giros. O câmbio é um automático ZF 9HP de nove velocidades com conversor de torque, também com modo Sport e paddle shifts.

Um dos grandes diferenciais do Compass Diesel frente ao modelo flex é o sistema de tração Jeep Active Drive Low 4×4, que opera sob demanda. Neste caso, há um sistema eletrônico que identifica quando uma das rodas do eixo dianteiro gira em falso e, no mesmo momento, acopla automaticamente o eixo traseiro e ativa a tração nas quatro rodas.

Outro recurso deste modelo é o sistema Select-Terrain com quatro modos de operação: Auto (automático), Snow (neve) e Sand/Mud (areia/lama).

Jeep Compass Longitude: detalhes da versão intermediária do SUV

Jeep Compass Longitude – consumo

De acordo com o Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) do Inmetro, os números de consumo do Compass Longitude nas versões Flex e Diesel são os seguintes:

Jeep Compass Longitude Flex

  • Consumo de 6,1 km/l na cidade e 7,5 km/l na estrada com etanol;
  • Consumo de 8,8 km/l na cidade e 10,8 km/l na estrada com gasolina;
  • Notas “D” na comparação absoluta geral e “C” na comparação relativa na categoria do Inmetro.

Jeep Compass Longitude Diesel

  • Consumo de 10,1 km/l na cidade e 13,7 km/l na estrada com diesel;
  • Notas “B” na comparação absoluta geral e “C” na comparação relativa na categoria do Inmetro.

Jeep Compass Longitude – desempenho

Confira a seguir os números de desempenho do Compass 2020 na versão Longitude, segundo os números da Jeep:

Jeep Compass Longitude Flex

  • Aceleração de 0 a 100 km/h em 10,6 segundos com etanol;
  • Aceleração de 0 a 100 km/h em 10,9 segundos com gasolina;
  • Velocidade máxima de 192 km/h com etanol;
  • Velocidade máxima de 188 km/h com gasolina.

Jeep Compass Longitude Diesel

  • Aceleração de 0 a 100 km/h em 10 segundos;
  • Velocidade máxima de 194 km/h.

Jeep Compass Longitude: detalhes da versão intermediária do SUV

Jeep Compass Longitude – revisões e manutenção

A Jeep oferece revisões programadas com preços fixos para a linha Compass. Estes valores estão disponíveis no site da própria marca. Confira abaixo:

Jeep Compass Flex 2020

  • Revisão de 12.000 km ou 1 ano: R$ 496
  • Revisão de 24.000 km ou 2 anos: R$ 775
  • Revisão de 36.000 km ou 3 anos: R$ 841
  • Revisão de 48.000 km ou 4 anos: R$ 795
  • Revisão de 60.000 km ou 5 anos: R$ 1.556

Jeep Compass Diesel 2020

  • Revisão de 12.000 km ou 1 ano: R$ 887
  • Revisão de 24.000 km ou 2 anos: R$ 1.329
  • Revisão de 36.000 km ou 3 anos: R$ 1.741
  • Revisão de 48.000 km ou 4 anos: R$ 2.362
  • Revisão de 60.000 km ou 5 anos: R$ 1.303

Jeep Compass Longitude – garantia

Todos os exemplares do Jeep Compass saem de fábrica com garantia de três anos, sem limite de quilometragem – tal como acontece com os demais automóveis da marca à venda no Brasil.

Entretanto, os mais preocupados com possíveis dores de cabeça no futuro podem pagar um valor extra e aumentar a garantia do Jeep. Trata-se de uma estratégia parecida com a aplicada por lojas do varejo com produtos eletrônicos, eletrodomésticos, entre inúmeros outros.

Neste caso, a marca dispõe da garantia Mopar Vehicle Protection. O comprador pode optar por uma garantia extra de 12 meses ou 24 meses, podendo totalizar cinco anos de garantia juntamente com a garantia de fábrica do SUV. Os preços das garantias estendidas começam na casa dos R$ 1 mil e chegam a R$ 2 mil.

São valores até que aceitáveis, dado os possíveis problemas que o carro pode apresentar depois de três anos de uso e o custo para reparar os danos apresentados.

Há também pacotes de revisões, com planos de duas a oito revisões para o Compass Flex e de duas a cinco revisões para o Compass Diesel. A marca oferece ainda Assistência 24 horas por mais 12 ou 24 meses e Serviços de Conveniência (com combos de serviços como troca de óleo, alinhamento e balanceamento).

Jeep Compass Longitude – concorrentes

Volkswagen Tiguan Allspace 250 TSI – R$ 129.990

Jeep Compass Longitude: detalhes da versão intermediária do SUV

O primeiro concorrente do Compass Longitude a aparecer nesta lista é o Volkswagen Tiguan Allspace em sua versão de entrada, chamada apenas “250 TSI”. Este modelo conta com motor 1.4 TSI turbo flex de até 150 cv e 25,5 kgfm e câmbio automatizado DSG de seis marchas e dupla embreagem.

Por R$ 130 mil, é bem equipado, com direito a seis airbags, controles de estabilidade e tração, ar-condicionado automático digital de três zonas, central multimídia com tela de oito polegadas e espelhamento de smartphones, sistema de som com oito alto-falantes, retrovisores externos com rebatimento elétrico e aquecimento, computador de bordo, monitoramento da pressão dos pneus, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, volante multifuncional em couro e com paddle shifts, entre outros.

Mitsubishi Eclipse Cross GLS 1.5 Turbo – R$ 129.990

Jeep Compass Longitude: detalhes da versão intermediária do SUV

Outro modelo de R$ 130 mil que compete com o Jeep Compass é o Eclipse Cross, mais recente SUV da Mitsubishi que agora é produzido no Brasil. O utilitário-esportivo com ares de cupê pode agradar quem busca por um carro com visual mais ousado.

Tem equipamentos como sete airbags, controles de estabilidade e tração, assistente de frenagem de emergência, sensor de luz, sensor de chuva, luzes de condução diurna em LED, monitoramento da pressão dos pneus, rodas de liga-leve diamantadas de 18 polegadas, banco traseiro reclinável e deslizante, lanternas em LED, volante e manopla de câmbio em couro, central multimídia com tela de sete polegadas e espelhamento de smartphones, entre outros.

Seu motor é um 1.5 Turbo de quatro cilindros, que entrega até 165 cavalos de potência e 25,5 kgfm de torque, com câmbio automático tipo CVT que simula até oito marchas.

Chevrolet Equinox LT 1.5 Turbo – R$ 129.990

Jeep Compass Longitude: detalhes da versão intermediária do SUV

Para completar o trio de SUVs de R$ 130 mil, o também recém-lançado Chevrolet Equinox LT com motor 1.5 Turbo compete diretamente com o Jeep Compass Longitude Flex. Esta nova configuração do Chevrolet usa um motor a gasolina que rende até 172 cavalos de potência e 27,8 kgfm de torque, com câmbio automático de seis marchas e sistema de tração dianteira.

Ele é bem equipado de fábrica, com direito a ar-condicionado digital de duas zonas, seis airbags, controles de estabilidade e tração, alerta de tráfego cruzado, alerta de ponto cego, central multimídia com tela de oito polegadas, alerta de esquecimento de objetos e/ou pessoas no banco de trás, assistente de partida em rampas, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, faróis de xênon, luzes diurnas em LED, banco do motorista com ajustes elétricos, chave presencial, rodas de 18 polegadas, entre outros.

Hyundai New Tucson GLS 1.6 Turbo – R$ 139.900

Jeep Compass Longitude: detalhes da versão intermediária do SUV
Hyundai Tucson 2019

Por R$ 140 mil, há o Hyundai New Tucson em sua configuração de entrada. Tem um bom motor 1.6 Turbo GDI a gasolina, que entrega até 177 cv de potência e 27 kgfm de torque, acoplado a um câmbio de seis marchas e dupla embreagem e tração dianteira.

É bem equipado, com direito a seis airbags, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, ar-condicionado automático digital de duas zonas, central multimídia com tela de sete polegadas e espelhamento de smartphones, painel de instrumentos com tela TFT de 3,5 polegadas, bancos em couro, rodas aro 17, retrovisores externos com rebatimento elétrico, sensores de luz e chuva, monitoramento da pressão dos pneus, entre outros.

Kia Sportage P.262 2.0 Flex – R$ 141.990

Jeep Compass Longitude: detalhes da versão intermediária do SUV

Outro modelo que o seu dinheiro pode comprar ao invés de um Compass Longitude é o Kia Sportage. Este modelo na configuração P.262 é o que mais se aproxima do Compass, embora se posicione entre o Longitude Flex e o Longitude Diesel devido ao seu preço de R$ 141.990.

Nos equipamentos, há ar-condicionado digital de duas zonas, banco do motorista e passageiro com ajustes elétricos, bancos em couro, chave presencial, partida por botão, sensores de luz e chuva, seletor de modos de condução, faróis e lanternas de neblina em LED, rodas de liga-leve aro 19, assistente de partida em rampas, seis airbags, câmera de ré, sensor de estacionamento, monitoramento da pressão dos pneus, entre outros.

Contudo, ele é o único modelo desta lista que não dispõe de um motor turbo – assim como o Compass Flex. O Kia esconde sob o capô um 2.0 litros flex aspirado, que entrega potência máxima de 167 cv e torque máximo de 20,6 kgfm, com câmbio automático de seis marchas e tração dianteira.

Peugeot 3008 Allure 1.6 THP – R$ 154.990

Jeep Compass Longitude: detalhes da versão intermediária do SUV

Modelo de entrada da linha do SUV da Peugeot, o 3008 Allure oferece um motor 1.6 THP turbo de até 165 cv e 24,5 kgfm, com câmbio automático de seis marchas, por a partir de R$ 155 mil.

Tem recursos como seis airbags, controles de estabilidade e tração, ar-condicionado de duas zonas, rodas de liga-leve aro 19, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, freio de estacionamento eletrônico, central multimídia com tela de oito polegadas e espelhamento de smartphones, câmera com visão 180 graus, bancos em couro, entre outros.

Jeep Compass Longitude – ficha técnica

Motor

Motor 2.0 Tigershark Flex

Motor 2.0 Multijet Diesel

Tipo

Dianteiro, transversal, gasolina e etanol

Dianteiro, transversal, turbo diesel

Número de cilindros

4 em linha

4 em linha

Cilindrada em cm3

1.995

1.956

Válvulas

16

16

Taxa de compressão

10,6:1

16,5:1

Injeção eletrônica de combustível

Multiponto

Direta

Potência Máxima

159 cv com gasolina e 166 cv com etanol a 6.200 rpm

170 cv a 3.750 rpm

Torque Máximo

19,9 kgfm com gasolina e 20,5 kgfm com etanol a 4.000 rpm

35,7 kgfm a 1.750 rpm

Transmissão

Tipo

Automática de 6 marchas

Automática de 9 marchas

Tração

Tipo

Dianteira

Integral com reduzida eletrônica

Freios

Tipo

Disco ventilado (dianteira) e disco sólido (traseira)

Disco ventilado (dianteira) e disco sólido (traseira)

Direção

Tipo

Elétrica

Elétrica

Suspensão

Dianteira

McPherson, independente com barra estabilizadora

McPherson, independente com barra estabilizadora

Traseira

McPherson, independente com barra estabilizadora

McPherson, independente com barra estabilizadora

Rodas e Pneus

Rodas

Liga-leve de 18 polegadas

Liga-leve de 18 polegadas

Pneus

225/55 R18

225/55 R18

Dimensões

Comprimento total (mm)

4.416

4.416

Largura sem retrovisores (mm)

1.819

1.819

Altura (mm)

1.635

1.635

Distância entre os eixos (mm)

2.636

2.636

Capacidades

Porta-malas (litros)

410

410

Tanque (litros)

60

60

Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (kg)

400

400

Peso em ordem de marcha (kg)

1.546

1.717

Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)

ND

ND

Jeep Compass Longitude – fotos

Leonardo Andrade

Leonardo Andrade

Leonardo atua no segmento automotivo há quase nove anos. Tem experiência/formação em administração de empresas, marketing digital e inbound marketing. Já foi colaborador em mais de sete portais do Brasil. Fissurado por carros, em especial pelo mercado e por essa transformação que o mundo automotivo está vivendo.

  • A frente do Compass já tá bastante cansada. A lateral e a traseira ainda estão boas.

    • RodrigoABC

      Eu já acho a frente do compass ainda atual, e olha que temos um desde o lançamento

  • RicLuthor

    “Este modelo é o primeiro da gama com motor flex ou turbodiesel…”

    Com motor flex, o primeiro da gama é o Sport.

    • MonHoe

      “flex ou turbodiesel”
      A versão sport diesel existe?

      • RicLuthor

        Não, com o motor diesel a 1a versão é a Longitude.

  • oloko

    Porque os opcionais são mais caros na versão diesel?

    • Leo

      Porque quem compra o diesel tem mais dinheiro. hehehe

  • Vitor C

    Um carro nessa faixa de preço oferecendo apenas Airbags duplos?

    • Luís Paulo

      Pra isso a concorrência passa ser uma boa pedida!

    • Dario Lemos

      Para que oferecer mais se o mercado não exige? Esse é o pensamento corrente das montadoras.

    • radiobrasil

      Tenho certeza que a maioria dos Longitude rodando por aí só tem 2 airbags mesmo… o cara chega na CSS e lhe pedem +3k por mais 4 airbags, imagina a cena… rss

  • RodrigoABC

    “O Longitude Flex tinha preço inicial de R$ 106.990 e se diferenciava da Sport por itens como luzes diurnas de LED,”

    Mais uma vez venho a pegar no pé da Jeep, o DRL do compass é em lâmpada halógena (PSX24W) e não em LED.

  • th!nk.t4nk

    Lentinho esse diesel heim. Pra um 2.0 turbo com o câmbio ZF 9HP, fazer 0-100 km/h acima dos 10 s é de doer (e olha que ele nem é tão pesado assim). Tanque e porta-malas mixurucas também, tá cheio de carro de passeio com tanque maior. Nota-se como ele é daquela safra da SUVs que eram pouco otimizados pra aproveitar o tamanho, resultando num conjunto que perde pra carros menores em vários aspectos.

    • RodrigoABC

      10s tá na medida, até porque não é um carro para correr. Atualmente para uso civil não precisa mais que isso. Tanque são 60 litros (tá ótimo, se for no diesel que faz tranquilamente 17km/l na estrada, são mil km de autonomia), porta-malas de 400L também está na medida para 4 pessoas pegar uma estrada por 15 dias (experiência própria).

      Não é só de mala e tanque que é feito um carro.

      • th!nk.t4nk

        Meu carro pesa nessa mesmíssima faixa, também é diesel 2.0 e faz 0-100 em 6,8 s. Ah e usa o mesmo câmbio 8HP. O Compass tá com motor super desatualizado sim. Pra um veículo acima de 100 mil Reais, me desculpe, mas deveria sim já ter recebido novos motores há muito tempo. Sinceramente tenho dificuldades em entender esse pensamento do brasileiro de pagar caríssimo em algo em achar que um conjunto defasado “tá bom, dá pro gasto”. É por conta disso que nosso mercado automotivo é tão ruim. As montadoras se aproveitam do consumidor porque sabe que o nível de exigência é muito baixo.

        • Aristênio Catanduva

          existe um SUV na Europa que tem um motor 2.0 com 240cv e 54kgfm de torque que faz 0-100 na mesma faixa da sua Mercedes

        • MarcosGojira

          Você está comparando o dinamismo e o 0 a 100 de um SUV com um sedan, você só pode estar de brincadeira.

          • Aristênio Catanduva

            semana passada a Macan 2.0 e 240cv foi mais rápida que BMW 330 e Mercedes C300

          • th!nk.t4nk

            Marcos, em baixas velocidades os números são bem parecidos entre SUVs e sedãs. Um SUV diesel moderno faz 0-100 km/h no mesmíssimo tempo (abaixo de 8 s), mesmo tendo cavalaria próxima do Compass.

        • radiobrasil

          Em dezembro passado comprei um “SUV” concorrente do
          Jeep, motor 2.0T com seus 262cv e 37kg de torque, na mesma faixa de
          preço do Longitude Flex… ah, e ja com os 6 airbags rsss

      • Aristênio Catanduva

        na verdade nos testes esses 10s viram quase 12 segundos

    • A versão a diesel, como a maioria dos carros do segmento movidos por esse combustível, não focam em desempenho, mas sim em torque e consumo.

      • Aristênio Catanduva

        Tiguan 2.0 BTDi está ai para calar a boca dos fãs do raquítico motor usado pela FCA

      • th!nk.t4nk

        Olha, hoje em dia os diesel têm desempenho muitas vezes até superior ao dos modelos a gasolina (aceleraçao e máxima na mesma faixa, mas com melhores retomadas). O problema é a antiguidade desse motor do Compass. Dito isso, ainda assim sou mais ele do que a versao a gasolina, tranquilamente. Mas que a FCA poderia atualizá-lo, poderia sim.

  • Marcelo

    Este carro virou o queridinho da classe média alta. Porém, como vendeu muito, virou arroz de festa e perdeu um pouco o encanto. Seu visual, apesar de ainda moderno, está um tanto batido mesmo.

  • Miguel

    Essa cor azul é linda, também vi uma vinho mas não sei qual a versão.
    Ainda acho um carro com design atraente, essas novas rodas cromadas deixam o carro ainda mais estiloso.
    Desses concorrentes, só trocaria por um 3008, pq o resto? Sem graça!

  • Paulão

    Esses números de aceleração da diesel são esquisitos, eu fiz test-drive mas não acelerei, estava querendo testar outra coisa, fui para a buraqueira…
    Mas já andei de carona em uma que estava modificada, não lembro o que tinha, mas o dono falou que era o mais básico, não trocou peça nenhuma, disse que a resposta ao acelerador melhorou e também o consumo na cidade. Ele acelerou tudo até uns 160, até 140 ela me pareceu muito boa, me pareceu ser mais rápida que o cactus thp de minha esposa.
    Então ou esse motor melhora muito facilmente ou o carro que andei não era tão básico assim. Ou quem sabe originalmente não seja tão ruim mesmo…

  • Vinicius

    Consumo entrega a defasagem tecnológica, “ Notas “D” na comparação absoluta geral e “C” na comparação relativa na categoria do Inmetro.”

  • Luconces

    Iria visitar a família em Abril, alguém sabe dizer se é bom negócio um Compass Longitude Flex por R$50 a diária (+ seguro, + motorista extra)? Vi a promoção na Movida e está mais barato do que HB20/Sandero/208/Polo e suas respectivas versões sedã.

    Sei que o carro bebe bem mas como custo benefício geral, encarariam?

    • Aristênio Catanduva

      não faltou um numero ali no R$50 pois está barato D+ por 50

      • Luconces

        É isso mesmo! 50 a diária mais seguro e mais motorista.

        • Aristênio Catanduva

          como funciona esse motorista extra?? vc leva um motorista deles ou é +1 pessoas que esta com vc podendo dirigir o carro??

          • Luconces

            Consta como motorista secundário, quase R$8 o dia. Aluguel normal, entrei no site da Movida, ainda consta lá. Retirada no GRU, não testei outras localidades. Na Unidas a diária está 97. Pelo que andei pesquisando, é um carro bom mas beberrão.

  • Mayck Colares

    Tive um flex longitude, vendo no início do ano passado. Aquele interior claro, muito bonito, mesmo que secava um pouco mais. É um carro confortável, bem equipado. Não anda muito e bebe bastante, mas acredito que isso já é esperado de quem compra o carro. Mesmo com o start stop fazia 4 a 5 no álcool na cidade. O meu tinha o opcional do som beats, por incrível que pareça eu não curtia, pq gosto mais da voz e mesmo configurando tudo pra deixar a voz o mais limpa as batidas vinham com força. No fim é um bom carro. Nunca tive problemas.

    • radiobrasil

      4 na cidade é o que fazia meu Fusion 2.5 no alcool… Pelo visto o Compass é companheiro de bar do Ford rsss

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email