Linha 2018/2019 Nissan Pickups

Nissan Frontier 2018/2019: preço, consumo, revisão, motor, detalhes

A Nissan Frontier 2018/2019 está sendo oferecida em nova geração, importada do México e com preços entre R$ 150.990 e R$ 166.700. O modelo é oferecido nas versões SE e LE, sempre com cabine dupla e dotada de motor diesel biturbo 2.3 com 190 cv e 45,9 kgfm.

A transmissão é automática de sete marchas, tendo ainda tração 4×4 com reduzida.


Nissan Frontier 2018/2019: preço, consumo, revisão, motor, detalhes

Diferentemente das outras picapes japonesas, a história da Nissan Frontier é breve, mas ela substituiu a antiga Datsun Truck – também chamada Nissan Shatai – que surgiu no Japão em 1955. Este modelo tem no T17 de 1934, o seu antecessor, que depois evoluiu para os modelos 120, 320, 520 e 620, tendo surgido até um cupê com caçamba de carga no lugar do porta-malas.

O primeiro Datsun a ter uma cara de picape média foi o 720 em 1980. Até então, todas as picapes eram derivadas de automóveis da antiga marca japonesa, embora o Nissan Violet tenha emprestado seu chassi.


Esse último modelo teve motores a gasolina de 1.5 a 2.4 litros, além de versões diesel de 2.2 a 2.5 litros. Essa geração foi importante para a Nissan, pois foi quando a marca assumiu seu nome no mercado internacional e ela disputava mercado com as rivais Hilux e L200.

Embora tenha sido feita até 1991 em diferentes lugares no mundo, a Datsun 720 foi substituída pela Nissan D21 a partir de 1985. O modelo deu origem também ao SUV Pathfinder e, embora não seja listado como a primeira geração da Frontier, sua designação dentro da montadora e seu perfil de estilo e proposta, são exatamente iguais às da picape atual.

Tanto é que as gerações seguintes do modelo atual são designadas como D2X.

Aqui, a Nissan D21 foi vendida como King Cab junto com o Pathfinder nos primeiros anos da importação brasileira. Em 1997, surge a geração D22, que recebeu o nome Frontier, mas que basicamente é a evolução da anterior.

Nissan Frontier 2018/2019: preço, consumo, revisão, motor, detalhes

Com visual mais arredondado, a picape manteve a produção global, mas foi acrescentada a produção brasileira, feita no Paraná. Por aqui, foi feito também o SUV Xterra e ambos chegaram a ter versões de frota e polícia para governo federal e estados.

A gama de motores era enorme e havia até um V6 3.3 a gasolina, mas eram os propulsores diesel que marcaram essa geração, chegando mesmo ao motor 3.2. A Nissan Frontier D22 se tornou um sucesso mundial e passou a ser feita na China pela Dongfeng.

Lá, o modelo acabou ganhando uma marca local e sendo copiada por outras.

Estranhamente, a Nissan a utiliza como opção de baixo custo em mercados da América Latina, mas vendida como picape chinesa. Outro destino para a D22 é a Peugeot, que passou a produzi-la na África e colocou sua marca nela.

As vendas começaram em 2017 e parece que a primeira Frontier continuará em produção por um bom tempo.

A geração seguinte foi batizada de D40, mas é uma evolução da D22. Com visual mais robusto e volumoso, essa Frontier continuou a ser feita no Brasil e outros países até 2017, mas ainda é produzida nos EUA, onde não há uma sucessora até o momento.

Ela chegou a ser vendida como Suzuki Equator e aqui no Brasil era equipada com motor diesel 2.5 de 190 cv. Nos EUA, a proposta será de um modelo totalmente novo e maior que a atual, mas no resto do mundo já é conhecida como D23.

Essa última é oferecida aqui no Brasil com importação do México. Diferente das demais, ela é produzida atualmente na Espanha e na Tailândia, além da China. Em breve, porém, será feita na Argentina.

O diferencial, além do estilo, a suspensão traseira por eixo rígido, mas com braços múltiplos e molas helicoidais. O chassi de longarinas em duplo C também é outro destaque, assim como o motor diesel 2.3 com dois turbos.

Mas, o mais importante mesmo é que a Nissan Frontier D23 deu origem a duas outras, sendo a Renault Alaskan a primeira do gênero da marca francesa e a Mercedes-Benz Classe X, a igualmente iniciante da Daimler no segmento.

As três serão feitas no país vizinho e importadas ao Brasil. Por ora, é cedo para falar em uma D24, mas quando esta surgir, deverá acrescentar também a Mitsubishi L200, devido à aliança tríplice Renault-Nissan-Mitsubishi.

Nissan Frontier 2018/2019: preço, consumo, revisão, motor, detalhes

Nissan Frontier 2018/2019 – detalhes

A Nissan Frontier 2018/2019 melhorou muito em relação ao modelo anterior. A grade cromada tem aspecto robusto na impressão do “V-Motion”, característica da Nissan atualmente. O capô, por exemplo, possui vincos bem acentuados nas laterais e o conjunto ótico é composto por faróis full LED e LEDs diurnos.

O protetor central estranhamente é na cor do carro, reduzindo o apelo (visual) 4×4, embora isso não seja necessário. O para-choque tem um aspecto mais harmônico, sustentando dois faróis de neblina e molduras com frisos cromados.

As maçanetas são cromadas e dotadas de botões para o keyless. Já as rodas de liga leve têm novo desenho, mas são apenas de tamanho aro 16 polegadas, calçadas com enormes pneus 255/70 R16. No segmento, existem concorrentes com até 20 polegadas.

Bons estribos laterais ajudam no acesso ao interior, enquanto o teto apresenta duas barras longitudinais.

O para-choque traseiro da Nissan Frontier 2018/2019 tem sensores de estacionamento, degrau e extremidades cromadas, assim como os retrovisores com repetidores de direção, desembaçador e rebatimento elétrico.

As lanternas traseiras foram redesenhadas, assim como a tampa da caçamba, que tem aplique cromado e câmera de ré.

A caçamba da Nissan Frontier 2018/2019 tem um bom espaço com 1,52 m de comprimento por 1,56 de largura e 47,3 cm de altura. Ganchos metálicos ajustáveis nas laterais, garantem melhor posição para amarração da carga.

Ela é toda revestida em material abrasivo, que protege a estrutura da picape e também reduz as chances de deslocamento de objetos sobre o assoalho. Tem até uma tomada 12V para equipamentos elétricos adicionais.

No interior, a picape Frontier tem um visual mais moderno que o modelo anterior, destacando-se aquela parte central do painel com desenho em “V” dividido pelo corpo superior com multimídia e também o ar-condicionado.

O volante é ainda o mesmo encontrado no Sentra, não refletindo o atual estilo da Nissan para esse elemento do interior, que infelizmente tem ajuste apenas em altura, mas que ainda assim vem com couro, piloto automático e comandos de mídia, telefonia e computador de bordo.

A Nissan Frontier 2018/2019 apresenta um novo cluster e conta com tela TFT do computador de bordo, que é bem completo e vem até com histórico de consumo. Dotada de botão de partida, a picape vem ainda com a multimídia MultiApp, que dispõe de vários aplicativos instalados, entre eles Spotify e Waze.

Essa central de entretenimento conta ainda com CD/DVD, duas entradas SD (uma para os mapas de navegação), duas USB e duas auxiliares. Há imagem da câmera de ré e navegador GPS com mapas em 3D e dados de tráfego.

O display tem 6,2 polegadas e é sensível ao toque. Um HD interno de apenas 2GB existe para armazenar aplicativos extras, músicas e fotos, além de Bluetooth e hotspot Wi-Fi. O ar-condicionado dual zone com difusores de ar na traseira.

Porta-copos no painel e entre os bancos tornam o ambiente mais cômodo, assim como outro display retrátil no assoalho traseiro e espaço nas portas.

Os comandos de tração, controle de descida e sensor de estacionamento estão em boa posição. O acabamento geral é de plásticos duros com apliques em cinza e maçanetas cromadas, bem como revestimento em couro nos bancos (perfurados) e apoios de braços nas portas.

Os assentos apresentam a tecnologia Gravidade Zero nos dianteiros, que também possuem aquecimento. O assento do motorista tem ajustes elétricos, inclusive lombar, mas sem memória.

O espaço atrás é apenas mediano e o ângulo de inclinação do encosto é adequado para a proposta da picape. Existe alça apenas nas colunas A do passageiro e B, além das demais presentes no teto.

O banco traseiro é inteiriço e peca por ter apenas dois apoios de cabeça e cinto central de dois pontos. Possui assento e encosto articuláveis.

Há também porta-óculos, mas o retrovisor interno é apenas dia e noite na Nissan Frontier 2018/2019. O painel ainda conta com um porta-objeto com fonte 12V, enquanto os porta-copos nas extremidades do painel são bem práticos.

Os espelhos de cortesia são iluminados e as luzes de leitura são em LED.

Nissan Frontier 2018/2019 – novidades

A Nissan Frontier SE 2018 estreou no mercado brasileiro e se diferencia da configuração topo de linha LE pela lista de equipamentos de série menos farta e, principalmente, pelo preço mais baixo em R$ 15.710.

Ela pode ser encontrada nas concessionárias por R$ 150.990 e deixa de oferecer luzes diurnas em LED nos faróis; bancos com revestimento em couro; bancos dianteiros com aquecimento; repetidores de seta nos retrovisores; câmera de ré; assento do motorista com ajustes elétricos e sistema multimídia Nissan Multi-App.

De série, a Nissan Frontier SE 2018 inclui airbags frontais; freios ABS com controle eletrônico de frenagem (EBD) e assistência de frenagem (BA); assistente de partida em rampas; controle inteligente de descida; controles de estabilidade e tração e bloqueio mecânico do diferencial traseiro com limitador.

Rodas de liga-leve de 16 polegadas; vidros, travas e retrovisores elétricos; chave presencial para destravamento das portas e partida do motor (por botão); sistema de som com entradas auxiliar e USB e conexão Bluetooth; volante, manopla de câmbio e alavanca do freio de estacionamento revestidos em couro; ar-condicionado manual com saídas para o banco traseiro; piloto automático com comandos no volante; entre outros.

Nissan Frontier 2018/2019 – versões

  • Nissan Frontier SE AT 4×4
  • Nissan Frontier LE AT 4×4

Nissan Frontier 2018/2019: preço, consumo, revisão, motor, detalhes

Nissan Frontier 2018/2019 – equipamentos

Nissan Frontier SE – De série com ar-condicionado manual com saídas para o banco traseiro, airbags frontais, freios ABS com controle eletrônico de frenagem (EBD) e assistência de frenagem (BA); assistente de partida em rampas, controles de estabilidade e tração e bloqueio mecânico do diferencial traseiro com limitador, controle inteligente de descida, piloto automático com comandos no volante, rodas de liga-leve de 16 polegadas, trio elétrico, chave presencial para destravamento das portas e partida do motor (por botão), sistema de som com entradas auxiliar e USB e conexão Bluetooth, detalhes em couro, entre outros.

Nissan Frontier LE – Itens acima, mais luzes diurnas em LED nos faróis, repetidores de seta nos retrovisores, bancos dianteiros com aquecimento, bancos com revestimento em couro, assento do motorista com ajustes elétricos, sistema multimídia Nissan Multi-App e câmera de ré.

Nissan Frontier 2018/2019 – preços

  • Nissan Frontier SE AT 4×4 – R$ 150.990
  • Nissan Frontier LE AT 4×4 – R$ 166.700

Nissan Frontier 2018/2019: preço, consumo, revisão, motor, detalhes

Nissan Frontier 2018/2019 – motor

A Nissan Frontier 2018/2019 é equipada com um novo motor, menor, com 2.3 litros.

Ele é diesel e tem dois turbos, um para a faixa mais baixa de rotações e outro para a faixa superior. Equipado com injeção Common-Rail e também com comando de válvulas acionado por corrente, o novo motor da Frontier ainda vem também com sistema de gestão de energia da bateria, que recupera carga da mesma em desacelerações, bem como bomba de óleo elétrica e variável, reduzindo o desgaste do motor com lubrificação adequada em cada momento.

Ele consegue gerar 190 cavalos de potência, a 3.750 rpm, e 45,9 kgfm de torque, a 2.500 rpm, e está acoplado a uma transmissão automática de sete velocidades e sistema de tração 4×4.

Nissan Frontier 2018/2019 – desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h e velocidade máxima final

  • Nissan Frontier 2.3 AT7 4×4 – 12,5 segundos e 180 km/h

Com 190 cv a 3.750 rpm e 45,9 kgfm a 2.500 rpm, o motor diesel 2.3 tem um regime alto por conta da característica do novo motor, que sobe de giro mais rapidamente que o anterior 2.5. A Nissan disse que a faixa de torque máximo começa em 1.500 rpm, mas na ficha técnica consta apenas o giro mais alto.

O novo câmbio escalona bem as mudanças, garantindo um funcionamento suave durante a condução, trabalhando com sete marchas e mudanças sequenciais, a picape da Nissan apresenta uma boa performance.

Aliás, esse motor 2.3 vibra bem menos, porém, seu ronco ao sair não agrada muito, pois o giro sobe para uns 2.500 rpm, dando a impressão de esforço além da conta.

Nas ultrapassagens, o giro sobe rapidamente para uns 3.000 rpm, limite onde o ronco do motor não incomoda, pois acima disso é bem mais elevado. Pesando 1.985 kg, a Nissan Frontier 2018/2019 logo faz essa sensação desaparecer com respostas boas ao acelerador e mudanças quase imperceptíveis da transmissão.

A uma velocidade de 110 km/h, a Nissan Frontier 2018/2019 tem uma rotação maior que a concorrência, altos 2.000 rpm, o que acontece por causa do seu motor, já que o câmbio tem duas marchas a mais que o modelo anterior.

Apesar disso, o câmbio até que trabalha bem e não se mostra necessário explorar as mudanças manuais, porém, elas estão na alavanca à disposição. A picape também dispõe de um botão para ativação do dispositivo autolimpante do filtro de partículas, localizado após o catalisador, que é recomendado após uso do veículo em condições extremas de poeira ou fuligem.

A direção é hidráulica, não sendo muito leve em manobras, mas muito eficiente e mais direta do que se espera em cruzeiro. Os freios são mais do que suficientes para a proposta. A suspensão é um dos principais destaques da Nissan Frontier 2018/2019, cujo conjunto dianteiro tem ajuste mais macio e focado no conforto.

Já o sistema Fivelink (cinco braços) com molas helicoidais na traseira é o ponto de virada em relação à concorrência. Durante a condução, a surpresa é seu equilíbrio dinâmico em relação ao resto do veículo. Ela é mais firme que o sistema de feixe de molas e bem mais que os braços duplos dianteiros. A Nissan Frontier 2018/2019 dificilmente sai de traseira como outras picapes.

Em várias situações o eixo traseiro rígido com o Fivelink mantém-se neutro. Apenas em rápidas saídas com destracionamento das rodas traseiras é que há uma leve saidinha, mas muito diferente da concorrência.

Esse comportamento faz com que a frente saia um pouco, mas nada que torne a condução incômoda.

As longarinas em duplo “C” do chassi, que se fecham e tornam o conjunto bastante rígido. Assim, o comportamento do modelo fica ainda mais distinto das demais rivais. No fora de estrada, ela também responde bem, pulando bem menos atrás do que se imaginaria, outra característica boa da Fivelink.

Em pisos ruins, asfaltos danificados, paralelepípedos e bloquetes, a Nova Frontier 2018/2019 se comporta bem, filtrando a maioria das irregularidades. Porém, nota-se maior dureza na parte traseira.

Sobre pedras, buracos enormes e muito barro, a Nissan Frontier 2018/2019 oferece tração 4×4 com reduzida e bloqueio do diferencial traseiro. A estabilidade no fora de estrada é boa, com o eixo traseiro mantendo-se bem neutro. Além disso, vem com controle de descida e assistente de partida em rampa.

O motor 2.3 biturbo dá conta do recado sem reclamar demais, enquanto o conjunto de suspensão atua como se espera, mas não é fácil executar a manobra do pêndulo, onde a roda traseira fica suspensa, demonstrando que seu curso é maior que o da concorrente.

A estrutura se comportou bem, demonstrando maior rigidez torcional das longarinas de aço de alta resistência.

O ângulo de entrada é de 31,6° e o de saída é de 27,2°, permite sair sem que o veículo fique preso. A altura em relação ao solo é de 292 mm. A atuação das duas suspensões e o bom gerenciamento de torque do motor, garantem uma condução segura no fora de estrada.

Nissan Frontier 2018/2019 – consumo

Cidade

  • Nissan Frontier 2.3 AT7 4×4 – 8,9 km/litro no diesel

Estrada

  • Nissan Frontier 2.3 AT7 4×4 – 10,5 km/litro no diesel

Nissan Frontier 2018/2019 – manutenção e revisão

Revisão

Custo

Quilometragem

Preços 2.3

10.000 km

R$ 597

20.000 km

R$ 1.279

30.000 km

R$ 597

40.000 km

R$ 1.353

50.000 km

R$ 597

60.000 km

R$ 1.279

Nissan Frontier 2018/2019 – ficha técnica

Motor

2.3 Diesel

Tipo

Dianteiro, Longitudinal, Biturbo e Diesel

Número de cilindros

4 em linha

Cilindrada em cm3

2298

Válvulas

16

Taxa de compressão

15,4:1

Injeção eletrônica de combustível

Direta

Potência Máxima Líquida (ABNT NBR 5484)

Diesel: 190 cv @ 3750 rpm

Torque Máximo Líquido (ABNT NBR 5484) 

Diesel: 45,9 kgfm @ 2500 rpm

Transmissão

Tipo

Automática 7 marchas

Tração

Tipo

4×4

Freios

Tipo

Disco ventilado / Tambor

Direção

Tipo

Hidráulica

Suspensão

Dianteira

Braços sobrepostos, barra estabilizadora

Traseira

Eixo rígido, barra estabilizadora

Rodas e Pneus

Rodas

Liga Leve 16 polegadas

Pneus

255/70 R16

Dimensões

Comprimento total (mm)

5250

Largura sem retrovisores (mm)

1850

Altura (mm)

1855

Distância entre os eixos (mm)

3150

Capacidades

Porta-malas (litros)

1054

Tanque (litros)

80

Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (kg)

1050

Peso em ordem de marcha (kg)

1985

Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)

ND

Nissan Frontier 2018/2019 – fotos

Nissan Frontier 2018/2019: preço, consumo, revisão, motor, detalhes
Nota média 5 de 1 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email