*Featured Avaliações Lançamentos Sedãs Test Drive Toyota

Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT é econômico, mas simples demais para seu preço

Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT é econômico, mas simples demais para seu preço

Realmente não há almoço grátis. É bom desejar um carro, mas saber que o mesmo poderia oferecer mais pelo preço pedido chega a ser uma decepção para alguns. Nesse caso, abrir mão de alguns itens em prol da redução de custos não é algo negociável. Sempre existe aquela versão mais equipada para socorrer os mais exigentes, mas isso tem um custo adicional.


O Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT se encaixa na primeira descrição. Ele é a porta de entrada do sedã médio mais caro do país. Sim, afinal ele consegue superar até mesmo o preço do Volkswagen Jetta TSI. Tudo bem que essa diferença é muito pequena, mas se compararmos os dois sedãs, a coisa fica muito, muito diferente.

Mas voltando à porta de entrada, o Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT chega por R$ 69.990, sendo que ainda há uma opção mais em conta, a versão manual por R$ 66.570. Nessa faixa de preço, até que ainda se encontra alguns bons rivais, mas eles já estão nas faixas intermediárias e alguns até próximos do topo de linha.

Espaçoso, confortável, generoso em porta-malas e com um bom conjunto motriz, o sedã japonês também não vai decepcionar em performance e baixo consumo. Mas com ausências significativas e acréscimos que surpreendem, o best seller nipônico, ou melhor dizendo, mundial, oferece um bom conjunto que só não fica melhor pelos detalhes de economia. Não de combustível, economia de custos de produção.


Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT é econômico, mas simples demais para seu preço

Por fora…

O Novo Corolla ficou realmente mais moderno que o anterior apesar de manter visual sóbrio e discreto. Quando surgiu na versão turca, já ficou claro que seu destino seria o Brasil, visto que o perfil do consumidor local é de maior faixa etária, que naturalmente quer passar despercebido. Assim, ele é bem diferente da versão americana e muito mais distante da proposta chinesa, que de longe é a mais atraente.

Faróis grandes de dupla parábola com lanternas e piscas integrados chamam a atenção, assim como seu prolongamento em direção aos para-lamas, que dão um ar mais dinâmico ao conjunto frontal. A grade com frisos cromados se funde ao desenho das lentes e criar um clima harmônico. O para-choque tem vincos proeminentes que aumentam o tamanho da “boca” inferior, mas esta e as laterais apresentam acabamento simples em plástico preto.

Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT é econômico, mas simples demais para seu preço

As laterais são limpas e possuem dois vincos pouco pronunciados, sendo um na altura das maçanetas (na cor do carro) e outra na base das portas, elevando-se em direção ao eixo traseiro. Há um terceiro nos para-lamas, que ajuda a criar um perfil mais aerodinâmico. Os retrovisores na cor da carroceria são grandes e equipados com repetidores de direção. As colunas são pintadas de preto e as rodas de liga leve aro 16 com pneus 205/55 R16 tem desenho dinâmico.

Na traseira, as lanternas acompanham o desenho dos faróis, mas com afilamento natural nas extremidades. A lente branca central é uma característica do Novo Corolla nas demais versões internacionais, embora sejam diferentes entre si no formato geral. Há uma barra cromada que une as duas lentes, fixada acima da placa. O para-choque traseiro também se harmoniza com o dianteiro e apresenta duas lentes reflexivas. Não há sensores de estacionamento, uma falha em um sedã desse porte. As colunas C são espessas e o porta-malas é alto, enquanto o teto é liso e sem antena.

Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT é econômico, mas simples demais para seu preço

Por dentro…

É por dentro que o Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT surpreende. O painel tem visual bastante sóbrio e elegante, sem ser tão simples como seria de se esperar em uma versão mais barata (ou menos cara, dependendo do ponto de vista). A mescla de tons em preto, preto brilhante, cinza e prata chama a atenção pela harmonia.

Os difusores de ar horizontais, acompanhados de um singelo relógio digital, parecem remeter aos anos 80 e 90. No entanto, isso não é demérito do modelo. Aliás, ficou bem melhor do que o cansado visual anterior. A parte superior do conjunto é revestida em material emborrachado.

Logo abaixo, sobre o porta-luvas, surpreende um aplique de cor cinza com material emborrachado e de boa aparência. Ele envolve o difusor de ar direito e a parte inferior do conjunto de áudio, que tem visual em preto brilhante. Outro detalhe interessante mas não tão agradável ao toque é o volante com a parte central imitando couro com costura. O aro não tem revestimento em couro.

Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT é econômico, mas simples demais para seu preço

A base conta com aplique cinza e os controles de áudio são circulares. O sistema de áudio é bem resolvido e conta com CD Player, além de display em tom azul e entradas USB e Auxiliar escamoteáveis. De um lado, botão de luz de alerta. Do outro, alertas para desativação dos airbags. Detalhe: O sensor de cinto aponta presença também do passageiro dianteiro. Por fim, há um friso prateado dividindo as partes superior e central do conjunto.

Os controles de climatização são circulares e funcionais. Já o quadro de instrumentos apresenta mostradores com iluminação azul (que lembra o Ice Blue da Chevrolet) e desenho interno personalizado. Conta-giros, velocímetro e nível de combustível são analógicos, enquanto um display digital apresenta hodômetro, temperatura da água, autonomia, consumo médio, entre outros, além de condução econômica.

Nesse ponto, destaque para o modo Eco, que é indicado por uma luz no painel, embora o condutor possa medir sua performance no mostrador digital. Aqui começam alguns dos detalhes que desapontam no Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT.

Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT é econômico, mas simples demais para seu preço

As hastes na coluna de direção – que tem regulagem em altura e profundidade – mostram que não há sensores de chuva e crepuscular. Por ser automático, deveria ter piloto automático, mas não é bem assim. A famosa e jurássica alavanca de controle de cruzeiro também está ausente. Se olharmos para cima, a coisa não fica boa, pois não há retrovisor eletrocrômico e nem mesmo um simples espelho para o condutor, tão pouco iluminação.

O acabamento cinza que envolve o difusor de ar esquerdo é de plástico duro, embora a textura imite aquela do lado direito do painel, que é emborrachado. Logo abaixo, um controle dos espelhos retrovisores (também de aparência idosa). Diante desses detalhes, nem parece que há um airbag para proteção dos joelhos do motorista. No console central, outros botões ausentes ficam finalmente ocultos por uma tampa. Há uma fonte de 12V no mesmo espaço, além de um porta-carteira.

A base da alavanca da transmissão automática CVT MultiDrive – com curso mantido em degraus – tem acabamento em preto brilhante, mas com centro cromado. As posições de marcha são coloridas e dão um bom aspecto ao conjunto, que fica mais elegante durante a noite por causa da iluminação branca da base da alavanca. Esta também não tem revestimento em couro. Entre os bancos, dois porta-copos e um porta-objetos com apoio de braço integrado.

Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT é econômico, mas simples demais para seu preço

As portas do sedã japonês também abusam da mescla de tons e materiais, embora fala isso de forma harmônica. Chama atenção a parte superior em tom preto e material emborrachado, inclusive nas portas traseiras. Há um friso prateado acima da parte central, em plástico duro com cor cinza, a mesma das maçanetas.

Os puxadores dianteiros também são prateados, enquanto o apoio de braço tem revestimento em tecido. Aliás, um material de aparência frágil e que parece não durar com pouco tempo de uso. O resto do conjunto é em plástico duro e preto. As traseiras não têm puxadores verticais, localizados nos apoios de braço. No lugar original existe apenas acabamento em preto. Todas as entradas possuem bons porta-copos/garrafas e mais espaço para outros objetos.

No assoalho, os velhos comandos de abertura do tanque e do porta-malas persistem, embora a chave canivete tenha um botão específico para abertura remota da tampa traseira. Os comandos dos vidros elétricos estão bem localizados, mas apenas o do motorista tem função one touch para subir e descer.

Os bancos são pouco envolventes e o tecido, embora macio, parece igualmente frágil se compararmos com os das portas. O que reveste o apoio de braço central segue o mesmo caminho. Quem comprar esta versão provavelmente vai colocar couro. Apesar disso, os bancos dianteiros tem airbags laterais, que somados aos frontais e ao de joelho, chegam a cinco bolsas infláveis.

Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT é econômico, mas simples demais para seu preço

O banco traseiro não tem apoio de braço central, mas tem três apoios de cabeça, terceiro cinco de três pontos e sistema de fixação de cadeirinhas infantis Isofix. Apresenta um bom espaço para as pernas, já que a plataforma do Novo Corolla cresceu 10 cm em relação à anterior.

A altura do teto é razoável e em termos de comodidade, apenas uma luz central, uma fonte 12V e dois porta-revistas. Por fim, o porta-malas é generoso em espaço (470 litros) e bom em acesso, podendo ser aberto de duas formas, conforme citado anteriormente. Atende bem às expectativas. Enfim, o interior surpreende apenas pelo visual do painel e pelo espaço. Os itens ausentes são todos relacionados com a segurança, exceto o piloto automático.

Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT é econômico, mas simples demais para seu preço

Por ruas e estradas…

Se ele tem bom aspecto visual por fora e por dentro, apesar de certa economia em alguns detalhes, o Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT mostra que é melhor mesmo em outras áreas. O motor 1.8 16V VVTi conta com sistema de partida a frio com pré-aquecimento, otimizando as partidas com etanol.

Ele é elástico e tem funcionamento suave, entregando 139/144 cv a 6.000 rpm com gasolina/etanol, respectivamente. O torque é de 17,7/18,4 kgfm a 4.200 rpm, na mesma ordem. A força em baixas rotações é facilmente notada e bem aproveitada pela transmissão CVT. Apesar de poder alcançar a ponta da faixa vermelha (a partir de 6.500 rpm), ele geralmente trabalha entre 1.500 e 2.500 rpm.

A transmissão CVT MultiDrive apresenta a suavidade característica deste tipo de câmbio, que dispensa engrenagens em favor de uma cinta de aço ligando duas polias variáveis, criando assim uma infinidade de marchas, embora a Toyota tenha fixado sete programações para imitar a sensação de troca de marchas normais.

Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT é econômico, mas simples demais para seu preço

O funcionamento linear do CVT permite que o motor 1.8 VVTi trabalhe folgado e sem muito esforço, priorizando economia e conforto, sem subidas exageradas de giro, que só elevam o ruído e o consumo. Ainda assim, se a sensação inicial for de falta de força, basta imprimir um pouco mais o pé no acelerador para que o desempenho real apareça imediatamente.

O ganho de velocidade surpreende, pois quase o tempo todo o modo Eco fica ativo. É somente nessas horas que a luz desse sistema permanece brevemente apagada. Buscando performance, as retomadas de velocidade são bem satisfatórias para um carro com CVT. Os 1.260 kg do Novo Corolla GLi ajudam, mas sem dúvida o propulsor potente e com boa oferta de torque faz a diferença. Precisa de um 2.0? Em nossa avaliação, não. Mas é o mercado que muitas vezes pede.

Esse conjunto motriz torna a já boa dirigibilidade do modelo ainda melhor. Rodando a 110 km/h com ar ligado, o giro fica estacionado um pouco abaixo dos 2.100 rpm. Em estrada plana, atingimos 16,3 km/litro de média. Algo muito bom e desejado por muitos, especialmente os americanos, que buscam arduamente média de 17 km/litro.

Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT é econômico, mas simples demais para seu preço

No entanto, o mesmo não ocorreu em circuito urbano, onde conseguimos apenas 8,5 km/litro, sempre com ar ligado. Ou seja, o Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT se mostrou mais estradeiro do que urbano nesse sentido. Nem utilizamos o modo manual por muito tempo. Em realidade, ele está lá só de enfeite. Por que? Quando se passa de Drive para Manual, imediatamente o CVT eleva a rotação, mesmo que o carro esteja em cruzeiro e no plano.

Não há uma boa conversa entre a programação manual e o motor. Chegamos a ficar com marcha presa nesse modo, que não dispõe de paddle shifts no volante como as demais versões. Mesmo acionando a alavanca, ele ficava bloqueado. Funciona bem apenas em descida de serra. Assim, conduzimos com prazer apenas no modo Drive, que apresenta boa performance.

Durante a condução, o Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT se mostrou muito prazeroso (exceto pelo modo manual), tendo direção leve e progressiva, bons freios e estabilidade satisfatória, apesar da ausência de controle de estabilidade. O nível de ruído é muito bom e o conforto da suspensão também. Esta absorve de forma eficaz a maioria dos pisos ruins deste país, preservando quem está a bordo. Em resumo, o que o Corolla tinha de melhor foi ampliado.

Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT é econômico, mas simples demais para seu preço

Por você…

Realmente não dá para concordar com os R$ 69.990 cobrados pelo Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT. Poderia ser pelo menos R$ 5.000 mais em conta em virtude de não oferecer alguns itens necessários em um carro desse porte e preço. Não são equipamentos supérfluos e há concorrentes que deixaram o material emborrachado de lado para oferece-los em prol da segurança. Desejável mesmo seria manter as duas coisas, o que compensaria o alto preço a ser pago. É por isso que a versão XEi é a mais vendida, pois tem melhor nível de equipamentos, embora com desempenho maior e preço ainda mais salgado.

A impressão que fica é que ele será bem visto por taxistas e frotistas e não por consumidores comuns. O pacote de equipamentos é apenas básico e inclui ar condicionado, direção elétrica, trio elétrico, alarme com chave canivete, CD/MP3/USB, Bluetooth, freios ABS com EDB, Isofix, rodas de liga leve aro 16, entre outros. Os cinco airbags são um ponto positivo.

Com garantia de três anos, o Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT tem plano de revisão com preços fixos parcelados ou inteiros, cujo valor total até 60.000 km chega a R$ 2.272,71, o que é um valor baixo se comparado a outros concorrentes. Chega a ser mais em conta que muito carro popular. Há ainda serviços específicos com preços tabelados na rede Toyota. Todos com mão de obra incluída no preço.

Resumindo: o Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT oferece um bom conjunto, que por pequenos detalhes e algumas ausências poderia ficar bem melhor e combater de forma mais eficaz seus rivais, especialmente o Honda Civic, com quem vem brigando pela liderança dos médios ao longo dos anos. Para quem está interessado, trata-se de uma escolha difícil por estas falhas de contenção de custos, mas se isso não causar má impressão, então será uma boa compra pelo conjunto da obra.

Medidas e números…

Ficha Técnica do Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT

Motor/Transmissão
Número de cilindros – 4 em linha, flex
Cilindrada – 1798 cm³
Potência – 139/144 cv a 6.000 rpm (gasolina/etanol)
Torque – 17,7/18,4 kgfm a 4.200 rpm (gasolina/etanol)
Transmissão – Automática CVT com sete posições de marcha

Desempenho
Aceleração de 0 a 100 km/h – ND
Velocidade máxima – ND

Suspensão/Direção
Dianteira – McPherson/Traseira – Barra de torção
Elétrica

Freios
Discos dianteiros e traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus
Liga leve aro 16 com pneus 205/55 R16

Dimensões/Pesos/Capacidades
Comprimento – 4.620 mm
Largura – 1.775 mm (sem retrovisores)
Altura – 1.475 mm
Entre-eixos – 2.700 mm
Peso em ordem de marcha – 1.260 kg
Tanque – 60 litros
Porta-malas – 470 litros

Galeria de fotos do Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT:

Novo Toyota Corolla GLi 1.8 CVT é econômico, mas simples demais para seu preço
Nota média 5 de 1 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email