Linha 2018 Manutenção Matérias NA Peugeot Veículos Comerciais

Peugeot Partner 2018: preço, consumo, revisão, fotos

Este é o Peugeot Partner 2018. A Peugeot sempre foi conhecida por ter uma boa linha de utilitários na Europa, e expandir isso para outros mercados no mundo era uma questão de tempo.

Peugeot Partner 2018: preço, consumo, revisão, fotos


Aqui no Brasil não foi diferente, e a Partner sempre foi um dos principais produtos da marca francesa nesse segmento. A Partner 2018 segue com o mesmo desenho e mecânica dos últimos anos, mas isso deve mudar em breve. Durante o Salão do Automóvel de Genebra, que ocorreu entre os dias 8 e 18 de março desse ano, a Peugeot exibiu pela primeira vez o Rifter, que é como será chamada a nova geração da Partner, pelo menos no Velho Continente.

Peugeot Partner 2018 – na Europa

Peugeot Partner 2018: preço, consumo, revisão, fotos

Totalmente renovada, a nova Partner 2018 da Europa (chamada de Peugeot Rifter) chega com visual bem mais moderno, novos motores mais eficientes e o tão aclamado painel I-Cockpit, como podemos ver em outros modelos da marca, como o 3008. Sua chegada também marca o lançamento dos “irmãos” Citroën Berlingo Multispace e Opel Combo Life, todos do Grupo PSA. Os três modelos oferecem duas opções de carroceria e uma ampla linha de motores turbo, com opções 1.2 a gasolina (com 110 ou 130 cv) e 1.5 diesel (com 75, 100 ou 130 cv). Aqui no Brasil, por enquanto, não há informações oficiais sobre a chegada desse modelo, mas especula-se que isso possa ocorrer durante o segundo semestre desse ano.


Peugeot Partner 2018 – no Brasil

A Partner 2018, como dissemos, continua praticamente com o mesmo visual desde sua chegada, em 2010. Antes vendida com uma versão para passageiros, sendo uma rival direta da Fiat Doblò, hoje o modelo só é comercializado como um veículo para trabalho, por R$ 59.990 (sem nenhum opcional e em versão única). O motor usado é um 1.6 16V flex, de até 113 cv (com etanol).

Na Europa, a Partner existe desde 1996, sempre ao lado de sua quase idêntica versão da Citroën, chamada Berlingo. Depois de seu lançamento em julho daquele ano, no Salão de Paris, a Partner só recebeu uma atualização visual em dezembro de 2002, quando sua frente e seu interior foram mudados. Depois, em 2004, outro facelift (ainda mais discreto) também afetou o modelo. Os motores dessa geração, que durou até 2007, envolviam opções 1.4, 1.6, 1.8, 1.9 e 2.0, com potência entre 75 e 109 cavalos.

Em maio de 2008 chegou a segunda geração da Partner (e também da Berlingo), com várias mudanças visuais. A linha de motores, também atualizada, agora tinha as opções 1.6 gasolina e 1.6 diesel (HDi 16V e BlueHDi 8V). Tanto nessa geração, quando na anterior, as marcas francesas também dispunham de uma versão elétrica, mas que só foi lançada para a linha da Berlingo, que entregava 66 cv.

Em 2012, a Peugeot Partner já havia ultrapassado a marca de 2,1 milhões de unidades produzidas pelo mundo, enquanto a Berlingo passava das 2,5 milhões de unidades. Aqui no Brasil, a Partner mostra que realmente precisa de uma atualização no visual se quiser retomar bons números nas vendas. Em 2017 foram apenas 939 unidades vendidas ao longo do ano, enquanto sua rival Fiorino emplacou 10.947 unidades.

Peugeot Partner 2018 – detalhes

Peugeot Partner 2018: preço, consumo, revisão, fotos

O visual da Partner 2018 continua o mesmo visto em anos anteriores, e ele já parece um pouco cansado frente a outros modelos da própria marca. Sem precisar entrar no mundo dos automóveis de passeio da marca francesa para comprovar isso, basta ver o desenho da Expert, outro modelo comercial, para entender como a Partner 2018 poderia ser mais agradável visualmente. É exatamente por isso que a marca decidiu renovar o visual do modelo, e ele provavelmente será lançado por aqui no segundo semestre.

Mesmo assim, não podemos dizer que seu estilo é sem harmonia. Como a Partner 2018 é um veículo voltado para o trabalho, a simplicidade é a regra, e isso é visto logo na dianteira da Partner 2018. Os faróis são de bom tamanho, mas não tem nenhuma ligação com a grade dianteira, que ainda apresenta o logo da Peugeot no estilo antigo, dentro de um quadrado e num fundo preto.

Abaixo da linha dos faróis, está um para-choque totalmente de plástico, sem faróis de milha (muito menos luzes diurnas de segurança, conhecidas como DRL) e com entrada de ar no centro. Além disso, existe um gancho para reboque do lado direito. Algo que foge do visual atual da maioria dos carros, e que também entrega um estilo antigo da Peugeot, é a sua longa antena no teto.

A lateral da Partner 2018 conta com um vinco mais proeminente, que passa pelo centro da porta e termina na altura das lanternas. Abaixo, está uma espécie de friso, também de plástico preto, e um pequeno repetidor de seta. A porta conta com uma boa área envidraçada, o que é ainda mais importante em veículos desse tipo, e simples maçanetas (também de plástico), com entrada para chave separada, logo acima. Os espelhos também não são da cor do carro, mas parecem de bom tamanho, enquanto as rodas são de aço e de 14 polegadas, com pneus de medida 175/65.

A traseira é onde o estilo ultrapassado da Partner 2018 fica mais evidente, especialmente nas lanternas, que são pequenas demais e se perdem no visual. A abertura das portas traseiras é no mesmo estilo das laterais, com a maçaneta de plástico separada do local para inserir a chave. Um vinco horizontal separa a linha onde aparecem os inscritos “Peugeot” (do lado esquerdo) e “Partner” (do lado direito) da parte inferior, onde fica a placa, do lado esquerdo. Como ponto positivo, os vidros traseiros dão uma boa visão ao motorista, que normalmente fica prejudicada em veículos desse tipo.

Por dentro, a Partner 2018 conta com fortes pontos positivos e negativos. Dentro de sua categoria, o modelo sempre se destacou por oferecer um conforto maior para os passageiros, pois conta com direção hidráulica, ar-condicionado e regulagem de altura dos faróis como itens de série. A marca francesa também destaca sua ergonomia de carro de passeio, além da regulagem de altura do volante.

Tudo isso torna a vida a bordo de quem trabalha com a Partner 2018 melhor do que os rivais. Por outro lado, visualmente o interior parece bem ultrapassado. O volante segue um estilo que raramente vemos atualmente, e o painel de instrumentos também (apesar de ter uma instrumentação clara, com velocímetro e conta-giros). A parte central do painel não se conecta com o restante, e lembra alguns modelos mais antigos da Fiat.

Mas será que tudo isso importa para os possíveis compradores da Partner 2018? Provavelmente não. E é exatamente na lista de atributos voltados para o trabalho que o modelo francês compensa o visual cansado. A porta lateral, por exemplo, é corrediça e conta com dispositivo de bloqueio quando aberta. Isso facilita o trabalho e dá uma alternativa em relação às portas traseiras, especialmente quando é necessário estacionar em vagas apertadas, o que impossibilita acessar a carga por trás.

A capacidade de carga da Partner 2018, aliás, é outro destaque: são 3.000 litros de capacidade volumétrica e até 800 kg de carga útil dentro do baú, o equivalente a 3 metros cúbicos. As medidas do compartimento são 1,25 m de altura, 1,16 m de largura e 1,7 m de comprimento. Se a opção de acesso ao interior for pelas portas traseiras, o proprietário verá que elas podem abrir em 90º ou 180º, com limitadores que as mantêm assim. Além disso, o interior não tem nada que atrapalhe a colocação de um pallet direto da empilhadeira, como caixas de rodas ou torres de amortecimento. Finalmente, existem ganchos internos e também fácil acesso ao estepe, mesmo com o veículo totalmente carregado.

A única opção de motorização da Partner 2018 é o 1.6 16V flex, de 113 cv e 15,5 kgfm de torque, associado a um câmbio manual de cinco marchas.

Peugeot Partner 2018 – novidades

Peugeot Partner 2018: preço, consumo, revisão, fotos

A Partner 2018 não teve novidades, já que a marca deve lançar em breve a nova geração do modelo (tanto na Europa, como por aqui). As últimas atualizações do modelo na verdade não foram visuais, mas sim uma espécie de “relançamento” do produto para atrair mais clientes.

Percebendo que seu utilitário era um dos poucos disponíveis nesse segmento no mercado brasileiro, a Peugeot anunciou várias facilidades para a sua compra em agosto de 2016. As condições na época envolviam uma entrada de 50% e o restante em 24 meses, com taxa de 0,99% ao mês. Se a entrada subisse para 65%, o restante era dividido em 12 meses, com taxa zero.

Outro ponto desse plano de vendas envolvia quem já era cliente da marca e queria trocar sua Partner usada. Nesse caso, a marca dava um bônus de R$ 2.000, mas isso durou apenas por algumas semanas.

Peugeot Partner 2018 – versões

  • Peugeot Partner Furgão 2018

Cores disponíveis: Branco Banquise.

Peugeot Partner 2018 – equipamentos

Peugeot Partner Furgão 2018 – motor 1.6 16V flex, de 113 cv e 15,5 kgfm de torque, com câmbio manual de cinco marchas.

ITENS DE SÉRIE: ABS, Apoios de cabeça dianteiros com regulagem de altura, Bloqueio de vazamento do tanque de combustível (em caso de acidentes), Chave com partida codificada, Cintos de segurança retráteis de três pontos com regulagem de altura, Cintos de segurança retráteis com bloqueio de folga, Duplo Airbag Frontal, Faróis com regulagem interna de altura do facho, Faróis halógenos, Indicador de manutenção do veículo, Lanterna de neblina traseira, Limpador e lavador do pára-brisa com intermitência, Piscas laterais na cor branca, Protetor de cárter, Retrovisor interno dia e noite, Retrovisores externo com regulagem interna manual, Tampa do tanque de combustível à chave, Terceira luz de freio, Apoios de braços moldados nas portas Dianteira, Ar quente, Ar-condicionado, Bancos reclináveis, Bancos revestidos em tecido, Compartimento para objetos nas portas, Console central com porta-objetos, Direção com regulagem de altura, Direção hidráulica, Ganchos para amarração de carga na caçamba, Luz de cortesia dianteira com temporizador, Luz de cortesia no compartimento de carga, Odômetro (total e parcial), Pára-sóis bi articulados, Porta lateral deslizante lado do passageiro, Porta luvas com tampa, Portas traseiras com abertura até 180º, Portas traseiras com vidro, Relógio digital no painel, Tomada 12V no console central, Ventilação forçada com 4 velocidades, Antena no teto, Console central com detalhe tipo alumínio, Vidros verdes.

OPCIONAIS: nenhum.

Peugeot Partner 2018 – preço

  • Peugeot Partner Furgão 2018 – R$ 59.990

A própria Peugeot coloca, como principais concorrentes da Partner 2018, o Fiat Fiorino e o Renault Kangoo. Existe inclusive um comparativo com esses modelos no site da marca, onde ela alista as principais qualidades de cada um, mostrando (obviamente) as vantagens de seu produto.

Falando sobre o preço, algo ainda mais importante nesse tipo de modelo do que em outros segmentos, a Partner 2018 também sai na frente. O Fiat Fiorino 2018, por exemplo, até começa num preço menor: a marca italiana pede R$ 59.590 pelo modelo de entrada, mas o preço sobe para R$ 67.290 quando se opta pela versão Hard Working, que tem uma lista de equipamentos mais próxima do francês (e ainda precisa da adição de alguns opcionais). Ou seja, são mais de R$ 7.000 de diferença, sem esquecer a diferença na motorização (o modelo Fiat usa um propulsor 1.4 de 88 cv).

Já o Renault Kangoo, também disponível em duas versões, custa entre R$ 59.550 e R$ 61.065, sendo que a diferença entre as duas configurações é a adição da porta lateral. Se a opção escolhida for a primeira, é necessário desembolsar mais R$ 5.200 pelo pacote Conforto, que adiciona ar-condicionado e direção hidráulica (ou R$ 2.420 apenas pela direção hidráulica). No caso da versão com porta lateral, ainda existe a opção do pacote Visu, que vem com ar-condicionado, direção hidráulica, vidros dianteiros elétricos e abertura das portas pela chave à distância, e custa R$ 5.520. O motor é sempre o 1.6 16V Hi-Flex, de 98 cv.

Peugeot Partner 2018 – motor

Peugeot Partner 2018: preço, consumo, revisão, fotos

A Partner 2018, como visto acima, vem com o motor mais potente de sua categoria. Ele é equipado com um propulsor dianteiro, transversal, de 1,6 litro (ou 1.587 cm3 de cilindrada), com 16 válvulas e 4 cilindros, flex, que entrega 110 cv (a 5.600 rpm) e 14,2 kgfm de torque (a 4.000 rpm) com gasolina e 113 cv (a 5.600 rpm) e 15,5 kgfm de torque (a 4.000 rpm) com etanol. O câmbio é sempre manual, de cinco marchas, com embreagem monodisco a seco.

A aspiração é natural, com injeção multiponto e comando duplo de válvulas no cabeçote. A relação peso/potência é de 10,79 kg/cv, e a relação peso/torque é de 78,65 kg/kgfm, enquanto a potência e torque específicos são de 71,20 cv/litro e 9,77 kgfm/litro, respectivamente.

Peugeot Partner 2018 – desempenho

O desempenho da Partner 2018 não é empolgante, mas está dentro do esperado para um veículo desse porte. Segundo os dados oficiais fornecidos pela marca, a aceleração de 0-100 km/h ocorre em 14,5 segundos, enquanto a velocidade máxima é de 164 km/h.

Olhando novamente para os números da concorrência, o motor maior da Partner 2018 não lhe dá a imaginada vantagem, pelo menos contra o Fiat Fiorino e Renault Kangoo. Equipado com um propulsor menor de 1,4 litro e 85/88 cv e 12,4/12,5 kgfm de torque, o italiano chega aos 100 km/h em 11,9 segundos, com velocidade máxima de 158 km/h (seu peso menor ajuda a explicar essa vantagem). Já o Renault Kangoo, que também tem um motor 1.6 16V, vai de 0-100 km/h em 12,5 segundos, acelerando até 161 km/h.

Peugeot Partner 2018 – consumo

Olhando para os números divulgados pela marca, a Partner 2018 tem médias de 6,7 km/l na cidade e 7,0 km/l na estrada quando abastecido com etanol, e 9,6 km/l na cidade e 10,0 km/l na estrada com gasolina. Com esses números, ele alcançou nota A na análise do Inmetro. O total de emissões de CO2 é de 150 g/km, obviamente com gasolina.

Peugeot Partner 2018 – manutenção e revisão

Peugeot Partner 2018: preço, consumo, revisão, fotos

Outro ponto amplamente divulgado pela Peugeot em relação a Partner 2018 é seu plano de revisões e manutenção. Segundo a montadora francesa, é o que tem melhor custo/benefício na categoria.

De acordo c om Dercyde Gomes, que é diretor de pós-vendas da Peugeot, “com esse posicionamento de preço de revisões, demonstramos o quanto a Partner pode oferecer em termos de robustez e custo-benefício, fatores preponderantes para a decisão de compra deste cliente”. Ele completa: “Além disso, só a PEUGEOT oferece serviço de reboque 24 horas, sete dias por semana, por até oito anos, para casos de pane e colisão. Nossos produtos e serviços dedicados aos Clientes Profissionais estão em constante evolução para atender aos mais altos padrões de excelência”.

Essa declaração leva em conta os valores das revisões básicas para a Partner 2018. Diferente de outras marcas, a Peugeot oferece sempre duas opções em cada revisão do modelo, que são feitas a cada 10.000 km. Uma é a “revisão básica” e a outra, que contempla mais serviços, é a chamada “revisão recomendada”. Se levarmos em conta os valores pedidos pelas revisões recomendadas, a história muda bastante.

Veja abaixo os valores de cada revisão para o Partner 2018:

Básica Recomendada
10.000 km R$ 330 R$ 786
20.000 km R$ 556 R$ 1.008
30.000 km R$ 330 R$ 786
40.000 km R$ 556 R$ 1.008
50.000 km R$ 458 R$ 918
60.000 km R$ 556 R$ 1.008

Somando os valores das revisões básicas, até os 60.000 km, o total é de R$ 2.786. Mas se o proprietário optar pelas revisões recomendadas, o gasto subirá para R$ 5.514. Para ver quais itens são trocados ou verificados em cada uma das revisões da Partner 2018, clique aqui.

Peugeot Partner 2018 – ficha técnica

Motor

1.6

Tipo

Dianteiro, Transversal e Flex

Número de cilindros

4 em linha

Cilindrada em cm3

1.587

Válvulas

16

Taxa de compressão

11:1

Injeção eletrônica de combustível

Multiponto

Potência Máxima

110/113 cv a 5.600 rpm

Torque Máximo

14,2/15,5 kgfm a 4.000 rpm

Transmissão

Tipo

Manual de 5 velocidades

Tração

Tipo

Dianteira

Freios

Tipo

Discos ventilados (dianteira) e tambor (traseira)

Direção

Tipo

Hidráulica

Suspensão

Dianteira

Independentes, tipo McPherson, amortecedores hidráulicos e barra estabilizadora

Traseira

Independentes, com barras de torção, amortecedores hidráulicos e barra estabilizadora

Rodas e Pneus

Rodas

Roda de aço 14″

Pneus

175 / 65 R 14

Dimensões

Comprimento total (mm)

4.137

Largura com espelhos (mm)

1.724

Altura (mm)

1.838

Distância entre os eixos (mm)

2.693

Capacidades

Capacidade de carga (kg)

800

Tanque (litros)

55

Capacidade de carga (litros)

3.000

Peso bruto total (kg)

1.219

Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)

n/d

Peugeot Partner 2018 – fotos

Peugeot Partner 2018: preço, consumo, revisão, fotos
Nota média 5 de 1 votos

4.0
  • EMJ

    Atenção para a crítica construtiva NA de um leitor que acompanha voces desde o primeiro ano. Cade a revisão nas materias antes da publicação? Lembro das matérias claras, de conteúdo rico, como em uma conversa de entusiastas. Uma matéria como essa chega a beirar o amadorismo. Não existe a menor coerencia entre paragrafos soltos desta materia. Esta parecendo um copia e cola de varios outros sites. Pior, me parece ser um publish post as avessas. Destaquei alguns parágrafos só para exemplo, o que dificulta o entendimento, especialmente de leigos que buscam conhecimento através do NA. Olha o tamanho dessa matéria! Me desculpe, mas da para resumir excluindo mais de 70% de “copia e cola”…

    “Totalmente renovada, a nova Partner 2018 chega com visual bem mais moderno, novos motores mais eficientes e o tão aclamado painel I-Cockpit, como podemos ver em outros modelos da marca, como o 3008. Sua chegada também marca o lançamento dos “irmãos” Citroën Berlingo Multispace e Opel Combo Life, todos do Grupo PSA. Os três modelos oferecem duas opções de carroceria e uma ampla linha de motores turbo, com opções 1.2 a gasolina (com 110 ou 130 cv) e 1.5 diesel (com 75, 100 ou 130 cv). Aqui no Brasil, por enquanto, não há informações oficiais sobre a chegada desse modelo, mas especula-se que isso possa ocorrer durante o segundo semestre desse ano.” PROVAVELMENTE FOI UM CASO DE COPIA E COLA DA PARTNER EUROPEIA, QUE EM NADA TEM RELAÇÃO COM A VENDIDA POR AQUI. O PIOR É LER O TEXTO E OLHAR PARA A FOTO DO PAINEL JURÁSSICO!

    “A Partner 2018 não teve novidades, já que a marca deve lançar em breve a nova geração do modelo (tanto na Europa, como por aqui). As últimas atualizações do modelo na verdade não foram visuais, mas sim uma espécie de “relançamento” do produto para atrair mais clientes.” LOGO APÓS LER O PARAGRAFO ACIMA, TEMOS QUE LIDAR COM ESSE SE CONTRAPONDO!

    “O visual da Partner 2018 continua o mesmo visto em anos anteriores, e ele já parece um pouco cansado frente a outros modelos da própria marca.” E ESSE FINALMENTE É O UNICO QUE DEVERIA TER PARA O MODELO VENDIDO NO BRASIL, VISTO NAO HAVER NENHUMA NOVIDADE.

    Espero realmente que a equipe do NA leia esse comentário e sirva para reforçar o compromisso com seus leitores mais assíduos, pois a concorrencia se aprimorou muito a ponto de o NA ao menos para mim ter deixado de ser a referencia na leitura (o que durante anos foi o início de toda manhã logo ao ligar o computador). Conteúdo não é QUANTIDADE de texto e sim QUALIDADE! Abraço

    • Claramente você não entendeu onde está falando da Partner da Europa e onde está falando da brasileira.

      Sobre sua afirmação de copia e cola, nossos textos são 100% formulados de maneira original, não tem trechos copiados de nenhum outro site.

      Passe o texto em alguma ferramenta de plagiarismo (https://edubirdie.com/plagiarism-checker) que verá o resultado de 100% de originalidade.

    • Engraçado ver alguém falar que conteúdo não é quantidade e sim qualidade de um texto que o editor levou 4 horas para fazer. São mais de 2.500 palavras de conteúdo 100% original, de acordo com qualquer ferramenta de checagem de plagiarismo na internet.

      A sua reclamação do trecho que fala sobre o modelo europeu, ali foi colocado uma foto do modelo europeu e também um subtítulo, para deixar isso mais claro, mas você claramente não percebeu que um trecho fala do carro na Europa apenas como uma introdução ao modelo vendido no Brasil.

      O texto é grande demais de acordo com a sua opinião? Estude um pouco sobre SEO e artigos longos. Estude também sobre posicionamento em sites de busca, mais especificamente o Google e verá como isso é uma arte que poucos dominam. Nós dominamos. Temos mais de 250.000 visitantes todos os dias.

      Nossos textos não são copia e cola de nada, e você nos acusar disso sem nenhum embasamento, até mesmo nos ofendendo falando que parece um publi post disfarçado é uma coisa realmente lamentável, mas que mostra um pouco o seu caráter. É aquilo, não vamos nos preocupar com acusações totalmente sem base, como é essa sua, se não já teríamos fechado o site em definitivo. O brasileiro é um ser muito amigável pessoalmente, mas quando senta atrás de um monitor se transforma num ser repugnante muitas vezes.

      Sobre o NA ter deixado de ser sua referência, saiba que estamos em um país livre onde as pessoas podem escolher livremente quais sites elas acessam e quais deixam de acessar.

      No entanto, não posso deixar de ressaltar que apesar de 90% do público de sites automotivos acharem que o NA ficou para trás de sites bonitinhos, com jornalistas de “renome” e com testezinhos de 0-100, a verdadeira métrica para uma empresa, seja ela de internet quer não, ser bem sucedida, é o lucro, e nisso o NA é muito, mas muito mais bem sucedido do que estes concorrentes moderninhos, pois temos mais visitação que os ditos cujos, e temos uma equipe muito mais enxuta.

      Mais do que dobramos o nosso número de acessos por dia de 2017 para cá. E enquanto isso tem gente que fica perdendo seu tempo nos acusando de vendidos na internet…..

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email